Jornal espírita de uberaba nº 55

2.776 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.776
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal espírita de uberaba nº 55

  1. 1. Ano 4 – nº 55 – Abril/2011 – Responsável: Luiz Carlos de Souza (Trabalhador na seara espírita em Uberaba-MG / Brasil) TWITTER: http://twitter.com/jornalespirita SITE: www.issuu.com/jornalespiritadeuberaba www.jornalespiritadeuberaba.com“Só é inabalável a fé que pode enfrentar a razão face a face, em todas asépocas da Humanidade”. Allan Kardec EVENTOS ESPÍRITAS DE UBERABA REUNIÃO LÍTERO MUSICAL DOUTRINÁRIA Palestra: “A Música Espírita e sua Importância nas Atividades Espíritas”Palestrantes: Suely Galli e Neuza Mahlow(Campinas-SP)Programação: Apresentações Musicais; Palestra;Sorteio de Livros; e, Confraternização.Data: 30 de abril de 2011 (sábado)Horário: 19h30minLocal: Centro Espírita Uberabense (Rua Barão deItuberaba nº 449 – Estados Unidos)Organização: UMEU – União da Mocidade Espíritade Uberaba INAUGURAÇÃO DA SEDE PRÓPRIA CASA ESPÍRITA FRATERNAS FRANCISCO DE ASSISData: 17 de abril de 2011 (domingo)Horário: 19h30minLocal: Rua Campos Altos nº 136 – Boa Vista (esquina com Canapolis – Boa Vista)Programação: Inauguração da sede própria; Palestra com Carlos A. Baccelli;Apresentação musical com Sérgio Santos; e, Lançamento do livro “Gotas de Esperanças”Informações: Site – www.cespiritafranciscodeassis.com.br X FEMEU – FESTIVAL DE MÚSICA ESPÍRITA DE UBERABA A UMEU – União da Mocidade Espírita de Uberaba irá realizar o X FEMEU – Festivalde Música Espírita de Uberaba, no dia 9 de julho de 2011, às 19h30min, no Cine TeatroVera Cruz (Rua São Benedito nº 290 – Uberaba-MG). O X FEMEU é um Festival de composições inéditas voltado à temática espírita etem como objetivos valorizar a arte produzida no movimento espírita; incentivar aparticipação e criação artística das músicas espíritas; proporcionar a descoberta denovos talentos no movimento espírita; divulgar a música espírita, elevando o espírito epromover o intercâmbio artístico e cultural em todo o Território Nacional. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 1
  2. 2. O X FEMEU conta com o apoio da AME – Aliança Municipal Espírita de Uberaba, daUEM – União Espírita Mineira; da FEB – Federação Espírita Brasileira; da empresa TOPSOM; Livraria Espírita Emmanuel; do artista plástico Rhaavi Dionísio (Uberaba-MG); daRiver Auto Peças; das livrariasespíritas de Uberaba:Academia do Pensamento,Emmanuel, Francisco CândidoXavier e Ponto de Luz; daseditoras espíritas: CEC –Uberaba, GEEM, IDE, LEEPP,CANDEIA, CEU; de EduardoSaad (sonorização); de VisionDVD (filmagem); da SOLISPublicidade; da FundaçãoCultural de Uberaba, e, AFlama Espírita. Neste ano, novamente oX FEMEU será em âmbitonacional e as inscrições irãoacontecer no período de 30 demaio de 2011 até às 17h do dia 24 de junho de 2011, na Livraria Espírita Emmanuel(Rua Artur Machado nº 288 – Sala 04 – Centro – Galeria Fausto Salomão – Uberaba-MG– CEP. 38010-020 – Telefone: [34] 3312-8327). Os vencedores receberão:1º Lugar: (01 violão, 01 troféu e livros espíritas)2º Lugar: (01 troféu e livros espíritas)3º Lugar: (01 troféu e livros espíritas)Melhor Arranjo: (01 troféu e livros espíritas)Melhor Letra: (01 troféu e livros espíritas)Melhor Intérprete: (01 troféu e livros espíritas) Além dessa premiação, as músicas selecionadas e apresentadas no X FEMEU –Festival de Música Espírita de Uberaba, receberão kit‟s de livros espíritas. Para conhecer a história de todos os festivais de música de Uberaba, acesse osite: http://femeu.blogspot.com/. Informações com Luiz Carlos de Souza pelo e-mail: lcsouza@terra.com.br ou pelotelefone: (34) 9969-7191. FEMEU NO YOUTUBE Você pode assistir no site do youtube (www.youtube.com.br) todas as músicas dosúltimos Festivais de Música Espírita de Uberaba. Para ouvir todas as músicas, digite a palavra FEMEU. CURSO PARA COMUNICADOR ESPÍRITA  Aprenda a montar uma aula  Métodos e técnicas para uma boa apresentaçãoLocal: Casa da Cultura Espírita de Uberaba (Rua Tocantins nº 285 –Vila Celeste – Uberaba)Dias: 21 e 22 de abril (feriados)Horário: 14h às 17hInscrição: e-mail: eepe@eepe.com.br / Livraria Espírita Emmanuel(Rua Artur Machado nº 288 – sala 4 – Centro) ou Banca do Livro Espírita Maria Dolores(Praça Henrique Kruger)Observação: Número limitado de vagas. Inscrições gratuitas. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 2
  3. 3. MOMENTO LÍTERO MUSICAL – “LANÇAMENTO DO CD TERRA DE SÉRGIO SANTOS” Data: 29 de maio de 2011 - domingo Horário: 19h Local: Teatro Sesiminas (Pça. Frei Eugênio nº 231 – São Benedito – Uberaba) Informações: Telefones: (34) 8808-5037 ou (34) 3338-2129 / E-mail: sergiosantosmusic@hotmail.com ESTUDO SOBRE CHICO XAVIER COM CESAR CARNEIRO DE SOUZAData: Dia 16 de abril de 2011 – sábadoHorário: 14h30minLocal: Casa Espírita Adelino de Carvalho (Rua Minas Gerais nº 366– Santa Maria – Uberaba) EVENTOS ESPÍRITAS DO BRASILEvento: PALESTRA EM AMERICANA COM ROOSEVELT ANDOLPHATO TIAGOData: 16 de abril de 2011 – sábadoHorário: 20hLocal: Centro Espírita Pátria do Evangelho (Rua Olivindo Fonseca nº 385 – JardimCampo Verde – Americana-SP)Informações: E-mail: aureliorobles@uol.com.br / Telefones: (14) 3641-7965 ou 0800770 2200Evento: PINTURA MEDIÚNICA COM A MÉDIUM MARIA SCHULLERData: 16 de abril de 2011 – sábadoHorário: 17hLocal: Recanto de Luz (Rua Silveira Martins – Travessa da Tesoura nº 156 - CabulaInformações: Telefones: 3244-9700 ou 8859-8104 / E-mail: gesa_ba@yahoo.com.brEvento: 2º ENCONTRO DE EVANGELIZADORES MACRORREGIÃO SERTÃOData: 16 e 17 de abril de 2011Horário: Dia 16 – das 14h às 21h e Dia 17 das 8h às 16hLocal: Alagoinhas-BAInformações: Telefones: (75) 3421-1347 / (75) 9825-1819 / (75) 3421-4251Evento: PALESTRA COM FRANCISCO C. ALCARÁZ – TEMA:”DEUS”Data: 16 de abril de 2011 – sábadoHorário: 20hLocal: SEOB II (Rua Vivaldo Lanzoni nº 200 – São Carlos-SP)Informações: Telefone: 3368-5636Evento: SEMINÁRIO COM ANDRÉ TRIGUEIRO – “A VALORIZAÇÃO DA VIDA: OSUICÍDIO À LUZ DA DOUTRINA ESPÍRITA”Data: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: Das 9h às 12hLocal: Av. Valdemar Ferreira nº 162 – Butantã-SP Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 3
  4. 4. Evento: 12º ENCONTRO ESPÍRITA SOBRE EDUCAÇÃO – “O MESTRE E A EDUCAÇÃO DEESPÍRITOS”Data: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: Das 8h30min às 13hLocal: CEOE (Rua Mapendi nº 158 – Taquara – JacarepaguáInformações: Telefone: (21) 3342-6229Evento: WORKSHOP PARA JOVENS – “PREVENÇÃO CONTRA AS DROGRAS LICITAS EILICITAS”Data: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: 10hLocal: IAKAP (Rua Ipacaetá nº 51 – Jardim Presidente Dutra – Guarulhos)Informações: E-mail: cida.diuse@yahoo.com.br / Telefone: 3664-4478Evento: I SIMPÓSIO ENVELHECIMENTO E ESPIRITUALIDADEData: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: Das 14h30min às 18hLocal: Rua Tamandaré nº 116 – Sorocaba-SPInformações: E-mail: eventoamesorocaba@yahoo.com.brEvento: VI SEMINÁRIO – IMORTALIDADE E MORTEData: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: Das 8h30min às 18hLocal: Rua Rodrigues Alves nº 588Informações: Site: www.cebatuira.org.br / Telefones: (16) 9211-8847 ou (16) 3610-1120Evento: I ENCONTRO DE EDUCAÇÃO ESPÍRITA INFANTILData: 17 de abril de 2011 – domingoHorário: Das 14h às 18hLocal: Centro Espírita Caminho da Luz (Rua Curuzu nº 130)Informações: E-mail: presidencia@useinterbotucatu.com.br / Telefone: 8141-4272Evento: PALESTRA MUSICAL COM O GRUPO VOCAL REENCONTROData: 20 de abril de 2011 – quarta-feiraHorário: 20hLocal: Casa Assistêncial Caminho da Verdade (Rua Fiorentino Felipe nº 523 – BaetaNeves – São Bernardo do Campo-SP)Evento: 9ª COMJESP – CONFRATERNIZAÇÃO DAS MOCIDADES E JUVENTUDESESPÍRITAS DO ESTADO DE SÃO PAULOData: De 21 a 24 de abril de 2011Local: Guarulhos-SPInformações: Site: www.usesp.org.br/comjesp / E-mail: mocidade@usesp.org.br /Telefone: (11) 2950-6554Evento: ENTREMÉDIUNS 2011 – “OS TEMPOS DO FIM”Data: De 29 de abril a 01 de maio de 2011Local: Sede Campestre do Cruzeiro (Rua das Canárias nº 254 – Belo Horizonte-MG)Informações: E-mail: info@entremediuns.com.br / Telefone: (31) 3357-2970 Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 4
