Eu Aluno/ a, assumo o controlo da minha
própria aprendizagem:  Uma experiência no
âmbito du projeto Itec

Agrupamvntn ds- ...
Projeto TEA - Tab/ els no Ensino

e na Aprendizagem

 A sala de aula Gulbenkian: 

entender o presente,  preparar o futuro...
r /  Projeto TEA - Tab/ els no Ensino
, › x /  e na Aprendizagem
p "A /   A sala de aula Gulbenkian: 

-/  -/  entender o ...
O que fo¡ o Projeto ¡TEC?
--~ h
_z _
A _j ___
. a ~. ~. . › . a
rs __T__n_ c”


  

0777' r¡ o^o« °1^" v'

. p›_. › a' peei L».  l e. " 'o

n. 
lfrw...
t** gircriaffrci : Tlifíif : f:çur; i?. f-iffiii f-tlii tÍf-feT-f-llllhtãli* c¡ "açliçi da' Çllliãl filsliíltlhfl”. 

EirH...
lÍl-BilÍlLÊlstl7lN?  hit/ l tÍÍtlrÊtÍt/ 'Hlflr iÍiÍl rf; l~<f_lif›*fi,  til

t' »l J t iet; et. t§*~ lÍlÍl «il  l : ut . ....
IVIas por onde começar?
A l à
(VV .  "t
o , s - v
l l r l l
g x
_ _ , _ à a a
_o r ~ 5 _o
_. .  . . ,  ..  Ix/ JÂATURE
   : C: *ez/ it

ADVANCED

 

 IIJNOVATIONl 

v < Í
e""""'-.  _ I I 'r l l l .  Í
; gprezi l ...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALVARO VELHO

Matriz do Modelo de Maturidade de Inovação

O modelo de inovação pedagógica pode s...
Resultados escolares Processos educativos Recursos educativos
Objetivos de Pedagogia Papel do aluno Gestão do ensino.  apr...
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁLVARO VELHO

Modelo de Maturidade:  Dimensões de Inovação

 

Resultados escolares Processos ed...
Í-51', l“_l rÍliÍlrf* «Atila
alii ll"?  :iii l: ííi; fi:1l; ,'›f : girl

 _l

l il , ÊEÍÍÍÊIÍÍÊEJ cl:  à; li'É›l_l“_lC. lÍ...
Prezi

 

“an, 

/ «ñ
' 'a l"i'¡'i' ' x i 1"¡ : ¡'t *g a' i'1* t' di'
n' i * l ' n¡ 'g n¡ ç t. :
¡ i «N w _ _ «N i . n, ç w , 
J a.  . 1 .  . 1 ...
l " , l i
sirsmwriil *l A
_w _, _ _x4_ ' ' xl  ã.  !_L['r'í4¡7'/ --n: r'_¡“

_r - 5- .   _L-«lf. lÊ, 'Ê. '_l_l_l

Il e. 
l...
«: :i; iie; í.l  , Úl'¡r'í'_l'. 'ÍÃ7lil7r'~Í.  Agi'lgVfísliigliÇÍlfíil ; flipllllf'l&ÃlÂilÍIl

'F rllftlrlirlcllflal di:  ...
Os alunos sonham. 

A ? Wii-l
f” zríiifliiziclla» »il-u : i;ifrziiiiligizlguiit "E§: ›;pilcij; '=_Ifi"l

“SIH i'lli«; l_i'er"

iIiimjilltiníkidlmioita¡i...
Detetives organizados
*f* ãllÍl"l'; Íi'= _1lÍlê›l aii-a : iiHicirílígizigtaiiic ivll: i'¡i-. izsifi'

Í-'Íll'ríllíl'l_l'll imçstit-. ct »file 'i...
' ' - 1 I . e. l
, °?Ê? ?°. '9'99°;  * *

1'¡ n n l, 

      
    

 tinha poligonal; 

jiu¡ . A .  A.  - a¡ V -'¡
í' " --...
lia atividade de aprendizagem:  "Fazer"

É Criação de protótipos

dos websites. 
make

Criação de widgets sobre o conteúdo...
ai),  filé V_
 ; i
/  ig* A ~ . a
.  X *ck ç-
s ; çn“_y_ u
àí f¡
.  'A _a
x .  /
7 : :Thu . ziiz.  i:  Hlbf-«lflihíllllf-lllí 'Wultlilirzil'
' r u' . ' '

 

