4 start-ups a financiar até 1Milhão de euros na 3ª edição

335 visualizações

Publicada em

A 3.ª edição do ‘ISCTE-IUL MIT
Portugal Venture Competition’ foi lançada hoje, em Lisboa. O maior concurso de empreendedorismo e
inovação em Portugal irá premiar quatro projectos empresariais de base tecnológica com apoios financeiros até um milhão de euros.... Assim, entre os semi-finalistas seleccionados nas primeiras
edições, “46 por cento angariou investimento de seis milhões de euros” que permitiu
criar “72 novos postos de trabalho”...

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
335
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4 start-ups a financiar até 1Milhão de euros na 3ª edição

  1. 1. País: Portugal Ciência Hoje.pt Period.: Diária Âmbito: OnlineID: 41450250 24-04-2012 Pag.: 1 de 4 Receba as notícias: Escreva o seu e-mail OK Home Ciências Revista Dossiers Colunistas Encartes Utilidades Quem somos Contactos Ciência Viva TV Está aberta a 3ª edição do ?ISCTE-IUL MIT Portugal Venture Competition? Quatro projectos vão ser financiados até um milhão de euros 2012-04-24 Por Susana Lage (texto e fotos) A 3.ª edição do ‘ISCTE-IUL MIT Portugal Venture Competition’ foi lançada hoje, em Lisboa. O maior concurso de empreendedorismo e inovação em Portugal irá premiar quatro projectos empresariais de base tecnológica com apoios financeiros até um milhão de euros. Na apresentação da iniciativa, Gonçalo Amorim revelou alguns http://www.fccn.pt dos resultados http://twitter.com/CienciaHojept Gonçalo Amorim alcançados nas duas http://www.facebook.com/pages/Ciencia- primeiras emissões. Hoje/137062606355793 Segundo o director do programa, através da iniciativa, ao longo dos 18 meses de actividade no terreno foram lançadas empresas, angariados investimentos e criados novos postos de emprego. Assim, entre os semi-finalistas seleccionados nas primeiras edições, “46 por cento angariou investimento de seis milhões de euros” que permitiu criar “72 novos postos de trabalho”. Pesquisar O principal objectivo deste concurso internacional é lançar e apoiar projectos de produtos ou serviços tecnológicos inovadores e comercialmente viáveis. Como explicou Gonçalo Amorim, podem candidatar-se “start-ups e spin-offs universit árias com menos de cinco anos e um volume de facturação anual inferior a 2,5 milhões de euros ”. Podem também concorrer indivíduos, politécnicos e outras instituições públicas ou privadas dedicadas ao desenvolvimento de projectos empresariais de base tecnológica. E ainda cidadãos estrangeiros oriundos de qualquer país. As candidaturas para o concurso estão abertas no site até o próximo dia 31 de Maio para quatro áreas de mercado: ciências naturais e da vida; energias sustentáveis e meios de transporte; tecnologias de informação e internet; produtos e serviços de consumo. Ver o ‘fruto’ Na área das ciências da vida, a Mediaomics é uma das start-ups finalistas da segunda edição que já começa a ver o ‘fruto’ do seu trabalho pois hoje mesmo se constituiu como empresa, contou António Dinis ao Ciência Hoje. Sediada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Mediaomics “desenvolve meio de cultura para os processos biotecnológicos e nós temos apostado na indústria farmacêutica porque é aquela onde o mercado tem maior valor”, afirma o co- fundador da empresa. “O meio de cultura é  um componente António Dinis é co-fundador da Mediaomics essencial para a produção de