  5. 5. Evento: PALESTRA COM CARLOS A. BACCELLI – TEMA: “ AS CARTAS CONSOLADORASDE CHICO XAVIER”Data: 30 de abril de 2011 – sábadoHorário: 19hLocal: Sindicato da Alcalis (Praça Victoriano Carriço s/n – Centro)Evento: PALESTRA COM OTÁVIO CUNHA “A MINHA REFORMA ÍNTIMA, HOMEM DE BEME BONS ESPÍRITAS”Data: 04 de maio de 2011 – quarta-feiraHorário: 20hLocal: Centro Espírita Allan Kardec (Rua Maria C. Corte nº 233 – Jardim Peris –Conchal-SP) XIV ENCONTRO DE FAMÍLIA Conselho Regional Espírita Zona Sul – CRÊ SULDia: 15 de Maio de 2011 – domingoLocal: Centro Espírita “João Urzedo” – Fazenda São José (AntigoCórrego Geraldo).Programa:7h30min – Recepção8h30min – Palestra de Sílvia Helena, de Barretos-SP / Tema:Evangelização da Família é Investimento Eterno para o Espírito.10h – Palestra de Rouvel Ravena, de Frutal-MG / Tema: Espíritas:Evitemos a Terceirização de nossas Famílias.11h30min – Intervalo.13h – “Mesa de Prosa” (Perguntas e respostas)15h – Encerramento do XIV Encontro de Família. EM DIA COM O ESPIRITISMOMEDICINA ASSISTENCIAL DE UBERABA PERDE COM MORTE DE ELIAS BARBOSA A cidade de Uberaba perdeu um grande homem, o médico psiquiatra e escritor Elias Barbosa, mas seus ensinamentos e exemplos ficarão na memória daqueles que tiveram a oportunidade de conviver com ele. Seu legado ficará gravado através de livros, artigos e trabalhos realizados à comunidade espírita de todo o país. Elias Barbosa nasceu em Monte Carmelo, Minas Gerais, em 12 de julho de 1934, e foi registrado como se tivesse nascido no dia 4 de agosto do mesmo ano. Casado durante 47 anos com Cândida Flávia, teve cinco filhos, Eliana, Ricardo, Luciana, Cláudio e Renato, oito netos e dois bisnetos, Elias foi exemplo de homem, marido, pai e avô. “Só tenho elogios a ele. Foi marido exemplar e pai amoroso. Um grande companheiro para todas as horas. Foi uma pessoa íntegra em todos os sentidos, sempreajudando a família e amigos. Era muito generoso”, destaca a esposa. Muito conhecido por seu trabalho no Espiritismo, desde os oito anos de idade já seinteressava em frequentar o centro espírita semanalmente. Desde que aprendeu a ler,Elias Barbosa interessou-se pelos livros espíritas, e aos 15 anos de idade já havia lido Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 5
  6. 6. todos os cinco livros básicos de Allan Kardec. Ingressou na Faculdade de Medicina em1957 e formou-se em 1962. Sendo professor de Farmacologia e TerapêuticaExperimental, na Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro (FMTM), e, em 1969,começou a trabalhar no Sanatório Espírita de Uberaba como médico assistente,especializando-se, a partir daí, em psiquiatria, onde atuou por mais de três décadas. Foi amigo por mais de 50 anos de Chico Xavier, conhecendo-o pessoalmente emabril de 1955, em Pedro Leopoldo. A partir de janeiro de 1959, quando o médiumchegou a Uberaba, Elias Barbosa passou a trabalhar com ele nas tarefas dedesobsessão, nas sessões públicas e organizando livros em parceria com ele, reunindomensagens recebidasmediunicamente, que circulamaté hoje pelo país, entre eles:Enxugando Lágrimas, EntreDuas Vidas, Claramente Vivos,Irmã Vera Cruz, Gabriel eoutros, inclusive dois quecontam a vida do médium,Presença de Chico Xavier e NoMundo de Chico Xavier. Ao longo de todos estes anos ele atuou também como articulista em váriasrevistas e jornais, inclusive no Jornal da Manhã. Um dos compromissos do escritorespírita foi doar os direitos autorais de todos os seus livros publicados, em definitivo,para as editoras que os vêm editando todos estes anos. Segundo a vice-presidente da Aliança Municipal Espírita (AME), Sônia Barsante,Elias Barbosa foi um grande espírita, que deixou exemplos de um homem de bem.Realizou trabalhos voluntários em centros espíritas como médico e espírita, atendendoas pessoas sempre com boa vontade, ressalta Barsante. “Ele engrandeceu a cidade deUberaba, deixando marca muito grande com seus ensinamentos e exemplos de homemespírita-cristão. Ele não morreu, apenas mudou de morada”.Por Helena Cunha – Jornal da Manhã – Uberaba – 05/04/2011 AS MÃES DE CHICO XAVIER Apesar de ter vivido de forma discreta e regrada, em sua trajetória Chico Xaviersempre despertou curiosidade e, conseqüentemente, foi bastante assediado. Através deseu dom, levou conforto a pessoas que passaram pelo difícil momento da perda de um ente querido. Teve a vida marcada ainda pela caridade, sendo exemplo de doação seguido por muitos. Dessa forma, não seria de se estranhar o grande sucesso de filmes recentes que retratam sua vida, obra e filosofia. Após o impressionante desempenho do filme “Chico Xavier”, do diretor Daniel Filho, que bateu recorde de público na estréia e atingiu aproximadamente de três milhões e meio pessoas, e do recentelançamento “Nosso Lar” que levou mais de quatro milhões espectadores aos cinemas; omédium voltará às telas através de “As Mães de Chico Xavier”, dos diretores GlauberFilho e Halder Gomes. A produção é da Estação Luz Filmes, que realizou Bezerra deMenezes – O Diário de Um Espírito, precursora do gênero transcendental no Brasil e co-produtora em Chico Xavier. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 6
  7. 7. O filme é baseado em fatos reais e conta a história de três mães, vivendomomentos distintos de suas vidas, que vêem sua realidade se transformar. As histórias das três mães, Ruth (Via Negromonte), cujo filho um jovem queenfrenta problemas com drogas, Elisa (Vanessa Gerbelli), que tenta superar a perda dofilho junto com o Marido, o pequeno Theo (Gabriel Pontes), e Lara (Tainá Muller), umaprofessora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada, se cruzam quandorecebem conforto e reencontram a esperança de vida através do Médium. Elenco: Nelson Xavier (Chico Xavier), Herson Capri (Mário), Via Negromonte(Ruth), Daniel Dias (Raul), Vanessa Gerbelli (Elisa), Joelson Medeiros (Guilherme),Gabriel Pontes (Theo), Neuza Borges (governanta), Christiane Góis (Lica), Caio Blat(Karl), Tainá Muller (Lara), Gustavo Falcão (Santiago), Paulo Goulart Filho (Cassiano) eSilvia Bonet (Yvonne). Acesse o site oficial do filme “As Mães de Chico Xavier”,http://asmaesdechico.blogspot.com/. Assista o trailler no site: http://www.youtube.com/watch?v=Rlj3LHL2CkY. BIBLIA DO CAMINHO A “Biblia do Caminho” é umacompilação de todas as obras de AllanKardec e de Francisco Cândido Xavier euma versão completa do Antigo e