SlideShare uma empresa Scribd logo
Floresta Portuguesa
IntroduçãoNós queremos vos mostrar algumas das espécies de árvores que estão em declínio, as consequências dos incêndios.Também queremos vos mostrar a importância da floresta portuguesa e as medidas para salvaguarda desta.
Floresta PortuguesaA floresta portuguesa é um ecossistema muito antigo, inicialmente com árvores de folha caduca no Norte do país e árvores de folha persistente a Sul. Actualmente, a área da florestal portuguesa ascende aos 3.3 milhões de hectares.
IncêndiosA violência e a extensão dos incêndios florestais nestes últimos anos têm destruído centenas de hectares de floresta. Em 2002, 68% da área ardida resultou de 213 grandes incêndios, causando prejuízos de cerca de 24 milhões de euros. Os prejuízos em material lenhoso ascenderam aos 56 milhões de euros, sem contar com os custos de combate e reflorestação.Os incêndios contribuem ainda para a emissão de CO2 para a atmosfera. Por outro lado, havendo menos área florestal, o CO2 não é removido pelas plantas, não ficando desse modo retido nas plantas e no solo.
Declínio do ulmeiro Um declínio geral deve-se a um fungo (ophiostoma ulmi) que obstrui os vasos condutores de água da árvore. O fungo difunde-se através do escaravelho do alburno e é considerado uma das piores espécies invasoras a nível mundial, afectando todos os ulmeiros quer na Europa, quer a América do Norte.
Declínio do sobreiroUma praga secundária, o A P. cylindrus, é uma das grandes preocupações em relação aos sobreiros. Atacam essencialmente após o descorçoamento, quando as árvores já estão enfraquecidas. A morte súbita do sobreiro e da azinheira é provocada por um fungo exótico, o Phytophthora cinnamomi.
Declínio do castanheiroCertas doenças, como é o caso da doença da tinta, afectam grandemente o castanheiro, sendo uma das causas do seu declínio. A doença da tinta é causada pelo mesmo fungo que ataca sobreiros e azinheiras, Phytophthora cinnamomi.
De um modo geral, à floresta estão associadas actividades como a produção lenhosa, cortiça, celulose (produção de papel), madeira, caça, pesca, apicultura e lazer, providenciando bens e serviços. Desta forma, são criadas oportunidades de rendimento e de emprego em áreas pouco desenvolvidas. Por exemplo, a celulose é muito importante para o país. Portugal é um dos principais produtores e exportadores na área da indústria do papel.A importância da Floresta e dos recursos florestais
A importância da Floresta e dos recursos florestaisA nível ambiental, a floresta contribui para os ciclos da água, do oxigénio e do carbono, assim como para a manutenção da biodiversidade. À medida que a floresta diminui, o mesmo acontece às suas comunidades, em especial aos seres vivos que aí encontram os seus habitats. A diminuição da biodiversidade, de recursos naturais e de todo o ecossistema é uma perda irreparável
Medidas de salvaguarda e protecção florestalRelativamente ao combate a incêndios, o grau de preparação dos bombeiros e outras entidades de protecção civil e a garantia de acesso a áreas de densa arborização são passos necessários, bem como o investimento intenso no estudo das áreas de maior risco. Nas situações em que o incêndio foi causado por negligência, vandalismo ou criminalidade, há que promover campanhas de sensibilização e informação das populações.
Medidas de salvaguarda e protecção florestal (continuação)Quanto ao abate de árvores, alterações à legislação e desenvolvimento de mecanismos de fiscalização mais eficazes para a reconversão das áreas ardidas, bem como a devida protecção das actuais áreas protegidas e criação de novas Áreas de Protecção Ambiental, poderão ser um passo em frente na protecção dos recursos florestais portugueses.No caso das chuvas ácidas, é necessário ter cuidado com o nível de emissão de poluentes para a atmosfera, tentando de certa forma controlar a sua concentração, sendo esta uma medida de prevenção a nível mundial.
Conclusão Esperemos que o trabalho tenha sido do vosso agrado, e esperemos que tenham estado atentos à apresentação porque temos de mudar a nossa atitude perante esta situação. Como a floresta portuguesa é uma das maiores da Europa, todos temos cuidados e deveres  para esta permanecer.
Trabalho feito por:Tiago Duarte nº26Catarina silva nº2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A floresta
A florestaA floresta
A floresta
CoordTic
 
