SlideShare uma empresa Scribd logo
CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC 
A Philips Business Communications, ao elaborar esta apostila, teve como objetivo assegurar-lhe 
informações completas e precisas com a mais alta credibilidade. 
Logo, as informações desta apostila podem sofrer alterações sem aviso prévio. 
Se você descobrir algum erro ou omissão, ou desejar fazer alguma sugestão para melhorar a 
qualidade desta apostila, envie sua sugestão para: 
PHILIPS BUSINESS COMMUNICATIONS 
CENTRO DE TREINAMENTO - DMP 
RUA: Alfredo Egidio de Souza Aranha 100 Bloco D 9º ANDAR 
CEP 04726-170 - São Paulo - SP 
DDEESSCCRRIITTIIVVOO DDAA SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO 
MFC 
(Edição : Maio 2006) 
DDEESSCCRRIITTIIVVOO DDAA SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMFFCC. 
Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC 
SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMUULLTTIIFFRREEQQUUEENNCCIIAALL CCOOMMPPEELLIIDDAA –– MMFFCC 
A sinalização de registrador padronizada pela TELEBRÁS (baseado no protocolo de sinalização internacional 
CCITT R2) para utilização em toda rede telefônica nacional / Internacional é a sinalização MFC – 
Multifrequencial compelida / protocolo 5C. 
Esta sinalização usa dois grupos de 15 sinais, chamados “PARA FRENTE” (no sentido da construção da 
chamada) e dois grupos de 15 sinais chamados “PARA TRÁS” (sentido inverso ao da construção da 
chamada). Estes sinais são construídos através da combinação de pares de freqüências. 
Os sinais são transferidos em forma de pares de freqüências: 2 tons definidos dentro de um grupo de 6 
freqüências, são enviados para a central de destino. Desta forma são possíveis 15 diferentes sinais. Existem 
duas bandas ALTA e BAIXA, compostas por 6 freqüências cada; existe uma separação de 120Hz entre cada 
freqüência, e de 240 entre as bandas de freqüências Alta e Baixa. 
Os tons para composição dos sinais PARA FRENTE são localizados numa banda de freqüências 
chamada ALTA : 1380 Hz – 1980 Hz 
1380 ← 120 → 1500 ← 120 →1620 ← 120 → 1740 ← 120 → 1860 ← 120 → 1980 Sinais para Frente 
↑ 
240 
↓ 
1140 ← 120 → 1020← 120 → 900 ← 120 → 780 ← 120 → 660 ← 120 → 540 Sinais para Trás 
Os tons para composição dos sinais PARA TRÁS são localizados numa banda de freqüências chamada 
BAIXA : 1140 Hz – 540 Hz 
Um ciclo MFC 
Um ciclo MFC normalmente se inicia, na Central de Origem, quando um emissor MFC (de SPF), sob 
comando do Processador, envia um sinal Para Frente –SPF (o primeiro dígito de uma série numérica). 
Na central de destino este sinal é recebido por um Receptor MFC (de SPF), e é transferido para o 
processador desta central, para análise e memorização. 
Após análise, o processador da central de destino, enviará, através do seu Emissor MFC (de SPT), um sinal 
de controle Para Trás – SPT, com a finalidade de orientar o processador da central de origem, sobre qual o 
procedimento a ser tomado (por exemplo: enviar o próximo algarismo). 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 2 
Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC 
SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMUULLTTIIFFRREEQQUUEENNCCIIAALL CCOOMMPPEELLIIDDAA 
DISCAGEM DIRETA A RAMAL 
DDD 
011-3841 2211 
CENTRAL RAMAL 
Código Freqüências (Hz) 
Nº 
Valor 
Numérico 
= 
Nº de Ordem 
+ 
Peso 
1380 1500 1620 1740 1860 1980 Para Frente 
1140 1020 900 780 660 540 Para Trás 
0 1 2 3 4 5 Nº de Ordem 
0 1 2 4 7 11 Peso 
1 0+1 X X 
2 0+2 X X 
3 1+2 X X 
4 0+4 X X 
5 1+4 X X 
6 2+4 X X 
7 0+7 X X 
8 1+7 X X 
9 2+7 X X 
10 3+7 X X 
11 0+11 X X 
12 1+11 X X 
13 2+11 X X 
14 3+11 X X 
15 4+11 X X 
FREQÜÊNCIA DE LINHA 
(Nº DE ORDEM) 
FREQÜÊNCIA DE BASE 
(PESO) 
MILHAR 
2000 
2299 
SOPHO 
A B C D 
2 2 1 1 
SINAL P/ FRENTE 
SINAL P/ TRÁS 
CENTRAL 
PÚBLICA 
Sinais para Trás Sinal para Frente 
3841 
GRUPO A GRUPO B GRUPO I GRUPO II 
011 
TRÁNSITO 
Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO 
A-1 Enviar algarismo seguinte B-1 Assinante livre com taxação I-1 Algarismo 1 II-1 Assinante comum 
A-2 Enviar primeiro algarismo B-2 Assinante Ocupado I-2 Algarismo 2 II-2 Assinante com prioridade 
A-3 Trocar para grupo B B-3 
Assinante com número mudado, 
com defeito ou inexistente 
I-3 Algarismo 3 II-3 Equipamento de manutenção 
A-4 Congestionamento B-4 Congestionamento I-4 Algarismo 4 II-4 Telefone Publico 
A-5 
Enviar categoria e identidade 
do chamador 
B-5 Assinante livre com taxação I-5 Algarismo 5 II-5 Operadora 
A-6 Reserva Nacional B-6 
Colocar retenção sob controle 
do assinante chamado 
I-6 Algarismo 6 II-6 Transmissão de dados nacional 
A-7 Enviar algarismo nº 3 B-7 Nível ou número vago I-7 Algarismo 7 II-7 Internacional 
A-8 Enviar algarismo nº 2 B-8 Assinante com defeito I-8 Algarismo 8 II-8 Internacional 
A-9 Enviar algarismo nº 1 B-9 Reserva Nacional I-9 Algarismo 9 II-9 Internacional 
A-10 Reserva Nacional B-10 Reserva Nacional I-10 Algarismo 0 II-10 Internacional 
Acesso a posições de operadora 
A-11 Internacional B-11 Internacional I-11 
(Nacional e Internacional) 
II-11 Reserva Nacional 
A-12 Internacional B-12 Internacional I-12 
Pedido Recusado 
(Internacional) 
II-12 Reserva Nacional 
A-13 Internacional B-13 Internacional I-13 
Acesso a equipamento de teste 
(Nacional e Internacional) 
II-13 Reserva Nacional 
A-14 Internacional B-14 Internacional I-14 
Inserir supressor de eco 
(reserva) 
II-14 Reserva Nacional 
A-15 Internacional B-15 Internacional I-15 
Fim de número 
(Nacional e Internacional) 
II-15 Reserva Nacional 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 3 
Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC 
DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 4 
Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 3 multifrequencial compelida mfc