  2. 2. na indústria farmacêutica porque País: Portugal é aquela onde o mercado tem maior Ciência Hoje.pt Period.: Diária valor”, afirma o co- fundador da empresa. Âmbito: Online “O meio de cultura é ID: um componente 41450250 24-04-2012 Pag.: 2 de 4 António Dinis é co-fundador da Mediaomics essencial para a produção de biofarmacêuticos porque para as células crescerem precisam de um meio rico em nutrientes onde possam ter maior produtividade ”. Assim, “o que nós fazemos é definir esse meio, de forma inovadora, utilizando não só princípios da biologia mas também de informática”, explica. A empresa já tem um protocolo experimental em que desenvolveu uma série de experiências para tirar informação do processo de crescimento das células e, com base nessa informação, alimenta uma base de dados e um software que depois analisa o impacto de cada um dos elementos do meio de cultura (açúcar, sais minerais, etc.) nas funções celulares. “Conseguimos perceber se muito a çúcar inibe ou activa o funcionamento da célula”, exemplifica António Dinis. De acordo com o responsável, a contribuição desta empresa incide na redução de custos no processo de produção. “Vamos permitir que as empresas que trabalham na área de gen éricos consigam ter um estrutura da custos competitiva que os permita serem bem sucedidos no mercado”, diz. Neste momento, a Mediaomics tem “um produto pronto para arrancar para o mercado” e está “a fazer contactos para desenvolvimento do neg ócio em vários continentes ”. Constituída pelos fundadores Rui Oliveira, António Dinis, João Dias, Nuno Carinhas, Filipe Ataíde, Nuno Carinhas e Ana Ferreira, a Mediaomics pretende vir a empregar mais “10 a 15 pessoas” nos próximos dois a três anos. Tweet Curtir Uma opção Curtir. Cadastre-se para ver do que seus amigos gostam. Adicionar comentário: Comentário Nome: Email: Insira as letras na caixa Ciência Hoje não publica comentários anónimos. Ciência Hoje só  publica comentários identificados com nome e email para eventual posterior contacto. Ciência Hoje recusa publicar comentários insultuosos ou ataques pessoais. Publicar Últimas notícias Está aberta a 3ª edição do ?ISCTE-IUL MIT Portugal Venture Competition? É o efeito paraquedas que salva gatos de grandes quedas
  3. 3. Últimas notícias País: Portugal Ciência Hoje.pt Period.: Diária Está aberta a 3ª edição do ?ISCTE-IUL MIT Portugal Venture Competition? Âmbito: OnlineID: É o 41450250 efeito paraquedas que salva gatos de 24-04-2012 Pag.: 3 de 4 grandes quedas Invisuais e surdos já podem ler conteúdos electrónicos Fórum do Mar pretende traçar "rotas" para Portugal sair da crise Boxe amador pode provocar danos cerebrais prolongados Até quando vamos ter água boa para beber? Químicos produzem molécula para detectar Alzheimer Entroncamento, Tavira, Braga, Porto e Beja na final de «JJC» Primo afastado de um lago africano encontrado em Titã UA recebe mais uma edição das Competições Nacionais de Ciência ?Existem profundas consequências com esta lógica da austeridade? José Xavier: ?Dormir com pinguins é fácil? IPO investe 178 mil euros em projectos de investigação Investigadores da UP tentam provar riscos de gravidez tardia Basquetebol está no cérebro! Bioengenharia dá solução para a calvície Mirandela desenvolve sistema de vigilância para colmeias Falta misteriosa de matéria escura na vizinhança do Sol Heroína medicinal pode salvar casos ? impossíveis de tratar? Toda a costa portuguesa está exposta a tsunamis Argentinos descobrem 300 fósseis de animais pré-históricos CIEMAR: Nesta ?casa? come-se, dorme- se e faz-se ciência! Genética, luz e algas verdes Doença pulmonar é quinta causa de morte em Portugal Combater o cancro ? a vacina mais desejada Estrelas podem capturar planetas errantes Qual é a sua personalidade digital? Software português desenhado para aumentar produtividade de empresas Crimes violentos facilitam recuperação de memória olfactiva Glaciares de cordilheira asiática estão a ganhar massa
  4. 4. memória olfactiva País: Portugal ganhar massa Ciência Hoje.pt Glaciares de cordilheira asiática estão a Period.: Diária Âmbito: OnlineID: 41450250 24-04-2012 Pag.: 4 de 4

×