SlideShare uma empresa Scribd logo
Programação Orientada a Objetos

                             Profª Cristiano Camilo
AULA 1




      Desenvolvimento de Aplicações
                Desktop
- Objetivos da Aula


- Introdução ao Java
- Introdução ao NetBeans
- Conceitos básicos para programação Java
- Operadores
- Estruturas Condicionais
- Laços de Repetição
Introdução ao Java




Programação Orientada a
       Objetos
- Introdução ao Java


A Linguagem Java...
-   Surgiu em 1991 fruto de uma pesquisa da
    Sun Microsystems.
-   Ganhou impulso com a          o da
    World Wide Web em 1993
-   Foi inicialmente batizada de Oak por seu
    criador (James Gosling)
-   A versão 1.0 foi anunciada em 1995
- Introdução ao Java


Versões:
           JAVA 1.0 – 1995
           JAVA 1.2 – 1998 (JAVA 2)
           JAVA 1.3 – 2000
           JAVA 1.4 – 2002
           JAVA 5.0 – 2004
           JAVA 6.0 – 2006
           JAVA 7.0 - 2011
- Introdução ao Java

Plataforma Java
Java Runtime Environment (JRE)
       - O JRE fornece a Java Virtual Machine, bibliotecas e outros
       componentes para executar            es escritas em Java.
Java Development Kit (JDK)
    - O JDK       m tudo o que tem na JRE, mais ferramentas
    adicionais para desenvolver (compilar e debugar)           es
    feitas em Java
- Introdução ao Java


  - Fases da programação Java




                                             JDK                                    JRE




Link para download da JDK e da JRE:
           http://www.oracle.com/technetwork/java/ javase/downloads/jdk-7u2-download-1377129.html
- Introdução ao Java


-   Write once, run everywhere!
      (escreva uma vez, execute em qualquer lugar)
- Introdução ao Java




               Exemplo de um primeiro
                programa em Java…
Introdução ao NetBeans




Programação Orientada a
       Objetos
- Introdução ao NetBeans


Site para download do NetBeans:
    www.netbeans.org
    www.oracle.com/java
- Introdução ao NetBeans




              Exemplo de um primeiro
               programa em Java no
                     NetBeans
Conceitos básicos para programação Java




       Programação Orientada a
              Objetos
- Variáveis no Java


O Que é uma variável?
    Uma variável um mecanismo normalmente localizado na
    memória, utilizado para armazenar valores.
-    veis primitivas: utilizadas para armazenar os tipos mais
    básicos de informação, tais como números.
-    veis de referência: usada para referenciar um objeto.
    (veremos isso mais a diante).
- Variáveis no Java


Exemplos de declaração de variável:




Definição Geral:
    <<tipo>> nomeDaVariável = valor;
- Variáveis do Java
- Lista de tipos primitivos
- Strings


-   Variáveis do tipo texto: String
      A classe java.lang.String utilizada para representar textos
      (sequência de caracteres). O tamanho que uma String
               igual ao tamanho         vel de       ria.
- Strings

- Variáveis do tipo texto: String




- Concatenação de Strings
- Strings

- Caracteres de escape




 - Exemplo de utilização:
    System.out.println("Olá! nntMeu nome é João!");
 - Demonstração da saida em tela:
     Olá!

              Meu nome é João!
- java.util.Scanner


- Coletando texto digitado pelo usuário

   Devemos utilizar a classe Scanner da seguinte maneira:

   Scanner scan = new Scanner(System.in);

   scan.nextInt(); // Para leitura de números inteiros
   scan.nextDouble(); // Para leitura de números de ponto flutuante
   scan.next().charAt(0); // Para leitura de caracteres
   scan.next(); // Para leitura de textos
- Introdução ao NetBeans




