Êxodo 20:3-17 Nº Catecismo Católico
Não terás outros deuses diante de
Mim.
1 Amar a Deus sobre todas as coisas;
Não farás ...
P
rop
osta
d
e
se
g
u
ard
ar
o
d
om
in
g
o
u
m
a
vez
p
or
m
ês
em
Israel.
INQUISIÇÕES
Inquisição Episcopal
(1184-1230)
Inquisição Papal
(1230s)
Inquisição Espanhola
(1478-1834)
Inquisição Portugue...
Quando apareciam como membros de sua ordem,
ostentavam santidade, visitando prisões e hospitais,
cuidando dos doentes e po...
O Papa Gregório mandou cunhar moeda
comemorativa da morte dos Huguenotes na
“Noite de São Bartolomeu”.
“Por que diz este assim
blasfêmias? Quem pode
perdoar pecados, senão
Deus?” (Marcos 2:7).
O Papa Francisco
anseia que a separação
entre Católicos e
Protestantes chegue ao
fim.
”.
OPapapontuaas
coisasque
aproximamaIgreja
CatólicadasIgrejas
Protestantes.
“opoderespiritualdoPapa[...]
consisteapenasnomedo, emque se
encontraopovoseduzido,deser
excomungado,porouvirosfalsos
milag...
Agora quanto ao culto dos santos e das
imagens e relíquias, e outras coisas hoje
em dia praticadas na Igreja de Roma,
digo...
Outro vestígio do paganismo é a
canonização de santos. Não se trata de
uma má interpretação das Escrituras
nem uma nova in...
Dos pagãos romanos foi também que os
Papas receberam o nome e poder de
Pontifex Maximus. Este era o nome
daquele que no an...
“Se vós quereis clarificar as coisas em dúvida, ide à lei e
ao testemunho da Escritura; fora dali estais na noite do
erro....
“Não temos algum mandamento de Cristo que nos obrigue a crer
nas tradições e nas doutrinas humanas, mas somente naquelas
q...
Atanásio de Alexandria (295 – 373 d.C)
“As Sagradas Escrituras são inspiradas e são totalmente suficientes
para a proclama...
“Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que
escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em
procissão as suas ...
Quem crer e for batizado será salvo; mas quem
não crer será condenado. (Marcos 16:16)
Uma criança tem a capacidade de crer?
Que é o
papado?
Ninguém de maneira
alguma vos engane;
porque não será assim
sem que antes venha a
apostasia, e se manifeste
o homem do pec...
Para Francisco, os
tempos estão
mudando. Segundo
a Revista Rolling
Stone, as
mudanças estão
ocorrendo no
mundo religioso,
...
OqueoPapa
desejafazernão
é algonovo no
cenáriomundial.
Há maisde2.000
anos,religiãoe
Estadose
uniram(regime
totalitário)pa...
Pen
a
d
e
m
orte
p
orcru
cifica
çã
o
D
ecreto
d
e
m
orte
con
tra
D
an
iel
D
ecreto
con
tra
os
am
ig
os
d
e
D
an
iel
D
ecreto
p
ersa
con
tra
os
Ju
d
eu
s
Direitos CivisDireitos CivisDireitos CivisDireitos Civis
CanceladosCanceladosCanceladosCancelados
1.1.1.1.Julgamento à noi...
“Asforçasdas
trevasseunirãocom
agenteshumanos
sobocontrolede
Satanásese
reviverãoasmesmas
cenasqueocorreram
quandoJesusfoi...
“Lembrai-vosda
palavraquevos
disse:nãoé o
servomaiordo
queoseusenhor.
Seamimme
perseguiram,
tambémvos
perseguirãoa
vós.” (...
Quaisas
acusações
contra
Cristo?
As acusações
contra Jesus se
restringiam à
lei de índole
religiosa e não
àquela de
cunho civil.
1ª Tábua da Lei
Mat.26:51,52,
57,59-66
E os que prenderam a Jesus
o conduziram à casa do
sumo sacerdote Caifás, onde
os escribas e os anciãos
estavam reunidos. O...
[...] Eis que bem
ouvistes agora a
sua blasfêmia.
Que vos parece?
E eles,
respondendo,
disseram: É réu
de morte.
E disse Pilatos
aos principais
dos sacerdotes,
e à multidão:
Não acho culpa
alguma neste
homem. (Lucas
23:4)
“Disse-lhes, pois, Pilatos:
Levai-o vós, e julgai-o
segundo a vossa lei.
Disseram-lhe então os
judeus: A nós não nos é
líc...
A igreja
daqueles dias
manipulou a
autoridade civil
e povo para
matar a Jesus.
(João 19:12;
Mat. 27:20).
No final, houve
apostasia geral
da nação; a
igreja prostituiu-
se grandemente,
selando seu
destino. (João
19:15)
Moeda comemorativa do
Tratado de Latrão e da
Cidade do Vaticano
Medalha Papal de
Clemente VIII
Apoc. 17:14
Sobre o Autor desta Apresentação
Marcelo Lima é advogado (OAB/AL nº 12.308), professor e
teólogo, e ativista da saúde, ten...
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Declarações do papa francisco - Reflexão
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Declarações do papa francisco - Reflexão

440 visualizações

Publicada em

O Papa Francisco fez apelo veemente para a união da igrejas. Ele tenta a todo custo impor sua religião católica sobre a minoria sob o argumento de que todos são irmãos. Analise à luz da Bíblia e da história que a fala dele é enganosa e ardilosa. A Igreja Romana sempre será perseguidora e cruel, como aconteceu na Idade Média.

