Trabalho de computação aplicada versão final

459 visualizações

Publicada em

computação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
459
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho de computação aplicada versão final

  1. 1. GUIA DO COMPRADOR: COMO COMPRAR UM COMPUTADOR PESSOAL Palmas – TO 2014
  2. 2. Acadêmicos: Ademir Araújo do Amaral Amanda Feitosa Amorim Massaro Pires Oliveira GUIA DO COMPRADOR: COMO COMPRAR UM COMPUTADOR PESSOAL Trabalho apresentado no curso de Engenharia Civil como requisito para obtenção de parte da nota da disciplina de Computação Aplicada, turma nº 3304. Palmas – TO
  3. 3. 2014
  4. 4. 4 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO......................................................................................................................5 2 O PERFIL DO USUÁRIO NA ESCOLHA DO COMPUTADOR....................................6 3 OUTROS PARÂMETROS A SEREM CONSIDERADOS PELO COMPRADOR ....11 4. AS IMPRESSORAS...........................................................................................................23 4.1 Impressora matricial ......................................................................................................23 4. 2 Impressora a jato de tinta ou jato de cera....................................................................24 4.3 Impressora a laser ...........................................................................................................24 4.4 Impressora térmica..........................................................................................................25 4.5 Plotter................................................................................................................................25 5. AQUISIÇÃO DO SOFT ...................................................................................................26 5.1 Compatibilidade do aplicativo com o sistema operacional..........................................26 5.2 O suporte técnico oferecido............................................................................................26 5.3 Onde comprar o aplicativo.............................................................................................27 6. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES.........................................................................28 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................................30 8. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ................................................................................31
  5. 5. 5 1 INTRODUÇÃO 1.1 Importância da escolha de um computador adequado A aquisição de um computador, muitas vezes, pode gerar alguma dúvida, isso porque há uma infinidade de marcas, tipos e modelos de equipamentos que aliados aos apelos comerciais deixam o consumidor inseguro sobre que máquina adquirir. Muitas vezes, essa angústia na escolha acaba se somando a frustração de se ter adquirido uma máquina incompatível com a finalidade que se tinha pretendida. Em alguns casos, ainda que haja alguma compatibilidade, o equipamento pode apresentar baixa resolução ou mesmo constantes “bug”, entre outros problemas. Alguns consideram que o computador caro e de marca famosa seria a melhor escolha. Tal decisão além de não ser possível para todos os consumidores, muitas vezes, pode levar a profundas frustrações, pois o equipamento mais caro, não é necessariamente o mais adequado. Uma aquisição consciente e satisfatória do equipamento deve levar em consideração o perfil do usuário (entendido isso como o fim a que se pretende dar a máquina), a possibilidade de atualização computador, o conforto e comodidade que vão oferecer ao consumidor e, é claro, a capacidade econômica do comprador. É sobre estes aspectos que vamos discorrer a seguir. Contudo seja qual for a opção de compra, aquisição de uma máquina já montada ou uma a partir de uma configuração predefinida, as informações seguintes vão permitir que se possa aferir a compatibilidade do equipamento com as necessidades que se tem em vista, evitando-se ficar a mercê de vendedores nem sempre bem intencionados. Finalmente, vale destacar que a escolha de um computador, quando possível, não pode prescindir do aconselhamento de um técnico da área. A falta dessa cautela, pode trazer consequências desastrosas. Em última análise, a escolha consciente e satisfatória de um computador depende da conjugação de conhecimento, informação, bom senso e muita pesquisa.
  6. 6. 6 2 O PERFIL DO USUÁRIO NA ESCOLHA DO COMPUTADOR A compra de um computador nunca pode ser algo aleatório. Mas, o que deve uma pessoa saber para fazer uma aquisição consciente e satisfatória de um computador? Para que se possa definir o computador ideal é necessário que se estabeleça o perfil do usuário, isto é, é preciso que se saiba para que a máquina será utilizada. Há inúmeros perfis de usuários, por exemplo: 1) temos o usuário que necessita da máquina para uso doméstico, para atividades como navegar na internet, fazer trabalhos escolares, acessar redes sociais; 2) temos casos como do engenheiro ou arquiteto que vai utilizar o equipamento profissionalmente, para elaborar projetos e apresentá-los aos seus clientes; 3) temos situações de profissionais liberais como contadores ou advogados que vão utilizar o aparelho para gerenciar processos ou proceder cálculos contábeis (o que, via de regra, se dará por software específicos); 4) temos ainda o perfil do pequeno comerciante que vai utilizar o micro em sua empresa (controle de estoque, emissão de notas fiscais entre outras funções); 5) há ainda o exemplo do profissional específico de informática (engenheiro de software ou desenvolvedor de jogos) que vai utilizar a máquina para produzir novos software ou jogos de computador; 6) temos o profissional de artes gráficas que vai utilizar o computador para produzir material audiovisual, como campanhas publicitárias, banners, outdoor e etc; E finalmente, 7) temos aquele que precisa de uma máquina para “rodar” game (jogos eletrônicos). Para cada um desses potenciais compradores há um tipo de máquina apropriada.
