Revista final de ia

418 visualizações

Publicada em

Produção da Revista MODA para divulgar marcas.

Publicada em: Marketing
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
418
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
112
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista final de ia

  1. 1. NÃO SE PREOCUPE Tea Campestre, o chá verde com limão que Saboroso e queima as calorias 02
  2. 2. SEU REVEILLON NAO VAI FICAR ASSIM te dá mais energias para o reveillon. nutritivo e repõe as energias 03
  3. 3. Exposição reúne lindas fotos de moda em hotéis da rede Sofitel. com a Polka Galerie, de Paris, a Fashion Stills reúne a obra de fotógrafos como Derek Hudson, Françoise Huguier, e Gérar Uféras, que clicaram modelos e estilistas como Kate Moss, Car- la Bruni, Jerry Hall, Karl MODA Começa na próxima quinta-feira (16/09), em Los Angeles, a Fashion Stills, mostra que está percorrendo unidades da rede Sofitel na Europa e nos Estados Unidos. Resultado de uma par- ceria do Sofitel 04
  4. 4. Lagerfeld e Yves Saint Laurent. Leia mais: um perfil de Tommy Hilfilger, criador da grife que melhor expressa o lifestyle norte-americano A edição de Los Angeles inclui ainda nove fotos de Jean-Marie Périer, fotógrafo francês que iniciou sua carreira aos 16 anos, depois de conhecer o fotógrafo e magnata da imprensa da Fran- ça, Daniel Filipac chi, cuja influência o ajudou a entrar no meio da elite dos fotó- grafos dos anos 60. Périer fotografou os Rolling Stones, James Brown, Chuck Berry e os Beatles antes de trabalhar com cinema em LA. Retornou à fotografia em1990, quando começou a co- brir eventos de moda. Suas lentes clicaram imagens extraordinárias de Kenzo, Yves Saint Laurent, Carla Bruni, Christian Lacroix, Sonia Rykiel, entre outros. De outubro a ja- neiro a exposição passará pelos hotéis da rede em Roma, Mu- nique e Montreal 05
  5. 5. 06 ITALIA Elas querem ser bem magras e altas, mas com seios grandes e pernas bem torneadas Antonella Bussi, redatora-chefe da Marie Claire Itália “O ideal de beleza é ter bastante seio, pouco bumbum, pernas bem torneadas e cabelos compridos — de preferência com mechas loiras. Os homens preferem curvas, mas as italianas querem ser bem magras. Esse estereótipo empurra as mulheres para as cirurgias plásticas. Não somos altas, então a altura também é supervalorizada no país. Há até um ditado que diz ‘mezza altezza, mezza bellez-za’ (meio alta, meio bela). Todo esse ideal tem sido formado pela TV. Ou melhor, pela TV do presidente Berlusconi. Trata-se de um retrocesso para a imagem da mulher que nós, em Marie Claire, não apoiamos.” MÉXICO Elas não se importam com a altura, querem curvas generosas e seios fartos Beatriz Portuguez, editora de beleza da Marie Claire México“Nós gostamos de ca- belos compridos e levemente ondulados. Geralmente, são grossos e escuros, mas no norte do país as meninas costumam pintá- los de loiro — talvez sejam influenciawdas pela proximidade com os Estados Unidos. Isso acontece também em relação aos olhos: embora aqui a maioria tenha escuros, mui- tas queriam tê-los azuis ou verdes. Quanto ao corpo, o ideal é bem latino: nós valori- zamos curvas e seios grandes. As mexica- nas medem entre 1,50 m e 1,60 m, e não estão preocupadas com isso, pois os homens também são pequenos. Já o peso, sim, é im- portante. O sonho de todas é manter as cur- vas, mas, de uma forma geral, ser magra.” BELEZA
  6. 6. 07 BELEZA HUNGRIA O salto alto é praticamente uma exten- são do corpo, assim como o silicone nos seios Krisztina László, diretora editorial da Marie Claire Hungria “A grande maio- ria das mulheres húngaras tem cabelos e olhos castanhos. No entanto, o que elas desejam são os fios loiros — por isso a descoloração é supercomum por aqui. Já a parte do corpo mais admirada são os seios. Tanto que a cirurgia plástica (também bastante comum no país) mais procurada é o implante de silicone. A estatura das mulheres é mediana, mas uma altura acima de 1,75 m e a forma longilínea são admiradas e vistas como o padrão de beleza. Ou seja, o salto alto tornou-se quase uma extensão do corpo, de tão usado. Algo muito semelhante é visto na Ucrânia e na Rússia, onde todas usam saltos altíssimos.” FRANÇA As francesas admiram a leveza: corpo magro e look bem natural, praticamente sem maquiagem Ariane Goldet, editora de beleza da Ma- rie Claire França“As francesas gostam de um corpo bem magro, esguio. Nos- so ideal é 1,75 m de altura e 60 quilos, no máximo. Preferimos também um estilo mais natural, por isso a maquia- gem deve ser bem levinha. Se as mul- heres tivessem que escolher uma parte do corpo que consideram mais sexy seriam os olhos e as pernas, de prefer- ência longilíneas. Quanto aos cabelos, os mais cobiçados são os fios lisos, lon- gos e escuros, em tons de castanho.”
