Tecnologias da informação e da comunicação 
Professor: Francisco Martins 
Tipo de raça: Rottweiler 
Trabalho realizado por...
1 
Índice 
Introdução........................................................................................................
2 
Introdução 
Slide 2 
Com este trabalho pretendo mostrar, a história do Rottweiler, assim como sua história, sua 
person...
3 
Slide 3 
O Rottweiler é uma das raças mais antigas que se tem notícia, tendo 
acompanhado as legiões Romanas através do...
4 
Slide 9 
O Rott tem uma maneira bem 
característica de marcar seu território, 
descrevendo círculos em torno da 
propri...
5 
Slide 10 
Os filhotes devem ter pelos brilhantes, olhos vivos e nenhuma espécie de secreção 
no nariz. Como todo filhot...
6 
Como todo cão grande, de crescimento rápido, 
os Rottweilers são bastante susceptíveis 
à displasia (ver dicas de saúde...
7 
 Aparência leve, esguia, pernalta, musculatura e ossatura fracas 
 cabeça estreita, leve, muito curta, longa ou pesad...
8 
Bibliografia 
Este trabalho foi pesquisado nos seguintes sites: 
http://www.dogtimes.com.br/rott.htm 
http://pt.wikiped...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tipo de raça: Rottweiler

412 visualizações

Publicada em

Neste documento está toda a informação que usei para construir o powerpoint. A apresentação do powerpoint que fiz à turma está em meus carregamentos.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
412
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tipo de raça: Rottweiler