__'l'Il"t'_"¡:  rli;  11,. : Íi r' ki” llÍ* l...
' . 
y-
u
r
um¡
. -.g


Fi
t"" »U7"llíiéillÍlàl tl:  dlllllünl" ivíli; .-; s,í_í'elslilst , i:. ›°<'l -. -;. .i«! l

; grill ; atá "¡l__I_[Ã_', fê. "...
.- ~ :  .*. '~_. íj" 
&randesa 0.7.. ;-
f” : Iiliftihul-u u:  :iruruuiltlugt-lnt:  "lviiomiiâlif

. f . l

lvii<irfiiíi“al f-; l VIll'l'll_ll“lllÍlEllÍlF* &WlÍÍlÍ...
l” : ,¡'Ílv¡i". =il: ~ »ia : i,i": .i: i*l“. ::: igiuii:  ' m¡ i m¡
l
#ml l:  :r ›. íi| ”i› : _ »Ilslljliiàrã site:  ils: ...
›  ' ›
Í *ñ h
.  ea É n¡ a _' . r. ¡ 12
r 'v o . 
?ãjljáài *
.  _ L , v y
". l 1*_ VÁVhH I' . 

¡¡i: ;;e_c. _.'.1=n| ¡¡1vr...
_J. =°'Í“Ibiür'1'í'E= .n'°E : :giz-ar 1t"tlI: '.= .;; .La: iL: u-°J3'b. vv - - f*   “afirma i*: »~: ¡¡i¡r¡r¡:  Í'| 'i"| r|
Disseminação

   
  
  
  

  
    

c-u-u. 
múlüuauannaiudvowutahn

 
  
   
    

    
     
   

nua-mma : naum

u vn. ...
í t) '  É P” i i i i i ui Q «i iv i

 

 _A : w114i
Professores do conselho de

AA:  lurma

Fazer - parcerias entre professores do
conselho de turma. 

Perguntar - participaç...
Alunos

AA: 
Perguntar - participação de alunos
da escola e de outras escolas. 

Colaborar - disponibilização em sites
onl...
7,¡ 'f . ctg,  u,  f 1 ,  'll v. : u r ^' 2 x. ,
E 'l í Ira!   ~.  m_ n ea_ ul L i . Angu LI i UIJJJÊÊZI l* i. ; i

h

? I...
r' n-

: JÍIÉÍÊIJÍVÊE-&ÉãlfízlíN?  vilã' É: iÍ, lLil; ;'ãl<; _íi. l(i

i_ i. 
. "i

lWElÇElll'l'l_(: l_l“ - lriiÇ-. l_l"il...
E m:  III] , LIJÇlÍi cl gif;  e

- É"llw-"lll'j. i_àti . ÍÍLD Vl?  *Pl iÍ~; L.l"l-<Ír" Vl# i-; iirÍIiPiiItÍllhtgféiiiil

,...
Opinião dos alunos: 

 

You lj:  iii; 

Prezi
,lillllli-r
-- '. ir. i;n. i_cí. lríiçniçíizii _pr-. ifm ! Iyijir-. i . Ijur-illnigifmi _tim
_rf-srui_lfcr_i_cílç»r› r-iaczçilaifrai: ...
Diferentes aplicações dos conhecimentos

Êlluhz:  '
= . . = P791'
üluüé
Mudanças reais nas
metodologias e nas
aprendizagens
Obrigada pela vossa
atenção. 

sonia. barbosa@netcabo. pt

 

'fg'
. , lr x¡ .  P n
. . . 
'n. _  :  Íell
4 -_-« c
'Intl'
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eu, Aluno/a, assumo o controlo da minha própria aprendizagem: uma experiência na disciplina de Matemática, no âmbito do projeto iTEC (Innovative Technologies for an Engaging Classroom)

228 visualizações

Publicada em

Apresentação usada durante a sessão "Eu, Aluno/a, assumo o controlo da minha própria aprendizagem: uma experiência na disciplina de Matemática, no âmbito do projeto iTEC (Innovative Technologies for an Engaging Classroom)", que teve lugar no dia 3 de fevereiro de 2015, na Escola Secundária Eça de Queirós, no âmbito da iniciativa 3as com TEA, projeto TEA: Tablets no Ensino e na Aprendizagem (3ascomtea.weebly.com)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
228
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eu, Aluno/a, assumo o controlo da minha própria aprendizagem: uma experiência na disciplina de Matemática, no âmbito do projeto iTEC (Innovative Technologies for an Engaging Classroom)

