ISBN: 978-85-98387-15-4
RafaelResende-DG
im. Você sabia que este dia iria chegar.
Talvez não esperasse que fosse tão cedo
(ou tão tarde), mas você SABIA!
Porque nó...
Coordenadora do Centro da Imagem:
Rose Portugal
Estagiários:
Bruno Filogonio - Fabricia Aguiar -
Gabriel de Oliveira - Gus...
BrunoFilogonio-DG
FelipeBastos-DG
8
MarceloTorres-DG
NathaliaXavier-DG
NathaliaXavier-DG
FabríciaGian-DG
13
WellingtonLuzzi-DG
14
RoulienDiógenes-DG
Wesllen-convidado
Na Lata
...“Tudo aquilo que nos leva a coisa nenhuma
e que você não pode vender no mercado
como, por exemplo, o coração ve...
Rótulos, embalagens, páginas,
etiquetas, estradas, placas,
muros, paredes, chão, insetos,
folhas, tecidos, tramas, trecos,...
CACO
Conceitos: azar, pessimismo e amigável.
Caco é um macaco que nasce do azar
acumulado de jogadores de caça-níqueis em
...
Conceitos: nerd, criativo, magro e alto.
O projeto School Toy relaciona algumas características pessoais do criador
com es...
“Frans” (de cabelo branco), o principal, é
mendigo por opção (Frans - São Francisco, por
isso a cor da camisa e o cadarço ...
Dolores é um toy de pano que por
qualquer motivo se descabela, troca
os pés pelas mãos, se desmonta. O
que justifica ela s...
RafaelResende-DG
26
ViniciusMota-DG
27
MatheusMoura-DG
Cassio-DG
29
JéssicaPassos-DG
30
RodrigoReis-DG
Os Caras da Capa
Um velho e conhecido ditado muito usado
por nossas “vovós” diz que recordar é viver.
Então nada como dar ...
Responsável pela capa da terceira
Legenda, começou a trabalhar em
1979 como ilustrador e quadrinista.
Tem trabalhos public...
FelipeBastos-DGDavidWillian-DG
FlávioRibeiro-DG
por Ivone Gomes
22
Denise Eler - Mestra em Educação Tecnológica pelo Centro Federal
de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET | Graduad...
Rodrigo“Grimmer”-DG
HugoLucena-DG
39
por Gabriel Henrique
Caricaturas
Quando se fala em caricatura não é difícil
pensar naqueles desenhos engraçados de
pessoas...
46
LucianoIrthun-PG
SANTANA
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10
01-MichelAraújo02-MarianaVasconcelos03-
MaryangelaAlves04-RodrigoCamargo05-AlbinoPap...
Joselito-DG
Bruno Filogonio, Gustavo Rezende, Vinicios Souza e Silvestre Curvo - DG
Projeto de Graduação
DeborahGrandinetti-DG
RicardoLobato-DG
PortfólioMagda Rezende
Desde pequena eu sabia que meu mundo era “em
quadrinhos animados”. Cresci e me tornei amante
da ani...
HugoLucena-DGFlávioRibeiro-DG
56
Trabalhos em Sala
carpediemalbatroz@hotmail.com
,
Projeto de Graduação
Ilustrações
59
MariaTerezadePaiva-DA
Régis Luiz - convidado
Mandalas Tipográficas
IvoneGomes-DGBrunoFilogonio-DG
Thaís Gomes - DG
RodrigoReis-DG
Entrevista
Graduada em Design Gráfico na UEMG, começou a publicar tiras em quadrinhos
com treze anos no jornal Diário da T...
“Teve uma época que eu
estava com dúvidas. Eu pensei:
se eu parar de fazer eu vou sentir
falta? Eu vou sentir falta sim! E...
Oficina de criação
de personagens
A oficina de criação de personagens do NIQ tem como objetivo
mostrar aos interessados os...
Umafreiracomunista,indignada
comtodaacorrupçãoesujeira
domundo,serebelaefogedo
conventoparaespalhara
bondadeeapurezanocora...
ErickAzevedoeJoselitoPacheco-AV
ThiagoOliveira-convidado
Aprendi a ler praticamente na revista do Saci Pererê, do Ziraldo e
nas do Tom e Jerry (!) da antiga Editora Rio Gráfica, a...
aquele filme de ficção: 2001 uma odisseia no espaço, em
pleno 1969. Fiquei tão fascinado que dois anos depois
tentei, com ...