              Exemplo de uso da classe
                     Scanner
Operadores




Programação Orientada a
       Objetos
- Operadores


- Operadores matemáticos
   - Utilizados para operações matemáticas
- Operadores   gicos
   - Utilizados para operações boleanas
- Operadores relacionais
   - Utilizados em processos de comparação
Operadores Matemáticos




Programação Orientada a
       Objetos
- Operadores Matemáticos


              chamado de atribuição, utilizado para atribuir um
valor a uma variável de mesmo tipo.
      <variável> = <operando2>
Exemplo:
       int a = 8;
       int b = 3;
- Operadores Matemáticos


              chamado de           o, utilizado para somar o valor
de dois operandos.
      <operando1> + <operando2>
Exemplo:
       int a = 3;
       int b = 7;
       System.out.println(a + b)
- Operadores Matemáticos


           - chamado de subtração, utilizado para subtrair o
valor de dois operandos.
       <operando1> - <operando2>
Exemplo:
       int a = 9;
       int b = 3;
       System.out.println(a - b)
- Operadores Matemáticos


              chamado de multiplicação, utilizado para
multiplicar o valor de dois operandos.
       <operando1> * <operando2>
Exemplo:
       int a = 5;
       int b = 7;
       System.out.println(a * b)
- Operadores Matemáticos


              chamado de divisor, utilizado para dividir o valor
de dois operandos.
      <operando1> / <operando2>
Exemplo:
       int a = 8;
       int b = 2;
       System.out.println(a / b)
- Operadores Matemáticos


               chamado de módulo, utilizado para obter o resto
da divisão de um número por outro.
      <operando1> % <operando2>
Exemplo:
       int a = 8;
       int b = 3;
       System.out.println(a % b)
- Operadores Matemáticos


Quando se necessita realizar uma operação de uma variável
com ela própria, acumulando seu valor, basta utilizar:
       <variável> <operador> = <operando>
Exemplo:
int num;
num += 5; (corresponde a: num = num + 5; )
num /=8; (corresponde a: num = num / 8; )
- Operadores Matemáticos


Os símbolos ++ e -- são utilizados para incrementar ou
decrementar em 1 o valor de uma variável numérica, podendo
ser utilizados das seguintes formas:
Primeiro incrementa a variável depois devolve seu valor.
         ++ <      vel> ;
Primeiro devolve o valor da variável depois incrementa seu
valor.
         <      vel> ++ ;
Operadores Lógicos




Programação Orientada a
       Objetos
- Operadores Lógicos


O s mbolo && chamado de E. Este operador retorna true
somente se os dois operandos forem true.
       <operando1> && <operando2>
- Operadores Lógicos


O s mbolo || chamado de OU. Este operando retorna true caso
tenha pelo menos um operando com o valor true.
      <operando1> || <operando2>
- Operadores Lógicos


O mbolo ! chamado de             o. Este operador retorna true
se o operando tem o valor false, e retorna false se o operando o
valor true.
              ! <operando>
- Operadores Lógicos

Exemplo de uso dos operadores:




Resultado:
   true
   false
   true
   false
   true
Operadores Relacionais




Programação Orientada a
       Objetos
- Operadores Relacionais


O s mbolo > chamado de maior que. Retorna true se o valor do
operando1 for maior que o valor do operando2, caso     rio
retorna false.
       <operando1> > <operando2>
Exemplo:
       4 > 5 -> false
       9 > 7 -> true
- Operadores Relacionais


O s mbolo < chamado de menor que. Retorna true se o valor
do operando1 for menor que o valor do operando2, caso
     rio retorna false.
      <operando1> < <operando2>
Exemplo:
      4 < 5 -> true
      9 < 7 -> false
- Operadores Relacionais


O s mbolo == chamado de igualdade. Retorna true se o valor
do operando1 for igual ao valor do operando2, caso   rio
retorna false.
       <operando1> == <operando2>
Exemplo:
       5 == 5 -> true
       9 == 7 -> false
- Operadores Relacionais


