Você está em: Home » Dinâmicas »Dinâmica da Lição 11: O Julgamento e a Soberania Pertencem a Deus 
(Jovens e Adultos) 
Din...
4– Ao final da aula procure ver com o secretário de sua sala o nome das pessoas ausentes e 
durante a semana separe um mom...
Dentro dela coloque um rolinho de fitilho ou barbante. 
Faça uma abertura na caixa para que a ponta do fitilho saia por es...
Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou: “O que será que este abusado vai fazer 
agora?” 
Então, o homem dividiu a ú...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Dinamica da lição 11

417 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dinamica da lição 11

  1. 1. Você está em: Home » Dinâmicas »Dinâmica da Lição 11: O Julgamento e a Soberania Pertencem a Deus (Jovens e Adultos) Dinâmica da Lição 11: O Julgamento e a Soberania Pertencem a Deus (Jovens e Adultos) Postado por Escriba Digital , Professores e professoras observem alguns pontos importantes e valiosos para o bom crescimento e desenvolvimento de seu aluno e de sua sala: 1– Procure manter os dados pessoais de seus aluno(a)s sempre atualizados (endereço, telefone, e-mail, redes sociais, etc) 2– Antes de iniciar a aula procure se aproximar de cada aluno de sua classe: - Cumprimente-os, abrace-os. - Procure saber como foi a semana de cada um deles, e escute-os. - Preste bastante atenção se há alguém que precise de algum tipo de atenção ou oração especial. - Observe se existe algum visitante e/ ou aluno novato e faça-lhes uma apresentação muito especial para que ele sinta-se desejoso de voltar a sua sala. 3– Aconselhamos que antes da aula procure ver com seu secretário o nome dos aniversariantes para que após a aula você possa parabeniza-los, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo ou quem sabe uma simples lembrancinha.
  2. 2. 4– Ao final da aula procure ver com o secretário de sua sala o nome das pessoas ausentes e durante a semana separe um momento onde você possa entrar em contato com ele(a), por meio de uma visita, um telefone ou rede sociais. 5– É importante que você como professor entenda a importância de cada atitude como a que recomendamos logo acima, a fim de que você possa desenvolver um vínculo afetivo com cada aluno, ele compreenderá o quanto você o ama e se importa com ele. 6– Para o desenvolvimento da lição apresentamos as seguintes sugestões: - Fale que nesta aula, o tema a ser estudado será: “O Julgamento e a Soberania Pertencem a Deus.” - Analise com os seu alunos os perigos de se colocar como juiz dos irmãos. - Conscientize-os da brevidade da vida. - Mostre que a arrogância e a autossuficiência são pecados. É importante que você trabalhe cada tópico da lição tendo em conta o contexto em que o seu aluno(a) está inserido. Seguindo nossas dicas sua aula será baste produtiva. Para a aula de hoje sugerimos a dinâmica “Boca Pequena Língua Grande” Para concluir leia a história: As bolachas. Desejamos que esta aula seja portadora de grandes frutos para vida de seus alunos! Dinâmica: Boca Pequena Língua Grande Objetivo: Refletir sobre o conteúdo daquilo que falamos. Procedimento: Prepare uma caixinha bem pequena.
  3. 3. Dentro dela coloque um rolinho de fitilho ou barbante. Faça uma abertura na caixa para que a ponta do fitilho saia por esta abertura. Cole uma linguinha na ponta do fitilho e deixe dependurada do lado de fora da caixa: só a pontinha. Desenhe uma boca na caixa para fazer o acabamento. Lembrando que a linguinha fica de fora. Peça um aluno que arranque esta linguinha (crie uma história, talvez que a(o) dona(o) desta língua seja uma pessoa gosta muito de julgar e falar mal dos irmãos). Quando o aluno for puxar a pontinha da língua, o fitilho começa a desenrolar e a "língua" não acaba. Fale sobre o poder da língua. Mostre que é errado alguém concentrar sua atenção na pequena mancha que há no olho de seu irmão e, enquanto assim faz, não levar em conta a trave que há em seu próprio olho. O Senhor condena o espírito de censura, o juízo áspero, a autojustificativa em detrimento de outros, e isso sem misericórdia, sem amor. Às vezes abrimos a nossa boca para falar mal de alguém como se fôssemos à pessoa mais correta do mundo. Precisamos ter muito cuidado com aquilo que pensamos e falamos das pessoas, pois o Senhor nos julgará por isso. Fonte: http://jorgianecarvalho.blogspot.com.br/ Adaptação: Escriba Digital História Para Reflexão: As Bolachas Conta-se que havia uma moça que estava à espera de seu voo, na sala de embarque de um grande aeroporto. Como ela deveria esperar muitas horas pelo seu voo, resolveu comprar um livro para matar o tempo. Comprou, também, um pacote de bolachas. Sentou-se numa poltrona, na sala VIP do aeroporto, para que pudesse descansar e ler em paz. Ao seu lado, sentou-se um homem. A moça, então, colocou o pacote de biscoito em cima da mesa, entre ela e o homem. Quando ela pegou a primeira bolacha, o homem também pegou uma. Ela se sentiu indignada, mas não disse nada. Apenas pensou: “Mas que cara de pau! Se eu estivesse mais disposta, lhe daria um soco no olho para que ele nunca mais se esquecesse!!! ” A cada bolacha que ela pegava, o homem também pegava uma. Aquilo a deixava tão indignada, que ela não conseguia nem reagir.
  4. 4. Quando restava apenas uma bolacha, ela pensou: “O que será que este abusado vai fazer agora?” Então, o homem dividiu a última bolacha ao meio, deixando a outra metade para ela. Ah!!! Aquilo era demais!!! Ela estava bufando de raiva! Então, ela pegou o seu livro e as suas coisas e se dirigiu ao local de embarque. Quando ela se sentou, confortavelmente, numa poltrona, já no interior do avião, olhou dentro da bolsa para pegar uma bala, e, para sua surpresa, o pacote de bolachas estava lá... ainda intacto, fechadinho! Ela sentiu tanta vergonha! Só então ela percebeu que a errada era ela, sempre tão distraída! Ela havia se esquecido que suas bolachas estavam guardadas, dentro da sua bolsa... O homem havia dividido as bolachas dele, sem se sentir indignado, nervoso ou revoltado, enquanto ela tinha ficado muito transtornada, pensando estar dividindo as dela com ele. E já não havia mais tempo para se explicar... nem para pedir desculpas... Refletindo: Quantas vezes, em nossa vida, nós é que estamos comendo as bolachas dos outros, e não temos a consciência disto? E ai começamos a julgar as pessoas e até falar mal delas. Há quem proceda de forma muito diferente da que nós gostaríamos. Isso tira a nossa calma e nos dá a impressão de que ninguém faz nada certo. Raciocine claramente! Antes de concluir, observe melhor! Talvez as coisas não sejam exatamente como você pensa! Não pense o que não sabe sobre as pessoas. Rejeite essa inclinação de julgar e condenar as faltas alheias, principalmente pelo fato de que você pode estar fazendo um julgamento errado sobre alguém. Quantas vezes falamos mal das pessoas e a julgamos, no entanto fazemos vistas grossas em relação aos nossos próprios erros. Por Escriba Digital Read more: http://euvoupraebd.blogspot.com/2014/09/dinamica-da-licao-11-o-julgamento-e. html#ixzz3DF4dMem3

×