SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
“ Discurso sobre a Dignidade do Homem” de Pico della Mirandola “ Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais maravilhoso do mundo, respondeu que nada via de mais admirável do que o homem. (AVANÇAR C/O MOUSE)
Eu concordei: realmente o homem é o vínculo de todas as criaturas, familiar  aos  os anjos  e  soberano  dos animais  inferiores;  porque  a  agudeza dos  sentidos,  o  poder  da  razão  e  a  luz  do  intelecto lhe permite  ser intérprete da natureza.
Admirável, sem dúvida, mas seria isso o mais importante? Apesar disso, não  deveríamos  admirar ainda mais  os anjos ?
Então refleti e compreendi  por  que  o  homem  é  o  mais feliz de todos os seres vivos, digno de toda a admiração, e que lugar lhe coube na  ordem universal, invejável não só para os animais, mas até para os anjos.
Compreendi por que é um grande milagre  e  um  ser vivo digno de toda a admiração: quando Deus criou o mundo, criou os seres celestiais e  incontáveis animais das espécies inferiores.
Mas, ao terminar, desejou que  houvesse  alguém  capaz  de compreender  a  razão  de  tão grande obra, que  amasse  a  beleza  e admirasse a sua grandeza. Foi então que pensou por último em criar o homem.
De sua criação, contudo, não restara modelo ou lugar no mundo em que se sentasse este contemplador do universo, pois tudo já estava ocupado.
Mas não teria sido digno de Deus não se superar, como  se  fosse  inábil,  na  sua  obra. Estabeleceu, portanto àquele a  quem  nada  tinha de  próprio,  que tivesse  características  comuns a  tudo  o  que  tinha  sido dado  parcialmente aos  outros.
Assim, colocou o homem no mundo e lhe disse: "Ó Adão, não te dei lugar determinado, nem aspecto inteiramente próprio, nem tarefa específica, a fim de que escolhas tu mesmo o lugar, aspecto e  tarefa  que  desejares,  segundo  o  teu  parecer  e  decisão.
Não  te  fiz  celestial  nem terreno, mortal ou imortal, a fim de que tu, dono de ti próprio, possas escolher tuas características.  Poderás  degenerar  ao nível dos animais inferiores ou ascender  aos seres celestiais e divinos, por tua própria decisão".
Ó suma liberalidade de Deus pai, ó admirável felicidade do homem! Só a ele é  concedido  ser  aquilo  que  quer ser. Os animais, ao nascerem, trazem consigo do ventre materno tudo o que depois serão.
Os seres celestiais sempre foram  o  que  serão  eternamente. Ao  homem  o  Pai conferiu  sementes  de  toda  a  espécie  e,  segundo  a maneira de cada um  ao cultivá-las, nele crescerão e darão os  seus frutos. Poderá ser passivo como uma planta ou violento como uma besta.
Mas se usar de raciocínio e intelecto poderá se elevar à categoria de anjo e filho de Deus. E, se ainda assim continuar descontente, poderá recolher-se,  tornando-se  espírito  uno  com  Deus,  Aquele que está acima de todas as coisas.
Quem não admirará este fascinante camaleão?
(Mirandolla, 1463 - Florenza, 1496) – Conde por nascimento, decidiu se dedicar aos estudos aos 14 anos. Viajou muito. Aprendeu latim, grego, hebraico, árabe e sírio. Interessou-se pela Cabala e buscou fundir religião e filosofia. Aos 23 anos publica suas 900 teses onde desvelaria as bases de todo conhecimento humano. Ele se oferece para pagar as despesas de qualquer um que estivesse disposto a vir até Roma e enfrentá-lo em uma discussão pública sobre as teses. Neste ano publica o seu trabalho mais conhecido, “Discurso sobre a Dignidade do Homem”, que serve como uma introdução às teses. Entretanto13 foram consideradas heréticas pela Igreja e ele é proibido de ir adiante com as discussões. Foi o primeiro erudito cristão a mesclar elementos da doutrina cabalística e teologia cristã . Teve vida aventurosa. Chegou a ser ferido e preso após tentar fugir com uma mulher casada. Morre jovem, aos 31 anos. Seus restos foram recentemente exumados e estudados. Concluiu-se que media 1,85m e que foi envenenado com arsênico, provavelmente por membro da família Médici, por sua aproximação com Savonarolla, inimigo da família. É considerado um dos fundadores do humanismo italiano.
FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA ENTRE NO SITE:  http://slidescorepoesia.com TEXTO: RESUMO DA TRADUÇÃO DO ORIGINAL IMAGENS: TETO DA CAPELA SISTINA -  MICHELÂNGELO (GOOGLE) SOM: “GLORIA” RV 589 DE VIVALDI QUEM DESEJAR RECEBER SLIDES EM SUA CX POSTAL ESCREVA PARA:  [email_address] OU DEIXE SEU E-MAIL NO ORKUT SLIDES COR E POESIA. http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=55121748

