SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Ações individuais como economia de energia e
reformas visando eficiência energética trarão
mais do que benefícios financeiros e para sua
saúde, pois contribuem para mitigação do que a
Organização Mundial da Saúde chama de maior
ameaça à saúde do século 214 - a mudança
climática.
39%
Por que green buildings?
Hoje edifícios e construções
são responsáveis por
36%
do uso
global de energia²
de emissões
globais de carbono
relacionadas à energia³
Este guia irá focar em
três elementos principais da sua casa
Qualidade
do ar
IluminaçãoConforto
termo-acústico
Um guia para
casas e um planeta
mais saudável
Patrocinadores do Projeto
Better Places for People
Sua casa te deixa doente?
Você sabia que a construção de um edifício,
a fonte de luz, como é aquecido e resfriado
ou mesmo mobiliado pode prejudicar você e
o planeta? Existem medidas simples e
baratas que você pode tomar para fazer o
ambiente que você habita mais sustentável e
saudável para você e sua família, além de
reduzir seu impacto ambiental.
Passamos em média 90% do nosso tempo em
ambientes construídos¹. Como os edifícios
impactam diretamente o meio ambiente e
bem-estar, devemos buscar formas de fazer que
nossos edifícios se tornem benéficos para a
saúde humana assim como para a natureza e
ambientes urbanos e suburbanos.
Iremos apresentar as últimas pesquisas sobre os
impactos causados pelas residências que habitamos no
meio ambiente e na saúde humana. Iremos destacar
sugestões de melhorias para residências mais
sustentáveis, desde como sua casa é projetada até os
materiais usados no mobiliário, e como podem
contribuir para melhorar a saúde e o meio-ambiente,
trazendo também benefícios econômicos.
Qualidade do ar
Impactos na saúde Impactos ambientais
$
$
Impactos econômicos
$
$
$
Icon
tbc
Icon
tbc
60x
Mais da metade do ar que você irá respirar na sua
vida será inalado dentro de sua casa6. Contudo, para
92% de nós, o ar fora de nossas casas não é seguro
para se respirar7. Este ar externo poluído prejudica
nossa saúde e nosso planeta, e entra nossas casas. A
poluição do ar também pode ser causada por
poluentes dentro de nossas casas.
Existem tres formas que a poluição do ar dentro e no
entorno de nossas casas e comunidades pode ser
prejudicial à saúde humana.
Muitos poluentes gerados em nossas casas também
prejudicam o meio-ambiente. Os Poluentes Climáticos
de Vida Curta (como metano ou carbono negro/fuli-
gem) são poluentes do ar perigosos provenientes da
combustão de combustíveis fósseis, veículos e
agricultura. Estes poluentes fortes contribuintes para
o aquecimento do nosso planeta.
A poluição do ar externo que somos
expostos quando estamos fora do ambiente
construído é responsável por estimados 1/3
dos óbitos causadas por doenças
pulmonares, 1/4 dos óbitos por infecções
respiratórias e 1/6 dos óbitos por doenças
cardíacas e AVCs8.
Aproximadamente 45% do aquecimento
global pode ser atribuído aos Poluentes
Climáticos de Vida Curta¹³.
Cerca de 12.000 litros de
ar5 são inalados e exala-
dos diariamente - o
volume de cerca de 60
banheiras.
A redução drástica de Poluentes Climáticos
de Vida Curta nos próximos anos diminuiria
o aquecimento global por até 0,5 0C até
2050¹³.
Poluição do ar externo que somos expostos
quando estamos dentro dos ambientes
construídos. Este ar poluído infiltra nossas
casas, assim boa parte da exposição aos
poluentes do ar externo acontece quando
estamos dentro do ambiente construído9.
Poluição do ar produzida no interior
pode ser tão prejudicial quanto os
poluentes presentes no ar externo¹0.
Estes poluentes são provenientes de
se cozinhar, de aquecimento por
fornos à carvão, ou mesmo químicos
tóxicos como os COVs (Compostos
Orgânicos Voláteis), emitidos por
produtos de limpeza, mobiliário e
tintas em nossas casas.
Estima-se que 5.5 milhões de vidas foram perdidas
em 2013 por doenças associadas com poluição do
ar interno e externo. Estas mortes custam cerca de
U$225 bilhões para a economia global com a perda
de força de trabalho produtiva e mais de U$5
trilhões em perdas de bem-estar social¹5. A China
perdeu boa parte de seu PIB por redução de produti-
vidade causada pela poluição do ar - 6.5% em
2016¹6. O custo anual de doenças pulmonares e
asma giram em torno de €82 bilhões na Europa e
CAN$ 8 bilhões no Canadá¹8.
Use energia limpa para melhorar a
qualidade do ar externo instalando painéis
solares em sua cobertura ou comprando energia
de um fornecedor de energia renovável.
Ventile sua casa para limpar
toxinas internas. Aumente a taxa
de ventilação e frescor abrindo
janelas ou, se o ar externo é
poluído, usando ventilação
mecânica eficiente ou estratégias
hibridas, que usem energia limpa.
Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer
diversos benefícios para você, sua família e o planeta!
Melhorias na qualidade do ar
para uma casa mais sustentável e saudável
Não deixe sua casa ficar doente!
Fontes limpas de energia
para aquecer e cozinhar.
A Síndrome do Edifício Doente se caracteriza por
diversos sintomas, desde dores de cabeça,
cansaço e olhos secos até alergias graves e
ataques de asma, que acontecem quando você
está em um edifício com baixa qualidade do ar.
Isto se associa com baixa ventilação e acumulo
de poluentes como COVs, mofo, bactérias e
monóxido de carbono¹4.
Você sabia? Bebês e crianças pequenas correm
maior risco de saúde por produtos químicos²².
Bebês que engatinham e crianças pequenas, por