  1. 1. Eu Aluno/ a, assumo o controlo da minha própria aprendizagem: Uma experiência no âmbito du projeto Itec Agrupamvntn ds- Exrolnx Álvaro Who BaIrPIm 7“B 2013/2014 Soma Barbosa ¡r4nmm . n 1;! UID! ! . _ . ,. .. .,. ... ._. »._. ... -.. ... w . . m» u numa» › - › m O que foi o Projeto iTEC? "m" Obugoda ; al-In uma alvn¡ nu m( "Innomrne Imhnologrm/ oranrngagnng flmunmn" o promo nr( (ansiuíu rm dcmnhur a "sum do aula juluro". lnvolwu 15 MInHlPrín( da lduruuin dl* toda n l limpa. profesmres. pomkax. espeoalisms pedagógímx, e visou u introdução a» pnilku¡ pvdugúgiras innvadonn. Lzmnm - ahmueum uma( , m , - Hmh um. .. n,
  2. 2. Projeto TEA - Tab/ els no Ensino e na Aprendizagem A sala de aula Gulbenkian: entender o presente, preparar o futuro 7 . ~ / Í : iu . ”11,Í! I,I. l$i : _:: Lr1!iji, i_rç› v íüãlliííiüliv : iai . i,i, i]_n_iir: i ioriigirfrrhi ilEI, F'H_I, IÇIÍLÍEJ5ÇHJÇIÀEj rljrirzzi QIÃEV-IÍÍÊIaIÀIíÍV-ÉJ _no ijiuriikc» aliar» ; ircfif-IÊW HH? 'n _I' A É. Ãygí"í. lglllllâlfl| lf› «fia remar: :, ,Ámkvrzrinrr ¡prlíiuuís Éízlrraiirr › ? me e ; '.i. 'r'E'-'. rri'; '.r'r'i4r "limitar Eã: .Ir“nr*i. -;= i
  3. 3. r / Projeto TEA - Tab/ els no Ensino , › x / e na Aprendizagem p "A / A sala de aula Gulbenkian: -/ -/ entender o presente. preparar o futuro Z _/ x / / a 1.111( t* , td-u 14.1.01( 0-' H (11.1 'Ç' 'ÍV' *C531* | I]1'1Ít1"t: '1t? ' : list _iÍlJÍÍsvlÇlstst-gíi. f: .a Í 4 _Í _tis -Utri H_ tgr-; tyttlFtíi1117t Vit# E. 'f-<j: «f-t. t"t itIie-riiin<-
  4. 4. O que fo¡ o Projeto ¡TEC?
  5. 5. --~ h _z _ A _j ___ . a ~. ~. . › . a rs __T__n_ c” 0777' r¡ o^o« °1^" v' . p›_. › a' peei L». l e. " 'o n. lfrwã 450 m' »sgh-d or -pi M' A» J" r r _o o' . ./44 . .asa 'o' 'na s. ; águas a f' @a . ..a1 pa. . a. . t. .. a: a. ;
  6. 6. t** gircriaffrci : Tlifíif : f:çur; i?. f-iffiii f-tlii tÍf-feT-f-llllhtãli* c¡ "açliçi da' Çllliãl filsliíltlhfl”. EirHIci_itIf-i1i íl: 'í iiiiiisiig'ifrâi. rfir»f: Çiç¡ _rríCÍi! .lf-'C. lÇ-'E! Ç* : t: ffçrçiçi o' _Fâtrrctgfiãt ; ílhÇiíf-fããTílFã-fãà_ , riçitiífitfrcism m; Iatfiçtlfisirçr; Mitíicrgíigfktfrçxx_ 1-' : tfiaçui Cl _inflfiílfjillgfílíl Qi: çiriiifirrcsf: flãlíiãfflügitfifã» ii_rçlrltzitsiçirtti: .. «A ! Virá-JJ
  7. 7. lÍl-BilÍlLÊlstl7lN? hit/ l tÍÍtlrÊtÍt/ 'Hlflr iÍiÍl rf; l~<f_lif›*fi, til t' »l J t iet; et. t§*~ lÍlÍl «il l : ut . .-. i_l 971111
  8. 8. IVIas por onde começar?
  9. 9. A l à (VV . "t o , s - v l l r l l g x _ _ , _ à a a _o r ~ 5 _o
  10. 10. _. . . . , .. Ix/ JÂATURE : C: *ez/ it ADVANCED IIJNOVATIONl v < Í e""""'-. _ I I 'r l l l . Í ; gprezi l 'H'
  11. 11. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALVARO VELHO Matriz do Modelo de Maturidade de Inovação O modelo de inovação pedagógica pode ser testado e desenvolvido, sugerindo, ao mesmo tempo, práticas que caraterizam cada um dos níveis. Nível 5 - Dar Poder Redefinlção e utilização inovadora -As tecnologias apoiam novas aprendizagens que vão para lá do espaço institucional escolar. -As tecnologias móveis e fixas agilizam o ensino e a aprendizagem. -Os alunos são corresponsáveis pelo seu percurso de aprendizagem, apoiando-se em conteúdos e numa analítica inteligente. Nivel 4 - Alargar Reconceção e Integração -Tecnologias ubíquas, integradas, perfeitamente interligadas apoiam as escolhas personalizadas dos alunos para lá da sala de aula. -0 ensino e a aprendizagem estão constituídos, interligados e organizados em torno dos alunos. -Os alunos assumem o controlo da sua aprendizagem utilizando tecnologias para a gerirem. Nivel 3 - Melhorar Reconceção de processos Nivel z - Enrlquecer Coordenação intema -0 ensino e a aprendizagem são reconcebidos de modo a incorporarem tecnologias, reconceção baseada na investigação sobre aprendizagem e cognição. -As tecnologias institucionalmente incorporadas apoiam o fluxo de conteúdos e dados, proporcionando uma abordagem integrada ao ensino, aprendizagem e avaliação. -0 aluno como "produtor" utiliza tecnologias em rede para modelar e criar. -Utilizam-se as tecnologias de forma interativa para urn ensino diferenciado em sala de aula. -As tecnologias apoiam diferentes vias de aprendizagem. -Os alunos são "utilizadores" de ferramentas e recursos tecnológicos. Nivel 1 - Trocar Utilização localizada -As tecnologias são utilizadas no contexto das abordagens tradicionais de ensino. -A aprendizagem é dirigida pelo professor e localizada na sala de aula. -Os alunos são "consumidores" de conteúdos de aprendizagem e recursos. Este documento ta¡ parte da Eduvistiz - caixa «ferramentas para cenários de sala de aula do futuro, desenvolvida no âmbito do proieto ¡rrc (mio-zon) com o : polo do program¡ rw da Comissão Europeia. A caixa de rerrarrierrzas Eduvisto está disponível em Mig ueduvista euiLorg.
  12. 12. Resultados escolares Processos educativos Recursos educativos Objetivos de Pedagogia Papel do aluno Gestão do ensino. aprendizagem Tecnologia subjacente aprendizagem e avaliação Nivel 2- Enriquecer Coordenação interna As atividades abordam sequências de objetivos de aprendizagem relativos a conteúdos de determinada área disciplinar. As tecnologias são usadas interativamente no apoio a abordagens pedagógicas tradicionais, utilizando um conjunto de recursos que se adequam às necessidades dos diferentes alunos. 0 aluno é um "utilizador" de ferramentas e recursos, tais como ferramentas Ofñce e motores de busca. 0 aluno escolhe os recursos ou ferramentas apropriados para cada tarefa. As tecnologias e os sistemas informáticos apoiam o ensino diferenciado na sala de aula, proporcionando uma variedade de abordagens, oferecendo vias alternativas para as tarefas. As evidências para a avaliação são geradas durante todo o processo. Interage-secom tecnologias, por exemplo, editando blogues, wikis, usando apps dentro de uma plataforma de aprendizagem. Nivel 1 - Trocar Utilização localizada As atividades abordam objetivos de aprendizagem isolados, visando partes específicas do conteúdo curricular da disciplina, tais como o ciclo de vida de um inseto ou a decomposição em fatores primos, As tecnologias são utilizadas no contexto das abordagens tradicionais de ensino. substituindo diretamente os recursos habituais (por exemplo, uso de um quadro interativo como substituto do quadro de giz, ou um livro digital como substituto do manual). 