Palio 2009

20.330 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palio 2009

  1. 1. A FIAT, além de produzir automóveis com alta tecnologia e design único, também investe em ações socioculturais e ambi- entais, pois acredita na parceria de todos os setores da socie- dade para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Conheça essas iniciativas pelo site: www.fiat.com.br/cidadania Palio - Impresso 60355189 - XI/2009 COPYRIGHT BY FIAT AUTOMÓVEIS S.A. - PRINTED IN BRAZILOs dados contidos nesta publicação são fornecidos a título indicativo e poderão ficar desatualizados em conseqüência das modificações feitas pelo fabricante, a qualquer momento, por razões de natureza técnica, ou comercial, porém sem prejudicar as características básicas do produto.
  2. 2. 300 mA 80 mAORIENTAÇÕES:Prefira sempre Acessórios Genuínos FIAT.Tanto o veículo como os equipamentos nele instalados consomem 36 mAenergia da bateria quando desligados, é o denominado “consumo em Consumo máximo Stand-by da bateriaStandy-by”. Como a bateria possui um limite máximo de consumo para 4 mA 60 AH 11 mAgarantir a partida do motor, deve-se dimensionar o consumo dos equi-pamentos ao limite de consumo da bateria. Rádio Rádio Rádio Veículo Genuíno marca A marca BADVERTÊNCIAS FiatPara assegurar a qualidade e o perfeito funcionamento do veículo, recomendamos instalar somente acessórios genuínos, à disposiçãona Rede de Assistência Fiat.A instalação de rádios, alarmes, rastreadores ou qualquer outro acessório eletrônico não genuíno poderá ocasionar consumo excessivode carga da bateria, podendo provocar o não funcionamento do veículo e a perda da garantia.PRESSÃO DE CALIBRAGEM DOS PNEUS FRIOS lbf/pol2 (kgf/cm2) Palio ELX 1.0 Palio ELX 1.4 Palio ELX 1.8 Palio 1.8 RCom carga média- dianteiro: 27 (1,9) 27 (1,9) 28 (2,0) 28 (2,0)- traseiro: 27 (1,9) 27 (1,9) 28 (2,0) 28 (2,0)Com carga completa- dianteiro: 31 (2,2) 31 (2,2) 31 (2,2) 31 (2,2)- traseiro: 31 (2,2) 31 (2,2) 34 (2,4) 31 (2,2)Roda de reserva 31 (2,2) 31 (2,2) 34 (2,4) 31 (2,2)Obs.: a primeira especificação é em lbf/pol2 e a segunda, entre parênteses, é em kgf/cm2.
  3. 3. aro Cliente, Queremos agradecer-lhe por ter preferido a marca Fiat. Preparamos este manual para que você possa conhecer cada detalhe do Fiat Palio e assim, utilizá-lo da maneira maiscorreta. Recomendamos que o leia com atenção antes de utilizar o veículo pela primeira vez. No mesmo estão contidas informações, conselhos e advertências importantes para seu uso, que o ajudarão a aproveitar,por completo, as qualidades técnicas do seu veículo; você vai encontrar, ainda, indicações para a sua segurança, para mantero bom estado do veículo e para a proteção do meio ambiente. As instruções de manutenção e instalação de acessórios são de caráter ilustrativo, e recomendamos que sua execuçãoseja feita por pessoal qualificado pela Fiat Automóveis S/A. lém disso, no kit de bordo do veículo, você encontrará outras publicações, as quais, trazem informações específicas enão menos importantes sobre outros assuntos; tais como: oa leitura, e boa viagem! Este manual descreve os instrumentos, equipamentos e acessórios que podem equipar o modelo Fiat Palio disponível na rede de Concessionárias Fiat até a presente data. Mas atenção! Considere somente as informações inerentes ao modelo/versão e equipamentos opcionais originais de fábrica do veículo adquirido, conforme discriminado na nota fiscal de venda.
  4. 4. s veículos Fiat são automóveis de design original, idealizados em prol do prazer de dirigir em completa segurança erespeitando ao máximo o meio ambiente. A começar pela adoção de modernos motores, passando pelos dispositivos desegurança e a preocupação em oferecer todo o conforto possível aos ocupantes, tudo isso contribuirá para que a persona-lidade de seu veículo seja apreciada logo no primeiro momento. m seguida, você vai notar também que, além das exclusivas características de estilo, existem novos processos de cons-trução que diminuem os custos de manutenção. egurança, economia, inovação e respeito ao meio ambiente fazem do Fiat Palio um veículo a ser imitado.
  5. 5. s sinais indicados nesta página são muito importantes. Servem para evidenciar partes do manual onde é necessáriodeter-se com mais atenção. Como você pode ver, cada sinal é constituído por um símbolo gráfico diferente para que seja fácil e claro descobrir aqual área pertencem os assuntos: Segurança das pessoas Proteção do ambiente Integridade do veículo Atenção. A falta total ou parcial de Indica o comportamento correto a Atenção. A falta total ou parcial derespeito a estas prescrições pode pôr manter, para que o uso do veículo não respeito a estas prescrições pode acarre-em grave perigo a segurança física das cause nenhum dano ao meio ambiente. tar sérios danos ao veículo e, em certospessoas. casos, a perda da garantia.
  6. 6. ntes de arrancar, certifique-se de que o freio de estacionamento não esteja acionado e de que não existam obstáculosque possam comprometer o movimento dos pedais, tais como tapetes ou qualquer outro objeto. Verifique também se as luzes-piloto não estão assinalando nenhuma irregularidade. Ajuste o banco e os espelhos retrovisores antes de movimentar o veículo. Faça do uso do cinto de segurança um hábito. Utilize-o sempre para sua proteção. Verifique o fechamento e o travamento correto das portas e da tampa do porta-malas, antes de movimentar o veículo. Evite dirigir se não estiver em condições físicas normais. Obstáculos, pedras ou buracos na pista podem causar danos ao veículo, comprometendo o seu funcionamento. Evite deixar objetos soltos sobre os bancos, pois em caso de desaceleração rápida do veículo, os mesmos poderão provocarferimentos aos ocupantes ou danos ao próprio veículo. Em cruzamentos, seja prudente, fique atento e reduza a velocidade ao chegar neles. Respeite as velocidades máximas estabelecidas na legislação. A execução das revisões é essencial para a integridade do veículo e para a continuidade do direito à Garantia. Quandofor notada qualquer anomalia, esta deve ser imediatamente reparada, sem aguardar a próxima revisão periódica.
