Escatologia

2.083 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.083
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
728
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
114
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Escatologia

  1. 1. Filhinhos! É já a última hora... Esta solene advertência foi dada pelo apostolo João há muito tempo atrás, e nos dias modernos está mais que evidente que estamos vivendo os últimos segundos desta última hora. Sinais na área econômica, na natureza e principalmente no mundo espiritual apontam que caminhamos para o fim de todas as coisas. Como se dará o fim? Existe uma ordem cronológica para os eventos do fim? Onde estaremos quando este fim chegar? Se o fim está chegando o que devo fazer? Todas estas perguntas e muitas outras mais são respondidas pela palavra de Deus, a Bíblia Sagrada não deixa quem dela se acerca, confuso quanto ao fim; porém, por que o povo de Deus anda tão despreparado quanto a este assunto? A resposta é: falta de ensino sobre a Escatologia. Escatologia é a doutrina bíblica que lida com as ultimas coisas, do grego eschatos – último; logos – estudo. Esta doutrina não era negligenciada nos nossos púlpitos nos anos 60 até finais dos anos 80, porém isto mudou quando os pastores Brasileiros ficaram encantados com a teologia da prosperidade e a confissão positiva.
  2. 2. De repente ninguém queria mais dizer nos púlpitos que deveríamos suporta as aflições, pois tínhamos o céu como lugar de descanso, agora os irmãos deveriam esperar o melhor de Deus aqui na terra mesmo e, além disso, serem ricos, pois Deus, diziam eles, sempre tem o melhor para os seus filhos. Esta mensagem, que é um verdadeiro câncer para a igreja, somente conseguiu fazer uma coisa: Tirar dos crentes a visão do céu, mudou-se o foco ao invés de trabalharmos no reino para expandi-lo agora trabalhávamos para expandir nossas finanças, ao invés de desejarmos as coisas que o olho não viu nem subiram ao coração do homem passamos a desejar os bens que a traça e o ferrugem destroem. Surgiu uma geração que não sabe quase nada sobre o fim que se aproxima e por isso não esta preparada, uma igreja que não busca a santificação, pois além de não saber o que é isso não sabe sua importância para chegarmos junto a Deus. Este singelo estudo tem como objetivo despertar você, para o fato que o fim está próximo, que precisa saber tudo que as escrituras ensinam a respeito deste fim e que deves está preparado para que ao soar da última trombeta possas subir ao encontro do Mestre e participar dos eventos do fim ao lado do Rei dos reis e Senhor dos senhores.
  3. 3. São objeto de estudo da escatologia os seguintes temas:  O estado intermediário: Estados das almas dos justos e ímpios antes da ressureição;  A segunda vinda de Cristo: O arrebatamento e a volta de Cristo para terra;  A grande tribulação: a ira de Deus sobre os homens, também conhecida como o Dia do Senhor;  O anticristo é o falso profeta: personagens que estarão presentes na grande tribulação;  O milênio: reino de paz de Cristo aqui na terra;  Destino final dos ímpios: o grande trono branco e a sentença que nele será proferida;  O eterno e perfeito estado: estado final dos justos. Neste estudo trataremos apenas da segunda vinda de Jesus e dos eventos que se seguirão a ela.
  4. 4. A segunda vinda de Jesus: Toda a Bíblia fala da vinda de Jesus, se no Antigo Testamento os profetas e os tipos diziam que Ele viria para libertar o homem do poder do pecado, no Novo Testamento o próprio Jesus, os anjos e os apóstolos afirmaram que Ele virá para ficar para sempre com sua amada igreja. Vejamos o que cada Testamento diz a respeito desta vinda:  A vinda do Redentor, a semente da mulher: Gn. 3.15.  O Enviado da tribo de Judá: Gn. 49.  A Semente de Abraão: Gn. 22. 18.  O Cordeiro Pascal: Ex. 12. 5, 27, 28.  O Descendente de Davi: 2 Sm 7. 12, 13.  Profeta, Sacerdote e Rei: Dt. 18. 15; Sl. 110.4; Zc 9. 9.  O Servo sofredor: Is. 42:1-4; 49:5-7; 52:13-15; 53.  O Desejado das nações: Ag. 2. 8.  O que nasceria em Belém: Mq. 5. 2.  E que entraria em Jerusalém montado num jumentinho: Zc. 9. 9.
