Agrupamento de Escolas de Lamaçães <br />Catástrofes Naturais – Incêndios Florestais<br />Ano Lectivo 2010/2011<br />Nome:...
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1

1.260 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.260
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

V2r3185 v2r3185 incendiosflorestais.docx-1

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Lamaçães <br />Catástrofes Naturais – Incêndios Florestais<br />Ano Lectivo 2010/2011<br />Nome: Eduardo Filipe Rodrigues<br />Ano/Turma: 8º8<br />Nº 12<br />Disciplina: Área de Projecto<br />Índice TOC o "1-3" h z u Introdução PAGEREF _Toc292802843 h 2Catástrofes Naturais – Incêndios Florestais PAGEREF _Toc292802844 h 4O que são? PAGEREF _Toc292802845 h 4Causas PAGEREF _Toc292802846 h 5Consequências PAGEREF _Toc292802847 h 6Prevenção PAGEREF _Toc292802848 h 7Incêndios florestais mais graves, ocorridos em Portugal PAGEREF _Toc292802849 h 7O Parque do Gerês PAGEREF _Toc292802850 h 8Antes do Incêndio PAGEREF _Toc292802851 h 8Área ardida PAGEREF _Toc292802852 h 8Impacto na fauna, flora e na população PAGEREF _Toc292802853 h 8Conclusão PAGEREF _Toc292802854 h 9Bibliografia PAGEREF _Toc292802855 h 10<br />Introdução<br />Catástrofes Naturais – Incêndios Florestais<br />Hoje vamos falar sobre os incêndios florestais que são considerados catástrofes naturais que podem ser agravados pela acção do Homem<br />Como sabem os incêndios tem como consequência destruir a florestação em redor do incêndio e sem a Florestação não teríamos oxigénio para respirar quando estão na fotossíntese.<br />Vamos falar ainda das causas e como podemos prevenir e/ou evitar incêndios florestais.<br />Catástrofes Naturais – Incêndios Florestais<br />O que são?<br />Incêndios florestais são incêndios sem controlo que incidem em qualquer forma de vegetação , podendo ser tanto provocado pelo homem (provocado ou por negligência), ou por causa natural (como descargas eléctricas –raios)<br />Causas<br />As causas dos incêndios florestais são das mais variadas. Têm, na sua grande maioria, origem humana, quer por negligência e acidente (queimadas, queima de lixos, lançamento de foguetes, cigarros mal apagados, linhas eléctricas), quer intencionalmente. Os incêndios de causas naturais correspondem a uma pequena percentagem do número total de ocorrências.<br /> <br />Consequências <br />Libertação de dióxido de carbono (através do fumo que o fogo liberta), agravando o problema das alterações climáticas.<br />Empobrecimento da diversidade da fauna florestal e vegetação autóctone (vegetação da própria região), fazendo multiplicar espécies invasoras como a acácias, que já ocupam grande parte de algumas florestas e que possuem uma estratégia reprodutora muito eficiente, e que são beneficiadas com os fogos florestais.<br /> <br />Alteração profunda das paisagens...<br />6718301460500<br />Prevenção<br />•Não foguear ou fumar no interior das florestas e nas vias que a atravessam.<br />•Apagar com segurança as pontas dos cigarros e nunca os atirar pela janela do automóvel.<br />•Não abandonar lixo nas florestas, pois este propicia a propagação dos fogos, leva-lo antes para locais apropriados.<br />•Não lançar foguetes ou fogos-de-artifício a menos de 500m da floresta.<br />•Não queimar lixo a menos de 100m, nem fazer queimadas a menos da 300m dos limites da floresta.<br />Incêndios florestais mais graves, ocorridos em Portugal<br />18 de Julho de 2004, Vila Seca,Tábua; <br />05.08.2005 Vale de Cambra; <br />05.08.2005 Alcanena <br />O Parque do Gerês<br />Antes do IncêndioDepois do Incêndio<br /> <br />Área ardida<br />Impacto na fauna, flora e na população<br />Os dados provisórios do ICNB referem que os fogos que deflagraram no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG) consumiram 8162 hectares. <br />O ICNB concluiu que os incêndios tiveram o seu início sobretudo em áreas localizadas fora do Parque. <br />292036524193500 A área de menor intervenção humana (área de ambiente natural) registou menos área ardida, 1528 hectares, enquanto nas áreas onde existem actividades humanas as chamas consumiram 6634 hectares. <br />Conclusão<br />Como já expliquei as causas, consequências e a prevenção dos incêndios florestais, espero que tenham aprendido que deve-se proteger as florestas para nos garantir mais oxigénio para nós respirarmos.<br />Bibliografia<br />Pesquisei na: www.google.pt e pt.wikipedia.org<br />

×