O s mbolo >= chamado de maior ou igual que. Retorna true se
o valor do operando1 for maior ou igual ao valor do operando2,
caso       rio retorna false.
       <operando1> >= <operando2>
Exemplo:
       5 >= 5 -> true
       9 >= 7 -> true
- Operadores Relacionais


O s mbolo <= chamado de menor ou igual que. Retorna true
se o valor do operando1 for menor ou igual ao valor do
operando2, caso          rio retorna false.
       <operando1> <= <operando2>
Exemplo:
       5 <= 5 -> true
       9 <= 7 -> false
- Operadores Relacionais


O s mbolo != chamado de diferente de. Retorna true se o valor
do operando1 for diferente do valor do operando2, caso
      rio retorna false.
       <operando1> != <operando2>
Exemplo:
       5 != 5 -> false
       9 != 7 -> true
Estruturas Condicionais




Programação Orientada a
       Objetos
- IF ELSE (se senão)

A estrutura de controle if
utilizada para executar alguns
comandos apenas se a sua                 o for
true (verdadeira).
O else (        o) pode ou     o
acompanhar o if, mas o else          o
                            utilizado para
executar alguns comandos caso a
           o do if seja false (falso).
- IF ELSE (se senão)

Generalização do uso simples do operador IF:




Generalização do uso simples do operador IF junto do
operador ELSE:
- IF ELSE (se senão)

Generalização do uso do operador ELSE IF... Que nada
mais é do que um IF dentro de um ELSE:
- Introdução ao NetBeans




             Exemplo de uso do IF… ELSE
                      e ELSE IF
- SWITCH

O switch uma estrutura de           o
semelhante ao if com     ltiplas
      es   uma estrutura muito cil de
utilizar e apresenta uma tima
legibilidade, porem trabalha apenas
com valores constantes dos tipos
      rios byte, short, int e char e com
Strings, mas isso somente a partir do
Java 7.0
- SWITCH

Generalização do uso do operador SWITCH:




                                    O operador break faz a
                                    interrupção do bloco!
- Introdução ao NetBeans




             Exemplo de uso do SWITCH
Laços de Repetição




Programação Orientada a
       Objetos
- FOR

    A estrutura for executa um bloco de           es
    enquanto uma determinada              o for
    verdadeira (true).




    Generalização do uso do operador FOR:

for(<             o>; <      o de            o>; <     -   es>) {
          <<         es >>
}
- FOR

for(<             o>; <         o de         o>; <     -   es>) {
          <<          es >>
}

    Importante:
    • Os blocos de inicialização e de pós-instruções
      são de uso opcional.
    • É possível se declarar e inicializar multiplas
      variáveis no bloco de inicialização.
- Introdução ao NetBeans




              Exemplo de uso do FOR
- WHILE

A estrutura while executa um bloco de          es
enquanto uma determinada            o for
verdadeira (true). Seu funcionamento é idêntico
ao do for, porem sem os blocos de inicialização e
de pós-instruções.
Generalização do uso do operador WHILE:
while(       o) {
         <          es >
}
- Introdução ao NetBeans




             Exemplo de uso do WHILE
- DO WHILE

A estrutura do / while tem seu bloco de                   es
executados pelo menos uma vez,             o se a
           o ao final das          es for true, o bloco
de            es executado novamente.


Generalização do uso do operador SWITCH:
do {
                  <         es >
} while(          o);
- Introdução ao NetBeans




            Exemplo de uso do DO WHILE
- Introdução ao NetBeans




            Muito Obrigado e até a próxima
                        aula!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso Java Básico - Aula02
Curso Java Básico - Aula02Curso Java Básico - Aula02
Curso Java Básico - Aula02
Natanael Fonseca
 
Java e orientação a objetos - aula 01
Java e orientação a objetos - aula 01Java e orientação a objetos - aula 01
Java e orientação a objetos - aula 01
John Godoi
 