  5. 5. Todas estas profecias se cumpriram, o que nos faz crer mais ainda que o Deus que não mente e vela para cumprir sua palavra (Jr. 1. 12) fará mais uma vez sua vontade, provendo a vinda de seu Filho como está escrito no Novo testamento, que contem 318 referências sobre este evento. Eis algumas passagens neo testamentárias sobre este evento:  Jesus prediz sua vinda: Jo 14. 1-3.  Os anjos previram a vinda de Jesus: At. 1. 9-11.  Paulo previu este momento: 1 Ts. 4. 17.  Tiago disse que a Vinda está próxima: Tg. 5. 7, 8.  Pedro nos exortou a esperarmos por Ele: 2 Pd. 3. 2, 3, 4, 8, 9.  João escreveu que na sua manifestação seremos semelhantes a Ele: 1 Jo 3. 2, 3.  Judas escreveu que Ele virá com milhares de seus santos: Jd. 14.  E Ele diz no Apocalipse que vem sem demora: Ap. 3. 11.  O Espirito diz que Ele vem: Ap. 22. 17.  E eu e você dizemos: Maranata: vem Senhor Jesus: Ap. 22. 20. O que faz crer que o tempo de sua vinda está tão próximo? Os sinais. Segundo Mateus 24 existe oito classes sinais:
  6. 6. 1. Sinais na economia (Mt. 24. 7): Fomes, perceba que está no plural, isto indica que e uma falta generalizada de alimentos provocada pela explosão demográfica, pelo encarecimento dos alimentos, pelo desequilíbrio financeiro das nações (lembre-se da crise do capitalismo que estamos vivendo). Não espere que os programas sociais Brasileiros resolvam o problema da fome mundial, não fique esperançoso num futuro melhor para a humanidade, a Palavra diz: Haverá fomes. 2. Sinais na saúde (Mt. 27. 7): Pestes, mais uma vez no plural, indica um aumento generalizado de doenças incuráveis, pandemias e a volta de doenças que estavam erradicadas que retornaram resistente aos atuais medicamentos. 3. Sinais Sociais (Mt. 27. 6): Guerras e rumores de guerras, não são entres as nações, é entre as pessoas. Estamos assistindo uma escalada da violência e do ódio sem precedentes na humanidade, a cada dia surgem crimes mais perversos e hediondos que nunca imaginávamos que pudessem ser cometidos e sem falar que as pessoas já na se veem como irmãs porem como correntes numa luta pela sobrevivência.
  7. 7. 4. Sinais Políticos (Mt 27. 7): Nação contra nação e reinos contra reinos, o mundo em que vivemos esta cheios de guerras que agora são conflitos regionais (primavera Árabe, guerra civil na Síria, conflitos regionais na região do Saara), mas estamos prestes a ter um guerra de proporções maiores no Oriente Médio entre Israel e o Irã. 5. Sinais na natureza (Mt 27.7) Haverá terremotos, não da magnitude que existiu no passado, serão terremotos devastadores, em regiões não esperadas e não somente no continente, também haverá terremotos no mar. 6. Sinais de intolerância religiosa (Mt. 27. 9): A perseguição religiosa está crescendo cada vez mais em países em que não existia, está aparecendo nem que seja de forma velada e dissimulada, seja através de leis aprovadas ou mesmo pela imposição da mídia; nos que éramos um povo admirado no Brasil estamos sendo odiados e este sentimento está crescendo cada vez mais. Na famosa janela 10/40 cristãos são massacrados pelas autoridades destes países ou mesmo sob a conivência delas. Meu irmão no mundo todo está cada vez mais difícil ser Cristão. Aqui fica um conselho: não pense que você pode mudar isto, é profecia vai se cumprir.