  7. 7. SÍMBOLOS DE PERIGO Correias e polias Órgãos em movimento; não Bateria aproximar partes do corpo Em alguns componentes do seu Fiat, Líquido corrosivo. ou roupas.ou perto dos mesmos, estão aplicadasetiquetas coloridas específicas cujosímbolo chama a atenção do usuário e Tubulação do climatizadorindica precauções importantes que este de ardeve tomar, em relação ao componente Bateria Não abrir.em questão. Perigo de explosão. Gás em alta pressão. A seguir, são citados resumidamen-te todos os símbolos indicados pelasetiquetas empregadas no seu Fiat e, aolado, os componentes para os quais os SÍMBOLOS DE PROIBIÇÃOsímbolos chamam a atenção. Ventilador É também indicado o significado do Pode ligar-se automatica- Bateriasímbolo de acordo com a subdivisão mente, mesmo com o motor parado. Não aproximar chamas.de perigo, proibição, advertência ouobrigação, à qual o próprio símbolopertence. Reservatório de Bateria expansão Manter as crianças afasta- Não remover a tampa quan- das. do o líquido de arrefecimen- to estiver quente. Anteparos de calor - correias - polias - venti- lador Bobina Não pôr as mãos. Alta tensão.
  8. 8. AI RBAG Airbag do lado do passa- Circuito dos freios Veículo com gasolina eco- geiro Não superar o nível máxi- lógica Não instalar porta-bebês mo do líquido no reservató- Usar somente gasolina sem virados para trás no banco rio. Usar somente o líquido chumbo. dianteiro do passageiro. prescrito no capítulo “Abas- tecimentos”. Reservatório de expansãoSÍMBOLOS DE ADVERTÊNCIA Usar somente o líquido Limpador do pára-brisa prescrito no capítulo “Abas- Usar somente o líquido do tecimentos”. Catalisador tipo prescrito no capítulo “Abastecimentos”. Não estacionar sobre super- fícies inflamáveis. Consultar o capítulo “Proteção dos SÍMBOLOS DE OBRIGAÇÃO dispositivos que reduzem as emissões”. Motor Usar somente o tipo de Bateria Direção hidráulica lubrificante prescrito no ca- Não superar o nível máximo pítulo “ABASTECIMENTOS”. Proteger os olhos. do líquido no reservatório. Usar somente o líquido prescrito no capítulo “Abas- tecimentos”. Bateria Macaco Consultar o manual de Uso e Manutenção.
  9. 9. A BEM EMERGÊNCIA C D E F
  10. 10. ecomendamos ler este capítulo sentado confortavelmen- .............. A-21 ... A-34 Areconhecer imediatamente as partes descritas no manual everificar “ao vivo” o que está lendo. .................. A-36 ................................ A-73 Em pouco tempo, você vai conhecer melhor o seu Fiat, comos comandos e os dispositivos com os quais está equipado. ........... A-80 ........................................................... A-81outras descobertas agradáveis. ............................. A-82 ............................................. A-83 ............................... A-85 ........................................................... A-92 ................................... A-94 ............................ A-1 ................................................................... A-97 ..................................... A-3 ...................................................... A-101 ............................ A-3 ............................................... A-103 .......................................... A-9 ........................................... A-104 FARÓIS ................................................................... A-104 PALIO ELX 1.0/ELX 1.4 ............................................. A-14 ...................................................... A-105 ........................................................................ A-105 PALIO ELX 1.8/1.8 R................................................. A-15 .................................................................. A-108 ............................... A-16 .................................. A-18 ................................................. A-113 ......................... A-115 VERSÕES ELX 1.0/ELX 1.4 ........................................ A-20 ......................... A-118
  11. 11. CHAVES fig. 1 ADVERTÊNCIA: aconselha-se a manter o CODE CARD sempre consi- Com o veículo são entregues: go (não no veículo) já que ele foi cria- fig. 1. do especialmente para proporcionar A A fim de minimizar riscos de furtos/ A chave fig. 1 de uso normal no ve- mais uma opção de segurança e tran-roubos, o veículo é equipado com um ículo é usada para: qüilidade. É importante também ano-sistema eletrônico de inibição do fun- tar os números constantes do CODE - ignição; CARD, para utilizá-los em caso deé ativado automaticamente tirando a - portas e tampa do porta-malas; um eventual extravio do cartão.chave da ignição. - desativação do airbag do lado do Cada chave possui um dispositivo passageiro. TELECOMANDOeletrônico com a função de transmitir Com o conjunto de chaves é entre-um sinal em código para o sistema de A chave de ignição possui predispo- fig. 2 no qual é sição para instalação de telecomando aignição através de uma antena especial indicado:incorporada no comutador de ignição. fig. 1. A- Aconselha-se o uso de alarmes comO sinal enviado constitui a “palavra a comunicar à Rede Assistencial FIAT telecomando incorporado à chave dede ordem” sempre diferente para cada para pedir cópias das chaves. ignição da linha Fiat Acessórios, quepartida com a qual a central reconhe-ce a chave, e somente nessa condição, foram desenvolvidos e testados parapermite a partida do motor. uso em seu veículo e são oferecidos em todas as concessionárias Fiat. O FUNCIONAMENTO Cada vez que girar a chave de ignição na posição STOP, ou PARK, o sistema de proteção ativa o bloqueio do motor. Girando a chave para MAR:fig. 1 fig. 2
  12. 12. 1) Se o código for reconhecido, a ADVERTÊNCIA: cada Etiqueta - (Controle remoto) no quadro de ins- chave fornecida possui umtrumentos faz um breve lampejo, indi- código próprio, diferen-cando que o sistema de proteção reco- te de todos os outros, que devenheceu o código transmitido pela chave ser previamente memorizados pelae o bloqueio do motor foi desativado. central eletrônica do sistema.Girando a chave para AVV, o motorfuncionará. Este equipamento opera em caráter 2) ficar acesa secundário, isto é, não tem direito a pro- - teção contra interferência prejudicial, DUPLICAÇÃO DAS CHAVES Edigo não foi reconhecido. Neste caso, mesmo de estações do mesmo tipo, e CODE CARDaconselha-se a repor a chave na posi- não pode causar interferência a siste- mas operando em caráter primário. Quando o proprietário necessitar deção STOP e, depois, de novo em MAR;se o bloqueio persistir, tentar com as A seqüência numérica impressa aci- deve ir a Rede Assistencial FIAT comoutras chaves fornecidas. ma do código de barras identifica o nú- todas as chaves e o Code Card. A Rede Com o automóvel em movimento e mero de homologação do immobilizer Assistencial FIAT efetuará a memori-a chave da ignição em MAR -pada-piloto acender, significa que o O código de barras e os algarismos todas as chaves, tanto as novas quantosistema está efetuando um autodiagnós- localizados abaixo do mesmo contêm as que estiverem em mãos. dados do fornecedor do equipamento. A Rede Assistencial FIAT poderá exigir os documentos de propriedade Etiqueta - (Immobilizer) do veículo. ADVERTÊNCIA: impactos Os códigos das chaves não apre- violentos podem danificar NBC 178 sentadas durante a nova operação de os componentes eletrônicos memorização são definitivamente can-contidos na chave. celados da memória para garantir que 1394 - 05 - 2754 as chaves eventualmente perdidas não sejam mais capazes de ligar o motor. Em caso de venda do veí- (01) 0789 838176 003 2 culo, é indispensável que o novo proprietário receba todas as chaves e o CODE card.