  7. 7. 7 Isso porque, para os usuários menos exigentes, o usuário doméstico, um computador mais simples (desses que já vem montado e que pode ser adquirido em uma loja de informática ou mesmo um magazine) atende as necessidades. Mas, nesse caso, o que se recomenda é que o produto adquirido seja de uma marca confiável, isto é, que conte com um suporte técnico para eventuais problemas que possam surgir. Mas caso a opção seja adquirir um produto diferenciado, a gama de possibilidades é muito variada. Em um extremo temos equipamentos relativamente acessíveis como o PC mix encontrado nas Casas Bahia pelo valor de R$ 899,10. Por sua vez temos também máquinas bem sofisticadas como O Mac Pro da Apple e cujo preço varia de R$ 19.499,00 (modelo básico) a R$ 53.010,00 (modelo completo). Entretanto, se o “bolso permitir”, o comprador pode montar um computador para jogos, com equipamentos de excelente qualidade e desempenho (e ideal para outras atividades também) pelo valor aproximado de R$ 84.259,00. Mas é bom que se diga que nos três casos temos bons computadores, mas desde que destinados aos fins a que foram idealizados. Assim o conceito que se deve ter em mente não é se o equipamento é bom ou ruim, mas se ele é adequado ou não a finalidade a que se propõe. Dessa forma a crença de que um computador bom é necessariamente um computador caro ou de marca famosa nem sempre é verdade. Diante disso, surge a indagação: como se deve definir a máquina ideal para os fins que se tem em vista? Algumas questões devem ser consideradas. O primeiro aspecto a analisar são os programas que vão ser utilizados no equipamento. Todo vendedor de aplicativo (e mesmo os aplicativos piratas ou baixados na internet) apresenta os requisitos mínimos que a máquina deve ter para que o produto funcione corretamente. Por exemplo, um profissional de artes gráficas (publicidade/propaganda audiovisual) possivelmente deve utilizar os produtos do pacote adobe Creative Cloud (photoshop, muse, indesing). Esse fabricante recomenda que o seu produto seja utilizado em um equipamento que apresente a seguinte configuração mínima:
  8. 8. 8 · Processador Intel Core2 Duo ou AMD Phenom II com suporte de 64 bits · Microsoft Windows 7 com Service Pack 1 (64 bits) ou Windows 8 (64 bits) · 4 GB de RAM (8 GB recomendado) · 4 GB de espaço disponível em disco para instalação; é necessário espaço livre adicional durante a instalação (não é possível instalar em dispositivos de armazenamento flash removíveis) · Espaço em disco necessário para arquivos de visualização e outros arquivos de trabalho (recomenda-se 10 GB) · Tela de 1280 x 800 · 7200 RPM ou disco rígido mais rápido (recomenda-se o uso de várias unidades de disco rápidas configuradas para RAID 0) · Placa de som compatível com o protocolo ASIO ou Microsoft Windows Driver Model · Software QuickTime 7.6.6 exigido para os recursos do QuickTime · Opcional: placa GPU certificada pela Adobe para desempenho acelerado de GPU · A conexão com a Internet e o registro são necessários para ativação do software, validação de assinaturas e acesso aos serviços online.* Já para aqueles que vão utilizar as máquinas para desenvolverem projetos de engenharia e arquitetura (a exemplo de engenheiros e arquitetos) possivelmente farão uso do programa AutoCAD. O fabricante desse aplicativo recomenda como requisitos do sistema a seguinte configuração: AutoCAD 2014 - 64-bit • Microsoft Windows 8 Standard, Enterprise ou Professional edition • Microsoft Windows 7 Enterprise, Ultimate, Professional ou Home Premium Edition • Microsoft Windows XP Professional (SP2 ou superior) • Processadores: AMD Athlon 64 com tecnologia SSE2, AMD Opteron processor com tecnologia SSE2, Intel Xeon com suporte Intel EM64T e tecnologia SSE2 ou Intel Pentium 4 com suporte Intel EM64T e tecnologia SSE2 • 2 GB RAM (4 GB recomendado) • 6 GB de espaço em disco para a instalação • Monitor 1024 x 768 True Color (1600 x 1050 True Color recomendado) • Microsoft Internet Explorer 7.0 ou superior • Instalação a partir de unidade de DVD-ROM ou download Requisitos adicionais para modelamento 3D (Todas as configurações) • Processadores Intel Pentium 4 ou AMD Athlon 3 GHz ou superior, Intel ou AMD dual core 2GHz ou superior • 4 GB RAM ou superior (6 GB recomendado) • Display 1280 x 1024 (true color) e placa gráfica com 128 MB ou superior, Pixel Shader Sistema Requerido 3.0 ou superior, com suporte a Microsoft Direct3D, classe Workstation Percebe-se que os aplicativos do pacote Adobe Creative Cloud exige uma configuração mais arrojada do que o aplicativo Soft AutoCAD.