  8. 8. 7. Sinais de crise na ética e no testemunho cristão (Mt 24. 10): Estamos vivendo uma época que os lideres perderam o temor de Deus e os liderados estão copiando seu exemplo, o número de escândalos sexuais e financeiros no meio do povo de Deus cresceu tanto que já se tornou normal, não nos chocamos mais, a famosa disciplina é coisa do passado e sob o falso pretexto de “ajudar” estão enchendo os púlpitos e as igrejas de adúlteros, ladrões e hereges. 8. Sinais do surgimento de falsos ensinos e frieza espiritual (Mt 27. 5, 11): A igreja atual está vivenciando a sua pior crise, antes os ensinamentos errados e as heresias com seus falsos metres estavam do lado de fora, hoje, estão no nosso meio, nos nossos púlpitos, nos Dvd’s que trazemos para as nossas casas. A teologia da Prosperidade transformou a terra em céu, nos deu uma nova esperança: a de sermos ricos, chegou a até mesmo mudar conceito de benção e abençoado - benção: bens materiais; abençoado: possuidor de uma Ferrari. A confissão positiva baniu a soberania de Deus, são os crentes agora que decretam e determinam (como fica: Dt 32. 39, 40? ) . Já existe até Papa evangélico (o Renê Terra Nova), cada dia surge uma nova heresia um novo modismo que invade nossas igrejas e tomam conta de nossos cultos. Tudo isto está levando a igreja a uma profunda frieza espiritual.
  9. 9. Ficou assustado? Não fique, coisas piores virão. Levante a cabeça e diga Maranata, O Rei está voltando e aquele que a despeito de tudo isto olha para Jesus o autor e consumador da nossa fé (Hb. 12. 1-3) e perseverar até o fim será salvo (Mt. 24. 13). Apesar de ser um consenso entre os cristãos que Jesus voltará, as coisas começam a ficar turbulentas quando o assunto é sobre como se dará a sua vinda e da cronologia desta vinda. Existem três linhas de pensamentos predominantes sobre a vinda de Jesus: A pre-tribulacionista, a midi- tribulacionista, e pós-tribulacionista.  Pré-tribulacionista: O arrebatamento da Igreja (isto é, a vinda do Senhor nos ares para os Seus santos) ocorrerá antes que comece o período de 7 anos da tribulação. Segundo esta teoria, a Igreja não passará pela Tribulação.  Midi-tribulacionista: O arrebatamento ocorrerá depois de transcorridos três anos e meio do período da tribulação.  Pós-tribulacionista: O arrebatamento acontecerá ao final da Tribulação. O arrebatamento é distinto da segunda vinda, embora seja separado dela por um pequeno intervalo de tempo. A igreja permanecerá na terra durante todo o período da tribulação.
  10. 10. Como vamos nos definir? Apesar de reconhecer que cristãos piedosos defendem tanto a posição midi e pós-tribulacionista, entendo que a posição pre-tribulacionista se encaixa melhor com a esperança futura que a Bíblia apresenta. Os crentes são advertidos por diversas vezes a vigiar e a aguardar a vinda do Filho de Deus do Céu (1 Ts 1.10) e nunca são advertidos a esperar a grande tribulação ou o aparecimento do Anticristo. Esperar tais coisas acontecerem antes do arrebatamento, destrói o ensino da eminencia do qual o Novo Testamento está repleto. Provas bíblicas do Pre-tribulacionismo:  A igreja será guardada da hora da tentação: Ap. 3. 10 Seremos salvos da Ira: Rm. 5. 9.  Esperamos Jesus que nos livrará da Ira futura: 1 Ts. 1. 10  Na grande tribulação Deus estará vingando seu povo e não se vingando no seu povo: Ap. 16. 4-6.
  11. 11.  Deus não nos destinou para Ira: 1 Ts. 5. 9.  Temos que vigiar para que o Dia do Senhor não nos surpreenda: 1 Ts. 5. 2, 4.  Temos que vigiar para estarmos de pé diante Cristo e não participarmos do Dia do Senhor. Lc. 21. 34-36. A vinda de Jesus para os pre-tribulacionista se dividem em dois eventos: o arrebatamento e a volta de Jesus em gloria. Eis as diferenças entre um evento e o outro: Arrebatamento Volta em gloria Jesus estará nos ares (1 Ts. 4.17). Jesus descerá até o monte das Oliveiras (Zc. 14. 4). Iremos ao seu encontro (1 Ts. 4.17). Desceremos com Ele (Ap. 19. 11, 14) Será em segredo de forma instantânea (1 Co. 15. 52). Toda terra contemplará (Ap. 1. 7). Será sem nenhum sinal ou aviso (Mt). 25. 42, 43 Haverá um sinal no céu (Mt. 24. 30). O arrebatamento será antes da grande tribulação (2 Ts. 2. 1, 2) A volta de Jesus será após a grande tribulação (Mt. 24. 29, 30)
  12. 12. Segundo a linha de pensamento pre-tribulacionista os eventos do fim terão a seguinte cronologia:  Ao som da trombeta os mortos em Cristo ressuscitam dando continuidade a 1a ressureição (começou com Jesus e vai terminar após a volta de Dele em gloria com a ressurreição dos santos da grande tribulação (Ap. 20. 4) ) os fies vivos são transformados e junto com os ressurretos são arrebatados (1 Co 15. 52).  No céu os salvos comparecerão ante ao Tribunal de Cristo (2 Co 5.10), não é um tribunal condenatório (ninguém perderá a salvação), mas de condecorações. Todos serão julgados pelas suas obras e muitos passarão vergonha (1 Co. 3. 11-15).  Após o tribunal terá inicio a festa das bodas do Cordeiro (Ap. 19. 7-9).  Aqui na terra após o arrebatamento da igreja terá inicio a grande tribulação que durará 7 anos divididos em dois períodos de 3 anos e meio cada. Na grande tribulação, também conhecida como angustia de Jacó (Jr. 30. 7), Deus derramará sua ira sobre os homens por terem rejeitado seu Filho e também permitirá que satanás e seus dois usados o anticristo e o falso profeta governem o mundo.