Curso Java Básico - Aula 03
Curso Java Básico - Aula 03Curso Java Básico - Aula 03
Curso Java Básico - Aula 03
Natanael Fonseca
 
Curso de Java (Parte 2)
 Curso de Java (Parte 2) Curso de Java (Parte 2)
Curso de Java (Parte 2)
Mario Sergio
 
Curso Java Básico - Aula 04
Curso Java Básico - Aula 04Curso Java Básico - Aula 04
Curso Java Básico - Aula 04
Natanael Fonseca
 
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
Adriano Teixeira de Souza
 
Java7
Java7Java7
Curso de Java (Parte 1)
Curso de Java (Parte 1)Curso de Java (Parte 1)
Curso de Java (Parte 1)
Mario Sergio
 
Fundamentos de Objetos Remotos
Fundamentos de Objetos RemotosFundamentos de Objetos Remotos
Fundamentos de Objetos Remotos
Denis L Presciliano
 
Java 02
Java 02Java 02
Java 02
samuelthiago
 
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
Mario Jorge Pereira
 
Java primeiros-passos
Java primeiros-passosJava primeiros-passos
Java primeiros-passos
Leide Sayuri Ogasawara
 
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a ObjetoIntrodução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
Marconi Rodrigues
 
Spring framework 2.5
Spring framework 2.5Spring framework 2.5
Spring framework 2.5
Diego Pacheco
 
Fundamentos de JDBC
Fundamentos de JDBCFundamentos de JDBC
Fundamentos de JDBC
Denis L Presciliano
 
Paradigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a ObjetoParadigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a Objeto
Tony Alexander Hild
 
Aula05
Aula05Aula05
JAVA - Orientação a Objetos
JAVA - Orientação a ObjetosJAVA - Orientação a Objetos
JAVA - Orientação a Objetos
Elaine Cecília Gatto
 
Introdução ao Java
Introdução ao JavaIntrodução ao Java
Introdução ao Java
Eduardo Carvalho
 
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em JavaProgramação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
Cristiano Almeida
 

Mais procurados (20)

Curso Java Básico - Aula02
Curso Java Básico - Aula02Curso Java Básico - Aula02
Curso Java Básico - Aula02
 
Java e orientação a objetos - aula 01
Java e orientação a objetos - aula 01Java e orientação a objetos - aula 01
Java e orientação a objetos - aula 01
 
Curso Java Básico - Aula 03
Curso Java Básico - Aula 03Curso Java Básico - Aula 03
Curso Java Básico - Aula 03
 
Curso de Java (Parte 2)
 Curso de Java (Parte 2) Curso de Java (Parte 2)
Curso de Java (Parte 2)
 
Curso Java Básico - Aula 04
Curso Java Básico - Aula 04Curso Java Básico - Aula 04
Curso Java Básico - Aula 04
 
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
Estrutura de Dados em Java (Introdução à Programação Orientada a Objetos)
 
Java7
Java7Java7
Java7
 
Curso de Java (Parte 1)
Curso de Java (Parte 1)Curso de Java (Parte 1)
Curso de Java (Parte 1)
 
Fundamentos de Objetos Remotos
Fundamentos de Objetos RemotosFundamentos de Objetos Remotos
Fundamentos de Objetos Remotos
 
Java 02
Java 02Java 02
Java 02
 
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
Revisão Sobre Programação Orientada a Objetos com Java
 
Java primeiros-passos
Java primeiros-passosJava primeiros-passos
Java primeiros-passos
 
Introdução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a ObjetoIntrodução a programação Orientada a Objeto
Introdução a programação Orientada a Objeto
 
Spring framework 2.5
Spring framework 2.5Spring framework 2.5
Spring framework 2.5
 
Fundamentos de JDBC
Fundamentos de JDBCFundamentos de JDBC
Fundamentos de JDBC
 
Paradigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a ObjetoParadigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a Objeto
 
