Apresentação Bichos de Rua 2

220 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
220
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Bichos de Rua 2

  1. 1. Jornalismo Digital Interação em Redes Sociais Professor Rafael Terra Grupo Luiza Oliveira Michele Pradella Michelle Teixeira Silvana Silva
  2. 2. ONG de Santa Maria/RS que encaminha animais abandonados para adoção responsável e castração Facebook: facebook.com/sosbichosderua Instagram: @bichosderua Twitter: @bichosderua (55) 3226-2626 Santa Maria/RS
  3. 3. 1) Minha marca está pronta para as redes sociais? Sim. Ela já possui uma conta no Facebook e é por meio dela que consegue a maioria das doações e adoções
  4. 4. 2) O que as pessoas falam sobre a minha marca nas redes sociais? - A ONG SOS Bichos de Rua não é citada, positiva ou negativamente em mapeamentos com ferramentas de monitoramento (Topsy, Cur.to, socialmention e beonpop). - Tem bom posicionamento na busca do Google. Quando se digita "adoção de animais", a fanpage da ONG é a quarta no ranking.
  5. 5. 3) Como será o contrato com o meu cliente? Esta é uma página que ama animais mais do que tudo nesta vida. Por isso, nossos curtidores, adotantes, colaboradores e voluntários precisam seguir nossos “MANDAMENTOS”:
  6. 6. *** Os 5 mandamentos do curtidor *** 1) Os comentários feitos nessa página são de sua responsabilidade. 2) Os animais gostam de atitudes carinhosas, por isso, seja educado. 3) Palavrões e ofensas pessoais não serão permitidos. Se postados, serão apagados. 4) Você pode entrar em contato conosco a qualquer momento do dia ou da noite, sete dias por semana. Porém, pode ser que estejamos ocupados, alimentando ou dando banho nos cães. Sendo assim, aguarde uma resposta em até 24 horas. 5) Adoraríamos castrar e encaminhar para adoção todos os animais de rua, mas isso está longe do nosso alcance. Você pode enviar informações sobre cães de rua, mas não podemos nos responsabilizar por colocar todos os animais em lares de passagem e destiná-los para adoção.
  7. 7. *** Os 5 mandamentos do adotante *** 1) Se você vai adotar um cão, é preciso amá-lo. Amar é ter consciência de que eles têm necessidades: alimentação saudável, visitas periódicas ao veterinário, um lugar adequado para dormir, água e comida todos os dias, banho... Também é preciso estar consciente de que o seu cão poderá morder móveis, sapatos, roupas e o que mais achar pela frente enquanto for um bebê, que ele vai fazer xixi e cocô fora do jornal até ser educado, que poderá arrancar as flores do seu jardim... Isso é ter consciência de uma posse responsável. 2) Nunca maltratar seu animal. 3) Castrar seu animal quando estiver na idade adequada. 4) No primeiro ano após a adoção, enviar fotos do animal adotado para a SOS Bichos de Rua a cada 15 dias. Pode ser por e-mail ou compartilhamento nas redes sociais. 5) Nunca abandonar o seu animal. Cães, assim como filhos, são para toda a vida. Se você precisar doar seu cachorrinho por um motivo extremo, será responsável por ajudar a ONG a encaminhá-lo para adoção.
  8. 8. *** Os 5 mandamentos do voluntário *** 1) Amar os animais de rua. 2) Nunca ser indiferente a um cão abandonado na rua ou em péssimas condições. 3) Ser atuante nas redes sociais e ajudar a divulgar as adoções e eventos da ONG. 4) Estar disposto a participar dos eventos da ONG, a levar animais ao veterinário, a recolher os animais da rua e a cuidar dos cães. Se tiver espaço físico, pode se oferecer para dar a eles tornar um lar temporário. 5) Reservar parte do seu tempo para ajudar a ONG.
  9. 9. *** Os 4 mandamentos dos colaboradores *** 1) Gostar de animais. 2) Estar disposto a doar dinheiro, ração, remédios e cuidados aos animais. 3) Nunca ser indiferente a um cão de rua. 4) Nunca maltratar animais.