  13. 13.  Após os sete anos de tribulação, Jesus volta com a sua igreja para socorrer Israel, derrotar a besta e mandá-la para inferno, prender satanás, julgar as nações e implantar seu reinado de Mil anos de paz (milênio) (Zc 14; Ap. 19. 17-21; 20. 1-3 6).  Após a soltura do diabo os homens se revoltam contra Cristo e são destruídos e o adversário enfim é lançado no inferno (Ap. 20. 7-10).  Todos os ímpios ressuscitam (2a ressureição) e comparecem diante o grande trono branco só para ouvirem a sentença de que irão para o inferno (Ap. 20. 11-15). Todo o universo é desfeito (1 Pd. 3. 10-13).  O aparecimento de um novo céu e uma nova terra (Ap. 21; 22) e inicia-se o eterno e perfeito estado.
  14. 14. A grande tribulação: Após o arrebatamento da igreja terá inicio um período de grande aflição, sofrimento, dor, perseguição e desespero sem paralelo na história da humanidade, que durará por sete anos e será divido em dois períodos de três anos e meio cada. Não será apenas um período difícil que passarão os homens, vai ser tão cruel e horrível que Jesus disse que se estes dia não tivessem sido abreviados não sobraria ninguém na terra (Mt. 27. 21, 22). A grande tribulação será uma combinação de dois fatores: Deus derramará sua ira sem nenhuma misericórdia e satanás comandará o mundo se utilizando de dois homens que se colocaram a sua disposição: o Anticristo e o Falso profeta. Vejamos o que a Bíblia diz sobre este evento: 1° O antigo testamento chama a grande tribulação de “o dia do Senhor”: Is. 2. 12 2° Ninguém nem nada escaparão de provar à ira de Deus: Is. 2. 12-16. 3° Deus humilhará os homens e os assombrará: Is. 2. 17, 21.
  15. 15. 4° Deus derramará sobre a terra uma ira ardente e fará isto com furor: Is. 13. 9, 13. 5° Será o dia da vingança de Deus: Is. 34. 8. 6° Deus vai se farta com o sangue dos homens: Jr. 46. 10. 7° A terra cambaleará como um ébrio: Is. 24. 20-23. 8° Será um momento difícil para Israel: Jr. 30. 7. 9° Será um tempo de muita angustia: Dn. 12. 1. 10° Será um dia de assolação: Jl. 1. 15. 11° Será um período terrível: Jl. 2.11. 12° Um resumo do que será a grande tribulação está em Sf. 1. 14-18.
  16. 16. O período de duração da grande tribulação está profetizado no livro do profeta Daniel no capitulo 9 na maior profecia do antigo testamento: as setentas semanas. Esta profecia, que é direcionada ao povo Judeu, revela importantes acontecimentos da história de Israel após o cativeiro babilônico, por ela, dar até para calcular a data do nascimento de Cristo e sua assunção ao céu como também prevê a destruição de Jerusalém pelos romanos. Analisemos, portanto esta profecia: 1° Da saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém 7 semanas (lembrando que são semanas de anos): isto ocorreu a partir de 445 a. C. quando Artaxerxes deu a ordem para reconstruir a cidade (Nm. 2. 1-6), isto ocorreu em 49 anos. 2° Em seguida temos 62 semanas, ou seja, 434 anos que vão do termino da reconstrução da cidade até a morte, ressureição e assunção de Jesus.