Manual PABX Intelbras_corp_16000
Manual PABX Intelbras_corp_16000Manual PABX Intelbras_corp_16000
Manual PABX Intelbras_corp_16000
Telsys Telecom
 
Stoe14p
Stoe14p Stoe14p
Manual de treinamento Proeletronic
Manual de treinamento  ProeletronicManual de treinamento  Proeletronic
Manual de treinamento Proeletronic
Renato Monteiro
 
Stoe 14 p
Stoe 14 pStoe 14 p
Stoe 14 p
confidencial
 
Leiuate cte 101_historico_atualizacao
Leiuate cte 101_historico_atualizacaoLeiuate cte 101_historico_atualizacao
Leiuate cte 101_historico_atualizacao
Roberto Belan
 
Guia rapido configuracao_tw_rev1
Guia rapido configuracao_tw_rev1Guia rapido configuracao_tw_rev1
Guia rapido configuracao_tw_rev1
Odeberto Borges Vieira L. da Rocha
 
Pvn bаsico
Pvn bаsicoPvn bаsico
Pvn bаsico
zeu1507
 
Capitulo 2 - Composicao CNC
Capitulo 2 - Composicao CNCCapitulo 2 - Composicao CNC
Capitulo 2 - Composicao CNC
Sergio Barrios
 
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
confidencial
 
Pro2 15p
Pro2 15pPro2 15p
Pro2 15p
confidencial
 
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standardDocslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
Vinícius Pereira Gomes
 
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
Gilvan Veloso
 
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdfApostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
SilvanildoManoeldaSi
 
Esquema de som philips mod. fw c155-19
Esquema de som philips mod. fw c155-19Esquema de som philips mod. fw c155-19
Esquema de som philips mod. fw c155-19
gilsoncarvalho
 
1 harware3050
1 harware30501 harware3050
1 harware3050
zeu1507
 
ATI - Configuracao sippulse
ATI - Configuracao sippulseATI - Configuracao sippulse
ATI - Configuracao sippulse
sippulse
 
