SlideShare uma empresa Scribd logo
Ciências da Natureza e suas
Tecnologias - Química
Ensino Médio, 1ª Série
Configuração eletrônica em subníveis de energia
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Modelo Atômico de Bohr
Quando átomos são aquecidos ou submetidos a uma descarga elétrica,
eles absorvem energia, que em seguida é emitida como radiação em
forma de luz. Essa luz emitida pelos átomos pode ser estudada em
espectrômetros, verificando-se que ela é constituída por linhas com
diferentes comprimentos de onda.
Imagem: Super Rad! / domínio público. Imagem: Niels Bohr/ AB Lagrelius
& Westphal Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Modelo Atômico do Orbital
• Princípio da Incerteza de
Heisenberg: é impossível
determinar com precisão
a posição e a velocidade
de um elétron num
mesmo instante;
Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por Quiris/
Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Modelo Atômico do Orbital
• Princípio da dualidade da
matéria de Louis de
Broglie: o elétron
apresenta característica
DUAL, ou seja, comporta-
se como matéria e energia
sendo uma partícula-
onda;
Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por
Materialscientist/ Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Modelo Atômico do Orbital
• Erwin Schrödinger, baseado
nestes dois princípios, criou o
conceito de Orbital;
• Orbital é a região onde é mais
provável encontrar um elétron.
Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por
Orgullomoore / Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Modelo Atômico do Orbital
• Paul Dirac calculou essas
regiões de probabilidade e
determinou os quatro
números quânticos, que são:
principal, secundário,
magnético e de spin;
Imagem: Cambridge University, Cavendish Laboratory/
Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Princípio da Exclusão de Pauli
• Pauli deduziu que a natureza
não permite que, num
mesmo átomo, existam dois
elétrons com a mesma
energia, em estados em que
coincidam os quatro
números quânticos (cada
elétron é caracterizado por
quatro números quânticos).
Imagem: Nobel foundation / Disponibilizada por
Pieter Kuiper / Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Número Quântico Principal (n)
• Indica o nível de energia do elétron no átomo. Entre
os átomos conhecidos em seus estados
fundamentais, n varia de 1 a 7. O número máximo
de elétrons em cada nível é dado por 2n2
.
Níveis de Energia Camada Número Máximo de Elétrons
1° K 2
2° L 8
18
32
32
18
3° M
4° N
5° O
6° P
8
7° Q
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Número Quântico Secundário ou Azimutal (l)
• Indica a energia do elétron no subnível. Entre os
átomos conhecidos em seus estados fundamentais, l
varia de 0 a 3 e esses subníveis são representados
pelas letras s, p, d, f, respectivamente. O número
máximo de elétrons em cada subnível é dado por 2
(2 l + 1).
Subnível n° quântico (ℓ) Máximo de elétrons
s 0 2
p 1 6
d 2 10
f 3 14
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Número Quântico Magnético (m)
• O número quântico magnético especifica a orientação
permitida para uma nuvem eletrônica no espaço, sendo
que o número de orientações permitidas está
diretamente relacionado à forma da nuvem (designada
pelo valor de l). Dessa forma, este número quântico
pode assumir valores inteiros de -l, passando por zero,
até +l. Para os subníveis s, p d, f, temos:
Subnível ℓ Número de orbitais Valores de m
s 0 1 0
p 1 3 -1, 0 , +1
d 2 5 -2, -1, 0, +1, +2
f 3 7 -3, -2, -1, 0, +1, +2, +3
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Número Quântico Spin (s)
• O número quântico de spin indica a orientação do
elétron ao redor do seu próprio eixo. Como existem
apenas dois sentidos possíveis, esse número quântico
assume apenas os valores -1/2 e +1/2.
É comum a convenção:
↓ = +1/2 e ↑= -1/2.
1
2
1
2
+ -
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Regra de Hund
• Cada orbital do subnível que está sendo preenchido
recebe inicialmente apenas um elétron. Somente
depois do último orbital desse subnível receber o seu
primeiro elétron, começa o preenchimento de cada
orbital com o seu segundo elétron, que terá spin