Aula05
Aula05Aula05
Aula05
 
JAVA - Orientação a Objetos
JAVA - Orientação a ObjetosJAVA - Orientação a Objetos
JAVA - Orientação a Objetos
 
Introdução ao Java
Introdução ao JavaIntrodução ao Java
Introdução ao Java
 
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em JavaProgramação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
Programação Orientada a Objetos - Uso da O.O. em Java
 

Semelhante a Programação Orientada a Objetos - Conceitos básicos da linguagem JAVA

modulo1.pdf
modulo1.pdfmodulo1.pdf
modulo1.pdf
AlexandreMota34
 
1.introducao java
1.introducao java1.introducao java
1.introducao java
Kievnny Mendonca
 
Php Básico - Parte 1
Php Básico - Parte 1Php Básico - Parte 1
Php Básico - Parte 1
Marcus Camargo
 
Ruby e Erlang de mãos dadas
Ruby e Erlang de mãos dadasRuby e Erlang de mãos dadas
Ruby e Erlang de mãos dadas
Éverton Ribeiro
 
Curso javascript básico
Curso javascript básicoCurso javascript básico
Curso javascript básico
Vinicius Dacal Lopes
 
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane FidelixAula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane FidelixAula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Cris Fidelix
 
PHP 5.3 - Funções
PHP 5.3 - FunçõesPHP 5.3 - Funções
PHP 5.3 - Funções
George Mendonça
 
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetosMinicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
Maradona Morais
 
2006 - Linguagem VB.ppt
2006 - Linguagem VB.ppt2006 - Linguagem VB.ppt
2006 - Linguagem VB.ppt
Ricardo Guerra Freitas
 
Ruby & Rails
Ruby & RailsRuby & Rails
Ruby & Rails
Sergio Henrique
 
Introdução a php
Introdução a phpIntrodução a php
Introdução a php
Allen Gomes Vidal
 
Apresentação Ruby no Dojo da UFBA
Apresentação Ruby no Dojo da UFBAApresentação Ruby no Dojo da UFBA
Apresentação Ruby no Dojo da UFBA
Luciano Borges
 
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxoTipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Denis L Presciliano
 
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxoTipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Denis L Presciliano
 
Aula3
Aula3Aula3
Aula3
fkimura
 
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPEGoogle android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
Levi Saturnino
 
Linguagem Java, fundamentos da linguagem Java
Linguagem Java, fundamentos da linguagem JavaLinguagem Java, fundamentos da linguagem Java
Linguagem Java, fundamentos da linguagem Java
Escola Básica e Secundária da Povoação
 
02 controle de fluxo
02   controle de fluxo02   controle de fluxo
02 controle de fluxo
Artur Todeschini
 
Linguagem de Programação PERL
Linguagem de Programação PERLLinguagem de Programação PERL
Linguagem de Programação PERL
Tiago R. Sampaio
 

Semelhante a Programação Orientada a Objetos - Conceitos básicos da linguagem JAVA (20)

modulo1.pdf
modulo1.pdfmodulo1.pdf
modulo1.pdf
 
1.introducao java
1.introducao java1.introducao java
1.introducao java
 
Php Básico - Parte 1
Php Básico - Parte 1Php Básico - Parte 1
Php Básico - Parte 1
 
Ruby e Erlang de mãos dadas
Ruby e Erlang de mãos dadasRuby e Erlang de mãos dadas
Ruby e Erlang de mãos dadas
 
Curso javascript básico
Curso javascript básicoCurso javascript básico
Curso javascript básico
 
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane FidelixAula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
Aula 1 - Java - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane FidelixAula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
Aula1- Java PRof.ª Cristiane Fidelix
 
PHP 5.3 - Funções
PHP 5.3 - FunçõesPHP 5.3 - Funções
PHP 5.3 - Funções
 
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetosMinicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
Minicurso - Web sites dinâmicos: PHP com orientação a objetos
 
