Verdadeiro amor

130 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
130
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Verdadeiro amor

  1. 1. VERDADEIRO AMORFOTOS & MENSAGENSFOTOS & MENSAGENS
  2. 2. Um famoso professor se encontrou comUm famoso professor se encontrou comum grupo de jovens que falavam contra oum grupo de jovens que falavam contra ocasamentocasamento
  3. 3. Argumentavam que o que mantém um casal é oArgumentavam que o que mantém um casal é oromantismo e que é preferível acabar com a relaçãoromantismo e que é preferível acabar com a relaçãoquando este se apaga, em vez de se submeter à tristequando este se apaga, em vez de se submeter à tristemonotonia do matrimônio.monotonia do matrimônio.O mestre disse-lhes que respeitava suas opiniões,O mestre disse-lhes que respeitava suas opiniões,mas lhes contou a seguinte história:mas lhes contou a seguinte história:
  4. 4. ““Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhãMeus pais viveram 55 anos casados. Numa manhãminha mãe descia as escadas para preparar o caféminha mãe descia as escadas para preparar o cafée sofreu um enfarto. Meu pai correu até ela,e sofreu um enfarto. Meu pai correu até ela,levantou-a como pôde e quase se arrastando alevantou-a como pôde e quase se arrastando alevou até a caminhonete.levou até a caminhonete.Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quandoDirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quandochegou, infelizmente ela já estava morta.chegou, infelizmente ela já estava morta.Durante o velório, meu pai não falou. Ficava oDurante o velório, meu pai não falou. Ficava otempo todo olhando para o nada. Quase nãotempo todo olhando para o nada. Quase nãochorou.chorou.Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar aEu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar anostalgia recordando momentos engraçados.nostalgia recordando momentos engraçados.
  5. 5. Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo,Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo,passou a mão sobre o caixão e falou com sentidapassou a mão sobre o caixão e falou com sentidaemoção:emoção:““Meus filhos, foram 55 bons anos...Ninguém podeMeus filhos, foram 55 bons anos...Ninguém podefalar do amor verdadeiro se não tem idéia do que éfalar do amor verdadeiro se não tem idéia do que écompartilhar a vida com alguém por tanto tempo”.compartilhar a vida com alguém por tanto tempo”.Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou:Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou:““Ela e eu tivemos juntos em muitas crises. Mudei deEla e eu tivemos juntos em muitas crises. Mudei deempregos, renovamos toda a mobília quandoempregos, renovamos toda a mobília quandovendemos a casa e mudamos de cidade.vendemos a casa e mudamos de cidade.Compartilhamos a alegria de ver nossos filhosCompartilhamos a alegria de ver nossos filhosconcluírem a faculdade, choramos um ao lado doconcluírem a faculdade, choramos um ao lado dooutro quando entes queridos partiam.Oramos juntosoutro quando entes queridos partiam.Oramos juntosna sala de espera de alguns hospitais,na sala de espera de alguns hospitais,
  6. 6. Nos apoiamos na hora da dor, trocamos abraçosNos apoiamos na hora da dor, trocamos abraçosem cada Natal, e perdoamos nossos erros.em cada Natal, e perdoamos nossos erros.Filhos, agora ela se foi e estou contente.Filhos, agora ela se foi e estou contente.E vocês sabem por que? Porque ela se foi antesE vocês sabem por que? Porque ela se foi antesde mim e não teve que viver a agonia e a dor dede mim e não teve que viver a agonia e a dor deme enterrar, de ficar só depois da minha partida.me enterrar, de ficar só depois da minha partida.Sou eu que vou passar por essa situação, eSou eu que vou passar por essa situação, eagradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto queagradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto quenão gostaria que sofresse assim...”não gostaria que sofresse assim...”Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos eQuando meu pai terminou de falar, meus irmãos eeu estávamos com os rostos cobertos deeu estávamos com os rostos cobertos delágrimas.Nós o abraçamos e ele nos consolavalágrimas.Nós o abraçamos e ele nos consolavadizendo:dizendo:
  7. 7. ““Está tudo bem, meus filhos, podemos ir paraEstá tudo bem, meus filhos, podemos ir paracasa”. E, por fim, o professor concluiu:casa”. E, por fim, o professor concluiu:Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor.Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor.Está muito além do romantismo, e não tem muitoEstá muito além do romantismo, e não tem muitoa ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalhoa ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalhoe ao cuidado a que se professam duas pessoase ao cuidado a que se professam duas pessoasrealmente comprometidas.realmente comprometidas.Quando o mestre terminou de falar, os jovensQuando o mestre terminou de falar, os jovensuniversitários não puderam argumentar. Poisuniversitários não puderam argumentar. Poisesse tipo de amor era algo que não conheciam.esse tipo de amor era algo que não conheciam.E entenderam:E entenderam:
  8. 8. SairSairReiniciarReiniciarO verdadeiro amor se revela nos pequenosO verdadeiro amor se revela nos pequenosgestos, no dia-a-dia e por todos os dias.gestos, no dia-a-dia e por todos os dias.O verdadeiro amor não é egoísta, não éO verdadeiro amor não é egoísta, não épresunçoso, nem alimenta o desejo de possepresunçoso, nem alimenta o desejo de possesobre a pessoa amada.sobre a pessoa amada.““Quem caminha sozinho pode até chegarQuem caminha sozinho pode até chegarmais rápido, mas aquele que vaimais rápido, mas aquele que vaiacompanhado com certeza chegará maisacompanhado com certeza chegará maislonge....”longe....”

×