SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
O Sapatinho na Janela

   Mãe, mãe!
   O que é menina? Para de gritar!
   Mãe..., sabe quem é o Papai Noel?
   Papai Noel? Sei não quem é.
   É que Marina, minha amiguinha lá da escola, disse que
   o Papai Noel vai trazer pra ela um presente de Natal.
   Que ele é um velhinho de barba branca e comprida,
   carrega nas costas um saco cheio de brinquedos pra
   dar pras crianças no Natal...
   Nunca ouvi falar isso. Ele nunca passou por estas
   bandas, não...
   Ela disse que a gente tem que deixar nosso sapato na
   janela, com uma cartinha dizendo qual brinquedo quer
   receber. Eu vou pedir um também. Um pra mim e um
   pro Paulinho.
   Sapato na janela...Nunca ouvi falar isso, não. Deixa
   de pensar besteiras, menina. Onde já se viu, deixar
   presente na janela...velhinho de barba branca... Deve
   ser invenção da sua amiga. Vê lá se vou acreditar
   nessas bobagens...
   Ela disse que em todo Natal, ele deixa pra ela um
   brinquedo. Eu também quero um presente de Natal.
   Quero uma boneca. Eu nunca ganhei nenhum
   presente, nenhum brinquedo...Será que se eu deixar o
   meu sapatinho com uma cartinha na janela, ele vai
   trazer minha boneca?
   Sei não, menina... Mas se você acredita, deixa lá seu
sapato... e do seu irmão também. Quem sabe ele não
deixa dois.
Paulinho, o que você quer ganhar do Papai Noel?
Papai Noel? Quem é Papai Noel...?
A Marina, minha amiguinha da escola, disse que é um
velhinho muito bonzinho e que dá presentes no Natal
pras criancinhas. Ele tem barba branca e comprida.
Eu vou escrever uma cartinha pra ele e pedir uma
boneca. Você quer que eu escreva uma cartinha
pedindo um brinquedo pra você também?
Quero, sim.
Só que a gente tem que deixar nosso sapato na
janela. Ele passa na noite de Natal, bem noitinha
mesmo. A gente vai estar dormindo. Aí, ele vai deixar
lá, bem pertinho do sapato, o nosso presente.
A gente nunca ganhou brinquedo no Natal...
É que a gente não sabia que para o Papai Noel deixar
presente tem que colocar o sapato na janela com uma
cartinha.
Ahn... Então, por isso que ele nunca deixou nada na
nossa. A gente nunca deixou nosso sapato lá.
É, sim. É por isso. Vou escrever já a nossa cartinha
com o nosso pedido. O que você quer ganhar?
Eu quero ganhar um caminhão bem grandão, assim, ó.
Aí, eu vou poder brincar com o Marquinhos da
fazenda. Ele já tem um.
Eu vou pedir uma boneca bem grande também, com
cabelos compridos pra pentear, com olhos que abrem
e fecham, com uma roupinha bem bonita .
Esperança está tão feliz que vai ganhar uma boneca, sua
primeira boneca, que nem consegue se concentrar na sua
tarefa diária que é ajudar sua mãe em casa, depois da
escola.
A família de Esperança vive e trabalha numa grande
fazenda longe da cidade. Todos trabalham muito, e, às
vezes, Esperança também precisa ajudar os pais.
Paulinho ainda não ajuda porque é pequeno.
Eles moram numa casinha branca, bem branquinha mesmo,
no alto da montanha, de onde se vê o mundo todo.
Perto da casa, eles têm uma horta com muitos legumes e
verduras, um pomar imenso cheio de frutas da época. Há
galinhas, vacas, cavalos e muitos outros bichos e pássaros
da região; muitas árvores, riachos, montanhas e céu azul.
Esperança e Paulinho adoram subir nas mangueiras, nadar
nos riachos, correr atrás das borboletas quando vêm
brincar nas flores no jardim da casa.
Entao... assim é a vida na fazenda.

