1 
UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL 
CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO 
BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 
HABILITAÇ...
2 
JAIME JACIR BELTRAME 
ESTUDO DE VIABILIDADE PARA IMPORTAÇÃO DE 
APARELHOS DE AR CONDICIONADOS DA CHINA 
Relatório de es...
3 
Resumo 
Este trabalho tem por objetivo analisar a viabilidade da importação de aparelhos de 
ar condicionado da China p...
4 
LISTA DE ILUSTRAÇÕES 
FIGURAS 
Figura 1 – Foto da fachada da empresa Arte Frio............................................
5 
Tabela 4 - Perfil do comércio Brasil-China em 2010 – importações........................................50 
Tabela 5 - ...
6 
SUMÁRIO 
1 INTRODUÇÃO.....................................................................................................
7 
9 QUALIDADE...............................................................................................................
8 
15 ACORDOS INTERNACIONAIS.................................................................................52 
16 PRODUT...
9 
1 INTRODUÇÃO 
Nos últimos anos vive-se grandes e profundas transformações as quais os 
consumidores e as empresas estão...
10 
2 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 
A nossa região é reconhecida mundialmente pelo empreendedorismo de nosso povo. 
É neste co...
11 
INSC: 029/0399084 
Fone /fax: 54 3025 4433 
Caxias do Sul-RS 
Área construída 300m² 
Área total 6000m² 
Capital social...
12 
3 HISTÓRICO DA EMPRESA 
Jean Ricardo de Lima trabalhou desde a adolescência na empresa de seu pai onde 
aprendeu a pro...
13 
Figura 2 – logomarca da empresa 
Fonte: arquivo da empresa
14 
4 LINHA COMPLETA DE PRODUTOS 
A ARTE FRIO possui uma linha variada de produtos (aproximadamente 7.000 itens) 
peças or...
4.2 LINHA DE ELETRO PORTÁTEIS 
Nesta linha estão os e 
eletro portáteis como chaleira elétrica ZEEX 
modelo: 220 v 1,7 L (...
16 
4.4 LINHA DE APARELHOS DE AR CONDICIONADOS 
Nesta última e principal linha temos os Condicionadores de ar KOMECO (Figu...
5 FATURAMENTO DA EMPRESA 
Para a administração financeira, o objetivo econômico das empresas é a 
maximização de seu valor...
18 
6 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL 
6.1 MISSÃO DA EMPRESA ARTE FRIO 
“Ser uma empresa líder no mercado, prestando serviços de ma...
19 
6.2 FILOSOFIA: 
“Uma filosofia pode ajudar uma organização a manter o sentido de singularidade ao 
declarar o que é e ...
20 
6.4 OBJETIVOS: 
Conforme Paulo Antonio Skaf (presidente FIESP SP), objetivo é resultado 
quantitativo ou qualitativo q...
21 
b) Qualidade: Conscientização interna sobre a importância da qualidade dos produtos 
e serviços; 
c) Produtividade: Ap...
22 
7 ADMINISTRAÇÃO/ RECURSOS HUMANOS 
Neste capítulo serão abordados os temas relativos à área de recursos Humanos da 
em...
23 
alta reflete na produção, no clima organizacional, relacionamento interpessoal. O autor alerta 
que para combater a ro...
24 
A denominação LINEAR se deve ao fato de que, entre o superior e os subordinados, 
existem linhas diretas e únicas de a...
25 
7.4 RECRUTAMENTO E SELEÇÃO 
Uma das principais funções do Departamento Recursos Humanos é a seleção de 
pessoas para i...
26 
8 DADOS SOBRE MERCADO 
Para COBRA (2001, p. 88), “O mercado é constituído de um aglomerado de pessoas 
com habilidade ...
Figura 9: curva ABC clientes 
Fonte: arquivo da empresa 
No que diz respeito à análise de clientes, a curva ABC serve para...
28 
8.3 SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
Segmentação é o processo de dividir mercados em grupos de consumidores 
potenciais com nec...
29 
9 QUALIDADE 
9.1 POLÍTICA DE QUALIDADE 
Kanholm (1995,p84) diz que “definir e documentar uma política de qualidade e 
...
30 
10. PROCESSO DE IMPORTAÇÃO 
Denomina-se importação a entrada de mercadorias em um país, provenientes do 
exterior, pod...
31 
b) Preços mais competitivos; 
c) Melhor qualidade; 
d) Tecnologias de ponta; 
A grande vantagem que buscamos em relaçã...
32 
10.2.1 Impostos e taxas 
Para Vasquez (2001 p. 183), “embora tenhamos hoje a qualidade como fator quase 
decisivo na e...
33 
e) Bill of Lading ou Airway Bill (Conhecimento de Embarque): emitido pelo 
transportador internacional e enviado do ex...
34 
devem constar no contrato de compra e venda, fatura proforma ou outro documento que 
formalize o negócio. (PUBLICAÇÃO ...
35 
No transporte rodoviário para países do Mercosul é o FCA Free Carrier ou 
transporte livre até um local determinado, g...
36 
acondicionamento de outra a ser exportada. O benefício é definitivo após a 
comprovação da exportação realizada. 
c) R...
37 
de bens sem cobertura cambial destinados a integralização de capital de empresas 
brasileiras. 
c) Câmbio futuro: tend...
38 
11 ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA 
O conceito de concorrência de mercado alerta as empresas para um conjunto mais 
amplo de c...
39 
12 ANÁLISE DO MICRO E MACRO - AMBIENTE 
12.1 PONTOS FORTES E FRACOS 
Após a análise detalhada da realidade atual na em...
40 
Conforme Fischmann (1991), os “pontos fracos são as variáveis internas e 
controláveis que provocam uma situação desfa...
41 
b) Ter acesso a um produto atualizado tecnologicamente; 
c) Trabalhar com um produto até então exclusivo; 
d) Dar pref...
42 
13 PROPOSTA DE ESTÁGIO 
13.1 OBJETIVO GERAL 
Analisar a viabilidade de importação de ar condicionado do mercado Chinês...
43 
13.4 JUSTIFICATIVA 
Num contexto de crescente abertura das economias nacionais, a internacionalização 
de uma indústri...
44 
melhorando os produtos para adequá-los cada vez mais aos mercados ocidentais, fazendo com 
que muitas empresas brasile...
45 
14 CHINA 
Conforme explicado no capítulo anterior, este trabalho será desenvolvido com vistas 
ao mercado chinês de fo...
46 
14.1 DADOS GEOGRÁFICOS 
O nome oficial do país é República Popular da China e está localizado no leste da 
Ásia. Possu...
47 
14.3 TRANSPORTE CHINÊS 
A China possui o segundo maior sistema de estradas do mundo, com 3,58 milhões de 
quilômetros,...
48 
passageiros e 4,02 milhões de toneladas de cargas. Há cinco companhias privadas e seis joint-ventures. 
Os principais ...
49 
14.5 COMÉRCIO EXTERIOR CHINÊS 
As exportações, em 2010, chegaram a US$ 1,58 trilhão. Entre os principais países, 
pode...
50 
Tabela 2: Direção do comércio exterior Chinês – importações 
2009 2010 
(US$ milhões, fob) 
Japão 130.928 37.905 
Repú...
Gráfico 1 Exportações do Brasil para China 
Vendas 
semimanufaturados 11,8% 
manufaturados 4,5% 
basico 83,7% 
Fonte: Mini...
52 
Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o 
comércio Brasil-China movimentou US$...
53 
15 ACORDOS INTERNACIONAIS 
Atualmente, a China é o principal parceiro comercial do Brasil. Segundo a 
Câmara de Comérc...
54 
Commerce and Industry (CCIBC), acordado em agosto 2001; 
j) The City Of Thian, Shandong Province and Brazil China Cham...
55 
memorando de entendimento para explorar iniciativas nas áreas de infra-estrutura, 
transporte e energia e um memorando...
56 
16 PRODUTO A SER IMPORTADO 
Os produtos a serem importados são aparelhos de ar condicionado, pois a cada dia 
aumenta ...
57 
16.1 ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA NOMENCLATURA COMUM DO 
MERCOSUL E SISTEMA HARMONIZADO (NCM/SH) 
Este equipamento recebe...
58 
17 FORNECEDORES 
Neste capítulo serão apresentados os fornecedores potenciais que foram 
contatados durante a pesquisa...
59 
E-mail: info@cnauge.com 
Website: cnauge.com 
Contato: Jonathan You 
Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse...
Figura 12: fachada da empresa 
Fonte: site da empresa 
Segue alguns dados da 
CHENGFENG TECHNOLOGY CO LTD. 
Nome da empres...
61 
A terceira empresa a responder o contato foi a REIT INTERNATIONAL GROUP 
CO LTD (Figura 13) , localizada em Jiancaiche...
62 
Ar condicionado 9.000 BTU’s US$ 398 
Ar condicionado 12.000 BTU’s US$ 430 
Fonte: cotação do fabricante 
A próxima emp...
63 
Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (anexo E) para ar 
condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s...
64 
Fax: 86 158 6783 4310 
E-mail: Sales@cn-beyond.com 
Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (ane...
65 
135 unidades do equipamento de 9.000 BTU’s e 120 unidades de ar condicionado de 
12.000 BTU’s, que dá um volume de 60,...
66 
18 CUSTO DO PRODUTO INTERNADO 
Para levantar o custo logístico do porto de origem até o porto de destino, foi 
contata...
67 
Continua 
ISPS 38,29 24,13 0,005 
THC (Capatazias 
0,00 0,09 
Portuárias) 
Seguro Internacional 0,00 0,44 
Frete Nacio...
68 
Continua 
Total CIF 167.123,47 105.327,70 
Relação das Despesas BRL USD % 
Imposto de Importação 30.082,22 18.958,99 2...
69 
19 ANÁLISE DE VIABILIDADE 
Atualmente, as empresas que fornecem aparelhos de ar condicionado para a Arte 
Frio são: MI...
70 
Continua 
Preço de venda ar 12.000 BTU's 
solar para consumidor final 
não tem R$ 2.502,00 
Margem 80 % 
Fonte: dados ...
71 
20 ESTUDOS FUTUROS 
Neste capítulo será tratado como ficará o custo dos produtos com possível crédito 
de impostos dec...