  17. 17. 3° Em seguida temos mais 7 semanas que segundo os fatos profetizados nunca ocorreram, levando a conclusão que existe um intervalo de tempo entre a semana de numero 62 a de 70a semana. Isto corresponde ao período da igreja que Daniel não conhecia (e nenhum profeta conheceu), pois, a igreja era o mistério que estava oculto em Deus (Ef. 3. 9). Nesta semana de sete anos ocorre justamente a grande tribulação, nela o anticristo fará uma aliança com Israel e a quebrará na metade da semana passando a perseguir o povo Judeu. Os detalhes da grande tribulação estão descritos no livro do Apocalipse, nele é revelado os fatos deste período estão divididos em 7 selos que dão lugar a 7 trombetas e depois sete taças. A cada selo, trombeta e taças os castigos vão aumentando em intensidade e em números de mortes. Vejamos: 1° Selo: aparecimento do anticristo (cavaleiro no cavalo branco): Ap. 6. 1, 2. 2° Selo: chegada da extrema violência (cavalo vermelho): Ap. 6. 4.
  18. 18. 3° Selo: chegada da fome (cavalo preto): Ap. 6. 5. 4° Selo: chegada da morte (cavalo amarelo): Ap. 6. 8. 5° Selo: Pedido das almas dos mártires pela justiça e vingança de Deus: Ap. 6. 10, 11. 6° Selo: Terremotos, alterações no espaço sideral, queda de meteoros e um pavor imenso nos habitantes da terra: Ap. 6. 12-17. 7° Selo: Silencio no céu por meia hora, mas terríveis castigos serão derramados sobre os habitantes da terra: Ap. 8. 1. O sétimo selo abre as sete trombetas com castigos mais fortes sobre os que não foram arrebatados. 1ª Trombeta: a terça parte da terra foi queimada acabado com a terça parte das arvores e toda erva verde, isto agravará a fome: Ap. 8. 7.
  19. 19. 2ª Trombeta: morte da terça parte das criaturas do mar e o afundamento da terça parte das embarcações, o que agravará o problema de abastecimento e a fome ainda mais, lembremos que boa parte das riquezas humanas é transportada por navios: Ap. 8. 8, 9. 3ª Trombeta: terças parte das águas dos rios e subterrâneas ficam amargas e tóxicas ocasionando mortes de muitas pessoas. Se, já estamos sofrendo uma crise de água doce imagine se a terça parte tornar-se imprópria. Ap. 8. 10, 11. 4ª Trombeta: Alteração no brilho do sol, da lua e das estrelas, provocando escuridão na terra e alterando o regime das marés e provocando inundações e maremotos: Ap. 8. 12. 5ª Trombeta: abertura do poço do abismo e demônios ferozes são liberados para atormentar a humanidade de tal forma que durante cinco meses os homens vão procurar a morte e não conseguirão acha-la: Ap. 9. 1-12.
  20. 20. 6ª Trombeta: Deus liberará quatro anjos maus que comandarão cinquenta milhões de demônios cada um e estão preparados para durante uma hora matar 2,5 bilhões de pessoas: Ap. 9. 13-18. 7ª Trombeta: grande louvor e exaltação ao Cordeiro, por está exercendo sua vingança e dominando os reinos da terra, eu estarei lá adorando a grande Rei e você? Ap. 11. 15-19. Castigos mais terríveis estão por vir, este serão os piores, sem piedade Deus derramará sete taças cheias da sua ira. 1ª Taça: uma chaga maligna fere todos os homens que tem o sinal da besta (anticristo) e o adoram: Ap. 16. 1, 2 2ª Taça: o mar de forma sobrenatural se torna em sangue e todas as criaturas viventes do mar morrem, agravando a fome e fazendo alterações profundas no clima da terra: Ap. 16. 3.