0 aluno é um "consumídoW de conteúdos e de recursos de aprendizagem. em que os conteúdos ou os recursos determinam a atividade do aluno. A aprendizagem e' dirigida pelo professor e localizada na sala de aula, com todos os alunos seguindo instruções. As tecnologias são utilizadas para se obter evidências de avaliação. As tecnologias são standard. como sejam, quadros interativos, cursos digitais que envolvem aprendizagens sequenciais e sites. / iec- (innovative Technologies for an Engaging Classroom) “FFM”
  13. 13. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁLVARO VELHO Modelo de Maturidade: Dimensões de Inovação Resultados escolares Processos educativos Recursos educativos Objetivos de Pedagogia Papel do aluno Gestão do ensino, aprendizagem Tecnologia subjacente aprendizagem e avaliação Nivel 5 - Dar poder Redefinição e utilização inovadora As atividades derivam de objetivos de aprendizagem personalizados, negociados com os alunos, sendo permanentemente reavaliados e revistos. As tecnologias são ubíquas, integradas, perfeitamente interligadas, e apoiam as escolhas dos alunos e a personalização das aprendizagens para lá da sala de aula. 0 aluno concebe, juntamente com o professor, o seu percurso de aprendizagens, apoiando-se em conteúdos e numa analítica inteligente. As tecnologias apoiam uma nova aprendizagem que vai para la' das barreiras institucionais, permitindo que a escola medeie sen/ iços de terceiros, tais como comunidades de prática de discentes. As tecnologias móveis e Iocativas apoiam um ensino e uma aprendizagem "ágeis", isto é, reagem conforme a situação. Nivel 4 - Alargar Reconceção e integração em rede As atividades abordam objetivos de aprendizagem que vão para lá das capacidades tradicionais da disciplina, o que implica capacidades transversais para o século XXI, como a resolução colaborativa de problemas. O ensino e a aprendizagem são a distância, com acesso à rede e organizados em torno do aluno, fazendo a ponte entre a aprendizagem formal e informal, através de uma aprendizagem heuristica, alargada e produtiva. O aluno fica com o controlo da sua aprendizagem, utilizando as tecnologias para a gerir, escolhendo os recursos ou ferramentas apropriados para apoiar a sua aprendizagem. As tecnologias integradas institucionalmente apoiam fluxos de atividades, conteúdos e dados, fornecendo uma abordagem integrada ao ensino, aprendizagem e avaliação, fornecendo ao professor e ao aluno dados em tempo útil sobre as experiências e os resultados dos discentes. Utilizam-se tecnologias inovadoras, por exemplo, impressão 3D, realidade aumentada. Utilizam-se as tecnologias para derrubar fronteiras, articulando produtos feitos em casa com outros feitos na escola. Nivel 