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Estudo de Viabilidade de importação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estudo de Viabilidade de importação

1.333 visualizações

Publicada em

estudo de viabilidade de importação

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
15
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo de Viabilidade de importação

  1. 1. 1 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS HABILITAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR JAIME JACIR BELTRAME ESTUDO DE VIABILIDADE PARA IMPORTAÇÃO DE APARELHOS DE AR CONDICIONADOS DA CHINA CAXIAS DO SUL 2011
  2. 2. 2 JAIME JACIR BELTRAME ESTUDO DE VIABILIDADE PARA IMPORTAÇÃO DE APARELHOS DE AR CONDICIONADOS DA CHINA Relatório de estágio de conclusão de curso de graduação, apresentado ao Curso de Administração da Universidade de Caxias do Sul, como requisito parcial para a obtenção do grau de Bacharel em Administração de Empresas. Orientadora: Profª. Msc. Fernanda Lazzari CAXIAS DO SUL 2011
  3. 3. 3 Resumo Este trabalho tem por objetivo analisar a viabilidade da importação de aparelhos de ar condicionado da China pela empresa ARTE FRIO PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS LTDA. O desenvolvimento deste relatório teve como finalidade auxiliar esta empresa a entrar em um novo nível de negócios através dos dados coletados. De posse dessas informações, foi possível convencer a direção que é viável esta negociação, já que a empresa tem condições necessárias para realizar esta operação. Palavras-chave: importação, ar condicionado e nível de negócios. Abstract This work has its aim to analyse the viability of air conditioning machines importation from China by the company ARTE FRIO PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS LTDA. The porpouse of this report development was to assist this company to get into a new level of business through the collected data. Obtaining this information, it was possible to persuade the managers about the viability of this international trade business since the company has the necessary conditions to achieve this operation. Keywords: importation, air conditionating and business
  4. 4. 4 LISTA DE ILUSTRAÇÕES FIGURAS Figura 1 – Foto da fachada da empresa Arte Frio.......................................................................7 Figura 2 – Logomarca da Arte frio..............................................................................................................10 Figura 3 - Timer eletrônico.......................................................................................................11 Figura 4 - Chaleira elétrica........................................................................................................11 Figura 5 – Linha de aquecedores .................................................................................................................13 Figura 6 – Linha de ar condicionado..........................................................................................................13 Figura 7 - Gráfico do Faturamento da empresa........................................................................15 Figura 8 – Organograma ...........................................................................................................24 Figura 9 - Gráfico curva ABC...................................................................................................25 Figura 10 – bandeira da china...................................................................................................44 Figura 11 – Fachada da empresa Auge Technology Company Limited...................................54 Figura 12 – Fachada da empresa Chengfeng Technology Co Lltd……...……………………55 Figura 13 – Fachada da empresa Reit International Group Co Ltd .........................................57 Figura 14 – Fachada da empresa Aochi New Energy Equipment Manufacturer Co..............58 Figura 15 – Fachada da empresa Ningbo Beyond Industry Co., Ltd.......................................59 TABELAS Tabela 1 - Direção do comércio exterior Chinês – Esportações...............................................48 Tabela 2 – Direção do comércio exterior Chinês – importações..............................................49 Tabela 3 - Perfil do comércio Brasil-China em 2010 – exportações........................................49
  5. 5. 5 Tabela 4 - Perfil do comércio Brasil-China em 2010 – importações........................................50 Tabela 5 - Especificações técnicas do produto a ser importado................................................54 Tabela 6 – cotação de produtos da empresa Auge Technology Company Limited..................54 Tabela 7 - cotação de produtos da empresa Chengfeng Technology Co Ltd............................55 Tabela 8 - cotação de produtos da empresa Reit International Group Co Ltd..........................56 Tabela 9 - cotação de produtos da empresa Aochi New Energy Equipment Manufacturer.....58 Tabela 10 - cotação de produtos da empresa Ningbo Beyond Industry Co Ltd.......................62 Tabela 11 – Comparativo de valores entre fabricantes.............................................................62 Tabela 12 - Descrição das taxas e impostos decorrentes da operação Guangzhou...................64 Tabela 13 - Descrição das taxas e impostos decorrentes da operação Shanghai......................66 Tabela 14 - Comparativo de custo............................................................................................67 Tabela 15 - comparativo de preço de venda.............................................................................67 Tabela 16 - Impostos Passíveis de Crédito..............................................................................69 Tabela 17 - comparativo de custo com crédito de impostos.....................................................70 GRÁFICOS Gráfico 1 – Exportações do Brasil para China..........................................................................51 Gráfico 2 – importações da China pelo Brasil..........................................................................51
  6. 6. 6 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...................................................................................................................9 2 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA...............................................................................10 3 HISTÓRICO DA EMPRESA.........................................................................................12 4 LINHA COMPLETA DE PRODUTOS.........................................................................14 4.1 LINHA DE PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS...................................................14 4.2 LINHA DE ELETRO-PORTÁTEIS...............................................................................15 4.3 LIMHA DE AQUECEDORES SOLAR.........................................................................15 4.4 LINHA DE CONDICIONADORES DE AR..................................................................16 5 FATURAMENTO DA EMPRESA.................................................................................17 6 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL...................................................................................18 6.1 MISSÃO..........................................................................................................................18 6.2 FILOSOFIA...................................................................................................................19 6.3 PRINCÍPIOS...................................................................................................................19 6.4 OBJETIVOS...................................................................................................................20 6.5 ESTRATÉGIA................................................................................................................20 7 ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS......................................................22 7.1 PLANO DE INCENTIVO..............................................................................................22 7.2 ROTATIVIDADE E ABSENTEÍSMO..........................................................................22 7.3 ORGANOGRAMA.........................................................................................................23 7.4 RECRUTAMENTO E SELEÇÃO..................................................................................25 8 MERCADO........................................................................................................................26 8.1 PRINCIPAIS CLIENTES, REGIÕES E VOLUME DE COMPRAS............................27 8.2 INADIMPLÊNCIA E PRASO MÉDIO DE PAGAMENTO.........................................27 8.3 SEGMENTAÇÃO DE MERCADO...............................................................................28
  7. 7. 7 9 QUALIDADE...................................................................................................................29 9.1 POLÍTICA DE QUALIDADE........................................................................................29 10 PROCESSO DE IMPORTAÇÃO.................................................................................30 10.1 IMPORTÂNCIA DA IMPORTAÇÃO PARA A EMPRESA.........................................30 10.2 BARREIRAS TARIFÁRIAS E NÃO TARIFÁRIAS.....................................................31 10.2.1 impostos e taxas..........................................................................................................32 10.2.2 documentos necessários para importação................................................................32 10.2.3 condições de compra..................................................................................................34 10.2.4 drawback.....................................................................................................................35 10.2.5 financiamentos disponíveis........................................................................................36 11 ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA...............................................................................38 12 ANÁLISE DO MICRO E MACRO AMBIENTE.......................................................39 12.1 PONTOS FORTES E FRACOS...................................................................................40 12.2 AMEAÇAS E OPORTUNIDADES.............................................................................40 13 PROPOSTA DE ESTÁGIO..........................................................................................42 13.1 OBJETIVO GERAL.....................................................................................................42 13.2 OBJETIVO ESPECÍFICO............................................................................................42 13.3 JUSTIFICATIVA..........................................................................................................43 14 CHINA............................................................................................................................45 14.1 DADOS GEOGRÁFICOS.............................................................................................46 14.2 DADOS SOCIAIS.........................................................................................................46 14.3 TRANSPORTE CHINÊS..............................................................................................47 14.4 DADOS ECONÔMICOS.............................................................................................48 14.5 COMÉRCIO EXTERIOR CHINÊS............................................................................49 14.5.1 Intercâmbio comercial entre Brasil e China..............................................................50
  8. 8. 8 15 ACORDOS INTERNACIONAIS.................................................................................52 16 PRODUTO A SER IMPORTADO...............................................................................55 16.1 ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA NOMENCLATURA COMUM DO MERCOSUL E SISTEMA HARMONIZADO (NCM/SH)............................................................................56 17 FORNECEDORES..........................................................................................................57 18 CUSTO DO PRODUTO INTERNADO.........................................................................65 19 ANÁLISE DE VIABILIDADE.......................................................................................68 20 ESTUDOS FUTUROS.....................................................................................................70 CONSIDERAÇÕES FINAIS.................................................................................................72 REFERÊNCIAS......................................................................................................................74 ANEXOS ANEXO A – Carta de recomendação da empresa Arte Frio peças p/eletrodomésticos LTDA79 ANEXO B – Cotação da empresa Chengfeng Technology Air Conditioning..........................80 ANEXO C – Cotação da empresa Auge Technology Company LTD......................................82 ANEXO D – Cotação da empresa Yancheng Aochi New Energy Manufaturer Comp. LTD..86 ANEXO E – Cotação da empresa Ningbo Beyond Industry Company LTD...........................89 ANEXO F – Cotação da empresa Reit International Group Company LTD............................92 ANEXO G – Cotação fornecedor atual Refrigeração Capital..................................................94
  9. 9. 9 1 INTRODUÇÃO Nos últimos anos vive-se grandes e profundas transformações as quais os consumidores e as empresas estão sendo submetidos em todos os âmbitos da sociedade. O cenário econômico, devido às constantes pressões que sofre, tem mudado cada vez mais rapidamente e aqueles que não foram capazes de mudar suas estratégias na mesma velocidade já sofreram seus reflexos. Cabe aqui mencionar como é importante as empresas buscarem internacionalização, pois encontram a oportunidade de expandir seus negócios através das exportações e importações de produtos que não são fabricados no seu próprio pais. Dessa forma a internacionalização se torna caminho natural para que as empresas se mantenham atualizadas e competitivas. Este trabalho trata da análise de viabilidade de importação de aparelhos de ar condicionado do mercado Chinês pela empresa ARTE FRIO PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS LTDA. Este objeto de pesquisa foi vislumbrado na fase de diagnóstico, em que foi observado meios para aproveitar os pontos fortes da organização e, através deles, trazer benefícios para as partes envolvidas. Este estudo foi realizado através dos conhecimentos adquiridos pelo aluno, durante o curso de Administração de Empresas, com Habilitação em Comércio Exterior, e visa mostrar que é possível e necessário buscar novos fornecedores em qualquer parte do mundo permitindo às organizações alcançarem um melhor desempenho e um progressivo crescimento para acompanhar as tendências mundiais em tempos de globalização de mercados. A fim de apresentar o estudo desenvolvido, este trabalho está desenvolvido em três grandes etapas. Inicialmente, está apresentado o diagnóstico da organização. Em seguida, aborda-se o país-alvo do estudo, com análise de suas principais características. Por fim, é descrita a análise de viabilidade de importação, abordando-se fornecedores, cotação e comparativos de preço e produto.
  10. 10. 10 2 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA A nossa região é reconhecida mundialmente pelo empreendedorismo de nosso povo. É neste contexto que se enquadra a empresa Arte Frio (Figura 1) cujo estudo foi realizado, pois, desde sua fundação, buscava suprir as necessidades do mercado. Inicialmente com prestação de serviço na área de manutenção de eletrodomésticos, e agregando em seguida, a venda de peças e equipamentos novos para este mesmo ramo, buscando, assim, atender ás expectativas de seus clientes. A atuação da empresa é de âmbito regional. Figura 1- foto da fachada da empresa Arte Frio peças para eletrodomésticos Fonte: arquivo da empresa A seguir, estão relacionados alguns dados gerais da empresa estudada. Razão social: ARTE FRIO PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS LTDA ME Endereço: Rua Visconde de Pelotas, 2540. Bairro Pio X CEP: 95020-500 E-mail: joseane@artefriocx.com.br jeandelima@artefriocx.com.br CNPJ: 05.317.323/0001-27
  11. 11. 11 INSC: 029/0399084 Fone /fax: 54 3025 4433 Caxias do Sul-RS Área construída 300m² Área total 6000m² Capital social subscrito e integralizado no ato em moeda corrente nacional, distribuído entre os sócios R$50.000,00 Tipo de sociedade: Sociedade limitada Número de empregados: 13
  12. 12. 12 3 HISTÓRICO DA EMPRESA Jean Ricardo de Lima trabalhou desde a adolescência na empresa de seu pai onde aprendeu a profissão de técnico em refrigeração naquela época quando conheceu sua esposa e hoje sua sócia, Joseane Tais Beltrame. Resolveram, então, montar sua própria empresa, a ARTE FRIO, iniciando suas atividades em dois de outubro de dois mil e dois, no atual endereço, com a comercialização de peças e assistência técnica para eletrodomésticos. Trabalharam à noite, sábados e domingos para conseguir atender seus clientes, até poder contratar técnicos que o auxiliassem. Em 2004, começa a venda de ar condicionado e treinamento de técnicos para o trabalho com estes equipamentos, que vinha ocupando cada vez mais espaço nos negócios da empresa. Neste período, a empresa foi consolidando sua marca e conquistando a confiança de clientes e fornecedores, obtendo serviço autorizado de algumas marcas como ATLAS, BEGEL, BREY, CLARICE, COLORMAQ, COSMOPOLITA, FOGATTI, FRICON, IBBL, JOAPE, PETRICOSKI, KOMECO, LATINATEC, MIDEA, NEWMAQ, SUGAR, REALCE. Em 2006, inicia-se uma nova fase, a construção da sede própria que se encontra em obra até a atualidade. Em 2007, a empresa recebeu um prêmio oferecido pela BRAZA em São Paulo, como destaque entre as dez melhores assistências técnicas do país, indicado pela seguradora da empresa Magazine Luiza. Desde o início de suas atividades, constata-se um crescimento acentuado tanto no número de ordens de serviços, como no nível técnico dos componentes do grupo. Além disso, sempre buscaram incorporar em sua linha novos produtos além de atender novos mercados. Esta evolução deve-se ao grande empenho dedicado diariamente à satisfação do cliente, que possui ainda veículos devidamente identificados com a logomarca (Figura 2) da empresa, que é renovada a cada dois anos.
  13. 13. 13 Figura 2 – logomarca da empresa Fonte: arquivo da empresa
  14. 14. 14 4 LINHA COMPLETA DE PRODUTOS A ARTE FRIO possui uma linha variada de produtos (aproximadamente 7.000 itens) peças originais das melhores marcas disponíveis no mercado. [...] o reconhecimento básico de que cada mercado é composto de segmentos distintos em compradores com diferentes necessidades, estilos de compra e respostas a variações de oferta. Nenhuma oferta ou enfoque no mercado satisfará a todos os compradores. Cada segmento de mercado representa uma oportunidade diferente. A empresa deverá estudar as oportunidades em setores diferentes do mercado antes de tomar uma posição. (KOTLER, p58, 2004) A seguir, nos próximos subcapítulos, serão apresentadas as linhas de produto com as quais a empresa trabalha. 4.1 LINHA DE PEÇAS PARA ELETRODOMÉSTICOS Esta linha comporta peças para eletrodomésticos, uma linha completa de peças para as mais variadas marcas. Como exemplo, pode-se citar o timer eletrônico da lava roupas Brastemp modelo BWQ22BBNA ( Figura 3). Figura 3 : timer eletrônico Brastemp modelo BWQ22BBNA Fonte: arquivo da empresa
  15. 15. 4.2 LINHA DE ELETRO PORTÁTEIS Nesta linha estão os e eletro portáteis como chaleira elétrica ZEEX modelo: 220 v 1,7 L (figura 4) própria. ,7 lilás nesta linha os produtos contam com assistência Figura 4 – chaleira elétrica ZEEX do modelo: 220 v 1,7 L Fonte: site do fabricante 4.3 LINHA DE AQUECEDORES Nesta linha estão equipamentos como a aquecedores solar de água KOMECO 5) modelo KORT- 50 para economia de energia elétrica e preservação do meio ambiente Figura 5 – aquecedores solar de água KOMECO modelo Fonte: site do fabricante KORT- 50 15 haleira (Figura 4) do técnica (Figura ambiente.