  7. 7. SAUDE CISTITE Novo tratamento para a cistite Nova recomendação médica torna o tratamento da cistite, in- fecção urinária bastante comum nas mulheres, mais prático, se- guro e eficaz por ADRIANA TOLEDO | fotos OMAR PAIXÃO | ilustrações CECÍLIAANDRADE Uma em cada cinco mulheres enfrentará, alguma vez na vida, a via-crucis narrada a seguir: um dia acorda, senta para fazer xixi e, ao cair das últimas gotas, uma fisgada no baixo-ventre anuncia que a bexiga está infestada de bactérias. E, à medida que se multiplicam, provocam episódios mais dolorosos e recorrentes. Os homens não estão livres do tormento, embora ele seja bem mais raro no sexo masculino. Até então, esse suplício impunha outras provações. “O tratamento da cistite du- rava pelo menos três dias, com o uso de antibióticos como os do grupo das qui- nolonas”, conta a ginecologista Patrícia de Rossi, do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, em São Paulo. “Trata-se de opções bastante eficazes. O problema é que esses medicamentos também são us- ados para tratar outras doenças”, ressalva seu colega Luciano Pompei, da Universi- dade de São Paulo. E o contato habitual dos micro-organismos com essas fórmu- las poderia torná-los resistentes à sua ação, arriscando a eficácia do remédio. Daí que, se nas primei- ras 48 horas de uso a droga não surtisse efeito, seria necessário substituí-la e recomeçar o bombardeio aos germes. A fim de driblar a defesa inimiga, a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia elaborou, com base em evidências científicas, uma nova diretriz para orientar os médicos sobre a maneira mais adequada de liquidar o estorvo. “O documento preconiza a prescrição da fosfomicina, um anti- biótico de dose única exclusivo para combater a cistite”, adianta Pompei, que também é coordenador do Grupo de Diretrizes da Febrasgo. “Por ter uma atuação específica, a fosfomicina apre- senta uma taxa de resistência bacteriana baixa”, ressalta Patrí- cia. Outra vantagem é que, diferentemente das quinolonas, sua ativ- idade não é alterada pelo consumo de alimentos ou de outros remédios. “Além disso, por ser administrada de uma só vez, deflagra menos efeitos colaterais, como diarreia e enjoo”, com- para Patrícia. Ou seja, aumentam — e muito — as chances de sucesso contra os invasores. O mecanismo peculiar de ação da fosfomicina é outro ponto a favor dela. “Seu princípio ativo desestrutura a bactéria, im- pedindo que ela se grude ao revestimento da bexiga, onde se proliferaria, dando início à infecção”, descreve o ginecolo- gista César Eduardo Fer- nandes, da Faculdade de Medicina do ABC, na Grande São Paulo. Além dos antibióticos, os analgésicos costumam ser prescritos como paliativos para atenuar a dor típica da infecção. “Ingerir bastante líquido é outra atitude que auxilia na expulsão das bactérias”, acrescenta o urologista Luis Carlos Ne- ves, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. Tomar muita água, aliás, é um hábito que ajuda na prevenção. Há outros: “A enfermidade se desenvolve principalmente quando bactérias do in- testino que saem pelas fezes entram no trato urinário por meio da uretra, canal por onde sai a urina, e aderem à bexiga”, explica César Eduardo Fernandes. Por- tanto, fica a sugestão: manter a higiene íntima nos conformes e utilizar o papel higiênico no sentido da frente para trás, es- pecialmente no caso das mulheres. Isso porque nelas o trajeto percorrido pelos germes é mais curto e de mais fácil acesso. Segurar o xixi também facilita a vida dos micróbios. “Quanto maior o tempo que eles permanecem na bexiga, maior a chance de se instalarem por ali. O ideal é expeli-los logo”, jus- tifica Patrícia de Rossi. Segundo o mesmo raciocínio, é recomendado ao time feminino urinar após as relações sex- uais, já que a ação mecânica da penetração dá uma mãozinha aos intrusos. Na ala masculina, a doença tende a mostrar suas garras na maturidade, quando um eventual aumento da 08