  9. 9. 9 É importante destacar que os fabricantes de aplicativos sugerem configuração mínima para o produto, porém, muitas vezes chamam atenção para o fato de que a configuração indicada pode ser insuficiente. Isso pode ser observado no anúncio do distribuidor do AutoCAD 2014, conforme se pode ver no quadro abaixo: Esta configuração de sistema é recomendada pela Autodesk e destinada à utilização eficaz do AutoCAD 2014. É importante dimensionar o hardware de acordo com o sistema operacional e processador 32 ou 64-bit. Esse requisito de sistema pode não ser o ideal para o seu trabalho, pois uma série de fatores afeta diretamente o quanto de recursos de sistema você pode precisar. Esses fatores podem ser a complexidade de seus desenhos, 2D ou 3D ou estilos visuais. Estes requisitos são também os mínimos requisitos de sistema sugeridos ideais, para usá-lo como base. Estabelecido que a escolha do computador parte da definição do soft que será utilizado, é preciso ainda considerar que uma boa escolha vai além desse aspecto, pois uma boa máquina deve ser capaz de acompanhar a evolução da informática (atualização o que se faz por meio de upgrades), além de permitir conforto, segurança e comodidade ao seu usuário. Assim, outros vetores devem também ser levados em consideração, tais fatores que aqui vamos chamar de parâmetros de escolha estão abaixo elencados e sobre eles discorreremos no capítulo seguinte. Parâmetros: a) O processador; b) A memória RAM; c) O HD; d) A placa mãe; e) As unidades de disco: (unidade de CD/DVD e blu ray) f) O monitor de vídeo; g) O gabinete; h) A placa de vídeo; i) A placa de som; j) A conectividade: 1. Placa de modem 2. Placa de rede 3. Placa wifi
  10. 10. 10 4. Placa Bluetooth 5. Entradas – USB 6. Entrada HDMI k) Teclado l) Mouse Frisa-se que a intenção ao tratar desses parâmetros não é repetir o que já foi dito sobre hardware, abordaremos cada um desses tópicos fazendo um direcionamento para a escolha do melhor equipamento.
  11. 11. 11 3 OUTROS PARÂMETROS A SEREM CONSIDERADOS PELO COMPRADOR 3.1 O processador O processador é cérebro do computador, sua escolha e fundamental para um equipamento satisfatório. Há muitas marcas de processadores no mercado aqui destacamos, (Intel, AMD, VIA, CYRIX, MOTOROLOA, NEC, entre outras), contudo as marcas predominantes são Intel e AMD. Estas empresas disputam o mercado há décadas, sempre lançandos produtos concorrentes, conforme figura abaixo. Figura 1 Atualmente os processadores mais avançados da Intel e da AND são Intel core i7 e AMD phenom III. Figura 2
  12. 12. 12 Figura 2 Considerando os processadores da Intel, se analisarmos a relação abaixo (extraído do site do fabricante) vemos que cada processador é destinado a um equipamento específico, além de que se presta a uma finalidade determinada. Prescindindo de aspectos técnicos mais específicos, que critério se deve utilizar na escolha do processador? Um dos pontos a considerar é a velocidade de processamento. Quanto mais rápido o processador mais rápido o equipamento. Entretanto é preciso que se diga que um processador rápido não implica necessariamente em um computador veloz, isso porque a velocidade da máquina vai depender da quantidade de memória RAM, da velocidade de acesso da informação no HD (RPM), dentre outros fatores. Porém, considerando apenas a velocidade do processador como fator de escolha devemos considerar que hoje um processador de boa qualidade deve ter velocidade próxima de 2 Gz.
  13. 13. 13 Estabelecendo uma relação entre usuários e processadores, poderemos dizer que: Para usuários mais simples (usuários domésticos que pretende navegar na internet, editar textos, ver pequenos vídeos) é satisfatório a utilização dos seguintes processadores Intel: celeron, core i3 e Pentium. Se a opção recair sobre a AMD os processadores da linha A4 são os mais recomendados. Para usos mais sofisticados (a exemplo daqueles que desejam assistir filmes no equipamento) faz-se necessário o uso de um processador mais potente, assim os mais recomendados são o core i5 (Intel). Caso se opte pelo AMD a Linha A6 (quatro núcleos) satisfaz as necessidades. Para aqueles que desejam fazer uso de jogos ou trabalhar com edição de vídeos e conteúdo 3D recomenda-se os processadores Core i7 ou Core-i5 da marca Intel. Se a opção for pela AMD deve se escolher um processador modelo A10 ou ainda um modelo da família FX ou superior. Como se vê, cada processador foi desenvolvido para uma finalidade, não sendo necessário adquirir o melhor e mais caro processador para se obter um equipamento que atenda nossas necessidades. 3.2 Memória RAM. Como já tratado, as memórias RAM são aquelas em que os dados serão armazenados enquanto a máquina estiver ligada. Porque a atenção à memória RAM é importante? Poderíamos comparar a memória RAM com uma mesa de estudo e os programas em funcionamento como os livros e cadernos abertos sobre essa mesa. Da mesma forma que uma mesa ampla facilita o manuseio dos livros, uma maior quantidade de memória RAM permite que a máquina trabalhe melhor. Assim, quanto mais memória RAM disponível, mais operações poderão ser realizadas simultaneamente. Um computador deve ter memória suficiente para “rodar” um sistema operacional e os demais aplicativos com folga. Os aplicativos indicam qual a quantidade de memória mínima para serem utilizados, mas nunca se deve trabalhar no limite mínimo sob pena de o equipamento “travar”.
