PORQUE	
  O	
  	
  	
  SISTEMA	
  OPUS	
  	
  	
  É	
  UM	
  NOVO	
  	
  PATAMAR	
  DE	
  SEGURANÇA?	
  
	
  
	
  
O	
  ...
 
	
  
Portanto	
  fica	
  dentro	
  do	
  processo	
  de	
  Unitarização	
  de	
  doses,	
  o	
  compromisso	
  de	
  dif...
 
	
  
2. Cores	
  para	
  diferenciar	
  o	
  que	
  agora	
  parece	
  semelhante,	
  sendo	
  diferente.	
  
	
  
Verme...
6. Informação	
  da	
  forma	
  de	
  administração.	
  Como	
  as	
  pessoas	
  são	
  mais	
  visuais,	
  esta	
  import...
 
	
  
Como	
  a	
  embalagem	
  abre	
  em	
  apenas	
  um	
  dos	
  lados	
  de	
  um	
  total	
  de	
  4	
  lados,	
  a...
ReteMIC ReniTEC
AMINOfilina AMOXIcilina
cefaZOLINA cefaLOTINA
DOPamina DOBUTamina
11. Integração	
  com	
  TI.	
  	
  Esta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sistema opus é um novo patamar de segurança

695 visualizações

Publicada em

Melhorando seu Processo de Unitarização com a Opus 30 X, seu negócio é também melhorar a Segurança do paciente, comunicando melhor:
quantitativa e qualitativamente.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
695
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema opus é um novo patamar de segurança