  10. 10. 4) Como meus concorrentes estão posicionados nas redes sociais? O concorrente direto é a ONG Quatro Patas, também de Santa Maria. Pontos fortes do concorrente: Postagens regulares com cards padronizados, maior número de seguidores e melhor engajamento.
  11. 11. 5) Como terei diferencial frente aos meus concorrentes? - Oferecendo assistência para os adotantes (convênio de saúde) e a certeza de entregar animais saudáveis e vacinados. - Realizar um trabalho de fidelização dos clientes, com perfis que estimulem a interação entre as pessoas.
  12. 12. 6) Quais redes sociais são interessantes para o meu negócio? Instagram – Publicação de fotos e cards de animais para doação, fotos e vídeos de antes e depois dos animais adotados, fotos dos colaboradores cuidando dos animais, dubsmash de cachorrinhos. Twitter – Publicação de foto e informações sobre o mundo animal (saúde, alimentação etc.) Facebook – Publicação de posts com animais para adoção, informações sobre o mundo animal, dicas de especialistas, eventos, etc. Whatsapp – Grupo fechado que reúne colaboradores, voluntários e demais cuidadores de animais de rua da cidade para troca de informações sobre animais perdidos e abandonados.
  13. 13. 7) Como será o meu design de conteúdo nas redes sociais? Vamos priorizar uma linguagem voltada para o público que ama animais. Usaremos cores e imagens afetuosas, que expressem a relação entre o homem e seu bicho de estimação. Ivestiremos nas cores verde, preto e amarelo, reforçando a questão do meio ambiente.
  14. 14. 8) Quais as editorias de conteúdo minhas redes sociais tratarão? - Meio ambiente - Saúde Animal - Mundo Pet - Doações - Adoção
  15. 15. 9) Em que horário os meus conteúdos serão postados? - Nos três turnos do dia, com picos em torno do meio-dia (13h), final da tarde (18h) e final da noite (22h). - Todos os dias haverá um post sobre adoção. Os demais assuntos serão distribuídos entre as editorias, com mínimo de três posts no Facebook e Twitter. No Instagram, haverá uma publicação por dia.
  16. 16. 10) Como engajarei meus colaboradores? - Voluntários mais atuantes terão login nas redes sociais da ONG e serão incentivados a postar conteúdo, em especial de bastidores, como o dia-a-dia dos animais. - Em reuniões quinzenais, cada colaborador irá apresentar as postagens do período. - Além disso, quem adotou um animal irá se comprometer, pelo período de um ano, a fazer postagens quinzenais, informando o estado de saúde do animal adotado.
  17. 17. 11) Como eu ajudarei o meu consumidor em seu cotidiano? - Seguidores receberão dicas de cuidados com os animais, novidades do mundo pet e notícias relacionadas ao meio ambiente em geral. - Conteúdo exclusivo com a tag #SOSvet. - As redes também serão o principal meio de contato com os consumidores, que poderão enviar quaisquer dúvidas relacionadas a doações e adoções.
  18. 18. 12) Qual é a minha linguagem utilizada no offline? Como a ONG é 100% online, voltada para as redes sociais, a linguagem off só é identificada em eventos promovidos pela instituição, como o Dia do Churrasquinho, o Dia da Pizza e o Brechó do Totó. A linguagem utilizada não é formal, e é focada na adoção dos animais.
  19. 19. 13) Como levarei essa linguagem do offline para o online? Através de hashtags e fotos dos eventos, para serem postadas nas redes. #diadapizza #diadochurrasquinho #brechódototó.
  20. 20. 14) Utilizarei anúncios nas redes sociais? Como serão feitos? - Não serão utilizados anúncios pagos, por se tratar de uma ONG que trabalha com orçamento limitado. - Serão utilizados banners para divulgar o "dia do churrasquinho", os convênios de saúde, o “brecho do totó”, as feiras de adoção e outros eventos que incluam parceiros.