  14. 14. 14 Por exemplo, o fabricante do programa AUtocad 2014 recomendam o mínimos de 4 a 6 GB de memória. Uma máquina considerada de boa performance deve ter uma memória RAM em torno de 4 GB de memória, assim destacamos porque o sistema operacional o Windows 8.1 exige um mínimo de 1GB para o sistema operacional. 3.3 O HD. O HD do computador é fundamental por permitir o armazenamento das informações, contudo hoje não é o equipamento limitante na aquisição dos computadores. Antes, optava-se por máquinas com maior capacidade de armazenamento, contudo graças aos HD externos e aos pendrivers de grande capacidade de armazenamento(até 64 Gb) pode-se adquirir um equipamento com HD de menor capacidade de armazenamento e estendê-la por meio de memórias externas. Ainda assim recomenda-se aquisição de máquinas HD 500 Gb ou 1 Tb por permitirem maior comodidade. Além da capacidade de armazenamento, a escolha do HD deve também levar em conta: a) a velocidade de acesso da informação no HD e b) a velocidade de transferência da informação armazenada no HD. a) a velocidade de acesso da informação no HD Na escolha de um HD deve ser considerado a velocidade com que a informação armazenada pode ser acessada. Há HDs de varias velocidade. A indicação dessa velocidade é feita por meio de notações do tipo 5.600 RPM ou 10.000 RPM. Quanto mais RPM mais veloz o acesso a informação. Deve-se optar por aqueles que apresentem velocidade superior a 7000 RPM, lembrando que alguns programas, como o Adobe Creative exige 7200RPM como velocidade mínima do disco. b) a velocidade de transferência da informação armazenada. A velocidade de transferência tem relação com o tipo de padrão de ligação do HD a placa mãe. Há dois padrões de ligação do HD a placa mãe. O padrão IDE (já quase em desuso) e o padrão SATA.
  15. 15. 15 Visualmente a diferença entre os padrões pode ser notada pelo tipo de plug de ligação do HD a placa mãe. O quadro abaixo revela a relação entre o padrão de ligação, a quantidade de pinos de ligação e a velocidade de transferência. Hoje se recomenda a escolha de HD com capacidade acima de 500 Gb ou 1 Tb, com velocidade de acesso acima de 7000 RPM e com padrão de SATA por ser mais veloz, já que pouco adianta ter um processador rápido se o acesso e a transferência de informação do HD ocorre de forma lenta. 3.4 A placa mãe. A escolha de uma boa placa mãe é fundamental porque nela vão ser conectados todos os demais equipamentos Basicamente há dois tipos de placas mães, as placas onboard e as placas off board. As placas on board– são as que já trazem acoplados as placas de vídeo, placas de som, placas de rede, pracas de fax-modem, entre outras. Isso tem duas implicações, a primeira é o preço. Geralmente essas placas integradas são básicas, por isso seu preço dessas placas é mais acessível. Por outro lado o equipamento torna-se limitado, isto é, mesmo que se deseje não será possível melhorá-lo, já que a troca ou expansão da placa de som, placa de vídeo, modem, nem sempre pode ser feita. Isso ocorre porque essas placas mães possuem poucos slots o que impedem acoplar novos componentes (placas de som, placas de vídeo) e, muitas
  16. 16. 16 vezes, mesmo possuindo slots tais placas são incompatíveis com componentes de melhor desempenho. Placas off board– são placas que permitem a conexão de uma grande variedade de placas acessórias, capazes de incrementar a visualização de imagens, rodar jogos. Tais placas são bem mais caras e, normalmente, trazem no máximo uma placa de rede acoplada. Qualidades de uma boa placa mãe: Cada fabricante trás placas voltadas às mais diversas necessidades, desde as mais triviais às profissionais. Mas um aspecto que se deve considerar a é a vida útil da placa, entendendo-se como vida útil a capacidade de atualização por meio de novas tecnologias que possam ser incorporadas. Placas que possibilitem acoplar mais de um tipo moderno de processador. (Intel AMD), que sejam capazes de suportar as memórias DDR3, que possuam muitos slots de expansão são as que se deve dar mais preferência. 3.5 As unidades de discos Embora as mídias de discos pareçam ter adquirido uma importância secundária devido ao crescente uso de HD externo e pendriver, elas ainda sua importância no equipamento. Isso porque muitos programas são vendidos sob o formato de discos (questão de segurança). Além de que a tecnologia Blu Ray, por apresentar alta capacidade de armazenamento, revitalizou a importância dessas unidades de leitura e gravação. O que se deve considerar nestas unidades de discos é a velocidade de leitura e gravação. Essa velocidade é dada por meio de indicações como 36x, 56x. Isso significa que ela faz, no primeiro caso, a leitura de 150kB/sx36. Quanto maior a numeração maior a velocidade. 3.6 O monitor de vídeo
  17. 17. 17 A escolha do Monitor de vídeo vai ser determinada pela necessidade, porém, nem sempre um monitor de maior preço será o que vai apresentar melhores resultados. Hoje como raramente se utiliza os monitores de tubos de raios catódicos a escolha sempre recai sobre monitores de telas planas. Estes podem ser de vários tipos: LCD, LCD(led), LCD full DH, touchsreen e plasma Sem discorrer sobre a tecnologia de cada um deles, posto que foge oa nosso intento, é preciso realçar as suas características e vantagens. Monitor de LCD Esse monitor apresenta como vantagens: 1)Baixo consumo de energia, 2)Reduzidas dimensões; 3)Não emitem radiação nociva a saúde (antigos TRC emitiam radiação UV); 4)Imagens estáveis e cansam menos a visão; 5)Vida útil de 20 anos. 1) Monitor de Led Vale destacar que o monitor é de LCD, porém o sistema de iluminação nele utilizado é que é de LED. O diferencial entre esse monitor e o modelo anterior é que esse permite melhor contraste e maior número de cores. 2) Monitor LCD full DH É um monitor com melhor resolução. 3) Monitor de plasma O monitor de plasma apresenta uma constituição diferente do de LCD, sendo que se por um lado tem como vantagens uma boa iluminação e bom contraste, trás como desvantagem a necessidade de ter um tamanho maior que 40“, apresenta uma baixa resolução e um alto consumo de energia. 4) Monitor Touchsreen Apresenta uma tela sensível ao toque o que pode dispensar o mouse o teclado, porém tem um custo sensivelmente alto. 5) Monitor com tela 3D Apresenta possibilidade de visualizar imagens no formato 3D, o que é importante para certas atividades criativas ou mesmo de engenharia. Porém tem um custo muito elevado Feitas essas considerações o que deve ser levado em conta na hora de escolher um monitor?