RodrigoRamos-DG
FredViggiano-convidado
Por Bruno M. Filogonio
77
Alexandre-convidado
Gostei das historias e
das dicas para desenhar.
Quando vai sair o número 2?
Um abraço,
Kelly Rezende. Gibiteca – BH.
Cara ...
Valeu galera!!! Continuem mandando suas críticas, sugestões e principalmente
os elogios!!! Enviem para o Núcleo de Ilustra...
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Fansign02 isbn
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fansign02 isbn

504 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
157
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fansign02 isbn

  1. 1. ISBN: 978-85-98387-15-4
  2. 2. RafaelResende-DG
  3. 3. im. Você sabia que este dia iria chegar. Talvez não esperasse que fosse tão cedo (ou tão tarde), mas você SABIA! Porque nós avisamos. E agora ele está aí. Cabe a você lidar com ele, com as ferramentas que tiver em mãos. Corra, se esconda, fuja para o meio do deserto, chame sua mãe... De nada adiantará, pois não há como escapar da terrível verdade: Este é o nosso ÚLTIMO NÚMERO!!* Isso mesmo, você NUNCA MAIS verá outro número igual a esse. Nunca antes na história desse país foi pensado um projeto tão apocalíptico. E você deve estar se perguntando: “O quê? Mas a outra edição não foi a primeira?” E nós responderemos: “Sim. E depois da primeira, a que vem é a segunda... oras.” E é exatamente o que você tem em mãos, meu caro. A segunda edição da Fansign, melhor do que nunca! Muito mais páginas, muito mais trabalhos (incluindo a nova seção de convidados), muito mais cores. Muito mais emoção e aventura! É isso aí, meus amigos! Depois de vários anos de desespero (e alguns minutos de desesperança), desastres aconteceram, profecias se cumpriram, e se você não se preparou... O azar é TODO SEU! Então se prepare. Afrouxe os cintos e respire fundo, porque depois dessa, só na número 3! (*) último nº 2, saca? Porque depois vem o 3, e o 4, e por aí vai... PS: Acontece o seguinte, moçada... nós estamos trabalhando com a possibilidade de voltar com a revista Legenda! E para que isso aconteça, contamos com vocês! Mais detalhes na seção de cartas no final da revista. PREPARE-SE PARA O APOCALIPSE!! 3
  4. 4. Coordenadora do Centro da Imagem: Rose Portugal Estagiários: Bruno Filogonio - Fabricia Aguiar - Gabriel de Oliveira - Gustavo Rezende - Ivone Gomes - Marcelo Torres - Nathália Xavier Professor Orientador: Silvestre Rondon Curvo Conselho Editorial - Professores: Bernadete Teixeira - Jairo Drummond Marcelo Bicalho Capa: “Apocalipse” - Luciano Irthum Impressão em CTP: Capa em papel Couche fosco 230g Miolo em off-set 90g Label Artes Gráficas Ltda. Tiragem: 2.000 exemplares Jornalista Responsável: Wanderley Pinto de Lima / RPMT - 2.319 Fansign Ilustração e Quadrinhos é uma publicação sem fins lucrativos do Núcleo de Ilustração e Quadrinhos do Centro de Estudos em Design da Imagem da Escola de Design / UEMG. As opiniões emitidas nos materiais assinados são de inteira responsabilidade de seus autores. Contato: Av. Antônio Carlos, 7545 - 5º andar - sl 53 São Luís - Cep: 31270-010 - (31) 3439-6517 niq.eduemg@gmail.com Dicas do Silver 9 Na Lata Samuel Eller 20 Trabalhos em sala - Toys 22 Legenda 32 Portfólio Denise Eler 36 Projeto Santana 40 Caricaturas 45 Projeto de Graduação Felipe Amorim 50 Portfólio Magda Rezende 54 Trabalhos em sala - Plantas Humanizadas 56 Projeto de Graduação Francislene Silva 58 Entrevista com Chantal Herskovic 64 Oficina Criação de Personagens 66 Dicas do Silver 68 Jairo Drummond 72 Artigo 76 Correios 80 Testamento
  5. 5. BrunoFilogonio-DG
  6. 6. FelipeBastos-DG 8
  7. 7. MarceloTorres-DG
  8. 8. NathaliaXavier-DG
  9. 9. NathaliaXavier-DG
  10. 10. FabríciaGian-DG 13
  11. 11. WellingtonLuzzi-DG 14
  12. 12. RoulienDiógenes-DG
  13. 13. Wesllen-convidado
  14. 14. Na Lata ...“Tudo aquilo que nos leva a coisa nenhuma e que você não pode vender no mercado como, por exemplo, o coração verde dos pássaros, serve para poesia... ... As coisas sem importância são bens de poesia”... (Matéria de Poesia – Manoel de Barros) Texto e Ilustrações por Samuel Eller Vorazmente comemos o recheio de todas as coisas, porém, tanto o invólucro e as bordas, quanto à casca e a carcaça, sã o jogados no terreno do esquecimento, e lentamente deterioram. O descartar natural das coisas que outrora nos eram apresentadas como informação, comunicação, objeto de desejo, estética espontânea ou simplesmente por encomenda, agora entulham nossas latas de lixo, e nos pedem socorro. Qual é a vida útil do significado dessas coisas? O que fazer com as coisas que compõem o sentido dessas coisas? Dar a elas um tranco brusco e um deslocamento sublime, arrancar- lhes o significado atribuído e deixá- las nuas? Se foram descartadas, podemos então reorganizá-las, numa dimensão onde não haja o esmagador mercado?