terem maior contato com carpetes e materiais de
piso, podem estar na mesma categoria de risco
de uma criança que fuma três cigarros por dia.
Você sabia? 52% da
baixa qualidade do ar
pode ser atribuída à
ventilação inadequa-
da19. Ventilação
natural pode reduzir
doenças pulmonares
em até 20%20, então
abra as janelas!
Use vegetação que limpe
o ar fora da sua casa,
como uma cobertura ou
parede berde, que
também oferece
proteção
climática.
Em países em desenvolvimento, 2
milhões de pessoas morrem por ano
devido a poluição proveniente do uso de
fornos à carvão para aquecimento e para
cozinhar¹¹, que se estima ser a principal fonte
de energia para 1/3 da população mundial até
2030²¹.
Escolha tintas e
mobiliário não
tóxico (baixo COV)
para diminuir
poluentes internos.
COVs podem
acumular até 1.000
vezes os níveis do ar
externo dentro de casa, e
podem causar a
Síndrome do Edifício
Doente, cancer,
problemas nos rins,
fígado, sistema nervoso
e desempenho mental¹².
Conforto termo-acústico
Impactos na saúde Impactos ambientais
$
$
$
Impactos econômicos
$
$
$
$
$
O ar condicionado usa cerca de 6% de toda
eletricidade consumida nos EUA³0, e muitos
sistemas antigos ainda usam refrigerantes
CFC e HFCs altamente poluentes, que são um
dos grandes contribuintes para as mudanças
climáticas.
O retrofit do isolamento térmico em 46
milhões de lares americanos deverão resultar
na redução de 100 mil toneladas de óxido
nitroso, o que corresponde 6.500 ataques de
asma a menos, 240 mortes a menos e US $
5,9 bilhões por ano em economias
financeiras³¹.
Empreendimentos energeticamente eficientes podem
ajudar a economizar nas contas de energia. Um estudo
Australiano sobre retrofits de eficiência energética em
residências sugere reduções médias do custo de
energia de US$108 por ano³²; e a American Consumer
Reports sugeriu que vazamentos na vedação de
residências podem reduzir os custos de energia em
aproximadamente 15%³³. Na Nova Zelândia, a
construção de 100.000 casas certificada nos padrões
Homestar poderiam proporcionar benefícios de US$
680 milhões em economia de energia e água³4.
Espera-se que as mudanças climáticas
levem a um aumento das ondas de calor
em todo o mundo. A Colômbia deverá sofrer
2.000% mais mortes relacionadas ao calor
durante o período de 2031 a 2080, em
comparação com 1971 a 2010²9, portanto,
casas preparadas para este cenário que
protejam a saúde dos ocupantes são de
crescente importância.
Na maioria dos países da União Européia, apenas 10%
dos edifícios podem reportar bons níveis de desempenho
energético²³. Isolamento insuficiente e edifícios mal
construídos são frequentemente a causa desta baixa
eficiência energética e pode comprometer gravemente o
conforto e a saúde do ocupante.
Casas energeticamente eficientes com bom conforto
térmico de envoltória de alta qualidade desfrutam de
menor demanda de aquecimento e resfriamento,
reduzindo as emissões de carbono que contribuem para
as mudanças climáticas.
Doenças respiratórias, asma e problemas
de saúde mental têm sido associados a
morar em moradias úmidas e frias, que são
um terreno fértil para o mofo. Até um terço
dos edifícios canadianos mostram sinais de
humidade ou mofo²7 e, hoje, 2,2 milhões de
europeus sofrem de asma, em parte devido
às suas condições de vida²8.
65% dos Europeus que vivem nas principais
áreas urbanas estão expostos a níveis
perigosamente elevados de poluição
sonora²4, o que leva a problemas de saúde
como o stress, hipertensão, e acidentes
vasculares cerebrais²5. A exposição crônica
ao ruído também pode afetar adversamente
o desenvolvimento cognitivo das crianças²6.
Uma casa desconfortável que seja muito quente, muito fria ou muito
barulhenta pode causar sérios problemas de saúde para seus ocupantes.
Também pode desperdiçar energia e dinheiro. Nesta seção, veremos o
conforto térmico e a acústico e mostraremos uma série de medidas
positivas para otimizá-los para sua saúde, seu bolso e o meio ambiente.
Footnotes here
Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer
diversos benefícios para você, sua família e o planeta!
Melhorias termoacústicas
para uma casa mais sustentável e saudável
Dica de conforto
$
Aumente a ventilação e o fluxo de ar para
resfriamento natural no verão. A ventilação
passiva, idealmente com duas áreas abertas
em um espaço, pode render até 25-50% em
economia de energia com o uso reduzido de
condicionamento mecânico²0. Ventiladores
de teto também podem fornecer alternativa
de baixa energia ao ar condicionado.
Plante árvores, arbustos e
coberturas verdes para
resfriar sua casa sem
depender de ar-condicionados
sedentos por energia e caros.
A sombra das árvores pode
ajudar a diminuir as
temperaturas máximas de
verão entre 2 ºC e 9 ºC³5.
Melhore a impermeabilidade de ar do
edifício. Paredes isolantes, evitando
vazamentos e investindo em janelas de
boa qualidade são estratégias que
comprovadamente melhoram
diretamente a saúde. Foi aferida uma
redução de 15% na faltas escolares de
crianças cujos lares receberam
melhorias na eficiência energética, e
consequentemente melhorias de sua
saúde respiratória³8.
Bloqueie a luz solar indesejada
com persianas externas ou
internas. Vidros de controle
solar de alta qualidade podem
impedir a entrada de calor da
luz solar, e os toldos e
venezianas podem reduzir o
efeito do superaquecimento em
73% e 90%
retrospectivamente³7.
Pinte seu telhado de branco. Um teto
branco brilhante pode refletir cerca de
85% da luz solar, enquanto um teto cinza