  16. 16. 16 4.4 LINHA DE APARELHOS DE AR CONDICIONADOS Nesta última e principal linha temos os Condicionadores de ar KOMECO (Figura 6) modelo KOT 12 QC baixo nível de ruídos, classificação A em consumo de energia. Figura 6 – ar condicionado KOMECO modelo KOT 12 QC Fonte: site do fabricante Estas linhas de equipamentos fazem parte do grupo de produtos de que a empresa é assistência técnica autorizada, dispondo de peças originais para reposição e técnicos treinados pela fábrica para melhor atender aos consumidores destes bens.
  17. 17. 5 FATURAMENTO DA EMPRESA Para a administração financeira, o objetivo econômico das empresas é a maximização de seu valor de mercado a longo prazo, pois dessa forma estará sendo aumentada a riqueza de seus proprietários (acionistas de sociedades por ações ou sócios de outros tipos esperam que seu investimento produza um retorno compatível com o risco assumido, por meio da geração de resultados econômicos e financeiros (lucro e caixa) adequados por longo prazo. A geração de caixa empresas públicas, pois, com o reinvestimento dos resultados, é possível executar a melhoria e a expansão dos serviços oferecidos à comunidade. Assim, a empresa pode ser visualizada como um sistema que aumenta os recursos nela invest (HOJI, 2001, p. 21). A ARTE FRIO, no geral quatro anos (Figura 7). No período de no ano seguinte em função de uma crise financeira Norte A todo o mundo em 2008 e acabou respingando no Brasil em 2009 houve uma pequena retração no faturamento de 7%, que demonstra que a empresa está inserida. 900,000.00 800,000.00 700,000.00 600,000.00 500,000.00 400,000.00 300,000.00 200,000.00 100,000.00 - 2007 2008 2009 2010 Figura 7 :Gráfico de faturamento (2007 Fonte: setor financeiro Arte frio de sociedades). Os proprietários de empresas provadas é importante também em evoluiu expressivamente o valor do faturamento dos últi 2007 a 2008 a empresa teve um acréscimo de 39,3% Americana que afetou praticamente no ano de 2010 recuperou-se e faturou 13,4% a mais acompanhando as tendências que ocorre no mercado onde está a 2010). 17 investidos últimos 39,3%, já mericana mais. Isso R$ - -
  18. 18. 18 6 ESTRATÉGIA EMPRESARIAL 6.1 MISSÃO DA EMPRESA ARTE FRIO “Ser uma empresa líder no mercado, prestando serviços de manutenção e comercialização de eletrodomésticos com transparência, confiabilidade e qualidade, que atendam às necessidades dos consumidores."( Direção da Empresa) A missão é a razão de ser da empresa. Neste ponto procura-se determinar qual o negócio da empresa, por que ela existe, ou ainda em que tipos de atividades a empresa deverá concentrar-se no futuro. Missão é uma forma de se traduzir determinado sistema de valores em termos de crenças ou áreas básicas de atuação, considerando as tradições e filosofias da empresa. A missão de ser entendida como identificação a ser seguida, mas nunca algo específico a ser alcançado. A missão da empresa pode ser traduzida em áreas específicas de empenho, que correspondem aos seus propósitos. “Por exemplo, a missão da Bic é “produzir e comercializar produtos descartáveis” e esta missão propiciou entrar em linhas de produtos distintas tais como canetas, isqueiros e calcinhas, sempre em alto grau de sucesso”. (REBOUÇAS, 2007, p.149). Neste contexto, é do conhecimento de todos os colaboradores os seus objetivos. A empresa preocupa-se em conscientizá-los sobre a importância do bom atendimento, da seriedade no processo da prestação de serviços, da posição da empresa perante aos seus clientes, e das expectativas dos mesmos perante seus produtos, isso porque a empresa entende que, somente com a integração de seus funcionários com a o meio externo (clientes), trará a verdadeira dimensão do quanto eles podem modificar a situação da organização, reforçando a importância de cada um.
  19. 19. 19 6.2 FILOSOFIA: “Uma filosofia pode ajudar uma organização a manter o sentido de singularidade ao declarar o que é e o que não é importante. Também oferece eficiência em planejamento e coordenação entre as pessoas que compartilham uma mesma cultura”. (PAGNONCELLI, 2003, p. 139 apud OUCHI). A empresa segue uma conduta nas relações internas, pensando no futuro e no crescimento. Alguns pontos importantes na filosofia da empresa: a) Qualidade de Vida no Trabalho: Promover um ambiente de trabalho limpo e seguro, valorizando a saúde e o meio ambiente; b) Treinamento: Incentivar os colaboradores a busca contínua do conhecimento, como forma de obter um crescimento pessoal e profissional; c) Qualidade e Produtividade: Qualificar os seus métodos e processos para aumentar a produtividade com qualidade; d) Rentabilidade e Crescimento: Aumentar a rentabilidade para poder crescer cada vez mais, assim, se mantendo no mercado; 6.3 PRINCÍPIOS: Segundo Pagnoncelli (2003, p. 139), “para poder cumprir a missão no seu negócio a empresa precisará de alguns balizamentos para impedir que os fins justifiquem os meios”. Segue alguns princípios considerados pela ARTE FRIO como os mais importantes: a) Clientes: Trabalhar visando a satisfação permanente dos nossos clientes, superando suas expectativas; b) Comunidade: Respeitar a comunidade como um todo, prevenindo ações que possam danificar o meio-ambiente, interferindo na qualidade de vida; c) Governo: É visto como principal defensor da sociedade e suporte as atividades empresariais, portanto, o cumprimento da legislação é nosso dever e nossa constante preocupação; d) Instituições Financeiras: Valorizar o bom relacionamento com as instituições financeiras, assim como ter um bom conceito perante as mesmas;
  20. 20. 20 6.4 OBJETIVOS: Conforme Paulo Antonio Skaf (presidente FIESP SP), objetivo é resultado quantitativo ou qualitativo que a organização precisa alcançar em um prazo determinado, dada a estratégia escolhida, no contexto do seu ambiente para concretizar a sua visão de futuro e cumprir sua missão. A empresa tem como objetivo promover o crescimento profissional, financeiro e intelectual de todos os seus participantes. 6.5 ESTRATÉGIA E PLANO DE AÇÃO: O conceito básico de estratégia está relacionado à ligação da empresa com seu ambiente. E nessa situação a empresa procura definir e operacionalizar estratégias que maximizam os resultados da interação estabelecida. A finalidade das estratégias é estabelecer quais serão os caminhos, os cursos, os programas de ação que devem ser seguidos para serem alcançados os objetivos e desafios estabelecidos. Quando se considera a estratégia empresarial, ou seja, a escolha de um caminho de ação para a empresa como um todo, deve-se fazer a seguinte pergunta chave: Que destino devo dar à empresa e como devo estabelecer este destino? (REBOUÇAS, 2007, p. 48). Dentro de um planejamento estratégico e tendo em vista as oportunidades do mercado, está em fase final de construção um pavilhão de 750m² que abrigará uma nova loja de peças, oficina e estoque principal. Essa nova unidade visa um melhor atendimento aos clientes e maior direcionamento na área de climatização. Para enfrentar um mercado cada vez mais exigente e competitivo, as empresas necessitam organizar-se estrategicamente para poder satisfazer e conquistar novos clientes. Para obter um crescimento sólido, a empresa tem algumas ações definidas, para aquelas áreas que considera mais críticas, as quais foram definidas com a filosofia de que pequenas ações que podem resultar em um grande benefício. Entre as consideradas mais importantes estão elas: a) Mercado: Inovar constantemente a linha de produtos e buscar soluções para expandir o mercado interno;
  21. 21. 21 b) Qualidade: Conscientização interna sobre a importância da qualidade dos produtos e serviços; c) Produtividade: Aprimorar as técnicas para realização das tarefas; d) Recursos Humanos: Desenvolver um sistema de remuneração por cargos e salários e programa de benefícios para redução do absenteísmo.
  22. 22. 22 7 ADMINISTRAÇÃO/ RECURSOS HUMANOS Neste capítulo serão abordados os temas relativos à área de recursos Humanos da empresa. Para tanto, serão explorados os planos de incentivos, os índices de rotatividade e absenteísmo, o organograma geral e o departamento de recrutamento e seleção. 7.1 PLANOS DE INCENTIVOS Conforme Dessler (2003), os programas individuais de incentivos, dão rendimentos adicionais além do salário básico aos funcionários que atingirem metas individuais específicas de desenpenho. Remuneração variável é um conjunto de planos coletivos de remuneração que vinculam o pagamento à produtividade ou outro indicador de lucratividade da empresa; o pagamento, neste caso, não se torna parte integrante do salário básico do funcionário. Para cargos e salários não existe uma política definida, os reajustes são feitos pelo reajustes anuais da categoria. A empresa também não possui um método eficaz de avaliação pessoal, assim como de cargos. As promoções são realizadas a partir do conhecimento específico nas determinadas áreas. O processo de tomadas de decisões ocorre, em nível de direção. O funcionário tem um canal aberto de comunicação com a diretoria, existe um processo de incentivo, que ocorre através de pagamento de comissão, dependendo da produtividade do colaborador. 7.2 ÍNDICES DE ROTATIVIDADE E ABSENTEÍSMO Segundo Chiavenato (2008), rotatividade define e relaciona os mercados de trabalho e mercado de recursos humanos. Aborda a rotatividade de pessoal como uma despesa que pode ser evitada se houver mais critério e atenção na seleção de mão-de-obra. A rotatividade
  23. 23. 23 alta reflete na produção, no clima organizacional, relacionamento interpessoal. O autor alerta que para combater a rotatividade é preciso detectar as causas e determinantes. A rotatividade de recursos humanos ou turnover é um dos aspectos mais importantes da dinâmica organizacional. De acordo com Chiavenato (2008), absenteísmo também é um fator que faz parte do planejamento do RH. Suas causas nem sempre são atribuídas ao empregado, (doenças, faltas, problemas com locomoção, razões familiares, desmotivação, políticas inadequadas na empresa, supervisão precária da chefia ou gerência, acidente de trabalho). O absenteísmo repercute na produtividade. As causas do absenteísmo precisam ser diagnosticadas para controle político da organização. O índice de absentismo puro deve abordar todo o tipo de ausência, inclusive as justificadas. Enquanto o índice de absenteísmo de afastados envolve férias, licenças e afastamentos por doenças, maternidade ou acidente de trabalho. O índice de rotatividade da ARTE FRIO é elevada, chegou a 10% no ano de 2010. O principal motivo da alta rotatividade da empresa são as demissões. As pessoas que ingressam na organização têm um contrato de experiência estabelecido em noventa dias. Se neste período a avaliação não for satisfatória, o contrato é finalizado e ocorre o desligamento do funcionário. O índice médio de absenteísmo, faltas justificadas ou não, é de 2%. O motivo principal é alegação de doença, perante atestado médico. A rotatividade e o absenteísmo são fatores imprevisíveis negativos tanto para organização quanto para o empregado. 7.3 ORGANOGRAMA GERAL A empresa caracteriza-se por uma estrutura organizacional linear dividida em três níveis: a) Direção; b) Coordenadores; c) Colaboradores em Geral.