2006 - Linguagem VB.ppt
2006 - Linguagem VB.ppt2006 - Linguagem VB.ppt
2006 - Linguagem VB.ppt
 
Ruby & Rails
Ruby & RailsRuby & Rails
Ruby & Rails
 
Introdução a php
Introdução a phpIntrodução a php
Introdução a php
 
Apresentação Ruby no Dojo da UFBA
Apresentação Ruby no Dojo da UFBAApresentação Ruby no Dojo da UFBA
Apresentação Ruby no Dojo da UFBA
 
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxoTipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
 
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxoTipos, literais, operadoes e controle de fluxo
Tipos, literais, operadoes e controle de fluxo
 
Aula3
Aula3Aula3
Aula3
 
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPEGoogle android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
Google android p/ Noobs - SUPER 2014 - UPE
 
Linguagem Java, fundamentos da linguagem Java
Linguagem Java, fundamentos da linguagem JavaLinguagem Java, fundamentos da linguagem Java
Linguagem Java, fundamentos da linguagem Java
 
02 controle de fluxo
02   controle de fluxo02   controle de fluxo
02 controle de fluxo
 
Linguagem de Programação PERL
Linguagem de Programação PERLLinguagem de Programação PERL
Linguagem de Programação PERL
 

Programação Orientada a Objetos - Conceitos básicos da linguagem JAVA

  • 1. Programação Orientada a Objetos Profª Cristiano Camilo AULA 1 Desenvolvimento de Aplicações Desktop
  • 2. - Objetivos da Aula - Introdução ao Java - Introdução ao NetBeans - Conceitos básicos para programação Java - Operadores - Estruturas Condicionais - Laços de Repetição
  • 4. - Introdução ao Java A Linguagem Java... - Surgiu em 1991 fruto de uma pesquisa da Sun Microsystems. - Ganhou impulso com a o da World Wide Web em 1993 - Foi inicialmente batizada de Oak por seu criador (James Gosling) - A versão 1.0 foi anunciada em 1995
  • 5. - Introdução ao Java Versões: JAVA 1.0 – 1995 JAVA 1.2 – 1998 (JAVA 2) JAVA 1.3 – 2000 JAVA 1.4 – 2002 JAVA 5.0 – 2004 JAVA 6.0 – 2006 JAVA 7.0 - 2011
  • 6. - Introdução ao Java Plataforma Java Java Runtime Environment (JRE) - O JRE fornece a Java Virtual Machine, bibliotecas e outros componentes para executar es escritas em Java. Java Development Kit (JDK) - O JDK m tudo o que tem na JRE, mais ferramentas adicionais para desenvolver (compilar e debugar) es feitas em Java
  • 7. - Introdução ao Java - Fases da programação Java JDK JRE Link para download da JDK e da JRE: http://www.oracle.com/technetwork/java/ javase/downloads/jdk-7u2-download-1377129.html
  • 8. - Introdução ao Java - Write once, run everywhere! (escreva uma vez, execute em qualquer lugar)
  • 9. - Introdução ao Java Exemplo de um primeiro programa em Java…
  • 11. - Introdução ao NetBeans Site para download do NetBeans: www.netbeans.org www.oracle.com/java
  • 12. - Introdução ao NetBeans Exemplo de um primeiro programa em Java no NetBeans
  • 13. Conceitos básicos para programação Java Programação Orientada a Objetos
  • 14. - Variáveis no Java O Que é uma variável? Uma variável um mecanismo normalmente localizado na memória, utilizado para armazenar valores. - veis primitivas: utilizadas para armazenar os tipos mais básicos de informação, tais como números. - veis de referência: usada para referenciar um objeto. (veremos isso mais a diante).
  • 15. - Variáveis no Java Exemplos de declaração de variável: Definição Geral: <<tipo>> nomeDaVariável = valor;
  • 16. - Variáveis do Java - Lista de tipos primitivos
  • 17. - Strings - Variáveis do tipo texto: String A classe java.lang.String utilizada para representar textos (sequência de caracteres). O tamanho que uma String igual ao tamanho vel de ria.