  15. 15. Rótulos, embalagens, páginas, etiquetas, estradas, placas, muros, paredes, chão, insetos, folhas, tecidos, tramas, trecos, destroços, objetos resquícios, sebos domesticados, entulhos revirados, acasos embrulhados, para presente, para ausentes, para esconderijos, para descobertas, pare o desperdício... Passe pelo mundo recolhendo todas as coisas que alguém descartou por displicência, por negligência ou por desapego. Desacelera-te, respire, contemple... empreste a elas um pedaço do olho, e elas inundarão seu corpo.
  16. 16. CACO Conceitos: azar, pessimismo e amigável. Caco é um macaco que nasce do azar acumulado de jogadores de caça-níqueis em cassinos. O resultado é um macaco preto com detalhes amarelados. Uma nuvem negra sobre sua cabeça transmite a idéia de um ser completamente azarado e pessimista, e seus braços grandes e de pelúcia remetem ao companheirismo. A disciplina Metodologia Aplicada ao Projeto de Design I tem como objetivo oferecer ao aluno o conhecimento de pesquisa e levantamento de dados, de identificação de meios, de materiais, planejamento, acompanhamento e desenvolvimento do projeto. Utilizando o universo da toy art como referência, este projeto sintetiza graficamente o conceito gerado a partir de características físicas e psicológicas dos seus criadores que foram expressas no toy, em sua respectiva embalagem e no material promocional. Flávio Nascimento Toys 22 Trabalhos em Sala
  17. 17. Conceitos: nerd, criativo, magro e alto. O projeto School Toy relaciona algumas características pessoais do criador com estereótipos de estudantes do ensino médio. Para isso, foram criados três personagens, que consistem no nerd, no bagunceiro do fundão e no esportista da classe . O nerd foi escolhido para representar as qualidades de dedicado, certinho e inteligente; o bagunceiro, de criativo e o jogador de basquete refere-se ao típico alto, atlético e magro. 23
  18. 18. “Frans” (de cabelo branco), o principal, é mendigo por opção (Frans - São Francisco, por isso a cor da camisa e o cadarço branco como cinto), os outros dois são variações: um mendigo alcoólatra e um mendigo pedinte. Como acessório, o papelão, representando o seu local de dormir. Conceitos: urbano, sujinho e largado. A escolha do mendigo foi por representar bem o conceito. E o material, papel, por sua relação com mendigos (catam papel pra sobreviver ou se enrolam nele pra não passar frio). 24
  19. 19. Dolores é um toy de pano que por qualquer motivo se descabela, troca os pés pelas mãos, se desmonta. O que justifica ela ser cambiável, ter os membros separados do corpo. Quebrar as unhas, estar no banheiro e acabar o papel higiênico, ter findado um namoro, bater o dedo mindinho em alguma quina, são alguns dos dramas que vivenciamos e cada um dos seus membros têm correspondência direta com eles. Conceitos: perfeccionismo, descabelada e dramaticidade. Material: pano e arame. Perfeccionismo - uso de proporção áurea na construção do corpo. Descabelada - o cabelo tem as pontas aramadas Dramaticidade - é o conceito que amarra os outros dois. 25
  20. 20. RafaelResende-DG 26
  21. 21. ViniciusMota-DG 27
  22. 22. MatheusMoura-DG
  23. 23. Cassio-DG 29
  24. 24. JéssicaPassos-DG 30
  25. 25. RodrigoReis-DG
  26. 26. Os Caras da Capa Um velho e conhecido ditado muito usado por nossas “vovós” diz que recordar é viver. Então nada como dar mais vida a essa edição da Fansign trazendo de volta um pouquinho das nossas origens. A Legenda foi uma revista publicada pelo NIQ de 1995 a 1999 - o mesmo Núcleo de Ilustração e Quadrinhos que traz pra você esta publicação supimpa que você tem em mãos - que ganhou projeção nacional e chegou a dar às caras até em catálogos internacionais sobre fanzines. Dela saiu vários nomes que hoje são reconhecidos no país e no exterior. Esta seção apresenta, com muito orgulho, os “Caras da Capa”, e um pouco sobre quem deu a cara dessa fantástica publicação. Então, que venham os capistas! O desenhista da primeira capa da Legenda trabalhava para o Estado de Minas na época do lançamento da revista. Depois disso passou pela Folha de São Paulo e voltou ao primeiro jornal. Ele já publicou álbuns solos como “Saino a Percurá”,independente, e “Cidades do Ouro” pela Casa 21, além de várias HQ’s em revistas pelo país. Recentemente finalizou o álbum de quadrinhos Dernières Cartouches para a editora belga Casterman. Texto por Gabriel Henrique