contrário ao primeiro.
• Exemplo:
3d
6
m -1 -1 0 1 1
onde as flechas indicam o spin do elétron
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Distribuição Eletrônica
• Um problema para os químicos era construir uma
teoria consistente que explicasse como os elétrons
se distribuíam ao redor dos átomos, dando-lhes as
características de reação observadas em nível
macroscópico;
• Foi o cientista americano Linus C. Pauling quem
apresentou a teoria até o momento
mais aceita para a distribuição
eletrônica;
Imagem:
Autor
desconhecido/
Disponibilizada
por
APPER/
United
States
Public
Domain
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Distribuição Eletrônica
• Para entender a proposta de Pauling, é preciso primeiro
lembrar o conceito de camadas eletrônicas, o princípio que
rege a distribuição dos elétrons em torno do átomo em sete
camadas, identificadas pelas letras K, L, M, N, O, P e Q.
Níveis Quantidade máxima de
elétrons
K 2
L 8
M 18
N 32
O 32
P 18
Q 8
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Distribuição Eletrônica
• Pauling apresentou esta distribuição dividida em níveis e
subníveis de energia, em que os níveis são as camadas e
os subníveis, divisões dessas (representados pelas letras
s, p, d, f), possuindo cada um destes subníveis também
um número máximo de elétrons;
Subnível
Número
máximo
de
elétrons
Nomenclatura
s 2 s2
p 6 p6
d 10 d10
f 14 f14
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Distribuição Eletrônica
• Quando combinados níveis e subníveis, a tabela
de distribuição eletrônica assume a seguinte
configuração:
Camada Nível
Subnível Total de
elétrons
s2 p6 d10 f14
K 1 1s2 2
L 2 2s2 2p6 8
M 3 3s2 3p6 3d10 18
N 4 4s2 4p6 4d10 4f14 32
O 5 5s2 5p6 5d10 5f14 32
P 6 6s2 6p6 6d10 18
Q 7 7s2 7p6 8
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Diagrama de Pauling
• Os elétrons se distribuem segundo o nível de
energia de cada subnível, numa sequência crescente
em que ocupam primeiro os subníveis de menor
energia e, por último, os de maior.
Imagem: Patricia.fidi/Domínio público
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Diagrama de Pauling
7p
7s
6d
6p
6s
5f
5d
5p
5s
4f
4d
4p
4s
3d
3p
3s
2p
2s
1s
2
1s 2
2s
2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p
2
6
10
5
4
3 s
p
d
2
6
10
6
5
4 s
p
d
2
6
10
14
7
6
5
4 s
p
d
f
6
10
14
7
6
5 p
d
f
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica de um Átomo Neutro
• Nesse caso, como o átomo é neutro, o número de
prótons é igual ao número de elétrons;
• É feita a distribuição pelo Diagrama de Pauling até
atingir a quantidade do número atômico do
átomo em questão.
Imagem:
Halfdan/GNU
Free
Documentation
License
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 20Ca
2
1s 2
2s
2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 92U
2
1s 2
2s 2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p
2
6
10
5
4
3 s
p
d
2
6
10
6
5
4 s
p
d
2
6
10
14
7
6
5
4 s
p
d
f
4
5 f
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 28Ni
2
1s 2
2s 2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p 8
3d
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 54Xe
2
1s 2
2s 2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p
2
6
10
5
4
3 s
p
d
6
10
5
4 p
d
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica de Cátions
• Íon positivo (cátion): nº de p > nº de elétrons;
• Retirar os elétrons mais externos do átomo
correspondente;
• Ferro (Fe) Z = 26 → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d6 (estado
fundamental = neutro);
• Fe2+ → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d6 (estado iônico).
-
-
- +
+
+
+
+
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 25Mn2+
2
1s 2
2s 2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p 5
3d
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 48Cd2+
2
1s 2
2s
2
6
3
2 s
p
2
6
4
3 s
p
2
6
10
5
4
3 s
p
d
10
4d
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica de um Ânion
• Íon negativo (ânion): nº de p < nº de elétrons;
• Colocar os elétrons no subnível incompleto;
• Oxigênio (O) Z = 8 → 1s2 2s2 2p4 (estado
fundamental = neutro);
• O2- → 1s2 2s2 2p6
.
+
+ +
-
-
-
-
-
