Geração de Energias Renováveis e Eficiência Energética

2.285 visualizações

Publicada em

Geração de Energias Renováveis e Eficiência Energética - Palestrante: Eng° Charles de Aquino Amorim – WEG / Jaraguá do Sul.

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.285
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
122
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geração de Energias Renováveis e Eficiência Energética

  1. 1. Energias Renováveis eEficiência Energética
  2. 2. Unidades de Negócios TransmissãoMotores Automação Energia Tintas & Distribuição
  3. 3. Fábricas e FiliaisDo primeiro prédio ao parque instalado total BrasilArgentina México França Holanda ChinaChile Estados Unidos Áustria Suécia CingapuraColômbia Portugal Reino Unido Emirados Árabes Japão ArgentinaVenezuela Espanha Alemanha Rússia AustráliaPeru Itália Bélgica Índia África do Sul México EUA Áustria Portugal China Museu WEG Índia (primeira fábrica) África do Sul
  4. 4. A demanda mundial por energia será 35% maior em 2030 em relação a 2005Fonte: Panorama Energético 2030 – Exxon Mobil
  5. 5. Energia Renovável – FontesBiomassa HidráulicaFotovoltaico EólicaEtanol
  6. 6. Energia Renovável – Atratividade Em 2030, cerca de 40% da eletricidade mundial será proveniente de usinas nucleares e fontes renováveisFontes: Country Attractiveness Indices Report 2011 – Ernest & Young Panorama Energético 2030 – Exxon Mobil
  7. 7. Recursos Hídricos no MundoFonte: Atlas de Energia Elétrica 3ª edição (ANEEL)
  8. 8. HidrelétricaFonte: Atlas de Energia Elétrica 3ª edição (ANEEL)
  9. 9. Potencial de Hidrelétrica 10 Itaipu 126 GW São João (ES) 25MW Capim Branco (MG) Mosquitão (GO) 240MW 30MWFonte: Atlas de Energia Elétrica 3ª edição (ANEEL)
  10. 10. Hidrelétrica – Hidrogerador
  11. 11. Hidrelétrica – Hidrogerador
  12. 12. Hidrelétrica – UHE Picada UHE PICADA (BRASIL) HIDROGERADOR VERTICAL Modelo SLW 2250 27800 kVA - 13800 V - 16 pólos – 450 rpm –Aplicação: Turbina Francis
  13. 13. Hidrelétrica – PCH Know-How WEG Liderança no segmento PCHs Presente em +50% das PCHs no Brasil Fornece conjunto gerador e turbina PCH Braço/RJ – Potência média 65 GWh EscopoGeradores 2 x 6.600 kVA; Turbinas Francis (HISA)Cubículos, Painéis de Proteção, CCM TransformadorTransformador elevador 11/14 MVA 13,8/25 kVPainéis de distribuiçãoServiços de projeto, instalação elétrica ecomissionamento de toda planta Casa de Força Painéis
  14. 14. Biomassa matéria orgânica que pode ser transformada em energia • Florestal (madeira) • Agrícola (soja, arroz, cana-de- açúcar) • Rejeitos urbanos ou industriais (lixo)Fonte: Atlas de Energia Elétrica 3ª edição (ANEEL)
  15. 15. Potencial de Biomassa 1 Itaipu 14 GW Usina Santa Adélia (SP) 42MW Arroz Usina Santa Urbano (SC) Isabel (SP) 3MW 40MWFonte: Atlas de Energia Elétrica 3ª edição (ANEEL)
  16. 16. Biomassa Know-How WEG Solução Turn-Key Automatização do Processo Produtos desenvolvidos com alto padrão de qualidade e rendimentoAdeco – Angélica Agroenergia – MonteAlegre- Turbogeradores 40.000 kVA- Motores elétricos de preparo e moenda Transformadores- Transformadores Turbogerador
