Jornal O Grande Dia

237 visualizações

Publicada em

O amor que começou no fim da fila tem data para se oficializar como casamento.

Reserve esta data e acesse www.mayaraejunior.com.br para maiores informações

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
237
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
35
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal O Grande Dia

  1. 1. Jornal O Grande DiaMarília, 20 de setembro de 2014 Previsão do tempo: 23°c nublado Mínima: Tristeza / Máxima: Alegria Clima de festa com temperatura agradá- vel e rajadas de felicidade a todo instante Marília receberá no dia 20 de setembro uma grande celebração Confira os artigos dos noivos Pág 3 A trajetória do casal (até aqui) Pág 6 Detalhes do evento Pág 8 A notícia se espalhou pela região e movimenta convidados de várias partes do país A ASSESSORIA de imprensa do casal divulgou nesta manhã a notícia que já percorria sorrateiramente pelas redes sociais, Maya- ra e Junior irão se casar e a cerimônia já tem data e local definido. A equipe jornalística do Jornal O Grande Dia apurou cada detalhe deste evento que celebrará a união de duas pessoas e a formação de uma nova família preparando uma edição especial dedicada aos noivos, aos padrinhos, familiares, amigos e curiosos. Saiba tudo sobre a história do casal, a expectativa dos noivos, dos pais dos noivos, data horário e local do evento, previsão do tempo e muito mais. Edição EspecialAno I
  2. 2. CASAMENTO é o vínculo estabelecido entre duas pessoas, mediante o reconheci- mento governamental, religioso ou social e que pressupõe uma relação interpessoal de intimidade, cuja representação arquetípica é a coabitação, embora possa ser visto por muitos como um contrato. As pessoas casam-se por várias razões, mas normalmente fazem-no para dar visi- bilidade à sua relação afetiva, para buscar estabilidade econômica e social, para for- mar família, procriar e educar seus filhos, legitimar o relacionamento sexual ou para obter direitos como nacionalidade. Um casamento é frequentemente iniciado pela celebração de uma boda, que pode ser oficiada por um ministro religioso (padre, rabino, pastor), por um oficial do registro civil (normalmente juiz de casamentos) ou por um indivíduo que goza da confiança das duas pessoas que pretendem unir-se. Em direito, é chamado "cônjuge" às pessoas que fazem parte de um casamento. O termo é neutro e pode se referir a homens e mu- lheres, sem distinção entre os sexos. A palavra casamento é derivada de "casa", enquanto que matrimônio tem origem no radical mater ("mãe") seguindo o mesmo modelo lexical de "patrimônio". Também pode ser do latim medieval casamentu: Ato solene de união entre duas pessoas, capazes e habilitadas, com legitimação religiosa e/ ou civil Editorial Pág 2O Grande Dia Pais da noiva ''O granderioemseutrajeto,naman- sidão das águas correntes vem através de seus leitos e afluentes, deslizarem caminhos percorridos até desaguar nooceanodavida(mar)”.Ogranderioéanossa vida cujo o leitos e afluentes são as nossas traje- tórias que fazemos na vida, e que o oceano da vida é o encontro com DEUS... e assim se deu quandominharainhamãeem21.04.14deuseu adeus para nós, indo se encontrar com a vida espiritual....Aminharainhasemprefoiumadas pessoasmaisespeciaisnaminhavida...Daífica- mossozinhoscomumasaudadeenormeeuma dor imensa desta perca... Mas DEUS é sábio e sempre prepara nos de forma brilhante... nos tirando uma pessoa e nos dando outra, ou seja umvaieoutrovolta. Hoje é uma data especial para mim que sou mãe, onde posso falar que minha princesa Mayara em breve estará casada, constituindo sua família e possivelmente será mãe também, o que vem nos deixar muito felizes, pois enten- demos que é um momento especial para nossa família. Que essa união possa trazer alegrias, felicida- des, um novo caminhar cheio de luz. Que essa datareflitasemprecoisadeDEUSnasuavida. Deus abençõe essa união e essa criança Te amamos Enesival