  24. 24. 24 A denominação LINEAR se deve ao fato de que, entre o superior e os subordinados, existem linhas diretas e únicas de autoridade e de responsabilidade. É uma organização simples e de conformação piramidal, onde cada chefe recebe e transmite tudo que passa na sua área, uma vez que as linhas de comunicações são rigidamente estabelecidas. É tipicamente uma forma de organização encontrada nas pequenas empresas ou nos estágios iniciais das organizações geralmente aparecem em primeiro lugar e passam a constituir o fundamento da organização. Numa empresa industrial (produção, vendas e finanças) ou numa empresa de varejo (compras vendas e finanças) essas funções são responsáveis diretamente pelos destinos da organização e os seus executivos são geralmente encarregados de todas as atividades direta ou indiretamente vinculadas às funções primárias sob sua responsabilidade. (CHIAVENATO,p 114, 2008). Alguns setores como administração, vendas e compras estão ligadas diretamente à direção, não havendo o cargo de gerência Nos outros setores, o primeiro nível é representado pelos coordenadores que respondem pelo seu setor e são subordinados diretamente à direção. Na Figura 8, está demonstrado o fluxograma da empresa. JEAN RICARDO DE LIMA DIRETOR COMERCIAL JOSEANE TAIS BELTRAME DIRETORA FINANCEIRA CORDENADOR DE VENDAS COLABORADOR CORDENADOR DE PRODUÇÃO COLABORADOR Figura 8 – Organograma Fonte: Arte Frio Peças Para Eletrodomésticos – Recursos humanos
  25. 25. 25 7.4 RECRUTAMENTO E SELEÇÃO Uma das principais funções do Departamento Recursos Humanos é a seleção de pessoas para integrar o quadro de colaboradores. Porém, a empresa apresenta dificuldades na contratação de mãodeobra especializada no setor, pois não existe curso para formação de profissionais em Caxias do Sul. Outro fator que dificulta a formação de mãodeobra qualificada é a condição de centro metal mecânico que a cidade se encontra. Com isso, a maioria dos cursos profissionalizantes são voltados para essa área que tem uma demanda maior de mão de obra. Existe um procedimento pré estabelecido para admissão de novos colaboradores, que é feita através de seleção de currículos recebidos via e-mail, os quais são analisados e os selecionados são chamados para entrevista. Após a seleção, começam os procedimentos legais para a contratação. Os exames médicos necessários para cada função são indicados e realizados pela empresa REGRA. Com todos os procedimentos legais concluídos, o candidato passa a integrar o quadro de colaboradores da empresa, desempenhando então as suas funções. O treinamento é realizado no próprio local de trabalho, pelos outros integrantes do setor. Na empresa não existe cartão ponto e são fornecidos, ainda, vale transporte e alimentação. Todo funcionário da empresa possui um crachá, com o seu nome e foto, o qual servirá para identificação dos técnicos quando em campo, sendo obrigatório seu uso na empresa. A confecção é feita por uma empresa terceirizada mediante a solicitação feita por e-mail, com prazo de entrega de uma semana.
  26. 26. 26 8 DADOS SOBRE MERCADO Para COBRA (2001, p. 88), “O mercado é constituído de um aglomerado de pessoas com habilidade presente ou potencial e desejo para comprar um produto ou serviço e isso equivale à noção de demanda”. 8.1 PRINCIPAIS CLIENTES E REGIÕES A Arte Frio atende todo o território nacional, mas as vendas são concentradas na região sul, com grande mercado em potencial a ser explorado. No momento, a empresa está ampliando seu quadro de colaboradores em função da demanda por produtos e serviços. Os principais clientes são empresas com grande demanda por aparelhos e assistência técnica de ar condicionado, empresas prestadoras de serviços e consumidores em geral. Estes clientes são distribuídos por uma curva ABC, que permite a empresa visualizar quais são os clientes com maior grau de importância no faturamento global (figura 8). Com isso, pode-se também identificar o risco que a empresa corre em manter um percentual muito elevado de faturamento nas mãos de um pequeno grupo de clientes. Esse tipo de segmentação permite que a área responsável melhore sua postura em relação a determinado cliente e possa preparar-se de forma mais adequada para negociações e atendimento aos clientes. Os clientes mais representativos, além dessa atenção especial por parte do comercial, merecem atenção especial da área financeira e da direção da empresa
  27. 27. Figura 9: curva ABC clientes Fonte: arquivo da empresa No que diz respeito à análise de clientes, a curva ABC serve para analisar a dependência ou risco face a um cliente, ou ainda para que tipo de clientes a deve focar. Consiste em ordenar os clientes por ordem decrescente da sua contribuição para a empresa. 8.2 INADIMPLÊNCIA E PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO DOS CLIENTES A empresa segue um plano de ação para tentar evitar ou minimizar tal. Um dos itens que vem em que são utilizadas todas as ferramentas disponíveis para tal contribuindo positivamente para esse fim é a venda no cartão de crédito é consulta ao Serasa e SPC n manter a inadimplência a nível pagamento é de 28 dias. e outro meio u no momento da venda. Todos esses cuidados contribuem considerado baixa ficando em torno de 2%. O 27 organização se a inadimplência, m utilizado odos para prazo médio de
  28. 28. 28 8.3 SEGMENTAÇÃO DE MERCADO Segmentação é o processo de dividir mercados em grupos de consumidores potenciais com necessidades e/ ou características similares, que, provavelmente, exibirão comportamento de compra similar. Surgiu como uma importante ferramenta de planejamento de marketing e como um dos fundamentos para a efetiva formulação de estratégias em muitas empresas norte-americanas e também de outros países. O objetivo da pesquisa de segmentação é analisar mercados, encontrar nichos e oportunidades e capitalizar através de uma posição competitiva superior. Isto pode ser conseguido pela seleção de um ou mais grupos de usuários como alvo para a atividade de marketing e pelo desenvolvimento de programas de marketing únicos para atingir estes consumidores potenciais( segmentos de mercado). ( WEINSTEIN 1995 p18). A empresa identifica e comercializa ativamente seus produtos e serviços em três segmentos de mercado, baseado nas necessidades variadas dos consumidores procurando melhorar a sua competitividade e atender melhor seus clientes, com o objetivo de incrementar as vendas, aumentar a participação de mercado e melhorar a imagem da empresa. Os segmentos distintos trabalhados pela equipe de vendas é composto por profissionais da área de manutenção de eletrodomésticos, que demandam de peças para reposição e não se caracteriza em consumidor final. Outro segmento é no ramo imobiliário, empresas que necessitam de aparelhos para climatização que vai agregar valor aos seus produtos. E, por fim, atendimento domiciliar ao consumidor final, sob forma de prestação de serviços para linha de manutenção de eletrodomésticos.
  29. 29. 29 9 QUALIDADE 9.1 POLÍTICA DE QUALIDADE Kanholm (1995,p84) diz que “definir e documentar uma política de qualidade e assegurar que a política é compreendida e implementada por todo pessoal em todos os níveis”. Assim, conclui-se que qualidade tem que ser um compromisso de todos dentro de uma organização, e só com empenho coletivo se atinge um produto verdadeiramente qualificado. Apesar de não possuir nenhum certificado de qualidade, como a ISO, e não estar implementando qualquer outro programa de qualidade, como 5S, recentemente a empresa começou a se preocupar com o controle de qualidade implementando um setor de qualidade, que é formado por uma pessoa, que analisa e avalia todos os produtos quando entram e quando saem.
  30. 30. 30 10. PROCESSO DE IMPORTAÇÃO Denomina-se importação a entrada de mercadorias em um país, provenientes do exterior, podendo compreender também serviços. Em decorrência das diferenças geográficas (clima e solo), os países têm suas produções em função do custo menor. A importação ainda pode ser conveniente porque permite ao país comprador adquirir uma mercadoria de alta tecnologia, obtida por meio de caríssima pesquisa e de muitos anos de experiência. 10.1 IMPORTÂNCIA DA IMPORTAÇÃO PARA A EMPRESA Há uma necessidade das administrações empresariais serem multinacionais. Economicamente falando, o mundo, e especialmente a sua parte mais desenvolvida, tornou-se um grande mercado consumidor. Os países subdesenvolvidos, pobres, diferem dos desenvolvidos apenas em sua capacidade de adquirir tudo àquilo que gostariam de possuir. Em outros termos de suas reivindicações, seus apetites e seus valores econômicos, o mundo tornou-se um só shopping center global, não importando de que forma possa estar politicamente dividido. A empresa multinacional que maximiza os recursos produtivos, as oportunidades de mercado e os talentos, além e através de fronteiras nacionais, constitui-se, assim na resposta natural, realmente indispensável, á realidade econômica de hoje. (DRUKER, 1975, p. 179). O único objetivo de uma pessoa trabalhar mais, com intuito de ser melhor remunerado, é para aumentar seu poder aquisitivo. E isso se reflete nas empresas, já que é uma tendência natural buscar novas tecnologias de produção ou produtos acabados fora do país para dar mais opções aos seus clientes, sempre, com intenção de maximizar os lucros. As importações desempenham papel vital na vida econômica de qualquer país, por mais rico que seja. Assim nenhum país é totalmente auto-suficiente. Aliás, os países estão subordinados a uma lei econômica segundo a qual quanto mais desenvolvidos e mais industrializados forem, maior será a sua necessidade de ampliar o relacionamento com os demais países. (Péria, 1990, p. 89). A empresa busca algumas vantagens na importação de mercadorias, entre elas estão: a) Maior número de fornecedores;
  31. 31. 31 b) Preços mais competitivos; c) Melhor qualidade; d) Tecnologias de ponta; A grande vantagem que buscamos em relação aos aparelhos montados no mercado interno, são os custos de aquisição. Mais baratos que os nacionais, tornando os produtos da empresa mais competitivos no mercado, além da ótima aceitação, por parte dos consumidores. 10.2 BARREIRAS TARIFÁRIAS E NÃO TARIFÁRIAS. As principais barreiras que proíbem ou restringem a entrada de produtos e que servem como forma de proteção não só para aspectos econômicos, mas como sanitários são: a) Barreiras Tarifárias: tarifas de importação, outras taxas e impostos e procedimentos de valoração aduaneira; b) Barreiras Não-Tarifárias: restrições quantitativas, licenciamento de importações, procedimentos alfandegários e medidas antidumping e compensatórias. Após analisadas todas as vantagens, foram identificadas algumas desvantagens que podem dificultar as importações da empresa. a) Estoque mínimo muito alto; b) Burocracia na liberação da importação; c) Alto custo do transporte e custos portuários; d) Taxa cambial; e) Impostos de importação para aqueles que não ocorrerem à reexportação
  32. 32. 32 10.2.1 Impostos e taxas Para Vasquez (2001 p. 183), “embora tenhamos hoje a qualidade como fator quase decisivo na escolha de um produto, não podemos negar que a variável preço continua sendo elemento decisivo nas compras e nas vendas. Portanto, especial cuidado deve ser dado na determinação do preço de seu produto. Os componentes do custo devem ser criteriosamente analisados, eliminando-se os dados válidos para aquisições apenas no mercado interno. As importações sofrem tributação por ocasião da liberação da mercadoria para o mercado interno. O imposto de importação é o primeiro gravame a ser calculado, sucessivamente, quando forem devidos os impostos de produtos industrializados, de circulação de mercadorias e serviços e demais taxas. O pagamento dos tributos, ao contrário do que acontece na aquisição de mercadoria nacional, deve ser pago antecipadamente. O valor é remetido à autoridade tributária, e dentro do mesmo período base, a empresa é creditada do valor dos tributos pagos. 10.2.2 Documentos necessários na importação Alguns elementos importantes na importação: a) Licenciamento de importar (LI): substitui a antiga GI- Guia de Importação, exigido para os produtos ou operações que requeiram análise prévia ao embarque no exterior ou ao desembaraço aduaneiro no Brasil. Deve ser emitido via SISCOMEX, pelos despachantes aduaneiros credenciados; b) Declaração de Importação (DI): emitido via SISCOMEX pelo próprio despachantes aduaneiros, indispensável ao desembaraço aduaneiro da mercadoria; c) Commercial Invoice (Fatura Comercial): emitida e enviada do exterior pelo exportador; d) Packing List (Romaneio de Embarque): emitido e enviado do exterior pelo exportador, se necessário;
  33. 33. 33 e) Bill of Lading ou Airway Bill (Conhecimento de Embarque): emitido pelo transportador internacional e enviado do exterior pelo exportador; f) Certificados de Origem: emitidos e enviados do exterior pelo exportador, se necessários; g) Draft (Saque ou Cambial): emitido e enviado do exterior pelo exportador; h) Certificado Fito Sanitário: emitido pelo órgão competente no exterior e enviado pelo exportador, se necessário; i) Contrato de Câmbio: preenchido eletronicamente pelo banco ou corretor de câmbio via SISBACEN e assinado pelas partes envolvidas, pode ser indispensável no desembaraço aduaneiro da mercadoria importada, conforme o prazo de pagamento ou o tipo de operação; j) Fatura Proforma, Documento que antecede a oficialização do pedido de compra, significa a confirmação do pedido. Após a fatura proforma ser recebida, são cotados fretes e custos com seguro, pois no maioria dos casos as importações são realizadas com o Incoterm FOB, onde a empresa tem que assumir todos os riscos e despesas da mercadoria no porto, ou aeroporto de destino. Como regra geral, os documentos emitidos no exterior são remetidos à empresa importadora brasileira através do sistema bancário, exceção feita às operações entre empresas do mesmo grupo ou na modalidade de pagamento antecipado, em que os documentos de exportação são enviados diretamente ao importador brasileiro pelo exportador estrangeiro 10.2.3 Condições de compra – Incoterms Os Incoterms ou Termos Internacionais de Comércio, são regras que definem, de forma precisa, direitos e obrigações das partes, indicando em que local e momento termina a responsabilidade do vendedor e começa a responsabilidade do comprador. Essas condições
  34. 34. 34 devem constar no contrato de compra e venda, fatura proforma ou outro documento que formalize o negócio. (PUBLICAÇÃO BANCO DO BRASIL, 2007). Em janeiro de 2011 entrou em vigor novas regras para os Incoterms que em contraste com as últimas quatro classes, E, F, C e D, Incoterms agora serão divididos em 2 grupos, aqueles aplicáveis a todos os modos de transporte e os aplicável apenas para o mar e por via navegável. Haverá agora um total de 11 termos, em vez de 13, com duas novas adições, DAT e DAP e 4 deleções, (DAF, DDU, DEQ e DES). Incoterms 2010 aplicável para todos os modos de transporte: a) EXW: à saída da fábrica; b) FCA: Free Carrier; c) CPT: porte pago, a; d) CIP: transporte e seguro pagos a; e) DAT: entregue no terminal; f) DAP: entregue no local; g) DDP Entregue com Direitos Pagos Incoterms 2010 só se aplica para o transporte marítimo e fluvial: a) FAS: livre ao longo do navio; b) FOB: free on board; c) CFR: custo e frete; d) CIF: custo, seguro e frete O termo mais utilizado pelas empresas é o FOB, que significa Free on Board, onde a empresa tem que assumir todos os custos da mercadoria até ela estar a bordo do navio. As despesas são a obtenção da documentação para o embarque, transporte da fábrica até o porto, também conhecido como Inland, despesas com despacho, armazenagem e capatazia ou movimentação da carga.