  • 18. - Strings - Variáveis do tipo texto: String - Concatenação de Strings
  • 19. - Strings - Caracteres de escape - Exemplo de utilização: System.out.println("Olá! nntMeu nome é João!"); - Demonstração da saida em tela: Olá! Meu nome é João!
  • 20. - java.util.Scanner - Coletando texto digitado pelo usuário Devemos utilizar a classe Scanner da seguinte maneira: Scanner scan = new Scanner(System.in); scan.nextInt(); // Para leitura de números inteiros scan.nextDouble(); // Para leitura de números de ponto flutuante scan.next().charAt(0); // Para leitura de caracteres scan.next(); // Para leitura de textos
  • 21. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso da classe Scanner
  • 23. - Operadores - Operadores matemáticos - Utilizados para operações matemáticas - Operadores gicos - Utilizados para operações boleanas - Operadores relacionais - Utilizados em processos de comparação
  • 25. - Operadores Matemáticos chamado de atribuição, utilizado para atribuir um valor a uma variável de mesmo tipo. <variável> = <operando2> Exemplo: int a = 8; int b = 3;
  • 26. - Operadores Matemáticos chamado de o, utilizado para somar o valor de dois operandos. <operando1> + <operando2> Exemplo: int a = 3; int b = 7; System.out.println(a + b)
  • 27. - Operadores Matemáticos - chamado de subtração, utilizado para subtrair o valor de dois operandos. <operando1> - <operando2> Exemplo: int a = 9; int b = 3; System.out.println(a - b)
  • 28. - Operadores Matemáticos chamado de multiplicação, utilizado para multiplicar o valor de dois operandos. <operando1> * <operando2> Exemplo: int a = 5; int b = 7; System.out.println(a * b)
  • 29. - Operadores Matemáticos chamado de divisor, utilizado para dividir o valor de dois operandos. <operando1> / <operando2> Exemplo: int a = 8; int b = 2; System.out.println(a / b)
  • 30. - Operadores Matemáticos chamado de módulo, utilizado para obter o resto da divisão de um número por outro. <operando1> % <operando2> Exemplo: int a = 8; int b = 3; System.out.println(a % b)
  • 31. - Operadores Matemáticos Quando se necessita realizar uma operação de uma variável com ela própria, acumulando seu valor, basta utilizar: <variável> <operador> = <operando> Exemplo: int num; num += 5; (corresponde a: num = num + 5; ) num /=8; (corresponde a: num = num / 8; )
  • 32. - Operadores Matemáticos Os símbolos ++ e -- são utilizados para incrementar ou decrementar em 1 o valor de uma variável numérica, podendo ser utilizados das seguintes formas: Primeiro incrementa a variável depois devolve seu valor. ++ < vel> ; Primeiro devolve o valor da variável depois incrementa seu valor. < vel> ++ ;
  • 34. - Operadores Lógicos O s mbolo && chamado de E. Este operador retorna true somente se os dois operandos forem true. <operando1> && <operando2>
  • 35. - Operadores Lógicos O s mbolo || chamado de OU. Este operando retorna true caso tenha pelo menos um operando com o valor true. <operando1> || <operando2>
  • 36. - Operadores Lógicos O mbolo ! chamado de o. Este operador retorna true se o operando tem o valor false, e retorna false se o operando o valor true. ! <operando>
  • 37. - Operadores Lógicos Exemplo de uso dos operadores: Resultado: true false true false true
  • 39. - Operadores Relacionais O s mbolo > chamado de maior que. Retorna true se o valor do operando1 for maior que o valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> > <operando2> Exemplo: 4 > 5 -> false 9 > 7 -> true
  • 40. - Operadores Relacionais O s mbolo < chamado de menor que. Retorna true se o valor do operando1 for menor que o valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> < <operando2> Exemplo: 4 < 5 -> true 9 < 7 -> false