NovoTestamentos, sendo todos os livros e textosinter-relacionados através de um Índicetemático. A última versão da “Bíblia do Caminho”traz o ESDE – Estudos Sistematizados daDoutrina Espírita, versão completa. Acesse agora o site:www.bibliadocaminho.com.br e instale já em seu micro. Você pode acessartambém os sites: www.bibliaespirita.com; www.espiritismocristao.com.br;www.doutrinaespirita.com; www.ocaminho.com. CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE HOSPITAL DO FOGO SELVAGEM PEDE AJUDA Conhecido por espíritas e não-espíritas por seu trabalho de auxílio ao próximo, sobretudo a portadores da grave doença dermatológica pênfigo-foliáceo, o popularmente chamado “fogo-selvagem”, o Lar da Caridade, de Uberaba, no Triângulo Mineiro, está enfrentando sérias dificuldades. Fundado em 1957, vive hoje um dos seus momentos mais delicados, sobretudo por conta da crise mundial, que levou muitos colaboradores a suspenderem as suas contribuições. Para se ter uma idéia da gravidade da situação, a folha depagamento da instituição está em aberto desdejaneiro e as dívidas ao mês podem chegar a R$55mil. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 7
  8. 8. Se algo não for feito rápido, o futuro do Lar pode até estar ameaçado. O Lar da Caridade – Hospital do Fogo Selvagem é presidido atualmente por IvoneAparecida Vieira da Silva, neta de Dona Aparecida, cuja instituição está localizada naRua João Alfredo, 437 – Abadia – CEP 38025-300 Uberaba, MG. Doações, de qualquervalor, podem ser feitas pelas seguintes contas-correntes: 3724-9, agência3278-6, do Banco do Brasil; e 14572-6, agência 0264-0, do Bradesco. O CNPJ dainstituição é 25440835/0001-93. Outras informações, pelo telefone (34) 3318-2900 ouatravés dos correios eletrônicos fogoselvagem@terra.com.br e larcaridade@hotmail.com. O SANATÓRIO ESPÍRITA PEDE SOCORRO!!! O Sanatório Espírita de Uberaba – SEU, foi fundado em 31/12/1933, pela estimada Maria Modesta Cravo. Atualmente o Sanatório possui 120 leitos e com uma média de 130 internações por mês. Para garantir todo esse tratamento, o Sanatório conta com uma equipe de 92 funcionários, além das 12 equipes de médiuns passistas quefazem o tratamento espiritual de segunda-feira a sábado nosperíodos matutino e noturno. O Sanatório está passando por dificuldades financeiras,por isso, lançou a campanha “O Sanatório Espírita PedeSocorro”. Se você desejar ajudar o Sanatório Espírita de Uberaba,faça sua doação na Conta Poupança do SanatórioEspírita de Uberaba – Caixa Econômica Federal – Agência: 1538 – Conta:013.7394-6. Para efetuar transferência bancárias, o CNPJ é: 25.445.347/0002-50. Outras informações pelo telefone (34) 3312-1869 com Marcio Roberto Arduni –Diretor Administrativo do Sanatório Espírita de Uberaba. ESTUDO MUSICA DÁ ALEGRIA E VIDA A TODAS AS COISASEm interessante estudo realizado pelapesquisadora Márcia Capella, do Instituto deBiofísica Carlos Chagas Filho, coordenadorado Programa de Oncobiologia daUniversidade Federal do Rio de Janeiro, acientista expôs por 30 minutos uma culturade células MCF-7 (vinculadas ao câncer demama) à série hamônica do primeiromovimento da “Quinta Sinfonia” deBeethoven(1) e observou que 20% delasmorreram. A experiência pode abrir umanova frente de combate contra o câncer, pormeio de timbres e frequências sonoras. Deforma inusitada, o estudo inovou ao utilizara música como elemento terapêutico àmargem do tratamento de distúrbios Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 8
  9. 9. emocionais. A composição „Atmosphères‟, do húngaro György Ligeti, também provocou efeitos semelhantes àqueles registrados com a “Quinta Sinfonia”. Sabe-se hoje que o efeito das músicas extrapola o componente emocional. Márcia afirma que a música produz um efeito concreto sobre as células físicas, tanto nas alterações metabólicas quanto na morte de células cancerígenas. Para a pesquisadora, quando se conseguir identificar o que anulou a vitalidade das células renais e tumorais expostas à música, poderá ser construído um mapeamento para sequência sonora especial para o tratamento de tumores. Para muitos estudiosos a música é a ciência das medidas, da modulação, razão pela qual concebe-se que as séries harmônicas comandem a ordem do cosmo, a ordem humana e a ordem Instrumental. Os historiadores louvam a Pitágoras, que inventou um monocórdio para determinar matematicamente as relações dos sons. Ela [música] será “a arte de atingir a perfeição”.(2) Há uma curiosa teoria na física, ainda não conclusiva, que diz que as partículas primordiais são formadas por energia (não necessariamente um tipo específico de energia, como a elétrica ou nuclear) que, vibrando em diferentes tons, formaria diferentes partículas. De acordo com a teoria, todas as partículas que eram consideradas como elementares, como os quarks e os elétrons, são na realidade filamentos unidimensionais vibrantes, a que os físicos deram o nome de Teoria das Cordas. Sabe-se hoje que há intervenção das notas musicais nas moléculas da água. No livro “As Mensagens da Água”, Massaro Emoto demonstra o resultado de sua pesquisa em que as moléculas da água são profundamente alteradas da sua forma utilizando da técnica de ressonância. Em seus experimentos, conseguiu identificar como a água é influenciada por alguns fatores, como a música por exemplo, que pode alterar sua estrutura molecular.(3) A música é um invento antiquíssimo. Entre os gregos, atribui-se sua invenção a Apolo, a Cadmo, a Orfeu e a Anfião. Entre os egípcios, a Tot ou a Osíris; entre os judeus, a Jubal. Em torno do ano de 2.697 a.C., entre os celtas, a música tradicional se tocava na harpa, sendo os sopros reservados para a diversão e a guerra. Sabe-se que Saul, em suas crises nervosas, chamava Davi, que através dos sons de sua harpa acalmava a irritação do monarca. A tradição cristã reteve grande parte do simbolismo de Pitágoras, interpretado por Santo Agostinho e por Boelcius. “Na idade média, pode-se ver o homem voltado para Deus e a música é um instrumento de fé. O cristianismo trouxe ao homem um mundo que ele desconhecia. Movidos por essa nova visão, os primeiros cristãos criaram sua própria característica musical”.(4) Atualmente aJornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 9