Soares Viana Zumar Helena Mastrange Viana Giursulina Cantolim Mastrange (in Memoria) Vó Ursulina Pais do Noivo A gradecemos a Deus, pelo filho maravilhoso que ele nos reservou, pois falar dele é tão simples e fácil, Junior é um garoto compreensivo, amado, inteligente e querido. A união dele com a Mayara será uma nova etapa de sua vida, vida esta vivida muito intensamente, cheios de planos e sonhos que acreditamos que juntos vão conseguir realizar todos eles, um destes sonhos era formar uma família e este será realizado dia 20 de setembro de 2014. Mayara e Junior esperamos que vocês sejam muito felizes e que não se esqueçam nunca que existe um Deus supremo que poderá e estará ao lado de vocês todo o tempo basta vocês querem. Vera Mércia Pereira da Silva Sérgio Caetano da Silva EXPEDIENTE: Gráfica Jornalística Apaixonada Ltda. CNPJ 45.2014.2013/0001-02 Tiragem 250 exemplares Circulação Mundial auditada pela Associação dos Casais Apaixonados da Alta Paulista (ACAAP) Não jogue este folheto em vias públicas (14) 99795-0322 ou (14) 99799-0577 casamento@mayaraejunior.com.br www.mayaraejunior.com.br
  3. 3. Os Noivos Pág 3O Grande Dia Deus me reservou esse momento E a vida...ah a vida está tão intensa, vívi- da, irradiante e tão apaixonante! Felicidade... tão gostoso cada momento, tão especial e ótimo dividir com as pes- soas que são parte de mim, vocês são a minha extensão e hoje dividir com vocês mais esta fase é uma grande satisfação!!! Já dividi com vocês momentos únicos, meus 15 anos, a passagem para medicina, a en- trada em pediatria, conhecer o homem da minha vida e agora dividir meu momen- to casando! e a vida são todas essas fases; Não sou muito diferente dos outros, quis me programar como mandam o figurino mas a ordem é simples, é divina, a ordem é de cima pra baixo, e Deus me reservou este momento. Há 1 ano e meio estava eu lutando, estu- dando, dando plantões cultivando olhei- ras para residência, a tão sonhada pedia- tria (meus bebês!!!!) passei! E agora pra onde ir? 8 opções Marilia era uma delas, já havia conhecido a cidade da bolacha (rs) com amigas (Fabiana Cirino e Maria Gabriela) lógico me apaixonei, entre tan- tas vindas a escolhida foi Marilia, cidade que me abraçou! e a vida em Marilândia, como gostamos de chamar, começou, e me adaptei rápido e fácil! no primeiro fi- nal de semana livre de plantão, ao invés de dormir (necessidade) minha mãe me in- centivou a sair, lá fui eu 1h da manhã de- cidir, e vocês sabem devemos ouvir nos- sa mães, elas sempre tem certezas (rs)...e cheguei na tal balada... Vc acredita em destino? Eu não só acre- dito como eu vivo ele! Foi nessa balada, no final da fila, na hora de pagar, foi quando encontrei Junior, e a minhahistóriacomeçouaganharmaiscore coração bateu rápido, os dias foram voando na tão agradável companhia, e logo já está- vamos namorando e planejando nossas vi- das juntos! Gente sabe aquela sensação que tudo flui, não tem nada forçado, estamos andando na direção correta, sempre me senti assim ao lado dele! Sem dúvidas de ser feliz! E o grande dia chegou, não apenas de ser esposa, amiga e companheira mas tam- bém chegou a hora de ser mamãe também. Como futura pediatra estou tão feliz que não me cabe tamanha felicidade e poder compartilhar com vocês o que eu e Junior temos é simplesmente incrível, foge as pa- lavras da tão tamanha emoção que sinto. Encontrar alguém e poder dividir seu mundo com ela é estar no paraíso. E que chegue o grande dia, pois na hora que abrir as portas quero poder olhar para cada rostinho e agradecer a presença! Obrigado Mayara Ap. Mastrange Viana E o grande dia chegou Confesso que faço parte daqueles que cresceram achando que este dia nunca che- garia. Que cresceria, teria um emprego um apartamento e esconderia minha solidão me rodeando de amigos e festas. Foi quan- do descobri que “A felicidade só é verdadei- ra quando é compartilhada” e muita coisa mudou. Com os exemplos de pessoas que Deus co- locou ao meu