  1. 1.   PORQUE  O      SISTEMA  OPUS      É  UM  NOVO    PATAMAR  DE  SEGURANÇA?       O  Sistema  de  Unitarização  em  funcionamento  na  maioria  dos  hospitais  brasileiros  é  um  processo  manual,   com  uma  etiquetinha  colada  na  embalagem  com  a  informação  básica.           Estas  etiquetas  utilizam  letra  em  tamanho  5  ou  6  de  Arial,  quando  a  recomendação  da  ISMP  e  da  JC  é  utilizar   letras  de  tamanho  12  em  Arial,  em  negrito.     Como  muitas  enfermeiros/as  não  enxergam  bem  o  texto,  então  eles  administram  pela  forma  e  pela  cor  do   medicamento,  com  grande  risco  sistêmico,  pela  semelhança  das  cores  utilizadas  pelos  laboratórios  e  a  forma   da  distribuição  das  letras.  Assim,  30  a  40  %  das  administrações  são  feitas  pela  forma  e  cor  do  medicamento  e   não  pela  leitura.  
  2. 2.     Portanto  fica  dentro  do  processo  de  Unitarização  de  doses,  o  compromisso  de  diferenciar  e  informar   corretamente,  de  acordo  com  os  critérios  do  Hospital  e  do  profissional  responsável.   Os  erros  com  medicamentos  nos  processos  de  Administração  de  Dispensação    ocupam  o  60  %  do  total  de   erros.   Além  disso  os  problemas  informado  nos  eventos  Sentinela  indicam  70  %  dos  casos  a  problemas  de   comunicação,  muito  além  de  problemas  de  treinamento,  diagnostico  e  outros.   Então  fica  clara  a  relação  entre  a  qualidade  da  informação  e    segurança  do  paciente.     Para  isso  o    Sistema  Opus,  único  sistema  com  ênfase  na  segurança,  oferece  o  seguinte:     1. Numa  única  máquina  se  embalam  todas  as  drogas  e  alguns  kits.  Esta  padronização  da  apresentação   tem  vantagens,  pois  o  pessoal    utiliza  um  único  modelo  de  embalagem  com  as  mesmas  modalidades   de  apresentar  instruções  e  demais,  o  que  permite  uma  leitura  mais  automatizada.    
  3. 3.     2. Cores  para  diferenciar  o  que  agora  parece  semelhante,  sendo  diferente.     Vermelho,  preto,  verde,  âmbar,  roxo,  amarelo,  e  azul.       3. Letras  em    Arial 12 em negrito para  a  droga  básica  e  a  forma  de  apresentação,  de  acordo  com  as   normas  de  ISMP  e  JC.     4. Código  de  barras  em  1D  ou  2  D    (Datamatrix).       5. Avisos  de  Boas  Práticas.  Diferentes  mensagens  pode-­‐se  enviar  por  uma  mídia,  que  faz  acima  de   5.000  por  dia.  Avisos  como:  Continuamos  com  o  programa  de  mãos  limpas.  Lave  as  mãos  antes  de   atender  a  um  novo  paciente;  não  se  esqueça  de  retornar  o  medicamento  não  administrado  ao   paciente,  no  mesmo  dia,  para  retornar  ao  estoque;    etc.    
  4. 4. 6. Informação  da  forma  de  administração.  Como  as  pessoas  são  mais  visuais,  esta  importante   informação  está  composta  de  um  texto  que  mostra  precisão  e  um  desenho  que  chama  a  atenção.  Os   dois  elementos  fazem  uma  mensagem  muito  eficaz.       7. ALERTAS.      No  final  da  embalagem,  onde  a  leitura  esta  mais  assegurada  ,  estão  os  Alertas:   medicamento  potencialmente  perigoso,  medicamento    precipitador,  medicamento  interativo,  etc...     8. Sistema  para  Induzir  à  leitura  do  texto.    
  5. 5.     Como  a  embalagem  abre  em  apenas  um  dos  lados  de  um  total  de  4  lados,  a  pessoa    tem  75  %  de   possibilidades  de  não  abrir  na  primeira  tentativa,  se  não  olhar  para  a  seta  que  indica  o  único  lado   que  abre.    O  profissional  que  esta  fazendo  isto  o  dia  todo,  quer  ganhar  tempo,  então  o  mais  fácil  é   olhar  a  seta,  assim  estará  lendo  o  texto  da  droga  básica  e  a  forma  de  apresentação  em  Arial  12  em   negrito.     9. A  possibilidade  de  incluir  um  Código  Sequencial,  depois  do  código  de  produto  aumenta  em  muito  a   rastreabilidade,  pois  cada  medicamento  é  uma  dose  única  e  a  partir  disso  é  possível  encontrar  o   nome  do  paciente  da  dose,  que  foi  ou  não  administrada.     10.  Letras  em  Caixa  Alta  e  em  Caixa  Baixa.    Para  reduzir  os  erros  com  medicamentos  que  tem  uma   forma  de  letras  semelhante  (ver  tabela  seguinte)  esta  metodologia  vem  ganhando  mais  adesões.   LoSEC LaSIX ADREnalina DIFENIdramina
  6. 6. ReteMIC ReniTEC AMINOfilina AMOXIcilina cefaZOLINA cefaLOTINA DOPamina DOBUTamina 11. Integração  com  TI.    Estamos  integrados  com  os  principais  sistemas  informáticos  e  também  com   sistemas  proprietários  como  o  AGHU    dos  Hospitais  Universitários  Federais.   12. Temos  criado  uma  interface,  para  quando  não  se  esta  integrado  com  TI,    e  se  deseja  trabalhar   separado.  Este  software,  tanto  como  os  arquivos  mostrados,    entregam-­‐se  junto  com  a  máquina.   13. O  sistema  permite  trabalhar  com  dois  sistemas  de  informação  em  paralelo,  de  acordo  com  as  regras   de  segurança  para  ter  sempre  dois  sistemas  operando:  o  código  de  barras  1D  ou  2  D  e  o  sistema   Opus.   14. O  foco  da  Opuspac  está  em  reduzir  o  custo  do  processo  de  unitarização  e  simultaneamente   aumentar  a  segurança  do  paciente.  Vemos  isto  como  uma  missão.   Por  isso  afirmamos  que  estamos  entregando  um  Novo  Patamar  de  Segurança.   Cordialmente.   Agosto  2013                                                                   Victor  Basso,  ©  2013.                   ASHO  /  Sistema  Opus.     A  ASHO,  ação  para  a  segurança  hospitalar,  patrocinada  exclusivamente  pela  Opus  System,  tem   realizado  este  trabalho,  a  fim  de  colocar  este  importante  tema,  na  mesa  de  debate  dos  envolvidos.  

×