  35. 35. 35 No transporte rodoviário para países do Mercosul é o FCA Free Carrier ou transporte livre até um local determinado, geralmente são aduanas nas fronteiras dos países, a partir desse ponto todas as despesas serão por conta do importador. 10.2.4 Drawback Drawback é um dos benefícios mais usados atualmente pelas empresas exportadoras, como forma de baixar os seus custos com matérias – primas, importando produtos com qualidade internacional, livre de impostos, ganhando com isso competitividade no mercado internacional, conforme site do Banco do Brasil. O termo “Drawback”, de origem inglesa, é de uso internacional e tem como significado genérico o reembolso de direitos aduaneiros. O Drawback é considerado um incentivo à exportação e como tal visa beneficiar o exportador em sua economia de custos (RAABE, 1998,p.117) Conforme Raabe (1998) as operações de drawback, podem ser basicamente de três formas, a saber: a) Isenção: O benefício Drawback na modalidade Isenção pode ser considerado para os tributos exigíveis na importação de mercadoria, em quantidade e qualidade equivalentes à utilização no beneficiamento, fabricação complementação ou acondicionamento do produto exportado. É condição para condição dessa modalidade a comprovação da exportação já realizada. A concessão é autorizada pelo Decex/Banco do Brasil. b) Suspensão: Pode ser o benefício Drawback na modalidade Suspensão do pagamento dos tributos exigíveis na importação de mercadoria a ser exportada após beneficiamento ou destinada à fabricação, complementação ou
  36. 36. 36 acondicionamento de outra a ser exportada. O benefício é definitivo após a comprovação da exportação realizada. c) Restituição: Pode ser concedido o beneficio de Drawback na modalidade Restituição pela SRF, o qual consiste na restituição parcial ou total dos tributos que hajam sido pagos na importação de mercadoria exportada, desde que utilizada na fabricação, complementação ou acondicionamento. Esta restituição faz-se por Crédito Fiscal. A responsabilidade é exclusiva da Receita Federal. 10.2.5 Financiamentos disponíveis ou utilizáveis na importação A empresa prevê recursos para esta nova fase, além do mais buscou informações sobre meios de financiamentos disponíveis para importação. Existem vários tipos de financiamentos que podem ser utilizados. Vejamos alguns modelos: a) Resolução nº. 2.770, de 30 de agosto de 2000: essa resolução permite as empresas que tomem recursos diretamente com instituições financeiras ou mesmo outras empresas não financeiras sediadas no exterior, ou ainda, que tomem recurso que sejam captados no exterior pelas instituições financeiras nacionais para repasse as empresas instaladas no Brasil. b) Financiamentos de 360 dias ou mais (ROF): sujeitam-se ao Registro de Operação Financeira - ROF, instrumento criado pela resolução nº 2.337, de 28-11-96 do BACEN, as seguintes operações: I) Importações financiadas pelo fornecedor do bem ou do serviço ou por outro financiador, ou concessão de linha de crédito a bancos autorizados a operar em câmbio no país, para pagamento acima de trezentos e sessenta dias; II)Arrendamento mercantil (leasing) externo, com prazo superior a trezentos e sessenta dias; III)Arrendamento simples, aluguel de equipamento e afretamento de embarcações, contratadas com não residentes, sem opção de compra, com prazo superior a trezentos e sessenta dias; e Iv)Importação
  37. 37. 37 de bens sem cobertura cambial destinados a integralização de capital de empresas brasileiras. c) Câmbio futuro: tendo em vista que o prazo máximo permitido aos fechamentos de câmbio de importação situa-se, no máximo, em 360 dias, entende-se que o importador poderá solicitar tal financiamento ao banco parceiro. Os custos variam da Prime ou Libor, mais um spreed de até 5%, mais uma comissão de compromisso, em torno de 0,5% a 2%. d) BNDS/FINAMIM: destina-se ao financiamento de importação de máquinas e equipamentos, sujeito a disponibilidade de recursos específicos e à aprovação do pedido de financiamento de instituição credora dos recursos, podendo ser utilizado no apoio à empresa sob controle de capital estrangeiro somente quando a importação se constitui em um dos itens de investimento apoiados pelo BNDS. O importador deverá dirigir-se a rede bancária solicitando o enquadramento e o financiamento da operação.
  38. 38. 38 11 ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA O conceito de concorrência de mercado alerta as empresas para um conjunto mais amplo de concorrentes reais e potências e estimula mais o planejamento estratégico de mercado a longo prazo. A chave para identificar concorrentes é associar à análise do setor industrial a análise do mercado, mapeando-os no campo de batalha produto/mercado. (KOTLER, 1998, p.212) Os principais concorrentes da ARTE FRIO são as empresas: BENHUR AR CONDICIONADO localizado na rua Ernesto Alves nº 2337, terreo bairro Pio X; GIANI PEÇAS no endereço Visconde de Pelotas nº 122, terreo bairro centro; MONDAR situado na rua Coronel Flores bairro São Pelegrino nº e; ARTE CLIMA rua Luiz Poletto, 1053, terreo bairro Cruzeiro. Todas as empresas citadas se localizam na cidade de Caxias do Sul. A estratégia utilizada pela empresa BENHUR é a de pulverização de seus produtos ao maior número de clientes possível. Isso ocasiona uma popularização dos produtos representados por ela. Já as empresas GIANI e MONDAR se utilizam de ser o único serviço autorizado da cidade Brastemp, Consul e Eletrolux, respectivamente como estratégia a fidelização de seus clientes, agregando dessa maneira um valor e status maior ao produto e marca. No entanto, a empresa ARTECLIMA tem sua estratégia definida na atuação direta com arquitetos e engenheiros. Com isso, a ARTE FRIO sofre uma grande concorrência no que diz respeito a preços e faz com que o principal foco seja o valor agregado, como pós-vendas, atendimento diferenciado, (atendendo clientes em horário não convencionais), e suporte técnico. Desde o local mais apropriado para a instalação até a utilização dos equipamentos vendidos, a Arte Frio procura entender as necessidades e as expectativas dos clientes, para que tudo isso venha proporcionar uma satisfação total e fidelização.
  39. 39. 39 12 ANÁLISE DO MICRO E MACRO - AMBIENTE 12.1 PONTOS FORTES E FRACOS Após a análise detalhada da realidade atual na empresa, pôde-se identificar com clareza os pontos fortes e fracos da mesma, no propósito de determinar o objetivo mais imediato, com base nas deficiências e diferenciais encontrados. Para Fischmann (1991), “Pontos fortes são as variáveis internas e controláveis que propiciam uma condição favorável para a empresa, em relação ao seu ambiente”. Seguindo um ponto de vista crítico, baseado em fatos e em opiniões de clientes com a análise da postura da concorrência perante ao mercado, foram apuradas algumas vantagens por parte da ARTE FRIO Peças para Eletrodomésticos, as quais poderão ser um diferencial no mercado. Sendo assim, foram considerados os seguintes pontos fortes: a) Reputação da empresa perante o mercado; b) Facilidade de adaptação e busca de solução para atender clientes específicos, com produtos específicos; c) Orientação empreendedora; d) Atendimento em horário diferenciado, para um público alvo mais seleto; e) Estabilidade financeira; f) Eficácia da inovação de produtos e serviços; g) Constantes investimentos em tecnologia de gestão; h) Constantes treinamentos junto a fornecedores; i) Proximidade nas relações com o cliente; j) Comprometimento dos colaboradores para entrega de serviços de urgência.
  40. 40. 40 Conforme Fischmann (1991), os “pontos fracos são as variáveis internas e controláveis que provocam uma situação desfavorável para a empresa, em relação ao seu ambiente”. Ao analisar as deficiências da empresa, entende-se que elas serão o fator determinante de perda de mercado para a concorrência, assim são considerados pontos fracos, esses são os considerados principais: a) Custo dos produtos e serviços não é o menor do mercado; b) Eventuais atrasos na entrega; c) Política de qualidade insuficiente, com a ausência de certificados e selos que comprovem a qualidade; d) Instalações insuficientes; e) Pouca diversificação de mercados; f) Pouca cobertura geográfica da área de vendas; g) Pouco treinamento a nível operacional; h) Altos índices de rotatividade. 12.2 AMEAÇAS E OPORTUNIDADES Um dos maiores estrategistas militares de todos os tempos, Sun Tzu (século IV a.c.) afirmava “ concentre-se nos pontos fortes, reconheça as fraquezas, agarre-se as oportunidades e proteja-se contra as ameaças”. Segundo Kotler (2006), “Identificar oportunidades atrativas no ambiente é diferente de ter a competência necessária para aproveitar bem essas oportunidades e, nesse caso, em cada negócio é necessário avaliar, periodicamente, seus pontos fortes e fracos.” As oportunidades identificadas pelos gestores da empresa são apresentadas a seguir: a) Desenvolvimento de novos fornecedores;
  41. 41. 41 b) Ter acesso a um produto atualizado tecnologicamente; c) Trabalhar com um produto até então exclusivo; d) Dar preferência a equipamentos com baixo consumo de energia como é o caso do equipamento com placa solar. Ameaças são situações externas, atuais ou futuras que, se não eliminadas, minimizadas ou evitadas pela empresa, podem afeta-la negativamente. Para a empresa as ameaças consideradas são as seguintes: a) Os impostos, taxas e demais despesas decorrentes de uma importação que geram custos ao produto; b) Capacidade da concorrência em também realizar operações de importação de produtos mais baratos; c) Investimento maior da concorrência em marketing.
  42. 42. 42 13 PROPOSTA DE ESTÁGIO 13.1 OBJETIVO GERAL Analisar a viabilidade de importação de ar condicionado do mercado Chinês pela empresa Arte Frio. 13.3 OBJETIVO ESPECÍFICO a) Identificar as características sociais e econômicas do mercado chinês; b) Identificar fornecedores de ar condicionado na China; c) Analisar especificações do produto e as condições comerciais de venda dos fornecedores identificados; d) Calcular o custo internado do produto a ser importado; e) Estabelecer comparativo entre o produto a ser importado e o produto comercializado pelos principais concorrentes.
  43. 43. 43 13.4 JUSTIFICATIVA Num contexto de crescente abertura das economias nacionais, a internacionalização de uma indústria ou de uma empresa moderna deixou de ser uma questão de opção para se tornar uma questão de sobrevivência. Este tema em particular apresenta-se cada vez mais atual e continuamente renovado, provocado por profundas alterações no posicionamento dos países e nas condições em que as empresas, grandes e pequenas, tem de exercer suas atividades. É de suma importância para empresas emergentes ou em ascensão comercial que saibam entrar no mercado internacional. Hoje, a importação tem sido a saída para empresas de pequeno, médio e grande porte buscando produtos com melhor preço e garantia de qualidade. Como a empresa passa por um momento muito bom no mercado, em que visa consolidar a marca e oferecer um diferencial competitivo baseado no serviço, a busca pela perfeição desse serviço engloba o desenvolvimento das habilidades internas da organização, bem como as externas. O objetivo deste esforço de pesquisa é possibilitar à empresa ARTE FRIO a importação de aparelhos de ar condicionados de 9.000 e 12.000 BTU´s, sendo estes de grande importância pois a demanda por este tipo de produto aumenta a cada dia. Como se sabe, o mercado nacional não produz este tipo de equipamentos com a qualidade ou com preço competitivo como os importados, já que o mercado externo é muito mais competitivo que o mercado interno. Um dos pilares de sustentação desse trabalho está na qualidade dos produtos e serviços, pois uma melhora significativa nesse ponto pode dar à empresa a impulsão necessária para se destacar no mercado. A proposta deste trabalho visa justamente isso. Outro ponto tratado pela proposta é a diversificação dos mercados. Com a concorrência acirrada, é importante para a empresa ter outros focos que até então não poderiam ser explorados em função de empresas grandes comprarem direto com preços mais em conta. Em relação a escolha do país de origem do produto, a empresa optou em importar da China, primeiramente porque os chineses fazem todos os tipos de produtos, quase sempre a um preço mais baixo que em qualquer outro país. Além disso, os fornecedores chineses estão
  44. 44. 44 melhorando os produtos para adequá-los cada vez mais aos mercados ocidentais, fazendo com que muitas empresas brasileiras já importem ar condicionados chineses. Segundo informações obtidas no Alice Web, no ano de 2010, o Brasil importou 2.421.309 unidades de ar condicionado, sendo que 2.409.529 unidades foram provenientes da China, mostrando a representatividade dos fornecedores chineses. Os fornecedores chineses não estão muito interessados em para quem eles estão vendendo, eles estão interessados mais no retorno financeiro gerado pelos negócios. Assim, uma pequena empresa que não tem um histórico de negócios internacionais e até mesmo uma pessoa física no Brasil pode comprar de fornecedores e atacadistas chineses. Outro ponto relevante é o fato de, em 2010, o país que mais importou do Brasil foi a China (quase o dobro do segundo lugar que foi Estados Unidos) com um volume de negócios de US$ 23.192.000,00. Por outro lado, o Brasil ficou com apenas 1,4% das exportações chinesas, fomentando a idéia de que é preciso fortalecer ainda mais o intercâmbio entre os dois países.