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PCFrequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
Paulo Duarte
 
Cases nobreaks lacerda
Cases nobreaks lacerdaCases nobreaks lacerda
Cases nobreaks lacerda
Alexander Moncks
 
Inversor
InversorInversor
Inversor
fjcoimbra
 
5 rotas
5 rotas5 rotas
5 rotas
zeu1507
 

Semelhante a 3 multifrequencial compelida mfc (20)

Manual PABX Intelbras_corp_16000
Manual PABX Intelbras_corp_16000Manual PABX Intelbras_corp_16000
Manual PABX Intelbras_corp_16000
 
Stoe14p
Stoe14p Stoe14p
Stoe14p
 
Manual de treinamento Proeletronic
Manual de treinamento  ProeletronicManual de treinamento  Proeletronic
Manual de treinamento Proeletronic
 
Stoe 14 p
Stoe 14 pStoe 14 p
Stoe 14 p
 
Leiuate cte 101_historico_atualizacao
Leiuate cte 101_historico_atualizacaoLeiuate cte 101_historico_atualizacao
Leiuate cte 101_historico_atualizacao
 
Guia rapido configuracao_tw_rev1
Guia rapido configuracao_tw_rev1Guia rapido configuracao_tw_rev1
Guia rapido configuracao_tw_rev1
 
Pvn bаsico
Pvn bаsicoPvn bаsico
Pvn bаsico
 
Capitulo 2 - Composicao CNC
Capitulo 2 - Composicao CNCCapitulo 2 - Composicao CNC
Capitulo 2 - Composicao CNC
 
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04Perguntas e respostas ps1 e as1   rev 04
Perguntas e respostas ps1 e as1 rev 04
 
Pro2 15p
Pro2 15pPro2 15p
Pro2 15p
 
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standardDocslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
Docslide.com.br sap solucao-nf-e-standard
 
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
Apostila clp e ihm aplicacoes v2.3
 
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdfApostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
Apostila Apresentacao_PWM_PIC16F877A_2015.pdf
 
Esquema de som philips mod. fw c155-19
Esquema de som philips mod. fw c155-19Esquema de som philips mod. fw c155-19
Esquema de som philips mod. fw c155-19
 
1 harware3050
1 harware30501 harware3050
1 harware3050
 
ATI - Configuracao sippulse
ATI - Configuracao sippulseATI - Configuracao sippulse
ATI - Configuracao sippulse
 
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PCFrequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
Frequency Meter using Microchip PIC16F877A SPI to Arduino Virtual COM to PC
 
Cases nobreaks lacerda
Cases nobreaks lacerdaCases nobreaks lacerda
Cases nobreaks lacerda
 
Inversor
InversorInversor
Inversor
 
5 rotas
5 rotas5 rotas
5 rotas
 

Mais de zeu1507

Theven iaula9ce
Theven iaula9ceTheven iaula9ce
Theven iaula9ce
zeu1507
 
Potência em circuitos trifásicos
Potência em circuitos trifásicosPotência em circuitos trifásicos
Potência em circuitos trifásicos
zeu1507
 
Manual controller 01_11
Manual controller 01_11Manual controller 01_11
Manual controller 01_11
zeu1507
 
Capitulo 16
Capitulo 16Capitulo 16
Capitulo 16
zeu1507
 
Capitulo 15
Capitulo 15Capitulo 15
Capitulo 15
zeu1507
 
Capitulo 14
Capitulo 14Capitulo 14
Capitulo 14
zeu1507
 
Capitulo 13
Capitulo 13Capitulo 13
Capitulo 13
zeu1507
 
Capitulo 12
Capitulo 12Capitulo 12
Capitulo 12
zeu1507
 
Capitulo 11
Capitulo 11Capitulo 11
Capitulo 11
zeu1507
 
Capitulo 10
Capitulo 10Capitulo 10
Capitulo 10
zeu1507
 
Capitulo 09
Capitulo 09Capitulo 09
Capitulo 09
zeu1507
 
Capitulo 08
Capitulo 08Capitulo 08
Capitulo 08
zeu1507
 
Capitulo 07
Capitulo 07Capitulo 07
Capitulo 07
zeu1507
 
Capitulo 06
Capitulo 06Capitulo 06
Capitulo 06
zeu1507
 
Capitulo 05
Capitulo 05Capitulo 05
Capitulo 05
zeu1507
 
Capitulo 04
Capitulo 04Capitulo 04
Capitulo 04
zeu1507
 
Capitulo 03
Capitulo 03Capitulo 03
Capitulo 03
zeu1507
 
Capitulo 02
Capitulo 02Capitulo 02
Capitulo 02
zeu1507
 
Capitulo 01
Capitulo 01Capitulo 01
Capitulo 01
zeu1507
 
Apêndice
ApêndiceApêndice
Apêndice
zeu1507
 

Mais de zeu1507 (20)

