Edificios multi uso

2.813 visualizações

Publicada em

0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.813
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Edificios multi uso

  1. 1. Multifuncionalidade:• Antecedentes históricos• Experiências
  2. 2. O edifício plurifuncional NÂO éuma novidade de nosso tempo.Ágora grega e os banhos romanosconstituem-se como estruturasmultifuncionais.Espaço de debates públicosenglobavam uma série de funçõese atividades: bibliotecas, teatros,auditórios, ginásios e restaurantes.A importância que se outorgava àvida pública simbolizava-se físicae espiritualmente nos edifíciosmultifuncionais.
  3. 3. A impossibilidade de acolher os númerosda revolução industrial leva osurbanistas a repensarem a cidade,surgem as cidades jardim e as utopiasmodernas.Espaço exíguo da cidade amuralhada.Desenvolvimento do comércio.Desenvolvimento da indústria.Aumento demográfico.Concentração de população urbana.Salubridade.
  4. 4. Mesmo antes da Revolução industrial:Lugar de trabalho = lugar de moradiaPlanta da habitação parisiense de 1800era composta por cafés, restaurantes eteatros no térreo e habitações nospavimentos superiores.“Modelo Haussman”: arcadas paradefinição do piso térreo, proteção dopedestre-consumidor e elemento deunificação das fachadas.Passagens cobertas ou galerias:enlaçam-se ao tecido urbano eincorporam os edifícios existentes doconjunto formando nova rede de viaspara pedestres.
  5. 5. Rue du Rivoli, Paris, 2007.
  6. 6. Rue du Rivoli, Paris, 2007.
  7. 7. Paris, 2007.
  8. 8. La Ville Radieuse – Le CorbusierRepresentação de uma sociedadeimaginada: o “homem novo” e a tábularasa (requisitos que não se cumpriram).Sonho de uma sociedade comunal.CIAM e o predomínio da cidadefuncional.Carta de Atenas: habitação, trabalho,lazer e circulação.Condenação das cidades: negação dasobreposição de funções.Crença exagerada no conceito FORMASEGUE A FUNÇÃO.
  9. 9. Rockefeller Center de Nova York, 1934Contemporâneo da carta de Atenas.Se opõe à doutrina do MovimentoModerno: NEGA a segregação defunções.Põe em evidência os vínculos que unema vida citadina: a interdependência defunções e as melhorias do tecido urbanoque desencadeiam o reconhecimento damesma.
  10. 10. Google maps, 2008.Conjunto de aprox. 19 edifíciosentremeados por praças ejardins e com acessos epassagens diversas.
  11. 11. Rockefeller Center de Nova York, 1934Desenho respeita o modelo de ruatradicional.Praça criada ao centro como espaçopúblico heterogêneo e animado.Posicionamento do Radio City alinhadoà rua faz das filas também umespetáculo.Previsão e incorporação de estruturasde apoio à geração de tráfego:estacionamentos.Mostrou novas possibilidades para aconstrução de edifícios plurifuncionaisem grande escala.
  12. 12. Irving Grossman: EdifícioJarvis/Wilson, St. Lawrence,Fase AToronto, Canadá, 1977-1979.Desenvolvimento de habitaçãosocial em larga escala.Pontos de partida:As ruas como base de formaçãodo bairro.Edifícios com entradas pelasruas.Conjunto de edifícios mistos:habitação, escola fundamental,lojas, estacionamentos eequipamentos.
  13. 13. Google maps, 2008. Estação de trens e metrô. Linha férrea.Centro de Toronto. Lower Jarvis Street.
  14. 14. Google maps, 2008. St. Lawrance centre for arts. Área de lazer local..Sony Centre for St. Lawrence Esplanada Complexo St. Lawrence.. Market.Performing arts. Vias trafegáveis. Vias locais ou de pedestres.
  15. 15. Google maps, 2008.
  16. 16. Irving Grossman: Edifício Jarvis/Wilson, St.Lawrence, Fase A, 1979
  17. 17. Irving Grossman: EdifícioJarvis/Wilson, St. Lawrence, FaseA, 1979.
  18. 18. R: escola B: lojas C: habitações D: estacionamentoIrving Grossman: Edifício Jarvis/Wilson, St. Lawrence, Fase A, 1979.
  19. 19. 2º. pavimento NPavimento habitações.
  20. 20. Todas as imagens de terra foram capturadas pelo Google Maps em Fev| 2010.
  21. 21. Diamond & Barton MyersHousing Union Building (HUB) Habitaçãopara estudantes da Universidade deAlberta, Edmonton, Canadá, 1972.Faz parte do plano dedesenvolvimento urbanístico daUniversidade de Alberta.Constitui-se como uma longa eclimatizada rua coberta servida poruma série de serviços acadêmicos ecomerciais.Abriga 518 estudantes em 3tipologias habitacionais. Para 4, 2 e 1pessoa.
  22. 22. Diamond & Barton MyersHousing Union Building (HUB)Habitação para estudantes da Universidade deAlberta, Edmonton, Canadá, 1972.
  23. 23. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  24. 24. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972. Edmonton, Canada, 2006.Croqui ilustrativo do projeto.
  25. 25. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.B: lojasC: unidades habitacionais
  26. 26. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  27. 27. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  28. 28. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  29. 29. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  30. 30. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  31. 31. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  32. 32. Diamond & Barton Myers, Canadá, 1972.
  33. 33. BIBLIOGRAFIA:ZEIDLER, E H. Arquitectura plurifuncional en el contexto urbano. Barcelona: Ed. GG, 1985.GA Document Special Issue – 1970 | 1980. Tokyo: A.D.A Edita, 1980.www.maps.google.com – acessado em 2008.

×