  1. 1. Tecnologias da informação e da comunicação Professor: Francisco Martins Tipo de raça: Rottweiler Trabalho realizado por: Thales Morais nº 23 9º A Sines, 09 de Abril de 2013
  2. 2. 1 Índice Introdução................................................................................................................... 2 História ....................................................................................................................... 3 Personalidade ............................................................................................................. 4 O Filhote ..................................................................................................................... 5 Problemas comuns à raça............................................................................................. 6 e 7 Bibliografia.................................................................................................................. 8
  3. 3. 2 Introdução Slide 2 Com este trabalho pretendo mostrar, a história do Rottweiler, assim como sua história, sua personalidade, O filhote e problemas comuns à raça.
  4. 4. 3 Slide 3 O Rottweiler é uma das raças mais antigas que se tem notícia, tendo acompanhado as legiões Romanas através dos Alpes, servindo de guarda para os homens e tocando o rebanho. O Rottweiler herdou seu nome da antiga cidade de Rottweil: Rottweiler Metzgerhund (Cão de açougueiro de Rottweil - uma vez que os açougueiros criavam a raça com a única finalidade de trabalho). Nesta época, os cães passaram por um processo de miscigenação, mas que manteve sua tarefa principal de guarda e boiadeiro de grandes animais. Atualmente, poucos cães ainda são usados com o fim do pastoreio, mas em compensação, é uma das raças preferidas de quem procura um cão de guarda silencioso, discreto e, acima de tudo, extremamente eficiente e confiante. Apesar de todas as suas qualidades, o Rott quase foi extinto e só escapou deste triste destino quando, em 1910, foi escolhido pela polícia alemã para auxiliá-la, juntando-se ao Pastor Alemão e ao Airedale Terrier. Sua característica física mais marcante é a robustez do corpo e cabeça (estrutura molossóica), assim como sua pelagem característica: preto com marcações em marrom avermelhado, claramente definidas. Seu porte massudo (sem jamais ser gordo) e suas características de personalidade o qualificam de forma inequívoca para suas funções. O próprio padrão da raça ressalta que além de seu físico forte, é um cão que está constantemente atento e tem grande capacidade de perceber quando há ou não uma ameaça, ou seja, não é um cão que late ou ataca a qualquer ameaça e muito menos para quaquer um. Segundo os criadores, o Rott tem enorme apego aos donos, dá-se muito bem com crianças (desde que sejam criadas juntos) e tem enorme a facilidade para aprender e obedecer (está em 9º lugar na classificação do livro "A Inteligência dos Cães"). Dono de uma mordedura poderosa, consequência natural de sua constituição física, o Rottweiler adulto deve receber ossos (de preferência rótula bovina ou fêmur) sempre que possível, visando estimular e fortalecer seu maxilar. Slide 4 Slide 5 Slide 6 Slide 7 Slide 8
  5. 5. 4 Slide 9 O Rott tem uma maneira bem característica de marcar seu território, descrevendo círculos em torno da propriedade a ser vigiada. Caso um estranho "invada" seu território é imediatamente barrado pelo cão. Não é um cão traiçoeiro nem desnecessariamente agressivo. Antes de atacar dá sinais claríssimos de sua intenção, oferecendo assim oportunidade do invasor retroceder antes do ataque. Essa característica é marcante de sua forma de guarda e garante aos proprietários grande tranquilidade e muitas vezes sequer percebem que alguém tentou invadir a casa. Inteligente, tem faro apurado e boa memória, o Rottweiler tem um amadurecimento mais tardio do que cães de outras raças, sendo considerado adulto após os 2 anos de idade. É normalmente calmo e sereno, impondo-se pela confiança que demonstra ter e por seu histórico destemor.
  6. 6. 5 Slide 10 Os filhotes devem ter pelos brilhantes, olhos vivos e nenhuma espécie de secreção no nariz. Como todo filhote, são brincalhões mas exigem do dono uma postura forte, uma vez que o Rottweiler precisa ter bem claro quem é o líder da casa. Com o objetivo de evitar problemas de temperamento futuros, como a agressividade excessiva, deve-se socializar o filhote, permitindo que estabeleça contatos com as visitas e com outros cães. Segundo o novo padrão da raça, os filhotes não devem ter mais sua cauda amputada. Para fazer uma boa escolha na hora de optar por filhote procure sempre observá-lo durante alguns minutos para verificar se não é medroso e se tem boa audição (estale os dedos e veja se ele procura a fonte do som). Evite adquirir filhotes de rosnem ou chorem caso sejam pegados, o que pode indicar desvios de personalidade (agressividade exagerada ou temor). Os filhotes têm certa tendência à gastroenterite - inflamação do intestino e do estômago e que causa diarréia e vômito. O único meio de prevenir seu aparecimento é manter o esquema de vacinação em dia e observar as regras básicas de higiene do canil. Sendo um cão de porte grande, precisa de espaço para fazer exercícios constantes e sentir a presença do dono, não sendo recomendável que fique "trancafiado" e/ou isolado por longos períodos, sob pena de tornar-se um cão instável. Deve passar por adestramento básico de obediência (recomendável a partir dos seis meses). Sua pelagem curta não requer grandes cuidados por parte do seu proprietário, mas recomenda-se escovações regulares (semanais) para afastar o perigo de pulgas e outros parasitas que podem causar alergias, além de estimular a oleosidade natural e retirar os pelos mortos.
  7. 7. 6 Como todo cão grande, de crescimento rápido, os Rottweilers são bastante susceptíveis à displasia (ver dicas de saúde), sendo que segundo informações, cerca de 15% dos filhotes sofrem da doença. É importante, assim, verificar cuidadosamente a procedência dos pais e o certificado negativo para displasia e/ou em grau aceitável para o acasalamento. Por isso mesmo, o cuidado na escolha de um canil sério de quem adquirir um filhote tem importância redobrada, uma vez que, a popularidade da raça fez com que surgissem diversos "criadores" sem qualquer preocupação com a qualidade. Na mesma linha, é importante certificar-se quanto a possíveis problemas de temperamento, e que se tornam agressivos, uma vez que problemas desta ordem têm aumentado bastante nos últimos anos. Outro dos problemas muito comuns aos nossos Rottweilers é a chamada "linha superior frouxa", que ao invés de ser firme ao andar, balança para baixo e para cima, gerando um desperdício de energia e provocando cansaço mais rapidamente. Há também muitos exemplares com olhos claros e lábios e gengivas cor-de-rosa, o que não é desejável na raça por ser sinal de despigmentação. Faltas Desqualificantes - Impedem acasalamento  olhos amarelos e cada um de uma cor. Com entrópio (cílios entram nos olhos) ou ectrópio (pálpebra inferior caída).  dentadura prognata (arcada inferior sobressalente à superior), retrognata (arcadas não se encostam), falta de molares ou pré-molares.  pelagem nitidamente longa ou crespa.  manchas brancas na pelagem.  machos com aparência afeminada e fêmeas com aparência masculinizada.  machos com apenas um ou nenhum testículo.  comportamento medroso, tímido, com medo de tiro excessivamente desconfiado ou nervoso. Faltas Desqualificantes Slide 11
  8. 8. 7  Aparência leve, esguia, pernalta, musculatura e ossatura fracas  cabeça estreita, leve, muito curta, longa ou pesada, testa chata (com pouco ou nenhum stop, que é o ponto de encontro entre a testa e o focinho).  lábios abertos, cor-de-rosa ou manchados.  mandíbula curta.  faces exageradamente pronunciadas.  dentadura em torquês (pontas dos dentes das arcadas se encostam).  orelhas de inserção muito baixa, pesadas, longas, dobradas para trás, assim como caindo abertas ou mal portadas.  olhos marrom claros, arregalados, profundos ou redondos.  pescoço muito longo, fino, com pouca musculatura, com barbelas ou peles soltas na garganta.  tronco muito longo, muito curto, esguio.  peito estreito, costelas achatadas, em forma de barril.  dorso muito longo, fraco, selado ou carpeado.  garupa muito curta, muito plana, muito caída ou muito longa.  cauda com inserção muito alta ou muito baixa.  pernas dianteiras muito juntas ou não retas. Ombros abertos. Articulações do cotovelo insuficientes ou deficientes. Metacarpo (equivale á palma da nossa mão) fraco ou escarpado (muito reto). Patas abertas. Dedos achatados, atrofiados ou excessivamente arqueados. Unhas claras.  pernas traseiras em barril. Coxas planas. Excessivamente anguladas ou deficientemente anguladas. Jarrete (equivale ao nosso calcanhar) de foice (inclinado para fora em vez de reto) ou de vaca (inclinado para dentro). Ergôs (sexto dedo).  pele da cabeça enrugada.  pelagem macia, muito curta, muito comprida, crespa ou com ausência de subpêlo.  marcas em tan (castanho) em tonalidade errada, mal definidas ou muito extensas.
  9. 9. 8 Bibliografia Este trabalho foi pesquisado nos seguintes sites: http://www.dogtimes.com.br/rott.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Rottweiler http://www.rcp.pt/ http://arcadenoe.sapo.pt/raca/rottweiler/51

×