  10. 10. ciência, sobretudo no campo da medicina e da psicologia, vem redescobrindo verdades econhecimentos que os antigos sábios detinham sobre o poder oculto da música. Elapode influenciar no comportamento de toda uma nação, como por exemplo ocorreu como rei George III, na Abadia de Westminster, durante uma apresentação de Handel. Acerta altura da apresentação da obra O Messias (o coro da Aleluia), o rei se pôs em pé,sinal para que todo o público se levantasse. Ele estava chorando. Nada jamais ocomovera tão vigorosamente. Dir-se-ia umgrande ato de assentimento nacional às verdadesfundamentais da religião. Em contatos com Allan Kardec, nas reuniõesda Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, oespírito do músico e compositor clássico GioachinoRossini, por solicitação do codificador, falou sobrealguns aspectos espirituais da música e suainfluência no comportamento humano. O espíritopropõe um novo conceito sobre a expressãoharmonia, comparando-a com a luz. Para ele,ambas são uma espécie de sentidos íntimos daalma, estados transcendentes do ser. Rossiniafirma que “a harmonia, a ciência e a virtude sãoas três grandes concepções do espírito: a primeirao arrebata, a segunda o esclarece, a terceira oeleva. Possuídas em toda a plenitude, elas se confundem e constituem a pureza”.(5) Na Revista Espírita, de maio de 1858, Kardec entrevista o compositor Mozart, quedeclarou o seguinte: “quando estou em boas disposições e inteiramente só, durante omeu passeio, os pensamentos musicais me vêm com abundância. Ignoro dondeprocedem esses pensamentos e como me chegam; nisso não tenho a mínima vontade, amenor intervenção. Habitante do planeta Júpiter, o genial músico revelou: “Onde habito,há melodia em toda parte: no murmúrio das águas, no ciciar das folhas, no canto dosventos; as flores rumorejam e cantam”. Os Benfeitores espirituais fazem referência aos encantos da música celeste,praticada nas esferas espirituais elevadas, como sendo “tudo o que de mais belo edelicado pode a imaginação espiritual conceber”.(6) Poetas afirmam que é com a músicaque fazem as suas declarações de amor o rouxinol e o grilo, a cigarra, o golfinho, ocisne e a águia. Aldous Huxley disse que “depois do silêncio, aquilo que maisaproximadamente exprime o inexprimível é a música”. O Espírito André Luiz narra no livro Nosso Lar que o “Governador da ColôniaEspiritual determina a utilização da música a fim de intensificar o rendimento do serviço,em todos os setores de esforço construtivo”.(7) O livro revela o Campo da Música, emcujas extremidades há melodia para todos os gostos. Impera, porém, no centro amúsica universal e divina, a arte santificada por excelência, que atrai multidões deEspíritos, ao contrário do que se verifica na Terra. Descreve um gracioso coreto (umcorpo orquestral de reduzidas figuras) que executa música ligeira”. (8) Os antepassados ensinavam que a música é uma lei moral. Dá alma ao universo,asas ao pensamento, saída à imaginação, encanto à tristeza, alegria e vida a todas ascoisas. É a essência da ordem e eleva em direção a tudo o que é bom, justo e belo, e doqual ela é a forma invisível, mas, no entanto, deslumbrante, apaixonada, eterna. “Assim como a arte cristã sucedeu a arte pagã, transformando-a, a arte espíritaserá o complemento e a transformação da arte cristã”.(9) Plenamente justificada, então,a utilização da música, em qualquer de suas manifestações, desde que consonante comos objetivos superiores a que nos dediquemos, notadamente no ambiente espírita,sejam resguardadas as devidas cautelas na seleção das melodias a serem entoadas, de Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 10
  11. 11. modo a conduzir a um clima mental satisfatório tanto os desencarnados quanto osencarnados, no que tange aos ajustes harmônicos das forças psíquicas e físicas. Econsoante demonstram as pesquisas de Massaru, é importante lembrar que no planofísico, os encarnados somos compostos de partículas subatômicas que estruturam ascidadelas celulares e cada célula contém um volume de 70% de água que dissolve etransporta materiais e participa de inúmeras reações bioquímicas do corpo biológico.Fontes de Referência:(1) Beethoven afirmava que a música é o único acesso espiritual nas esferas superioresda inteligência.(2) CHEVALIER, Jean, GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos. Rio de Janeiro: JoséOlympio, 1988.(3) Emoto, Massaru “As Mensagens da Água”, SP: Editora Isis, 2004.(4) Disponível no blog Utopia Capital do músico Edu Hessenhttp://utopiacapital.blogspot.com/2010/06/capitulo-iii.htmlavesso em 11-04-2011(5) Kardec, Allan. Obras Póstumas, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 2001- "Música Espírita"(6) Kardec, Allan. Livro dos Espíritos , Rio de Janeiro, Ed. FEB, 1992, perg. 251(7) Xavier, Francisco Cândido. Nosso Lar, ditado pelo Espírito André Luiz, Rio de Janeiro:Ed. FEB 2001, págs 67 e 68(8) Xavier, Francisco Cândido. Nosso Lar, ditado pelo Espírito André Luiz, Rio de Janeiro:Ed. FEB 2001, Cap. 45(9) Kardec, Allan. Obras Póstumas, Rio de Janeiro, Ed. FEB, 2001Por Jorge Hessen – Transcrito do site:http://jorgehessenestudandoespiritismo.blogspot.com/2011/04/musica-da-vida-todas-as-coisas.html JUVENTUDE OS PAIS E A JUVENTUDE ESPÍRITA A juventude é uma dasmais interessantes fases daexistência humana. Najuventude se lida com medos,incertezas, dúvidasenvolvendo relacionamentoafetivo e profissão, autoafirmação, busca pelaaceitação, conflitos íntimos euma infinidade de situações.Não que nas demais fases daexistência não se passe porisso, todavia, na juventude,talvez pela vivacidade ou efervescência dos hormônios tudo toma proporção muitomaior e, às vezes, até assustadora. Tanto é que inúmeros jovens ficam à margem docaminho e entregam-se aos vícios de todos os matizes porque não souberam lidar comos desafios que se apresentam. Também há aqueles e aquelas que sucumbem àspaixões avassaladoras e precipitam-se pelos caminhos do sexo antes do amor, asgarotas acabam por engravidar e muitas vezes os garotos acabam por “sumir” àsresponsabilidades. Nascem assim famílias incompletas em que crianças educamcrianças. O resultado na maioria das vezes compromete a educação do conjunto porqueas garotas são mães despreparadas e têm de relegar a própria educação a segundoplano para cuidar do filho que chega. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 11
  12. 12. Mas há também a questão que envolve as drogas de todos os matizes, incluindonesse rol o álcool que, lamentavelmente, conta com a complacência dos pais e dasociedade. As primeiras experiências dos jovens com bebidas alcoólicas se dãogeralmente na presença dos pais que muitas vezes estimulam o adolescente aexperimentar a famosa “cervejinha”. O jovem adentra o mundo das drogas, não raro,pela larga porta da curiosidade, muitas vezes promovida pela falta de diálogo com ospais ou ainda para ser aceito na turma de “amigos”. Daí a importância da família na formação de valores do Ser. A base familiar éfundamental para ajudar o jovem a superar seus dilemas íntimos sem grandesatropelos. Nesse quesito o conhecimento espírita ganha significativo destaque porquanto oferece bases sólidas para um comportamento digno e regrado. Kardec fez questão de pautar o Espiritismo pela ótica da educação sistêmica do Ser; uma educação que visa além das conquistas intelectuais desenvolver o senso moral construindo jóias como a fraternidade, solidariedade, compreensão e altruísmo no coração humano; ou seja, uma educação que chacoalha o espírito em busca de seu auto descobrimento. No entanto, forçoso admitir que Kardec e a espiritualidade ofereceram a teoria. A questão prática da aplicação dos princípios espíritas na educação dos jovens compete aos pais e educadores ministrar. Se os princípios espíritas não forem aplicados, infelizmente oEspiritismo torna-se apenas páginas bem escritas, simplesmente páginas bem escritas.Não era este o objetivo do codificador, sua intenção foi mostrar que o Espiritismo deveser aplicado nas relações humanas, principalmente nas que estão sacramentadas peloslaços de família, propiciando aos pais guiar os filhos pelas veredas seguras do idealcristão, facilitando caminhos e apontando diretrizes aos jovens em suas mais complexasdúvidas existenciais. Muitos se perdem porque faltou conhecimento e base familiar! Grande é a responsabilidade