Floresta autóctone
Floresta autóctoneFloresta autóctone
Floresta autóctone
Idalina Leite
 
Florestas
FlorestasFlorestas
Florestas
FPCroca
 
Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal
Álvaro Terrón
 
Silvicultura
SilviculturaSilvicultura
Silvicultura
mariajosantos
 
Protecção florestal
Protecção florestalProtecção florestal
Protecção florestal
8Apedome
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
alimentacao
 
As Florestas
As FlorestasAs Florestas
As Florestas
marleneves
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
elmachon
 
Trabalho sobre floresta
Trabalho sobre florestaTrabalho sobre floresta
Trabalho sobre floresta
BE/CRE
 
Dia Mundial da Floresta
Dia Mundial da FlorestaDia Mundial da Floresta
Dia Mundial da Floresta
CoordTic
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
Marta Fernandes
 
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a DesflorestaçãoGeografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
Carlos F. M. Costa
 
Trabalho De Florestas
Trabalho De FlorestasTrabalho De Florestas
Trabalho De Florestas
Leo França
 
Desenvolvimento da silvicultura 11 4
Desenvolvimento da silvicultura 11 4Desenvolvimento da silvicultura 11 4
Desenvolvimento da silvicultura 11 4
Joao Paulo Curto
 
DesflorestaçãO
DesflorestaçãODesflorestaçãO
DesflorestaçãO
zucolandia
 
4 Silvicultura
4 Silvicultura4 Silvicultura
4 Silvicultura
guest1405c7
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
Mayjö .
 
Desenvolver a silvicultura 11 6
Desenvolver a silvicultura 11 6Desenvolver a silvicultura 11 6
Desenvolver a silvicultura 11 6
Joao Paulo Curto
 
Brochura floresta-autóctone-vf.compressed
Brochura floresta-autóctone-vf.compressedBrochura floresta-autóctone-vf.compressed
Brochura floresta-autóctone-vf.compressed
becastanheiradepera
 

Mais procurados (20)

A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
Floresta autóctone
Floresta autóctoneFloresta autóctone
Floresta autóctone
 
Florestas
FlorestasFlorestas
Florestas
 
Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal Principais espécies em Portugal
Principais espécies em Portugal
 
Silvicultura
SilviculturaSilvicultura
Silvicultura
 
Protecção florestal
Protecção florestalProtecção florestal
Protecção florestal
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
As Florestas
As FlorestasAs Florestas
As Florestas
 
A importância das florestas
A importância das florestasA importância das florestas
A importância das florestas
 
Trabalho sobre floresta
Trabalho sobre florestaTrabalho sobre floresta
Trabalho sobre floresta
 
Dia Mundial da Floresta
Dia Mundial da FlorestaDia Mundial da Floresta
Dia Mundial da Floresta
 
Desflorestação e florestas
Desflorestação e florestasDesflorestação e florestas
Desflorestação e florestas
 
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a DesflorestaçãoGeografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
Geografia 9º ano - A Importância das Florestas e a Desflorestação
 
Trabalho De Florestas
Trabalho De FlorestasTrabalho De Florestas
Trabalho De Florestas
 
Desenvolvimento da silvicultura 11 4
Desenvolvimento da silvicultura 11 4Desenvolvimento da silvicultura 11 4
Desenvolvimento da silvicultura 11 4
 
DesflorestaçãO
DesflorestaçãODesflorestaçãO
DesflorestaçãO
 
4 Silvicultura
4 Silvicultura4 Silvicultura
4 Silvicultura
 
Desflorestação 9g
Desflorestação 9gDesflorestação 9g
Desflorestação 9g
 
Desenvolver a silvicultura 11 6
Desenvolver a silvicultura 11 6Desenvolver a silvicultura 11 6
Desenvolver a silvicultura 11 6
 