lado percebo o quanto a famí- lia é importante para o desenvolvimento de uma pessoa. São deles todos os créditos (bons e ruins) do que me tornei. Sem família não somos nada e é por isso que é com ela que decidimos compartilhar este momento tão importante de nossas vidas. Só de pensar que agora estou constituindo a minha família fico pensando na grandiosidade da qual as coisas acontecem, o tempo passa e a gente se torna adulto e quando vê está pagando contas, tra- balhando e dirigindo. E agora casando! Meu Deus! Que alegria olhar para tráz e ver o que vivi, olhar para frente e ver o quanto tenho para viver e olhar para o lado percebendo que tenho pessoas tão especiais na minha vida. ConheceraMayarafoioincidentemaismo- dificador da minha vida, aprendi tanto nestes dias que nem eu mesmo sabia que era capaz de me apaixonar de tal maneira por alguém. Ainda lembro de quando nos conhecemos, de quanto a pedi em namoro, das nossas viagens, dos nossos jantares, das nossas longas con- versas sobre a vida, lembro de tudo como se fosse hoje. Estar celebrando nosso casamento é algo que me enche de alegria como nunca antes, só de imaginar já fico irrequieto. Não sei como vai ser na hora que ela entrar vestida de noiva, não sei se vou chorar, sorrir ou ficar imóvel. Não sei se as lágrimas corre- rão ou se segurarei firme (como seguro sua mão). Sei que ela vai estar linda como sempre a vi, ainda mais sabendo que ali está o fruto de nosso matrimônio, o futuro de nossas vi- das. Sei que todo mundo vai olhar e ver a cara do noivo e eu não vou ter o menor controle sobre isso porque, a cada passo que ela der em minha direção, naquela hora vai representar os dias que passamos juntos e o quanto cami- nhávamos para aquele momento. Tenho cer- teza quevai passarumfilmena minha cabeça, um filme da qual cada um dos que estiverem presentes participam. Nãohácomodescrevercomomesintosóde imaginar, imagina de sentir. A partir daquele momento estará oficializa- do, será ela que estará ao meu lado na alegria e na tristeza, será ela ali e será ela sempre, dali em diante. O fato de ter as pessoas que mais amo testemunhando tudo isso valida ainda mais o sentimento de que o nosso amor está construindo nossas vidas. Sérgio Caetano da Silva Junior
  4. 4. No fim da fila Pág 4O Grande Dia Do Saint James Pub à Chos Malal Eles achavam que iam para mais uma balada quandodecidiramnodia 29demarço de2013 irparao“showdoNaHua” no SaintJames Pub em Marília, afinal era véspera de feriado e os dois só queriam se divertir. Ela, recém chegada na cidade para sua tão sonhada residência em pediatria encantada com os embalos de uma cidade universitá- ria e as vantagens que ela oferece à quem é jovem, só queria se divertir após horas a fio no hospital dedicada à saúde de outros, ela queria usufruir de sua própria saúde. Che- gou a despir-se e deitar mas, ao rolar pela cama, o sono não veio. Foi quando lembrou que uns recém conhecidos a haviam chama- do para uma tal festa no Pub, então decidiu dar um tapa no visual e se lançar na noite, suas intenções eram das melhores, o mundo estava ao seu dispor e isto lhe permitiu algu- mas vodcas. Ele, animado com suas novas conquistas profissionais e rodeado de amigos estava despretensioso para sua noite. Seu novo em- prego como assessor de imprensa da prefei- tura de sua cidade, seu escritório em novo endereço e seu emprego no jornal local lhe dava a sutil impressão de que as coisas es- tavam indo no rumo certo e que sua tão sonhada “liberdade financeira” estava a ca- minho e isto lhe permitiu algumas vodcas. Não foi fácil para ela, Mayara Apareci- da Mastrange Viana, ter chego ali naquela noite. Nascida em Sertãozinho (interior de São Paulo) em 1987, foi a primeira e única filha de seus pais Enesival Soares Viana e Zumar Helena Mastrange um jovem casal que o destino havia unido: ele (Enesival) vindo do Ceará em busca por novas opor- tunidades conheceu a jovem Zumar, assis- tente social da usina da qual trabalhava, logo