Publicada em: Direito
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
440
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Declarações do papa francisco - Reflexão

  1. 1. Êxodo 20:3-17 Nº Catecismo Católico Não terás outros deuses diante de Mim. 1 Amar a Deus sobre todas as coisas; Não farás para ti imagens de escultura; não as adorarás. 2 Não tomar Seu santo nome em vão. Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão. 3 Guardar domingos e festas. Lembra-te do dia de sábado para o santificar. 4 Honrar pai e mãe. Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na Terra. 5 Não matar. Não matarás. 6 Não pecar contra a castidade. Não adulterarás. 7 Não furtar. Não furtarás. 8 Não levantar falso testemunho. Não dirás falso testemunho contra teu próximo. 9 Não desejar a mulher do próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo. [...] 10 Não cobiçar as coisas alheias.
  2. 2. P rop osta d e se g u ard ar o d om in g o u m a vez p or m ês em Israel.
  3. 3. INQUISIÇÕES Inquisição Episcopal (1184-1230) Inquisição Papal (1230s) Inquisição Espanhola (1478-1834) Inquisição Portuguesa (1536-1821)
  4. 4. Quando apareciam como membros de sua ordem, ostentavam santidade, visitando prisões e hospitais, cuidando dos doentes e pobres, professando haver renunciado ao mundo, e levando o nome sagrado de Jesus, que andou fazendo o bem. Mas sob esse irrepreensível exterior, ocultavam-se freqüentemente os mais criminosos e mortais propósitos. Era princípio fundamental da ordem que os fins justificam os meios. Por este código, a mentira, o roubo, o perjúrio, o assassínio, não somente eram perdoáveis, mas recomendáveis, quando serviam aos interesses da igreja. Sob vários disfarces, os jesuítas abriam caminho aos cargos do governo, subindo até conselheiros dos reis e moldando a política das nações. Tornavam-se servos para agirem como espias de seus senhores. (Ellen White – O Grande Conflito, p. 235)
  5. 5. O Papa Gregório mandou cunhar moeda comemorativa da morte dos Huguenotes na “Noite de São Bartolomeu”.
  6. 6. “Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?” (Marcos 2:7).
  7. 7. O Papa Francisco anseia que a separação entre Católicos e Protestantes chegue ao fim.
  8. 8. ”.
  9. 9. OPapapontuaas coisasque aproximamaIgreja CatólicadasIgrejas Protestantes.
  10. 10. “opoderespiritualdoPapa[...] consisteapenasnomedo, emque se encontraopovoseduzido,deser excomungado,porouvirosfalsos milagres,asfalsastradiçõeseasfalsas interpretações dasEscrituras.” (Leviatã, p.499)
  11. 11. Agora quanto ao culto dos santos e das imagens e relíquias, e outras coisas hoje em dia praticadas na Igreja de Roma, digo que não são permitidas pela palavra de Deus, nem trazidas para a Igreja de Roma a partir da doutrina ali ensinada, mas em parte nela deixada pela primeira conversão dos gentios, e depois favorecida, confirmada e aumentada pelos bispos de Roma. (Leviatã, p.469)
  12. 12. Outro vestígio do paganismo é a canonização de santos. Não se trata de uma má interpretação das Escrituras nem uma nova invenção da Igreja romana, mas um costume tão antigo como o próprio Estado de Roma. (Leviatã, p.471-472)
  13. 13. Dos pagãos romanos foi também que os Papas receberam o nome e poder de Pontifex Maximus. Este era o nome daquele que no antigo Estado de Roma tinha a autoridade suprema, sob o Senado e o povo, para regular todas as cerimônias e doutrinas referentes à religião. (Leviatã, p.472) Outro vestígio da religião dos gregos e dos romanos é levar imagens em procissão, pois também eles transportavam seus ídolos de lugar para lugar(Leviatã, p.473).
  14. 14. “Se vós quereis clarificar as coisas em dúvida, ide à lei e ao testemunho da Escritura; fora dali estais na noite do erro. Nós admitimos tudo o que está escrito, e rejeitamos tudo o que não está. As coisas que se inventam sob o nome de tradição apostólica sem a autoridade da Escritura são feridas pela espada de Deus” (Jerônimo, In Isaiam, VII; In Agg., I)
  15. 15. “Não temos algum mandamento de Cristo que nos obrigue a crer nas tradições e nas doutrinas humanas, mas somente naquelas que os bem-aventurados profetas promulgaram e que Cristo mesmo ensinou, e eu tenho cuidado de referir todas as coisas às Escrituras e pedir a elas os meus argumentos e as minhas demonstrações” (Justino Mártir, Diálogo com Trifão – 100-165 d.C).