dos pais em guiar seus jovens, mas também vasto éo material ofertado pela literatura espírita, mostrando que não estão sozinhos nessatarefa da educação. Cabe aos pais adaptar a linguagem espírita à realidade do jovem,deixando o conhecimento acessível e agradável para que mais fácil seja sua assimilação,para isso não é necessário grandes prodígios, apenas criatividade. Estive na Bienal dolivro e pude ver no stand da FEESP – Federação Espírita do Estado de São Paulo – vastomaterial de auxílio aos pais e evangelizadores, apostilas escritas de forma didática esimples para facilitar justamente a comunicação entre pais e jovens, tornando arealidade espírita uma certeza dentro da vida familiar a oferecer bases seguras a todosseus integrantes. Quem quiser se aprofundar nessa questão pode acessar o site da FEESP paramaiores informações pelo endereço virtual: http://www.feesp.org.br. Fica, pois, asugestão aos leitores, pais e evangelizadores para que possam conhecer tão belotrabalho sobre a relação entre pais e filhos.Wellington Balbo – Transcrito do site:http://www.ieja.org/portugues/Estudos/Artigos/p_ospaiseajuventudeespirita.htm Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 12
  13. 13. LINDOS CASOS DE CHICO XAVIER CASO 14 – UM ENSINAMENTO QUE FICOU A luta ia acesa. Trabalhos. Dificuldades. Incompreensões. Chico, ao lado de José Xavier, perseverava. Uma noite, porém, experimentava enorme fadiga. E à hora da reunião, perguntava a si mesmo: – Valia a pena combater? Por que dedicar-se à mediunidade se Jesus já estivera no mundo e, tudo ensinando, não fora compreendido? Não seria melhor entregar ao Nosso Senhor a Terra com tudo o que o Evangelho tem sempre uma resposta para nossas dúvidas. O filho abriu o Código Divino, ao acaso, e leu no versículo 1, dos Atos dosApóstolos: – “...no primeiro livro, oh Teófilo, relatei todas as coisas que Jesus começou afazer e ensinar”. A entidade carinhosa, acordando-o para o dever a cumprir, observou: – Reparou, meu filho? Pela narração dos Apóstolos, ficamos sabendo que oEvangelho relata as maravilhas que Jesus começou a fazer e a ensinar... Aprendamos acooperar com Ele, porque ainda estamos muito longe da conclusão do Reino de Deus naTerra que Nosso Senhor está construindo. E o ensinamento ficou, exigindo meditação...Transcrito do livro “Lindos Casos de Chico Xavier” de Ramiro Gama. CHICO XAVIER RESPONDE PAISPergunta – Vanussi (Criança) - Chico, e a relação pais e filhos? Como a gente deve secomportar? E como nossos coroas devem nos tratar? Chico Xavier – Uma criança de 6 a 8 anos, ela não tem recursos para fazer opções. Ela precisa de alguém que a dirija no caminho da vida e isso é uma tarefa dos pais, e das mães em particular. Porque sem os pais e sem as mães, os professores, por eméritos que eles sejam, não podem realizar a transformação espiritual do espírito que a criança representa em si. E se a criança já nasce numa condição de necessidade, como um pássaro recém-nato que aprende pouco a pouco a voar, é uma descaridade deixarmos nossos filhos em plena ignorância da responsabilidade de viver, da beleza do amor e da felicidade de sermos unidos para o bem. A criança é um adulto que está numa fantasia transitória. Até mais ou menos aos 14, 15 anos, umacriança não tem discernimento para fazer opções quando ao caminho que lhes cabeseguir.Daí a tragédia dos toxicômanos que começam cedo, seduzidos por criaturasinescrupulosas que se fazem traficantes desses venenos. A falta de pais vigilantes criouos delinqüentes infantis.Momentos principais do Especial com Chico Xavier do Programa "TerceiraVisão", da Rede Bandeirantes, São Paulo, SP, levado ao vídeo na noite de25/12/1987. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 13
  14. 14. IMPRENSAPergunta – Ney Gonçalves Dias - Nós entramos na casa das pessoas, no ouvido daspessoas, nos olhos das pessoas. A imprensa, o rádio, a televisão modificam opiniões daspessoas, estabelecem campanhas, modificam comportamentos. Como é que é visto estetrabalho importante da imprensa, do rádio, da televisão pelo Mundo Espiritual?Chico Xavier – Na Inglaterra há uma lei que consideramos de muita importância. Aprópria imprensa, através da cúpula formada pelos homens de responsabilidade que arepresentam, decidiu formar uma associação de censura, de tudo que tivesse de serlançado ao públicopelos mais novos,pelos jornalistas,pelos radialistas, portodos aqueles queestivessemcomeçando a tarefade se comunicar como público. No Brasil, aminha opiniãopessoal, sem qualquercrítica, mas absolutamente sem qualquer crítica, eu creio que os excessos na televisão,nos jornais e nas revistas são de molde a falsear os sentimentos e pensamentos demuita gente.Momentos principais do Especial com Chico Xavier do Programa "TerceiraVisão", da Rede Bandeirantes, São Paulo, SP, levado ao vídeo na noite de25/12/1987. HOMEOPATIAPergunta – É verdade que a homeopatia age no perispírito (corpo espiritual)?Chico Xavier – O medicamento homeopático atua energeticamente e nãoquimicamente, ou seja, sua ação terapêutica vai se dar no plano dinâmico ou energéticodo corpo humano, que se localiza do perispírito.A medicação estimula energeticamente o perispírito, que por ressonância vibratóriaequilibra as disfunções existentes, isto é, o remédio exerce duas funções enquanto atua.Por isso a homeopatia além de tratar doenças físicas, atua também no tratamento dosdesequilíbrios emocionais e mentais, promovendo, então, o reequilíbrio físico-espiritual.A explicação dada por Francisco Cândido Xavier, na verdade, confirma mensagemtrazida pelo próprio Samuel Hahnemann (1755-1843), criador da homeopatia, atravésda médium Costel, que nenhum estudo possuía sobre a nova ciência. O texto foipsicografado na Sociedade Espírita de Paris, em 13 de março de 1863, e está inseridona “Revista Espírita”, de Allan Kardec, de agosto do mesmo ano. Acompanhemos otrecho inicial: Minha filha, venho dar um ensinamento médico aos espíritas. Aqui aAstronomia e a Filosofia têm eloqüentes intérpretes; a moral conta tanto escritoresquanto médicos. Por que a medicina, em seu lado prático e fisiológico, serianegligenciada?Fui o criador da renovação médica, que hoje penetra nas fileiras dos sectários damedicina antiga; ligados contra a homeopatia, em vão lhe criaram diques sem número,em vão lhe gritaram: Não irás mais longe!...A jovem medicina, triunfante, transpôs todos os obstáculos. O Espiritismo lhe serápoderoso auxiliar; graças a ele, ela abandonará a tradição materialista, que por tantotempo lhe retardou o desenvolvimento. O estudo médico está inteiramente ligado àpesquisa das causas e efeitos espiritualistas; ela disseca os corpos e deve, também,analisar a alma. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 14
