Infra-Estrutura de TI:Infra-Estrutura de TI:
Hardware e SoftwareHardware e Software
• Identificar e descrever os componentes da infra-
estrutura de TI
• Identificar e descrever os principais tipos de
tecnol...
Computação
3. A estrutura computacional
Informação Automação+
Tratamento dos dados em informação por meios automáticos
Dis...
3. A estrutura computacional
O Computador HARDWARE
SOFTWARE
COMPUTADOR
PERIFÉRICOS
+
SISTEMA
OPERACIONAL
LINGUAGEM
APLICAT...
3. A estrutura computacional
O Computador – TIPOS
Grande Porte
Supercomputadores
Mainframe
São os mais rápidos e complexos...
3. A estrutura computacional
O Computador – TIPOS
Pequeno Porte
Microcomputadores
Notebook
Correspondem aos computadores t...
3. A estrutura computacional
Hardware - Arquitetura
UC
ULA
REGS
CPU
MP E/S
barramento
RAM e ROM
O computador digital consi...
3. A estrutura computacional
 A CPU (Central Processing Unit) ou UCP é o cérebro que comanda
os processamentos e periféri...
3. A estrutura computacional
Hardware – Arquitetura - Memória
A memória serve para guardar as
instruções que são fornecida...
3. A estrutura computacional
Hardware – Arquitetura - Memória
Memória Principal: é uma
memória temporária que
mantém infor...
3. A estrutura computacional
Hardware – Arquitetura - Memória
A Memória Principal pode ser do tipo ROM (Read Only Memory) ...
Hardware – Arquitetura - Placa Mãe
Não é preciso descrever em muitos detalhes a importância da placa
mãe em um PC, pois é ...
Hardware – Arquitetura - Periféricos
Os periféricos são os “acessórios” que fazem parte do
computador, tanto a nível inter...
Hardware – Arquitetura - Periféricos
1a. Geração
2a. Geração
3a. Geração
4a. Geração
5a. Geração
Cartões e Fita de Papel P...
Hardware – Arquitetura - Periféricos
Fita Magnética, Tambor Magnético
Fita Magnética, Disco Magnético
Disco Magnético, Núc...
Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE
• O USB (Universal Serial Bus) é um barramento para periféricos, onde atra...
Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE
C U I D A D O
O USB 3.0 é compatível com o 2.0, porém cuidado ao
misturar ...
Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE
Principais vantagens do USB
• O usuário não necessita configurar chaves e ...
Software – Arquitetura
.
Software realizam as operações executadas pelo
hardware, também chamadas de programas.
Fisicament...
Software – Arquitetura
.
Software Livre x Software Proprietário.
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura
.
• Reflexão:
• Quais problemas o Linux e outros softwares de código
aberto ajudam atualmente as em...
Software – Arquitetura - TIPOS
.
Hardware
Software
Usuário
SO
Linguagem
Aplicativo
3. A estrutura computacional
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura – TIPOS – SISTEMA OPERACIONAL
O Sistema Operacional é o software básic...
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura - TIPOS
.
Hardware
Software
Usuário
SO
Linguagem
Aplicativo
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura – TIPOS – LINGUAGEM
Software de Desenvolvimento: são as linguagens de
...
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura - TIPOS
.
Hardware
Software
Usuário
SO
Linguagem
Aplicativo
3. A estrutura computacional
Software – Arquitetura – TIPOS – APLICATIVO
Software Aplicativo é um programa de computador q...
3. Exercícios complementares
Pesquisar:
1- Pesquisar as vantagens e desvantagens do Sistema
Operacional Linux e Windows x ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula3

210 visualizações

Publicada em

aula

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
210
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Do ponto de vista da sua forma física, uma RAM pode ser constituída por um circuito integrado DIP ou por um módulo SIMM, DIMM, SO-DIMM, etc. Para computadores pessoais elas são normalmente adquiridas em pentes de memória, que são placas de circuito impresso que já contém várias memórias já montadas e configuradas de acordo com a arquitetura usada na máquina. A capacidade de uma memória é medida em Bytes, kilobytes (1 KB = 1024 ou 210 Bytes), megabytes (1 MB = 1024 KB ou 220 Bytes) ou gigabytes (1 GB = 1024 MB ou 230 Bytes). A velocidade de funcionamento de uma memória é medida em Hz ou MHz. Este valor está relacionado com a quantidade de blocos de dados que podem ser transferidos durante um segundo. Existem no entanto algumas memórias RAM que podem efetuar duas transferências de dados no mesmo ciclo de clock, duplicando a taxa de transferência de informação. A memória principal de um computador baseado na Arquitetura de Von-Neumann é constituída por RAM. Memórias atuas DDR2 com pente de até 4 GB e as mais recentes DDR3 que irá substituir a DDR2 como caracteristica podemos citar que irá reduzir em 40% o consumo de energia elétrica porém também irá trabalhar com pentes de até 4 Gb.