  17. 17. Biomassa Usina Coruripe – MG - Gerador SPW1120 de 25 MVA - Sistema de Supervisão e Controle - Transformadores - Grupo Gerador Diesel
  18. 18. Biomassa – Açúcar e Etanol ETH – Rio claro / Caçú / GRUPO BUNGECOSAN Conquista Pontal Alcidia /12 Geradores – 515.575 KVA Pedro Afonso / Santa Juliana / Eldorado / Morro Vermelho / Monte Alegre Alto Taquari / Costa Rica /ADECO Agua Emendada 4 Geradores – 156.250 KVAAngélica Agroenergia / Monte Alegre 21 Geradores – 947.000 kVA Sistema de Supervisão e Controle3 Geradores – 120.000 kVATransformadores e Subestação GRUPO SANTA TERESINHA – PR USINA CERRADINHO Porto das Águas / Potirendaba Paranacity / Tapejara / UsacigaRENUKA 5 Geradores – 187.500 KVA 5 Geradores – 113.125 KVAUsinas Equipav / Usina Biopav7 Geradores – 346.250 kVASistema de Supervisão e Controle GRUPO SÃO JOÃO DE ARARAS GRUPO SÃO MARTINHO Usinas Boa Vista / São Martinho Quirinópolis / Cachoeira Dourada 3 Geradores – 118.750 KVAGRUPO LDC/SEV 2 Geradores – 100.000 KVARio Brilhante / Lagoa da Prata / SantaElisa / Passa Tempo GRUPO COLOMBO Cliente: Usina São Fernando7 Geradores – 278.500 KVA 3 Geradores – 100.000 KVA 2 Geradores – 120.000 kVA
  19. 19. Biomassa – Madeira TERRANOVA IGUAÇÚ PAPEL E CELULOSE 1 Gerador – 3.750 kVA 1 Gerador – 10.000 kVA MEGAIPE EMPREENDIMENTOS MADEIREIRA MIGUEL FORTE AGRICOLAS LTDA. 3 Geradores – 20.000 kVA 1 Gerador - 1.500 kVA IRANI CELULOSE BERNECK AGLOMERADOS 1 Gerador – 12.500 kVA 1 Gerador – 15.000 kVA TANAC 1 Gerador – 2.000 kVA MADECAL 1 Gerador – 1.500 kVA RIGESA 1 Gerador – 21.250 kVA NOBRECEL / CAMBARÁ PAPEL CELULOSE 2 Geradores – 20.000 kVA IPEL – INDAIAL PAPEL EMBALAGENS 1 Gerador – 2.750 kVA
  20. 20. Biomassa – Arroz URBANO AGROINDUSTRIAL S.A. AREVA – São Borja 1 Gerador – 3.750 kVA 1 Transformador – 2,5 MVA + Projeto de Instalação Elétrica + Sistema de Supervisão e Controle CAAL - COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL ALEGRETE LTDA 1 Gerador – 4.875 kVA COMIGO - COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL DOS PRODUTORES RURAIS DO SUDOESTE GOIANO 1 Gerador – 6.375 kVA SLC ALIMENTOS 1 Gerador – 7.250 kVA CORADINI 1 Gerador – 1.500 kVA Cliente: CAMIL 1 Gerador – 5.000 kVA
  21. 21. Eólica
  22. 22. Eólica – Capacidade Instalada Mundial Evolução da Capacidade Instalada Eólica Mundial (1996-2010) 250.000 194.390 200.000 158.738 150.000MW 120.291 93.820 100.000 74.052 59.091 47.620 50.000 31.100 39.431 23.900 17.400 6.100 7.600 10.200 13.600 0 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Ano Fonte: The Wind Power (www.thewindpower.net)
  23. 23. Eólica – Capacidade Instalada Brasil Fonte: The Wind Power (www.thewindpower.net)
  24. 24. Potencial de Eólica 143,5 GW 10 Itaipu VELOCIDADE DE VENTO [m/s] 50 metros acima do nível da superfície Campo Zona Mata aberto costeira Morro MontanhaFontes: Panorama do Potencial Eólico Brasileiro, ANEEL (2003)
  25. 25. Potencial de Eólica – Evolução 143,5 GW 10 Itaipu 8.000 7.149 7.000 6.000 5.220 5.000 4.000 3.107 3.000 2.000 1.300 927 1.000 602 398 237 247 29 - 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 ANOSFontes: Panorama do Potencial Eólico Brasileiro, ANEEL (2003)