padrão refletirá apenas cerca de 20%³6.
Um telhado branco ajuda a evitar que
sua casa superaqueça em dias quentes
e ensolarados.
Às vezes, a tecnologia é necessária para fornecer condições
confortáveis, como resfriamento em climas quentes. Minimize a
demanda e sua conta de energia com um edifício bem isolado e
dispositivos de condicionamento alimentados por energias
renovávis³9. Painéis solares são conhecidos por seu bom ROI em
todo o mundo, com especialistas citando entre 1 a 4 anos de ROI em
painéis solares para uma casa típica dos EUA, enquanto fornecem
30 anos de energia limpa.
O isolamento deve funcionar em três
formas - manter o calor dentro de
edifícios em climas frios, manter o
calor fora em climas quentes e manter
uma acústica confortável bloqueando
barulho de trânsito ou da vizinhança.
Uma boa envoltória é a chave, em
qualquer lugar do mundo.
Iluminação
Impactos na saúde Impactos ambientais
Impactos econômicos
$
$
$
$
$
$ Icon
tbc
Foi mostrado que viver em uma casa escura pode
ser prejudicial a saúde.
Usar iluminação natural em nossas casas através de
janelas e clarabóias reduz a necessidade de iluminação
artificial, economizando energia. Combinando isto com
iluminação mais eficiente pode-se reduzir
substancialmente a pegada de carbono de nossa casa. A
iluminação é um dos maiores contribuintes para as
emissões de gases de efeito estufa gerados por edifícios
habitacionais. A eletricidade consumida pela iluminação
é quase a mesma produzida por toda geração a gás4².
Iluminação de boa qualidade é essencial para uma vida saudável. Em casas
sustentáveis e saudáveis, a maximização do uso de iluminação natural e
ser eficiente na iluminação irá diminuir sua conta de energia, as emissões
de carbonos e trazer benefícios para a sua saúde e de sua família.
Um estudo sobre viver em um lar escuro
descobriu pioras nas condições de saúde
em 50%, com dores de cabeça, insônia,
depressão, Transtorno afetivo sazonal
(SAD) e até câncer de mama e suicídio
dentre os efeitos relatados²8.
Em países desenvolvidos, a iluminação de
uma residência representa 14% do consumo
de energia. Entende-se que este percentual
aumenta em países sub-desenvolvidos4³.
Pesquisas mostram que o aumento de
iluminação natural pode reduzir a necessidade
de iluminação artificial entre 16-20%44.
A luz natural regula os ritmos circadianos
do nosso corpo, muitas vezes
interrompidos pela tecnologia e poluição
luminosa, melhorando a qualidade do
sono e, portanto, a saúde em geral.
Estudos mostraram que a exposição à luz
natural durante o dia de trabalho leva a 46
minutos a mais de sono a cada noite40,
demonstrando a importância de trazer luz
natural para nossas casas.
Permitir a entrada da luz do dia em sua
casa controla o crescimento de umidade,
mofo e bactérias, diminuindo o risco de
asma e outras doenças respiratórias4¹. A iluminação em muitas casas é responsável por
aproximadamente 20% da conta de energia45. Estudos
sugerem que a simples troca de 10 lâmpadas por
equivalentes mais eficientes pode se pagar 4x em apenas
um ano46.
6:30
Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer
diversos benefícios para você, sua família e o planeta!
Melhorias na iluminação
para uma casa mais sustentável e saudável
Não deixe sua casa te deixar TRISTE
Considere vidros de
controle solar em
climas quentes para
permitir acesso à luz e
controla o risco de
superaquecimento.
Toldos, persianas e
filmes solares podem
ser aplicados em suas
janelas existentes,
permitindo controlar
as temperaturas sem
comprometer o
acesso à luz.
Vai reformar ou
comprar uma casa nova?
Instale claraboias para
obter o dobro de
iluminação
natural do que
por uma janela
de mesmo tamanho
na fachada e três
vezes mais que
lucarnas47.
Use timers e
sensores com dimers
para diminuir o
desperdício
de energia.
Escolha
lâmpadas de
LED mais
eficientes.
Lâmpadas de LED
podem durar 20x
mais do que
lâmpadas
incandescentes e
podem reduzir o
uso de energia em
até 80%48.
A iluminação natural pode
aumentar a produtividade
em até 15%49. Trabalhe
próximo à janelas quando
possível e busque vistas
da natureza.
Você sabia? Estudos mostram
que pessoas que moram em
residências escuras são 150%
mais propensas a ficar doente²8.
Proteja sua saúde e abra as
persianas!
O Transtorno Afetivo Sazonal é uma doença
depressiva ligada a disponibilidade e alteração
da luz natural no inverno4². Especialistas
estimam que até 30% da população mundial
sofre em diferentes níveis de Transtorno
Afetivo Sazonal49.
EUA
AMÉRICA
DO SUL E
CENTRAL
EUROPA
CANADÁ
Recursos mundiais
Práticas locais
Até um terço dos
edifícios no Canadá
apresentam sinais
de umidade ou
mofo64.
A sobrecarga na saúde dos
Americanos causada pela
poluição de partículas de
usinas movidas a
combustíveis fósseis está
correlacionada a mais de 5
milhões de dias de trabalho
perdidos nos EUA por ano65.
A OMS estima que na
América Latina e Caribe
aproximadamente 58.000
mortes por ano são
atribuídas a poluição do ar
externo, e 80.000 a poluição
do ar dentro das casas60.
O potencial de economias
com eficiência energética é
estimado em 21% da oferta
total de energia projetada nos
países do MENA até 2025,
sendo os edifícios residenciais
uma das maiores áreas com
possibilidade de economia56.
87% das mortes causadas por poluição do ar
externo acontece em países com renda média
e baixa6¹. Nestes países a poluição do ar dentro
das casas é responsável por quase 10% da
taxa de mortalidade6².