A Noite de Natal se aproxima. Esperança está
extremamente ansiosa; Paulinho também. Será que o
Papai Noel vai poder deixar a boneca da Esperança e o
caminhãozinho do Paulinho na sua janela? Tomara que sim,
não é?

Esperança diz a Marina, sua amiguinha da escola, que
também vai deixar o seu sapato e o do Paulinho na janela
junto com a cartinha que escreveu, pedindo ao Papai Noel
uma boneca para ela e um caminhaozinho para o Paulinho.
À noite, durante o jantar, Marinha comenta com sua mãe,
o que Esperança lhe contou:

    Sabe, mamãe, a Esperança, minha amiguinha lá da
    escola, ela também vai deixar seu sapatinho na janela
    pro Papai Noel deixar uma boneca pra ela e também
    um caminhãozinho pro seu irmãozinho, Paulinho.
    Coitadinha, mamãe, ela disse que nunca ganhou um
    brinquedo. Mas desta vez, ela vai ganhar um...e o
    Paulinho também, tenho certeza. Papai Noel é um
    velhinho muito bonzinho. Ele vai deixar lá na janela da
    Esperança um presente pra ela e um pro Paulinho.


Chega a noite de Natal, Esperança pega a cartinha com os
pedidos, seu sapato e o do Paulinho, põe tudo,
cuidadosamente, na janela. Olha para cima e fica
imaginando de onde será que vem esse tal Papai Noel.
Será que ele vem do céu? Marina não disse de onde ele
vinha, pensa. Também não importa de onde ele vem, o
mais importante é que ele deixe lá a sua boneca.. Com
certeza ele vem do céu. Será que ele tem asas? Ah... é
melhor ir dormir... aí, a noite passa logo.


    Mãe, está tudo pronto. Espero que Papai Noel não
    esqueça de passar por aqui!
    É, eu também...
    Paulinho, vamos dormir porque amanhã quero acordar
bem cedo para brincar com a minha boneca.
    Eu também quero brincar com o meu caminhãozinho.
    Benção, mãe, benção pai.
    Deus abençoe!


Os dois vão para a cama e demoram para dormir.
E assim a noite passa entre sonhar e acordar, acordar e
sonhar... e acordar.

São 6 horas da manhã. É Natal. Esperança levanta-se num
pulo da cama, chama o Paulinho – sua mãe e seu pai ainda
dormem! Correm para a janela onde puseram os
sapatinhos, dão um grito!


    Mãe, pai!
    O que é, crianças? Para com essa gritaria!
    Mãe, Papai Noel veio e trouxe a minha boneca!
    E o meu caminhãozinho também, mãe. - gritou o
    Paulinho, radiante de alegria.
    Nossa mãe do céu! E mesmo! Esse Papai Noel existe
    mesmo!
    Que caminhão bonito! Como ele é grande...dá pra
    carregar um monte de coisa, pai! Esperança, vamos
    brincar, vamos!
    Vamos, Paulinho! Vamos brincar!
    Crianças, ainda é muito cedo. Deixa prá brincar mais
    tarde. Acho melhor dormir mais um bocadinho...
    Não, mãe, a gente não quer dormir mais, não. Hoje é
Natal! Eu quero brincar com a minha boneca. Olhe,
    como ela é linda! Tem cabelos compridos e olhos que
    abrem e fecham, do jeitinho que eu queria, mãe.
    O meu caminhão também é muito grande... Eu vou
    poder carregar bastante terra nele... e brincar com o
    Marquinhos.


Esperança e Paulinho saem brincando pela casa, felizes
com os brinquedos trazidos pelo Papai Natal. Dona Rosa e
seu José observam a cena, coçam a cabeça,
pensativamente, e confirmam:


    É..., hoje é Natal!
===========================================
O Sapatinho na Janela, um conto de Natal, escrito por
mim, Maria Aparecida Roque -Kottkamp
Lübbecke, 20.12.2010

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Quem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natalQuem da prenda ao pai natal
Quem da prenda ao pai natal
 
Feliz natal
Feliz natalFeliz natal
Feliz natal
 
O palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoletoO palhaco-tristoleto
O palhaco-tristoleto
 
A Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De PascoaA Lenda Dos Ovos De Pascoa
A Lenda Dos Ovos De Pascoa
 
Livro o coelhinho que não era da páscoa
Livro o coelhinho que não era da páscoaLivro o coelhinho que não era da páscoa
Livro o coelhinho que não era da páscoa
 
A lenda-dos-ovos-de-pascoa
A lenda-dos-ovos-de-pascoaA lenda-dos-ovos-de-pascoa
A lenda-dos-ovos-de-pascoa
 
Quando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangadoQuando me sinto... zangado
Quando me sinto... zangado
 
A dieta do pai natal história e imagens
A dieta do pai natal   história e imagensA dieta do pai natal   história e imagens
A dieta do pai natal história e imagens
 
O Sebastião e o seu nariz - pré mourão
O Sebastião e o seu nariz - pré mourãoO Sebastião e o seu nariz - pré mourão
O Sebastião e o seu nariz - pré mourão
 
Historia de outono
Historia de outonoHistoria de outono
Historia de outono
 
As cores-do-inverno
As cores-do-invernoAs cores-do-inverno
As cores-do-inverno
 
O nariz do palhaço
O nariz do palhaçoO nariz do palhaço
O nariz do palhaço
 
Papá por favor apanha-me a lua...
Papá por favor apanha-me a lua...Papá por favor apanha-me a lua...
Papá por favor apanha-me a lua...
 
História da letra E
História da letra EHistória da letra E
História da letra E
 
História do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de JesusHistória do Nascimento de Jesus
História do Nascimento de Jesus
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdf
 
Um sonho de neve
Um sonho de neveUm sonho de neve
Um sonho de neve
 
A pequena-folha-amarela[1]
A pequena-folha-amarela[1]A pequena-folha-amarela[1]
A pequena-folha-amarela[1]
 
O pequeno-trevo (1)
O pequeno-trevo (1)O pequeno-trevo (1)
O pequeno-trevo (1)
 
História infantil- A Amizade
História infantil- A AmizadeHistória infantil- A Amizade
História infantil- A Amizade
 

Semelhante a O sapatinho na janela

Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02aQuemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
Anabela Barreira
 
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima BadanA menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
Mima Badan
 
Composições do 5º F
Composições do 5º FComposições do 5º F
Composições do 5º F
Cristina Sousa
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Inês Rico
 
Papai Noel Estressado
Papai Noel EstressadoPapai Noel Estressado
Papai Noel Estressado
QSEJAETERNO
 

Semelhante a O sapatinho na janela (20)

Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]Poesias de natal[1]
Poesias de natal[1]
 
Poesias
PoesiasPoesias
Poesias
 
Interpretacao de-texto-natal portugues
Interpretacao de-texto-natal portuguesInterpretacao de-texto-natal portugues
Interpretacao de-texto-natal portugues
 
22275686 interpretacao-de-texto-natal
22275686 interpretacao-de-texto-natal22275686 interpretacao-de-texto-natal
22275686 interpretacao-de-texto-natal
 
Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02aQuemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
Quemdaprendaaopainatal 131210075003-phpapp02a
 
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima BadanA menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
A menina que viu Papai Noel - Vovó Mima Badan
 
1 131107062810-phpapp01a
1 131107062810-phpapp01a1 131107062810-phpapp01a
1 131107062810-phpapp01a
 
Composições do 5º F
Composições do 5º FComposições do 5º F
Composições do 5º F
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
A Bruxinha E O Pai Natal
A Bruxinha E O Pai NatalA Bruxinha E O Pai Natal
A Bruxinha E O Pai Natal
 
O Espírito Natalino - Beth Martins
O Espírito Natalino -  Beth MartinsO Espírito Natalino -  Beth Martins
O Espírito Natalino - Beth Martins
 
A menina pidona
A menina pidona A menina pidona
A menina pidona
 
Piadinhas de Papai Noel
Piadinhas de Papai NoelPiadinhas de Papai Noel
Piadinhas de Papai Noel
 