Mais conteúdo relacionado

Destaque

05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
betejorgino
 
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
Silvânio Barcelos
 
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
João Couto
 
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correçãoExame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
teresagoncalves
 
A abertura ao mundo
A abertura ao mundoA abertura ao mundo
A abertura ao mundo
cattonia
 
Ficha de avaliação 4.doc correção
Ficha de avaliação 4.doc   correçãoFicha de avaliação 4.doc   correção
Ficha de avaliação 4.doc correção
sofiasimao
 
Teste de avaliação
Teste de avaliaçãoTeste de avaliação
Teste de avaliação
João Couto
 
Correção da Ficha de avaliação 2
Correção da Ficha de avaliação 2   Correção da Ficha de avaliação 2
Correção da Ficha de avaliação 2
sofiasimao
 

Destaque (19)

Humanistas europeus
Humanistas europeusHumanistas europeus
Humanistas europeus
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
05 08 2011 resenha lideranca nas organizacoes
 
Resenha supervisão organizacional e liderança
Resenha supervisão organizacional e liderançaResenha supervisão organizacional e liderança
Resenha supervisão organizacional e liderança
 
Resenha artigo eduardo_mestrado
Resenha artigo eduardo_mestradoResenha artigo eduardo_mestrado
Resenha artigo eduardo_mestrado
 
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
História da história no brasil. resenha do livro história & ensino de históri...
 
Resenha gronroos
Resenha gronroosResenha gronroos
Resenha gronroos
 
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"Teste de HCA " A cultura do Palácio"
Teste de HCA " A cultura do Palácio"
 
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correçãoExame do Módulo 5  de HCA - Proposta de correção
Exame do Módulo 5 de HCA - Proposta de correção
 
Renascimento ppt
Renascimento pptRenascimento ppt
Renascimento ppt
 
Comércio à escala mundial
Comércio à escala mundialComércio à escala mundial
Comércio à escala mundial
 
A abertura ao mundo
A abertura ao mundoA abertura ao mundo
A abertura ao mundo
 
Ficha de avaliação 4.doc correção
Ficha de avaliação 4.doc   correçãoFicha de avaliação 4.doc   correção
Ficha de avaliação 4.doc correção
 
Resenha pronta
Resenha prontaResenha pronta
Resenha pronta
 
Renascimento - História Geral
Renascimento - História GeralRenascimento - História Geral
Renascimento - História Geral
 
Teste de avaliação
Teste de avaliaçãoTeste de avaliação
Teste de avaliação
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Correção da Ficha de avaliação 2
Correção da Ficha de avaliação 2   Correção da Ficha de avaliação 2
Correção da Ficha de avaliação 2
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 

Semelhante a Sobre A Dignidade Do Homem

A bíblia (charles haddon spurgeon)
A bíblia (charles haddon spurgeon)A bíblia (charles haddon spurgeon)
A bíblia (charles haddon spurgeon)
Deusdete Soares
 
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
Andre luiz   chico xavier - no mundo maiorAndre luiz   chico xavier - no mundo maior
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
havatar
 
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
Andre luiz   chico xavier - no mundo maiorAndre luiz   chico xavier - no mundo maior
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
havatar
 
6 no mundo-maior-1947
6 no mundo-maior-19476 no mundo-maior-1947
6 no mundo-maior-1947
paulasa pin
 
O que há de errado com a idolatria
O que há de errado com a idolatriaO que há de errado com a idolatria
O que há de errado com a idolatria
Efraim Ben Tzion
 

Semelhante a Sobre A Dignidade Do Homem (20)

Sobre os deuses e o cosmos - Salustio
Sobre os deuses e o cosmos - SalustioSobre os deuses e o cosmos - Salustio
Sobre os deuses e o cosmos - Salustio
 
Estudo do livro Roteiro liçao 16
Estudo do livro Roteiro liçao 16Estudo do livro Roteiro liçao 16
Estudo do livro Roteiro liçao 16
 
Em Nome De Deus
Em Nome De DeusEm Nome De Deus
Em Nome De Deus
 
Prefacio - No Mundo Maior
Prefacio - No Mundo MaiorPrefacio - No Mundo Maior
Prefacio - No Mundo Maior
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
 
TECNOLOGIAS DE CONTROLE SOCIAL
TECNOLOGIAS DE CONTROLE SOCIALTECNOLOGIAS DE CONTROLE SOCIAL
TECNOLOGIAS DE CONTROLE SOCIAL
 
