Máquina de Post
Poder de expressãoO poder de expressão da Máquina de Post é o mesmo que oda Máquina de Turing ou seja para toda Máquina de...
Prova : 1ª toda Máquina de Turing pode sersimulada por uma Máquina de Post sobre ∑ = {a,b}Todo conteúdo da fita de uma MT,...
Então esta situação é expressa na Máquina de Post por:            x = d4 d5 d6 d7 # d1 d2 d3 ou seja, a cadeia infinita de...
Se x = d4 d5 d6 d7 # d1 d2 d3 e a próxima instrução daMáquina de Turing é (d4, β,R); então o conteúdo de x étrocado na Máq...
Entretanto existem 2 casos especiais :1º caso :Quando x = d7 #d1 d2...d6e a próxima instrução é (d7 β,,R)#d1 d2...d6 β ( #...
2º caso :   Quando se atinge uma situação onde x = d1...d7# ( # é o símbolomais a direita de x)    e a próxima instrução d...
<= voltaPara toda Máquina de Post, existe uma Máquina de Turingequivalente. (é bem mais simples).   O valor corrente de x ...
Principais Características- Uso da estrutura FILA (Variável X) para Entrada, Saída e Memóriade Trabalho.- X não possui tam...
DefiniçãoÉ dado por uma tripla.M = (∑ , D, #)Onde: ● ∑ alfabeto de entrada ● D diagrama de fluxo ● # símbolo auxiliar
Componentes Diagrama de FluxoPartida - Só existe uma instrução de início.Parada - A Máquina só para se Aceita ou Rejeita.A...
n nDuplo Balanceamento = {a b | n ≥ 0}MP = ({a,b}, D, #)
2 maquina de post
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2 maquina de post

1.062 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.062
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2 maquina de post

  1. 1. Máquina de Post
  2. 2. Poder de expressãoO poder de expressão da Máquina de Post é o mesmo que oda Máquina de Turing ou seja para toda Máquina de Turingexiste uma Máquina de Post equivalente e vice-versa.
  3. 3. Prova : 1ª toda Máquina de Turing pode sersimulada por uma Máquina de Post sobre ∑ = {a,b}Todo conteúdo da fita de uma MT, pode serexpresso por uma máquina de POST.Ex: Se temos a fita de uma MT como:
  4. 4. Então esta situação é expressa na Máquina de Post por: x = d4 d5 d6 d7 # d1 d2 d3 ou seja, a cadeia infinita de ∆s (Branco) é ignorada. O símbolo mais a esquerda de x è aquele lido pela cabeça de leitura da Máquina de Turing. O símbolo especial # é usado para indicar o ponto de quebra da string.
  5. 5. Se x = d4 d5 d6 d7 # d1 d2 d3 e a próxima instrução daMáquina de Turing é (d4, β,R); então o conteúdo de x étrocado na Máquina de Post para x = d5 d6 d7 # d1 d2 d3 β
  6. 6. Entretanto existem 2 casos especiais :1º caso :Quando x = d7 #d1 d2...d6e a próxima instrução é (d7 β,,R)#d1 d2...d6 β ( # é o símbolo mais a esquerda de x) Isto significa que o próximo símbolo a ser lido pela cabeçada Máquina de Turing é o 1º ∆ (branco) à direita de d7.Portanto neste caso, troca-se x por ∆ #d1..d6 β.
  7. 7. 2º caso : Quando se atinge uma situação onde x = d1...d7# ( # é o símbolomais a direita de x) e a próxima instrução da Máquina de Turing é (d1, β,L) Este caso acontece quando a cabeça de leitura da fita da Máquinade Turing lê o símbolo mais a esquerda da fita e é pedido para sefazer movimento para a esquerda. Portanto, neste caso deve-se irpara uma parada Reject na Máquina de Post. A Máquina de Post obtida é sobre å U V U {∆}e não sobre ∑ .
  8. 8. <= voltaPara toda Máquina de Post, existe uma Máquina de Turingequivalente. (é bem mais simples). O valor corrente de x durante a computação da Máquinade Post; por exemplo x = d1 d2 d3 d4 # d5 d6 é expressa na fitada Máquina de Turing como: ∆ ∆...d1 d2 d3 d4 # d5 d6 ∆ ∆... isto é necessário para que a Máquina possa atingir a 1ª letra dastring de entrada através de movimentos à esquerda semencontrar um halt reject.
  9. 9. Principais Características- Uso da estrutura FILA (Variável X) para Entrada, Saída e Memóriade Trabalho.- X não possui tamanho nem limite fixo. Seu comprimento é dadopelo tamanha da palavra armazenada no momento.- Os símbolos são: ● Alfabeto de entrada ( ∑ ) ● Símbolo auxiliar { # } ● Entrada vazia ε- O programa é constituído de uma seqüencia finita de instruções, asinstruções podem ser de: partida, parada, desvio(teste), e atribuição.
  10. 10. DefiniçãoÉ dado por uma tripla.M = (∑ , D, #)Onde: ● ∑ alfabeto de entrada ● D diagrama de fluxo ● # símbolo auxiliar
  11. 11. Componentes Diagrama de FluxoPartida - Só existe uma instrução de início.Parada - A Máquina só para se Aceita ou Rejeita.Atribuição (X ← Xs) - Se s { ∑ U { # } } então armazena osímbolo s indicado no final da FILA.Desvio (X ← ler(X)) - essa operação lê o primeiro simbolo, exclui eleda fila e desvia o fluxo do programa. Prever se X contem palavravazia. Se ∑ têm n elementos então existem n+2 (# ε) arestas dedesvios condicionais.
  12. 12. n nDuplo Balanceamento = {a b | n ≥ 0}MP = ({a,b}, D, #)

×