O Grupo do Banco Mundial
estiima que até 2030 três
bilhões de pessoas, ou
40% da população
mundial, precisará de
novas unidades
habitacionais5².
Metade de todas
as mortes
causadas por
pneumonia infantil
(2004) ocorreram
por fumaça interna
gerada por fornos
alimentados por
biomassa e
carvão66.
AUSTRÁLIA
ÍNDIA
CHINA
ÁFRICA
DO
SUL
Três em cada quatro casas unifamiliares e geminadas
na Europa não são eficientes energéticamente50.
No Reino Unido, um estudo estima que 54% da
população já foi exposta a poluição sonora acima do
nível recomendado de 55 decibéis5¹.
O Banco Mundial estima
que o custo total de
danos a saúde
associados a poluição do
ar externo em áreas
urbanas na China em
2003 girou em torno de
1.2-3.3% do PIB da
China55.
Na África do Sul, fatores ambientais, como a
qualidade do ar e da água, são associados
com a morte de 124 em 100.000 crianças
mais novas que cinco anos59. Muitas destas
mortes poderiam ser prevenidas com casas e
comunidades mais saudáveis.
Um projeto na Índia demonstrou que
com a troca de janelas em residências
para aumentar a iluminação natural
famílias podem economizar entre
30-50% na conta de luz e aproveitar
residências mais saudáveis58.
Na Austrália, estima-se que a poluição do ar mata
mais pessoas por ano do que acidentes de trânsito.
A mudança para energia e transporte limpos
poderia economizar até $6 bilhões anualmente em
gastos com saúde57.
Mais da metade dos novos edifícios do
planeta são construídos na Ásia
anualmente e o setor da construção
representa estimados 25% de toda energia
consumida5³.
Estima-se que sistemas
de ar condicionado
consomem até 60% da
carga total de
eletricidade em países
Sul-Asiáticos54.
Cerca de 4.3 milhões de
pessoas morrem por
poluição do ar interno de
suas casas e 3.7
milhões de poluição do
ar externo, em sua
maioria (3.3 e 2.6
milhões
respectivamente)
moradores da Ásia6³.
INTRODUÇÃO
1
.
2 https://www.iea.org/buildings/.
3 https://www.iea.org/buildings/.
4 World Health Organisation. http://www.who.int/globalchange/global-campaign/cop21/en/.
QUALIDADE DO AR
http://multicomfort.saint-gobain.com.
6
.
7 World Health Organisation. Public Health, Environmental and Social Determinants of Health.
http://www.who.int/phe/infographics/breathe-life/en/.
8
http://www.who.int/gho/phe/outdoor_air_pollution/burden_text/en/.
9
https://9foundations.forhealth.org/9_Foundations_of_a_Healthy_Building.February_2017.pdf.
10
https://www.epa.gov/indoor-air-quality-iaq/volatile-organic-compounds-impact-indoor-air-quality.
11
http://www.who.int/hia/housing/en/.
12
http://www.who.int/gho/phe/outdoor_air_pollution/burden_text/en/.
13
http://www.ccacoalition.org/en/science-resources.
14 Joshi, S. 2008. The sick building syndrome. Indian J Occup Environ Med. 2(2):61-4.
.
.
16
.
17
https://www.velux.com/article/2017/unhealthy-buildings-and-their-cost-to-society.
18
and Public Health.
19
https://www.osha.gov/dts/osta/otm/otm_iii/otm_iii_2.html.
20
http://www.who.int/sustainable-development/housing/strategies/natural-ventilation/en/.
21
https://www.iea.org/publications/freepublications/publication/cooking.pdf.
22
CONFORTO TERMOACÚSTICO
23 Velux. 2018. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2018.
24 Münzel, T., Gori, T., Babisch, W. and Basner, M. (2014) Cardiovascular effects of environmental noise exposure. European
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3971384/.
Münzel, T., Gori, T., Babisch, W. and Basner, M. (2014) Cardiovascular effects of environmental noise exposure. European
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3971384/.
26
27
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27869727.
28 Velux. 2017. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2017.
29
.
30 https://www.energy.gov/energysaver/home-cooling-systems/air-conditioning.
31
United States Environ Health. doi: 10.1186/1476-069X-2-4.
32
.
33
.
34
Zealand Building Code. .
https://www.epa.gov/heat-islands/using-trees-and-vegetation-reduce-heat-islands.
36
.
37
38
.
39 .
ILUMINAÇÃO
40
41
Workshop on Housing, Health and Climate Change: Developing guidance for health protection in the built
.
42
Daylight’. .
43
Sustainable Energy Developments.
44 Mardaljevic, J. 2012. Daylight, Indoor Illumination and Human Behavior in Encyclopedia of Sustainability Science
and Technology. pp 2804-2846.
Ovo Energy. 2018. Energy-Saving Devices. https://www.ovoenergy.com/guides/energy-guides/energy-saving-devices.html.
46 Forbes. 2011 ’10 easy ways to lower your electric bill’.
.
47
48
.
49
Healthy Homes’ Horsholm. pp18.
RECURSOS MUNDIAIS
Velux. 2017. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2017e.
https://www.ifc.org/wps/wcm/connect/news_ext_content/ifc_external_corporate_site/news+and+events/news/trp_fea
turestory_africahousing.
.
http://k-cep.org/wp-content/uploads/2018/01/freezing_in_the_tropics.pdf.
.
http://documents.worldbank.org/curated/
.
https://www.world-habitat.org/world-habi
.
.
60 World Health Organisation. 2014. Burden of disease from ambient air pollution for 2012: description of method,
source of the data and methods. Geneva. www.who.int/mediacentre/factsheets/fs313/en/.
61
.
62
http://www.who.int/gho/phe/indoor_air_pollution/burden/en/.
63
.
64
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27869727.
.
66
http://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/household-air-pollution-and-health.
Referências
Com agradecimentos aos
Better Places for People
Patrocinadores do projeto