3 - Melhorar Reconceção de DTOCGSSOS As atividades abordam objetivos de aprendizagem que incluem pensamento de ordem superior e capacidades específicas de áreas disciplinares chave, assim como capacidades heuristicas, nas ciências, ou comunicacionais, nas linguas. O ensino e a aprendizagem são reconcebidos de forma a incorporar tecnologias, com base na investigação sobre aprendizagem e cognição. O professor usa novas pedagogias (por exemplo, o aluno enquanto professor ou mapas conceptuais) para desenvolver capacidades. O aluno como "produtor" e colaborador usa tecnologias em rede para modelar ou criar( por exemplo, os alunos compreendem um processo fisico, económico ou social criando um modelo computacional). As tecnologias são utilizadas para distribuir tarefas de aprendizagem e verificar o progresso dos alunos, dando~lhes uma tarefa que avalie as capacidades de processo que vão para além do conhecimento e da compreensão. Usa-se software para programar, criar sites, jogos, clips de vídeo, animações, modelos 3D, etc. Itec- (innovative Technologies for an Engaging Classroom) "IBJW
  14. 14. Í-51', l“_l rÍliÍlrf* «Atila alii ll"? :iii l: ííi; fi:1l; ,'›f : girl _l l il , ÊEÍÍÍÊIÍÍÊEJ cl: à; li'É›l_l“_lC. lÍl: Íã§: -;(H. lfl| _l ÀilÍllflíÍiiliÍlf-lê¡ ai: A; l_l'§l_i_lCÍ_lÍi; Íi§ê§%ll_l_I A ! viii-ll
  15. 15. Prezi “an, / «ñ
  16. 16. ' 'a l"i'¡'i' ' x i 1"¡ : ¡'t *g a' i'1* t' di' n' i * l ' n¡ 'g n¡ ç t. : ¡ i «N w _ _ «N i . n, ç w , J a. . 1 . . 1 g s a . d. . v . l: v ' a. . . É "Utilização cle Tecnologias para enriquecer os processos de ensino e aprendizagem" Prezi
  17. 17. l " , l i sirsmwriil *l A _w _, _ _x4_ ' ' xl ã. !_L['r'í4¡7'/ --n: r'_¡“ _r - 5- . _L-«lf. lÊ, 'Ê. '_l_l_l Il e. l . r¡¡*¡«: ~^[~¡--¡ “na _ A. ' s . .tátil rim ¡im ç L ~'- ' s' 7 ii/ Êtl_r<; ri~p› , -1 _ _ _ _ I cllgtlldlll lçilíílca «jo-i'm 'Ti lízllritr-l ~ ~ a - l. .,. lli› lrlçLI , il 1ÍKÍ'FVJ| ,*%ÊTAK#LÀÍ>IJÊ›Ê[Í-l ; -_ _A 7 _ «tl l__l_)¡Í“Al“MÍLÉNÍÍLÊW l 91141
  18. 18. «: :i; iie; í.l , Úl'¡r'í'_l'. 'ÍÃ7lil7r'~Í. Agi'lgVfísliigliÇÍlfíil ; flipllllf'l&ÃlÂilÍIl 'F rllftlrlirlcllflal di: urrlruilíligfuguutl "Ilonliiui" t¡ l"_'.1:ll'llIãll, _jAÍllÍl »fio viviailfeíiizs- «fjlrf» ; Inuits-mini iliignlAjIldiuilai-'imigianilmiganiztwil. umai1Lugarud-tclnliniuilinll i e Fui ria-ata "uma »Jus rilaiiiriliiiriz. :c: Insite? iniílrillíigíiac: e 'Írieirzriiíillfig. j¡z: z. : l l. _E: ;:_ll ¡Iiiíle lriâlllílãllllllk' ri: iirnswri: lrlíVliÍlljllils'. Plinio, lmPlÍIllllVíV= :living xtliliíaiiiíaljl Çllie ll ! Ílâüiãllfllílãl tiíijiluni: ›: w¡ti: il: f=. ii“ l *Qlíliíllíifn »ij f: :iyiziltzigjíuft i'i= .iriii'irr= _igíira a »ÍâllãilÍlãllTZâlÇÍll'l vil: : a iflvfiríhiví
  19. 19. Os alunos sonham. A ? Wii-l
  20. 20. f” zríiifliiziclla» »il-u : i;ifrziiiiligizlguiit "E§: ›;pilcij; '=_Ifi"l “SIH i'lli«; l_i'er" iIiimjilltiníkidlmioita¡idlmigiaiimvllinvitedilimmnrleziollomit; ilinll Alli. li; :l_i'r. ;-. l_i M" inicia-labor, lili'! FIVlllÍÍllãllÍll”r" . l É* . v, _ m_ , , _ _. , f j. , r, nr›r -¡. . e -r ~e r ; r-. l Ilan¡ ; u lIlÂvu-. E i iai Iql_ »Hi llgt _