  21. 21. 3ª Taça: o que aconteceu no mar agora acontece nos rios e nas fontes de água, acabando por completo as fontes de água doce no planeta deixando a fome ainda maior e também deixando a humanidade com sede: Ap. 16.4, o anjo diz que os homens merecem tal castigo. 4ª Taça: o sol se torna excessivamente quente e abrasará os homens, como também entendemos que a estrela principal de nossa galáxia mandará mais raios mortíferos para o nosso planeta: Ap. 16. 8, 9. 5ª Taça: escuridão total no trono da besta e dores cruciantes nos seus adoradores: Ap. 16. 10. 6ª Taça: o rio Eufrates é seco para facilitar a passagem dos exércitos do oriente que sob a influência de muitos demônios marcharão com a besta para o Armagedom para batalhar contra Israel: Ap. 16. 12-14. 7ª Taça: um grande terremoto e todas as capitais serão destruídas, inclusive, a capital do anticristo. Haverá uma mudança radical na topografia do planeta com ilhas e montes desaparecendo, Deus está indignado com os homens e sobre eles fará chover grandes pedras pesando aproximadamente 34 kg, com aceleração da gravidade em 10m/s2 elas cairão nos homens com 340N: Ap. 16. 17-21.
  22. 22. Como está a sua vida? Você está preparado para o arrebatamento? Se não estiver passará pela grande tribulação. O Anticristo: Este com certeza é um dos personagens da Bíblia sagrada que mais especulações tem motivado, já se gastou muito papel para provar que o anticristo seria o papa João Paulo II, Sadam Hussein, Bill Gates e muitos outros (a lista e muito grande). Nada disso está na Bíblia então é tudo mentira e não devíamos perder tempo com estas besteiras. Recentemente tivemos a “revelação” que o Bento XVI seria o anticristo, porém, ele renunciou frustrando as expectativas dos teólogos especulativos. Para compensar a frustação começaram a dar uma nova interpretação a Ap. 17. 7-12; segundo os tais teólogos o Bento XVI seria o ultimo Papa antes da chegada o anticristo, logo, o próximo papa que será escolhido até o mês de abril seria o anticristo.
  23. 23. Eis a interpretação correta: A besta e o governante mundial que estará governando sobre todo mundo (sete montes), os sete reis ou reinos são os setes impérios dos quais seis não existem mais, a saber, Egito, Assíria, Babilônia, Medo-Pérsia, Grécia e o Império Romano, o sétimo será justamente o reino do anticristo. O fato de a Bíblia dizer que um já existe, é por quer na época de João o Império Romano existia, ela também diz que no futuro o sétimo reino duraria pouco, é que o anticristo só governará 7 anos. Vejamos o que Bíblia diz sobre o anticristo: 1º Governante que durante a grande tribulação controlará o todo mundo: Dn. 7. 2-7, 24-27; 8. 4; 11. 36; Ap. 13. 1-18; 17. 11-17. 2º Um totalmente dominado pelo Diabo: Dn. 9. 27; 2 Ts. 2. 3; Ap. 13. 12. 3º Retratado como uma besta: Ap. 13. 1-18; 17. 3, 8, 16; 19. 19, 20; 20. 10. 4º Fará uma imagem dele próprio colocará no templo judeu restaurado e exigira adoração: Dn. 7. 8, 25; 11.31, 36; Mt. 24. 15; Mc. 13. 14; 2 Ts. 2. 3, 4; Ap. 13. 4, 8, 12, 14, 15; 14. 9; 16. 2.
  24. 24. 5º Enganará a muitos operando milagres pelo poder do Diabo: Mt. 24. 24; 2 Ts. 2. 9, 10; Ap. 13. 3, 12-14; 16. 14; 17. 8. 6º Enganará as nações: 2 Ts. 2. 9, 10; 1 Jo 2. 18; Ap. 20. 3. 7º Terá um ajudante: o falso profeta. Que fará com o anticristo o papel que o Espírito Santo faz com Jesus: Ap. 13. 11-17; 16. 13; 19. 20; 20. 10. 8º Matará todos que não possuírem sua marca na mão direita ou na testa. Esta marca será obrigatória na segunda metade da grande tribulação e ninguém comprará ou vendera sem essa marca: Ap. 6. 9; 13. 15-17; 14. 12, 13. 9º O anticristo tem um número: 666. Ap. 13. 17, 18. 10º Será derrotado por Jesus, quando Ele voltar para estabelecer o seu reino: 2 Ts. 2. 8; Ap. 16. 16; 19. 15-21.