começaram a namorar e se mudaram para Pontal onde tiveram e criaram sua família e onde vivem até hoje. Como toda filha única, mimo nunca lhe faltou, a luta do casal em prover condições para que a dedicação aos estudos lhe fizesse com que passasse em me- dicina em primeiro lugar deu certo. Os anos de faculdade a fizeram uma nova pessoa, o gosto por sua profissão foi cada vez mais aflorando em seu coração e dia após dia ela se viu cada vez mais apaixonada pela medi- cina e, envolta por ela, percebeu que havia encontrado sua especialidade, mais precisa- mente na pediatria encontrou sua vocação. Em busca de residência médica, prestou em Santos, Ribeirão Preto, Presidente Pruden- te, São José do Rio Preto, Taubaté e em três lugares em São Paulo e em Marília; passou na maioria deles mas acabou por optar por Marília, mal sabia ela o que o destino lhe re- servava. Há quem pense que o fato dele, Sérgio Cae- tano da Silva Junior, ter nascido em Pompeia (30 km de Marília) no dia 11 de novembro do mesmo ano que Mayara faça simples o fato dele estar ali. O filho de Sérgio Caetano da Silva e Vera Mércia Pereira da Silva: casal que por ter amigos em comum, frequentar as mesmas festas e morar em cidades pró- ximas acabara por ficar juntos, se casar e ter filhos. O menino de família grande criado entre os primos saiu de casa aos 14 anos para estudar em um colégio interno. Multitarefa e curioso. O técnico agropecuário que dava aula de ensino musical na Fundação Casa gosta de informática, chegou a estudar teo- logia e iniciar uma igreja, aos 17 anos, em sua cidade; por ter facilidade nos estudos, angariou bolsa integral na faculdade para o curso de psicologia mas decidiu por parar no quarto ano para seguir viagem, como produtor musical ele viajou mais da metade do país até que ao se acidentar em São Paulo teve que retornar para casa para sua recupe- ração. Por ficar seis meses de cama, Junior aprendeu a fazer sites, foi quando se tornou web designer e jornalista em sua cidade, dali o jornalismo seguiu carreira na vida dele as- sim como ele seguiu carreira no jornalismo. Mal sabia ele o que o destino lhe reservava. Mas. Já dizia John Lennon “a vida é o que acontece enquanto estamos ocupados fazen- do outros planos”. O casal que despretensio- samente tinha ido para mais uma balada não se conheceu naquela festa, e sim no final da festa, no fim da fila. Mamihlapinatapai (tam- bém escrita  mamihlapinatapei) é uma pala- vra da língua Yagan da Terra do Fogo, listada no Guiness Book como a palavra mais suscin- ta. Ela descreve «um olhar trocado entre duas pessoas no qual cada uma espera que a outra tome a iniciativa de algo que os dois desejam, mas ambas estão relutantes para começar ou sugerir”. É uma das palavras mais difíceis de traduzir,porseuamploesutilsignificadoepor não haver palavras correspondentes em ou- tras línguas. Foi exatamente isso o que acon- teceu naquele momento, naquela madrugada onde tudo começou, naquelas primeiras horas do dia 29 de março do ano de 2013. Os dois se olharam e se olharam de novo, as sinapses foram conjuntas de maneira que cerca de dez mil pensamentos ocorreram naqueles poucos segundos um típico momento mamihlapina- tapai. Depois disso as vodcas lhe permitiram trocar algumas poucas palavras que um dia, talvez no céu, saberemos. Foi o primeiro beijo. As horas que já tinham se passado fez com que as conversas não se alongassem mais, a irmã do Junior com pressa de ir embora (pois já passava das cinco da manhã) fez com que os dois se separassem e anotou o número no ce- lular da “tal loira” que estava com o seu irmão. Instintivamente, inconscientemente, leviana- mente ou propositalmente Mayara anotou o número como sendo “Junior Amor” da qual