  27. 27. Responsável pela capa da terceira Legenda, começou a trabalhar em 1979 como ilustrador e quadrinista. Tem trabalhos publicados em diversas editoras, como Marvel, DC e Dark Horse, além de um pequeno montinho de prêmios para entulhar em casa. Entre eles estão o prêmio Jabuti de 1999, pelo livro “Nosso Folclore”, da editora Ave-Maria, o troféu Ângelo Agostini de 2003, como melhor desenhista e melhor arte finalista e em 2008 na categoria Mestre dos Quadrinhos. Já teve álbuns de quadrinhos e tirinhas de jornais publicados por toda a Europa. Tem se dedicado atualmente a ilustrações de livros, capas de CD’s e esporadicamente produz quadrinhos autorais. O desenhista da capa da segunda edição da Legenda é formado em programação visual pela UEMG. Trabalhou como ilustrador para o jornal O Tempo. Participou de várias exposições em BH e no interior, além de ter seu trabalho exposto na Mostra individual de acrílicas sobre telas, no Art Fashion de Amsterdam. Essa série ainda percorreu vários países da Europa. Atualmente atua como ilustrador free lancer para diversas agências de publicidade de Belo Horizonte, além de produzir quadrinhosparainúmerosfanzinese revistas do país, entre elas a Graffite e a Solar e publicações no exterior. 33
  28. 28. FelipeBastos-DGDavidWillian-DG
  29. 29. FlávioRibeiro-DG
  30. 30. por Ivone Gomes 22
  31. 31. Denise Eler - Mestra em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - CEFET | Graduada em Design Gráfico pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG Prof.(a) Titular da Universidade Fumec. Com o projeto de graduação “Modemodem” em 1999 Denise Eler iniciou sua carreira de ilustradora. “... Mandei para Revista da Web e eles me colocaram no lugar de outro cartunista. Fiquei conhecida pelo trabalho e fui convidada a ilustrar as Revistas Viagem, Turismo e Capricho. Os cifras foram personagens tipográficos criados para o Curso Tarifação (Telemig). Gigi Barros fez os cenários. Além de animações foram utilizados em postais de divulgação do curso em 2001. Eler recebeu convite para trabalhar na Abril, mas optou por fazer o Curso Abril entre o período de 2000 a 2002. Segundo Eler, o diferencial de seus trabalhos está na empatia e no carisma que seus personagens provocam nas pessoas. Os Cifras 29
  32. 32. Rodrigo“Grimmer”-DG
  33. 33. HugoLucena-DG 39
  34. 34. por Gabriel Henrique Caricaturas Quando se fala em caricatura não é difícil pensar naqueles desenhos engraçados de pessoas conhecidads que vemos por aí, na internet ou até mesmo em jornais e nas revistas. Mas a gente pode se enrolar um pouco pra responder a pergunta “o que é uma caricatura?”. A ideia geral de uma caricatura é pegar uma pessoa ou situação e exagerar em algum aspecto que seja bem marcante no que é desenhado. Desse jeito o autor consegue o objetivo principal da caricatura: identificação. Quem já viu o que está sendo retratado reconhece de cara. Caricaturas são muito usadas para fazer piada, muitas vezes com fins políticos ou de crítica. Com ou sem crítica, aí vão algumas caricaturas. O que elas tem em comum é que querem fazer você rir. Divirta-se! DanielRezende-DP
  35. 35. 46 LucianoIrthun-PG