  25. 25. 11º O anticristo e o falso profeta serão lançados vivos no lago de fogo, sendo os primeiros habitantes eternos desde lugar: Ap. 19. 20. Perguntas sobre a grande tribulação: 1º Haverá salvação na grande tribulação? Sim, todos aqueles que não aceitarem a marca da besta e também não adora-la alcançarão a salvação, porem, todos que se comportarem assim serão mortos: Ap. 13. 15-18; Ap. 7. 13-17. 2º Quem são os 144 mil? São judeus, 12 mil de cada tribo, serão pregadores do evangelho durante a grande tribulação. Na segunda parte da grande tribulação, quando o anticristo exigir adoração total, serão mortos: Ap. 7. 1-8; 14. 1-5.
  26. 26. 3º Quem são as duas testemunhas? Não sabemos a identidade deles, a Bíblia não revela a única coisa que sabemos é sobre sua missão e a duração da mesma, isto é, pregarão o evangelho e farão milagres e maravilhas e ninguém os poderá detê-los durante toda a primeira metade da grande tribulação (três anos e meio). Na segunda parte da grande tribulação serão mortos pelo anticristo e seus corpos jazerão em Jerusalém por três dias e toda terra verá, após três dias ressuscitarão a vista de todos e serão arrebatados: Ap. 11. 1-14. 4º Quem é a mulher do capitulo 12 de Apocalipse? Não é Maria, nem a igreja como os católicos dizem, e a nação de Israel, aliás, este capitulo é uma espécie de filme da historia de Israel deste o seu surgimento como nação até a grande tribulação. A criança sem dúvida é o Senhor Jesus. 5º A Bíblia ficará em branco na grande tribulação? Isto é uma lenda evangélica, não vai acontecer.
  27. 27. 6º O Espirito Santo sairá da terra no Arrebatamento? Não, esta é uma interpretação errada de 2 Ts. 6, 7. Neste texto Paulo não diz que o Espírito Santo será tirado da terra, mas que Ele por enquanto detém a manifestação do anticristo e que na grande tribulação a ação restritiva do Espírito Santo a iniquidade será suspensa, porem Ele agirá normalmente na terra fazendo a sua obra de convencer os homens do pecado, da justiça e do juízo e dando poder aos escolhidos. Gn. 6. 3; Ap. 7. 9, 14; 11. 1-11; 14. 6, 7. 7º A marca da besta já existe? Com certeza já existe toda tecnologia para fazê-la, porem, a marca do anticristo ainda não apareceu, pois, não estamos na grande tribulação e somente o espírito (a influência) do anticristo opera, ele ainda não se manifestou. 2 Ts. 2. 6, 7.
  28. 28. O milênio: O reino de mil anos de Cristo aqui na terra que começará após o julgamento das nações, que serão julgadas pelo que fizeram a Israel Mt. 24. 31; 25. 31-40, 46; Ap. 20. 4; Jl 3. 11-20, o aprisionamento do Diabo Ap. 20. 1-3, e o termino da primeira ressureição Ap. 20. 5, 6. Neste reino de paz Jesus governará com seus santos Ap. 20. 6. Vejamos o que diz a Bíblia a respeito deste reino: 1° Será um reino de paz entre as nações: Is. 2. 2-4. 2º Haverá paz no reino animal: Is. 11. 6-9. 3º Jesus reinará com vara de ferro sobre toda a terra: Sl. 2. 6-9; Zc. 14. 9. 4º Haverá longevidade e as enfermidades não matarão mais: Is. 65. 20. 5º O pecado será punido com a morte: Is. 65. 20.
  29. 29. 6º Choro e clamor não existirão mais: Is. 65. 18, 19. 7º A prosperidade de Deus e sua alegria serão abundantes: Jr. 31. 12-14. 8º Haverá paz e segurança em todos os lugares: Ez. 34. 25-29. 9º Israel será totalmente restaurado: Ez. 37. 1-14. 10º Todos os reinos da terra serão destruídos na implantação deste reino: Dn. 2. 34, 35. 11º Israel não será mais envergonhado: Jl. 2. 21-27. 12º Israel habitará seguro e em prosperidade: Am. 9. 13-15. 13º Jerusalém celestial estará pairando sobre a terrestre e será a capital mundial: Mq. 4.1 14º As armas serão convertidas em aparelhos de agricultura: Mq. 4. 3. 15º Todo remanescente Judeu da grande tribulação será salvo: Sf. 2. 13; Rm. 12. 26; Zc. 12. 10.