  • Um chipset é um conjunto de cicuitos integrados. O chipset é um dos principais componentes lógicos de uma placa-mãe, dividindo-se entre "ponte norte" (northbridge, controlador de memória, alta velocidade) e "ponte sul" (southbridge, controlador de periféricos, baixa velocidade). A ponte norte faz a comunicação do processador com as memórias, e em alguns casos com os barramentos de alta velocidade AGP e PCI Express. Já a ponte sul, abriga os controladores de HDs (ATA/IDE e SATA), portas USB, paralela, PS/2, serial, os barramentos PCI e ISA, que já não é usado mais em placas-mãe modernas. O chipset é quem define, entre outras coisas, a quantidade máxima de memória RAM que uma placa-mãe pode ter, o tipo de memória que pode ser usada. Principais fabricantes de chipset set são ATI Tecnology, Intel, Nvidia, Silicon Integrad System (SIS)
  • Software livre, segundo a definição criada pela Free Software Foundation é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença de software livre, e tornar o código fonte do programa disponíve
  • Software livre, segundo a definição criada pela Free Software Foundation é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença de software livre, e tornar o código fonte do programa disponíve
  • Aula3

    1. 1. Infra-Estrutura de TI:Infra-Estrutura de TI: Hardware e SoftwareHardware e Software
    2. 2. • Identificar e descrever os componentes da infra- estrutura de TI • Identificar e descrever os principais tipos de tecnologia de hardware e de armazenamento, e entrada e saída de dados • Identificar e descrever os principais tipos de software usados pelas empresas
    3. 3. Computação 3. A estrutura computacional Informação Automação+ Tratamento dos dados em informação por meios automáticos Dispositivos eletrônicos Aplicados em Computadores, Tecnologia da Informação e Sistema de Informação Figura Adaptada de Philippe Dreysfus, 1962
    4. 4. 3. A estrutura computacional O Computador HARDWARE SOFTWARE COMPUTADOR PERIFÉRICOS + SISTEMA OPERACIONAL LINGUAGEM APLICATIVOS E UTILITÁRIOS + + Hardware: são todos componentes físicos (“peças”) que fazem parte do equipamento ou aqueles que estejam conectados ao mesmo. Software: são os elementos virtuais (programas) que garantem a funcionalidade e a flexibilidade dos processos no computador. O software é responsável por criar a interface de comunicação entre o usuário e a máquina.
    5. 5. 3. A estrutura computacional O Computador – TIPOS Grande Porte Supercomputadores Mainframe São os mais rápidos e complexos que processam as informações em BIPS (bilhões de informações por segundo). São utilizados em investigações científicas Também são computadores de grande porte, porém menores que os Supercomputadores, processam as informações em MIPS (milhões de informações por segundo). São utilizados em meios industriais, comerciais e bancários. Médio Porte Minicomputadores Workstation São computadores de médio porte com poder de processamento com 1 ou mais processadores,e estão próximos ao Mainframe. Sua utilização é para fins genéricos. Como exemplo podemos citar os tradicionais Servidores Corporativos. São computadores com alto poder de processamento, que podem ou não ter mais de um processador. Geralmente são utilizados em ambientes gráficos - Apple.
    6. 6. 3. A estrutura computacional O Computador – TIPOS Pequeno Porte Microcomputadores Notebook Correspondem aos computadores tradicionais (Computador Pessoal – PC). Esses computadores são identificados como sendo computadores de mesa, onde diversos periféricos são conectados pelos seus usuários. São semelhantes aos Microcomputadores, porém é um computador portátil/móvel . Esse hardware é a tendência dos próximos anos, devido a Internet móvel. Palm São computadores/telefones de bolso que geralmente operam sobre o sistema operacional PALM OS, Linux ou Windows SE/MO. Esses dispositivos são geralmente utilizados por funcionários externos corporativos, como por exemplos vendedores, estudantes entre outros. Celulares São os verdadeiro “computadores e televisores” de bolso.
