SlideShare uma empresa Scribd logo
Criação: Simone Pereira Rodrigues
Texto: Roberto Crema
          Fotos: Corbis e Gettyimages
                             Música: Divano – Era
Ninguém muda ninguém;
          ninguém muda sozinho;
        nós mudamos nos encontros.

        Simples, mas profundo, preciso.
É nos relacionamentos que nos transformamos.
Somos transformados a partir dos encontros,
   desde que estejamos abertos e livres
         para sermos impactados
    pela idéia e sentimento do outro.
Você já viu a diferença que há entre as pedras
      que estão na nascente de um rio,
      e as pedras que estão em sua foz?

      As pedras na nascente são toscas,
       pontiagudas, cheias de arestas.
À medida que elas vão sendo carregadas
    pelo rio, sofrendo a ação da água
  e se atritando com as outras pedras,
        ao longo de muitos anos,
  elas vão sendo polidas, desbastadas.
Assim também agem nossos contatos humanos.
    Sem eles, a vida seria monótona, árida.

  A observação mais importante é constatar
 que não existem sentimentos, bons ou ruins,
sem a existência do outro, sem o seu contato.
Passar pela vida sem se permitir
  um relacionamento próximo com o outro,
é não crescer, não evoluir, não se transformar.
É começar e terminar a existência
      com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa.

Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser
 várias marcas de pessoas extremamente importantes.
Pessoas que, no contato com elas,
        me permitiram ir dando forma ao que sou,
eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor,
       mais suave, mais harmônico, mais integrado.
Outras, sem dúvida,
 com suas ações e palavras me criaram novas arestas,
           que precisaram ser desbastadas.
Faz parte...
          Reveses momentâneos servem para o crescimento.
                   A isso chamamos experiência.

                Penso que existe algo mais profundo,
                       ainda nessa análise.
Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheias de excessos.
Os seres de grande valor,
          percebem que ao final da vida,
        foram perdendo todos os excessos
            que formavam suas arestas,
se aproximando cada vez mais de sua essência,
e ficando cada vez menores, menores, menores...
Quando finalmente aceitamos
          que somos pequenos, ínfimos,
       dada a compreensão da existência
             e importância do outro,
    e principalmente da grandeza de DEUS,
é que finalmente nos tornamos grandes em valor.
Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado?
              Sabemos quanto se tira
     de excesso para chegar ao seu âmago.
        É lá que está o verdadeiro valor...
Pois, DEUS fez a cada um de nós com um âmago bem forte
         e muito parecido com o diamante bruto,
              constituído de muitos elementos,
               mas essencialmente de AMOR.
       DEUS deu a cada um de nós essa capacidade,
                        a de AMAR...
              Mas temos que aprender como.
Para chegarmos a esse âmago,
      temos que nos permitir,
   através dos relacionamentos,
ir desbastando todos os excessos
   que nos impedem de usá-lo,
         de fazê-lo brilhar.
Por muito tempo em minha vida acreditei
  que amar significava evitar sentimentos ruins.

        Não entendia que ferir e ser ferido,
               ter e provocar raiva,
              ignorar e ser ignorado
faz parte da construção do aprendizado do amor.
Não compreendia que se aprende a amar
sentindo todos esses sentimentos contraditórios e...
                  os superando.

     Ora, esses sentimentos simplesmente
   não ocorrem se não houver envolvimento...
          E envolvimento gera atrito.
Minha palavra final: ATRITE-SE!
     Não existe outra forma de descobrir o AMOR.
        E sem ele a VIDA não tem significado.

                       (Roberto Crema)
– Presidente do Colégio Internacional dos Terapeutas – UNIPAZ. –

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Sonia Costa
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
IARA FAGUNDES
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Maria D'
 
Atritos 1
Atritos 1Atritos 1
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Fernando Braz
 
Atritos
AtritosAtritos
P R A D O A T R I T O R O B E R T O C R E M A
P R A D O    A T R I T O    R O B E R T O  C R E M AP R A D O    A T R I T O    R O B E R T O  C R E M A
P R A D O A T R I T O R O B E R T O C R E M A
carmensilviapontaldi
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
JNR
 
Atritos -roberto crema-0
Atritos -roberto crema-0Atritos -roberto crema-0
Atritos -roberto crema-0
Arnaldo Carvalho
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Anjovison .
 

Mais procurados (13)

Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos 1
Atritos 1Atritos 1
Atritos 1
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
P R A D O A T R I T O R O B E R T O C R E M A
P R A D O    A T R I T O    R O B E R T O  C R E M AP R A D O    A T R I T O    R O B E R T O  C R E M A
P R A D O A T R I T O R O B E R T O C R E M A
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos -roberto crema-0
Atritos -roberto crema-0Atritos -roberto crema-0
Atritos -roberto crema-0
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 

Semelhante a Atritos!