  30. 30. 16º Haverá um canal entre Jerusalém e o mar morto: 14. 8. 17º Todas as nações adorarão ao Senhor e as que não fizerem isto serão punidas: Zc. 14. 17-19. 18º Em todos os meios de transporte uma bela inscrição será gravada: Zc. 14. 20. Depois de mil anos de paz satanás e solto e convence uma multidão (isto mostra que o problema não é o Diabo, mas o pecado na alma humana) a se rebelar ao reino de Cristo e atacarão a cidade santa e serão destruídos e o Diabo será lançado no lago de fogo Ap. 20. 7-10. O Juízo Final: Após o milênio todo o universo que existe desaparecerá e todos os ímpios ressuscitarão para comparecerem ante ao tribunal de Deus conhecido como grande trono branco.
  31. 31. Os ímpios ressuscitarão (esta é a segunda ressureição) para ouvirem a sentença de condenação e serão todos lançados no lago de fogo por toda eternidade. 2 Pd. 3. 10-12; Ap. 20. 11, 15; Is. 28. 20. Os crentes não serão julgados neste tribunal, pois já foram justificados e foram corrigidos a cada dia pelo Senhor. Rm. 5. 1; 1 Co 11. 31, 32. Vejamos o que a Bíblia diz a respeito deste julgamento: 1º Jesus será o Juiz: Jo. 5. 22, 23. 2º Não haverá segredos diante deste Juiz: Rm. 2.16; Dn. 2. 22. 3º Os ímpios ressuscitarão para vergonha eterna: Dn. 12.2. 4º Todo pecado cometido está registrado, alias, toda nossa vida: Ap. 20. 12; Mt. 12. 36. 5ºNão haverá absolvição neste julgamento, todos serão condenados: Ap. 20. 12-15.
  32. 32. Com este julgamento Deus estará mostrando até Ele é capaz de ir para afirmar sua santidade, Ele e tão puro e perfeito que tudo aquilo que resistir a ação purificadora do seu Espírito através da salvação queimará para sempre no lago de fogo. Estás pronto para subir? Se tua vida acabar hoje tens a certeza de vida eterna? Se tuas respostas são negativas, infelizmente estará de pé diante do justo Juiz para ouvir a sentença: “apartai-vos de mim malditos para o fogo eterno”... . O eterno e perfeito estado A teologia da prosperidade parece concordar com as testemunhas de Jeová quando afirmam que temos que provar o melhor desta terra (uma interpretação errada de Is. 1. 12), mas ao lermos a palavra de Deus descobrimos que este planeta por causa do pecado do homem está destinado ao fogo (Rm. 8. 22; 2 Pd. 3. 10-12) e que o povo de Deus deve aguardar um novo Céu e uma nova terra, em que uma nova ordem reinará: a perfeição.
  33. 33. Vejamos o que diz a Bíblia: 1º Um novo céu e uma nova terra passarão a existir: Ap. 20. 11; 21. 1; Is. 65. 17; 51. 6. 2º Uma nova cidade descerá do céu, e a nova Jerusalém, e estamos falando também de um novo conceito de cidade: Ap. 21. 2. 3º Deus finalmente habitará literalmente no meio do seu povo: Ap. 21. 3. 4º Não haverá tristeza nenhuma naquela cidade: Ap. 21. 4. 5º A cidade é construída com materiais especiais: Ap. 21. 18-20. 6º Não haverá problemas com iluminação: Ap. 21. 23. 7º Só os santos estarão naquela cidade: Ap. 21. 27. 8º Veremos o rosto do Senhor: Ap. 22. 3, 4.
  34. 34. 9º Reinaremos com Ele: Ap. 22. 5. 10º A cidade não tem área, tem volume, ela é um grande cubo brilhante: Ap. 22. 15, 16. 11º Ela tem cerca de 10077696 x1014 km3: Ap. 21. 15, 16. 12º Queres morar nesta cidade? Então tens que ter teu nome escrito no livro da vida e com vestes lavadas no sangue do cordeiro: Ap. 21. 27; 22. 14. Querido irmão esta cidade foi preparada para o povo de Deus e a nossa herança (Ap. 12. 7; Rm. 8. 17, 18) faz parte das coisas inefáveis vistas pelo apostolo Paulo ( 2 Co. 12. 4) e que nenhum sentido humano pode perceber (1 Co. 2. 9), então lute, persevere, prossiga, vença os obstáculos em nome de Jesus (I Tm. 2. 4; 4. 6-8) pois existe uma cidade para ser conquistada e uma eternidade de gozo, paz e alegria para ser vivida. Pr. Severino Inácio.

×