  15. 15. Extraído do Boletim Semanal editado pelo Lar Fabiano de Cristo - SEI - ServiçoEspírita de Informações, de Sábado, 26/7/2003, n. 1843. CRÍTICASPergunta – Apesar das críticas...Chico Xavier – Apesar das críticas que recebi a vida inteira, o que me animou acontinuar foi saber que Jesus me aceita como sou... Se eu fosse escutar os espíritas, eunão teria feito nada. Sim, porquanto as críticas mais contundentes que me foram eainda me são endereçadas, sempre partiram dos companheiros – principalmentedaqueles com os quais eu nunca pude estar. Do livro Orações de Chico Xavier, escrito por Carlos A. Baccelli. SEXO Pergunta – Juarez Soares – Um outro assunto que causa muita polêmica, muita discussão, é o problema da liberação do sexo. Eu gostaria que o senhor nos dissesse o que pensa a respeito desse assunto. Chico Xavier – A liberação do sexo é um problema muitodifícil de se apoiar, porque o homem tem deveres para sua companheira e acompanheira dele tem também os seus compromissos para com ele. A liberação do sexoé mais um motivo para que a irresponsabilidade alastre no mundo e crie a infelicidadede muitos lares, aumentando quase que pavorosamente o número dos desquites nostribunais. Momentos principais do Especial com Chico Xavier do Programa "TerceiraVisão", da Rede Bandeirantes, São Paulo, SP, levado ao vídeo na noite de25/12/1987. MENSAGEM ESPÍRITA JESUS EM CASA O lar é o santuário em que a bondade deDeus te situa. Dentro dele, nos fios daconsangüinidade, recebes o teu primeiro mandatode serviço cristão. É aí que te avistas com o adversário deontem, convertido em parente próximo, e queretomas o contato de afeições queridas que otempo não apagou... O mundo é a grande ribalta dos teus ideais econvicções, mas o lar é o espelho para ostestemunhos de tua fé. Não olvides a necessidade de Cristo no cenáculo de amor em que te refugias. Escolhes alguns minutos por semana e reúne-te com os laços domésticos que tepossam acompanhar no cultivo da lição de Jesus. Quanto seja possível, na mesma noite e no mesmo horário, faze teu círculo íntimode meditação e de estudo. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 15
  16. 16. Depois da prece com que nos cabe agradecer ao Senhor o pão da alma, abre aspáginas do Evangelho e lê, em voz alta, algum dos seus trechos de verdade e consolopara o que receberás a inspiração dos Amigos Espirituais que te assistem. Não é necessário a leitura por mais de dez minutos. Em seguida, na intimidade da palavra livre e sincera, todos os companheirosdevem expor suas dúvidas, seus temores e dificuldades sentimentais. Através da conversação edificante, emissários da Esfera Superior distribuirãoidéias e forças, em nome do Cristo, para que horizontes novos iluminem o espírito decada um. Aprenderás que semelhante prática vale por visita de nossos corações ao EternoBenfeitor, que nos tomará o esforço por trilho de acesso à Sua Divina Luz,transformando-nos o culto da Boa Nova em fonte de bênçãos, dissolvendo em nossocampo de trabalho todas as sombras da discórdia e da ignorância, do desequilíbrio e dairritação. Dizes-te amigo de Cristo, afirmas-te seguidor de Cristo e clamas, com razão, queCristo é o caminho redentor da Terra, mas não te esqueças de erigir-lhe assentoconstante a mesa do próprio lar, para que a luz do Evangelho se te faça vida e alegriano coração.Espírito: Emmanuel /Psicografia: Francisco Cândido Xavier / Livro: Família TRABALHO IMPORTANTE CENTRO DE CULTURA, DOCUMENTAÇÃO E PESQUISA DO ESPIRITISMO A Origem Com o nascimento da Doutrina dos Espíritos,em 18 de abril de 1857, Allan Kardec dava início auma nova proposta para a humanidade. Uma gamade conhecimentos que seria capaz de explicar umagrande quantia de fenômenos naturais até entãoinexplicáveis e incompreensíveis ao homem.Fenômenos taxados, ora de milagre, ora de "coisasdo outro mundo". Da publicação de O Livro dos Espíritos,outras obras se sucederam: O Livro dos Médiuns,O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e oInferno e A Gênese; a partir daí, a doutrina ganhoucorpo, novos adeptos e espalhou-se pelo mundo. Em 1865* a Doutrina chegou ao Brasil, terravoltada a religiosidade, e adquiriu uma característicaimportante, mais voltada às questões religiosas emorais, à assistência espiritual e à social. E, hoje, épossível perceber que a grande maioria dos CentrosEspíritas estão voltados às atividades de palestras decunho moral, passes e assistência social. Não que essas atividades não sejam importantes, mas existem campos dentro daDoutrina dos Espíritos que precisam ser melhor desenvolvidos pelo movimentoespírita da atualidade: a ciência espírita e a filosofia espírita. Mesmo no período do nascimento do Espíritismo, na França, com Allan Kardec,Léon Denis, Camille Flammarion, Ernesto Bozzano, Gabriel Delanne e outros, tantoquanto após a migração para as terras do Brasil, muitos estudiosos da Doutrina Espíritaescreveram, procuraram esclarecer questões doutrinárias, científicas e filosóficas quesurgiam, na medida que a humanidade avançava. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 16
  17. 17. Em meio a imensa quantidade de informações que podem estar a disposição dosespíritas, surge, em São Paulo, o Centro de Cultura, Documentação e Pesquisa doEspiritismo - Eduardo Carvalho Monteiro. Não se trata de um Centro Espírita, massim de um núcleo de desenvolvimento e disseminação da cultura espírita. Dentro dessa perspectiva, o CCDPE-ECM, busca trazer a atualidade a história doespiritismo, e todo conhecimento que foi produzido ainda que nas primeiras horas daDoutrina Espírita, despertando os espíritas para o estudo, atendendo a máxima queKardec deixou para orientar-nos: "Espíritas, Amai-vos e Instruí-vos". O surgimento de uma entidade do porte do Centro de Cultura, Documentaçãoe Pesquisa do Espiritismo - Eduardo Carvalho Monteiro significa uma busca poralcançar uma igualdade nos três aspectos que sustentam a proposta trazida por AllanKardec. O CCDPE-ECM se desenvolve dentro de uma estrutura sólida, a fim de tornar-seum farol a iluminar o movimento espírita. Quem é? O Centro de Cultura, Documentação e Pesquisa do Espiritismo - EduardoCarvalho Monteiro é uma associação civil, científica, cultural, beneficente, filantrópica,sem fins econômicos, que administra, preserva e coloca à disposição do público, livros,documentos, fitas de áudio e vídeo, DVD, CD, jornais, revistas, microfilmes, etc., devalor histórico, pertencentes ao acervo cultural espírita. A proposta para a criação do Centro de Cultura foi feita por Eduardo CarvalhoMonteiro, escritor, pesquisador e historiador espírita dos mais credenciados no meioespírita. Com um acervo particular avaliado em cerca de 30 mil livros, revistas, jornais,fitas, etc. Eduardo convidou alguns de seus amigos para a criação de uma associaçãoque preservasse seu acervo e outros que naturalmente viessem a ser oferecidos àentidade. Posteriormente, com seu retorno à pátria espiritual, em 15 de dezembro de2005, associados, membros da diretoria executiva e do conselho fiscal propuseram aincorporação de seu nome à denominação jurídica da entidade, proposta que foiaprovada em Assembléia Geral Extraordinária realizada em 31 de janeiro de 2006. A missão do CCDPE-ECM é preservar, apoiar e divulgar a cultura espírita, a fimde que o Espiritismo possa ser melhor estudado e compreendido no seu contextohistórico. A associação tem por finalidade: administrar, conservar, ampliar e disponibilizarao público, o seu patrimônio cultural; aglutinar o acervo documental e informatizado;estudar e pesquisar o Espiritismo; integrar o Espiritismo com outras áreas do conhecimento; ser uma fonte de informação e referência para estudos e pesquisas; prover estudos, cursos, simpósios, seminários, etc.; divulgar a cultura espírita através dos meios legais ao seu alcance; produzir e abrigar coleções e arquivos produzidos, acumulados ou publicados por pessoas, instituições espíritas e demais entidades, recebidos por custódia, doação,aquisição ou parcerias. Para que se tenha uma idéia da abrangência do Centro de Cultura,Documentação e Pesquisa do Espiritismo - Eduardo Carvalho Monteiro, a Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 17