  8. 8. LINHAÇA Linhaça é super próstata dificulta o esvaziamento da bexiga, gerando acúmulo de urina. Se a infecção aparece na infância, é necessária uma investigação atenta, porque alterações genéticas sérias podem estar por trás da complicação. Diga-se: infecções repetiti- vas, tanto em homens quanto em mulheres, merecem cautela. “As recorrências sugerem uma baixa imunidade, alterações anatômicas ou reinfecção após uma crise”, diz César Eduardo. Nesses casos, o médico pode pedir exames como os de urina, sangue e ultrassom para detectar onde está a anormalidade. 09 “Muitas vezes, é preciso orientar o uso prolongado de antibióti- cos para acabar de vez com micróbios resistentes”, completa Patrícia. A QUEM RECORRER Via de regra, os médicos que prestam atendimento em prontos- socorros são capacitados para medicar um paciente com cistite. Mas a especialidade certa para tratar o problema é a urologia. O urologista não é médico de homens, como muitos pensam — é um especialista em trato urinário e tem plena capacidade de investigar eventuais alterações por trás da infecção. “As mul- heres, claro, podem também recorrer ao ginecologista, profis- sional capaz de distinguir o problema de outros que possam causar desconforto semelhante, como é o caso da candidíase”, afirma Patrícia de Rossi. Já quando o quadro se agrava e ocorre acometimento dos rins, por exemplo, os nefrologistas e infec- tologistas podem entrar em cena. REFÉM DOS MICRÓBIOS O ataque das bactérias no trato urinário provoca sintomas típi- cos. Diante do mal-estar, consulte um especialista ›› Dor e ardor ao urinar são as manifestações mais comuns da infecção. ›› Outro indício forte é uma sensação persistente de bexiga cheia, mesmo depois de esvaziá-la. ›› Presença de sangue no xixi pode ser mais uma consequência da agressão bacteriana. FONTE: http://saude.abril.com.br/edicoes/0329/medicina/novo-tratamento- cistite-606841.shtml?pag=1 Linhaça é súper Estudos quentíssimos mostram que a semente do linho é mesmo capaz de impedir o crescimento do câncer de mama. Mas existem macetes na hora do consumo que você precisa conhecer para tirar o melhor proveito desse superalimento. Estão todos aqui! por REGINA PEREIRA | design ROBSON QUINAFÉLIX | foto SHEILA OLIVEIRA Contam os arqueólogos que a linhaça era usada em mumifi- cações no Egito. Outros achados apontam que era empregada com sucesso para tratar ferimentos. E, se antigamente fazia parte até mesmo de rituais, hoje ela marca presença nos laboratórios de grandes centros de pesquisa em nu- trição. Na Univer- sidade de Toronto, no Canadá, por exemplo, a cientista Lilian Thompson compro- vou que a semente é capaz de barrar a metástase em pacientes com câncer de mama ou seja, a linhaça evitou que o tumor se espalhasse e tomasse conta do organismo. Esse excelente resultado foi apresentado no 6° Simpósio Lati- no-Americano de Ciência de Alimentos, que aconteceu no mês passado na Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista. Segundo a pesquisadora canadense, “trabalhos reali- zados em várias universidades mostram que a semente é capaz de diminuir o risco de outros tumores, como o de cólon e o de próstata”. Somem-se essas boas notícias ao fato de a linhaça ajudar a controlar os níveis de colesterol. Aqui no Brasil, mais precisamente na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, a equipe do Departamento de Nutrição também anda analisando a linhaça.