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 35Br-
2
1s 2
2s
2
6
3
2 s
p
5
10
4
3 p
d
2
6
4
3 s
p
6
4 p
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Configuração Eletrônica do 16S2-
2
1s 2
2s
2
6
3
2 s
p 4
3p6
3p
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Desafio 1
Considerando-se um elemento M genérico qualquer, que apresenta
configuração eletrônica 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d5, pode-se afirmar
que:
I. seu número atômico é 25;
II. possui 7 elétrons na última camada;
III. apresenta 5 elétrons desemparelhados;
IV. pertence à família 7A.
Estão corretas as afirmações:
a) I, II e III somente
b) I e III somente
c) II e IV somente
d) I e IV somente
e) II, III e IV somente
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Desafio – 2
O número de elétrons em cada subnível do átomo estrôncio
(38Sr), em ordem crescente de energia, é:
a) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2
b) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 4p6 3d10 5s2
c) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p6 5s2
d) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4p6 4s2 3d10 5s2
e) 1s2 2s2 2p6 3p6 3s2 4s2 4p6 3d10 5s2
Química, 1º Ano do Ensino Médio
Configuração Eletrônica em subníveis de energia
Desafio – 3
Sendo o subnível 4s1 (com um elétron) o mais energético de
um átomo, podemos afirmar que:
I. o número total de elétrons desse átomo é igual a 19;
II. esse apresenta quatro camadas eletrônicas;
III. a sua configuração eletrônica é
1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s1.
a) Apenas a firmação I é correta.
b) Apenas a firmação II é correta.
c) Apenas a firmação III é correta.
d) As afirmações I e II são corretas.
e) As afirmações II e III são corretas.
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da
foto
link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
2 Helix84/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic
ky_atom.png
30/08/2012
3 Pediadeep/Public Domain http://en.wikipedia.org/wiki/File:Paper_shavings_a
ttracted_by_charged_cd.jpg
30/08/2012
4A Autor desconhecido/Disponibilizada por
QWerk/Domínio público
http://en.wikipedia.org/wiki/File:J.J_Thomson.jpg 30/08/2012
4B William Crookes/Public Domain http://en.wikipedia.org/wiki/File:Crookes_paddlew
heel_tube.png
30/08/2012
5A Diego Grez/Creative Commons Attribution-
Share Alike 3.0 Unported
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Modelo_A
t%C3%B3mico_Ernest_Rutherford.svg
30/08/2012
5B Sadi Carnot/GNU Free Documentation
License
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Ernest_Ruthe
rford2.jpg
30/08/2012
6A Bortzells Esselte, Nobel Foundation, courtesy
AIP Emilio Segre Visual Archives, Weber and
Fermi Film Collections/Disponibilizada por
Carcharoth/United States Public Domain
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Chadwick.jpg 30/08/2012
6B Fastfission/Disponibilizada por Magnus
Manske/ GNU Free Documentation License
http://en.wikipedia.org/wiki/File:Atom_diagram.pn
g
30/08/2012
7 Helix84/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic
ky_atom.png
30/08/2012
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da
foto
link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
10A Unconcerned , Ddoherty/ Licença GNU de
Documentação Livre
http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Atisane3.png 30/08/2012
10B Mstroeck/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Caffeine_
Molecule.png
30/08/2012
20 Cepheus/Domínio público http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Periodic_table
.svg
31/08/2012
21 Bin im Garten/Creative Commons
Attribution-Share Alike 3.0 Unported
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:O2_8129.J
PG
31/08/2012
25 Cepheus/Domínio público http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Periodic_table
.svg
31/08/2012
26 Autor desconhecido/Disponibilizada por
Light Warrior/Public domain
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Microchip
_rfid_rice.jpg
31/08/2012
28 Arnero/Creative Commons Attribution-Share
Alike 3.0 Unported
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carbon_n
anotube_armchair_povray.png
31/08/2012

