Ao infinito e além monet132 - março2014

94 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
94
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ao infinito e além monet132 - março2014

  1. 1. AO INFINITO E ALÉM 30+Monet+MARÇO por Raquel Temistocles Mais de 30 anos após ir ao ar sob o comando do astrofísico Carl Sagan, COSMOS retorna em nova versão, apresentada por Neil deGrasse Tyson, para continuar a desvendar os mistérios do mundo através dos olhos da ciência 132Cosmos.indd 30 14/02/2014 16:33:58
  2. 2. MAR Ç O +Mo n et+3 1 132Cosmos.indd 31 14/02/2014 16:33:59
  3. 3. 32+Monet+MARÇO NFINITO. Essa é a palavra mais recor- rente quando se pensa no Universo. São inúmeras partículas e organismos que se unem formando o que chamamos de Cosmos. Em 1980, o cientista Carl Sagan fez uma viagem pelo tempo e espaço em uma sé- rie de 13 episódios para mostrar como funciona o Universo e o papel do ser humano nele. Hoje, 34 anos após a exibição da série e 17 anos após sua morte, Sagan terá seu legado transformado em um novo programa com cara de século 21. “Meu único arrependimento sobre a série original é que nós nunca fizemos um censo. Nunca ten- tamos quantificar quantas pes- soas foram inspiradas a fazer, a ensinar, a ler mais e a aprender mais profundamente, a se adaptar à perspecti- va científica depois do programa”, contou Ann Druyan, idealizadora do projeto e esposa de Sa- gan, em entrevista para a MONET. É para aproximar a ciência das pessoas que Cosmos volta agora com efeitos especiais de pon- ta e a presença de um nome inusitado por trás do projeto: Seth MacFarlane (criador de Family Guy). “Estou admirada com a sua contribuição [para a série]” disse Druyan. Parte das ideias de moder- nização da série surgiu de MacFarlane. “Foi ele quem sugeriu que deveríamos transformar em animação a recriação dramática dos cientistas. Em vez de ter os atores, live-action, retratando essas figuras, Seth e a equipe nos ajudaram a de- senvolver uma animação estilo graphic novel para lhes dar vida”, afirmou a produtora. Assim como na primeira versão, o apresentador (no lugar de Sagan entra agora Neil deGrasse Ty- son) estará a bordo da “Espaçonave da Imaginação” que o levará em uma viagem didática pelas descobertas da ciência, que, garante Ann Druyan, será uma nova experiência em relação ao clássico de 1980. “Nós temos mais de 1.500 cenas com efeitos visuais. Entre elas, a verossimilhança de estar no limite do universo observável, de entrar em um buraco negro, de entrar no ovário, no óvulo de um urso”, adiantou. Além da tecnologia, outro fator deixa a produção com cara de cinema. Richard Gere, Patrick Stuart e Kirsten Dunst são alguns dos nomes que emprestaram suas vozes para a série. A produção original recebeu na década de 80 três estatuetas do Emmy Awards, principal premiação da televisão americana. Neste ano, Cosmos tenta repetir o sucesso sem repetir os temas. “Acho que a fórmula é dizer a verdade, dizer o que você sabe que é verdade, o que te move. Sei que se eu não entender alguma coisa que escrevi ou alguma ideia que estou tentando apresentar em Cosmos, outras pessoas também não vão entender, porque sou como elas”, disse Ann. E completou dizendo que “chamar [a série] de documentário, mesmo que certamente não seja um insulto, é deixar de fora todo o drama, todos os valores de produção e as viagens a outros mundos e reinos”. COSMOS I A PARTIR DO DIA 13,QUINTAS, 22H30,NATGEO,80 I Àfrentedanave – O astrofísico Neil deGrasse Tyson enfrenta o desafio de entrar no lugar que foi de Carl Sagan em 1980. O cientista e apresentador vai encarar uma viagem pela “Espaçonave da Imaginação” nos 13 episódios 132Cosmos.indd 32 14/02/2014 16:34:17
  4. 4. “Chamar [a série] de documentário, mesmo que não seja um insulto, é deixar de fora todo o drama, todos os valores de produção e as viagens a outros mundos e reinos” – Ann Druyan FOTOS:GETTYIMAGESEDIVULGAÇÃO O desafio vai além de receber prêmios e rein- ventar temas. Neil deGrasse Tyson está na difícil posição de ser comparado com Carl Sagan, criador do primeiro Cosmos (saiba mais sobre o cientista no box ao lado). “Não houve um momento, nos úl- timos três anos, desde que pedi para ele fazer isso, que tenha me arrependido. Não vou fazer nenhu- ma comparação entre Carl e Neil em termos de co- nhecimento, talento e credibilidade científica. Só vou dizer que acredito que Neil é verdadeiramente digno de estar à frente da ‘Espaçonave da Imagi- nação’”, afirmou a produtora. Agora é embarcar e esperar para conhecer os enigmas do Universo. O LEGADO DE CARL SAGAN Um dos cientistas mais célebres do seu tempo, Carl Sagan (1934-1996) foi consultor e assessor da NASA desde 1950 e, através de Cosmos, conseguiu algo que parecia impossível: popularizar a ciência Astrônomo, astrofísico, professor, escritor, apresentador e preparador de astronautas – foi ele quem habilitou os profissionais que viajaram na Apollo para a Lua. Nascido em Nova York, Carl Sagan era um apaixonado pelo sistema solar e tudo o que poderia ir além do que o homem já havia descoberto. Defensor de que há, sim, vida em outros planetas, ele formou junto com a terceira esposa, a produtora Ann Druyan, uma parceria que acabou levando suas pesquisas e considerações científicas para a literatura e a televisão. Entre as suas contribuições para a comunidade científica estão os livros Os Dragões do Éden: Especulações sobre a Evolução da Inteligência Humana, em que apresenta o Calendário Cósmico, um método que condensa a história do universo (os seus mais de 13 bilhões de anos) em apenas 12 meses do calendário gregoriano. O livro ganhou o Prêmio Pulitzer em 1978. Sagan também é autor de Contato (1985), uma obra de ficção científica sobre extraterrestres que virou filme em 1997 com Jodie Foster e Matthew McConaughey. Emocionada ao falar do marido, Ann Druyan ressaltou a importância de Sagan não só para a ciência, mas também para as pessoas comuns.“Gostaria de saber quantas pessoas foram atraídas para a ciência puramente pelos esforços de Carl Sagan em cada discurso, em cada artigo, em todos os livros e todas aquelas coisas que escrevemos juntos. Tive muita sorte, porque tinha o maior professor do século 20 ao meu lado, para quem, em minha ignorância, podia fazer qualquer pergunta”, recorda.“As respostas que recebi me davam mais arrepios, me fizeram ficar com a garganta engasgada mais do que qualquer experiência religiosa que já tive.” Cosmos2.1 – Seth MacFarlane, criador de Family Guy e American Dad, se une a Ann Druyan na nova série que vai explorar o Universo de ponta a ponta 132Cosmos.indd 33 14/02/2014 16:34:39

×