2012 exercicio1-pesquisa-robert flaherty

599 visualizações

Publicada em

Pesquisa sobre Robert Flaherty

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
599
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
60
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • 2012 exercicio1-pesquisa-robert flaherty

    1. 1. (1)Robert Joseph Flaherty
    2. 2. BiografiaRobert Flaherty (1884-1951) é considerado, tal como cineasta russoDziga Vertov, como um dos pais do filme documentário. Em 1922produziu e realizou “Nanook, o Esquimó” o primeiro filmedocumentário de longa-metragem com sucesso internacional.(2)(3).Junto com o português José Leitão de Barros é um dos primeiroscineastas a explorar a docuficção e a etnoficção como forma denarrativa dramática: Maria do Mar (1930) é o segundo (12).Influenciado pela profissão do pai que explorava minas, acompanhou-o desde criança em várias prospecções ao extremo norte docontinente americano. O jovem Flaherty, entre 1910 e 1916, tornou-se também explorador, cartógrafo, geólogo e guia especializado aoserviço de Sir William McKenzie, o construtor do caminho-de-ferrotranscontinental, o Canadian Northern Railway. Este ter-lhe-áproposto que, na sua terceira expedição à costa oriental da Baía deHudson (1913), registasse com uma máquina de filmar aquilo que maisinteressasse. (2)(3)No entanto a primeira recolha de imagens fica queimada devido a umcigarro, num acidente comum entre as películas impressas emnitrato. Persistente, consegue reunir apoio para continuar a filmaros Inuit, cuja cultura o intrigava. Daqui resulta o documentárioNanook of the North, que lhe valeu um contrato com a Paramount.(2)(3)
    3. 3. Biografia (cont.)Em seguida parte para Samoa para filmar Moana (1926). A suaabordagem foi a de viver com a comunidade local por mais de um anojuntamente com a sua mulher Frances H. Flaherty, de forma aabsorver o seu modo de vida e daí construir um filme. Este tipo deabordagem levou Flaherty a ser classificado como progenitor dofilme etnográfico género que também foi classificado comoantropologia visual.(2)(3)O legado de Flaherty é ter sido um dos primeiros a combinardocumentários com um tratamento mais poética e uma narrativa decariz ficcional.(2)Numa visão mais romântica nos filmes iniciais como Nanook of theNorth (1922), Moana (1926) e depois Man of Aran (1934), mais tardenuma visão mais filosófica - The Land (1942) e Louisiana Story(1948) - Flaherty marca um tema comum: a Humanidade na sua lutaem arranjar equilíbrio com os elementos, sejam eles naturais, sejameles produtos da modernidade.
    4. 4. EquipamentoRobert Flaherty usou câmeras de filmar regulares na época.Utilizou uma Prizmacolor no filme Moana(1926), mas não funcionou.Pensa-se que Moana terá sido o primeiro filme a preto-e-brancopancromático, em vez do filme ortocromáticos usado na época emHollywood.(12)
    5. 5. PortefólioRealização:1922 - Nanook of the North - 50’1925 - The Pottery Maker - 14’1926 - Moana: A Romance of the Golden Age- 85’1927 - The Twenty-four Dollar Island - 15’1928 - White Shadows in the South Seas (co-realização comFW. Murnau) - 81’1933 - Industrial Britain (Co-realização com John Grierson) - 21’1933 - The English Potter - curta metragem1922 - The Glassmaker of England - curta metragem1934 - Man of Aran - 76’1937 - Elephant Boy (co-realização com Zoltan Korda) - 85’1942 - The Land - 43’1948 - Louisiana Story - 77’1959 - The Titan: Story of Michelangelo - 70’
    6. 6. PortefólioArgumentista:1922 - Nanook of the North - 50’1926 - Moana: A Romance of the Golden Age)- 85’1927 - The Twenty-four Dollar Island - 15’1931 - Tabu, a story of the south seas - 81’1934 - Man of Aran - 76’1938 - The Last Voyage of Captain Grant - 45’1942 - The Land - 43’1948 - Louisiana Story - 77’