A menina pidona - adaptação
A menina pidona - adaptaçãoA menina pidona - adaptação
A menina pidona - adaptação
 
A jóia de verdade
A jóia de verdadeA jóia de verdade
A jóia de verdade
 
Um Colar Valioso
Um Colar ValiosoUm Colar Valioso
Um Colar Valioso
 
Poemas de Natal
Poemas de NatalPoemas de Natal
Poemas de Natal
 
Histórias de Noel
Histórias de NoelHistórias de Noel
Histórias de Noel
 
Papai Noel Estressado
Papai Noel EstressadoPapai Noel Estressado
Papai Noel Estressado
 
Papai Noel estressado
Papai Noel estressadoPapai Noel estressado
Papai Noel estressado
 

O sapatinho na janela

  • 1. O Sapatinho na Janela Mãe, mãe! O que é menina? Para de gritar! Mãe..., sabe quem é o Papai Noel? Papai Noel? Sei não quem é. É que Marina, minha amiguinha lá da escola, disse que o Papai Noel vai trazer pra ela um presente de Natal. Que ele é um velhinho de barba branca e comprida, carrega nas costas um saco cheio de brinquedos pra dar pras crianças no Natal... Nunca ouvi falar isso. Ele nunca passou por estas bandas, não... Ela disse que a gente tem que deixar nosso sapato na janela, com uma cartinha dizendo qual brinquedo quer receber. Eu vou pedir um também. Um pra mim e um pro Paulinho. Sapato na janela...Nunca ouvi falar isso, não. Deixa de pensar besteiras, menina. Onde já se viu, deixar presente na janela...velhinho de barba branca... Deve ser invenção da sua amiga. Vê lá se vou acreditar nessas bobagens... Ela disse que em todo Natal, ele deixa pra ela um brinquedo. Eu também quero um presente de Natal. Quero uma boneca. Eu nunca ganhei nenhum presente, nenhum brinquedo...Será que se eu deixar o meu sapatinho com uma cartinha na janela, ele vai trazer minha boneca? Sei não, menina... Mas se você acredita, deixa lá seu
  • 2. sapato... e do seu irmão também. Quem sabe ele não deixa dois. Paulinho, o que você quer ganhar do Papai Noel? Papai Noel? Quem é Papai Noel...? A Marina, minha amiguinha da escola, disse que é um velhinho muito bonzinho e que dá presentes no Natal pras criancinhas. Ele tem barba branca e comprida. Eu vou escrever uma cartinha pra ele e pedir uma boneca. Você quer que eu escreva uma cartinha pedindo um brinquedo pra você também? Quero, sim. Só que a gente tem que deixar nosso sapato na janela. Ele passa na noite de Natal, bem noitinha mesmo. A gente vai estar dormindo. Aí, ele vai deixar lá, bem pertinho do sapato, o nosso presente. A gente nunca ganhou brinquedo no Natal... É que a gente não sabia que para o Papai Noel deixar presente tem que colocar o sapato na janela com uma cartinha. Ahn... Então, por isso que ele nunca deixou nada na nossa. A gente nunca deixou nosso sapato lá. É, sim. É por isso. Vou escrever já a nossa cartinha com o nosso pedido. O que você quer ganhar? Eu quero ganhar um caminhão bem grandão, assim, ó. Aí, eu vou poder brincar com o Marquinhos da fazenda. Ele já tem um. Eu vou pedir uma boneca bem grande também, com cabelos compridos pra pentear, com olhos que abrem e fecham, com uma roupinha bem bonita .
  • 3. Esperança está tão feliz que vai ganhar uma boneca, sua primeira boneca, que nem consegue se concentrar na sua tarefa diária que é ajudar sua mãe em casa, depois da escola. A família de Esperança vive e trabalha numa grande fazenda longe da cidade. Todos trabalham muito, e, às vezes, Esperança também precisa ajudar os pais. Paulinho ainda não ajuda porque é pequeno. Eles moram numa casinha branca, bem branquinha mesmo, no alto da montanha, de onde se vê o mundo todo. Perto da casa, eles têm uma horta com muitos legumes e