  45. 45. 45 14 CHINA Conforme explicado no capítulo anterior, este trabalho será desenvolvido com vistas ao mercado chinês de fornecimento de ar condicionado. Diante disso, o presente capítulo irá abordar aspectos sociais, econômicos e culturais deste país. Vale destacar que as informações aqui apresentadas foram obtidas junto a diversas fontes de consulta, como, por exemplo, o site do consulado e embaixada chinesa, do banco do Brasil, china online, e brazil trade net e Bnds Com a intenção de conhecer melhor estes fornecedores foi levantado alguns dados principais sobre este país. A bandeira da República Popular da China (Figura 10) foi adotada em 27 de setembro de 1949. A cor predominante é a vermelha, que simboliza a revolução e o Partido Comunista da China, que tomou o poder na guerra civil de 1949. Figura 10: bandeira da China Fonte: site da embaixada chinesa No canto superior esquerdo estão dispostas uma estrela grande e quatro pequenas, sendo todas na cor amarela e de cinco pontas. A estrela grande simboliza o PCC (Partido Comunista da China) e as quatro menores o povo chinês. O amarelo das estrelas representa o brilho da luz no solo chinês. O posicionamento das estrelas representa a união e o engajamento entre o povo chinês e o Partido Comunista da China.
  46. 46. 46 14.1 DADOS GEOGRÁFICOS O nome oficial do país é República Popular da China e está localizado no leste da Ásia. Possui uma área de 9.536.499 km², sua capital é Pequim e tem uma população de 1,33 bilhão de habitantes (estimativa 2010), com uma densidade demográfica de 138,4 hab./km2 (estimativa 2009). Em relação à Brasília, seu fuso horário esta 11 horas adiantado, As cidades principais são: Xangai, Pequim (beijing), Tianjin; Shenyang, Wuhan, Guangzou (cantão), Nanquim. Região especial administrativa: Hong Kong. Seu principal idioma é o mandarim porem há inúmeros dialetos regionais como min, vu e cantonês. 14.2 DADOS SOCIAIS Embora apresente todos estes dados de crescimento econômico, a China enfrenta algumas dificuldades. Grande parte da população ainda vive em situação de pobreza, principalmente no campo. A utilização em larga escala de combustíveis fósseis (carvão mineral e petróleo), tem gerado um grande nível de poluição do ar. Os rios também têm sido vítimas deste crescimento econômico, apresentando altos índices de poluição. Os salários, controlados pelo governo, coloca os operários chineses entre os que recebem uma das menores remunerações do mundo. Mesmo assim, o crescimento chinês apresenta um ritmo alucinante, podendo transformar este país, nas próximas décadas, na maior economia do mundo. Em relação aos aspéctos religiosos, destaca-se que boa parte da população chinesa (40,2%) considera-se sem religião Neste mesmo âmbito, destacam-se ainda as crenças populares chinesas (28,9%), o budismo (8,5%), o ateísmo (8%), o cristianismo (8,5%), as crenças tradicionais (4,4%), e o islamismo (1,5%).
  47. 47. 47 14.3 TRANSPORTE CHINÊS A China possui o segundo maior sistema de estradas do mundo, com 3,58 milhões de quilômetros, dos quais 53,9 mil quilômetros são de alta velocidade. A capacidade de passageiros excede os 20,5 bilhões e o volume de frete chegou a 16,4 bilhões de toneladas. As vias férreas ocupam 6% de comprimento em serviço do mundo, suportando 25% do trânsito mundial. São 1,36 bilhão de passageiros. O volume de frete atingiu 3,12 bilhões de toneladas, um crescimento de 8,6%. Desde o início do século 21, a China define a construção de ferrovias de alta velocidade como uma das principais diretrizes da modernização. Após uma década de desenvolvimento, o país possui hoje a maior malha ferroviária de alta velocidade no mundo. No ano de 2011, muitas ferrovias de alta velocidade entrarão em funcionamento, incluindo o trajeto Beijing-Shanghai, que percorre uma distância superior a 130 mil km. Ferrovias são o principal meio de transporte na China, país com uma área territorial imensa e maior população no mundo. A China possui metrôs em dez cidades e a intenção implantar em outras 25, o número de passageiros do sistema de Beijing excedeu 613 milhões. O metrô de Xangai, atualmente, conta com a maior rede de metrô do mundo, com cerca de 420 km de extensão, apesar de ser um dos metropolitanos mais novos do mundo, tendo sido inaugurado somente em 1995. O sistema metroviário de Xangai é hoje um dos que mais crescem no mundo. Muitas linhas estão em construção e outras ainda em fase de planejamento. A previsão é de que o metrô seja ampliado dos 420 km para 877 km até 2020. No sistema portuário a China conta com treze portos, com capacidade anual de mais de 100 milhões de toneladas cada. Oito estão entre os cinquenta maiores portos de conteinêr (incluindo Shanghai, Guangzhou, Dalian e Qingdao). A sobrecarga total dos navios mercantes é de 60 milhões de tonelagens, ocupando o quarto lugar no mundo. Os principais portos são: Chiwan, Dalian (Talien), Fuzhou, Guangzhou (Canton), Haikou, Huangpu (Whampoa), Lianyungang, Nanjing, Nantong, Ningbo, Qingdao (Tsingtao), Rong Qi, Shanghai,Shantou, Shekou, Shenzen, Tianjin, Wenzhou, Xiamen, Xianggang, Yantian, Zhanjiang, Zhuhai. As linhas aéreas na China tem 1.506 rotas, somando 1.216 domésticas e 290 internacionais, que ligam 91 cidades. Há 152 aeroportos com capacidade de 185,8 milhões de
  48. 48. 48 passageiros e 4,02 milhões de toneladas de cargas. Há cinco companhias privadas e seis joint-ventures. Os principais aeroportos são: Pequim "Chaoyang Beijing", Guangzhou "International”, Shangai "Pudong International”. Podemos salientar também as principais companhias logísticas chinesas que são: COSCO, China Shipping Container Lines (CSCL), SINOTRANS. 14.4 DADOS ECONÔMICOS A China possui, atualmente, uma das economias que mais crescem no mundo. A média de crescimento econômico deste país, nos últimos anos, é de quase 10%. Esta taxa é superior a das maiores economias mundiais, inclusive a do Brasil. O Produto Interno Bruto (PIB) da China atingiu US$ 6,05 trilhões ou 39,8 trilhões de yuan em 2010 (com crescimento de 10,3%), fazendo deste país a segunda maior economia do mundo (fica apenas atrás dos Estados Unidos). Estas cifras apontam que a economia chinesa representa, atualmente, cerca de 15% da economia mundial. A moeda oficial é o Iuan, dia ( 01/04/2011 ) cotado a R$ 0,24672, a renda per capita em 2009 foi de us$ 6.760 . A economia da China é bem diversificada. Na produção agrícola, o país encontrou equilíbrio entre produção e demanda. Segundo o ministro do comércio, o país conseguiu alimentar 22% da população mundial com apenas 6% dos recursos hídricos e 9% das terras cultiváveis disponíveis no mundo. Na pecuária, produz eqüinos, bovinos, búfalos, camelos, suínos, ovinos, caprinos, aves. Na mineração, destaca-se o carvão, o petróleo, o chumbo, o minério de ferro, o enxofre, o zinco, a bauxita, o asfalto natural, o estanho e o fosforito. E, na indústria, há relevância na têxtil (algodão), na de materiais de construção (cimento), na siderúrgica (aço) e equipamentos eletrônicos.
  49. 49. 49 14.5 COMÉRCIO EXTERIOR CHINÊS As exportações, em 2010, chegaram a US$ 1,58 trilhão. Entre os principais países, pode-se destacar: Estados Unidos, Hong Kong, Japão, República da Corea e Alemanha, o Brasil encontra-se em décimo nono nesta lista conforme pode-se destacar na tabela 1. Dados básicos e principais indicadores econômico-comerciais da China Tabela 1: Direção do comércio exterior Chinês – Esportações. 2 0 0 9 2 0 1 0 PAÍS (US$ milhões, fob) Estados Unidos 221.384 54.538 Hong Kong 166.261 40.997 Japão 98.045 25.709 República da Coréia 53.639 14.581 Alemanha 49.943 14.192 Brasil 14.126 4.377 TOTAL GERAL 1.203.420 316.503 Fonte:MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, com base em dados do FMI - Direction of Trade Statistics, October 2010 Obs: Observação: os dados de 2010 são relativos ao primeiro trimestre. Vale apena destacar que os principais produtos exportados foram: máquinas, aparelhos e materiais elétricos, caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos. Já as importações, em 2010, alcançaram US$ 1,39 trilhão em produtos, em sua maioria vindos do Japão, República da Corea, Estados Unidos, Alemanha, Austrália, Malásia e Brasil, como pode ser observado na Tabela 2.
  50. 50. 50 Tabela 2: Direção do comércio exterior Chinês – importações 2009 2010 (US$ milhões, fob) Japão 130.928 37.905 República da Coréia 102.501 30.730 Estados Unidos 77.773 23.779 Alemanha 55.916 15.936 Austrália 39.241 11.838 Malásia 32.224 10.846 Brasil 28.311 5.799 Fonte:MRE/DPR/DIC - Divisão de Informação Comercial, com base em dados do FMI - Direction of Trade Statistics, October 2010 Observação: os dados de 2010 são relativos ao primeiro trimestre. 14.5.1 Intercâmbio comercial entre Brasil e China O intercambio comercial entre Brasil e China no ano de 2010 teve o seguinte resultado conforme Tabela 3, e Tabela 4. Tabela 3 Perfil do comércio Brasil-China em 2010. Vendas do Brasil para China US$ 30.785 bilhóes . Principais itens -minério de ferro - açúcar -soja - aviões - couros e peles - pasta quimica de madeira - fumo em folha - óleo de soja - ligas de ferro - carne de frango -óleos brutos de petróleo Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior No Gráfico 1 está demonstrado que tipo de produto a China importa do Brasil, onde mais de 80 % são produtos básicos.
  51. 51. Gráfico 1 Exportações do Brasil para China Vendas semimanufaturados 11,8% manufaturados 4,5% basico 83,7% Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior Tabela 4 Perfil do comércio Brasil-Brasil China em 2010. Vendas do China para o Brasil US$ 25.583 bilhóes . Principais itens - Partes de aparelhos transmissores e receptores – Peças para aparelhos de telefonia - Máquinas para processamento de dados e assessórios - Motores, geradores e transformadores - Laminados de ferro e aço - Ar condicionado, dispositivos de LCD - circuito integrados de microcomjuntos eletrônicos - Tecidos e brinquedos Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior Já no Gráfico 2, a situação se inverte completamente e quase 100% das exportações da China para o Brasil são de produtos manufaturados. Gráfico 2 importações da China p pelo Brasil Vendas semimanufaturados 2,1% manufaturados 97,5% basico 0,4% Fonte: Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior 51
  52. 52. 52 Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o comércio Brasil-China movimentou US$ 56,3 bilhões em 2010, um crescimento de 52,4% em relação a 2009, quando o valor foi US$ 36,9 bilhões. A participação de produtos básicos na lista de exportações brasileiras passou de 77% para 83%. Em 2010, o saldo da balança comercial do Brasil com a China teve superávit de US$ 5,19 bilhões. As exportações brasileiras somaram US$ 30,7 bilhões.