Atritos
AtritosAtritos
Atritos
guestd00baf
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
David Vieira
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Fernando Braz
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
JNR
 
Atritos
AtritosAtritos
Felizanonovo
FelizanonovoFelizanonovo
Felizanonovo
jjuniorbh
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
siaromjo
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
Fer Nanda
 
Vol 6
Vol 6Vol 6
Comprometa-se
Comprometa-seComprometa-se
Comprometa-se
JNR
 
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
Roberto baruc Gomes de Andrade
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
KellyCristianyRodrig
 

Semelhante a Atritos! (15)

Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Felizanonovo
FelizanonovoFelizanonovo
Felizanonovo
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Atritos
AtritosAtritos
Atritos
 
Vol 6
Vol 6Vol 6
Vol 6
 
Comprometa-se
Comprometa-seComprometa-se
Comprometa-se
 
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
FORMAÇÃO FORMADORES comunicação interpessoal
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdfRELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
RELAÇÕES INTERPESSOAIS.pdf
 

Mais de Chistal

Estrategias mentais som
Estrategias mentais somEstrategias mentais som
Estrategias mentais som
Chistal
 
Estrategias mentais som
Estrategias mentais somEstrategias mentais som
Estrategias mentais som
Chistal
 
Freddy mercury
Freddy mercuryFreddy mercury
Freddy mercury
Chistal
 
Freddy mercury
Freddy mercuryFreddy mercury
Freddy mercury
Chistal
 
Mutantes Deepak Chopra
Mutantes Deepak ChopraMutantes Deepak Chopra
Mutantes Deepak Chopra
Chistal
 
Amor Sonhador Incondicional
Amor Sonhador    IncondicionalAmor Sonhador    Incondicional
Amor Sonhador Incondicional
Chistal
 
Pe. FáBio De Mello
Pe. FáBio De Mello Pe. FáBio De Mello
Pe. FáBio De Mello
Chistal
 
A mais pura Verdade
A mais pura VerdadeA mais pura Verdade
A mais pura Verdade
Chistal
 
Mutantes Deepak.Chopra
Mutantes Deepak.ChopraMutantes Deepak.Chopra
Mutantes Deepak.Chopra
Chistal
 
Todo Casal Deveria Ler
Todo Casal Deveria LerTodo Casal Deveria Ler
Todo Casal Deveria Ler
Chistal
 
Valores Verdadeiros
Valores VerdadeirosValores Verdadeiros
Valores Verdadeiros
Chistal
 
Saudades
SaudadesSaudades
Saudades
Chistal
 
Segredodopoder
SegredodopoderSegredodopoder
Segredodopoder
Chistal
 
Estar Sozinho Fundo Mar
Estar Sozinho Fundo MarEstar Sozinho Fundo Mar
Estar Sozinho Fundo Mar
Chistal
 
O Sol E A Lua
O Sol E A LuaO Sol E A Lua
O Sol E A Lua
Chistal
 
Eu Te Amo Arnaldo Jabor
Eu Te Amo Arnaldo JaborEu Te Amo Arnaldo Jabor
Eu Te Amo Arnaldo Jabor
Chistal
 
Levo este sorriso porque ja chorei de mais
Levo este  sorriso porque ja chorei de maisLevo este  sorriso porque ja chorei de mais
Levo este sorriso porque ja chorei de mais
Chistal
 
O Filme Da Sua Vida
O Filme Da Sua VidaO Filme Da Sua Vida
O Filme Da Sua Vida
Chistal
 
Voce E ´ Uma Pessoa De Sorte
Voce  E ´ Uma Pessoa De SorteVoce  E ´ Uma Pessoa De Sorte
Voce E ´ Uma Pessoa De Sorte
Chistal
 
Chaplin Alice
Chaplin AliceChaplin Alice
Chaplin Alice
Chistal
 

Mais de Chistal (20)

Estrategias mentais som
Estrategias mentais somEstrategias mentais som
Estrategias mentais som
 
Estrategias mentais som
Estrategias mentais somEstrategias mentais som
Estrategias mentais som
 
Freddy mercury
Freddy mercuryFreddy mercury
Freddy mercury
 
Freddy mercury
Freddy mercuryFreddy mercury
Freddy mercury
 
Mutantes Deepak Chopra
Mutantes Deepak ChopraMutantes Deepak Chopra
Mutantes Deepak Chopra
 
Amor Sonhador Incondicional
Amor Sonhador    IncondicionalAmor Sonhador    Incondicional
Amor Sonhador Incondicional
 
Pe. FáBio De Mello
Pe. FáBio De Mello Pe. FáBio De Mello
Pe. FáBio De Mello
 
A mais pura Verdade
A mais pura VerdadeA mais pura Verdade
A mais pura Verdade
 
Mutantes Deepak.Chopra
Mutantes Deepak.ChopraMutantes Deepak.Chopra
Mutantes Deepak.Chopra
 
Todo Casal Deveria Ler
Todo Casal Deveria LerTodo Casal Deveria Ler
Todo Casal Deveria Ler
 