    7. 7. PortfólioPrémios e nomeações:1950 - Ganha um Oscar na categoria de Melhor Documentário com:The Titan: Story of Michelangelo.(3)1913 - “Fellow” (companheiro), Royal Geographical Society (3)1949 - Nomeado com Frances H. Flaherty para Oscar melhorargumento por Louisiana Story (1949). (31)1948 - Ganha o “International Award” na categoria de melhorfilme no Festival de Cinema de Veneza, com “LouisianaStory” (1948). (31)1948 - Nomeado para o “Leão de Ouro” no Festival de Cinema deVeneza com “Louisiana Story” (1948). (31)1937 - Ganha o prémio de Melhor Realizador no Festival de Cinemade Veneza com “O Rapaz Elefante” (1937). (31)1937 - Nomeado para o “Mussolini Cup” no Festival de Cinema deVeneza com “O Rapaz Elefante” (1937). (31)1934 - Ganha o “Mussolini Cup” no Festival de Cinema de Venezacom “Man of Aran” (1934). (31)Entre 1959 e 1979, a categoria de melhores documentário erampremiados pelos BAFTA com o “Robert J. Flaherty Award”.(30)
    8. 8. Nanook of the North (1922)É um documentário mudo num género que viria aser considerado como filme antropológico.Flaherty filmou a vida de Inuk Nanook e da suafamília no ártico canadiano. O Filme é oprimeiro documentário de longa metragemconhecido e considerado um marco do género.Mesmo não tendo sido realizado por umantropólogo, e mesmo sendo criticado por terencenado várias sequências e por isso terdistorcido a realidade do seu sujeito, asinovações introduzidas por Robert Flaherty,nomeadamente nas relações que estabeleceu com o (4)Inuit Nanook e sua família, vão influenciar demaneira decisiva o documentário de caráterantropológico.(5)(6) (6)
    9. 9. The Potterymaker (1925)É um curta metragem educacional e ilustra uma da mais antigasartes do Homem: o uso da roda do oleiro. São mostrados costumes deduas gerações: um menina visita um oleiro na companhia da sua avó.Acidentalmente a criança parte um vaso e fica aflita. O oleiroconforta-a e diz-lhe que irá fazer outro enquanto ela observa.Este filme tem como objetivo incutir um sentido de respeito peloartesanato bem como pelos aparelhos mecânicos que o Homem foiinventando ao longo dos tempos.(10) (9) (10)
    10. 10. Moana (1926)Depois do sucesso de Nanook of the North, aParamount pediu a Robert Flaherty, para fazerum filme sobre a vida em Samoa. Moana nãoteve o sucesso de Nanook mas é consideradouma obra marcante, na história do cinema. Écom Moana que é empregue pela primeira vez apalavra “documentário” pelo crítico JohnGrierson. Flaherty viveu um ano com acomunidade local, conseguindo da parte dochef tribal Savaii a permissão para filmar odia à dia do seu povo, incluindo a captura deuma tartaruga do mar e um javali. A maiorparte do filme centra-se em Moana, o filho dochef e o seu romance com uma das indígenas. (11)Foi filmado em detalhe um dos costumes deSamoa da altura: um rapaz fazia a transiçãopara a vida adulta com um ritual que incluiauma tatuagem e um piercing. (13) (9)
    11. 11. Twenty-Four-Dollar Island (1927)Em 1626, comerciantes holandeses compraram Manhattan por 28 dólares demiçangas e prendas. Passados 30 anos já lá viviam 1.000 habitantes, e300 anos depois, viviam 8 milhões. Este filme celebra o poder, o tamanhoe majestade de Manhattan, começando na margem do rio, onde uma enorme dedraga de pá a vapor trabalha. Segue depois para o oceano e em seguida,mostra um buraco no chão onde os homens trabalham com picaretas e pás. Acâmera examina depois, lentamente, um edifício imponente perto damargem. Atrás e ao lado dele é a cidade.(14)(15) (15)
    12. 12. White Shadows in the South Seas (1928)Um filme baseado no romance de 1919 de FrederickOBrien (16) que conta a história de MatthewLloyd, um médico que se afastou de umarespeitável carreira, e vive uma existênciamedíocre numa ilha da Polinésia. Lá, Sebastião,um negociante de pérolas e seus associadosexploraram duramente os nativos que trabalhampara eles como mergulhadores. Depois detestemunhar as consequências terríveis da"civilização" sobre a população local, Matthewdesgostoso, condena com veemência a ganância e (16)crueldade de Sebastian. Sebastian, no entanto,não se coíbe de utilizar quaisquer meios paraesmagar a oposição às suas atividades.(17)