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Configuração eletrônica em subníveis de energia.pptx

quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03
Manim Edições
 
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdfEstrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
WallysonDouglas1
 
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICAATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
neivaldolucio
 
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptxAula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
DaniDu3
 
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptxAula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
DaniDu3
 
Aula 06 - Niveis de energia primeiro ano
Aula 06 - Niveis de energia primeiro anoAula 06 - Niveis de energia primeiro ano
Aula 06 - Niveis de energia primeiro ano
BrunoOliveira208203
 
Estrutura atômica parte1
Estrutura atômica parte1Estrutura atômica parte1
Estrutura atômica parte1
iqscquimica
 
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
RITADECASSIARODRIGUE20
 
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano xEstrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
ThiagoAlmeida458596
 
Natureza.atomica2
Natureza.atomica2Natureza.atomica2
Natureza.atomica2
Valmiro Menezes
 
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptxApresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
ssuser7869761
 
Modelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohrModelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohr
Estude Mais
 
Estrutura do átomo
Estrutura do átomo Estrutura do átomo
Estrutura do átomo
Mariana Pinheiro
 
Quimica geral 10
Quimica geral 10Quimica geral 10
Quimica geral 10
Sandra Silva
 
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricasAula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
Guilherme Nonino Rosa
 
Aulas 6 a 16 - Atomística
Aulas 6 a 16 -  AtomísticaAulas 6 a 16 -  Atomística
Aulas 6 a 16 - Atomística
Felipe Ribeiro de Siqueira
 
Atomos e iões
Atomos e iõesAtomos e iões
Atomos e iões
prof_pc
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura Atômica
Francisco Garrido
 
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptxAula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
Naira85
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
professorvaldirperini
 

Semelhante a Configuração eletrônica em subníveis de energia.pptx (20)

quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03quimica geral Aula 03
quimica geral Aula 03
 
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdfEstrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
Estrutura Atômica e Distribuição Eletronica.pdf
 
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICAATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
ATOMÍSTICA E TABELA PERIÓDICA
 
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptxAula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
 
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptxAula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
Aula 1 - Estrutura atômica e eletrônica.pptx
 
Aula 06 - Niveis de energia primeiro ano
Aula 06 - Niveis de energia primeiro anoAula 06 - Niveis de energia primeiro ano
Aula 06 - Niveis de energia primeiro ano
 
Estrutura atômica parte1
Estrutura atômica parte1Estrutura atômica parte1
Estrutura atômica parte1
 
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
2 Estrutura atômica v09.03.2015.pptx
 
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano xEstrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
Estrutura atômica v09.03.2015.ppt para o nono ano x
 
Natureza.atomica2
Natureza.atomica2Natureza.atomica2
Natureza.atomica2
 
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptxApresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
Apresentação Configuração eletrónica de átomos.pptx
 
Modelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohrModelo atômico de bohr
Modelo atômico de bohr
 
Estrutura do átomo
Estrutura do átomo Estrutura do átomo
Estrutura do átomo
 
Quimica geral 10
Quimica geral 10Quimica geral 10
Quimica geral 10
 
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricasAula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
Aula 2 - Eletricidade e Eletrônica - Eletrização e Cargas elétricas
 
Aulas 6 a 16 - Atomística
Aulas 6 a 16 -  AtomísticaAulas 6 a 16 -  Atomística
Aulas 6 a 16 - Atomística
 
Atomos e iões
Atomos e iõesAtomos e iões
Atomos e iões
 
Química Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura AtômicaQuímica Geral - Estrutura Atômica
Química Geral - Estrutura Atômica
 
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptxAula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
Aula 3. Introdução às ligações quimicas.pptx
 