Theven iaula9ce
Theven iaula9ceTheven iaula9ce
Theven iaula9ce
 
Potência em circuitos trifásicos
Potência em circuitos trifásicosPotência em circuitos trifásicos
Potência em circuitos trifásicos
 
Manual controller 01_11
Manual controller 01_11Manual controller 01_11
Manual controller 01_11
 
Capitulo 16
Capitulo 16Capitulo 16
Capitulo 16
 
Capitulo 15
Capitulo 15Capitulo 15
Capitulo 15
 
Capitulo 14
Capitulo 14Capitulo 14
Capitulo 14
 
Capitulo 13
Capitulo 13Capitulo 13
Capitulo 13
 
Capitulo 12
Capitulo 12Capitulo 12
Capitulo 12
 
Capitulo 11
Capitulo 11Capitulo 11
Capitulo 11
 
Capitulo 10
Capitulo 10Capitulo 10
Capitulo 10
 
Capitulo 09
Capitulo 09Capitulo 09
Capitulo 09
 
Capitulo 08
Capitulo 08Capitulo 08
Capitulo 08
 
Capitulo 07
Capitulo 07Capitulo 07
Capitulo 07
 
Capitulo 06
Capitulo 06Capitulo 06
Capitulo 06
 
Capitulo 05
Capitulo 05Capitulo 05
Capitulo 05
 
Capitulo 04
Capitulo 04Capitulo 04
Capitulo 04
 
Capitulo 03
Capitulo 03Capitulo 03
Capitulo 03
 
Capitulo 02
Capitulo 02Capitulo 02
Capitulo 02
 
Capitulo 01
Capitulo 01Capitulo 01
Capitulo 01
 
Apêndice
ApêndiceApêndice
Apêndice
 

Último

Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 

Último (7)

Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 

3 multifrequencial compelida mfc

  • 1. CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC A Philips Business Communications, ao elaborar esta apostila, teve como objetivo assegurar-lhe informações completas e precisas com a mais alta credibilidade. Logo, as informações desta apostila podem sofrer alterações sem aviso prévio. Se você descobrir algum erro ou omissão, ou desejar fazer alguma sugestão para melhorar a qualidade desta apostila, envie sua sugestão para: PHILIPS BUSINESS COMMUNICATIONS CENTRO DE TREINAMENTO - DMP RUA: Alfredo Egidio de Souza Aranha 100 Bloco D 9º ANDAR CEP 04726-170 - São Paulo - SP DDEESSCCRRIITTIIVVOO DDAA SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MFC (Edição : Maio 2006) DDEESSCCRRIITTIIVVOO DDAA SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMFFCC. Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
  • 2. CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMUULLTTIIFFRREEQQUUEENNCCIIAALL CCOOMMPPEELLIIDDAA –– MMFFCC A sinalização de registrador padronizada pela TELEBRÁS (baseado no protocolo de sinalização internacional CCITT R2) para utilização em toda rede telefônica nacional / Internacional é a sinalização MFC – Multifrequencial compelida / protocolo 5C. Esta sinalização usa dois grupos de 15 sinais, chamados “PARA FRENTE” (no sentido da construção da chamada) e dois grupos de 15 sinais chamados “PARA TRÁS” (sentido inverso ao da construção da chamada). Estes sinais são construídos através da combinação de pares de freqüências. Os sinais são transferidos em forma de pares de freqüências: 2 tons definidos dentro de um grupo de 6 freqüências, são enviados para a central de destino. Desta forma são possíveis 15 diferentes sinais. Existem duas bandas ALTA e BAIXA, compostas por 6 freqüências cada; existe uma separação de 120Hz entre cada freqüência, e de 240 entre as bandas de freqüências Alta e Baixa. Os tons para composição dos sinais PARA FRENTE são localizados numa banda de freqüências chamada ALTA : 1380 Hz – 1980 Hz 1380 ← 120 → 1500 ← 120 →1620 ← 120 → 1740 ← 120 → 1860 ← 120 → 1980 Sinais para Frente ↑ 240 ↓ 1140 ← 120 → 1020← 120 → 900 ← 120 → 780 ← 120 → 660 ← 120 → 540 Sinais para Trás Os tons para composição dos sinais PARA TRÁS são localizados numa banda de freqüências chamada BAIXA : 1140 Hz – 540 Hz Um ciclo MFC Um ciclo MFC normalmente se inicia, na Central de Origem, quando um emissor MFC (de SPF), sob comando do Processador, envia um sinal Para Frente –SPF (o primeiro dígito de uma série numérica). Na central de destino este sinal é recebido por um Receptor MFC (de SPF), e é transferido para o processador desta central, para análise e memorização. Após análise, o processador da central de destino, enviará, através do seu Emissor MFC (de SPT), um sinal de controle Para Trás – SPT, com a finalidade de orientar o processador da central de origem, sobre qual o procedimento a ser tomado (por exemplo: enviar o próximo algarismo). DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 2 Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
  • 3. CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC SSIINNAALLIIZZAAÇÇÃÃOO MMUULLTTIIFFRREEQQUUEENNCCIIAALL CCOOMMPPEELLIIDDAA DISCAGEM DIRETA A RAMAL DDD 011-3841 2211 CENTRAL RAMAL Código Freqüências (Hz) Nº Valor Numérico = Nº de Ordem + Peso 1380 1500 1620 1740 1860 1980 Para Frente 1140 1020 900 780 660 540 Para Trás 0 1 2 3 4 5 Nº de Ordem 0 1 2 4 7 11 Peso 1 0+1 X X 2 0+2 X X 3 1+2 X X 4 0+4 X X 5 1+4 X X 6 2+4 X X 7 0+7 X X 8 1+7 X X 9 2+7 X X 10 3+7 X X 11 0+11 X X 12 1+11 X X 13 2+11 X X 14 3+11 X X 15 4+11 X X FREQÜÊNCIA DE LINHA (Nº DE ORDEM) FREQÜÊNCIA DE BASE (PESO) MILHAR 2000 2299 SOPHO A B C D 2 2 1 1 SINAL P/ FRENTE SINAL P/ TRÁS CENTRAL PÚBLICA Sinais para Trás Sinal para Frente 3841 GRUPO A GRUPO B GRUPO I GRUPO II 011 TRÁNSITO Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO Nº SIGNIFICADO A-1 Enviar algarismo seguinte B-1 Assinante livre com taxação I-1 Algarismo 1 II-1 Assinante comum A-2 Enviar primeiro algarismo B-2 Assinante Ocupado I-2 Algarismo 2 II-2 Assinante com prioridade A-3 Trocar para grupo B B-3 Assinante com número mudado, com defeito ou inexistente I-3 Algarismo 3 II-3 Equipamento de manutenção A-4 Congestionamento B-4 Congestionamento I-4 Algarismo 4 II-4 Telefone Publico A-5 Enviar categoria e identidade do chamador B-5 Assinante livre com taxação I-5 Algarismo 5 II-5 Operadora A-6 Reserva Nacional B-6 Colocar retenção sob controle do assinante chamado I-6 Algarismo 6 II-6 Transmissão de dados nacional A-7 Enviar algarismo nº 3 B-7 Nível ou número vago I-7 Algarismo 7 II-7 Internacional A-8 Enviar algarismo nº 2 B-8 Assinante com defeito I-8 Algarismo 8 II-8 Internacional A-9 Enviar algarismo nº 1 B-9 Reserva Nacional I-9 Algarismo 9 II-9 Internacional A-10 Reserva Nacional B-10 Reserva Nacional I-10 Algarismo 0 II-10 Internacional Acesso a posições de operadora A-11 Internacional B-11 Internacional I-11 (Nacional e Internacional) II-11 Reserva Nacional A-12 Internacional B-12 Internacional I-12 Pedido Recusado (Internacional) II-12 Reserva Nacional A-13 Internacional B-13 Internacional I-13 Acesso a equipamento de teste (Nacional e Internacional) II-13 Reserva Nacional A-14 Internacional B-14 Internacional I-14 Inserir supressor de eco (reserva) II-14 Reserva Nacional A-15 Internacional B-15 Internacional I-15 Fim de número (Nacional e Internacional) II-15 Reserva Nacional DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 3 Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.
  • 4. CENTRO DDEE TTRREEIINNAAMMEENNTTOO DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC DDeessccrriittiivvoo ddaa SSiinnaalliizzaaççããoo MMFFCC. 4 Para uso do CENTRO DE TREINAMENTO PBC - BR.