  53. 53. 53 15 ACORDOS INTERNACIONAIS Atualmente, a China é o principal parceiro comercial do Brasil. Segundo a Câmara de Comércio Brasil-China, as relações comerciais entre os dois países cresceram nos últimos anos 47,5% (ao ano), tendência que se repete nas relações dos chineses com vários países de economia emergente. A relação comercial entre Brasil e China dispõe de diversos acordos que estão relacionados a seguir: a) he China Chamber Of International Commerce Beijing Chamber Of Commerce and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em abril 1989; b) Suzhou Foreign Economic Relations and Trade Commission Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em novembro 1989; c) Shanghai Film Studios Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em novembro 1989; Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC)and Changzhou Federation of Industrry and Commerce, acordado em dezembro 1989; d) Qingdao Overseas Exchanges Association Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em janeiro 1997; e) Agreement On Cooperation Between China Council For The Promotion Of International Trade Wuhan Sub-Council and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em fevereiro 1999; f) Harbin Municipal People’s Government and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em fevereiro 2001 g) Guangxi Zhuang Autonomous Region China and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em fevereiro 2001; h) Asiatech Representações Guangxi Economic & Trade Comission Department, acordado em maio 2001; i) Memorandum of Understanding on Industrial & Trade cooperation Guangxi Economic & Trade Comision and Brazil China Chamber of
  54. 54. 54 Commerce and Industry (CCIBC), acordado em agosto 2001; j) The City Of Thian, Shandong Province and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em janeiro de 2002; k) Comissão Econômica Do Governo Municipal De Chongqing e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, acordado em junho 2002; l) Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC) and Chongqing Chamber of Commerce, acordado em março 2003; m) China Foreign Trade Center and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em setembro 2004; n) Wuxi General Chamber Of Commerce and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em outubro 2004; o) Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC) & Wuxi Chinese Overseas Friendship Associationa, acordado em outubro 2004; p) CCOIC Lioning International chamber Of Commerce and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC), acordado em dezembro 2004; q) Harbin Sub-Council of CCPIT and Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC); r) Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC) e Shaoguan Special Steel Co Qujiang County China; s) Brazil China Chamber of Commerce and Industry (CCIBC) and Changzhou Federation Of Industry & Commerce. Nos dias 12, 13, 14 e 15 de abril, de 2011 a presidente Dilma Rousseff esteve em Pequim, Sanya e Boal, na China especialmente para negociar acordos comerciais com governo chinês, Hu Jintao, e o primeiro-ministro, Wen Jiabao. Em encontro com chineses e empresários brasileiros, a presidente Dilma Rousseff ouviu a promessa de que os chineses investirão em tecnologia e assinaram convênios para facilitar os produtos brasileiros, a entrarem em seu pais, como é o caso, dos aviões. No total, foram dez acordos Brasil e China assinados: um acordo de flexibilidade na concessão de vistos de negócios, com o intuito de facilitar a entrada de empresários, um acordo de cooperação esportiva, um tratado de coopração judiciária em matéria penal, um
  55. 55. 55 memorando de entendimento para explorar iniciativas nas áreas de infra-estrutura, transporte e energia e um memorando de entendimento na área de segurança de produtos alimentares.
  56. 56. 56 16 PRODUTO A SER IMPORTADO Os produtos a serem importados são aparelhos de ar condicionado, pois a cada dia aumenta a demanda por este tipo de equipamento. Só em 2010 houve um aumento de 10% nas vendas em relação ao ano anterior segundo o site webarcondicionado. As importações deste produto chamaram ainda mais a atenção no último ano com um aumento de 196%. Das linhas que pretende-se importar devem ter as seguintes especificações técnicas (Tabela 5) . Tabela 5 : Especificações técnicas do produto a ser importado Descrição do item Características capacidade Frio / Quente (Btu) 9000/9400 12000/13200 Potência Frio / Quente (W) 900/940 1250/1250 Corente (A) 4,5/4,4 5,5/5,6 tenção (v) 220 220 Vazão de ar (m3/h) 430 550 Freqüência HZ 60 60 Dimensão (mm) Indoor (evaporadora) 745x250x210 745x250x210 Dimensão (mm)Outdoor (Condensadora) 760x260x540 760x260x540 Peso (Kg) Indoor 9,5 9,5 Peso (Kg) Outdoor 38 38 Área de aplicação (m2) 12-20 18-26 Nível de ruído db 38 41 Fonte: departamento técnico da empresa Vale apena resaltar que as importações de ar condicionado em 2010 oriundos da China chegaram 2.409.529 de unidades, correspondendo a um total de US$ FOB 305.550.291, com uma média unitária de US$ 126. Em Santa Catarina estão instaladas as maiores importadoras do país, as quais foram responsáveis por 1/3 de toda esta importação com valor de US$ 108.101.063.
  57. 57. 57 16.1 ESTRUTURA E COMPOSIÇÃO DA NOMENCLATURA COMUM DO MERCOSUL E SISTEMA HARMONIZADO (NCM/SH) Este equipamento recebe uma codificação para classificação que é o Sistema Harmonizado de Designação e de Codificação de Mercadorias, ou simplesmente Sistema Harmonizado (SH), que consiste em um método internacional de classificação de mercadorias, baseado em uma estrutura de códigos e respectivas descrições A composição dos códigos do SH, formado por seis dígitos, permite que sejam atendidas as especificidades dos produtos, tais como origem, matéria constitutiva e aplicação, em um ordenamento numérico lógico, crescente e de acordo com o nível de sofisticação das mercadorias. Este Sistema foi criado para promover o desenvolvimento do comércio internacional, assim como aprimorar a coleta, a comparação e a análise das estatísticas, particularmente as do comércio exterior. Além disso, o SH facilita as negociações comerciais internacionais, a elaboração das tarifas de fretes e das estatísticas relativas aos diferentes meios de transporte de mercadorias e de outras informações utilizadas pelos diversos intervenientes no comércio internacional. Para ar condicionado split até 30.000 btu’s o código é 8415 1011, sendo que os dois últimos dígitos correspondem a desdobramentos específicos atribuídos no âmbito do Mercosul, já que o Brasil, a Argentina, o Paraguai e o Uruguai adotam, desde janeiro de 1995, a Nomenclatura Comum do MERCOSUL (NCM),
  58. 58. 58 17 FORNECEDORES Neste capítulo serão apresentados os fornecedores potenciais que foram contatados durante a pesquisa na internet. Foram selecionados fabricantes com certificações internacionais, e também os que possuem marcas já conhecidas pela empresa. Das organizações contatadas, as empresas apresentadas a seguir foram as que demonstraram interesse em fornecer os equipamentos para a Arte Frio. A primeira empresa a responder o contato foi a Auge Technology Company Limited (Figura 11). Esta empresa está localizada Songgang, Nanhai, Foshan. Conforme informações obtidas no site esta é uma empresa profissional de alta tecnologia. Está totalmente empenhada na produção de eletrodomésticos tecnologicamente avançados. Além disso, usa rigorosas medidas de controle de qualidade para garantir a confiabilidade dos produtos. Modernas instalações de fabricação. Figura 11: fachada da empresa Fonte: site da empresa A seguir, alguns dados da Auge Technology Company Limited Nome da companhia: Auge Technology Co Ltd Tel: 86 1359062 8752 Fax: 757 6336 9185
  59. 59. 59 E-mail: info@cnauge.com Website: cnauge.com Contato: Jonathan You Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (anexo B) para ar condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s. O incoterm solicitado foi o Fob Guangzhou. Na Tabela 6 está apresantado o valor dos produtos cotados junto a empresa AUGE TECHNOLOGY CO LTD. Tabela 6: Cotação de produtos da empresa Auge Technology Company Limited Descrição do produto Valor-fob Ar condicionado 9.000 BTU’s US$ 148 Ar condicionado 12.000 BTU’s US$ 165 Fonte: cotação do fabricante A segunda empresa a responder foi a CHENGFENG TECHNOLOGY CO LTD (Figura 12). Este é um fornecedor com escritório em Shenzhen e fábrica na cidade de Foshan, Guangdong, China. A fábrica possui um parque industrial high-tech com cobertura de terra de 500,000 metros quadrados, dezenas de linhas de produção modernizado com uma capacidade de produção anual de até 2 milhões de unidades. Além disso, possui mais de 20 oficinas de produção de peças e componentes e mais de 50 linhas de montagem de acessórios, um de seus diferenciais futuros está no desenvolvimento de condicionador de ar solar.
  60. 60. Figura 12: fachada da empresa Fonte: site da empresa Segue alguns dados da CHENGFENG TECHNOLOGY CO LTD. Nome da empresa: CHENGFENG TECHNOLOGY CO LTD Região: SHENZHEN Hong Kong Contato: Sra. Juan Wang CEP: 518000 Website: http://www.gmdu.net/corp Endereço: 13th Floor, Hongan China Telefone :86-755-86282725 Fax: 86-755-86282725 corp-852441.html Buliding, distrito de Nanshan, Shenzhen, Guangdong, Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s. O incoterm solicitado Tabela 7, está apresantado o valor dos produtos cotados junto a empresa CHENGFENG TECHNOLOGY CO LTD. Tabela 7: Cotação de produtos da empresa Chengfeng Technology Descrição do produto Ar condicionado 9.000 BTU’s Ar condicionado 12.000 BTU’s Fonte: cotação do fabricante (anexo C) foi o Fob Shenzhen. Na CoLltd Valor-fob US$ 171 US$ 191 60 , para ar ob
  61. 61. 61 A terceira empresa a responder o contato foi a REIT INTERNATIONAL GROUP CO LTD (Figura 13) , localizada em Jiancaicheng Middle Road,Beijing, esta empresa possui uma fábrica que ocupa mais de 6.000 metros quadrados, e oferece 2 anos de garantia para seus produtos. Sua equipe de profissionais de pós-venda está disponível 24 horas. Todos os produtos tem sido aprovados pela ISO13485 e passaram pela certificação internacional. Figura 13: fachada da empresa Fonte: site da empresa Está relacionado, a seguir, alguns dados da empresa. Nome da empresa: REIT INTERNATIONAL GROUP CO LTD Endereço: 422, bloco 3, jiancaicheng middle Road,beijing, China. Website URL: http://reit-hk.preview.alibaba.com/productlist.html Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (anexo D) para ar condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s. O incoterm solicitado foi o Fob Tianjin. Na Tabela 8, está apresantado o valor dos produtos cotados junto a empresa REIT INTERNATIONAL GROUP CO LTD Tabela8: Cotação de produtos da empresa Reit International Group Co Ltd Descrição do produto Valor-fob
  62. 62. 62 Ar condicionado 9.000 BTU’s US$ 398 Ar condicionado 12.000 BTU’s US$ 430 Fonte: cotação do fabricante A próxima empresa a responder foi Yancheng AoChi New Energy Equipment Manufacturer Co., Ltd.(figura 1), que está localizado na cidade de Yancheng, província de Jiangsu, na China. É uma empresa pioneira na indústria chinesa de energia solar. É membro da Comissão Especial da utilização do calor da energia solar.Tem uma área fabril de 40.000 m2, e possui um ativo fixo de US $ 2,3 milhões. Figura 14: fachada da empresa Fonte: site da empresa Na sequência, alguns dados da Yancheng AoChi New Energy Equipment Manufacturer Co., Ltd. Nome da empresa: Yancheng AoChi New Energy Equipment Manufacturer Co., Ltd. Tel : +86-(0)515-83120099 Fax: +86-(0)515-85609022 Msn: jeansji@163.com Skype:aochisolar Director de Marketing: Tom Ji E-mail:aochisolar@yahoo.com.cn
  63. 63. 63 Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (anexo E) para ar condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s. O incoterm solicitado foi o Fob shanghai. Na Tabela 9, está apresantado o valor dos produtos cotados junto a empresa Yancheng AoChi New Energy Equipment Manufacturer Co., Ltd . Tabela9: Cotação de produtos da empresa Yancheng AoChi New Energy Equipment Manufacturer Co., Ltd Descrição do produto Valor-fob Ar condicionado 9.000 BTU’s US$ Ar condicionado 12.000 BTU’s US$ 444 Fonte: cotação do fabricante Outra empresa é a Ningbo Beyond indústry co, LTD (Figura 13) localizado na cidade de Ningbo, China. Especializada na fabricação de ampla gama de aparelhos elétricos, como ar condicionado, geladeira, máquina de lavar roupa, vitrine, máquina de gelo, distribuidor de água, chaleiras eléctricas, etc. A empresa também tem certificado ISO9001-2000 do sistema de qualidade internacional. Figura 15: fachada da empresa Fonte : site da empresa Na relação a seguir, estão alguns dados da NINGBO BEYOND INDUSTRY CO., LTD Nome da empresa: NINGBO BEYOND INDUSTRY CO., LTD Endereço: Chenjia, Ningbo, Other, China Tel: 86 574 8913 4164
  64. 64. 64 Fax: 86 158 6783 4310 E-mail: Sales@cn-beyond.com Ao contatar a empresa foi solicitado que enviasse uma cotação (anexo F) para ar condicionados de 9.000 e 12.000 BTU’s. O incoterm solicitado foi o Fob Ningbo. Na Tabela 10, está apresantado o valor dos produtos cotados junto a empresa Ningbo Beyond Industry co., ltd. Tabela10: Cotação de produtos da empresa Ningbo Beyond Industry co., ltd Descrição do produto Valor-fob Ar condicionado 9.000 BTU’s US$ 160 Ar condicionado 12.000 BTU’s US$ 180 Fonte: cotação do fabricante Para análize das cotações recebidas e seleção do (s) fonecedore (s), foi feito a Tabela 11 para comparativo, levando em conta apenas, preço e produto, já que outros aspectos foram filtrados na fase anterior. Tabela 11: Comparativo de valores entre fabricantes Empresas Descrição do produto Ar condicionado 9.000 BTU’s Ar condicionado 12.000 BTU’s Valor-fob Valor-fob Auge Technology Company Limited US$ 148 US$ 165 Chengfeng Technology CoLltd US$ 171 US$ 191 Reit International Group Co US$ 398 US$ 430 Ltd Ningbo Beyond Industry co., ltd US$ 160 US$ 180 Yancheng Aochi New Energy Equip. Manuf. Co., Ltd Indisponível US$ 444 Fonte: dados das cotações Para cálculo dos custos totais, foi considerado a carga de um contêiner de 40’ que é o sugerido pelos fabricantes. Este contêiner tem capacidade para 67,6 m³ e 21.920 kg. As quantidades em negociação, para melhor aproveitamento deste frete, foram
  65. 65. 65 135 unidades do equipamento de 9.000 BTU’s e 120 unidades de ar condicionado de 12.000 BTU’s, que dá um volume de 60,1 m³ e 11.452 kg proveniente do porto de Guangzhou. No caso do ar condicionado solar, esta quantidade será de 230 peças apenas de 12.000 BTU’s, pois neste momento o de 9.000 BTU’s ainda não está sendo produzido, e esta quantidade é suficiente para compor a carga total do contêiner. A procedência, neste caso, será do porto de Shanghai. A empresa Auge Technology Company Limited foi pré-selecionada como possível fornecedora por oferecer as condições mais atraentes para negociação. Além disso, a empresa possui certificações de qualidade (filtradas na pesquisa), grande variedade de modelos, 3 anos de garantia e o melhor preço. Também a empresa Yancheng Aochi New Energy Equip. Manuf. Co., Ltd está pré-selecionada, em função de ter um produto diferenciado, que é um equipamento com placa de energia solar, o que proporciona uma economia de energia de aproximadamente 50%. Foi levantado custo logístico para esta operação (anexo g), compondo o cálculo do custo para o produto internado, o qual sera apresentado no próximo capítulo.