Valores Verdadeiros
Valores VerdadeirosValores Verdadeiros
Valores Verdadeiros
 
Saudades
SaudadesSaudades
Saudades
 
Segredodopoder
SegredodopoderSegredodopoder
Segredodopoder
 
Estar Sozinho Fundo Mar
Estar Sozinho Fundo MarEstar Sozinho Fundo Mar
Estar Sozinho Fundo Mar
 
O Sol E A Lua
O Sol E A LuaO Sol E A Lua
O Sol E A Lua
 
Eu Te Amo Arnaldo Jabor
Eu Te Amo Arnaldo JaborEu Te Amo Arnaldo Jabor
Eu Te Amo Arnaldo Jabor
 
Levo este sorriso porque ja chorei de mais
Levo este  sorriso porque ja chorei de maisLevo este  sorriso porque ja chorei de mais
Levo este sorriso porque ja chorei de mais
 
O Filme Da Sua Vida
O Filme Da Sua VidaO Filme Da Sua Vida
O Filme Da Sua Vida
 
Voce E ´ Uma Pessoa De Sorte
Voce  E ´ Uma Pessoa De SorteVoce  E ´ Uma Pessoa De Sorte
Voce E ´ Uma Pessoa De Sorte
 
Chaplin Alice
Chaplin AliceChaplin Alice
Chaplin Alice
 

Último

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 

Último (14)

21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 

Atritos!

  • 1. Criação: Simone Pereira Rodrigues Texto: Roberto Crema Fotos: Corbis e Gettyimages Música: Divano – Era
  • 2. Ninguém muda ninguém; ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros. Simples, mas profundo, preciso. É nos relacionamentos que nos transformamos.
  • 3. Somos transformados a partir dos encontros, desde que estejamos abertos e livres para sermos impactados pela idéia e sentimento do outro.
  • 4. Você já viu a diferença que há entre as pedras que estão na nascente de um rio, e as pedras que estão em sua foz? As pedras na nascente são toscas, pontiagudas, cheias de arestas.
  • 5. À medida que elas vão sendo carregadas pelo rio, sofrendo a ação da água e se atritando com as outras pedras, ao longo de muitos anos, elas vão sendo polidas, desbastadas.
  • 6. Assim também agem nossos contatos humanos. Sem eles, a vida seria monótona, árida. A observação mais importante é constatar que não existem sentimentos, bons ou ruins, sem a existência do outro, sem o seu contato.
  • 7. Passar pela vida sem se permitir um relacionamento próximo com o outro, é não crescer, não evoluir, não se transformar.
  • 8. É começar e terminar a existência com uma forma tosca, pontiaguda, amorfa. Quando olho para trás, vejo que hoje carrego em meu ser várias marcas de pessoas extremamente importantes.
  • 9. Pessoas que, no contato com elas, me permitiram ir dando forma ao que sou, eliminando arestas, transformando-me em alguém melhor, mais suave, mais harmônico, mais integrado.
  • 10. Outras, sem dúvida, com suas ações e palavras me criaram novas arestas, que precisaram ser desbastadas.
  • 11. Faz parte... Reveses momentâneos servem para o crescimento. A isso chamamos experiência. Penso que existe algo mais profundo, ainda nessa análise. Começamos a jornada da vida como grandes pedras, cheias de excessos.
  • 12. Os seres de grande valor, percebem que ao final da vida, foram perdendo todos os excessos que formavam suas arestas, se aproximando cada vez mais de sua essência, e ficando cada vez menores, menores, menores...
  • 13. Quando finalmente aceitamos que somos pequenos, ínfimos, dada a compreensão da existência e importância do outro, e principalmente da grandeza de DEUS, é que finalmente nos tornamos grandes em valor.
  • 14. Já viu o tamanho do diamante polido, lapidado? Sabemos quanto se tira de excesso para chegar ao seu âmago. É lá que está o verdadeiro valor...
  • 15. Pois, DEUS fez a cada um de nós com um âmago bem forte e muito parecido com o diamante bruto, constituído de muitos elementos, mas essencialmente de AMOR. DEUS deu a cada um de nós essa capacidade, a de AMAR... Mas temos que aprender como.
  • 16. Para chegarmos a esse âmago, temos que nos permitir, através dos relacionamentos, ir desbastando todos os excessos que nos impedem de usá-lo, de fazê-lo brilhar.
  • 17. Por muito tempo em minha vida acreditei que amar significava evitar sentimentos ruins. Não entendia que ferir e ser ferido, ter e provocar raiva, ignorar e ser ignorado faz parte da construção do aprendizado do amor.
  • 18. Não compreendia que se aprende a amar sentindo todos esses sentimentos contraditórios e... os superando. Ora, esses sentimentos simplesmente não ocorrem se não houver envolvimento... E envolvimento gera atrito.
  • 19. Minha palavra final: ATRITE-SE! Não existe outra forma de descobrir o AMOR. E sem ele a VIDA não tem significado. (Roberto Crema) – Presidente do Colégio Internacional dos Terapeutas – UNIPAZ. –