SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
ATIVIDADE DE LITERATURA SOBRE TEXTO LITERÁRIOE TEXTO NÃO LITERÁRIO
EXEMPLO 1
Mulher assassinada
“Policiais que faziam a ronda no centro no centro da cidade, encontraram, na madrugada de ontem, perto a Praça
da Sé, o corpo de uma mulher aparentando 30 anos de idade. Segundo depoimentos de pessoas que trabalham nos
bares próximos, trata-se de uma prostituta conhecida por Nenê. Ela foi assassinada a golpes de faca. A polícia descarta
a hipótese de assalto, pois sua bolsa, com a carteira de dinheiro, foi encontrada junto ao corpo. O caso está sendo
investigado pelo delegado do 2º Distrito Policial.”
(JORNAL DA PARAÍBA, 2007)
EXEMPLO 2: EXEMPLO 3:
CONSOADA
“Quando a Indesejada das gentes chegar
(Não sei se dura ou coroável),
Talvez sorria, ou dia:
Alô, iniludível!
O meu dia foi bom, pode a noite descer.
(À noite com seus sortilégios).
Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,
A mesa posta,
Com cada coisa em seu lugar.”
(MANUEL BANDEIRA)
EPITÁFIO PARA UM BANQUEIRO
NEGÓCIO
OCIO
EGO
CIO
O
(PAULO PAES)
TEXTO LITERÁRIO TEXTO NÃO-LITERÁRIO
SUBJETIVO OBJETIVO
SENTIDO FIGURADO SENTIDO REAL
CRIATIVO RACIONAL
FICCIONAL NÃO-FICÇÃO
VÁRIAS INTERPRETAÇÕES ÚNICA INTERPRETAÇÃO
LINGUAGEM MAIS TRABALHADA LINGUAGEM SIMPLES
ATIVIDADE
Leia o texto abaixo para responder as questões que
se segue:
AS FRÔ DE PUXINANÃ
Três muié ou três irmã,
três cachôrra da mulesta,
eu vi num dia de festa,
no lugar Puxinanã.
A mais véia, a mais ribusta
era mermo uma tentação!
mimosa frô do sertão
que o povo chamava Ogusta.
A segunda, a Guléimina,
tinha uns ói qui ô! mardição!
Matava quarqué cristão
os oiá déssa minina.
Os ói dela paricia
duas istrêla tremeno,
se apagano e se acendeno
em noite de ventania.
A tercêra era Maroca.
De cóipo muito mal feito,
Mas porém tinha nos peito
dois cuscuz de mandioca.
Dois cuscuz, que, por capricho,
quando ela passou por eu,
minhas venta se acendeu
cum o chêro vindo dos bicho.
Eu inté me atrapaiava,
sem sabê das três irmã
qui ei vi im Puxinanã,
qual era a qui mi agradava.
Inscuiendo a minha cruz
prá sair desse imbaraço,
desejei morrê nos braços
da dona dos dois cuscuz
(Autor: Zé da Luz)
a) Poderíamos dizer que este texto é literário, ou
não? Por quê?
b) O que prova que este texto é um poema?
c) Se trocássemos a linguagem coloquial em que o
texto foi escrito pela linguagem culta, mudaria a
beleza poética do texto?
d) O eu-lírico do texto nos conta sua paixão por três
irmãs. Como ele descreve cada uma das moças?
e) No final do texto, com qual das irmãs o eu-lírico
resolveu ficar? E por que ele escolheu esta?
f) Transforme o poema em um texto não literário
ATIVIDADE
Leia o texto abaixo para responder as questões
que se segue:
AS FRÔ DE PUXINANÃ
Três muié ou três irmã,
três cachôrra da mulesta,
eu vi num dia de festa,
no lugar Puxinanã.
A mais véia, a mais ribusta
era mermo uma tentação!
mimosa frô do sertão
que o povo chamava Ogusta.
A segunda, a Guléimina,
tinha uns ói qui ô! mardição!
Matava quarqué cristão
os oiá déssa minina.
Os ói dela paricia
duas istrêla tremeno,
se apagano e se acendeno
em noite de ventania.
A tercêra era Maroca.
De cóipo muito mal feito,
Mas porém tinha nos peito
dois cuscuz de mandioca.
Dois cuscuz, que, por capricho,
quando ela passou por eu,
minhas venta se acendeu
cum o chêro vindo dos bicho.
Eu inté me atrapaiava,
sem sabê das três irmã
qui ei vi im Puxinanã,
qual era a qui mi agradava.
Inscuiendo a minha cruz
prá sair desse imbaraço,
desejei morrê nos braços
da dona dos dois cuscuz
(Autor: Zé da Luz)
a) Poderíamos dizer que este texto é literário, ou
não? Por quê?
b) O que prova que este texto é um poema?
c) Se trocássemos a linguagem coloquial em que o
texto foi escrito pela linguagem culta, mudaria a
beleza poética do texto?
d) O eu-lírico do texto nos conta sua paixão por três
irmãs. Como ele descreve cada uma das moças?
e) No final do texto, com qual das irmãs o eu-lírico
resolveu ficar? E por que ele escolheu esta?
f) Transforme o poema em um texto não literário