  5. 5. No fim da fila Pág 5O Grande Dia permanece até hoje em seu aparelho. As maravilhas da tecnologia que proporcio- naram celulares avançados e as redes sociais fizeram com que o casal se conhecesse me- lhor, mais precisamente no Whats App que a conversa rolou solta onde os dois trocaram afinidadesqueatéhojeestãoregistradasnas48 páginas que o Junior imprimiu, encadernou e deu de presente para Mayara. Quase um mês depois, vinte e três de abril, os dois se viram pela primeira vez, e pela primeira vez oficialmente tinham um encontro. O local escolhido foi o próprio apartamento da Mayara ondeelateriaointerfoneecâmerasdesegurança caso o tal “moço do Pub” fosse algum psicopata. Paraeletambémfoiumlocalbemescolhido,pois eraláqueeleiriasabersea“doidadoPub”existia mesmo ou era alguém lhe tramando uma peça. O moço que chegou com uma garrafa de vinho e alguns petiscos ficou impressionado quando viu a mesa que a moça havia preparado: fondue, queijoseumalindamesapostareuniuocasalpor suamaiorafinidade,apoesiaemformadesabor, agastronomia. Desde então os dias não foram mais con- tabilizados, pois foram um atrás do outro acontecendo naturalmente até se darem conta de que estavam juntos de verdade. Foi quando Junior a pediu em namoro e ela prontamente respondeu que namoraria se o mesmo lhe desse um real (detalhe: em nota). Não demorou para acontecer, Junior fez uma canção, afinou o violão, preparou a nota, a voz e a coragem. Era 15 de maio quando ela aceitou. A aliança veio no dia 13 de outubro, aniver- sário da Mayara, a festa celebrada em Pompeia foi carinhosamente benzida com Tequila pelo tio Cipó que sabiamente discursou “esta meni- na é cabeceira, veio pra ficar e gostamos muito dela”. Há quem acredite no destino, há quem acredite na sorte, há quem acredite nos dois (ou em nenhum) mas há aqueles que aprovei- tam o melhor dos dois e este casal é um deles. Porquemaisimportantedoquechegaréapro- veitar a viagem e “a felicidade só é verdadeira quando é compartilhada” por isso esta edição especial do Jornal O Grande Dia não poderia deixar de contar esta história que começou no fim da fila, obviamente esta narrativa está singelamente resumida em ingênuas palavras, os detalhes estão exclusivamente guardados na memória de quem viveu, como que um presente do divino aos mortais, uma honra- ria emérita que cada um carrega consigo que chamamos de memória. Sendo assim, fica es- tabelecida a possibilidade de sonhar coisas im- possíveisedecaminharlivrementeemdireção aos sonhos. Sim. Mayara e Junior vão se casar.
  6. 6. Linha do tempo Pág 6O Grande Dia “A vida é o que acontece enquanto estamos ocupados fazendo outros planos”Linha do tempo Pág 6O Grande Dia “A vida é o que acontece enquanto estamos ocupados fazendo outros planos” 29/03/2013 23/04/2013 O show da Banda NaHua no Saint James Pub, em Marília, terminou que no fim da fila o casal se conheceu. O horário avançado não lhes permitiu que se conhecessem me- lhor, então apenas trocaram telefones. Após quase um mês de con- versas no Whats App, o casal se encontrou oficialmente pela primeira vez. Fotos reais daquela noite onde o mesmo (Junior) postou “Não é que a doida do Pub existe, e é legal pra caramba” 15/05/2013 Sob a alegação que a mesma só namoraria se “me desse uma nota de um real”. Junior foi atrás de uma nota de um real para oficializar o pedido de namoro, naquele dia ele cantou a canção que fez pra ela chamada “No fim da Fila” 07/06/2013 Escondido, Junior pega o carro e vai para Pontal (onde conhe- ce pela primeira vez a família de Mayara). A surpresa agrada e Junior aprende o caminho e participa, juntamente com a família, da tradicional “Queima do Alho” da cidade. 13/10/2013 O aniversário de Mayara foi especialmente prepara- do pelo Junior e pela família Pereira, onde o mesmo oficializou seu pedido lhe pedindo em namoro em frente de toda a família dele. Apresentando as alianças, elas foram ‘abençoadas’ pelos tios Zezinho e Cipó (in memorian). 25/12/2013 Junior passa o Natal junto à família de Mayara. Tal ações já davam a entender que a tendência do casal era ficar cada vez mais próximos. A intenção unir as famílias já era comentada. lhor, então apenas trocaram telefones. e Cipó (in memorian).