Tecnologias de Controle Social
Tecnologias de Controle SocialTecnologias de Controle Social
Tecnologias de Controle Social
 
C. h. spurgeon a bíblia
C. h. spurgeon   a bíbliaC. h. spurgeon   a bíblia
C. h. spurgeon a bíblia
 
O equinocio vol. i traduzido
O equinocio vol.  i   traduzidoO equinocio vol.  i   traduzido
O equinocio vol. i traduzido
 
Mundo de Sofia Resumo
Mundo de Sofia ResumoMundo de Sofia Resumo
Mundo de Sofia Resumo
 
A bíblia (charles haddon spurgeon)
A bíblia (charles haddon spurgeon)A bíblia (charles haddon spurgeon)
A bíblia (charles haddon spurgeon)
 
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
Andre luiz   chico xavier - no mundo maiorAndre luiz   chico xavier - no mundo maior
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
 
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
Andre luiz   chico xavier - no mundo maiorAndre luiz   chico xavier - no mundo maior
Andre luiz chico xavier - no mundo maior
 
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
UM MUNDO BOM SEM DEUS É POSSÍVEL?
 
6 no mundo-maior-1947
6 no mundo-maior-19476 no mundo-maior-1947
6 no mundo-maior-1947
 
Os tesouros divinos em vasos de barro
Os tesouros divinos em vasos de barroOs tesouros divinos em vasos de barro
Os tesouros divinos em vasos de barro
 
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdfA Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
A Biblia Satanica - Anton LaVey.pdf
 
Liber 777
Liber 777Liber 777
Liber 777
 
O que há de errado com a idolatria
O que há de errado com a idolatriaO que há de errado com a idolatria
O que há de errado com a idolatria
 
Isis sem véu 2 h p blavatsky
Isis sem véu 2  h p blavatskyIsis sem véu 2  h p blavatsky
Isis sem véu 2 h p blavatsky
 

Mais de Helena

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valter
Helena
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
Maiakovski
Helena
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De Ghandi
Helena
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De Picasso
Helena
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
Helena
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra Mundial
Helena
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃE
Helena
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Helena
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros Escolares
Helena
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1
Helena
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
Obrigado
Helena
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill Gates
Helena
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em Tempos
Helena
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4
Helena
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Helena
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A Amizade
Helena
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza Humana
Helena
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima
Helena
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios Humor
Helena
 

Mais de Helena (20)

Biblioteca valter
Biblioteca   valterBiblioteca   valter
Biblioteca valter
 
Maiakovski
MaiakovskiMaiakovski
Maiakovski
 
OraçãO De Ghandi
OraçãO De GhandiOraçãO De Ghandi
OraçãO De Ghandi
 
Dora, De Picasso
Dora, De PicassoDora, De Picasso
Dora, De Picasso
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
Mapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra MundialMapa 2ªGuerra Mundial
Mapa 2ªGuerra Mundial
 
Poetas
PoetasPoetas
Poetas
 
OBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃEOBRIGADA MÃE
OBRIGADA MÃE
 
Mozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel AmigoMozart E O Seu Fiel Amigo
Mozart E O Seu Fiel Amigo
 
Portugal Antigo Livros Escolares
Portugal   Antigo   Livros EscolaresPortugal   Antigo   Livros Escolares
Portugal Antigo Livros Escolares
 
Saudade1
Saudade1Saudade1
Saudade1
 
Obrigado
ObrigadoObrigado
Obrigado
 
Os Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill GatesOs Conselhosde Bill Gates
Os Conselhosde Bill Gates
 
Luanda ... Em Tempos
Luanda ... Em TemposLuanda ... Em Tempos
Luanda ... Em Tempos
 
Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4Eugenio Andrade 4
Eugenio Andrade 4
 
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess OfeitasdepedacinhosAmizadess Ofeitasdepedacinhos
Amizadess Ofeitasdepedacinhos
 
A Amizade
A AmizadeA Amizade
A Amizade
 
A Nobreza Humana
A Nobreza HumanaA Nobreza Humana
A Nobreza Humana
 
3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima3 Profeciade F Tima
3 Profeciade F Tima
 
Salarios Humor
Salarios HumorSalarios Humor
Salarios Humor
 

Último

Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
MilyFonceca
 

Último (8)

Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 

Sobre A Dignidade Do Homem

  • 1. “ Discurso sobre a Dignidade do Homem” de Pico della Mirandola “ Li nos escritos árabes que, interrogado Abdala Sarraceno sobre qual fosse o espetáculo mais maravilhoso do mundo, respondeu que nada via de mais admirável do que o homem. (AVANÇAR C/O MOUSE)
  • 2. Eu concordei: realmente o homem é o vínculo de todas as criaturas, familiar aos os anjos e soberano dos animais inferiores; porque a agudeza dos sentidos, o poder da razão e a luz do intelecto lhe permite ser intérprete da natureza.
  • 3. Admirável, sem dúvida, mas seria isso o mais importante? Apesar disso, não deveríamos admirar ainda mais os anjos ?
  • 4. Então refleti e compreendi por que o homem é o mais feliz de todos os seres vivos, digno de toda a admiração, e que lugar lhe coube na ordem universal, invejável não só para os animais, mas até para os anjos.
  • 5. Compreendi por que é um grande milagre e um ser vivo digno de toda a admiração: quando Deus criou o mundo, criou os seres celestiais e incontáveis animais das espécies inferiores.
  • 6. Mas, ao terminar, desejou que houvesse alguém capaz de compreender a razão de tão grande obra, que amasse a beleza e admirasse a sua grandeza. Foi então que pensou por último em criar o homem.
  • 7. De sua criação, contudo, não restara modelo ou lugar no mundo em que se sentasse este contemplador do universo, pois tudo já estava ocupado.
  • 8. Mas não teria sido digno de Deus não se superar, como se fosse inábil, na sua obra. Estabeleceu, portanto àquele a quem nada tinha de próprio, que tivesse características comuns a tudo o que tinha sido dado parcialmente aos outros.
  • 9. Assim, colocou o homem no mundo e lhe disse: "Ó Adão, não te dei lugar determinado, nem aspecto inteiramente próprio, nem tarefa específica, a fim de que escolhas tu mesmo o lugar, aspecto e tarefa que desejares, segundo o teu parecer e decisão.
  • 10. Não te fiz celestial nem terreno, mortal ou imortal, a fim de que tu, dono de ti próprio, possas escolher tuas características. Poderás degenerar ao nível dos animais inferiores ou ascender aos seres celestiais e divinos, por tua própria decisão".
  • 11. Ó suma liberalidade de Deus pai, ó admirável felicidade do homem! Só a ele é concedido ser aquilo que quer ser. Os animais, ao nascerem, trazem consigo do ventre materno tudo o que depois serão.
  • 12. Os seres celestiais sempre foram o que serão eternamente. Ao homem o Pai conferiu sementes de toda a espécie e, segundo a maneira de cada um ao cultivá-las, nele crescerão e darão os seus frutos. Poderá ser passivo como uma planta ou violento como uma besta.
  • 13. Mas se usar de raciocínio e intelecto poderá se elevar à categoria de anjo e filho de Deus. E, se ainda assim continuar descontente, poderá recolher-se, tornando-se espírito uno com Deus, Aquele que está acima de todas as coisas.
  • 14. Quem não admirará este fascinante camaleão?
  • 15. (Mirandolla, 1463 - Florenza, 1496) – Conde por nascimento, decidiu se dedicar aos estudos aos 14 anos. Viajou muito. Aprendeu latim, grego, hebraico, árabe e sírio. Interessou-se pela Cabala e buscou fundir religião e filosofia. Aos 23 anos publica suas 900 teses onde desvelaria as bases de todo conhecimento humano. Ele se oferece para pagar as despesas de qualquer um que estivesse disposto a vir até Roma e enfrentá-lo em uma discussão pública sobre as teses. Neste ano publica o seu trabalho mais conhecido, “Discurso sobre a Dignidade do Homem”, que serve como uma introdução às teses. Entretanto13 foram consideradas heréticas pela Igreja e ele é proibido de ir adiante com as discussões. Foi o primeiro erudito cristão a mesclar elementos da doutrina cabalística e teologia cristã . Teve vida aventurosa. Chegou a ser ferido e preso após tentar fugir com uma mulher casada. Morre jovem, aos 31 anos. Seus restos foram recentemente exumados e estudados. Concluiu-se que media 1,85m e que foi envenenado com arsênico, provavelmente por membro da família Médici, por sua aproximação com Savonarolla, inimigo da família. É considerado um dos fundadores do humanismo italiano.
  • 16. FORMATAÇÃO: CLAUDIA MADEIRA ENTRE NO SITE: http://slidescorepoesia.com TEXTO: RESUMO DA TRADUÇÃO DO ORIGINAL IMAGENS: TETO DA CAPELA SISTINA - MICHELÂNGELO (GOOGLE) SOM: “GLORIA” RV 589 DE VIVALDI QUEM DESEJAR RECEBER SLIDES EM SUA CX POSTAL ESCREVA PARA: [email_address] OU DEIXE SEU E-MAIL NO ORKUT SLIDES COR E POESIA. http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=55121748