  13. 13. – PARK: motor desligado, luzes de estacionamento acesas, a chave pode ser removida. Para girar a chave para a posição PARK, apertar o botão A. A A chave pode girar para 4 posiçõesdiferentes fig. 3: BANCOS fig. 4 Em caso de violação do – STOP: motor desligado, a chave dispositivo da ignição por Qualquer regulagem deve ser feitapode ser removida. Alguns dispositivos ex.: uma tentativa de roubo, exclusivamente com o veículo parado. - mandar verificar o funcionamento na Rede Assistencial Fiat. Regulagem no sentido longitudinalfuncionar. Levantar a alavanca A e empurrar – MAR o banco para a frente ou para trás. Aoos dispositivos elétricos podem funcio- Ao descer do veículo, tire soltar a alavanca, verificar se o banconar. sempre a chave para evitar está bem travado, tentando empurrá-lo – AVV: partida do motor. que alguém ligue os coman- para a frente e para trás. A falta deste dos involuntariamente. Lembre-se bloqueio poderia provocar o movimen- de puxar o freio de mão até travar to do banco, fazendo-o deslocar alguns no dente necessário para imobili- milímetros para frente ou para trás. zar completamente o veículo. Se o veículo estiver em declive, engate a primeira marcha, sendo aconselhá- vel também virar as rodas em dire- ção ao passeio, tomando o cuidado para não tocar o pneu no meio-fio P MAR AV (guias). Nunca deixe crianças sozi- TO S V nhas no veículo. PA RK A Afig. 3 fig. 4
  14. 14. Com regulagem milimétrica: Para algumas versões, está prevista a APÓIA-CABEÇAS Para reclinar completamente, ou para regulagem elétrica em altura.regular adequadamente a inclinação do A regulagem deve ser feita com a Bancos dianteiros fig. 7encosto, girar o dispositivo específico chave de ignição em MAR. Para regu- Para aumentar a segurança dos passa-A-fig. 5, para a frente ou para trás, con- lar, atuar no botão B-fig. 6. geiros, os apóia-cabeças são reguláveisforme desejado. em altura e travam-se automaticamente Não desmontar os ban- na posição desejada.Regulagem em altura cos nem efetuar serviços Lembre-se que os apóia-cabeças Em algumas versões, para regulagem de manutenção e/ou repa- devem ser regulados de maneira que ração nos mesmos: operações rea- a nuca, e não o pescoço, apóie neles.alavanca A detalhe da fig. 6. Puxar o lizadas de modo incorreto podem Somente nesta posição podem protegê-pino e girar a alavanca na posição de- prejudicar o funcionamento dos lo em caso de batidas.sejada. dispositivos de segurança. Dirigir-se sempre à Rede Assistencial Fiat. A A B fig. 5 fig. 6 fig. 7
  15. 15. Bancos traseiros fig. 8 Não desmontar os ban- - para o banco do passageiro, após Para os bancos traseiros estão pre- cos nem efetuar serviços rebater o encosto, empurre o bancovistos apóia-cabeças reguláveis em de manutenção e/ou repa- para frente para que deslize sobre osaltura. ração nos mesmos. Operações rea- trilhos; A lizadas de modo incorreto podem - retorne o banco para posição nor- Em algumas versões, está previsto prejudicar o funcionamento dosum terceiro apóia-cabeça no banco mal empurrando-o até o completo tra- dispositivos de segurança. Dirigir-se vamento.traseiro. sempre à Rede Assistencial Fiat. Para efetuar a regulagem: levantar to- O banco do passageiro retomará atalmente os apoia-cabeças até a altura posição regulada anteriormente.máxima, ou abaixá-los totalmente. APOIO DE BRAÇOS DIANTEIRO Para removê-los, levantá-los na altu- Algumas versões são equipadas comra máxima, apertar os botões A-fig. 8 apoio de braços dianteiro que pode serao lado dos suportes e puxar mais um levantado ou abaixado.pouco para cima. ACESSO AOS BANCOS TRASEIROS (versões 3 portas) fig. 9 Pode-se acessar facilmente os bancos traseiros por ambos os lados: - puxe para cima a alavanca A e re- bata o encosto para frente. Ao retornar A o encosto para a posição normal, veri- fique se está bem travado. A Afig. 8 fig. 9
  16. 16. ADVERTÊNCIA: o banco deve Nestes casos, a deformação dos VOLANTE fig. 10 e 11estar bem travado para evitar o seu bancos deve ser considerada uma Pode ser regulado no sentido verti-movimento e possíveis acidentes. desejada conseqüência do sinistro, cal: uma vez que é na deformação que a energia do impacto é absorvida. 1) deslocar a alavanca A-fig. 10 para ADVERTÊNCIA: o projeto de um Considera-se que após constatada a posição 2-fig. 11;veículo é concebido atualmente esta deformação, o conjunto deverá 2) efetuar a regulagem do volante;para que, em casos de sinistros, os ser substituído. 3) retornar a alavanca à posição 1ocupantes sofram o mínimo de con- para travar o volante novamente.seqüências possíveis. Nos veículos dotados de Para tanto, são concebidos na direção hidráulica, não per-ótica de “Segurança ativa” e “segu- manecer com o volante emrança passiva”. No caso específi- fim de curso (seja para a direita ouco dos bancos, estes, quando da esquerda) por mais de 15 segundos,ocorrência de impactos que pos- sob pena de danificar o sistema.sam gerar desacelerações em níveis“perigosos” aos usuários, são proje-tados para deformarem-se e assim,reduzir o nível de desaceleraçãosobre os ocupantes, “preservando-os passivamente”. A 2 1 fig. 10 fig. 11