verduras, um pomar imenso cheio de frutas da época. Há galinhas, vacas, cavalos e muitos outros bichos e pássaros da região; muitas árvores, riachos, montanhas e céu azul. Esperança e Paulinho adoram subir nas mangueiras, nadar nos riachos, correr atrás das borboletas quando vêm brincar nas flores no jardim da casa. Entao... assim é a vida na fazenda. A Noite de Natal se aproxima. Esperança está extremamente ansiosa; Paulinho também. Será que o Papai Noel vai poder deixar a boneca da Esperança e o caminhãozinho do Paulinho na sua janela? Tomara que sim, não é? Esperança diz a Marina, sua amiguinha da escola, que também vai deixar o seu sapato e o do Paulinho na janela junto com a cartinha que escreveu, pedindo ao Papai Noel uma boneca para ela e um caminhaozinho para o Paulinho.
  • 4. À noite, durante o jantar, Marinha comenta com sua mãe, o que Esperança lhe contou: Sabe, mamãe, a Esperança, minha amiguinha lá da escola, ela também vai deixar seu sapatinho na janela pro Papai Noel deixar uma boneca pra ela e também um caminhãozinho pro seu irmãozinho, Paulinho. Coitadinha, mamãe, ela disse que nunca ganhou um brinquedo. Mas desta vez, ela vai ganhar um...e o Paulinho também, tenho certeza. Papai Noel é um velhinho muito bonzinho. Ele vai deixar lá na janela da Esperança um presente pra ela e um pro Paulinho. Chega a noite de Natal, Esperança pega a cartinha com os pedidos, seu sapato e o do Paulinho, põe tudo, cuidadosamente, na janela. Olha para cima e fica imaginando de onde será que vem esse tal Papai Noel. Será que ele vem do céu? Marina não disse de onde ele vinha, pensa. Também não importa de onde ele vem, o mais importante é que ele deixe lá a sua boneca.. Com certeza ele vem do céu. Será que ele tem asas? Ah... é melhor ir dormir... aí, a noite passa logo. Mãe, está tudo pronto. Espero que Papai Noel não esqueça de passar por aqui! É, eu também... Paulinho, vamos dormir porque amanhã quero acordar
  • 5. bem cedo para brincar com a minha boneca. Eu também quero brincar com o meu caminhãozinho. Benção, mãe, benção pai. Deus abençoe! Os dois vão para a cama e demoram para dormir. E assim a noite passa entre sonhar e acordar, acordar e sonhar... e acordar. São 6 horas da manhã. É Natal. Esperança levanta-se num pulo da cama, chama o Paulinho – sua mãe e seu pai ainda dormem! Correm para a janela onde puseram os sapatinhos, dão um grito! Mãe, pai! O que é, crianças? Para com essa gritaria! Mãe, Papai Noel veio e trouxe a minha boneca! E o meu caminhãozinho também, mãe. - gritou o Paulinho, radiante de alegria. Nossa mãe do céu! E mesmo! Esse Papai Noel existe mesmo! Que caminhão bonito! Como ele é grande...dá pra carregar um monte de coisa, pai! Esperança, vamos brincar, vamos! Vamos, Paulinho! Vamos brincar! Crianças, ainda é muito cedo. Deixa prá brincar mais tarde. Acho melhor dormir mais um bocadinho... Não, mãe, a gente não quer dormir mais, não. Hoje é
  • 6. Natal! Eu quero brincar com a minha boneca. Olhe, como ela é linda! Tem cabelos compridos e olhos que abrem e fecham, do jeitinho que eu queria, mãe. O meu caminhão também é muito grande... Eu vou poder carregar bastante terra nele... e brincar com o Marquinhos. Esperança e Paulinho saem brincando pela casa, felizes com os brinquedos trazidos pelo Papai Natal. Dona Rosa e seu José observam a cena, coçam a cabeça, pensativamente, e confirmam: É..., hoje é Natal! =========================================== O Sapatinho na Janela, um conto de Natal, escrito por mim, Maria Aparecida Roque -Kottkamp Lübbecke, 20.12.2010