  18. 18. 18 A escolha deve levar em consideração pelo menos dois aspectos: a) a resolução do monitor; b) o tamanho da tela. Resolução – resolução é a quantidade de pixel (cada ponto que emite luz na tela). Um monitor geralmente tem as seguintes configurações de resolução (1440x900 ou 1280X1024) isso quer dizer que no primeiro caso a tela foi dividida em 1296.000 pixel (pontos luminosos). Quanto mais pixel, melhor a resolução e consequentemente maior riqueza de detalhes com que a imagem se apresenta. Deve-se ficar atento a resolução porque alguns programas exigem uma resolução mínima para funcionarem corretamente. O AutoCAD 2014 3D exige um monitor de 1280X1024. Se o monitor não apresenta essa resolução a imagem não será produzida ou apresentará distorções. Vale ainda considerar que a resolução do monitor deve ser compatível com a placa de vídeo, sob pena de também haver distorções. Quanto à resolução a recomendação é a seguinte. a) para usuários simples (texto e internet) é suficiente uma resolução de 1440x900. Já para usuários que fazem uso de gráficos o recomendável é utilizar uma resolução superior a 1440x900. Tamanho da tela – a escolha do tamanho do monitor é feita tendo em vista, dentre outros aspectos, a possibilidade de cansaço da vista do usuário (telas menores tendem a cansar a vista devido o maior esforço da visão) e a nitidez da imagem (nitidez como sinônimo de imagem clara, sem borrões – em regra, quanto maior a resolução, melhor a nitidez). Também influi na escolha do tamanho do monitor a distância que o usuário pretende ficar da tela e o tempo que vai ficar diante do equipamento. O tamanho dos monitores costuma variar entre 15” e 32”. De uma maneira geral pode se afirmar, que para usuários domiciliares – é recomendado telas de LCD de 15” a 19”. O fator importante na escolha é evitar o cansaço. Telas maiores cansam menos. Para corporações, (a exemplo de atendentes de loja, caixas), o ideal é um monitor LCD com tela de 15”. Se a intenção é trabalhar com gráficos, recomenda-se monitor de LED telas de 24” ou maior. Para pretende utilizar jogos recomenda-se de 24” e LED Full HD o que garante uma boa qualidade visual e bom desempenho dos gráficos.
  19. 19. 19 3.7 O gabinete do PC A escolha correta de um bom gabinete também é importante, isso porque nele é que vão ficar alojados todos os circuitos do PC. Há várias marcas e modelos de gabinetes e a escolha deve levar em conta: a) a refrigeração do sistema; b) a possibilidade de fazer reparos nos componentes com comodidade. Um gabinete de boa qualidade deve permitir uma boa refrigeração além de possibilitar uma cômoda manutenção no equipamento quando necessário (troca de memórias, troca do processador, coler). Por isso, gabinetes muito pequenos podem não ser os mais recomendados. O Ideal é que o gabinete traga também conexões USB na porta frontal. Vale considera por fim que há computadores em que o gabinete e o monitor de vídeo integram uma só unidade. 3.8 As placas de vídeo e de som Esse tópico pode ser tratado conjuntamente, já que há certa semelhança entre os dispositivos. Placa de som. A placa de som permite que o equipamento possa reproduzir sons. Normalmente o computador já apresenta tal componente, contudo devido a certas particularidade pode haver necessidade de uma placa de som de melhor qualidade, o que exige algum conhecimento sobre o tema para se fazer uma melhor escolha do componente. Elas permitem entre outras coisas, incluir efeitos sonoros, aplicar filtros, emular ambientes surround e recompor informações perdidas de uma música convertida para o formato mp3, entre outras atividades. As placas de som podem ser externa ou interna e tem sua capacidade mensurada em bit (varia de 16 a 30) essa especificação é chamada de profundidade do som ou bitagem.
