Saúde Bucal - 3a. Semana

612 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
612
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
228
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saúde Bucal - 3a. Semana

  1. 1. SAÚDE BUCALHALITOSE (MAU HÁLITO) Quem já não passou pela situação desagradável de sentir o mau hálito em outrapessoa e ficar incomodado? Realmente esse problema é bem frequente, mais do que se imagina, e bastanteconstrangedor, tanto para a pessoa que sente o “mau cheiro”, quanto para a pessoaportadora do mau hálito. Halitose ou mau hálito é a exalação de odores desagradáveis oriundos dacavidade bucal. Conhecido popularmente como “bafo de onça”. Atualmente sabe-se que 30% da população mundial é acometida pelo mau hálito eno Brasil estima-se que 50 milhões de pessoas sofram desse mal. O portador do mau hálito, na maioria das vezes, não percebe que o tem, pois com otempo acaba ocorrendo uma fadiga olfatória, ou seja, há uma adaptação das célulassensoriais olfativas e a pessoa se “acostuma” com o odor desagradável. O indivíduo que sabe que tem mau hálito se retrai e se isola passando a ter umproblema social. Já as pessoas que não percebem que tem mau hálito, muitas vezespassam a serem evitadas em seu convívio social, sem saber exatamente o porquê. Na verdade podemos dizer que 100% da população possui halitose fisiológica, queé o cheiro ruim na boca ao acordar, mas esse odor deve passar ao escovarmos os dentese nos alimentarmos. A halitose fisiológica ocorre porque ao dormirmos diminuímos a produção de saliva,e uma das funções da saliva é a de ser um agente de limpeza na cavidade bucal,carreando as bactérias da boca. Então, com a diminuição de saliva, acontece um maioracúmulo de bactérias sobre a língua, bochechas e dentes durante o período do sono. O que não é normal é o mau hálito persistir durante o resto do dia! Nesse caso os motivos podem ser de inúmeras origens, existem cerca de 50causas diferentes. As mais comuns são: Saburra lingual: é responsável por 90% dos casos de halitose, caracterizando-sepela formação de uma placa no dorso da língua formada por bactérias, restos dealimentos e células da cavidade bucal. Essa colonização de bactérias gera, pelo seumetabolismo, a fermentação de resíduos e a produção de gases, entre eles o gássulfídrico que dá o famoso cheiro de “ovo podre”. A prevenção da formação de saburra consiste na higienização da língua, quepoderá ser feita com a escova de dentes, com o “limpa língua” (Fig. 1) e até mesmo comuma colher de sobremesa (reservada só para essa função). Vale salientar que a boca é a porta de entrada de muitos microrganismos, entreeles os causadores de doenças pulmonares, gastrintestinais, amigdalites e doençasperiodontais. Esses microrganismos poderão se instalar na cavidade bucal se nãotivermos hábitos adequados de higiene e também uma dieta saudável. Problemas dentários: presença de cáries, próteses mal adaptadas e dentesquebrados que facilitam o acúmulo de placa bacteriana e posterior fermentação dessesprodutos. Doenças da gengiva: representam 32% das causas, ocorrem pela presença detártaro ou placa bacteriana, tem como sinal principal o sangramento da gengiva. Osangramento gengival pode sinalizar a presença de gengivite ou periodontite. Nagengivite ocorre a presença de uma coloração avermelhada e edema (inchaço) nagengiva.
  2. 2. SAÚDE BUCAL A periodontite é uma doença onde existe o comprometimento dos tecidos desustentação dos dentes (gengiva, osso e ligamento periodontal). Nos casos maisavançados, os dentes começam a “afrouxar” (apresentam mobilidade) e o tratamentodeve ser feito o mais breve possível, para evitar maiores complicações do quadroinfeccioso. Diminuição de saliva: muitas vezes provocado por stress, uso de algunsmedicamentos e tratamento com radioterapia. Com o envelhecimento ocorre umadiminuição fisiológica do fluxo salivar. Infecções das vias respiratórias: amigdalites, sinusites e rinites. A inflamação das amígdalas pode provocar maior formação de muco, o qual ao sedepositar na parte posterior da língua facilita a formação da saburra lingual, pois fornecenutrientes para as bactérias que se instalam no dorso da língua.Nos casos de rinite e sinusite ocorre um gotejamento de secreções na região posterior dalíngua, através da fossa nasal, que entram em contato com as papilas da boca, alimentamas bactérias e provocam odor desagradável. A presença de amígdalas caseosas, que é uma alteração anatômica, é um fatorbastante importante a ser considerado, devido ao fato de haver um acúmulo de alimentosnessa região e posterior fermentação desses alimentos pela presença de bactérias,ocorrendo em consequência, a exalação de gases sulfurosos. O indivíduo percebe comfrequência a presença de “bolinhas brancas malcheirosas na boca”. Problemas estomacais: por muito tempo o estômago foi considerado o grande“culpado” dos problemas de mau hálito, mas na verdade representam apenas 1% dascausas. O mau hálito de origem estomacal está relacionado mais com eructação gástrica(arroto) ou refluxo gastresofágico. Problemas sistêmicos: Em casos como diabetes e jejum prolongado a halitose écausada pela alteração do metabolismo e queima de ácidos graxos causando a produçãode produtos cetônicos que modificam o hálito Existem outros fatores de origem sistêmica que podem desencadear o mau hálito,pois de alguma forma alteram o metabolismo do corpo, tais como a falta de ingestão delíquidos, a presença de neoplasias e a prisão de ventre. Enfim, a halitose pode ser considerada como um sinalizador de que algo noorganismo não está bem, a partir desse alerta devemos investigar de formamultidisciplinar o indivíduo para que possamos chegar ao diagnóstico. Nesse momento éde fundamental importância a integração entre as áreas médicas e odontológicas paraque possamos avaliar o indivíduo na íntegra, podendo desta forma ter uma visão geral decomo está a sua saúde. Mas cuidado, existem pessoas que tem halitofobia, ou seja, pensam que tem mauhálito e desenvolvem uma neurose. O ideal é consultar um cirurgião dentistaespecializado e fazer um correto diagnóstico.C.D. Maria Edviges Wypyszynski da CostaEspecialista em Periodontia pela APCD Bauru - SP
  3. 3. SAÚDE BUCAL (Fig 1)A SAÚDE COMEÇA PELA BOCA, UM HÁBITO DE BOAHIGIENE BUCAL CONTRIBUI ENORMEMENTE PARA UMAVIDA MAIS SAUDÁVEL.

×