WANs Sem Fio

1.818 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

WANs Sem Fio

  1. 1. WANs sem fio Guilherme Magalhães Gall Pedro Carlos da Silva Lara
  2. 2. WANs sem fio ● O uso de WANs sem fio deve ser considerado quando: – é necessária a comunicação móvel; – a comunicação deve ser feita em ambiente que inviabiliza a instalação de cabos; – um sistema de comunicação tem que ser instalado rapidamente; – as mesmas informações devem ser difundidas para muitos locais.
  3. 3. WANs sem fio ● Desvantagens do uso de WANs sem fio: – por operar em ambiente menos controlado, tende a ser mais suscetível à interferência, perdas de sinal e espionagem; – geralmente os enlaces sem fio operam em velocidades de transferência de dados mais baixas que os enlaces cabeados; – a reutilização de freqüências é mais difícil em um meio dirigido (com fio) do que nos meios sem fio, o que acaba aumentando o preço da solução sem fio.
  4. 4. Redes celulares ● Antes da introdução do rádio celular, o serviço de telefonia de rádio móvel se dava apenas por um transmissor/receptor de alta potência. ● Isso limitava o número de usuários e a distância máxima entre os usuários.
  5. 5. Redes celulares ● A maneira de aumentar a capacidade do sistema é usar transmissores de baixa potência com raios mais curtos e usar inúmeros transmissores / receptores.
  6. 6. Redes celulares ● Como os transmissores são de baixa potência, a área coberta pode ser dividida em células, cada uma com uma faixa de freqüências distinta.
  7. 7. Redes celulares ● Células com distância suficiente para não interferirem uma nas outras podem receber uma mesma banda de freqüências. ● Isso permite o aumento do alcance e do número de usuários.
  8. 8. Redes celulares
  9. 9. Técnicas de acesso múltiplo ● FDMA (Frequency Division Multiple Access, ou Múltiplo Acesso por Divisão de Freqüência) ● TDMA (Time Division Multiple Access, ou Múltiplo Acesso por Divisão de Tempo) ● CDMA (Code Division Multiple Access, ou Múltiplo Acesso por Divisão de Código)
  10. 10. Redes celulares de terceira geração ● Visa dar suporte a comunicação multimídia. Algumas velocidades teóricas: – 144kbps para usuários em deslocamento em alta velocidade; – 384kbps para usuários em deslocamento em baixa velocidade; – 2048Mbps para uso em escritórios (a ser introduzido).
  11. 11. Comunicação via satélite ● Um sistema de comunicação via satélite baseia-se em uma antena baseada em satélite em uma órbita estável sobre a Terra. ● Em uma comunicação via satélite, duas ou mais estações na Terra se comunicam através de um ou mais satélites que agem como comutadores.
  12. 12. Comunicação via satélite
  13. 13. Tipos de órbitas de satélites ● GEO (Geosynchronous Earth Orbit): ficam em órbita circular estacionária sobre a Terra a 35.863km da superfície.
  14. 14. Características de satélites GEO ● Vantagens: – O monitoramento do satélite por suas estações terrestres é simplificado por causa de sua órbita estacionária; – A 35.863km, um satélite pode se comunicar com praticamente um quarto do planeta.
  15. 15. Características de satélites GEO ● Desvantagens: – O sinal pode se tornar fraco após viajar mais de 35.000km; – As regiões próximas aos pólos são mal atendidas; – O retardo da comunicação entre dois pontos na Terra é alto.
  16. 16. Tipos de órbitas de satélites ● MEO (Medium Earth Orbit): ficam em órbita circular em uma altitude que varia de 5.000 a 12.000km. Não são estacionários em relação à rotação terrestre.
  17. 17. Características de satélites MEO ● Vantagem: – Atrasos de sinal muito menores do que os apresentados por satélites GEO ● Desvantagem: – Possuem vida útil mais curta do que os satélites GEO
  18. 18. Tipos de órbitas de satélites ● LEO (Low Earth Orbit): ficam em órbita circular ou ligeiramente elíptica em uma altitude menor que 2.000km
  19. 19. Características de satélites LEO ● Vantagens: – Menor retardo de transmissão entre todos os tipos de satélite; – O sinal recebido de um satélite LEO é muito mais forte do que um sinal recebido de um satélite GEO ou MEO para a mesma potência de transmissão; – O diâmetro de cobertura é menor, permitindo que o espectro de freqüências seja mais conservado.
  20. 20. Características de satélites LEO ● Desvantagens: – Para fornecer cobertura 24 horas por dia muitos satélites são necessários, pois o tempo máximo que o satélite é visível de um ponto fixo na Terra é de 20 minutos; – Como o movimento do satélite em relação a um ponto fixo na Terra é grande, o sistema precisa lidar com esses deslocamentos, que mudam a freqüência do sinal; – A pressão atmosférica sobre um satélite LEO é considerável, resultando em declínio orbital e redução da vida útil.
  21. 21. Usos típicos de cada tipo de satélite ● GEO – Transmissão de sinais de televisão e de dados em alta velocidade ● MEO – Sistema de posicionamento global (GPS) ● LEO – Transmissão de dados
  22. 22. WiMAX (Worldwide Interoperability for Microwave Access) ● O WiMAX (IEEE 802.16) é uma tecnologia WAN que pode ser vista como a versão de longo alcance do Wi-Fi (IEEE 802.11). ● Possui alcance de 8 a 12km em cobertura NLOS (Non Line of Sight) e de 30 a 40km em cobertura LOS (Line of Sight) e fornece taxa de transmissão de até 70 Mbps por estação rádio-base.
  23. 23. Comparação entre tecnologias sem fio

×