  20. 20. 20 Placas com 24 bit são capaz de atender as necessidades dos usuários mais comuns. Já para DJ, músicos profissionais, compositores devem utilizar placas de 30 bits. As placas apresentam dois tipos de conexão são p2 que produzem algumas perdas de qualidade no som e as conexões s/pdif que oferece melhor qualidade e menor perda Alguns programas de criação exigem uma boa placa de som para oferecerem o rendimento esperado. As placas de vídeo (placas aceleradoras de vídeo). Elas estão presentes em todos os computadores, porém para algumas atividades (jogos, artes visuais, programas 3D) faz-se necessário uma melhor placa de vídeo para que o equipamento possa funcionar ou apresentar o rendimento esperado. Elas facilitam o trabalho do processador na hora de enviar a imagem (sem ela muitas vezes o computador trava). O mercado das placas de vídeo é dominado pelas marcas ATI e nvidia (a qualidade de uma placa é medida em frames por secoud, FPS) Quem pretende trabalhar com gráficos, deve escolher uma boa placa de vídeo. Muitos fabricantes de aplicativos especificam a placa de vídeo que oferece o melhor rendimento ao seu produto, por exemplo, o AutoCAD 2014, recomenda placa gráfica de 128 MB ou superior, já o Adobe Criative Cloud recomenda placa gráfica certificada. Dessa forma, recomenda-se seguir a indicação feita pelo fabricante. 3.9 Conectividade (INTERFACE/MAQUINAS) Neste tópico juntamos diversos componentes que devem está presentes no computador por permitirem a conexão da máquina com outros equipamentos, bem como a troca de informações entre a máquina e unidades de armazenamento externos. Um computador deve permitir uma interatividade com outros equipamentos e isso ocorre pelos seguintes componentes: 1) Placa de modem (fax/modem); 2) Placa de rede;
  21. 21. 21 3) Placa wifi; 4) Placa Bluetooth; 5) Entradas – USB; 6) Entrada HDMI; Alguns desses dispositivos são encontrados em todos os computadores, porém, a opção por um computador mais completo vai depender da necessidade, da capacidade financeira e do interesse em manter a máquina atualizada. A placa de Fax/modem é utilizada para Enviar fax (superado) e ainda para acessar a internet por meio de conexão discada. Se a placa mãe não tem esse recurso ele pode ser adicionado. Vale destacar que deve existir um slot na placa-mãe para permitir a conexão desse componente. (notbook e netbook geralmente já vêm com essa placa). Placa de rede – ela é comum em quase todos os computadores (exceto os mais antigos e os off bord). Ela permite ligar os computadores em redes (intra e internet). Um computador sem essa placa fica muito limitado. A Placa wifi é utilizada para fazer conexão via rádio do computador a internet. Com a crescente utilização de internet sem fio é essencial que o equipamento contenha esse recurso. (vale destacar que se pode alternativamente utilizar a placa de rede ligada a um roteador ser fio para obter resultado semelhante a placa wifi. Bluetooth (placa ou dispositivo USB) permite a conexão e troca de informações entre equipamentos. Entradas USB permite a conexão de diversos periféricos como mouse, teclado, pendrive (entre outros) ao computador. Hoje é o padrão mais usual de conexão com o computador. Entrada HDMI. A conexão HDMI permite o envio de som e imagem de forma totalmente digital o que garante imagem e som de excelente qualidade. (alguns monitores e placas de vídeo tem conexão HDMI). É importante considerar que quanto maior a conectividade da máquina mais versátil ela se torna. Por isso a aquisição de um equipamento deve levar em conta a presença desses componentes.
  22. 22. 22 3.10 Teclado e mouse Quanto aos teclados e os mouses há diversos modelos e marcas. Desde os mais simples aos ergonômicos. Aqui a escolha vai ser determinada pelo fator conforto e preço. Uma alternativa atrativa são os mouses e teclados sem fio que evitam o emaranhado de cabos melhorando assim o ambiente de trabalho. O ideal para aqueles que trabalham muito com esses equipamentos é que optem por modelos ergonômicos, que apesar de terem um maior custo oferecem maior conforto e previnem a ocorrência de LER (lesão por exercícios repetitivos).