  17. 17. ESPELHO RETROVISOR INTERNO ESPELHO RETROVISOR INTERNO Quando a fotocélula localizada nafig. 12 ELETROCRÔMICO fig. 13 parte frontal do espelho, ao lado do in- terruptor, detecta o ofuscamento pro- A obtém-se: Presente em algumas versões, o es- vocado pelos faróis do veículo atrás do pelho pode ser orientado em todas as A 1) posição antiofuscamento seu, ela energiza uma camada química direções. do vidro, causando o escurecimento e 2) posição normal. O funcionamento do espelho eletro- a absorção da luz. Assim que o ofusca- O espelho retrovisor interno é equipa- crômico estará ativo e só será possíveldo com um dispositivo contra acidentes mento diminui, o espelho volta para o com a ignição ligada, condição em que seu estado normal de transparência.que o desprende em caso de choque. o espelho passa a funcionar em modo Com o dispositivo ligado, o led verde automático. Nesta situação, duas foto- B-fig. 13 permanece aceso, indicando células controlam a atividade luminosa esse estado. Pressionando-se o botão na frente e atrás do espelho, fazendo a A-fig. 13 com o dispositivo ligado, o compensação entre localidades ilumi- led B-fig. 13 se apaga, indicando que nadas ou escuras. o sistema deixou de funcionar em modo automático. Como característica adicional, o es- pelho passará para a posição normal - gatada, garantindo a visibilidade em manobras. 1 A B A 2fig. 12 fig. 13
  18. 18. ESPELHOS RETROVISORES Com regulagem elétrica fig. 15 A lente do espelho retro-EXTERNOS A regulagem é possível somente com visor direito é parabólica e a chave de ignição na posição MAR. aumenta o campo de visão. Com regulagem interna manual fig. No entanto, diminui o tamanho da14 Para regular o espelho, basta apertar imagem, dando a impressão de que Por dentro do veículo, mover o bo- nos quatro sentidos a tecla A situada na o objeto refletido está mais distantetão A. porta do motorista. do que a realidade. O botão B - Qualquer regulagem deve ser efetuada somente com o regulagem. Se a saliência do espe- veículo parado. Aconselha-se efetuar a regulagem lho criar dificuldades numa com o veículo parado e com o freio passagem estreita, dobre-o de mão puxado. da posição 1-figs. 14 ou 15 para a posição 2. A B 1 1 2 2 A fig. 14 fig. 15
  19. 19. Para retirar o cinto, apertar o botão Os cintos de segurança para os postos (C). Acompanhar o cinto durante seu traseiros devem ser usados conforme o enrolamento para evitar que se dobre. esquema ilustrado na fig. 17.COMO UTILIZAR OS CINTOS DE Para evitar engates incorretos, que A Não apertar o botão (C) poderiam afetar a funcionalidade dosSEGURANÇA fig. 16 cintos de segurança, as lingüetas dos durante a marcha. O cinto deve ser usado mantendo o cintos laterais e o fecho do cinto centraltórax ereto e apoiado contra o encosto O cinto, por meio do enrolador,do banco. adapta-se automaticamente ao corpo são incompatíveis entre si. Para colocar os cintos, pegar a lin- do passageiro permitindo liberdade de A extremidade excedentegüeta de fixação A-fig. 16 e introduzí- movimentos. do cinto resultante de umla na sede B até perceber o “click” de Com o veículo estacionado em for- ajuste, assim como os pró-travamento. te aclive ou declive o enrolador pode prios cintos de segurança dos lugares Se durante a colocação do cinto, o travar-se: isto é normal. O mecanismo que não estiverem ocupados podem,mesmo se travar, deixá-lo enrolar por de travamento do enrolador intervém inadvertidamente, ficar para fora doum breve trecho e retirá-lo novamente em caso de qualquer puxão repentino veículo após ter fechado as portasevitando puxões repentinos. do cinto ou em caso de freadas brus- traseiras. Aconselha-se a deixar afi- cas, colisões e curvas em velocidade velados todos os cintos de segurança Após engatar a fivela na traseiros dos veículos sem retrator sede do fecho, puxar leve- sustentada. automático, mesmo se não estiverem mente o cinto para eliminar Para obter a máxima pro- em uso, e sempre fazer o ajuste doa folga do cadarço na região abdo- teção, manter o encosto cinto ao corpo do passageiro.minal. em posição vertical, apoiar bem as costas e manter o cinto bem aderente ao tórax e à bacia. Nunca utilizar o cinto com o banco reclinado. O banco traseiro possui cintos de A segurança inerciais de três pontos de C B fixação com enrolador para os postos laterais.fig. 16 fig. 17
  20. 20. ADVERTÊNCIA: o cinto estará USO DO CINTO DO LUGAR Lembre-se que, em casoregulado corretamente quando ade- CENTRAL fig. 18 de impacto violento, os pas-rir bem à bacia. A sua eficiência sageiros dos bancos trasei-depende diretamente da correta Para afivelar o cinto ros que não estiverem usando oscolocação por parte do usuário. Inserir a lingüeta de engate A na aber- cintos de segurança também consti- tura B do fecho até ouvir o clique de tuem um grave perigo para os pas- bloqueio. sageiros dos bancos dianteiros. Recordar-se de que, em Para destravar o cinto: apertar o bo- caso de colisão, os passa- tão C. geiros dos bancos traseiros REGULAGEM EM ALTURA DOSque não estiverem usando os cintos, Para ajustar o cinto fig. 19 CINTOS DIANTEIROSalém de estarem infringindo as leis - para apertar: pressionar a fivela A,de trânsito e de serem expostos a puxando na extremidade B - A regulagem em alturaum grande risco, constituem um ração pode ser feita com o cinto já afi- dos cintos de segurançaperigo também para os passageiros deve ser feita com o veícu-dos lugares dianteiros. lo parado. - para afrouxar: pressionar a fivela A puxar na parte C, mantendo a fivela A perpendicular ao cinto. Regular sempre a altura dos cintos, adaptando-os à estatura das pessoas ADVERTÊNCIA: o cinto estará que os usam. Esta preocupação per- regulado corretamente quando ade- mite melhorar sua eficácia reduzindo rir bem à bacia. substancialmente os riscos de lesões em caso de colisões. C A B A A regulagem correta é obtida quando o cinto passa cerca da metade entre a extremidade do ombro e do pescoço. A sua eficiência depende diretamente da correta colocação por parte do usuário. B A regulagem em altura é possível em C 5 posições distintas. fig. 18 fig. 19