    13. 13. Industrial Britain (1933)Um olhar sobre a indústria na Grã-Bretanha, com ênfase na importânciado artesanato. Industrial Britain representa um marco nodesenvolvimento do movimento documentário britânico, foi o momento emque a realização artística foi misturada de forma significativa comuma intenção social.(18)Flaherty aborda de forma romântica o ideal do trabalho. Neste filmecada trabalhador é um artesão, e são o exemplo máximo do que é seruma pessoa real. Num sentido, o que Flaherty capta não é tanto a Grã-Bretanha industrial, ele procura antes encontrar no meio dosindustriais os remanescentes dos artesão que podem ser felizes comsua habilidade, o homem que é mais do que máquina, que é umespecialista em seu próprio ofício. O que ele capta é o valor dotrabalho, não como ir para um escritório durante um dia e voltar ànoite para ganhar um salário de forma mecânica ou fútil e ou mesmoparecida à escravidão. Em vez disso, trabalhar, na concepção deFlaherty, era nobre, era um esforço que transcende a monotonia (19) (19)
    14. 14. Man of Aran(1934)É um documentário ficcional sobre a vida nas ilhasAran, na costa ocidental da Irlanda e cercada poruma mar enfurecido com violentas tempestades.Retrata habitantes que vivem em condições pré-modernas, documentando as suas rotinas diárias,tais como pesca ao largo das falésias altas, ocultivar de batatas, onde há pouca terra, e a caçade tubarões para obter óleo de fígado para aslâmpadas. Com uma pequena equipe, Flaherty passoudois anos filmando e editando este comovente dramadeste grupo familiar, que de forma heróica busca asobrevivência em condições desfavoráveis, impostaspor uma natureza furiosa.(20)(21)Algumas situações são fabricados, como uma cena emque os pescadores de tubarões estão quase perdidosno mar numa tempestade repentina. Além disso, osmembros da família indicados não são realmenterelacionados, tendo sido escolhido entre oshabitantes da ilha pelas suas qualidadesfotogênicas.(21) (20)
    15. 15. Elephant Boy (1937)Toomai (Sabu), um jovem rapaz que cresce naÍndia, almeja tornar-se um caçador. Masentretanto, ele ajuda o seu pai, condutor doelefante, com Kala Nag, um elefante grande quetem estado na sua família há quatro gerações.Petersen (Walter Hudd) contrata o pai e KalaNag, entre outros, para uma apanha anual deelefantes selvagens, no sentido de seremdomesticados e colocados ao serviço do governo.Petersen acha Toomai divertido e sabendo queele só tem o pai para cuidar dele, permite queo menino vá também na expedição.Encontar elefantes revela-se difícil. (22)O filme segue o caminho deste grupo até àdescoberta dos elefantes por parte do próprioToomai.(22)(23)
    16. 16. The Land (1942)Documentário mostra o estado pobre em que a agricultura americanahavia caído durante a Grande Depressão.(25)Produzido em parte pelo Departamento de Agricultura dos EUA, foisuprimido quando considerado obsoleto pelo Estado após a entradados EUA na Segunda Guerra Mundial. A principal preocupação do filmeé a erosão dos solos, um processo tão gradual como invisível. Vemosimagens impressionantes da devastação provocada pelo tempo e decertas práticas agrícolas, incluindo quase um século de produçãointensiva de algodão. O documentário é narrado, de forma bastantedramática, pelo próprio Flaherty.(26) (24)