  23. 23. 23 4. AS IMPRESSORAS Além da escolha de um computador que atenda as necessidades que se tem em vista a compra de periféricos adequados também é importante, já que eles vão oferecer maior funcionalidade ao equipamento. O conceito de periférico é amplo e abrange o teclado, o mouse entre outros dispositivos. Como já tratamos desses itens aqui vamos abordar apenas as impressoras. Há uma infinidade de modelos e marcas de impressoras no mercado, porém aqui vamos nos referir apenas aos seguintes tipos. 4.1 Impressora matricial As impressoras matriciais podem ser de dois tipos: matricial de pontos e matricial de contato. A matricial de pontos apresenta um mecanismo de impressão formado por diversas agulhas que comprimem uma fita sobre o papel formando o caractere. Por sua vez a impressora matricial de contato apresenta o caractere estampado em um “tipo” que comprimido contra a fita deixa impresso o caractere no papel. Vantagens de uso de impressoras matriciais: 1) São ideais para impressão de várias vias simultaneamente (como o corre em lojas de departamentos, transportadoras, entre outras); 2) Apresentam baixo custo de manutenção (custo da fita de impressão é baixo). Desvantagens do uso de impressoras matriciais: 1) São impressoras barulhentas; 2) Não permitem impressão de gráficos mais complexos;
  24. 24. 24 3) Tem elevado custo de aquisição. 4. 2 Impressora a jato de tinta ou jato de cera Na impressora a jato de tinta a impressão é feita por centenas de gotas de tinta que são liberadas por minúsculas aberturas existentes nos cartuchos de impressão. Elas imprimem utilizando uma combinação de quatro cores básicas (Ciano, Magenta, Yellow e Black) por meio das quais obtém todas as cores desejadas. Vantagens: 1) Apresenta uma impressão de boa qualidade; 2) Fidelidade das cores e imagens impressas; 3) Baixo custo de aquisição do equipamento. Desvantagens: 1) Elevado custo de manutenção; 2) Media velocidade de impressão; 4.3 Impressora a laser São impressoras que apresentam um mecanismo de impressão semelhante ao utilizado em máquinas fotocopiadoras, isto é, nelas há um cartucho contendo um pó fino (toner) que aquecido gruda no papel formando o texto ou a imagem. Estas impressoras podem ser monocromáticas ou coloridas Vantagens: 1) Elas oferecem impressão de boa qualidade; 2) Apresenta boa velocidade de impressão; 3) Médio custo de manutenção. Desvantagens: 1) Ela tem um custo de aquisição elevado;
  25. 25. 25 4.4 Impressora térmica Tais impressoras apresentam um mecanismo de funcionamento relativamente simples. Quando a cabeça da impressora passa por um papel especial (papel térmico) este fica escuro na região aquecida produzindo assim a imagem ou o texto. Hoje em dia são pouco usuais, persistindo apenas em máquinas de fax, impressoras de cupom fiscal ou de extratos bancários. 4.5 Plotter Plotter são impressoras de grande porte. As impressoras plotter usam tecnologia de jato de tinta e são usadas para produzir banners e faixas. Há também plotters para impressão de projetos de engenharia e arquitetura. Tais impressoras se destacam pelo porte e pelo preço. Duas muito conhecidas são as HP Designjet CH 337A e HP Designjet T120. Vale ressaltar que também recebe o nome de plotter a máquina utilizada para cortar os desenhos em papeis impressos e que são bastante usadas para criar adesivos. A escolha da impressora deve levar em consideração as orientações repassadas além, é claro do custo do equipamento.
  26. 26. 26 5. AQUISIÇÃO DO SOFT Definido qual software será utilizado e qual o Hardware adequado são necessárias mais algumas considerações antes da aquisição do aplicativo. Estas considerações podem ser resumidas em três perguntas que o comprador precisa responder 1) O aplicativo é compatível com meu sistema operacional? 2) Qual o suporte oferecido com o aplicativo? 3) Onde o produto pode ser adquirido? 5.1 Compatibilidade do aplicativo com o sistema operacional. É necessário verificar se os aplicativos que serão adquiridos são compatíveis com o sistema operacional utilizado no equipamento. Essa verificação é relativamente simples, pois quase todos os softwares indicam com quais sistemas operacionais são compatíveis. Porém, na dúvida pode se utilizar a seguinte regra: O Windows é compatível com quase a totalidade dos aplicativos de mercado. Se opção for por um computador da MAC que utiliza o sistema operacional MAC OS deve se saber que esse sistema tende a aceitar apenas os aplicativos desenvolvidos pela Apple. Finalmente se a opção for pelo sistema operacional Linux, deve-se considerar que a maioria dos programas são compatíveis com ele, porém alguns software apresentam alguma incompatibilidade ou requerem um conhecimento mais especializado para se conseguir a adequação pretendida. 5.2 O suporte técnico oferecido A aquisição de um aplicativo deve ser feita, também, levando em conta o suporte técnico oferecido.
  27. 27. 27 Como alguns programas podem apresentar alguma dificuldade de instalação ou manuseio é razoável que o consumidor obtenha juntamente com o produto algum treinamento. Esse treinamento de como utilizar o produto normalmente costumam ser oferecidos sob a forma de tutorial, aulas presenciais (presenciais, gravadas em mídia ou mesmo via internet) de como utilizar o produto. Deve-se ainda levar em conta as atualizações do aplicativo. De que forma elas serão feitas e haverá ou não algum custo adicional por esse serviço? 5.3 Onde comprar o aplicativo. A compra do aplicativo pode ser feita em vários lugares a exemplo das lojas de informáticas especializadas, sites especializadas ou mesmo no fabricante e ainda em feiras ou eventos. A aquisição em lojas de informática oferece uma grande variedade de aplicativos com funções similares além de permitir o contato direto com o vendedor que pode fornecer informações adicionais e, em alguns casos, possibilitar alguma economia (descontos). A compra feita por meio do site do fabricante tende a oferecer um melhor preço, mas às vezes pode não oferecer o comparativo com aplicativos similares o que pode se traduzir em maior gasto. A aquisição feita em grandes feiras e eventos da área tende a oferecer maiores novidades, e muitas vezes pode reunir fabricantes de diversos países. Nestes espaços há possibilidade de maior interação e troca de experiência, pois costuma haver espaço para demonstração do produto o que nem sempre é possível por meio do site do fabricante ou em lojas de informática.
