áLcool+No..

1.556 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.556
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
45
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

áLcool+No..

  1. 1. Álcool no Esporte Carlos Eduardo 09/0004345 Gabriel Pellegrin 09/0006313 Renan berveglieri Rodrigo sena Educação Física - UnB
  2. 2. Atletas e bebidas alcoólicas <ul><li>Os principais motivos de ingestão de álcool por atletas são comemorações pós-eventos esportivos. </li></ul><ul><li>Consumir álcool durante ou na noite anterior de um jogo, prejudica o rendimento do atleta. </li></ul><ul><li>Consumo de grandes quantidades: >desvia a atenção do atleta para a recuperação ou controle de lesões. > prejudica o reabastecimento energético e nutricional e a reidratação. </li></ul><ul><li>É difícil mudar as atitudes e os comportamentos dos atletas em relação ao álcool. </li></ul>
  3. 3. Esporte e álcool uma dupla que não combina ? <ul><li>“ Peladinha” do fim de semana X Cerveja. >Papel lúdico e social. >Melhora o humor >Aumenta o bem-estar >Diminui a raiva >Compromete a hidratação. Após a “pelada” ao tomar cerveja o nosso organismo pede mais água, o que já havia sido pedido no decorrer do jogo, pois o álcool contido na cerveja estimula a atividade renal a eliminar água por meio do aumento de hormônios que controlam o funcionamento destes órgãos.O resultado dessa história pode ser desde um mal-estar transitório até uma complicação mais grave por alteração da funcionalidade do sistema cardiovascular. </li></ul>
  4. 4. Efeitos do álcool no ser humano <ul><li>Doses até 99mg/dl: sensação de calor/rubor facial, prejuízo de julgamento, diminuição da inibição, coordenação reduzida e euforia; </li></ul><ul><li>Doses entre 100 e 199mg/dl: aumento do prejuízo do julgamento, humor instável, diminuição da atenção, diminuição dos reflexos e incoordenação motora; </li></ul><ul><li>Doses entre 200 e 299mg/dl: fala arrastada, visão dupla, prejuízo de memória e da capacidade de concentração, diminuição de resposta a estímulos, vômitos; </li></ul><ul><li>Doses entre 300 e 399mg/dl: anestesia, lapsos de memória, sonolência; </li></ul><ul><li>Doses maiores de 400mg/dl: insuficiência respiratória, coma, morte. </li></ul>
  5. 5. O caminho do alcool no organismo <ul><li>O álcool é detectado no sangue cinco minutos após a ingestão, e sua concentração chega ao nível máximo de 30 a 90 minutos depois. Ele é considerado tóxico pelo organismo, processado pelo fígado e eliminado na urina. Se você possui 70 quilos, levará cerca de 1 hora para metabolizar uma lata de cerveja ou um coquetel. </li></ul><ul><li>Se você ingerir bebidas alcoólicas mais rápido que a capacidade de seu fígado de processá-las, o excesso da bebida toma a corrente sanguínea e vai para outras partes do organismo. Como o álcool não precisa de um transportador para entrar nas células, é capaz de afetar todos os tecidos do corpo, inclusive as células cerebrais. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Cérebro – Inicialmente, provoca euforia, alegria e desinibição, porque atrapalha a passagem de impulsos nervosos nos neurônios de controle. O sistema cognitivo é afetado, interferindo na tomada de decisões e na atenção. O consumo crônico (constante e em grande quantidade) leva à deterioração e à atrofia do cérebro, que têm como conseqüências irritabilidade, insônia, delírios, mania de perseguição, psicose e, nos casos mais graves, demência alcoólica.Sintomas como boca seca, enjôo e mal estar podem permanecer por até 48 horas depois de a pessoa ter parado de beber. </li></ul><ul><li>Coração – Aumenta a freqüência dos batimentos cardíacos. O consumo crônico pode provocar doenças como a miocardite. </li></ul><ul><li>Estômago – Causa gastrite e úlceras </li></ul><ul><li>Fígado – Atrapalha a síntese de glicogênio. Em longo prazo, pode provocar cirrose. </li></ul><ul><li>Pâncreas – O excesso de bebida provoca inflamação e deterioração do pâncreas. </li></ul><ul><li>Intestino – Dificulta a absorção de vitaminas e de gorduras. </li></ul>
  7. 8. BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL NO ESPORTE * Aumenta o fluxo sangüíneo * Acelera a taxa cardíaca * Aumenta a condução e a transmissão de impulsos nervosos * Excita os reflexos simples espinhais e do tronco cerebral * Desempenho em tarefas complexas melhora
  8. 9. * Memória e a concentração se aguçam * Pensar criativo se desenvolve BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL NO ESPORTE * O consumo diário de até 4 doses pode ter um efeito de proteção para o sistema cardiovascular Porém, os efeitos causados pelo álcool dependem da quantidade consumida e circunstâncias individuais
  9. 10. Performance motora - pequena quantidade de álcool pode causar redução nos tremores de mão, melhora no equilíbrio e melhor precisão na hora do jogo Força e potência - O efeito do consumo de álcool, em doses pequenas e médias podem trazer efeitos no aumento da força, altura de saltos, corridas de 200 e 400m BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL NO ESPORTE
  10. 11. BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL NO ESPORTE “ Além de matar a sede e relaxar, a cerveja ajuda na recuperação após a prática esportiva.” Juan Antonio Corbalán, cardiologista e ex- jogador de basquete da seleção espanhola, medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles *Componentes da cerveja ajudam na recuperação do metabolismo hormonal e imunológico depois da prática desportiva de alto rendimento e também favorece a prevenção de dores musculares
  11. 12. BENEFÍCIOS DO ÁLCOOL NO ESPORTE * A conclusão do estudo foi que a cerveja permitia recuperar as perdas hídricas e as alterações do metabolismo tão bem quanto a água * A cerveja contém substratos metabólicos que substituem algumas substâncias perdidas durante o exercício físico como aminoácidos, minerais, vitaminas e antioxidantes. * No caso dos desportistas a recomendação do relatório é beber durante as refeições. Nunca momentos antes de praticar exercícios nem logo depois.
  12. 13. Apreciem com moderação E se for beber, não dirija. Apreciem com moderação E se for beber, não dirija.

×