  36. 36. SANTANA 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 01-MichelAraújo02-MarianaVasconcelos03- MaryangelaAlves04-RodrigoCamargo05-AlbinoPapa 06-DanieleCristini07-LilianaZaramela08-Mariana Misk09-JoanaAlves10-ErikadoCarmo11-Aliana Perreira12-DanielCastanha13-MarianaGonçalves14 -BernardeteTeixeira15-SilvestreRondon CaricaturasdaEquipede1997a1999doLaboratóriode Design(hojeCentroDesign)feitaspeloalunoestagiário MichelAraújo 11 12 13 14 15
  37. 37. Joselito-DG
  38. 38. Bruno Filogonio, Gustavo Rezende, Vinicios Souza e Silvestre Curvo - DG
  39. 39. Projeto de Graduação
  40. 40. DeborahGrandinetti-DG
  41. 41. RicardoLobato-DG
  42. 42. PortfólioMagda Rezende Desde pequena eu sabia que meu mundo era “em quadrinhos animados”. Cresci e me tornei amante da animação e consciente da sua importância na construção da história cultural do meu país. As imagens acima são desenhos à lápis da praça da Liberdade, que se tornarão fotogramas do meu próximo filme: Entre Belo Horizonte e Paris. Estes outros são do filme O Dilúvio, estudos da arte final, grafite colorizado no computador.
  43. 43. HugoLucena-DGFlávioRibeiro-DG
  44. 44. 56 Trabalhos em Sala
  45. 45. carpediemalbatroz@hotmail.com , Projeto de Graduação
  46. 46. Ilustrações 59
  47. 47. MariaTerezadePaiva-DA
  48. 48. Régis Luiz - convidado
  49. 49. Mandalas Tipográficas IvoneGomes-DGBrunoFilogonio-DG Thaís Gomes - DG
  50. 50. RodrigoReis-DG
  51. 51. Entrevista Graduada em Design Gráfico na UEMG, começou a publicar tiras em quadrinhos com treze anos no jornal Diário da Tarde. Atualmente produz tiras da série JUVENTUDE no jornal Estado de Minas. Recentemente lançou o livro ‘Blog da Cacá://Ninguém Merece’ sobre uma de suas personagens. Chantal Herskovic Início da carreira “Eu fui no Diário da Tarde com 13 anos mostrar meus desenhos, pedir uma opinião. Então me convidaram para fazer tiras em quadrinhos e eu aceitei. Era uma página de colaboração, eu não ganhava nada, mas mesmo assim aprendi muita coisa. Eu ia sempre visitar o jornal e a cada dia alguém me mostrava uma coisa diferente. Eles me mostraram aguada, nanquim, aquarela, que eu não conhecia quase nada. Assim, eu comecei a fazer as tirinhas que eu queria ler e que o pessoal da minha idade também queria. À medida que eu fui crescendo os temas foram mudando. Hoje eu tento fazer um equilíbrio. Principalmente com as histórias em quadrinhos que vão para jornal, há leitores de todas as idades, de todos os pontos de vista. Você tem que ter um trabalho que leve a reflexão. Não pode simplesmente fazer uma piada boba, tem que ir um pouco além disso. Humor é uma coisa muito difícil de se trabalhar... Texto: Bárbara Xavier
  52. 52. “Teve uma época que eu estava com dúvidas. Eu pensei: se eu parar de fazer eu vou sentir falta? Eu vou sentir falta sim! Eu adoro fazer tiras.” Metodologia “Agora estou focando mais nos livros. Acabei de lançar o livro ‘Blog da Cacá:// Ninguém Merece’, isso foi em abril e agora em novembro vai ser lançado o ‘Ai amigas!// Ninguém Merece!’ que é a continuação do Blog da Cacá, e daqui a pouco, depois do lançamento, já vou começar a produzir o próximo da série.” Projetos para o futuro “Eu uso tudo. Tudo que aparece perto de mim eu incorporo; crio tirinhas em cima das coisas que acontecem com meus amigos, coisas que acontecem comigo ou que eu vejo acontecendo na rua. Como eu cresci lendo HQ, então absorvi muita coisa nesse período. Carl Barks é um grande mestre; a forma como ele desenvolve as histórias. Gosto muito do Hergé também, e as histórias do Tintim, Asterix, Bill Watterson (Calvin e Haroldo), Quino – os cartoons são ainda melhores que a Mafalda...” Influências “A gente tem prazo a ser cumprido. Eu tenho um esquema, por exemplo, já tenho os quadrinhos separados, sento na frente do meu computador e vou trabalhando nas tiras. Se já tenho a idéia, escrevo e desenho. Agora, quando estou sem nenhuma, eu tenho uma coleção de frases que utilizo propondo alguma interpretação. Ou resgato alguns temas que são recorrentes: como falar mal da segunda- feira, da escola, como acordar de manhã…”.