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Residenciais Saudáveis

AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...
AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...
AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...Faga1939
 
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)12anogolega
 
Atmosfera - Biologia
Atmosfera - BiologiaAtmosfera - Biologia
Atmosfera - Biologia12anogolega
 
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera causas e ...
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera   causas e ...Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera   causas e ...
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera causas e ...zeopas
 
Apresentação2 informaticaaplicada
Apresentação2 informaticaaplicadaApresentação2 informaticaaplicada
Apresentação2 informaticaaplicadaDjenne Silva
 
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdfNataliParadeda1
 
8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro
8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro
8º Encontro de Resseguro do Rio de JaneiroCNseg
 
O Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalO Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalMichele Pó
 
Guia de eficiência energética em vieira do minho
Guia de eficiência energética em vieira do minhoGuia de eficiência energética em vieira do minho
Guia de eficiência energética em vieira do minhoMicael Gonçalves
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Judson Malta
 

Semelhante a Residenciais Saudáveis (20)

AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...
AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...
AS AMEAÇAS DE EXTINÇÃO DA HUMANIDADE PELOS PRÓPRIOS SERES HUMANOS E COMO EVIT...
 
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)Atmosfera, o ar que respiramos(1)
Atmosfera, o ar que respiramos(1)
 
Atmosfera - Biologia
Atmosfera - BiologiaAtmosfera - Biologia
Atmosfera - Biologia
 
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera causas e ...
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera   causas e ...Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera   causas e ...
Alteração da concentração dos componentes vestigiais da atmosfera causas e ...
 
Problemas ambientais
Problemas ambientaisProblemas ambientais
Problemas ambientais
 
Apresentação2 informaticaaplicada
Apresentação2 informaticaaplicadaApresentação2 informaticaaplicada
Apresentação2 informaticaaplicada
 
O Efeito Estufa
O Efeito EstufaO Efeito Estufa
O Efeito Estufa
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf
41899_b64e8b1fd67c149ce922841af52e0f37.pdf
 
8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro
8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro
8º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro
 
Alterações Climáticas
Alterações ClimáticasAlterações Climáticas
Alterações Climáticas
 
O Aquecimento Global
O Aquecimento GlobalO Aquecimento Global
O Aquecimento Global
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Guia de eficiência energética em vieira do minho
Guia de eficiência energética em vieira do minhoGuia de eficiência energética em vieira do minho
Guia de eficiência energética em vieira do minho
 
Mudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento globalMudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento global
 
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
Poluição e Atmosfera - questões socioambientais na Geografia
 
Mudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento globalMudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento global
 
Mudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento globalMudanças climáticas e o aquecimento global
Mudanças climáticas e o aquecimento global
 
Aquecimento global
Aquecimento     globalAquecimento     global
Aquecimento global
 

Último

Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfNormas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfRevista Sociedade Militar
 
655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdfLEANDROSPANHOL1
 
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...ignaciosilva517
 
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfResolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfRevista Sociedade Militar
 
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a PrefeitoRogério Augusto Ayres de Araujo
 

Último (6)

CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STFCALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
 
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdfNormas planejamento familiar exercito 2024.pdf
Normas planejamento familiar exercito 2024.pdf
 
655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf655444444444444444444444444444444265.pdf
655444444444444444444444444444444265.pdf
 
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
O OCIDENTAL E O ABSOLUTISMO OS INDIGENAS E OS DEUSES DA POLINESIA E DA FILIPI...
 
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdfResolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
Resolução Forças Armadas - direitos Humanos e 1964.pdf
 
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
10 Ideias de Propostas de plano de governo para Candidatos a Prefeito
 