  18. 18. associação pretende colocar em operação, cinco grandes áreas, todas elas em fase deestruturação.  Biblioteca Espírita na qual o estudioso ou pesquisador terão acesso a obras raras, teses e monografias.  Centro de Documentação Histórica que conterá arquivos históricos relacionados a textos literários e de valor histórico; monografias, publicações, etc.  Museu da Imagem e do Som, no qual o público terá acesso a filmes, vídeos, depoimentos, entrevistas e palestras gravadas, etc.  Centro de Mídia, no qual o acervo será higienizado, conservado e catalogado, permitindo também que seja feito restauro, microfilmagem, etc.  Centro de Cultura, Pesquisa e Projetos no qual serão editadas e expostas obras de interesse histórico e doutrinário, catálogos, revistas e boletins históricos e culturais. O projeto futuro compreende um ambiente cultural com auditório, teatro, sala de projeções, salas de leitura, museu, etc. A Missão A Doutrina Espírita como promessa de traduzir-se em "O Consolador Prometido"pelo próprio Mestre Jesus exige não apenas dedicação a tarefas de reforma íntima e aprática da caridade, exige também, conhecimento, ou seja, informação que lhepossibilite saber reconhecer, sempre que possível, o bem e distingüi-lo do mal. No entanto, muitas obras foram escritas coma finalidade de orientar os neófitos seperderam no tempo, foram esquecidas e outras estão se deteriorando. O Centro de Cultura, Documentação e Pesquisa do Espiritismo - EduardoCarvalho Monteiro nasce como um ponto de conservação da Cultura Espírita, umagente aglutinador de acervos documentais de arquivos e coleções de valor históricoespírita e um local onde é possível àqueles que desejarem conhecer maisprofundamente o Espiritismo, pesquisar e encontrar respostas a suas perguntas. Para tanto o CCDPE-ECM conta com uma biblioteca com mais de 25.000documentos, são livros espíritas e também espiritualistas, alguns deles raros, masabsolutamente conservados, disponíveis aqueles que desejam se dedicar ao estudo daesclarecedora doutrina codificada por Kardec. São também milhares de imagens efotos, cópias de documentos importantes, denunciando o desenvolvimento domovimento espírita, no mundo e no Brasil. Esse conhecimento não se encontra estagnado. O CCDPE-ECM esforça-se paratraduzir todas as informações disponíveis em exposições itinerantes. É uma buscaincessante em trazer a luz, aos olhos dos homens, o arcabouço cuidadosamenteguardado no edifício de nossa sede. Da mesma forma, a entidade busca promover de grupos de estudos, cursos,debates e outras atividades que tenha temas ligados à Cultura Espírita, semprebuscando criar um acervo de produção cultural do Espiritismo. A intenção é constituir-senum centro de referência de documentação histórica do Espiritismo para ser utilizadoem produções acadêmicas e servir de base para eventos, exposições, filmes, vídeos eprogramas de rádio, televisão e periódicos. Enfim, as finalidadesprincipais da entidade épreservar, apoiar e divulgara cultura espírita parafacilitar a compreensão doEspiritismo e de suahistória.Para um bomdesenvolvimento de suasatividades, o CCDPE-ECM Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 18
  19. 19. constituiu-se em uma entidade legalmente reconhecida, científica, cultural, beneficente,filantrópica, sem fins econômicos, e aberta a todos aqueles que desejem se associar,independente do credo religioso, com objetivos, finalidades, missão e metas a cumprir. Para atingir suas finalidades, a instituição, além de todas as atividades acimaenumaradas, também busca solidificar-se como uma livraria e editora, de forma apromover a publicação e distribuição de folhetos, mensagens, boletins, livros, jornais,revistas, periódicos, visando à divulgação da Cultura Espírita. É uma tarefa complexa e árdua, mas que faz do Centro de Cultura,Documentação e Pesquisa do Espiritismo - Eduardo Carvalho Monteiro aprimeira entidade espírita com propósitos culturais, transformando-se em um marcodentro do movimento espírita nacional e internacional, principalmente às portas dessenovo milênio consagrado a estudo e a reforma interior dos homens.Transcrito do site: http://www.ccdpe.org.br PERSONALIDADES DE DESTAQUE NO MOVIMENTO ESPÍRITA LOUIS ALPHONSE CAHAGNET Cahagnet nasceu em Caen, na França. Embora descendente de uma família pobre, e tendo trabalhado sucessivamente, para poder viver como relojoeiro, torneiro de cadeiras, caixeiro de comércio, fotógrafo, conseguiu, com sua poderosa força de vontade, seu dinamismo extraordinário e sua honestidade, adquirir posição de destaque, sendo respeitado e admirado por todos quantos com ele privaram, mesmo os inimigos. Além das citadas habilidades, Cahagnet desenvolveu mais uma que torná-lo-ia célebre - a de magnetizador. Foi desse modo que manteve relações com os entes do além túmulo, por intermédio de vários pacientes em estado sonambúlico ou de êxtase. Desse intercâmbio surgiu, em 1847, o primeiro tomo de “Arcanos da Vida Futura Revelados”. Anotando as palestras do maravilhoso intercâmbio com os espíritos, Cahagnet edificou a portentosa obra com cerca de mil páginas, que formaram o tomo I dos “Arcanos”. Na bela introdução desse monumental trabalho adverte o autor: “Sede prudente, não admitais nem rejeiteis nada sem um exame maduro; aquilo que nãopuderdes compreender, jamais digais que não é!”. Ao tomo I seguiram-se os tomos II eIII. Em 1848, Cahagnet reunia em Argenteuil um grupo de pessoas que haviatestemunhado os fatos obtidos através da sonâmbula Adéle Maginot, e criou a primeira"Sociedade dos Magnetizadores Espiritualistas", por sugestão do espírito Swedenborg.Três anos depois, essa sociedade continuou seus estudos sob a denominação de“Sociedade dos Estudantes Swedenborgianos”, aproximando-se mais tarde doEspiritismo codificado por Allan Kardec. Sob os auspícios da “Sociedade” funda o jornal “O Magnetizador Espiritualista”, noqual são registrados todos os fatos maravilhosos das relações com o Além obtidos porele e pelos magnetistas de todo o mundo que o quisessem fazer. Seguiram-se aindamuitas outras obras: Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 19
