A MENINA QUE DESENHAVA
MÁRCIA HAZIN
FIM!
VAMOS PINTAR!

CERTO

ERRADO
A IMPORTÂNCIA DA
LEITURA
“Ah! Tu, livro despretensioso, que, na sombra
de uma prateleira, uma criança livremente
descobriu...
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)

3.250 visualizações

Publicada em

Conto trabalhado na Semana do Meio Ambiente com alunos do 1º ao 3º Ano do Ensino Fundamental 1.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.250
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Hora do Conto: A menina que desenhava! (autoria: Márcia Hazin)

  1. 1. A MENINA QUE DESENHAVA MÁRCIA HAZIN
  2. 2. FIM!
  3. 3. VAMOS PINTAR! CERTO ERRADO
  4. 4. A IMPORTÂNCIA DA LEITURA “Ah! Tu, livro despretensioso, que, na sombra de uma prateleira, uma criança livremente descobriu, pelo qual se encantou, e, sem figuras, sem extravagâncias, esqueceu as horas, os companheiros, a merenda... tu, sim, és um livro infantil, e o teu prestígio será na verdade, imortal” Cecília Meireles.

×