  16. 16. Atanásio de Alexandria (295 – 373 d.C) “As Sagradas Escrituras são inspiradas e são totalmente suficientes para a proclamação da verdade” (Contra os pagãos 1, 3).
  17. 17. “Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar.” (Isaías 45:20)
  18. 18. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. (Marcos 16:16) Uma criança tem a capacidade de crer?
  19. 19. Que é o papado?
  20. 20. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus. 2 Tess. 2:3-4
  21. 21. Para Francisco, os tempos estão mudando. Segundo a Revista Rolling Stone, as mudanças estão ocorrendo no mundo religioso, político e financeiro, culminando na aceitação do poder temporal da igreja.
  22. 22. OqueoPapa desejafazernão é algonovo no cenáriomundial. Há maisde2.000 anos,religiãoe Estadose uniram(regime totalitário)para aplicar a pena de morteemCristo, comominoria.
  23. 23. Pen a d e m orte p orcru cifica çã o
  24. 24. D ecreto d e m orte con tra D an iel
  25. 25. D ecreto con tra os am ig os d e D an iel
  26. 26. D ecreto p ersa con tra os Ju d eu s
  27. 27. Direitos CivisDireitos CivisDireitos CivisDireitos Civis CanceladosCanceladosCanceladosCancelados 1.1.1.1.Julgamento à noite eJulgamento à noite eJulgamento à noite eJulgamento à noite e privado;privado;privado;privado; 2.2.2.2.Julgado em dia deJulgado em dia deJulgado em dia deJulgado em dia de festa;festa;festa;festa; 3.3.3.3.Autoincriminação;Autoincriminação;Autoincriminação;Autoincriminação; 4.4.4.4.Bateram nele antesBateram nele antesBateram nele antesBateram nele antes de ser julgadode ser julgadode ser julgadode ser julgado culpado;culpado;culpado;culpado; 5.5.5.5.SSSSem defesa técnica;em defesa técnica;em defesa técnica;em defesa técnica; 6.6.6.6. Prisão ilegal;Prisão ilegal;Prisão ilegal;Prisão ilegal; 7.7.7.7.Liberdade individualLiberdade individualLiberdade individualLiberdade individual cancelada.cancelada.cancelada.cancelada.
  28. 28. “Asforçasdas trevasseunirãocom agenteshumanos sobocontrolede Satanásese reviverãoasmesmas cenasqueocorreram quandoJesusfoi julgadoe crucificado.” (Ellen White, Review and Herald)
  29. 29. “Lembrai-vosda palavraquevos disse:nãoé o servomaiordo queoseusenhor. Seamimme perseguiram, tambémvos perseguirãoa vós.” (João15:20)
  30. 30. Quaisas acusações contra Cristo?
  31. 31. As acusações contra Jesus se restringiam à lei de índole religiosa e não àquela de cunho civil.
  32. 32. 1ª Tábua da Lei
  33. 33. Mat.26:51,52, 57,59-66
  34. 34. E os que prenderam a Jesus o conduziram à casa do sumo sacerdote Caifás, onde os escribas e os anciãos estavam reunidos. Ora, os príncipes dos sacerdotes, e os anciãos, e todo o conselho, buscavam falso testemunho contra Jesus, para poderem dar-lhe a morte; E não o achavam; apesar de se apresentarem muitas testemunhas falsas, não o achavam. Mas, por fim chegaram duas testemunhas falsas.
  35. 35. [...] Eis que bem ouvistes agora a sua blasfêmia. Que vos parece? E eles, respondendo, disseram: É réu de morte.
  36. 36. E disse Pilatos aos principais dos sacerdotes, e à multidão: Não acho culpa alguma neste homem. (Lucas 23:4)
  37. 37. “Disse-lhes, pois, Pilatos: Levai-o vós, e julgai-o segundo a vossa lei. Disseram-lhe então os judeus: A nós não nos é lícito matar pessoa alguma. Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse- lhes: Não acho nele crime algum.” (João 18:31, 38)
  38. 38. A igreja daqueles dias manipulou a autoridade civil e povo para matar a Jesus. (João 19:12; Mat. 27:20).
  39. 39. No final, houve apostasia geral da nação; a igreja prostituiu- se grandemente, selando seu destino. (João 19:15)
  40. 40. Moeda comemorativa do Tratado de Latrão e da Cidade do Vaticano Medalha Papal de Clemente VIII
  41. 41. Apoc. 17:14
  42. 42. Sobre o Autor desta Apresentação Marcelo Lima é advogado (OAB/AL nº 12.308), professor e teólogo, e ativista da saúde, tendo estudado na Universidade Federal de Alagoas, Faculdade Estácio de Alagoas e Faculdade Teológica de Recife. Atualmente, para melhor ter qualidade de vida, faz nutrição. Contato: marcelolima.adv@r7.com

×