Residenciais Saudáveis

  • 1. Ações individuais como economia de energia e reformas visando eficiência energética trarão mais do que benefícios financeiros e para sua saúde, pois contribuem para mitigação do que a Organização Mundial da Saúde chama de maior ameaça à saúde do século 214 - a mudança climática. 39% Por que green buildings? Hoje edifícios e construções são responsáveis por 36% do uso global de energia² de emissões globais de carbono relacionadas à energia³ Este guia irá focar em três elementos principais da sua casa Qualidade do ar IluminaçãoConforto termo-acústico Um guia para casas e um planeta mais saudável Patrocinadores do Projeto Better Places for People Sua casa te deixa doente? Você sabia que a construção de um edifício, a fonte de luz, como é aquecido e resfriado ou mesmo mobiliado pode prejudicar você e o planeta? Existem medidas simples e baratas que você pode tomar para fazer o ambiente que você habita mais sustentável e saudável para você e sua família, além de reduzir seu impacto ambiental. Passamos em média 90% do nosso tempo em ambientes construídos¹. Como os edifícios impactam diretamente o meio ambiente e bem-estar, devemos buscar formas de fazer que nossos edifícios se tornem benéficos para a saúde humana assim como para a natureza e ambientes urbanos e suburbanos. Iremos apresentar as últimas pesquisas sobre os impactos causados pelas residências que habitamos no meio ambiente e na saúde humana. Iremos destacar sugestões de melhorias para residências mais sustentáveis, desde como sua casa é projetada até os materiais usados no mobiliário, e como podem contribuir para melhorar a saúde e o meio-ambiente, trazendo também benefícios econômicos.
  • 2. Qualidade do ar Impactos na saúde Impactos ambientais $ $ Impactos econômicos $ $ $ Icon tbc Icon tbc 60x Mais da metade do ar que você irá respirar na sua vida será inalado dentro de sua casa6. Contudo, para 92% de nós, o ar fora de nossas casas não é seguro para se respirar7. Este ar externo poluído prejudica nossa saúde e nosso planeta, e entra nossas casas. A poluição do ar também pode ser causada por poluentes dentro de nossas casas. Existem tres formas que a poluição do ar dentro e no entorno de nossas casas e comunidades pode ser prejudicial à saúde humana. Muitos poluentes gerados em nossas casas também prejudicam o meio-ambiente. Os Poluentes Climáticos de Vida Curta (como metano ou carbono negro/fuli- gem) são poluentes do ar perigosos provenientes da combustão de combustíveis fósseis, veículos e agricultura. Estes poluentes fortes contribuintes para o aquecimento do nosso planeta. A poluição do ar externo que somos expostos quando estamos fora do ambiente construído é responsável por estimados 1/3 dos óbitos causadas por doenças pulmonares, 1/4 dos óbitos por infecções respiratórias e 1/6 dos óbitos por doenças cardíacas e AVCs8. Aproximadamente 45% do aquecimento global pode ser atribuído aos Poluentes Climáticos de Vida Curta¹³. Cerca de 12.000 litros de ar5 são inalados e exala- dos diariamente - o volume de cerca de 60 banheiras. A redução drástica de Poluentes Climáticos de Vida Curta nos próximos anos diminuiria o aquecimento global por até 0,5 0C até 2050¹³. Poluição do ar externo que somos expostos quando estamos dentro dos ambientes construídos. Este ar poluído infiltra nossas casas, assim boa parte da exposição aos poluentes do ar externo acontece quando estamos dentro do ambiente construído9. Poluição do ar produzida no interior pode ser tão prejudicial quanto os poluentes presentes no ar externo¹0. Estes poluentes são provenientes de se cozinhar, de aquecimento por fornos à carvão, ou mesmo químicos tóxicos como os COVs (Compostos Orgânicos Voláteis), emitidos por produtos de limpeza, mobiliário e tintas em nossas casas. Estima-se que 5.5 milhões de vidas foram perdidas em 2013 por doenças associadas com poluição do ar interno e externo. Estas mortes custam cerca de U$225 bilhões para a economia global com a perda de força de trabalho produtiva e mais de U$5 trilhões em perdas de bem-estar social¹5. A China perdeu boa parte de seu PIB por redução de produti- vidade causada pela poluição do ar - 6.5% em 2016¹6. O custo anual de doenças pulmonares e asma giram em torno de €82 bilhões na Europa e CAN$ 8 bilhões no Canadá¹8.
  • 3. Use energia limpa para melhorar a qualidade do ar externo instalando painéis solares em sua cobertura ou comprando energia de um fornecedor de energia renovável. Ventile sua casa para limpar toxinas internas. Aumente a taxa de ventilação e frescor abrindo janelas ou, se o ar externo é poluído, usando ventilação mecânica eficiente ou estratégias hibridas, que usem energia limpa. Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer diversos benefícios para você, sua família e o planeta! Melhorias na qualidade do ar para uma casa mais sustentável e saudável Não deixe sua casa ficar doente! Fontes limpas de energia para aquecer e cozinhar. A Síndrome do Edifício Doente se caracteriza por diversos sintomas, desde dores de cabeça, cansaço e olhos secos até alergias graves e ataques de asma, que acontecem quando você está em um edifício com baixa qualidade do ar. Isto se associa com baixa ventilação e acumulo de poluentes como COVs, mofo, bactérias e monóxido de carbono¹4. Você sabia? Bebês e crianças pequenas correm maior risco de saúde por produtos químicos²². Bebês que engatinham e crianças pequenas, por terem maior contato com carpetes e materiais de piso, podem estar na mesma categoria de risco de uma criança que fuma três cigarros por dia. Você sabia? 52% da baixa qualidade do ar pode ser atribuída à ventilação inadequa- da19. Ventilação natural pode reduzir doenças pulmonares em até 20%20, então abra as janelas! Use vegetação que limpe o ar fora da sua casa, como uma cobertura ou parede berde, que também oferece proteção climática. Em países em desenvolvimento, 2 milhões de pessoas morrem por ano devido a poluição proveniente do uso de fornos à carvão para aquecimento e para cozinhar¹¹, que se estima ser a principal fonte de energia para 1/3 da população mundial até 2030²¹. Escolha tintas e mobiliário não tóxico (baixo COV) para diminuir poluentes internos. COVs podem acumular até 1.000 vezes os níveis do ar externo dentro de casa, e podem causar a Síndrome do Edifício Doente, cancer, problemas nos rins, fígado, sistema nervoso e desempenho mental¹².