Eletricidade
EletricidadeEletricidade
Eletricidade
 

Configuração eletrônica em subníveis de energia.pptx

  • 1. Ciências da Natureza e suas Tecnologias - Química Ensino Médio, 1ª Série Configuração eletrônica em subníveis de energia
  • 2. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Modelo Atômico de Bohr Quando átomos são aquecidos ou submetidos a uma descarga elétrica, eles absorvem energia, que em seguida é emitida como radiação em forma de luz. Essa luz emitida pelos átomos pode ser estudada em espectrômetros, verificando-se que ela é constituída por linhas com diferentes comprimentos de onda. Imagem: Super Rad! / domínio público. Imagem: Niels Bohr/ AB Lagrelius & Westphal Domínio público
  • 3. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Modelo Atômico do Orbital • Princípio da Incerteza de Heisenberg: é impossível determinar com precisão a posição e a velocidade de um elétron num mesmo instante; Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por Quiris/ Domínio público
  • 4. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Modelo Atômico do Orbital • Princípio da dualidade da matéria de Louis de Broglie: o elétron apresenta característica DUAL, ou seja, comporta- se como matéria e energia sendo uma partícula- onda; Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por Materialscientist/ Domínio público
  • 5. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Modelo Atômico do Orbital • Erwin Schrödinger, baseado nestes dois princípios, criou o conceito de Orbital; • Orbital é a região onde é mais provável encontrar um elétron. Imagem: Autor Desconhecido/ Disponibilizada por Orgullomoore / Domínio público
  • 6. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Modelo Atômico do Orbital • Paul Dirac calculou essas regiões de probabilidade e determinou os quatro números quânticos, que são: principal, secundário, magnético e de spin; Imagem: Cambridge University, Cavendish Laboratory/ Domínio público
  • 7. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Princípio da Exclusão de Pauli • Pauli deduziu que a natureza não permite que, num mesmo átomo, existam dois elétrons com a mesma energia, em estados em que coincidam os quatro números quânticos (cada elétron é caracterizado por quatro números quânticos). Imagem: Nobel foundation / Disponibilizada por Pieter Kuiper / Domínio público
  • 8. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Número Quântico Principal (n) • Indica o nível de energia do elétron no átomo. Entre os átomos conhecidos em seus estados fundamentais, n varia de 1 a 7. O número máximo de elétrons em cada nível é dado por 2n2 . Níveis de Energia Camada Número Máximo de Elétrons 1° K 2 2° L 8 18 32 32 18 3° M 4° N 5° O 6° P 8 7° Q
  • 9. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Número Quântico Secundário ou Azimutal (l) • Indica a energia do elétron no subnível. Entre os átomos conhecidos em seus estados fundamentais, l varia de 0 a 3 e esses subníveis são representados pelas letras s, p, d, f, respectivamente. O número máximo de elétrons em cada subnível é dado por 2 (2 l + 1). Subnível n° quântico (ℓ) Máximo de elétrons s 0 2 p 1 6 d 2 10 f 3 14
  • 10. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Número Quântico Magnético (m) • O número quântico magnético especifica a orientação permitida para uma nuvem eletrônica no espaço, sendo que o número de orientações permitidas está diretamente relacionado à forma da nuvem (designada pelo valor de l). Dessa forma, este número quântico pode assumir valores inteiros de -l, passando por zero, até +l. Para os subníveis s, p d, f, temos: Subnível ℓ Número de orbitais Valores de m s 0 1 0 p 1 3 -1, 0 , +1 d 2 5 -2, -1, 0, +1, +2 f 3 7 -3, -2, -1, 0, +1, +2, +3
  • 11. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Número Quântico Spin (s) • O número quântico de spin indica a orientação do elétron ao redor do seu próprio eixo. Como existem apenas dois sentidos possíveis, esse número quântico assume apenas os valores -1/2 e +1/2. É comum a convenção: ↓ = +1/2 e ↑= -1/2. 1 2 1 2 + -