  9. 9. ATUALIDADES VIAGEM AO CAMBOJA Uma viagem aos mistérios e templos magníficos do Camboja, o país asiático que sobreviveu a uma guerra e ao genocídio de 2 milhões de pessoas sem perder a vocação para encantar turistas – e induzi-los a refletir sobre a real natureza da felicidade Adriana Setti Gostou?Compartilhe: Eram 4 da manhã quando parti rumo ao breu a bordo de um carrinho rebocado por uma moto anciã (o típico tuk-tuk). Na estrada, apenas os faróis de automóveis esparsos iluminavam as nuvens de poeira que levantavam da terra batida. “Eu queria mesmo estar aqui?”, questionei enquanto ajeitava o lenço que protegia meus pulmões do peso do ar, tampando boca e nariz, imitando a sabedoria local. Sete quilômetros depois, quando o ronco da moto cessou, finalmente percebi que já não estava só naquela madrugada abafada. Partindo do centro da cidade de Siem Reap, eu estava chegando ao templo de Angkor Wat, maior monumento religioso do planeta. Na verdade, a mais fa- mosa atração turística do Camboja é “apenas” um entre mais de mil templos erguidos entre 802 e 1220 pelo Império Khmer, que se estendia do Mianmar ao Vietnã, dominando grande parte do Sudeste Asiático. O que se pode visitar hoje são 50 ruínas de santuários, entre eles Angkor Wat, que faziam parte da capital do reino, a sagrada Angkor, onde chegou a viver 1 milhão de pessoas. Os restos mortais da antiga cidade estão pulverizados por um complexo de 400 quilômetros quadrados, com várias construções imponentes. Por isso, vale a pena investir num bil- hete de pelo menos três dias (40 dólares por pessoa) ou uma semana (60 dólares). Só assim é possível explorar lugares como Banteay Srei, a 32 quilômetros de Siem Reap. Também con- hecido como “templo das mulheres”, ele ostenta minuciosos trabalhos em pedra. Suspeita-se que o conjunto tenha sido es- culpido por mulheres, tamanha a riqueza de detalhes e o esmero do acabamento. QUALA SUA FESTA? Para glamour, nem só Trancoso. Para balada, nem só Jurerê. Cinco jeitos de comemorar em (outras) praias perfeitas Por Laura Ancona Lopez Longe de tudo. mas com charme e conforto Um dos últimos refúgios isolados de Alagoas, São Miguel dos Milagres tem apenas cinco mil habitantes — que vivem da pes- ca e do turismo. Perfeita para casais (apaixonados!), poucas são as pousadas que aceitam crianças. Embora mantenha sua essên- cia simples e quase zero de badalação, essa cidadezinha conta com um bom número de pousadas de charme (algumas de luxo até), nenhuma com mais de 20 quartos. Sombra, água fresca, drinques e petiscos são o melhor resumo da rotina aqui. De dia você fica entre a piscina da pousada e a beira-mar. O ótimo cir- cuito gastronômico compensa a escassez de vida noturna: quase todas as pousadas têm bons restaurantes . Na Pousada Amen- doeira (desde R$ 7,4 mil, sete noites, o casal) o cardápio é leve, com pratos de grãos integrais e pescados. 10
  10. 10. Clube de leitura une Mulheres Nuas a Classicos da Literatura. Por Redação Marie Claire Ler Pablo Neruda sem nenhuma peça de roupa no corpo não é exibicionismo. É apenas bonito. Quem defende essa ideia é a dançarina Michelle L’Amour, criadora de um clube de leitura que tem lotado livrarias nos Estados Unidos. Nos eventos, cinco mulheres leem suas passagens literárias preferidas em voz alta, vestindo apenas sapatos de salto, pérolas e algum enfeite na ca- beça. Garotas do Naked Girls Reading em uma das apresentações nos Estados Unidos (foto: Reprodução)Os encontros são temáticos e já foram pautados por ficção científica, livros censurados, le- tras de música e até literatura de vampiros. No próximo dia 29, quem estiver em Chicago poderá conferir o evento especial de Hal loween, no qual as participantes recitarão contos de horror. A ideia de unir nudismo com literatura veio de um velho hábito de L’Amour, que decidiu torná-lo público ao lado de outras mulheres. “Este é apenas um grupo de lindas garotas que gostam de ler… nuas. Não há muito mais além disso”, diz a apresentação de seu site. O voyerismo de quem paga o ingresso para vê-las é apenas o complemento perfeito desse ato, garante. Em pouco mais de um ano, as apresentações que começaram em Chicago se espalharam por Los Angeles, Nova York e outras oito cidades ameri- canas. Em breve, o grupo deve estrear em Montreal, no Canadá. Entre as pes- soas que já assistiram ao espetáculo há quem garan- ta que a voz é o que mais chama a atenção. 11
  11. 11. Repor as energias é fundamental, comemore o reveillon com muita garra, não perca o melhor da festa. Tea Campestre, Tão refrescante quanto a natureza, experimente.

×