  • 4. Conforto termo-acústico Impactos na saúde Impactos ambientais $ $ $ Impactos econômicos $ $ $ $ $ O ar condicionado usa cerca de 6% de toda eletricidade consumida nos EUA³0, e muitos sistemas antigos ainda usam refrigerantes CFC e HFCs altamente poluentes, que são um dos grandes contribuintes para as mudanças climáticas. O retrofit do isolamento térmico em 46 milhões de lares americanos deverão resultar na redução de 100 mil toneladas de óxido nitroso, o que corresponde 6.500 ataques de asma a menos, 240 mortes a menos e US $ 5,9 bilhões por ano em economias financeiras³¹. Empreendimentos energeticamente eficientes podem ajudar a economizar nas contas de energia. Um estudo Australiano sobre retrofits de eficiência energética em residências sugere reduções médias do custo de energia de US$108 por ano³²; e a American Consumer Reports sugeriu que vazamentos na vedação de residências podem reduzir os custos de energia em aproximadamente 15%³³. Na Nova Zelândia, a construção de 100.000 casas certificada nos padrões Homestar poderiam proporcionar benefícios de US$ 680 milhões em economia de energia e água³4. Espera-se que as mudanças climáticas levem a um aumento das ondas de calor em todo o mundo. A Colômbia deverá sofrer 2.000% mais mortes relacionadas ao calor durante o período de 2031 a 2080, em comparação com 1971 a 2010²9, portanto, casas preparadas para este cenário que protejam a saúde dos ocupantes são de crescente importância. Na maioria dos países da União Européia, apenas 10% dos edifícios podem reportar bons níveis de desempenho energético²³. Isolamento insuficiente e edifícios mal construídos são frequentemente a causa desta baixa eficiência energética e pode comprometer gravemente o conforto e a saúde do ocupante. Casas energeticamente eficientes com bom conforto térmico de envoltória de alta qualidade desfrutam de menor demanda de aquecimento e resfriamento, reduzindo as emissões de carbono que contribuem para as mudanças climáticas. Doenças respiratórias, asma e problemas de saúde mental têm sido associados a morar em moradias úmidas e frias, que são um terreno fértil para o mofo. Até um terço dos edifícios canadianos mostram sinais de humidade ou mofo²7 e, hoje, 2,2 milhões de europeus sofrem de asma, em parte devido às suas condições de vida²8. 65% dos Europeus que vivem nas principais áreas urbanas estão expostos a níveis perigosamente elevados de poluição sonora²4, o que leva a problemas de saúde como o stress, hipertensão, e acidentes vasculares cerebrais²5. A exposição crônica ao ruído também pode afetar adversamente o desenvolvimento cognitivo das crianças²6. Uma casa desconfortável que seja muito quente, muito fria ou muito barulhenta pode causar sérios problemas de saúde para seus ocupantes. Também pode desperdiçar energia e dinheiro. Nesta seção, veremos o conforto térmico e a acústico e mostraremos uma série de medidas positivas para otimizá-los para sua saúde, seu bolso e o meio ambiente.
  • 5. Footnotes here Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer diversos benefícios para você, sua família e o planeta! Melhorias termoacústicas para uma casa mais sustentável e saudável Dica de conforto $ Aumente a ventilação e o fluxo de ar para resfriamento natural no verão. A ventilação passiva, idealmente com duas áreas abertas em um espaço, pode render até 25-50% em economia de energia com o uso reduzido de condicionamento mecânico²0. Ventiladores de teto também podem fornecer alternativa de baixa energia ao ar condicionado. Plante árvores, arbustos e coberturas verdes para resfriar sua casa sem depender de ar-condicionados sedentos por energia e caros. A sombra das árvores pode ajudar a diminuir as temperaturas máximas de verão entre 2 ºC e 9 ºC³5. Melhore a impermeabilidade de ar do edifício. Paredes isolantes, evitando vazamentos e investindo em janelas de boa qualidade são estratégias que comprovadamente melhoram diretamente a saúde. Foi aferida uma redução de 15% na faltas escolares de crianças cujos lares receberam melhorias na eficiência energética, e consequentemente melhorias de sua saúde respiratória³8. Bloqueie a luz solar indesejada com persianas externas ou internas. Vidros de controle solar de alta qualidade podem impedir a entrada de calor da luz solar, e os toldos e venezianas podem reduzir o efeito do superaquecimento em 73% e 90% retrospectivamente³7. Pinte seu telhado de branco. Um teto branco brilhante pode refletir cerca de 85% da luz solar, enquanto um teto cinza padrão refletirá apenas cerca de 20%³6. Um telhado branco ajuda a evitar que sua casa superaqueça em dias quentes e ensolarados. Às vezes, a tecnologia é necessária para fornecer condições confortáveis, como resfriamento em climas quentes. Minimize a demanda e sua conta de energia com um edifício bem isolado e dispositivos de condicionamento alimentados por energias renovávis³9. Painéis solares são conhecidos por seu bom ROI em todo o mundo, com especialistas citando entre 1 a 4 anos de ROI em painéis solares para uma casa típica dos EUA, enquanto fornecem 30 anos de energia limpa. O isolamento deve funcionar em três formas - manter o calor dentro de edifícios em climas frios, manter o calor fora em climas quentes e manter uma acústica confortável bloqueando barulho de trânsito ou da vizinhança. Uma boa envoltória é a chave, em qualquer lugar do mundo.
  • 6. Iluminação Impactos na saúde Impactos ambientais Impactos econômicos $ $ $ $ $ $ Icon tbc Foi mostrado que viver em uma casa escura pode ser prejudicial a saúde. Usar iluminação natural em nossas casas através de janelas e clarabóias reduz a necessidade de iluminação artificial, economizando energia. Combinando isto com iluminação mais eficiente pode-se reduzir substancialmente a pegada de carbono de nossa casa. A iluminação é um dos maiores contribuintes para as emissões de gases de efeito estufa gerados por edifícios habitacionais. A eletricidade consumida pela iluminação é quase a mesma produzida por toda geração a gás4². Iluminação de boa qualidade é essencial para uma vida saudável. Em casas sustentáveis e saudáveis, a maximização do uso de iluminação natural e ser eficiente na iluminação irá diminuir sua conta de energia, as emissões de carbonos e trazer benefícios para a sua saúde e de sua família. Um estudo sobre viver em um lar escuro descobriu pioras nas condições de saúde em 50%, com dores de cabeça, insônia, depressão, Transtorno afetivo sazonal (SAD) e até câncer de mama e suicídio dentre os efeitos relatados²8. Em países desenvolvidos, a iluminação de uma residência representa 14% do consumo de energia. Entende-se que este percentual aumenta em países sub-desenvolvidos4³. Pesquisas mostram que o aumento de iluminação natural pode reduzir a necessidade de iluminação artificial entre 16-20%44. A luz natural regula os ritmos circadianos do nosso corpo, muitas vezes interrompidos pela tecnologia e poluição luminosa, melhorando a qualidade do sono e, portanto, a saúde em geral. Estudos mostraram que a exposição à luz natural durante o dia de trabalho leva a 46 minutos a mais de sono a cada noite40, demonstrando a importância de trazer luz natural para nossas casas. Permitir a entrada da luz do dia em sua casa controla o crescimento de umidade, mofo e bactérias, diminuindo o risco de asma e outras doenças respiratórias4¹. A iluminação em muitas casas é responsável por aproximadamente 20% da conta de energia45. Estudos sugerem que a simples troca de 10 lâmpadas por equivalentes mais eficientes pode se pagar 4x em apenas um ano46.