  21. 21. Para fazer a regulagem, apertar o bo- Estes dispositivos detectam, através O pré-tensionador não necessita detão B-fig. 20 e levantar ou abaixar a de um sensor, que está ocorrendo uma nenhuma manutenção ou lubrificação.empunhadura A-fig. 20. colisão violenta e puxam o cinto alguns Qualquer intervenção de modificação de suas características originais invalida A Após a regulagem, veri- perfeita aderência dos cintos ao corpo sua eficiência. Se, por eventos naturais ficar sempre se o cursor dos ocupantes, antes que se inicie a está travado em uma das ação de retenção.posições predispostas. Para tanto, O travamento do cinto é reconhe- atingido por água ou barro, é obrigató-sem pressionar o botão, fazer um cível pelo travamento do enrolador; o ria a sua substituição.movimento para baixo para permi- cinto não se enrola mais, nem mesmotir o travamento do dispositivo de se acompanhado com as mãos.fixação, caso o mesmo não tenha O pré-tensionador é uti-sido travado em uma das posições lizável somente uma vez.estabelecidas. Para ter a máxima pro- Após sua utilização, procu- teção da ação do pré- rar a Rede Assistencial Fiat para sua tensionador, usar o cinto substituição. A validade do disposi-PRÉ-TENSIONADORES mantendo-o bem aderente ao tórax tivo está indicada em uma etiqueta Para tornar ainda mais eficaz a ação e à bacia. adesiva localizada na tampa do por-dos cintos de segurança dianteiros, as ta-luvas e, para algumas versões, naversões equipadas com Airbag estão Os pré-tensionadores dos postos parte interna do capô. Atente para oequipadas também com pré-tensiona- dianteiros se ativam somente se os res- prazo de validade e dirija-se à Rededores dos cintos de segurança. pectivos cintos estiverem corretamente Assistencial Fiat para a substituição colocados nas fivelas. do dispositivo. Havendo a ativação dos pré-tensio- B nadores, pode-se verificar uma ligeira emissão de fumaça. Esta fumaça não é A prejudicial e não indica um princípio de incêndio.fig. 20
  22. 22. Intervenções que acarre- Para garantir a máxima Em hipótese alguma deve- tem colisões, vibrações ou proteção aos ocupantes do se desmontar ou intervir aquecimentos localizados veículo em caso de aciden- nos componentes do pré-(superiores a 100°C por uma dura- te, recomenda-se manter o encosto tensionador. Qualquer reparaçãoção máxima de 6 horas) na zona na posição mais ereta possível e o deve ser feita por pessoal qualifica-do pré-tensionador podem provocar cinto bem aderente ao tórax e à do e autorizado. Procure sempre adanos ou a ativação do sistema. Não bacia. Nunca utilizar o cinto com o Rede Assistencial Fiat.se enquadram nestas condições as banco reclinado. Colocar sempre osvibrações induzidas pela irregulari- cintos de segurança, tanto nos luga-dade das estradas ou por ultrapassa- res dianteiros como traseiros. Viajar Se o cinto tiver sido sub-gens acidentais de obstáculos como sem utilizar os cintos aumenta o metido a uma forte soli-guias, quebra-molas, etc. Para qual- risco de lesões graves, ou de morte, citação como, por exem-quer intervenção ou reparo, dirija-se em caso de colisão. plo, após um acidente, o mesmosempre à Rede Assistencial Fiat. deve ser substituído completamente junto com as fixações, os parafusos O cinto não deve ser e o próprio sistema pré-tensionador,ADVERTÊNCIAS GERAIS PARA A dobrado. A parte superior mesmo não apresentando danosUTILIZAÇÃO DOS CINTOS DE deve passar nos ombros e visíveis, pois estes equipamentosSEGURANÇA atravessar diagonalmente o tórax. A podem ter perdido suas proprieda- parte inferior deve aderir à bacia fig. des de resistência. 21 e não ao abdômen do passageiro.as disposições legislativas locais com Não utilizar dispositivos (almofa-relação à obrigação e modalidades de das, espumas, etc.) para manter outilização dos cintos. cinto não aderente ao corpo dos passageiros, ou qualquer outro tipo Colocar sempre os cintos de seguran- de dispositivo que trave, afrouxe ouça antes de iniciar uma viagem. modifique o funcionamento normal do cinto de segurança. fig. 21
  23. 23. Cada cinto de segurança Obviamente as mulheres grávidas 3) Para limpar os cintos, lavá-los com deve ser utilizado somen- devem posicionar a parte inferior do água e sabão neutro, enxaguando-os e te por uma pessoa. Nunca cinto mais abaixo, de modo que o deixando-os secar à sombra. Não usartransportar crianças no colo de um mesmo passe acima da bacia e sob o detergentes fortes, alvejantes ou tintu- Apassageiro utilizando um cinto de ventre fig. 23. -segurança para a proteção de ambos mica que possa enfraquecer as fibrasfig. 22 e não colocar nenhum objeto COMO MANTER OS CINTOS DE do cinto.entre a pessoa e o cinto. SEGURANÇA SEMPRE EFICIENTES 4) Evitar que os enroladores sejam 1) Utilizar sempre os cintos de se- molhados. O seu correto funcionamen- O uso dos cintos é necessário tam- to é garantido somente se não sofrerembém para as mulheres grávidas: para gurança bem esticados, não torcidos; certificar-se de que os mesmos possam infiltrações de água.elas e para o bebê o risco de lesões emcaso de colisão é certamente menor se deslizar livremente sem impedimen- 5) Substituir o cinto quando apresen-estiverem usando o cinto. tos. tar marcas de deterioração ou cortes. 2) Após um acidente, substituir o cin- to usado, mesmo se aparentemente não pareça danificado. Substituir o cinto em caso de ativação do pré-tensionador.fig. 22 fig. 23