Brochura floresta-autóctone-vf.compressed
Brochura floresta-autóctone-vf.compressedBrochura floresta-autóctone-vf.compressed
Brochura floresta-autóctone-vf.compressed
 

Semelhante a Floresta portuguesa

Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºd
carolina-lago12
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
geografianaserpapinto
 
Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
CoordTic
 
4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx
Cecília Gomes
 
Floresta
FlorestaFloresta
Floresta
martinstania16
 
Desflorestação
Desflorestação Desflorestação
Desflorestação
inesserafim
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestas
Rita Galrito
 
As Florestas e as Plantas
As Florestas e as PlantasAs Florestas e as Plantas
As Florestas e as Plantas
Eduardo Oliveira
 
Apresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bioApresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bio
Heberson Marinho
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
esmiucao8b
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Nazael Araujo Pessoa
 
Desflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação originalDesflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação original
Daniela Costa
 
O Que Um IncêNdio
O Que Um IncêNdioO Que Um IncêNdio
O Que Um IncêNdio
9 D
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelson
Mayjö .
 
2017 03-21-anx floresta
2017 03-21-anx floresta2017 03-21-anx floresta
2017 03-21-anx floresta
Carlos Couto
 
Educação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptxEducação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptx
nicki20
 
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em PortugalÁrvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
goncalopecurto
 
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhãO desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
David Costa DC
 
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhãO desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
David Costa DC
 
Os problemas e as consequencias do desmatamento
Os problemas e as consequencias do desmatamentoOs problemas e as consequencias do desmatamento
Os problemas e as consequencias do desmatamento
beatrizekelvin
 

Semelhante a Floresta portuguesa (20)

Desflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºdDesflorestação 2014 8ºd
Desflorestação 2014 8ºd
 
Desflorestação
DesflorestaçãoDesflorestação
Desflorestação
 
Desflorestação
Desflorestação   Desflorestação
Desflorestação
 
4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx4-170424151442 4.pptx
4-170424151442 4.pptx
 
Floresta
FlorestaFloresta
Floresta
 
Desflorestação
Desflorestação Desflorestação
Desflorestação
 
Ambiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestasAmbiente e Sociedade- As florestas
Ambiente e Sociedade- As florestas
 
As Florestas e as Plantas
As Florestas e as PlantasAs Florestas e as Plantas
As Florestas e as Plantas
 
Apresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bioApresentaçao do trabelho de bio
Apresentaçao do trabelho de bio
 
Incêndios Florestais
Incêndios FlorestaisIncêndios Florestais
Incêndios Florestais
 
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas AmbientaisAula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
Aula para o Turma de 7 ano iv unidade Problemas Ambientais
 
Desflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação originalDesflorestação e desertificação original
Desflorestação e desertificação original
 
O Que Um IncêNdio
O Que Um IncêNdioO Que Um IncêNdio
O Que Um IncêNdio
 
Desflorestação kelson
Desflorestação kelsonDesflorestação kelson
Desflorestação kelson
 
2017 03-21-anx floresta
2017 03-21-anx floresta2017 03-21-anx floresta
2017 03-21-anx floresta
 
Educação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptxEducação Ambiental.pptx
Educação Ambiental.pptx
 
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em PortugalÁrvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
Árvores Autóctones e Árvores Invasoras em Portugal
 
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhãO desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
 
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhãO desespero de hoje e a esperança no amanhã
O desespero de hoje e a esperança no amanhã
 
Os problemas e as consequencias do desmatamento
Os problemas e as consequencias do desmatamentoOs problemas e as consequencias do desmatamento
Os problemas e as consequencias do desmatamento
 