  • 41. - Operadores Relacionais O s mbolo == chamado de igualdade. Retorna true se o valor do operando1 for igual ao valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> == <operando2> Exemplo: 5 == 5 -> true 9 == 7 -> false
  • 42. - Operadores Relacionais O s mbolo >= chamado de maior ou igual que. Retorna true se o valor do operando1 for maior ou igual ao valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> >= <operando2> Exemplo: 5 >= 5 -> true 9 >= 7 -> true
  • 43. - Operadores Relacionais O s mbolo <= chamado de menor ou igual que. Retorna true se o valor do operando1 for menor ou igual ao valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> <= <operando2> Exemplo: 5 <= 5 -> true 9 <= 7 -> false
  • 44. - Operadores Relacionais O s mbolo != chamado de diferente de. Retorna true se o valor do operando1 for diferente do valor do operando2, caso rio retorna false. <operando1> != <operando2> Exemplo: 5 != 5 -> false 9 != 7 -> true
  • 46. - IF ELSE (se senão) A estrutura de controle if utilizada para executar alguns comandos apenas se a sua o for true (verdadeira). O else ( o) pode ou o acompanhar o if, mas o else o utilizado para executar alguns comandos caso a o do if seja false (falso).
  • 47. - IF ELSE (se senão) Generalização do uso simples do operador IF: Generalização do uso simples do operador IF junto do operador ELSE:
  • 48. - IF ELSE (se senão) Generalização do uso do operador ELSE IF... Que nada mais é do que um IF dentro de um ELSE:
  • 49. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso do IF… ELSE e ELSE IF
  • 50. - SWITCH O switch uma estrutura de o semelhante ao if com ltiplas es uma estrutura muito cil de utilizar e apresenta uma tima legibilidade, porem trabalha apenas com valores constantes dos tipos rios byte, short, int e char e com Strings, mas isso somente a partir do Java 7.0
  • 51. - SWITCH Generalização do uso do operador SWITCH: O operador break faz a interrupção do bloco!
  • 52. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso do SWITCH
  • 53. Laços de Repetição Programação Orientada a Objetos
  • 54. - FOR A estrutura for executa um bloco de es enquanto uma determinada o for verdadeira (true). Generalização do uso do operador FOR: for(< o>; < o de o>; < - es>) { << es >> }
  • 55. - FOR for(< o>; < o de o>; < - es>) { << es >> } Importante: • Os blocos de inicialização e de pós-instruções são de uso opcional. • É possível se declarar e inicializar multiplas variáveis no bloco de inicialização.
  • 56. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso do FOR
  • 57. - WHILE A estrutura while executa um bloco de es enquanto uma determinada o for verdadeira (true). Seu funcionamento é idêntico ao do for, porem sem os blocos de inicialização e de pós-instruções. Generalização do uso do operador WHILE: while( o) { < es > }
  • 58. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso do WHILE
  • 59. - DO WHILE A estrutura do / while tem seu bloco de es executados pelo menos uma vez, o se a o ao final das es for true, o bloco de es executado novamente. Generalização do uso do operador SWITCH: do { < es > } while( o);
  • 60. - Introdução ao NetBeans Exemplo de uso do DO WHILE
  • 61. - Introdução ao NetBeans Muito Obrigado e até a próxima aula!

Notas do Editor

  1. Executar 1_OiMundo.mov
  2. Executar2_OiMundoNetBeans
  3. Executar3_Scanner
  4. Seriainteressantecolocar um exemploaqui
  5. Executar4_IF
  6. Executar5_switch
  7. Executar6_for
  8. Executar7_while
  9. Executar8_doWhile
  10. Executar 1_OiMundo_NetBeans.mov