  26. 26. Eólica – Solução WEG MTOI • Fornecimento Turn-key • Operação Remota 24/7 • Manutenção Preventiva e Corretiva WEG - MTOI Aerogeradores S. A 26
  27. 27. Fotovoltaico
  28. 28. Fotovoltaico – Base Instalada MundialFonte: European Photovoltaic Industry Association - Setembro/2011
  29. 29. Fotovoltaico – Expansão na EuropaFonte: European Photovoltaic Industry Association - Setembro/2011
  30. 30. Fotovoltaico – Potencial Brasil
  31. 31. Fotovoltaico – Sistema Típico
  32. 32. Fotovoltaico – Geração Fonte: European Photovoltaic Industry Association (EPIA) Projections
  33. 33. Fotovoltaico – AplicaçõesTelecomunicação Bomba d’água Prédios Públicos ResidencialIluminação Pública Telemetria Telecom Isolada Conexão a Rede Sinalização Usinas FV Rastreador es
  34. 34. Fotovoltaico – Sombreado
  35. 35. Fotovoltaico – Telhas
  36. 36. Eficiência Energética Redução de Demanda e Investimento Os ganhos em eficiência energética até 2030 reduzirão o crescimento da demanda de energia mundial em aproximadamente 65%Fonte: Panorama Energético 2030 – Exxon Mobil
  37. 37. Eficiência Energética Redução de Demanda e InvestimentoSe a demanda por energia do Colocando-se de outra maneira, oBrasil continuar a crescer à taxa de Brasil pode atender suas3,5% até 2018, o país precisará de necessidades de energia em 2018,57,8TWh o que equivale a 132 investindo:usinas térmicas US$ 6,7 bilhões em Eficiência Energética ou US$ 21,5 bilhões em novas usinas Fonte: Banco Interamericano de Desenvolvimento
  38. 38. Consumo de Energia na Indústria Energia De toda energia consumida consumida no Brasil 26% pela indústria representa 42% está relacionado a Os motores elétricos motores elétricos consomem na indústria 62% Pense Verde Fonte: ELETROBRÁS
  39. 39. Evolução Tarifa de Energia ElétricaFonte: ANEEL e IBGE
  40. 40. 2010 Rendimento: 96,5% Evolução 2010 Rendimento Motores Elétricos Rendimento: 95,1% (60cv 4 polos) 2000 Rendimento: 93,9% 1990 Rendimento: 90,2% 1980 Rendimento: 90% 1960Rendimento: 88%
  41. 41. Evolução Lei de Eficiência Energética Lei nº10.295 Portaria nº 553 Pense Verde - Menor Consumo de Energia ? Super Premium Super Premium Exclusividade no Diferencial de Mercado - Maior Rendimento Mercado W22 Premium Premium Diferencial de Padrão de Mercado Mercado Não Existia Alto Rendimento Plus Legislação Diferencial de W22 Plus Padrão de Mercado Mercado W21 Standard Não Permitido Padrão de Mercado Não Permitido Não Permitido 2001 2009 20XXFonte: WEG
  42. 42. Base Instalada 12,9 milhões de motores120TWh1,3 ItaipuFonte: Revista brasileira de energia, vol 15, nº.1, 1º sem 2009, pp. 29-47
  43. 43. Base Instalada Idade das plantas industriaisFonte: Associação Brasileira de Manutenção (ABRAMAN)
  44. 44. Plano de Troca Para cada cv Reciclagem 2 kg de cobre 3 kg de ferro Outras vantagens: Elimina motores antigos Redução de emissão de CO2 na cadeia produtiva (ferro, cobre, alumínio etc.) Reciclagem chega a 95% de aproveitamentoFonte: WEG
  45. 45. Automação de ProcessosEconomia de Energia Bombas centrífugas 20 a 50% Ventiladores / exaustores 20 a 50% Bombas alternativas 10 a 30% Esteiras transportadoras 10 a 30%