  66. 66. 66 18 CUSTO DO PRODUTO INTERNADO Para levantar o custo logístico do porto de origem até o porto de destino, foi contatado a empresa Commander Logística Internacional, que trabalha com frete internacional. Além do valor do frete, a Commander informou todos os ítems para compor o custo internado dos equipamentos provenientes de Guangzhou da empresa Auge Technology Company Limited, que segue na Tabela 12. Tabela 12: Descrição das taxas e impostos decorrentes da operação Guangzhou II = 18.00% | IPI = Tributos: 20.00% PIS = 1.65% COFINS = 7.60% ICMS = 17.00% Base de Cálculo BRL USD Valor FOB 63.118,93 39.780,00 Seguro Internacional 269,97 170,14 Frete Internacional 4.372,95 2.756,00 THC (Capatazias 529,01 333,4 Portuárias) Paridade Cambial: US$ 1,5867 Regime Aduaneiro: Tributação Normal Total CIF 68.290,84 43.039,54 Relação das Despesas BRL USD % Imposto de Importação 12.292,35 7.747,12 20,11 IPI 16.116,64 10.157,33 26,37 PIS 1.595,55 1.005,58 2,62 Cofins 7.349,19 4.631,74 12,07 ICMS 21.651,04 13.645,33 35,42 Taxa Siscomex 40,30 25,4 0,01 AFRMM (Marinha 1.225,49 772,35 0,21 Mercante) Taxa AFRMM (Marinha Mercante) 21,36 13,46 0 Frete Internacional 0,00 0,74 Taxa de Desconsolidação 158,67 100 0,03 Taxa de Liber. do Conh. de 216,63 136,53 0,04 Bem. Caução de Container(s) 2.015,24 1.270,08 0,34 Presença de Carga 50,38 31,75 0,01 Fiel Depósito 555,35 350,00 0,39 Armazenagem 273,16 172,16 0,29
  67. 67. 67 Continua ISPS 38,29 24,13 0,005 THC (Capatazias 0,00 0,09 Portuárias) Seguro Internacional 0,00 0,44 Frete Nacional 2.139,17 1.348,19 0,36 Armazenagem EADI – 187,79 118,35 0,31 CXS Emissão da D.T.A. 274,58 173,05 0,05 Desembaraço Aduaneiro 549,16 346,1 0,09 Taxa de Expediente 30,23 19,05 0,005 Total das Despesas 66.780,55 42.087,70 100,00 Valor UNIT. das Mer. Nac. 135.071,39 85.127,24 Valor Total das Merc. Nac. 135.071,39 85.127,24 custo unitário ar 9.000 btu's 500,26 315,28 custo unitário ar 12.000 btu's 562,79 354,69 Fonte: cotação Commander Logistica Internacional Como pode ser observado na Tabela 12, o custo internado unitário do ar condicionado de 9.000 BTU’s, considerando taxa cambial de 1 dolar igual a 1,5867 reais, foi de R$ 500,26. Já o custo interado do ar condicionado de 12.000 BTU’s, considerada a mesma taxa cambial, foi de R$ 562,79. Além deste fornecedor, também foram levantados os items para compor o custo internado dos equipamentos provenientes de Shanghai da empresa Yancheng Aochi New Enargy Equipment Manufacturer Company Limited, que segue na Tabela 13. Tabela 13 : Descrição das taxas e impostos decorrentes da operação Shanghai Tributos: IPI = 20.00% II = 18.00% PIS = 1.65% COFINS = 7.60% ICMS = 17.00% Base de Cálculo BRL USD Valor FOB 162.033,80 102.120,00 Seguro Internacional 663,72 418,30 Frete Internacional 3.896,94 2.456,00 THC (Capatazias Portuárias) 529,01 333,4 Paridade Cambial: US$ 1,5867 Regime Aduaneiro: Tributação Normal
  68. 68. 68 Continua Total CIF 167.123,47 105.327,70 Relação das Despesas BRL USD % Imposto de Importação 30.082,22 18.958,99 20,11 0,18 IPI 39.441,14 24.857,34 26,37 0,2 PIS 3.904,67 2.460,88 2,62 0,0165 Cofins 17.985,16 11.334,95 12,07 0,076 ICMS 52.966,29 33.381,42 35,42 0,17 Taxa Siscomex 40,30 25,4 0,01 AFRMM (Marinha Mercante) 1.106,33 697,25 0,21 Taxa AFRMM (Marinha Mercante) 21,36 13,46 0 Frete Internacional 0,00 0,74 2.756,00 Taxa de Desconsolidação 158,67 100 0,03 Taxa de Liberação do Conhecimento de Embarque 216,63 136,53 0,04 Caução de Container(s) 2.015,24 1.270,08 0,34 Presença de Carga 50,38 31,75 0,01 Fiel Depósito 584,92 368,64 0,39 Armazenagem 668,49 421,31 0,29 ISPS 38,29 24,13 0,01 THC (Capatazias Portuárias) 0,00 0,09 333,4 Seguro Internacional 0,00 0,44 1.651,02 Frete Nacional 2.139,17 1.348,19 0,36 Armazenagem EADI – CXS 459,57 289,64 0,31 Emissão da D.T.A. 274,58 173,05 0,05 Desembaraço Aduaneiro 549,16 346,1 0,09 Taxa de Expediente 30,23 19,05 0,01 Total das Despesas 152.732,80 96.258,14 100 Valor Unit. Merc. Nac. 319.856,26 201.585,85 Valor Total. Merc. Nac. 319.856,26 201.585,85 custo unitário ar 12.000 btu's 1.390,68 876,46 Fonte : cotação commander Na Tabela 13, o custo internado unitário do ar condicionado solar de 12.000 BTU’s, considerando taxa cambial de 1 dolar igual a 1,5867 reais, foi de R$ 1.390,68. Frente esses valores, o próximo capítulo busca analizar a viabilidade da importação destes produtos.
  69. 69. 69 19 ANÁLISE DE VIABILIDADE Atualmente, as empresas que fornecem aparelhos de ar condicionado para a Arte Frio são: MIDEA, KOMECO, SPRINGER E RHEEM. Destas, a última possui o valor mais baixo, o qual será usado como comparativo de custo entre o fornecedor atual e o fornecedor chinês Auge Technology Company Limited. Para apresentar estes dados foi montado a Tabela 14. Tabela 14: comparativo de custo entre fornecedor atual e fornecedor Chinês Ar condicionado 9.000 BTU's Ar condicionado 12.000 BTU's Fornecedor atual R$ 698,00 R$ 824,00 Fornecedor Chinês R$ 500,26 R$ 562,79 Diferença entre os dois 39,53 % 46,41 % fornecedores Fonte : dados das cotações Analisando a Tabela 14, é possível concluir que, na atual circunstância, a importação destes equipamentos será vantajosa para a empresa e para seus consumidores, pois a intenção é dividir esta margem. A Arte Frio já é fornecedora de peças para eletrodomésticos para outras empresas regionais do ramo, então este equipamento poderá também ser distribuido para estas empresas, ampliando consideravelmente a expectativa de vendas destes produtos. Para demonstrar que tem margem para tal foi feito a Tabela 15. Tabela 15: comparativo de preço de venda Preço de venda ar 9.000BTU's para consumidor final Atual Futuro R$ 1.050,00 R$ 895,00 Margem 50,43 % 79 % Preço de venda ar 9.000BTU's para revendedores não tem R$ 675,00 Margem 35 % Preço de venda ar 12.000BTU's para consumidor final R$ 1.250,00 R$ 1.065,00 Margem 51,70 89,50 % Preço de venda ar 12.000BTU's para revendedores Não tem R$ 785,00 Margem 39,48 %
  70. 70. 70 Continua Preço de venda ar 12.000 BTU's solar para consumidor final não tem R$ 2.502,00 Margem 80 % Fonte: dados das cotações Para esclarecer a Tabela 15, ve-se que o preço atual do ar de 9.000 BTU’s é de R$ 1.050,00 e, com isso, a margem da empresa está em 50,43%. Na situação futura, além de baixar o preço para o consumidor final em 17,32% a margem aumentou para 79%. Também será criado uma tabela diferenciada para revendedores, com preço menor do que o atual, considerando 35% de margem que é um . Também para o ar de 12.000 BTU’s a situação é parecida, pois com o preço atual de R$ 1.250,00 a empresa tem uma margem de 51,7%. Na situação futura, este preço baixaria para R$ 1.065,00, ficando para consumidor final 17,37% mais barato e ainda passaria para 89,5% a margem da empresa. Para o terceiro produto, que é o ar condicionado com placa solar, optou-se em trabalhar com 80% margem, pois trata-se de um produto inovador e sem representantes no mercado regional. A cotação do dolar é sempre um fator importante neste tipo de operação, porém como os outros concorrentes também são importadores, uma mudança na cotação os afetará da mesma forma que pode afetar a Arte Frio. Vale destacar, por fim, que o preço de venda é baseado no valor de mercado, mantendo-se uma porcentagem abaixo como atrativo, e podendo assim maximizar a margem de lucro sobre estes produtos.
  71. 71. 71 20 ESTUDOS FUTUROS Neste capítulo será tratado como ficará o custo dos produtos com possível crédito de impostos decorrentes das importações para empresa que não estejam enquadradas no simples nacional. 20.1 CRÉDITO DE IMPOSTOS No final deste trabalho, surgiu um outro fator importante que merece ser considerado. Trata-se da carga tributária em que alguns impostos podem ser creditados, de acordo com o enquadramento fiscal da empresa importadora, conforme segue: Lucro Real = 76,48% = - IPI, ICMS, PIS, COFINS Lucro Presumido = 61,79% = - IPI, ICMS Simples Nacional = sem crédito fiscal No lucro real, disponível a todas as empresas e obrigatório para quem fatura mais de R$ 48 milhões, os impostos são calculados com base no lucro apurado (receitas menos despesas comprovadas). Conforme previsto na legislação, se a empresa importadora é enquadrada no regime de Lucro Real poderá descontar créditos destes impostos de repasse ou abater o tributo da entrada no momento da venda. (art. 3° da Lei n° 10.833 de 2003) A Arte Frio está enquadrada no simples nacional. Porém, após esta pesquisa, a direção está tratando de registrar uma outra empresa enquadrada no regime de Lucro Real, orientado pela organização que faz sua contabilidade. Isso coloca a importação em uma nova posição, onde os impostos e taxas incidentes no custo dos produtos ficam da seguinte forma (tabela16):

×