    7. 7. 3. A estrutura computacional Hardware - Arquitetura UC ULA REGS CPU MP E/S barramento RAM e ROM O computador digital consiste de um sistema interligado de processador, memória e dispositivos de entrada/saída. Também existem barramentos internos (liga componentes da CPU) e externo (liga CPU com dispositivos de E/S)
    8. 8. 3. A estrutura computacional  A CPU (Central Processing Unit) ou UCP é o cérebro que comanda os processamentos e periféricos do computador, através de softwares que estão ativos na memória principal;  A ALU (Arithmetic Logical Unit) é a parte do processador responsável por fazer todas as operações do tipo aritmética e lógica;  A UC (Unit Control) é responsável pela busca de informações na memória principal e das tarefas;  O principal componente da CPU é o PROCESSADOR que é o “motor” que coloca tudo a trabalhar a partir do momento, que o computador é ligado. Hardware – Arquitetura - Processadores
    9. 9. 3. A estrutura computacional Hardware – Arquitetura - Memória A memória serve para guardar as instruções que são fornecidas ao processador, e para armazenar informação de uma determinada operação. A memória do computador está dividida em duas partes: memória principal (volátil e não volátil) e auxiliar/secundária.
    10. 10. 3. A estrutura computacional Hardware – Arquitetura - Memória Memória Principal: é uma memória temporária que mantém informações durante um período de trabalho do computador. Memória Secundária: é um dispositivo para armazenamento de dados por tempo indeterminado, porém toda memória secundária possui uma capacidade para armazenar informações. Ex.: HD, pen drive, MP5, email, celular, outros.
    11. 11. 3. A estrutura computacional Hardware – Arquitetura - Memória A Memória Principal pode ser do tipo ROM (Read Only Memory) ou RAM (Random Access Memory). ROM (Read Only Memory): é uma memória somente de leitura, onde os dados gravados nelas são estáticos, ou seja, não pode ser alterado (não volátil), mesmo que o computador seja desligado. Essas memórias estão nos computadores e dispositivos eletrônicos que possuem softwares básicos dos fabricantes para iniciar o funcionamento do produto. RAM (Random Access Memory) são memórias de acesso aleatórios, ou seja, onde se pode gravar, alterar ou deletar dados da mesma. Essa memória é do tipo volátil, ou seja, quando o computador for desligado o conteúdo é perdido. OBS.: Quando falamos da capacidade de memória de um computador, estamos falando de memória RAM.
    12. 12. Hardware – Arquitetura - Placa Mãe Não é preciso descrever em muitos detalhes a importância da placa mãe em um PC, pois é nela que o processador, memória, placa de vídeo e demais periféricos são conectados. Desta forma podemos afirmar que a Placa Mãe influência diretamente no desempenho do PC. Além das Placas Mães dos fornecedores de 1ª linha (HP, Dell, etc) uma placa mãe bastante utilizada no mercado é do fabricante ASUS. Um dispositivo importante da Placa Mãe é o chipset, O chipset é o circuito que realiza o interligação dos diversos barramentos e periféricos existente na Placa Mãe. Se o chipset for bem projetado para o modelo da Placa Mãe teremos alto desempenho e velocidade na troca de dados, caso contrário, terá um computador lento, mesmo tendo processador e memória de boa qualidade. 3. A estrutura computacional
    13. 13. Hardware – Arquitetura - Periféricos Os periféricos são os “acessórios” que fazem parte do computador, tanto a nível interno como externo, ou seja, são os dispositivos para intercambiar (entrada e saída) de dados no Computador. Há três tipos de periféricos: de entrada, de saída, e misto entrada/saída. Periféricos de Entrada Periféricos de Saída Periféricos de Entrada e Saída Sugestão conteúdo sobre hd: http://www.guiadohardware.net/tutoriais/disco-rigido/ 3. A estrutura computacional
    14. 14. Hardware – Arquitetura - Periféricos 1a. Geração 2a. Geração 3a. Geração 4a. Geração 5a. Geração Cartões e Fita de Papel Perfurados Cartões Perfurados e fitas magnéticas Disco Teclado, Mouse, Código de Barras, Touch Screen Reconhecimento de Voz e Biometria Tendências em Tecnologia de Entrada 3. A estrutura computacional
    15. 15. Hardware – Arquitetura - Periféricos Fita Magnética, Tambor Magnético Fita Magnética, Disco Magnético Disco Magnético, Núcleo Magnético Disco Magnético, Vídeo Fita Magnética, Impressoras DVD, Pen Drives Celular, Palm, TV etc. 1a. Geração 2a. Geração 3a. Geração 4a. Geração 5a. Geração Tendências em Tecnologia de Saída 3. A estrutura computacional
