Arduino

812 visualizações

Publicada em

Introdução ao Arduino, conheça mais sobre essa ferramenta que possibilita a interação emtre o mundo físico e o mundo virtual

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arduino

  1. 1. Arduíno
  2. 2. Sobre ● “Arqueólogo” Java (by @vsenger) ● Desenvolvedor Java desde 1997; ● Software Engineer em EFICID: ● http://www.eficid.com ● Instrutor Java na VOffice: ● http://www.voffice.com.br ● Colaborador GUJavaSC ● http://www.gujavasc.org
  3. 3. Arduíno
  4. 4. Arduíno Plataforma de prototipagem eletronica Open- Source e Hardware livre; Criado para ser simples, de fácil uso e aprendizado;
  5. 5. Arduíno Criado em 2005 por Máximo Banzi; Objetivo: criar ferramentas acessíveis e com baixo custo, fáceis de usar por artistas e amadores;
  6. 6. Arduíno – O hardware
  7. 7. Arduíno – O hardware Microcontrolador
  8. 8. Arduíno – O hardware E/S Digitais Microcontrolador
  9. 9. Arduíno – O hardware E/S Digitais Microcontrolador E/S Analógicas
  10. 10. Arduíno – O hardware E/S Digitais Microcontrolador E/S Analógicas Interface Serial ou USB
  11. 11. Arduíno - Tipos de memórias FFllaasshh: Usada para armazenar o programa do Arduíno SRAM: Usada pelo programa do Arduíno para criar e manipular as variávies EEPROM: Espaço de memória que pode ser usado para armazenar informações persistentes
  12. 12. Tipos de Arduíno Existem vários tipos de Arduíno para os mais diversos tipos de projetos.
  13. 13. Arduino Duemilanove ATMega168; Clock 16 MHz 14 portas digitais e 6 portas analógicas; 512 bytes EEPROM; 16 Kb Memória Flash; 1 Kb SRAM; FTDI FT232RL USB Sesial
  14. 14. Arduíno Uno ATMega328; Clock 16 MHz 14 portas digitais e 6 portas analógicas; 1 Kb EEPROM; 32 Kb Memória Flash; 1 Kb SRAM; ATmega16U2 USB COM drivers
  15. 15. Arduíno Nano Para pequenos devices; ATMega328; 14 portas digitais e 8 portas analógicas; 1 Kb EEPROM; 32 Kb Memória Flash; 2 Kb SRAM; 1 serial UART;
  16. 16. Arduíno Lilypad Projetado para aplicações com vestuário. ATMega328V; Clock 8 MHz 14 portas digitais e 6 portas analógicas; 512 bytes EEPROM; 16 Kb Memória Flash; 1 Kb SRAM;
  17. 17. Arduíno Mega ATMega2560; 54 portas digitais e 16 portas analógicas; 4 Kb EEPROM; 256 Kb Memória Flash; 8 Kb SRAM; 4 serial UART;
  18. 18. Arduíno Due SAM3X8E ARM Cortex-M3; Clock 84 MHz; Não possuir EEPROM; 512 Kb Memória Flash; 96 Kb SRAM.
  19. 19. Arduíno Severino ATMega8; Clock 16 MHz 512 bytes EEPROM; 8 Kb Memória Flash; 1 Kb SRAM; Serial RS232
  20. 20. Arduíno na protoboard Pode ser construído utilizando uma protoboard
  21. 21. Portas digitais, analógicas, PWM
  22. 22. Portas digitais Podemos ler ou gravar valores 0 e 1 No caso de um led em uma porta digital: – 0 – LED apagado – 1 – LED acesso
  23. 23. Portas analógicas Podemos converter um sinal analógico em numeros de 0 a 1023; No caso de de um LDR em uma porta digital: • + luz menor o número lido • - luz maior o numero lido
  24. 24. Portas PWM Pulse Width Modulation (Modulação por largura de pulso); Simulam um controle de potencia em portas digitais; Podemos usar para controlar intensidade do brilho de um LED.
  25. 25. Programação Software necessário: ● JJDDKK: O editor de código do Arduíno é feito em Java; ● FFeerrrraammeennttaa AArrdduuiinnoo: É a ferramenta usada para escrever, compilar e transferir o programa para o Arduíno.
  26. 26. A ferramenta Arduíno
  27. 27. A ferramenta Arduíno Save: salva o projeto; Open: abre um projeto existente; New: inicia um novo projeto; Upload: transfere o programa para o Arduíno; Verify: verifica se o código não contem erros
  28. 28. A ferramenta Arduíno Configurações iniciais (após plugar o cabo USB): • Reconhecimento da porta serial (Menu: Tools → Serial Port); – COMx no Windows (Ex COM5); – /dev/ttyUSB ou /dev/ttyX no Linux (Ex /dev/ttyUSB0); – /dev/tty.usbserial-X no Mac (Ex. /dev/tty.usbserial-A7005ePU). • Identificação do tipo placa plugada (Menu: Tools → Board): – Arduino Uno – Arduino Duemilanove w/ Atmega328 – Arduino Diecimola or Duemilanove w/ Atmega168 – ...
  29. 29. A linguagem do Arduíno Simples e baseada em C e C++, podemos usar qualquer função destas linguagens; Possui funcoes específicas para manipulação dos circuitos; Possui constantes pre-definidas para identificar estados dos circuitos
  30. 30. Linguagem do Arduíno Área inicial, onde declaramso variáveis e indicamos uso de outras bibliotecas: Função setup(): é executada apenas uma vez, é nela que inicializamos as portas e ás definimos como entrada ou saída; Função loop(): código principal do Arduíno, que é executado repedidas e infintas vezes (até que se desligue o dispositivo);
  31. 31. O que escrevemos
  32. 32. Código gerado.
  33. 33. Mão na massa
  34. 34. Hello World Arduíno – Piscando LED
  35. 35. Ler luminosidade
  36. 36. Ler luminosidade Pra onde vai o valor da Leitura:
  37. 37. Ler luminosidade e enviar para pc Para receber as leituras: Tools → Serial Monitor Ou Ctrl + Shift + M
  38. 38. Ler luminosidade e controlar LED
  39. 39. @lapavila lapavila@gmail.com

×