  • 12. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Regra de Hund • Cada orbital do subnível que está sendo preenchido recebe inicialmente apenas um elétron. Somente depois do último orbital desse subnível receber o seu primeiro elétron, começa o preenchimento de cada orbital com o seu segundo elétron, que terá spin contrário ao primeiro. • Exemplo: 3d 6 m -1 -1 0 1 1 onde as flechas indicam o spin do elétron
  • 13. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Distribuição Eletrônica • Um problema para os químicos era construir uma teoria consistente que explicasse como os elétrons se distribuíam ao redor dos átomos, dando-lhes as características de reação observadas em nível macroscópico; • Foi o cientista americano Linus C. Pauling quem apresentou a teoria até o momento mais aceita para a distribuição eletrônica; Imagem: Autor desconhecido/ Disponibilizada por APPER/ United States Public Domain
  • 14. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Distribuição Eletrônica • Para entender a proposta de Pauling, é preciso primeiro lembrar o conceito de camadas eletrônicas, o princípio que rege a distribuição dos elétrons em torno do átomo em sete camadas, identificadas pelas letras K, L, M, N, O, P e Q. Níveis Quantidade máxima de elétrons K 2 L 8 M 18 N 32 O 32 P 18 Q 8
  • 15. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Distribuição Eletrônica • Pauling apresentou esta distribuição dividida em níveis e subníveis de energia, em que os níveis são as camadas e os subníveis, divisões dessas (representados pelas letras s, p, d, f), possuindo cada um destes subníveis também um número máximo de elétrons; Subnível Número máximo de elétrons Nomenclatura s 2 s2 p 6 p6 d 10 d10 f 14 f14
  • 16. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Distribuição Eletrônica • Quando combinados níveis e subníveis, a tabela de distribuição eletrônica assume a seguinte configuração: Camada Nível Subnível Total de elétrons s2 p6 d10 f14 K 1 1s2 2 L 2 2s2 2p6 8 M 3 3s2 3p6 3d10 18 N 4 4s2 4p6 4d10 4f14 32 O 5 5s2 5p6 5d10 5f14 32 P 6 6s2 6p6 6d10 18 Q 7 7s2 7p6 8
  • 17. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Diagrama de Pauling • Os elétrons se distribuem segundo o nível de energia de cada subnível, numa sequência crescente em que ocupam primeiro os subníveis de menor energia e, por último, os de maior. Imagem: Patricia.fidi/Domínio público
  • 18. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Diagrama de Pauling 7p 7s 6d 6p 6s 5f 5d 5p 5s 4f 4d 4p 4s 3d 3p 3s 2p 2s 1s 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 2 6 10 5 4 3 s p d 2 6 10 6 5 4 s p d 2 6 10 14 7 6 5 4 s p d f 6 10 14 7 6 5 p d f
  • 19. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica de um Átomo Neutro • Nesse caso, como o átomo é neutro, o número de prótons é igual ao número de elétrons; • É feita a distribuição pelo Diagrama de Pauling até atingir a quantidade do número atômico do átomo em questão. Imagem: Halfdan/GNU Free Documentation License
  • 20. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 20Ca 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p
  • 21. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 92U 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 2 6 10 5 4 3 s p d 2 6 10 6 5 4 s p d 2 6 10 14 7 6 5 4 s p d f 4 5 f
  • 22. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 28Ni 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 8 3d
  • 23. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 54Xe 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 2 6 10 5 4 3 s p d 6 10 5 4 p d
  • 24. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica de Cátions • Íon positivo (cátion): nº de p > nº de elétrons; • Retirar os elétrons mais externos do átomo correspondente; • Ferro (Fe) Z = 26 → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d6 (estado fundamental = neutro); • Fe2+ → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d6 (estado iônico). - - - + + + + +
  • 25. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 25Mn2+ 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 5 3d
  • 26. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 48Cd2+ 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 2 6 4 3 s p 2 6 10 5 4 3 s p d 10 4d
  • 27. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica de um Ânion • Íon negativo (ânion): nº de p < nº de elétrons; • Colocar os elétrons no subnível incompleto; • Oxigênio (O) Z = 8 → 1s2 2s2 2p4 (estado fundamental = neutro); • O2- → 1s2 2s2 2p6 . + + + - - - - -