  24. 24. A disponibilidade e a posição dos instrumentos e dos sinalizadores podem variar em função dos itens opcionais adqui-ridos/disponíveis. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 18 17 16 15 14 13 12 11 fig. 241) 2) Comandos - 3) Alavanca de comando das luzes externas/desem-baçador traseiro - 4) 5) Interruptor de luzes de emergência - 6)7) Alavanca de comando dos limpadores e lavadores do pára-brisa e do vidro traseiro - 8) -veis e orientáveis - 9) Auto-rádio - 10) Airbag do lado do passageiro ou porta-luvas superior - 11) Porta-luvas - 12) Porta-objetos - 13) Comandos de ventilação - 14) 15) Comutador de ignição - 16) Airbag do ladodo motorista - 17) Alavanca para abrir o capô do motor - 18)
  25. 25. A disponibilidade e a posição dos instrumentos e dos sinalizadores podem variar em função dos itens opcionais adqui-ridos/disponíveis. A 1 2 3 4 5 6 7 8 9 7 6 10 1 EE EE F 3 H 100 120 1 30 40 80 140 E C 50 60 km/h 160 20 rpmx100 60 40 180 20 200 10 70 0 220 0 80 18 17 16 15 14 13 12 11fig. 251) 2) Alavanca de comando das luzes externas - 3) 4) Quadro 5) Alavanca de comando dos limpadores e lavadores do pára-brisa e do vidro traseiro/trip - 6) 7) Comandos - 8) Auto-rádio - 9) Interruptor de luzes de emer-gência - 10) Airbag do lado do passageiro ou porta-luvas superior - 11) Porta-luvas - 12) Porta-objetos - 13) Comandosde ventilação - 14) Comutador de ignição - 15) Airbag do lado do motorista - 16) Alavanca para abrir o capô do motor -17) 18) Comandos do My car
  26. 26. PALIO ELX 1.0/ELX 1.4 km/h A - Conta-giros. B - Velocímetro. C- D - Indicador de temperatura do v F F ! > kmi líquido de arrefecimento do motor. TRIP MENU Beep SPEED LIMIT 1 2 ´ ( ¬ w U Y K med inst I/100km/Ikmip/gh E 1 5 3 A B C D fig. 26 F DPALIO ELX 1.8 K 3 u 1 A - Velocímetro. B - Indicador de nível de combustível. C- > D - Indicador de temperatura do x w v W ´ K 5 líquido de arrefecimento do motor. U Y F¬ < ( E - Conta-giros. A B C D E fig. 27
  27. 27. PALIO 1.8 R E E F 3 H A - Velocímetro. 100 120 1 30 40 A 80 140 E C 50 60 B - Indicador do nível de combustível. km/h 160 20 rpmx100 60 40 180 C- 20 200 10 70 D - Indicador de temperatura do líquido 0 220 0 80 ABS de arrefecimento do motor. ! E - Conta-giros. A B C D E fig. 28
  28. 28. INDICADOR DE TEMPERATURA DO Em caso de superaqueci- LÍQUIDO DE ARREFECIMENTO DO mento, desligar o motor e MOTOR figs. 30 providenciar o reboque do veículo à concessionária Fiat mais Em regime de funcionamento, nor- próxima.VELOCÍMETRO fig. 29 malmente, o ponteiro deve estar sobre os valores centrais da escala. Se chegar Localizado no quadro de instrumen- perto da marca vermelha, significa que Observação:tos, serve para indicar a velocidade de o motor está sendo muito solicitado edeslocamento do veículo. H - do inglês hot: quente é necessário reduzir a exigência de de- A quilometragem parcial e total, sempenho. C - do inglês cold: friopodem ser visualizadas através do dis- Viajando a velocidade muito baixaplay. com clima muito quente, o ponteiro po- Advertência: se o indicador esti- de chegar perto da marca vermelha. ver no início da escala (temperatura baixa) com a luz-piloto de excesso de temperatura ou com a luz-piloto do sistema de injeção acesa, é sinal de anomalia no sistema. Neste caso, procurar a Rede Assistencial Fiat. Se o motor funcionar sem o líqui- do de arrefecimento, seu veículo poderá ser seriamente danificado. Os reparos, nestes casos, não serão 100 120 80 km/h 140 cobertos pela Garantia. 60 160 40 180 20 200 0 ! 220 fig. 29 fig. 30
  29. 29. CONTA-GIROS INDICADOR DO NÍVEL DE Advertência: o acendimento COMBUSTÍVEL fig. 32 intermitente da escala de indicação O ponteiro sobre as marcas verme- de combustível digital indica avarialhas A-fig. 31 indica um regime de ro- no sistema. Nesse caso, procurar atações muito elevado, que pode causar Versões ELX 1.0/ELX 1.4 A Rede Assistencial Fiat.danos ao motor e, portanto, deverá serevitado. as barras horizontais A-fig. 32 se ilu- minam gradualmente até indicar o nível Versões ELX 1.8/1.8R ADVERTÊNCIA: o sistema de con- de combustível existente no tanque. O ponteiro indica a quantidadetrole da injeção eletrônica inter- O acendimento intermitente da si- aproximada de combustível existenterompe o fluxo de combustível quan- nalização de reserva B-fig. 32 indica no tanque.do o motor estiver com excesso de que no tanque restam cerca de 5,5 a -rotações, com conseqüente perda 7,5 litros de combustível. da-piloto de reserva C-fig. 32 indicade potência do próprio motor. que no tanque restam cerca de 5,5 a 7,5 litros de combustível. FObservação: E- km rpm - rotações por minuto F- TRIP 1 2 Ver observação no item h E “Estacionamento” no capítulo B B A “Uso correto do veículo”. A A Advertência: o acionamento inter- mitente da lâmpada-piloto de reser- F va indica avaria no sistema. E Cfig. 31 fig. 32