  53. 53. Oficina de criação de personagens A oficina de criação de personagens do NIQ tem como objetivo mostrar aos interessados os conceitos da criação de personagens para HQ’s, os aspectos físicos, sociais e psicológicos que influenciam no desenvolvimento e na atuação do personagem, sua história, suas ações, suas escolhas e seus gostos. A oficina pretende organizar a construção de um personagem, desenvolvendo todos os seus aspectos, e produzir uma história, criando uma exposição dos personagens criados pelos alunos. Achamada'ReaperMaker'é umaentidadequegeralmente assumeaformadeumafoice comdenteseolhosequeescolhe umaalmaparaacompanhara cadatantosséculos.Essaalma,ao nascernaTerracomoum humano,assumeopapeldo Ceifadore,emsonhos,deve manteroequilíbriodandoum fimamilharesdevidasenquanto dorme,alémdevivercomouma pessoanormalduranteseu períodoacordado. ViniciusAbreu-DP Ministrada pelo Prof.Davi Colares Henrique davicolares@yahoo.com.br [ Reaper Maker 66
  54. 54. Umafreiracomunista,indignada comtodaacorrupçãoesujeira domundo,serebelaefogedo conventoparaespalhara bondadeeapurezanocoração daspessoas.Mesmoquepara issotenhaqueusardemétodos poucoortodoxos. GustavoRezende-DG A Freira Comunista Leno, o bibliotecário Quemnuncaconheceuumsujeito quenemoLeno:desajeitado, confusoemuito,muito desatento? Bibliotecáriodeuma gibiteca,eleamaHQsesonhaum dia,quemsabe,serumgrande roteiristaparaquadinhos.Ah,é claro,seeleconseguirlembrar ondedeixousuaúltimahistória! IvoneGomes-DG
  55. 55. ErickAzevedoeJoselitoPacheco-AV
  56. 56. ThiagoOliveira-convidado
  57. 57. Aprendi a ler praticamente na revista do Saci Pererê, do Ziraldo e nas do Tom e Jerry (!) da antiga Editora Rio Gráfica, antes do boom da EBAL com os superheróis da Marvel e da DC, lá nos anos sessenta. Depois que chegaram comecei minhas coleções e não parei até hoje, o que significa centenas e centenas de exemplares e muito problema de espaço. Os desenhos sempre me encantaram!. Quando vim de Almenara, Vale do Jequitinhonha, para a cidade grande fui ver Histórias em quadrinhos, ou como após quarenta anos Peter Parker passou a ser membro da família Prof. Jairo José Drummond Câmara 72
  58. 58. aquele filme de ficção: 2001 uma odisseia no espaço, em pleno 1969. Fiquei tão fascinado que dois anos depois tentei, com 13 anos, transformá-lo em HQ, sem saber que um dia viraria não um desenhista, mas designer. De lá para cá sempre gostei de desenhar, ilustrar, rabiscar, conforme estes sketches que selecionei, que datam da minha época de estudante da FUMA e de mestrado no Pratt. E por quê? Ora, imaginem design praticado por quem não gosta de desenhar.... ah, em tempo, lá no começo, o desenho animado do Homem Aranha na TV tinha o personagem principal dublado como Pedro Parker. Imagina? Depois de tanto tempo com a gente, fica a impressão de que é alguém familiar, uma espécie de primo, não é? Graduado em Desenho Industrial pela Fundação Mineira de Arte (1980), mestre em Industrial Design - Pratt Institute (1985), DEA em Conception de Produits Nouveaux - ENSAM, Paris (1990) e doutorado em Management et Génie Industriel - École des Mines de Paris (1993). Atualmente é professor Cat. Vb da Universidade do Estado de Minas Gerais. Membro do Colegiado da REDEMAT UEMG/UFOP/CETEC (Mestrado e Doutorado em Engenharia de Materiais). Presidente da Comissão de Pós-Graduação da Escola de Design da UEMG. 73
  59. 59. RodrigoRamos-DG