  • 28. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 35Br- 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 5 10 4 3 p d 2 6 4 3 s p 6 4 p
  • 29. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Configuração Eletrônica do 16S2- 2 1s 2 2s 2 6 3 2 s p 4 3p6 3p
  • 30. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Desafio 1 Considerando-se um elemento M genérico qualquer, que apresenta configuração eletrônica 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d5, pode-se afirmar que: I. seu número atômico é 25; II. possui 7 elétrons na última camada; III. apresenta 5 elétrons desemparelhados; IV. pertence à família 7A. Estão corretas as afirmações: a) I, II e III somente b) I e III somente c) II e IV somente d) I e IV somente e) II, III e IV somente
  • 31. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Desafio – 2 O número de elétrons em cada subnível do átomo estrôncio (38Sr), em ordem crescente de energia, é: a) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 b) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 4p6 3d10 5s2 c) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s2 4p6 5s2 d) 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4p6 4s2 3d10 5s2 e) 1s2 2s2 2p6 3p6 3s2 4s2 4p6 3d10 5s2
  • 32. Química, 1º Ano do Ensino Médio Configuração Eletrônica em subníveis de energia Desafio – 3 Sendo o subnível 4s1 (com um elétron) o mais energético de um átomo, podemos afirmar que: I. o número total de elétrons desse átomo é igual a 19; II. esse apresenta quatro camadas eletrônicas; III. a sua configuração eletrônica é 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d10 4s1. a) Apenas a firmação I é correta. b) Apenas a firmação II é correta. c) Apenas a firmação III é correta. d) As afirmações I e II são corretas. e) As afirmações II e III são corretas.
  • 33. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 2 Helix84/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic ky_atom.png 30/08/2012 3 Pediadeep/Public Domain http://en.wikipedia.org/wiki/File:Paper_shavings_a ttracted_by_charged_cd.jpg 30/08/2012 4A Autor desconhecido/Disponibilizada por QWerk/Domínio público http://en.wikipedia.org/wiki/File:J.J_Thomson.jpg 30/08/2012 4B William Crookes/Public Domain http://en.wikipedia.org/wiki/File:Crookes_paddlew heel_tube.png 30/08/2012 5A Diego Grez/Creative Commons Attribution- Share Alike 3.0 Unported http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Modelo_A t%C3%B3mico_Ernest_Rutherford.svg 30/08/2012 5B Sadi Carnot/GNU Free Documentation License http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Ernest_Ruthe rford2.jpg 30/08/2012 6A Bortzells Esselte, Nobel Foundation, courtesy AIP Emilio Segre Visual Archives, Weber and Fermi Film Collections/Disponibilizada por Carcharoth/United States Public Domain http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Chadwick.jpg 30/08/2012 6B Fastfission/Disponibilizada por Magnus Manske/ GNU Free Documentation License http://en.wikipedia.org/wiki/File:Atom_diagram.pn g 30/08/2012 7 Helix84/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Schematic ky_atom.png 30/08/2012
  • 34. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 10A Unconcerned , Ddoherty/ Licença GNU de Documentação Livre http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Atisane3.png 30/08/2012 10B Mstroeck/ GNU Free Documentation License http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Caffeine_ Molecule.png 30/08/2012 20 Cepheus/Domínio público http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Periodic_table .svg 31/08/2012 21 Bin im Garten/Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported http://commons.wikimedia.org/wiki/File:O2_8129.J PG 31/08/2012 25 Cepheus/Domínio público http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Periodic_table .svg 31/08/2012 26 Autor desconhecido/Disponibilizada por Light Warrior/Public domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Microchip _rfid_rice.jpg 31/08/2012 28 Arnero/Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0 Unported http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Carbon_n anotube_armchair_povray.png 31/08/2012