  21. 21. Detetives organizados
  22. 22. *f* ãllÍl"l'; Íi'= _1lÍlê›l aii-a : iiHicirílígizigtaiiic ivll: i'¡i-. izsifi' Í-'Íll'ríllíl'l_l'll imçstit-. ct »file 'i»ííiaes'iç; cí : nim lÍÍllÍÍln: «l 'ii""i°~: ;ii'i"i'l. gin_; ãii; ~ l'H*«ÍÍ'ÍIll'lllÍlC-: l, . iiiipz. ._lilieltoimidtam»¡unidlmiguumvnilnviauiltv; _comvlnmpimitjliull
  23. 23. ' ' - 1 I . e. l , °?Ê? ?°. '9'99°; * * 1'¡ n n l, tinha poligonal; jiu¡ . A . A. - a¡ V -'¡ í' " --n- - _t- ' ' 'RU n; Polígonos l Material de apoio l. _ 2-¡ " ' " l 'n' ”- 'rs _i-A” , .w- V, _ . “ “', . e¡ ~ * , Angulos _ 31-5 ¡V! . ' ' h h 4 lf¡__í; __~ ebsjte Classificar e construir quadnlalero «_ _Blog ›_ › . ._. ,__, __ p_ a ç _ _ a . *w ' , k z. li' Dmonstraçolde um trapézi r' _- ' -' - a- àApresentação
  24. 24. lia atividade de aprendizagem: "Fazer" É Criação de protótipos dos websites. make Criação de widgets sobre o conteúdo matemático em estudo. h 'hi ri rniz mv7w | mfzrhml
  25. 25. ai), filé V_ ; i / ig* A ~ . a . X *ck ç- s ; çn“_y_ u àí f¡ . 'A _a x . /
  26. 26. 7 : :Thu . ziiz. i: Hlbf-«lflihíllllf-lllí 'Wultlilirzil' ' r u' . ' ' __'l'Il"t'_"¡: rli; 11,. : Íi r' ki” llÍ* lÍÍIfli t' l E l ' E YHIYEA Í 1 ly l I i ln w' Il; “um l lr'. E . l li'. ;. ___. " rlz. : 1 'iu 1:51 na iltxiigaimztx Íüjivzazi' 15v. - ; mtf t: : 'gl I lJll _' lÊlll
  27. 27. ' . y- u r um¡ . -.g Fi
  28. 28. t"" »U7"llíiéillÍlàl tl: dlllllünl" ivíli; .-; s,í_í'elslilst , i:. ›°<'l -. -;. .i«! l ; grill ; atá "¡l__I_[Ã_', fê. "ÍlÍTliêÍ', “ÍlíillÍléíV *lei : :iii Ireriai' lljíillàÍlll* . áiiiltailünii ir” . àilllirjr. ¡s'2=! i': ~;L: t~= .r-isl iil. i_i_l-l, l_ll'r'l : acütx-e-íiírr' 4 »ílrírâ 'tour illflÍrsíliflgxilírs. 'll*: ~;iríll. l;; teii“gil tr. r: riisrl: al'_irílrrr img. . . 'li". :;“t~f1"mik- Fllííãlgãldlliãllyli; .. viviam- - lili. .lÍZVJIILÍÇL-J' i. ':ir'. a“_i*iijr'il
  29. 29. .- ~ : .*. '~_. íj" &randesa 0.7.. ;-
  30. 30. f” : Iiliftihul-u u: :iruruuiltlugt-lnt: "lviiomiiâlif . f . l lvii<irfiiíi“al f-; l VIll'l'll_ll“lllÍlEllÍlF* &WlÍÍlÍIlÇ-: Il rciit-; l «iigl *If ll' *il_iii'i»ííl; «;i~íil: =; 4 -*il'I'le! iÍllv. l~W »A ijl'i: ll“t'if^àli"ll'^àli“l : :ci [allIWIFIVÍlÇLÇErZÇHlE' e VilÍll”llÍll_E'i7lP! ' [il Lille: rtlsiagcairsiisrsl prairral crie lÍIlJlIWÍPV . ãcá txrírsncailsis¡ "Wall, _llÍllllíCíll : iu 'lsnalliliiiszsàiis
  31. 31. l” : ,¡'Ílv¡i". =il: ~ »ia : i,i": .i: i*l“. ::: igiuii: ' m¡ i m¡ l #ml l: :r ›. íi| ”i› : _ »Ilslljliiàrã site: ils: : “i m¡ xiii: Ilill aiftriirri: lite: _I li* Ííftllâl '>p-'. ;i l : vir: . _lf”lll Lánrul . I E"L”. ,¡v¡? «l! " . I=i~'ll~'i~ : e 'ir- : :w 1.414 ? Iuri Il:
  32. 32. › ' › Í *ñ h . ea É n¡ a _' . r. ¡ 12 r 'v o . ?ãjljáài * . _ L , v y ". l 1*_ VÁVhH I' . ¡¡i: ;;e_c. _.'.1=n| ¡¡1vr. .:. :¡lr. _íg. d ímxzg_ : (=. _. ':r. h: ~A. v.. ^.v: f; _”: v.": ¡'z'; ..'
  33. 33. _J. =°'Í“Ibiür'1'í'E= .n'°E : :giz-ar 1t"tlI: '.= .;; .La: iL: u-°J3'b. vv - - f* “afirma i*: »~: ¡¡i¡r¡r¡: Í'| 'i"| r|