  60. 60. FredViggiano-convidado
  61. 61. Por Bruno M. Filogonio
  62. 62. 77
  63. 63. Alexandre-convidado
  64. 64. Gostei das historias e das dicas para desenhar. Quando vai sair o número 2? Um abraço, Kelly Rezende. Gibiteca – BH. Cara Kelly, que bom que você gostou da revista. E olha só, atendendo a pedidos como o seu, Fansign 2 em mãos, com muito mais dicas e histórias! Divirta-se! Saudações, Li com muita atenção e carinho a Fansign Ilustração e Quadrinhos (...). Agradeço-lhes a oportunidade de conhecer o trabalho de vocês, jovens artistas. Parabenizo-os pelo sucesso de vocês e seus professores. Devo confessar-lhes que não tenho e-mail...Mas lendo o trabalho de Rodrigo Reis (Vale a pena ter e-mail?) aprendi a lição e prometo atualizar-me. Com grande admiração e bem querer, meu abraço. Lenita Ferreira de Oliveira. Funcionários – BH. MG. Lenita, é com grande prazer que recebemos sua carta, e agradecemos os elogios e cumprimentos. É possível conseguir muito sem e-mail, sim, mas sempre é tempo de nos atualizarmos, não é mesmo? Recebi os dois exemplares da Fansign, muito obrigado. A edição ficou ótima, parabéns a todos os envolvidos. Foi muito bom ver os diversos cursos relacionados a design com suas visões do tema. Espero que a revista faça sucesso e que vocês se animem a continuá-la. Vou divulgar no próximo “QI”, assim que sair lhe envio um exemplar. Edgard Guimarães. Crítico de quadrinhos. Edgar, obrigado pelos elogios e pela divulgação. Recebemos o “QI”. Como pode ver, estamos batalhando aqui para continuar nosso trabalho. E pode esperar por mais, pois não vamos parar! (...) Acreditamos que produções dessa natureza contribuem para a divulgação do trabalho que desenvolvemos em nossa Universidade promovendo, assim, um importante estímulo para nossos alunos e professores. Atenciosamente, Gislene Marino Costa. Diretora da Escola de Música. Valeu galera! Continuem mandando suas críticas, sugestões e principalmente os elogios!! (O endereço para contato está na próxima página) Chora meu filho!
  65. 65. Valeu galera!!! Continuem mandando suas críticas, sugestões e principalmente os elogios!!! Enviem para o Núcleo de Ilustração e Quadrinhos: Av. Antônio Carlos, nº 7545 - 5º andar - sl 53- Bairro São Luiz - Cep: 31270-010 - BH/MG ou mande um e-mail para niq.eduemg@gmail.com E aí? Gostou da revista? Acha que consegue fazer melhor?? Então envie o seu trabalho para cá você também! * Aceitamos trabalhos de todos que são estudantes, funcionários e professores da Escola de Design da UEMG: Valem ilustrações, quadrinhos, tiras, caricaturas e até trabalhos em sala, entregues em cores ou P&B, já tratados e devidamente finalizados em formato A5 ou proporcional. Veja aí embaixo como é que se faz: Para dúvidas ou entrega de trabalhos, procure algum estagiário do Núcleo de Ilustração e Quadrinhos - Av. Antônio Carlos, nº 7545 - Escola de Design, UEMG - Centro de Imagem - sl. 75 - Bairro São Luiz - Cep: 31270-010 - BH/MG, ou mande pelo nosso e-mail: niq.eduemg@gmail.com A revista é feita para vocês e por vocês, por isso, estamos esperando!!! Você, seja da UEMG ou não, pode ter a sua HQ publicada na LEGENDA 4, juntamente com grandes mestres dos quadrinhos, como Chantal, Lelis e outros! * Então não perca tempo e mande logo o seu trabalho, antes que seja tarde demais. * Todos os trabalhos recebidos serão avaliados e passarão por um processo de seleção.80

×