Apresentacao ibape

115 visualizações

Publicada em

IBAPE - Refrma em alvenaria estrutural

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
115
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao ibape

  1. 1. "Riscos de Reforma em Prédios de Alvenaria Estrutural" Eng. Civil Iberê Pinheiro de Oliveira Brasília 26 /11/ 2013
  2. 2. DEFINIÇÃO: A alvenaria estrutural é o processo de construção que se caracteriza pelo uso de paredes como a principal estrutura de suporte da edificações simples ou dispositivos complementares em subsƟtuição ao concreto. A alvenaria estrutural pode se subdividida em duas classes estruturais: Alvenaria Estrutural O que é ? A alvenaria estrutural pode se subdividida em duas classes estruturais: alvenaria não armada ou simples e alvenaria armada: • A alvenaria simples é composta basicamente de blocos (cerâmicos ou de concreto) de alvenaria e argamassa; • Alvenaria armada é reforçada por armadura (passiva/ativa) de fios, barras ou tela de aço, dimensionadas racionalmente para suportar os esforços atuantes.
  3. 3. É eficiente? VANTAGENS X DESVANTAGENS É, pois constitui-se por um sistema construtivo efetivo e plenamente utilizado pois apresenta competência comprovada técnica e cientificamente para servir de conjunto resistente das edificações
  4. 4. Como é dimensionado?
  5. 5. Cálculo, como é feito?
  6. 6. Cálculo, como é feito?
  7. 7. Cálculo, como é feito?
  8. 8. É seguro?
  9. 9. Em Brasília?
  10. 10. O que observar ?
  11. 11. O que observar ?
  12. 12. O que observar ?
  13. 13. O que observar ?
  14. 14. O que observar ?
  15. 15. Reformas sem orientação devida.
  16. 16. Reformas sem orientação devida.
  17. 17. Mau uso, sobrecarga ?
  18. 18. Dicas úteis: 1) Cortes na alvenaria para trocar a posição das instalações, reparos e pequenas reformas em instalações prediais: - VERTICAIS – Cortes com comprimento superiores a 60 cm definem elementos distintos *. (ABNT NBR 15961-:2011) - HORIZONTAIS – comprimento máximo de 40 cm. (ABNT NBR 15961-:2011) - Não são permitidos condutores de fluidos embutidos em paredes estruturais, exceto quando a instalação e aparedes estruturais, exceto quando a instalação e a manutenção não exigem cortes. (ABNT NBR 15961-:2011) 2) Observe o tipo de acabamento e utilização do espaço para evitar sobrecargas. (NBR 6120:1980) 3) Planeje sua obra e conte com o apoio de profissionais habilitados pelos sistemas CREA /CAU, tercerize seu risco.
  19. 19. http://www.ibapedf.org.br/ Visite-nos,
  20. 20. Visite-nos, Art. 12 - Serão dispensadas da apresentação do projeto de arquitetura e do Alvará de Construção as seguintes obras: I - uma cobertura com área de construção de até 20 m2 (20 metros quadrados), sem vedação lateral em pelo menos 50% (cinqüenta por cento) do perímetro, ao nível do solo; II - muro, exceto muro de arrimo; III - guarita com área máxima de construção de 6m2 (seis metros quadrados); IV - alojamento para animais domésticos com área máxima de construção de 6m2 (seis metros quadrados); V - instalação comercial constituída exclusivamente de equipamentos e decoração de interiores; VI - canteiros de obra que não ocupem área pública; VII - obra de urbanização em lotes; VIII - pintura e revestimentos internos e externos; IX - substituição de elementos decorativos e esquadrias;IX - substituição de elementos decorativos e esquadrias; X - substituição de telhas e elementos de suporte de cobertura; XI - reparos e pequenas reformas em instalações prediais. § 1º - As obras de que tratam os incisos IX, X e XI deste artigo são aquelas que: I - não alterem ou requeiram estrutura ou arcabouço de concreto armando, de metal ou de madeira, treliças ou vigas; II - não afetam qualquer parte do edifício situado no alinhamento da via pública; III - não impliquem acréscimo de área construída; IV - não alterem requisitos técnicos como ventilação e iluminação. § 2º - A dispensa da apresentação do projeto de arquitetura e do Alvará de Construção não desobriga o responsável do cumprimento das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT e da legislação aplicável. Art. 13 - O Poder Executivo fiscalizará a execução da obra, verificando sua adequação ao projeto aprovado ou visado. § 1º - O Poder Executivo estabelecerá as etapas mínimas a serem vistoriados no decorrer da construção. § 2º - O acompanhamento da obra será registrado na Guia de Controle de Fiscalização de Obras pela autoridade fiscal, a qual deverá ser entregue ao requerente no ato da emissão do Alvará de Construção.

×