  30. 30. Recomenda-se também, antes de efe- - Efetuar ajustes pessoais em alguma tuar alguma operação, ler atentamente das funções, agindo em conjunto com este capítulo. a pressão do botão mode/trip. A pressão no botão mode/trip A-fig. O display exibe as informações úteis 34 permite: e necessárias durante a direção: - Selecionar uma das várias funções do trip computer. INFORMAÇÕES PRESENTES NA O padrão e a quantidade de caracte- - Confirmar o ajuste da função se- TELA PADRÃOres das mensagens exibidas fig. 33 va-riam de acordo com a versão do veículo lecionada, quando a função assim o A-fig. 35e os equipamentos opcionais que estão permitir. B-fig. 35presentes no mesmo. Com a chave da ignição desligada ao B-fig. abrir/fechar uma das portas dianteiras,BOTÃO DE COMANDO 34, em sentido horário ou anti-horário, o display se ilumina, exibindo o hodô-MODE/TRIP fig. 34 permite: metro total e o relógio. Para usufruir das informações que - Selecionar uma das várias funçõesposição MAR - Acessar informações referentes àprimeiramente familiarizar-se com os manutenção programada do veículo.botões de comando correspondenteslocalizados na alavanca direita da co-luna da direção. FLP0002 FLP0003 A F kmi km MENU Beep B TRIP SPEED LIMIT 1 2 MODE TRIP med inst I/100km/Ikmip/gh E A h B fig. 33 fig. 34 fig. 35
  31. 31. INFORMAÇÕES NO DISPLAY PARA A VERSÃO ELX AS FUNÇÕES SÃO: - Indicação dos quilômetros faltantespara a revisão programada ou adver-tência do vencimento da mesma, com ALERTA DE VELOCIDADE Alampejo do ícone . PROGRAMADA - Indicação dos dias faltantes para a - Ativação/desativação da função dotroca anual do óleo ou advertência do Este menu permite a personalização alerta de velocidade excedida.vencimento da mesma com lampejo do e configuração do veículo. - Ajuste do valor de velocidade limiteícone . desejada. Poderão também ser visualizadas no Atenção: o número de opções do - Ativação/desativação da função si-display: menu está relacionado com os itens - Informações do Computador de que equipam o veículo. - nação. - Menu My Car. É aconselhável que toda a - Relógio. programação desejada seja MANUTENÇÃO PROGRAMADA - Mensagens de advertência/avaria. executada com o veículo - Visualização dos quilômetros - Alerta de velocidade programada. parado. faltantes para a manutenção progra- mada. - Visualização dos dias faltantes para troca anual do óleo do motor. AJUSTE DO RELÓGIO - Ajuste das horas. - Ajuste dos minutos. SAÍDA DO MENU - Saída do menu.
  32. 32. VERIFICAÇÃO INICIAL Girando a chave de ignição para a posição MAR, dependendo da quilometragem do veículo ou do tempo transcorridodesde a última operação de manutenção, o display exibe as informações relativas ao número de dias ou à quilometragemfaltante para a próxima manutenção programada ou troca do óleo do motor. FLP0004 P MAR AV TO S V PA RK F km MENU 1 2 E F MENU 1 2 E O PLANO DE MANUTENÇÃO PROGRAMADA do veículo prevê operações de manutenção e troca do óleo do motor a cada 15000 km ou 1 ano, prevalecendo a condição que primeiro ocorrer. A exibição de informações relativas às operações de manutenção (com exce- ção da revisão de carroceria) ocorrerá automaticamente quando, com a chave de ignição na posição MAR, a partir dos 2.000 km posição MAR, no display aparecerá o valor dos quilômetros faltantes para a revisão ou o número de dias para a troca anual do óleo do motor precedido de um sinal negativo e um sinal sonoro será emitido. Procure a Rede Assistencial FIAT que realizará, além das dos contadores de tempo ou quilômetros para a próxima troca anual do óleo ou manutenção programada. A contagem do tempo para exibição da mensagem de troca anual de óleo do motor começará a partir do momento em que o veículo percorrer um mínimo de 200 quilômetros.
  33. 33. DESCRIÇÃO DO MENU “MY CAR FIAT” O menu é composto de uma série de funções que são selecionadas por meio da rotação do anel mode/trippermitindo a personalização e configuração do veículo. AACESSO À TELA DO MENU Após a verificação inicial, é possível acessar a tela do menu efetuando a rotação do anel mode/trip em sentidohorário e anti-horário. ATENÇÃO: ao acessar o menu, se não for efetuada nenhuma programação/regulagem dentro de um tempo igual a 60segundos, o sistema sai automaticamente do menu e retorna a tela anteriormente visualizada. Neste caso, a última opção - Com o veículo parado é possível ter acesso a todas opções do menu. Atenção: é aconselhável que toda programação desejada seja executada com o veículo parado.Acesso à tela do menu Após a verificação inicial é possível acessar a tela do menu. Para navegar, efetuar a rotação, em sentido horário ou anti-horário, do anel MY CAR MODE/TRIP e, para efetuar ajustes, apertar o botão MODE/TRIP F F F km MENU MENU Dimmer MODE SPEED LIMIT MODE 1 2 1 2 1 2 FLP0114 TRIP TRIP h E km / h TRIP E E F F F km MENU Beep MENU MENU 1 2 MODE 1 2 MODE 1 2 TRIP TRIP E E Eveículo e os equipamentos opcionais que estão presentes no mesmo.Advertência de fechamento incorreto das portas A indicação de fechamento incorreto das portas ocorre, para algumas versões, através do acendimento da luz espia .Para algumas versões, se o veículo atingir uma velocidade superior a 4 km/h com uma ou mais portas abertas, será emitidoum sinal sonoro.