    16. 16. Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE • O USB (Universal Serial Bus) é um barramento para periféricos, onde através de um único plugue na placa-mãe, outros periféricos externos podem se conectar ao computador; • É possível conectar até 127 dispositivos diferentes a cada porta USB; • Os dispositivos podem ser conectados no computador, sem que o mesmo seja desligado • É composto por 4 fios, dois para dados, um para alimentação (5v) e um para aterramento; • Há duas versões : • USB 1.1 com taxa de transferência de até 12 MB para (câmeras digitais, mouse, impressora, etc) e de 1,5 MB (teclado, mouse, etc) • USB 2.0 com taxa de transmissão de 480 MB. •USB 3.0 com taxa de transmissão de 5 a 16 Gb 3. A estrutura computacional
    17. 17. Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE C U I D A D O O USB 3.0 é compatível com o 2.0, porém cuidado ao misturar periféricos USB 3.0 com USB 2.0 em um mesmo barramento . Se isso ocorrer a taxa de transmissão será na velocidade de menor valor, ou seja, a uma taxa 480 MB. 3. A estrutura computacional
    18. 18. Hardware – Arquitetura - Periféricos - DESTAQUE Principais vantagens do USB • O usuário não necessita configurar chaves e jumpers para as novas placas instaladas nesse barramento; • Não é necessário abrir o gabinete do computador para instalar novos dispositivos – evita queima de componentes; • Não é necessário reiniciar o computador após a instalação de um novo dispositivo; • Há um único tipo de cabo que é padrão a todos os computadores; •O custo de dispositivos USB são baratos (pen drive, teclado, mouse, impressoras, câmeras digitais, placas wireless, outros) • Alta taxa de transmissão de dados 5Gb. 3. A estrutura computacional
    19. 19. Software – Arquitetura . Software realizam as operações executadas pelo hardware, também chamadas de programas. Fisicamente, um programa é constituído de 0s e 1s (sistema binário) que ficam dinamicamente armazenados na memória principal (RAM), enquanto este está sendo executado. 3. A estrutura computacional
    20. 20. Software – Arquitetura . Software Livre x Software Proprietário. 3. A estrutura computacional
    21. 21. Software – Arquitetura . • Reflexão: • Quais problemas o Linux e outros softwares de código aberto ajudam atualmente as empresas? • Quais questões e desafios estão levando ao crescimento do software de código aberto? • O que você acredita ser uma estratégia significativa para distribuir o Linux e outros componentes de código aberto neste estágio de sua evolução. • Quais problemas o software livre pode proporcionar as empresas? 3. A estrutura computacional
    22. 22. Software – Arquitetura - TIPOS . Hardware Software Usuário SO Linguagem Aplicativo 3. A estrutura computacional
    23. 23. 3. A estrutura computacional Software – Arquitetura – TIPOS – SISTEMA OPERACIONAL O Sistema Operacional é o software básico de um computador, ou seja, o primeiro software a ser carregado (executado). Ele é responsável pelo gerenciamento de recursos físicos (hardware: memória, disco e outros) e dos demais softwares (aplicativos, utilitários, banco de dados, etc), voltados a uma mesma plataforma operacional. Um Sistema Operacional pode ter as seguintes características:  Quanto ao processamento: Monotarefa ou Multitarefa  Quanto a utilização: Monousuário ou Multiusuário Principais SO Interface Comando de linha: MS-DOS, UNIX e Linux Gráfico: Windows, Mac OS e Linux
    24. 24. 3. A estrutura computacional Software – Arquitetura - TIPOS . Hardware Software Usuário SO Linguagem Aplicativo
    25. 25. 3. A estrutura computacional Software – Arquitetura – TIPOS – LINGUAGEM Software de Desenvolvimento: são as linguagens de programação utilizadas pelos profissionais de informática para produzir um Sistema de Informação: Ex.: Java, PHP, ASP, Delphi, C, etc Sistema de Informação: São os “programas” utilizados pelos diversos usuários dos departamentos de uma empresa, ou seja, é a ferramenta utilizada para resgatar ou gravar uma informação corporativa. Ex.: SI de Estoque, SI de Vendas, etc.
    26. 26. 3. A estrutura computacional Software – Arquitetura - TIPOS . Hardware Software Usuário SO Linguagem Aplicativo
    27. 27. 3. A estrutura computacional Software – Arquitetura – TIPOS – APLICATIVO Software Aplicativo é um programa de computador que tem por objetivo realizar as tarefas específicas de índole prática, em geral ligadas ao processamento de dados, como o trabalho em escritório ou empresarial. A sua natureza é, portanto, diferente da de outros tipos de software, como sistemas operacionais e sistema de informação corporativo - “Programa”. São utilizados em:  automação industrial;  automação comercial;  automação de escritórios;  apoio educacional;  segurança, etc. MS-Office AutoCad Anti vírus
    28. 28. 3. Exercícios complementares Pesquisar: 1- Pesquisar as vantagens e desvantagens do Sistema Operacional Linux e Windows x McOS 2- Pesquisar as diferença entre os processadores Intel i3, i5 e i7 3- Pesquisar vantagens x desvantagens e locais de usos entre os processadores Intel e AMD 4- Citar os principais fornecedores de chipset e qual é o mais utilizado no mercado.

    ×