  • 7. 6:30 Estratégias simples e de baixo custo podem oferecer diversos benefícios para você, sua família e o planeta! Melhorias na iluminação para uma casa mais sustentável e saudável Não deixe sua casa te deixar TRISTE Considere vidros de controle solar em climas quentes para permitir acesso à luz e controla o risco de superaquecimento. Toldos, persianas e filmes solares podem ser aplicados em suas janelas existentes, permitindo controlar as temperaturas sem comprometer o acesso à luz. Vai reformar ou comprar uma casa nova? Instale claraboias para obter o dobro de iluminação natural do que por uma janela de mesmo tamanho na fachada e três vezes mais que lucarnas47. Use timers e sensores com dimers para diminuir o desperdício de energia. Escolha lâmpadas de LED mais eficientes. Lâmpadas de LED podem durar 20x mais do que lâmpadas incandescentes e podem reduzir o uso de energia em até 80%48. A iluminação natural pode aumentar a produtividade em até 15%49. Trabalhe próximo à janelas quando possível e busque vistas da natureza. Você sabia? Estudos mostram que pessoas que moram em residências escuras são 150% mais propensas a ficar doente²8. Proteja sua saúde e abra as persianas! O Transtorno Afetivo Sazonal é uma doença depressiva ligada a disponibilidade e alteração da luz natural no inverno4². Especialistas estimam que até 30% da população mundial sofre em diferentes níveis de Transtorno Afetivo Sazonal49.
  • 8. EUA AMÉRICA DO SUL E CENTRAL EUROPA CANADÁ Recursos mundiais Práticas locais Até um terço dos edifícios no Canadá apresentam sinais de umidade ou mofo64. A sobrecarga na saúde dos Americanos causada pela poluição de partículas de usinas movidas a combustíveis fósseis está correlacionada a mais de 5 milhões de dias de trabalho perdidos nos EUA por ano65. A OMS estima que na América Latina e Caribe aproximadamente 58.000 mortes por ano são atribuídas a poluição do ar externo, e 80.000 a poluição do ar dentro das casas60. O potencial de economias com eficiência energética é estimado em 21% da oferta total de energia projetada nos países do MENA até 2025, sendo os edifícios residenciais uma das maiores áreas com possibilidade de economia56. 87% das mortes causadas por poluição do ar externo acontece em países com renda média e baixa6¹. Nestes países a poluição do ar dentro das casas é responsável por quase 10% da taxa de mortalidade6². O Grupo do Banco Mundial estiima que até 2030 três bilhões de pessoas, ou 40% da população mundial, precisará de novas unidades habitacionais5². Metade de todas as mortes causadas por pneumonia infantil (2004) ocorreram por fumaça interna gerada por fornos alimentados por biomassa e carvão66.
  • 9. AUSTRÁLIA ÍNDIA CHINA ÁFRICA DO SUL Três em cada quatro casas unifamiliares e geminadas na Europa não são eficientes energéticamente50. No Reino Unido, um estudo estima que 54% da população já foi exposta a poluição sonora acima do nível recomendado de 55 decibéis5¹. O Banco Mundial estima que o custo total de danos a saúde associados a poluição do ar externo em áreas urbanas na China em 2003 girou em torno de 1.2-3.3% do PIB da China55. Na África do Sul, fatores ambientais, como a qualidade do ar e da água, são associados com a morte de 124 em 100.000 crianças mais novas que cinco anos59. Muitas destas mortes poderiam ser prevenidas com casas e comunidades mais saudáveis. Um projeto na Índia demonstrou que com a troca de janelas em residências para aumentar a iluminação natural famílias podem economizar entre 30-50% na conta de luz e aproveitar residências mais saudáveis58. Na Austrália, estima-se que a poluição do ar mata mais pessoas por ano do que acidentes de trânsito. A mudança para energia e transporte limpos poderia economizar até $6 bilhões anualmente em gastos com saúde57. Mais da metade dos novos edifícios do planeta são construídos na Ásia anualmente e o setor da construção representa estimados 25% de toda energia consumida5³. Estima-se que sistemas de ar condicionado consomem até 60% da carga total de eletricidade em países Sul-Asiáticos54. Cerca de 4.3 milhões de pessoas morrem por poluição do ar interno de suas casas e 3.7 milhões de poluição do ar externo, em sua maioria (3.3 e 2.6 milhões respectivamente) moradores da Ásia6³.
  • 10. INTRODUÇÃO 1 . 2 https://www.iea.org/buildings/. 3 https://www.iea.org/buildings/. 4 World Health Organisation. http://www.who.int/globalchange/global-campaign/cop21/en/. QUALIDADE DO AR http://multicomfort.saint-gobain.com. 6 . 7 World Health Organisation. Public Health, Environmental and Social Determinants of Health. http://www.who.int/phe/infographics/breathe-life/en/. 8 http://www.who.int/gho/phe/outdoor_air_pollution/burden_text/en/. 9 https://9foundations.forhealth.org/9_Foundations_of_a_Healthy_Building.February_2017.pdf. 10 https://www.epa.gov/indoor-air-quality-iaq/volatile-organic-compounds-impact-indoor-air-quality. 11 http://www.who.int/hia/housing/en/. 12 http://www.who.int/gho/phe/outdoor_air_pollution/burden_text/en/. 13 http://www.ccacoalition.org/en/science-resources. 14 Joshi, S. 2008. The sick building syndrome. Indian J Occup Environ Med. 2(2):61-4. . . 16 . 17 https://www.velux.com/article/2017/unhealthy-buildings-and-their-cost-to-society. 18 and Public Health. 19 https://www.osha.gov/dts/osta/otm/otm_iii/otm_iii_2.html. 20 http://www.who.int/sustainable-development/housing/strategies/natural-ventilation/en/. 21 https://www.iea.org/publications/freepublications/publication/cooking.pdf. 22 CONFORTO TERMOACÚSTICO 23 Velux. 2018. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2018. 24 Münzel, T., Gori, T., Babisch, W. and Basner, M. (2014) Cardiovascular effects of environmental noise exposure. European https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3971384/. Münzel, T., Gori, T., Babisch, W. and Basner, M. (2014) Cardiovascular effects of environmental noise exposure. European https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3971384/. 26 27 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27869727. 28 Velux. 2017. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2017. 29 . 30 https://www.energy.gov/energysaver/home-cooling-systems/air-conditioning. 31 United States Environ Health. doi: 10.1186/1476-069X-2-4. 32 . 33 . 34 Zealand Building Code. . https://www.epa.gov/heat-islands/using-trees-and-vegetation-reduce-heat-islands. 36 . 37 38 . 39 . ILUMINAÇÃO 40 41 Workshop on Housing, Health and Climate Change: Developing guidance for health protection in the built . 42 Daylight’. . 43 Sustainable Energy Developments. 44 Mardaljevic, J. 2012. Daylight, Indoor Illumination and Human Behavior in Encyclopedia of Sustainability Science and Technology. pp 2804-2846. Ovo Energy. 2018. Energy-Saving Devices. https://www.ovoenergy.com/guides/energy-guides/energy-saving-devices.html. 46 Forbes. 2011 ’10 easy ways to lower your electric bill’. . 47 48 . 49 Healthy Homes’ Horsholm. pp18. RECURSOS MUNDIAIS Velux. 2017. Healthy Homes Barometer. https://www.velux.com/health/healthy-homes-barometer-2017e. https://www.ifc.org/wps/wcm/connect/news_ext_content/ifc_external_corporate_site/news+and+events/news/trp_fea turestory_africahousing. . http://k-cep.org/wp-content/uploads/2018/01/freezing_in_the_tropics.pdf. . http://documents.worldbank.org/curated/ . https://www.world-habitat.org/world-habi . . 60 World Health Organisation. 2014. Burden of disease from ambient air pollution for 2012: description of method, source of the data and methods. Geneva. www.who.int/mediacentre/factsheets/fs313/en/. 61 . 62 http://www.who.int/gho/phe/indoor_air_pollution/burden/en/. 63 . 64 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27869727. . 66 http://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/household-air-pollution-and-health. Referências Com agradecimentos aos Better Places for People Patrocinadores do projeto