  20. 20. 850 – “Santuário do Espiritismo”, ou o estudo da alma humana e de suas relações como Universo, segundo o sonambulismo e o êxtase.1851 – “Luz dos Mortos” ou estudos magnéticos, filosóficos e espiritualistas.– “Tratamentos das Enfermidades”, obra que engloba um estudo das propriedadesmedicinais de 150 plantas que a extática Adéle Maginot transmitira e diversos métodosde magnetização.1853 – “Cartas Ódicas-magnéticas” do Cavaleiro de Reichenbach, traduzido do alemão.1856 – “Revelações do Além-túmulo”, pelos espíritos de Galileu, Hipócrates, Franklin eoutros, onde se estuda Deus, a preexistência das almas, a criação da Terra, váriosproblemas da Física, da Botânica, da Matemática, da Medicina, a análise da existênciado Cristo e do mundo espiritual.1857 – “Magia Magnética”, que trata dos fenômenos de transporte, de suspensão, daspossessões, das convulsões, etc..1858 – “Estudo sobre o Homem”, onde tece profundas considerações sobre o homem esobre todas as faculdades da alma humana.1861 – “Enciclopédia Magnética Espiritualista” (1854 – 1861).1869 – “Estudo sobre o Materialismo e o Espiritualismo”.1880 – “Estudo sobre a Alma e o Livre Arbítrio”.1883 – “Terapêutica do Magnetismo e do Sonambulismo”. As datas acima mostram que a obra de Cahagnet antecedeu a de Kardec, etambém a sucedeu. Sucedeu-o ainda na luta pela verdade espírita, suportando semnunca desanimar os ataques inflingidos à doutgrina “Tudo o que a ignorância, ofanatismno, a tolice reeditaram posteriormente contra a nossa doutrina foi despejadasobre o pobre magnetizador” – diz Gabriel Delanne. Qual ocorreu com as obras deKardec, as de Cahagnet também foram batizadas pelo fogo. A leitura dos Arcanos foiproibida em todos os países, por decisão da Igreja Católica. Cahagnet, porém, jamaisesmoreceu. Interrogando os mortos, ele obteve respostas interessantes e reveladorassobre diversos assuntos: noções de magnetismo, as propriedades da alma, a oraçãocomo meio de evitar os maus pensamentos, o modo por que deve ela ser proferida, aspunições reservadas no mundo espiritual aos criminosos, as ocupações dos espíritos, associedades formadas pelos espíritos, as obsessões, a separação entre a alma e o corpono momento da morte, formas diversas que os espíritos podem tomar, o inferno doscatólicos (o que é), o fenômeno dos transportes, reunião dos familiares e afins noEspaço, noções sobre a loucura, suas causas, suas conseqüências no mundo espiritual,alucinações causadas pelos maus espíritos, o suicídio no além-túmulo, etc, etc.. A 10 de abril de 1885, com 76 anos, desencarnava, em Argenteuil, o velhobatalhador Cahagnet, a cujo enterro compareceram inúmeros amigos e espiritistas. Aesposa, meses depois, o acompanhava. Menino pobre, torneiro, relojoeiro, caixeiro,haveria de tornar-se, mercê da vontade, da inteligência e da perseverança, um erudito eprofundo metafísico, merecedor do reconhecimento de sumidades científicas e literáriasde todos os países, e do respeito e eterna gratidão dos espíritas do mundo inteiro.Transcrito do site: http://www.feparana.com.br/biografia.php?cod_biog=193 DATAS IMPORTANTES DO ESPIRITISMO MÊS DE ABRILDia 01 de 1855 – Allan Kardec assiste pela primeira vez os fenômenos das “mesasgirantes”.Dia 01 de 1858 – Em Paris, França, Allan Kardec funda a Sociedade Parisiense deEstudos Espíritas. Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 20
  21. 21. Dia 02 de 1910 – Em Pedro Leopoldo, MG, nasce o médium Francisco Cândido Xavier,cujo nome de nascimento é Francisco de PaulaCândido. Desencarna no dia 30 de junho de 2002.Dia 04 de 1882 – Nasce em Campinas, SP, ÂngeloWatson Campelo, que substituiu Cairbar Schutel emsuas atividades de promoção do Espiritismo noCentro Espírita Amantes da Pobreza, e na GráficaEditora O Clarim. Desencarna em 19 de março de1963, em Matão, SP.Dia 04 de 1932 – No Rio de Janeiro, RJ, épublicado o primeiro número do Jornal MundoEspírita, sob direção de Henrique Andrade, jornal depois transferido para a FederaçãoEspírita do Paraná.Dia 05 de 1927 – Nasce em Feira de Santana-BA, Divaldo Pereira Franco.Dia 07 de 1926 – Em Rochester, NI, USA, o senador James L. Whitley apresenta aoSenado um projeto de lei que dava direito aos médiuns de exercerem livremente amediunidade, inclusive para curas.Dia 13 de 1870 – Na Paraíba do Norte, nasce Leopoldo Cirne, que substitui Bezerra deMenezes, em 1900, na Presidência da Federação Espírita Brasileira. Desencarna no Riode Janeiro, RJ, no dia 31 de julho de 1941.Dia 13 de 1978 – De 13 a 15, o médium Divaldo Pereira Franco, em Uberaba, MG,realiza seu primeiro seminário, sobre Fenômenos Parapsicológicos e Mediúnicos,promovido pela União da Mocidade Espírita de Uberaba – UMEU.Dia 18 de 1857 – Em Paris, França, Allan Kardec lança O Livro dos Espíritos, cujaedição era de 501 perguntas.Dia 18 de 1974 – É lançado o jornal “Folha Espírita”, sob a direção de José FreitasNobre, da Federação Espírita de São Paulo, com tiragem inicial de 15.000 (quinze mil)exemplares. Foi o primeiro jornal espírita vendido em bancas de revistas em São Paulo.Dia 18 de 1976 – Deolindo Amorim funda a Associação Brasileira de Jornalistas eEscritores Espíritas – ABRAJEE, no Rio de Janeiro.Dia 28 de 1921 – Materializa-se o Espírito Rachel Figner, em presença do pai,Frederico Figner, pela mediunidade de Anna Prado, em Belém, Pará.Dia 29 de 1864 – Lançamento em París, de O Evangelho Segundo o Espiritismo, deAllan Kardec.Dia 30 de 1856 – Transmitida a Allan Kardec a primeira revelação mediúnica arespeito da missão que haveria de desempenhar. LIVROS DO “CLUBE DO LIVRO ESPÍRITA” DEPARTAMENTO – CLUBE DO LIVRO ESPÍRITA MARIA DOLORES Rua Artur Machado nº. 288 – sala 04 – Centro Telefone: 3312-8327 – E.mail: eepe@eepe.com.br BUSCANDO A LUZ – Espíritos Diversos – Edison Carneiro e Manuel dos Santos Soares No cénário geográfico e histórico do Brasil físico, humano e espiritual, entre 1750 e 1925, acompanhamos Manuel, um espírito mediano, atravessando encarnações malsucedidas e tomadas de consciência no plano espiritual, estacionado na sua evolução. Graças à ação das leis divinas, ele se motiva a buscar a luz interior, incorporando à sua mente Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 21
  22. 22. "a razão do Evangelho", preparando-se cuidadosamente para uma encarnação deexpiações e provas. Obra composta e apresentada em três partes: Vivendo naAmazônia; Novas Experiências e Preparando-se.DIVALDO FRANCO RESPONDE – Divaldo Franco e Cláudia SaegusaApresenta entrevistas dos programas de TV "Conversando com DivaldoFranco" e "Transição", além de questões analisadas em seminários.Divaldo responde sobre assuntos diversos de forma clara, lógica e didática.Alguns dos temas abordados: mediunidade infantil, mortes prematuras,mortes coletivas, anjo protetor, mediunidade, depressão, sonhos, tristeza.O leitor se encantará com os ensinamentos. SUGESTÃO DE LEITURAO VOO DA GARÇA – Jhon HarleyTrabalho histórico de pesquisador que conviveu por 21 anos com ChicoXavier. Trata-se de importante contribuição para compreender a figurahumana do médium mineiro. Utilizando instrumentos e orientações docampo da História, o autor transitou entre o acadêmico e o poético,fazendo uma analogia entre uma revoada de garças, ocorrida em 2 deabril de 1910, e a permanência de uma delas entre nós. DEZ RAZÕES PARA SER ESPÍRITA – José Carlos Leal Como escolher a melhor religião diante de tantas seitas, cultos, crenças e igrejas? Em 10 razões para ser espírita José Carlos Leal explica porque escolheu a doutrina espírita como religião. A obra não tem por finalidade converter ou apresentar o espiritismo como a melhor religião. Um dos seus objetivos é mostrar que a verdadeira religião é a reforma íntima dos indivíduos, o que não se consegue com dogmas, rituais, cultos e outras formas exteriores de religiosidade.EXPOSITORES ESPÍRITAS – José Rubens Braga da SilvaA exposição espírita pertence à comunicação, assim como o discurso, aconferência, a aula. Este livro é um referencial de consulta para aquelesque falam ao público. HUMOR ESPÍRITA – “O Sono” Jornal Espírita de Uberaba – Ano 4 – Nº 55 – abril/2011 22

×