Mais conteúdo relacionado

Mais de SuzyDeAbreuSantana1

Filme O menino do pijama listrado atividade.docx
Filme O menino do pijama listrado atividade.docxFilme O menino do pijama listrado atividade.docx
Filme O menino do pijama listrado atividade.docxSuzyDeAbreuSantana1
 
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdf
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdfMatéria - Figuras de linguagem 1º C.pdf
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdfSuzyDeAbreuSantana1
 
Bingo – Figuras de linguagem.pptx
Bingo – Figuras de linguagem.pptxBingo – Figuras de linguagem.pptx
Bingo – Figuras de linguagem.pptxSuzyDeAbreuSantana1
 
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...SuzyDeAbreuSantana1
 
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docx
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docxCARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docx
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docxSuzyDeAbreuSantana1
 
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdf
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdfqpbrasil-alta-resolucao-av01.pdf
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdfSuzyDeAbreuSantana1
 
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...SuzyDeAbreuSantana1
 

Mais de SuzyDeAbreuSantana1 (9)

Filme O menino do pijama listrado atividade.docx
Filme O menino do pijama listrado atividade.docxFilme O menino do pijama listrado atividade.docx
Filme O menino do pijama listrado atividade.docx
 
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdf
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdfMatéria - Figuras de linguagem 1º C.pdf
Matéria - Figuras de linguagem 1º C.pdf
 
Bingo – Figuras de linguagem.pptx
Bingo – Figuras de linguagem.pptxBingo – Figuras de linguagem.pptx
Bingo – Figuras de linguagem.pptx
 
Atividade Trovadorismo.docx
Atividade Trovadorismo.docxAtividade Trovadorismo.docx
Atividade Trovadorismo.docx
 
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...
Análise dos efeitos de sentido provocados pelo uso de certas palavras ou recu...
 
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docx
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docxCARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docx
CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS 3º A.docx
 
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdf
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdfqpbrasil-alta-resolucao-av01.pdf
qpbrasil-alta-resolucao-av01.pdf
 
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...
Compreensão e interpretação de texto utilização de estratégias que possibilit...
 
textos intervenção.docx
textos intervenção.docxtextos intervenção.docx
textos intervenção.docx
 

Último

Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 

Último (20)

Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 

Poema sobre três irmãs

  • 1. ATIVIDADE DE LITERATURA SOBRE TEXTO LITERÁRIOE TEXTO NÃO LITERÁRIO EXEMPLO 1 Mulher assassinada “Policiais que faziam a ronda no centro no centro da cidade, encontraram, na madrugada de ontem, perto a Praça da Sé, o corpo de uma mulher aparentando 30 anos de idade. Segundo depoimentos de pessoas que trabalham nos bares próximos, trata-se de uma prostituta conhecida por Nenê. Ela foi assassinada a golpes de faca. A polícia descarta a hipótese de assalto, pois sua bolsa, com a carteira de dinheiro, foi encontrada junto ao corpo. O caso está sendo investigado pelo delegado do 2º Distrito Policial.” (JORNAL DA PARAÍBA, 2007) EXEMPLO 2: EXEMPLO 3: CONSOADA “Quando a Indesejada das gentes chegar (Não sei se dura ou coroável), Talvez sorria, ou dia: Alô, iniludível! O meu dia foi bom, pode a noite descer. (À noite com seus sortilégios). Encontrará lavrado o campo, a casa limpa, A mesa posta, Com cada coisa em seu lugar.” (MANUEL BANDEIRA) EPITÁFIO PARA UM BANQUEIRO NEGÓCIO OCIO EGO CIO O (PAULO PAES) TEXTO LITERÁRIO TEXTO NÃO-LITERÁRIO SUBJETIVO OBJETIVO SENTIDO FIGURADO SENTIDO REAL CRIATIVO RACIONAL FICCIONAL NÃO-FICÇÃO VÁRIAS INTERPRETAÇÕES ÚNICA INTERPRETAÇÃO LINGUAGEM MAIS TRABALHADA LINGUAGEM SIMPLES
  • 2. ATIVIDADE Leia o texto abaixo para responder as questões que se segue: AS FRÔ DE PUXINANÃ Três muié ou três irmã, três cachôrra da mulesta, eu vi num dia de festa, no lugar Puxinanã. A mais véia, a mais ribusta era mermo uma tentação! mimosa frô do sertão que o povo chamava Ogusta. A segunda, a Guléimina, tinha uns ói qui ô! mardição! Matava quarqué cristão os oiá déssa minina. Os ói dela paricia duas istrêla tremeno, se apagano e se acendeno em noite de ventania. A tercêra era Maroca. De cóipo muito mal feito, Mas porém tinha nos peito dois cuscuz de mandioca. Dois cuscuz, que, por capricho, quando ela passou por eu, minhas venta se acendeu cum o chêro vindo dos bicho. Eu inté me atrapaiava, sem sabê das três irmã qui ei vi im Puxinanã, qual era a qui mi agradava. Inscuiendo a minha cruz prá sair desse imbaraço, desejei morrê nos braços da dona dos dois cuscuz (Autor: Zé da Luz) a) Poderíamos dizer que este texto é literário, ou não? Por quê? b) O que prova que este texto é um poema? c) Se trocássemos a linguagem coloquial em que o texto foi escrito pela linguagem culta, mudaria a beleza poética do texto? d) O eu-lírico do texto nos conta sua paixão por três irmãs. Como ele descreve cada uma das moças? e) No final do texto, com qual das irmãs o eu-lírico resolveu ficar? E por que ele escolheu esta? f) Transforme o poema em um texto não literário ATIVIDADE Leia o texto abaixo para responder as questões que se segue: AS FRÔ DE PUXINANÃ Três muié ou três irmã, três cachôrra da mulesta, eu vi num dia de festa, no lugar Puxinanã. A mais véia, a mais ribusta era mermo uma tentação! mimosa frô do sertão que o povo chamava Ogusta. A segunda, a Guléimina, tinha uns ói qui ô! mardição! Matava quarqué cristão os oiá déssa minina. Os ói dela paricia duas istrêla tremeno, se apagano e se acendeno em noite de ventania. A tercêra era Maroca. De cóipo muito mal feito, Mas porém tinha nos peito dois cuscuz de mandioca. Dois cuscuz, que, por capricho, quando ela passou por eu, minhas venta se acendeu cum o chêro vindo dos bicho. Eu inté me atrapaiava, sem sabê das três irmã qui ei vi im Puxinanã, qual era a qui mi agradava. Inscuiendo a minha cruz prá sair desse imbaraço, desejei morrê nos braços da dona dos dois cuscuz (Autor: Zé da Luz) a) Poderíamos dizer que este texto é literário, ou não? Por quê? b) O que prova que este texto é um poema? c) Se trocássemos a linguagem coloquial em que o texto foi escrito pela linguagem culta, mudaria a beleza poética do texto? d) O eu-lírico do texto nos conta sua paixão por três irmãs. Como ele descreve cada uma das moças? e) No final do texto, com qual das irmãs o eu-lírico resolveu ficar? E por que ele escolheu esta? f) Transforme o poema em um texto não literário