    17. 17. Louisiana Story (1948)Nos pântanos da Louisiana, um paraíso terrestre àmargem do mundo, vive uma comunidade pacata, denecessidades modestas e alma pura. Para o pequenoNapoleon - Ulysse Latour, um jovem "cajun", os diassão passados em passeios pela densa e mágicafloresta no braço do Mississipi. A sua rotina lúdicae deslumbramento pela natureza e animais, é alteradacom a chegada de operários para a extração depetróleo do subsolo. O rapaz logo se familiariza comeles, deixando os seus passeios silvestres de lado evisitando os operários no campo petrolífero, que setornam seus amigos. A História de Louisiana é umahomenagem à beleza, ao perigo e à fascinação pelos (27)lugares selvagens da terra. A paisagemfantasmagórica, cercada por água de todos os lados,transforma este filme num lugar mágico, cheio depaisagens escuras e animais exóticos, onde umguindaste de petróleo desliza majestosamente por umcanal aos olhos de um miúdo de 12 anos. O diálogo émínimo e os actores não são profissionais. Mas, orealizador Robert Flaherty, confia nas imagenscarregadas de lirismo e na música de VrirgilThompson para sustentar a narrativa. Banda sonora deThompson, inspirada em temas "cajun" originais,recebeu o Prémio Pulitzer.(28)
    18. 18. The Titan: Story of Michelangelo (1950)A vida e obra do grande artista MichelangeloBuonarroti são contadas no contexto históricode seu tempo. O filme começa com as suasprimeiras obras de arte, e segue a sua vida ecarreira à medida que ele alcança a sua famaintemporal. O documentário inclui um olhardetalhados em algumas das obras mais famosasdo artista. Este documentário foi realizadopor Robert Flaherty e Richard Lyford e CurtOertel.(29) (9)
    19. 19. Webgrafia(1) http://www.sensesofcinema.com/2002/great-directors/flaherty/(2) http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_Flaherty(3) http://en.wikipedia.org/wiki/Robert_J._Flaherty(4) http://www.imdb.com/title/tt0013427/(5) http://en.wikipedia.org/wiki/Nanook_of_the_North(6) http://pt.wikipedia.org/wiki/Nanook_of_the_North(7) http://www.periodpaper.com/index.php/1927-print-film-scene-pottery-maker-robert-flaherty(8)http://www.listal.com/viewimage/1754928(9) http://www.listal.com/list/filmography-robert-j-flaherty(10) http://www.periodpaper.com/index.php/1927-print-film-scene-pottery-maker-robert-flaherty(11) http://nonfictionfilmhistory.blogspot.com/2009/01/creative-treatment-actuality-of-moana.html(12) http://en.wikipedia.org/wiki/Moana_(film)(13) http://www.allmovie.com/movie/moana-v238762(14) http://www.imdb.com/title/tt0208526/(15) http://www.ferdyonfilms.com/?p=9374(16) http://en.wikipedia.org/wiki/White_Shadows_in_the_South_Seas(17) http://www.imdb.com/title/tt0019574/
    20. 20. Webgrafia(18) http://www.screenonline.org.uk/film/id/513737/index.html(19) http://gracchii.blogspot.com/2008/05/industrial-britain-1932.html(20) http://www.imdb.com/title/tt0025456/synopsis(21) http://en.wikipedia.org/wiki/Man_of_Aran(22) http://www.imdb.com/title/tt0028827/(23) http://en.wikipedia.org/wiki/Elephant_Boy_(film)(24) http://arkepix.com/kinok/DVD/FLAHERTY_Robert/dvd_coffret.html(25) http://www.imdb.com/title/tt0033811/(26) http://grunes.wordpress.com/2008/12/06/the-land-robert-j-flaherty-1942/(27) www.imdb.com/title/tt0040550/(28) http://myonethousandmovies.blogspot.com/2010/02/louisiana-story-louisiana-story-1948.html(29) http://www.imdb.com/title/tt0043050/(30) http://documentaries.about.com/b/2011/02/13/should-bafta-have-a-best-documentary-award.htm(31) http://www.imdb.com/name/nm0280904/awards
    21. 21. WebgrafiaOutros links:http://www.archive.org/details/PhantasmagoriaTheater-NanookOfTheNorth1922752http://www.archive.org/details/Industrial_Britainhttp://www.archive.org/details/LouisianaStoryhttp://flahertyseminar.org/
    22. 22. Exercício : Pesquisa de AutorUnidade Curricular: Produção Audiovisual IDocente: Pedro RosárioCurso: Comunicação e MultimédiaPesquisa feita por:Paulo Carlos Gonçalves FontesAluno 85032011-2012UTAD

    ×