  46. 46. Automação de ProcessosAcionamentos por Inversor de Frequência Estados Unidos 30% Brasil Potencial 8% 22%
  47. 47. Automação de ProcessosTorre de Resfriamento Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade do ventilador pela temperatura da água Economia de energia: Até 70% nos ventiladores Ganhos indiretos: Redução do consumo de água e produtos químicos Equipamentos utilizados: W22 Premium + CFW + sensor de temperatura Payback médio: 06 meses
  48. 48. Automação de ProcessosFiltros de Manga Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade pelo uso de dampers nos captores Economia de energia: Até 60% no exaustor Ganhos indiretos: Durabilidade das mangas, redução do consumo de ar comprimido Equipamentos utilizados: Wmagnet Drive System + sensor de pressão Renner Payback médio: 06 meses
  49. 49. Automação de ProcessosSilos Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade mantendo a aeração mínima necessária Economia de energia: Até 70% nos ventiladores Ganhos indiretos: Qualidade dos grãos, controle de volume no silo Equipamentos utilizados: Wmagnet Drive System + sistema de controle Aeroter Payback médio: 06 meses
  50. 50. Automação de ProcessosInjetoras de Plástico Princípio de funcionamento: Modulação da velocidade pelas válvulas de pressão ou vazão Economia de energia: Até 60% de energia Ganhos indiretos: Redução da temperatura do óleo e de desgaste mecânico Equipamentos utilizados: W22 Premium + CFW Payback médio: 01 ano
  51. 51. Automação de ProcessosExtrusoras de Plástico Princípio de funcionamento: Manter torque constante no fuso, independente da velocidade Economia de energia: Até 30% de energia Ganhos indiretos: Uniformidade no processo de extrusão Equipamentos utilizados: Wmagnet Drive System Payback médio: 01 ano
  52. 52. Eficiência EnergéticaCliente – Segmento Têxtil Total de motores no projeto: 27 motores Economia de energia: 2.528,1 MWh/ano Economia financeira: R$ 556.176,60/ano Redução na emissão de CO2: 184,5 toneq /ano Payback médio: 0,9 anos
  53. 53. Eficiência EnergéticaCliente – Segmento de Bebidas Total de motores no projeto: 110 motores Economia de energia: 26.188,5 kWh/ano Economia financeira: R$ 81.278,50/ano Redução na emissão de CO2: 19.139,8 toneq /ano Payback médio: 2,3 anos
  54. 54. Eficiência EnergéticaCliente – Segmento de Açúcar e Etanol Total de motores no projeto: 617 motores Economia de energia: 4.052.071,2 kWh/ano Economia financeira: R$ 850.934,89/ano Redução na emissão de CO2: 295.801,2 toneq /ano Payback médio: 3,3 anos
  55. 55. Eficiência EnergéticaCliente – Papel & Celulose Total de motores no projeto: 190 motores Economia de energia: 1.695.118,4 kWh/ano Economia financeira: R$ 457.681,98/ano Redução na emissão de CO2: 123.743,6 toneq /ano Payback médio: 3,1 anos
  56. 56. Eficiência EnergéticaCliente – Segmento de Alimentos Total de motores no projeto: 72 motores Economia de energia: 1.383,4 MWh/ano Economia financeira: US$ 141.431,64/ano Redução na emissão de CO2: 1.011,2 toneq /ano Payback médio: 1,5 anos
  57. 57. Energias Renováveis e Obrigado!Eficiência EnergéticaGrupo WEGwww.weg.netwww.youtube.com/wegvideos@weg_wr

×