  28. 28. 28 6. RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES Finda a explanação que fizemos, resta trazer algumas dicas que também podem ajudar numa melhor aquisição do equipamento: 1) Às vezes não necessário adquirir um computador novo, há casos em que um upgrade na máquina antiga pode surtir bons resultados, neste caso deve-se levar em conta se a troca do processador, a ampliação da memória ou a colocação de uma nova placa (som, vídeo) vai atender ou não as exigências dos novos programas oferecidos. Se o computador for muito velho, mais de 5 anos, quase sempre um upgrade não vai compensar; 2) Quanto a comprar um computador de marca (montado na empresa) ou adquirir um montado em lojas de informática é preciso considerar que os computadores de marca atendem as necessidades básicas além de haver alguns elaborados para finalidades específicas. Tais máquinas geralmente são projetadas por engenheiros especializados que combinam peças para obter o máximo rendimento a um custo acessível. Esses equipamentos não costumam ter problemas de aquecimento. A desvantagem é que elas costumam não tem a configuração esperada e quase sempre há a imposição do sistema operacional Windows o que acaba refletindo no preço do produto. 3) Se possível deve se optar por um computador com dois HDs um para o sistema operacional e outro para armazenar os programas e arquivos. Isso melhora a segurança e a velocidade do equipamento. 4) Para quem deseja uma melhor qualidade de imagem deve optar por equipamento (computador e monitor) com conexão HDMI 5) A marca do produto às vezes é relevante, mas o fator principal a considerar é o suporte técnico oferecido pelo fabricante. Produtos com suporte técnico deficitário podem gera frustração e aborrecimento; 6) A maioria dos fabricantes tem produtos de primeira e segunda linha, adquirir um produto de marca, porém de segunda linha pode não apresentar o resultado esperado. 7) A escolha entre um desktop ou um laptop deve levar em conta a mobilidade, a possibilidade de reparos no equipamento e finalmente a possibilidade
  29. 29. 29 de atualização tecnológica. Um laptop permite maior mobilidade, mas é mais sensível, sendo mais difícil e oneroso os reparos que serão realizados nele, além de que não oferece muita possibilidades de se fazer um upgrade. O desktop apesar de estático tem menor preço apresentando uma maior vida útil em termos de atualização tecnológica. 8) Para corporações que utilizam muitos computadores deve-se ter atenção para a eficiência de consumo de energia, pois esse componente vai onerar custo final do produto ou serviço oferecido; 9) Adquiri produtos com muita tecnologia agregada (ultabook, tela de toushsreer, entre outros) somente se justifica quando essa tecnologia vai ser realmente necessária. Se não for necessária ela apenas vai aumentar o custo do produto e em algum tempo essas novidades tendem a ser superadas, representando a aquisição um gasto desnecessário.
  30. 30. 30 7. CONSIDERAÇÕES FINAIS A escolha de um computador que atenda as nossas necessidades deve ser uma tarefa consciente e criteriosa e que precisa ser feita levando em conta o perfil do usuário, além de considerar o conforto, a possibilidade de atualização tecnológica do equipamento e a capacidade econômica do adquirente. Um computador é um equipamento caro, que tem ou deve ter uma vida útil razoável (de três a cinco anos) e quase sempre é adquirido como instrumento de trabalho ou de laser, por isso deve-se evitar uma aquisição precipitada, que ignore as verdadeiras necessidades, sob pena de se ter dissabores e frustrações. Assim, pode-se resumir que uma aquisição consciente e satisfatória vai depender da reunião de conhecimento, informação, bom senso e muita pesquisa por parte do comprador.
  31. 31. 31 8. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA 1. Capron, HL; Jonhson, J. A . Introdução à informática. Editora Pearson Perntice Hall. 8º edição. São Paulo. 2. Nunes, Rosemeri Coelho. Introdução à Informática. IF/CS. Florianópolis – SC. 2009. 3. Noru, Diogenes Ferreira Reis Fusti. Informática básica para o ensino técnico profissionalizante. Instituto Federal de Educação Tecnológica Brasília. DE 2012 4. http://www.fazfacil.com.br/manutencao/como-escolher-computador/ Acessado dia 15/08/2014 às 13h44min. 5. http://www.tecmundo.com.br/hardware/2689-quais-sao-os-tipos-de-impressoras- disponiveis-no-mercado-qual-devo-comprar-.htm. Acessado dia 15/08/2014 às 13h44min 6. http://www.infowester.com/dicascomprapc.php Acessado dia 15/08/2014 às13h44min. 7. http://g1.globo.com/Noticias/Tecnologia/0,MUL1567316-6174,00-CONFIRA+DICAS+PARA+ COMPRAR+UM +COMPUTADOR+NOVO.html Acessado dia 15/08/2014 às 13h44min.

×