  21. 21. 15) Contratarei social media? Não. Haverá uma pessoa, da própria ONG, que ficará responsável pelas postagens e atualizações das redes sociais.
  22. 22. 16) Como ativarei embaixadores dentro da minha comunidade? Serão definidos músicos/bandas locais que estejam engajados na causa animal e participação das feiras de doação. Eles farão shows com uma porcentagem dos lucros revertidas a ONG, divulgarão os projetos e animais para adoção nas suas redes sociais. "Embaixadora-canina": Gisele, mascote da UFSM, e Marcelo, o passeador de animais da cidade. Eles estarão em fotos, postagens e serão porta-vozes da ONG. Facebook: Gisele Mascote UFSM.
  23. 23. 17) Como eu trabalharei meus produtos de forma sutil nas redes sociais? O foco principal é a adoção dos animais e a doação de mantimentos para mantê-los. Assim, não há a necessidade de um trabalho mais sutil. Os pedidos podem ser feitos diretamente, em forma de vídeos, fotos e postagens. Gisele, a embaixadora-canina, também poderá participar de algumas ações
  24. 24. 18) Como conseguirei vendas a partir das redes sociais? - Vendas = adoções - Fotos de antes e depois dos cachorros, detalhamento de suas características (se são bons para crianças, agitados, calmos, precisam de espaço, bons para apartamento ou casa...). - Contagem de cachorros adotados. - A hashtag "#eutenhoumnovolar" será utilizada a cada nova adoção.
  25. 25. 19) O que de exclusivo os consumidores terão? Além dos posts com informações e dicas para cuidados com os animais, cada adotante ganhará uma plaquinha de identificação para o seu novo bichinho de estimação, facilitando a localização, caso ele se perca.
  26. 26. 20) Como casar minhas estratégias nas redes sociais com as do offline? A estratégia offline consiste no cuidado e recuperação dos animais em situação de risco e no compromisso da entrega de animais saudáveis, vacinados, desverminados e castrados. Resposta slide 13.
  27. 27. 21) Como farei meus consumidores conversarem comigo? Por meio de enquetes, de notícias polêmicas ou virais sobre o mundo pet, os seguidores serão convidados a darem suas opiniões, sugestões ou críticas a respeito de determinado assunto Exemplo: transporte de animais em ônibus de Porto Alegre.
  28. 28. 22) Como e quando será o atendimento dos clientes? As respostas para dúvidas, pedidos de adoção e outras manifestações serão dadas em até 24 horas, por meio das próprias redes sociais.
  29. 29. 23) Quais serão as ferramentas para monitoramento? - Buscas por hashtags no Instagram serão feitas pelo site curl.to. - No Facebook, o engajamento será monitorado na própria fanpage. - O site curl.to será utilizado na busca por hashtags do Instagram e Twitter.
  30. 30. 24) Qual será a estratégia de gestão de crises quando necessário? - Casos de maus tratos e animais abandonados poderão ser denunciados pelas redes sociais e via grupo do WhatsApp. - Críticas e sugestões serão respondidas o mais breve possível, não deixando o público sem resposta por mais de 24 horas. - A ONG não possui infraestrutura suficiente para abrigar todos os cães de rua, e isso é deixado claro na fanpage. Porém, isso pode gerar um crise no momento em que um “cliente” peça o resgate de algum cachorro, e esse resgate não seja possível.
  31. 31. 25) Como farei os relatórios da minha marca nas redes? - Serão feitos relatórios mensais, constando: • Número de seguidores conquistados em cada uma das redes sociais. • Contagem de animais adotados no período. • Renda obtida nos eventos beneficentes. • Postagens com maior engajamento.
  32. 32. 26) Como será o fluxo de informação dentro da empresa? - Como se trata de uma ONG, todos os colaboradores estarão engajados, tanto na prática off-line (cuidados com os animais, no caso), quanto na parte online (divulgação de informações nas redes sociais). - - Todos serão responsáveis pelo compartilhamento das informações e práticas que forem necessárias em todo o processo (recolhimento, cuidados, vacinas, alimentação, divulgação e encaminhamento para adoção dos animais).

×