Floresta portuguesa

  • 2. IntroduçãoNós queremos vos mostrar algumas das espécies de árvores que estão em declínio, as consequências dos incêndios.Também queremos vos mostrar a importância da floresta portuguesa e as medidas para salvaguarda desta.
  • 3. Floresta PortuguesaA floresta portuguesa é um ecossistema muito antigo, inicialmente com árvores de folha caduca no Norte do país e árvores de folha persistente a Sul. Actualmente, a área da florestal portuguesa ascende aos 3.3 milhões de hectares.
  • 4. IncêndiosA violência e a extensão dos incêndios florestais nestes últimos anos têm destruído centenas de hectares de floresta. Em 2002, 68% da área ardida resultou de 213 grandes incêndios, causando prejuízos de cerca de 24 milhões de euros. Os prejuízos em material lenhoso ascenderam aos 56 milhões de euros, sem contar com os custos de combate e reflorestação.Os incêndios contribuem ainda para a emissão de CO2 para a atmosfera. Por outro lado, havendo menos área florestal, o CO2 não é removido pelas plantas, não ficando desse modo retido nas plantas e no solo.
  • 5. Declínio do ulmeiro Um declínio geral deve-se a um fungo (ophiostoma ulmi) que obstrui os vasos condutores de água da árvore. O fungo difunde-se através do escaravelho do alburno e é considerado uma das piores espécies invasoras a nível mundial, afectando todos os ulmeiros quer na Europa, quer a América do Norte.
  • 6. Declínio do sobreiroUma praga secundária, o A P. cylindrus, é uma das grandes preocupações em relação aos sobreiros. Atacam essencialmente após o descorçoamento, quando as árvores já estão enfraquecidas. A morte súbita do sobreiro e da azinheira é provocada por um fungo exótico, o Phytophthora cinnamomi.
  • 7. Declínio do castanheiroCertas doenças, como é o caso da doença da tinta, afectam grandemente o castanheiro, sendo uma das causas do seu declínio. A doença da tinta é causada pelo mesmo fungo que ataca sobreiros e azinheiras, Phytophthora cinnamomi.
  • 8. De um modo geral, à floresta estão associadas actividades como a produção lenhosa, cortiça, celulose (produção de papel), madeira, caça, pesca, apicultura e lazer, providenciando bens e serviços. Desta forma, são criadas oportunidades de rendimento e de emprego em áreas pouco desenvolvidas. Por exemplo, a celulose é muito importante para o país. Portugal é um dos principais produtores e exportadores na área da indústria do papel.A importância da Floresta e dos recursos florestais
  • 9. A importância da Floresta e dos recursos florestaisA nível ambiental, a floresta contribui para os ciclos da água, do oxigénio e do carbono, assim como para a manutenção da biodiversidade. À medida que a floresta diminui, o mesmo acontece às suas comunidades, em especial aos seres vivos que aí encontram os seus habitats. A diminuição da biodiversidade, de recursos naturais e de todo o ecossistema é uma perda irreparável
  • 10. Medidas de salvaguarda e protecção florestalRelativamente ao combate a incêndios, o grau de preparação dos bombeiros e outras entidades de protecção civil e a garantia de acesso a áreas de densa arborização são passos necessários, bem como o investimento intenso no estudo das áreas de maior risco. Nas situações em que o incêndio foi causado por negligência, vandalismo ou criminalidade, há que promover campanhas de sensibilização e informação das populações.
  • 11. Medidas de salvaguarda e protecção florestal (continuação)Quanto ao abate de árvores, alterações à legislação e desenvolvimento de mecanismos de fiscalização mais eficazes para a reconversão das áreas ardidas, bem como a devida protecção das actuais áreas protegidas e criação de novas Áreas de Protecção Ambiental, poderão ser um passo em frente na protecção dos recursos florestais portugueses.No caso das chuvas ácidas, é necessário ter cuidado com o nível de emissão de poluentes para a atmosfera, tentando de certa forma controlar a sua concentração, sendo esta uma medida de prevenção a nível mundial.
  • 12. Conclusão Esperemos que o trabalho tenha sido do vosso agrado, e esperemos que tenham estado atentos à apresentação porque temos de mudar a nossa atitude perante esta situação. Como a floresta portuguesa é uma das maiores da Europa, todos temos cuidados e deveres para esta permanecer.
  • 13. Trabalho feito por:Tiago Duarte nº26Catarina silva nº2