  34. 34. Limite de velocidade programada Esta função permite programar o alerta de limite de velocidade do veículo. Se esta for ultrapassada, é emitido automati-camente um sinal sonoro, acompanhado do acendimento da mensagem “speed limit“ e a visualização de uma mensagemespecífica no display de advertência para o motorista. Para programação da velocidade limite, proceder como a seguir: F F FLP0137 MENU MENU Através da rotação do anel escolher a ativação ou a desati-Ver acesso a tela do menu SPEED LIMIT 1 2 MODE SPEED LIMIT 1 2 TRIP E km / h E Através do anel - te o ajuste o valor expresso no display lampeja. Este valor pode km/h. Confirmar o valor desejado através do botão MODE/TRIP. Advertência: esta função não visa a substituir, nem exclui a Se o anel de ajuste for girado por tempo superior a 2s, o incre- responsabilidade do motorista em manter-se atento e fazer mento ou diminuição do valor se dará de forma mais rápida. cumprir a velocidade indicada para as rodovias transitadas. Quando estiver próximo ao valor desejado, soltar o botão e completar o ajuste com toques simples. O display irá exibir o ícone quando a função estiver habilitada.Sinalização de ultrapassagem de velocidade limite Logo que o veículo ultrapassar o valor de velocidade programada ocorre automaticamente um ciclo de sinalizações, jun-tamente com um sinal sonoro e o acendimento da mensagem “speed limit“. Pressionando o botão “mode/trip” a indicaçãono display é interrompida. A indicação no display também é imediatamente interrompida se a velocidade do veículo atingir o valor do limite ajustadomenos 5 km/h. F FLP0007 km SPEED LIMIT 1 2 med inst km / h E
  35. 35. Dimmer A - do display do auto-rádio; F FLP0114 MENU Dimmer 1 2 EAjustar hora - Ao pressionar o botão mode/trip o valor expresso no display lampeja. - Proceder da mesma forma para ajustar os minutos. Com rotação no botão superior a 2 segundos o ajuste se dará de forma mais rápida. display lampeja. Confirmar o valor desejado através do botão mode/trip. Se o anel de ajuste permanecer pressionado por tempo superior a 2 segundos, o incremento ou diminuição do valor se dará de forma mais rápida. F F F FLP0008 MENU MENU MENU 1 2 MODE 1 2 MODE 1 2 TRIP TRIP h E h E h E
  36. 36. Sinal sonoro (Roger beep) O sinal sonoro que acompanha o pressionamento da teclas Para efetuar a ativação, proceder como a seguir: F F FLP0009 MENU Beep MENU Beep Ver acesso a tela do menu 1 2 MODE TRIP 1 2 E EAdvertência para a revisão programada O display permite visualizar as indicações relativas aos quilômetros faltantes para a próxima revisão.visualização, ou seja, 2000 km antes dos prazos estabelecidos no Plano de Manutenção Programada até 1000 km depois. A indicação ocorrerá somente quando a chave de ignição for posicionada em MAR a cada 200 km dentro da faixa esta-belecida para a advertência durante oito segundos. Serão visualizados no display, automaticamente, os quilômetros faltantespara a próxima revisão ou quando forem excedidos os mesmos até 1.000 km. Será exibida no display, após a inicialização Para algumas versões o ícone lampeja no quadro de instrumentos. F FLP0022 km MENU 1 2 ECAR em sentido horário ou anti-horário. Quando for superado o valor de quilometragem, a visualização no display, conforme a versão, será indicado como aseguir:
  37. 37. Para algumas versões o ícone lampeja no quadro de instrumentos. F FLP0027 km 1 2 A E Procure a Rede Assistencial FIAT que realizará, além das operações de manutenção previstas pelo “Plano de manuten-próxima troca anual do óleo ou manutenção programada.Advertência para a troca anual do óleo do motor O número de dias faltantes para a troca de óleo será indicado no display após inicialização do mesmo, obedecendo a F FLP0023 MENU 1 2 Equando tiver vencido o prazo indicado para a troca de óleo, conforme a versão, a seguinte mensagem no display: F FLP0026 1 2 E O número de dias faltantes para a troca do óleo do motor pode ser consultado, a qualquer momento, girando o anel MYCAR em sentido horário ou anti-horário. Procure a Rede Assistencial FIAT que realizará, além das operações de manutenção previstas pelo “Plano de manuten-próxima troca anual do óleo ou manutenção programada.
  38. 38. Manutenção programada (Revisão) O plano de manutenção programada do veículo prevê operações de manutenção e troca do óleo do motor a cada 15000 km ou 1 ano, prevalecendo a condição que primeiro ocorrer. A exibição de informações relativas às operações de manutenção (com exceção da revisão de carroceria) ocorrerá automaticamente quando a chave de ignição for colocada na posição MAR, a partir dos 2000 km faltantes para a próxima revisão ou a 30 dias da troca anual do óleo do motor. Essas informações serão exibidas a cada 200 km MAR o display dos contadores de tempo e quilometragem faltantes para a próxima intervenção. A contagem de tempo para a exibição das mensagens de troca anual do óleo do motor começará a partir do momento em que o veículo percorrer um mínimo de 200 quilô- metros.OBSERVAÇÕES IMPORTANTES O sistema de aviso de revisão não leva em consideração os períodos nos quais a bateria esteve desligada, demodo que os intervalos de manutenção especificados no PLANO DE MANUTENÇÃO PROGRAMADA terão prio-ridade, devendo ser sempre observados. Seguir rigorosamente as recomendações para troca de óleo do motor, no capítulo D, se o veículo for utilizado,predominantemente, em condições particularmente severas. Os displays não exibem o tempo faltante para a realização das revisões de carroceria. Para ter pleno conhecimento das condições de manutenção e garantia do veículo, é indispensável a consulta aocapítulo “D” no presente manual e ao manual de Garantia.
  39. 39. TRIP COMPUTER As informações do trip, disponíveis para algumas versões, são visualizadas de modo seqüencial conforme o esquemaseguinte: A F F F km km km FLP0061 TRIP MODE TRIP TRIP 1 2 TRIP 1 2 MODE 1 2 TRIP med inst km E km/l E km/l E F F F km km km TRIP MODE TRIP MODE TRIP 1 2 TRIP 1 2 TRIP 1 2 km E km / h E h E1 - Trip computer – Distância percorrida F FLP0060 km Para algumas versões será TRIP 1 2 visualizado no display: km E
  40. 40. 2 - Trip computer - Consumo instantâneo Informa o consumo de combustível que está ocorrendo naquele momento. A informação é atualizada de segundo em segundo. F F FLP0062 km km TRIP TRIP 1 2 1 2 inst inst km/l E km/l E3 - Trip computer – Consumo médio F F FLP0063 km km TRIP TRIP 1 2 1 2 med med 500 m. km/l E km/l E

×