  34. 34. Disseminação c-u-u. múlüuauannaiudvowutahn nua-mma : naum u vn. nn r ¡urrrwxenlrr mui-mam mndhu de ! uma uma. pumpnoumwmu «magnum-mim . ..uma « gauumxmamu» r sur . Hauhmn um r known num sm : um au mmlhude uma Miami¡ : duma . um ¡hmm! «ul-num m wmwn n. mw» dr (Inu mu-naygg. u. .. lrdedavhswnwltiwwmiuolêfm v uu . .anna-nham llwwlñçhmñ : :num linux . u ngm: pmwçmaaluu a. nm¡. .n. _.. ... .s. . uma r aan-mm» ao um m». u: »num nun-nau. souza. M www. . nvvmwunmn Ivlwlvvnlam tim nmwvgmm n. m xau. . uma: .uu-num úñnvxrmarwlmi anima»
  35. 35. í t) ' É P” i i i i i ui Q «i iv i _A : w114i
  36. 36. Professores do conselho de AA: lurma Fazer - parcerias entre professores do conselho de turma. Perguntar - participação de professores do conselho de turma. Mostrar -participação de professores do ggpggselho de turma
  37. 37. Alunos AA: Perguntar - participação de alunos da escola e de outras escolas. Colaborar - disponibilização em sites online de partilha. : .'"": ,= ' . Prezi "Iutlé
  38. 38. 7,¡ 'f . ctg, u, f 1 , 'll v. : u r ^' 2 x. , E 'l í Ira! ~. m_ n ea_ ul L i . Angu LI i UIJJJÊÊZI l* i. ; i h ? IV *ÍlnW Ví? '.l'l. ftl. lf'lilÍl ifle eiilrevfriií 1 L: ..er, ;_;1e. ¡sls« e «uai ¡l -u 'l A : ref-eric l Jll. E;! .| r ni x-*Aiíãls-ffit* Iii Lei. *L: ;2m; ,?t~* e Al. ;:referilteacínr: iílfr" lIíiÍIVÍll. l'l“fr'i lilsisiftisi
  39. 39. r' n- : JÍIÉÍÊIJÍVÊE-&ÉãlfízlíN? vilã' É: iÍ, lLil; ;'ãl<; _íi. l(i i_ i. . "i lWElÇElll'l'l_(: l_l“ - lriiÇ-. l_l"ilílll'íllir igkiigênuci elg-. i FFYIF*Ii"F? '7¡F! l'lil; .§l. l"lili# film¡ #SHE . ..'-; t.i”'i“'^ê! ;§›Í-; t<Íiij r? rfílfé* #vil u( _jljtíílicí s wlrr; iji"i-. i_i“ --irsiií~. i_i“sij'iisz'li»giafnvi víliír" lM-_1.-JÉ" e PETI(. .Él_l"í"? l§ítãliÍlIÍf" vil# FUÍilJlÍ . :~; ¡«j_; Ê¡iL ~
  40. 40. E m: III] , LIJÇlÍi cl gif; e - É"llw-"lll'j. i_àti . ÍÍLD Vl? *Pl iÍ~; L.l"l-<Ír" Vl# i-; iirÍIiPiiItÍllhtgféiiiil , «'<r, lr. Ilf: l:l, f:liDÍIl"lili(: l_“ »file «sil'l“~»»»'lilgçrzeiiçfãiici v. - Çzir” lili#- lllr 1 | l . ' l - ”i~«^”~i»f“i«ííl; ?s'*í Vfiílíiâ' lcirr rali HCl i . lIIÇÇ-; l r i-l li ›e'i'i»~/ ií -rl _ »l ÍÍ›'1I›(VI'ÍP"IlAí$(VÍVE im ÉÍÍ-Llkllttl em WIÍIlÍl; .il'iií'li° iHÍlFr" ”›lÍ¡l_iZfL-jl_¡l'
  41. 41. Opinião dos alunos: You lj: iii; Prezi
  42. 42. ,lillllli-r
  43. 43. -- '. ir. i;n. i_cí. lríiçniçíizii _pr-. ifm ! Iyijir-. i . Ijur-illnigifmi _tim _rf-srui_lfcr_i_cílç»r› r-iaczçilaifrai: : . um ikíipfxcu gf-xçi: njiiafr. _í'i-f-. l âlilzlilílb the( - lviiàcíliài fÉ17/“, .*; J"J/ .› ~ A lwliw-il ; n«: ›:: ii1vrz› - ; ff-ã : nunca Primal riagaiiflilr» - '-5 anuncia. anlLrrirn. :ÍIIIIÍlEIFÔJ: - ¡Nilâxcltzi : 'iíÍl.4!°I1., rwlwail '; xcínfiiivzc› - 2?# ailL_Irii: ›:› rwliwã-II rif-¡54=_Ii. iu«: › - ; i-'k anltziirircin» 247x141
  44. 44. Diferentes aplicações dos conhecimentos Êlluhz: ' = . . = P791' üluüé
  45. 45. Mudanças reais nas metodologias e nas aprendizagens
  46. 46. Obrigada pela vossa atenção. sonia. barbosa@netcabo. pt 'fg' . , lr x¡ . P n . . . 'n. _ : Íell 4 -_-« c 'Intl'

×