  7. 7. Linha do tempo Pág 7O Grande Dia Linha do tempo Pág 7O Grande Dia 01/01/2014 Mayara conhece o tradicional Reveion Pereira, festa que há mais de vinte anos é feita pela Pereirada. Muito bem vinda, Mayara foi percebendo que ali também era seu lugar. 23/06/2014 Esta data não é certa, mas é aproximada. No aniversário do Vera (mãe do Junior) jogo em que o Brasil ganhou aper- tado do Chile por pênaltis, o fruto do relacionamento dos dois foi concretizado e uma linda criança foi feita. Os planos que eram para o ano que tiveram que ser adiantados. 20/06/2014 O exame de urina tem 99,8% de exatidão. O casal terá uma linda criança. A felicidade foi tamanha que não houve dúvi- da: “vamos nos casar” decidiu o casal. 19/07/2014 A primeira viagem do bebê foi nada mais nada menos do que um Mega Show na Flexx Club em São Paulo comemorando o aniversário do tio André Bianchini. As duas famílias se reúnem para oficializar a notícia da vinda do bebê e acertarem os detalhes da cerimônia de ca- samento. Tudo como manda o figurino. O pedido oficial em casamen- to foi uma grande surpresa organizada pelo Programa Mayra Convida na TV Marília. Ela achava que iria ser apenas uma entrevistada, foi quando o pedido foi ao ar, ao vivo. 07/08/201427/07/2014 20/09/2014 O grande dia. Onde os dois estarão pela última vez solteiros e pela primeira vez casados, onde todos os que amam estarão lá para testemunhar este gran- de dia na vida dos dois. O amor que começou no fim da fila do Saint James Pub se consolida na Chos Malal Marília. ali também era seu lugar.
  8. 8. O evento Pág 8O Grande Dia Chega de enrolação, o casamento será no último final de semana do inverno O dia 20 de setembro foi o dia escolhido pelo casaleoBuffetCholMalaldeMaríliaseráolocal onde os dois pela última vez se encontrarão sol- teiroseestarãocasadospelaprimeiravez. A cerimônia está marcada para às 21 horas e não há previsão de atraso nem por parte do noi- vo, que espera ansiosamente por este momento, e nem por parte da noiva que já agendou cabelo, vestido e maquiagem. Tudo acontecerá nas de- pendências da Chos Malal, portanto, recomen- da-se os convidados que presem pela pontuali- dade, afinal, cada um dos convidados se tornará testemunha do acontecimento e, como tais, não podem/devem perder um minuto sequer do evento. O roteiro de cerimônia escolhido pela equipe deorganizaçãopretendeserbreveumavezqueo cardápiocuidadosamenteselecionadopelanoiva já estará aguardando os convidados. Serão igua- rias com entrada, petiscos finos, pratos quentes, mesadefriosemuitasoutrasdelíciaspreparadas pela casa. Para os adeptos, bebidas alcoólicas se- rão servidas à vontade pelos garçons da casa. E paraquebrarotabudasmarcaspreferidas,foram selecionadas as cervejas Brahma e Skol para que gregosetroianos,são-paulinosecorintianospos- sam curtir a festa como preferir. Na bar/ilha ha- verácoquetéisàbasedevodcaesaquêcomfrutas frescas e, é claro, o famoso “cantinho da tequila” um mimo dos noivos para seus convidados. Os amantes de uísque podem levar suas garrafas e deixar em suas mesas que os garçons servirão geloeoquemaisprecisarem. Aprevisãodotempoéde21°c,prevalecendoo clima de festa com temperatura agradável e raja- dasdefelicidadeatodoinstante.Mínima:Triste- zaeMáxima:Alegria.Aindaquealgumaspesso- astenhammenostolerânciaaofrio,éimportante ressaltar que o ambiente é climatizado, portanto as vestimentas não precisarão ser de inverno, afinal, ele já estará indo embora. O repertório foi cuidadosamente selecionado pelo noivo junta- mentecomoDJdacasaquepossuidezoitoanos deexperiênciaemanimaçãoempistas,portanto, prepareoesqueleto. Asmamãescombebêsdecolopoderãoterum conforto à mais pois, à pedido da noiva, será fei- to um fraudário que funcionará também como saladeamamentação,tudopróximoaobanheiro feminino para maior praticidade e conforto das crianças e suas mamães. Para as mulheres soltei- ras,anoivapreparouumanovamodalidadepara a entrega do buquê, uma brincadeira dinâmica poderá indicar quem será a próxima a se casar. Torçaparaservocê,ounão. O mais importante, é extremamente impres- cindívelaconfirmaçãodesuapresençanoeven- to com quinze dias de antecedência, ou seja, até odia5desetembro.Asquestõesorganizacionais deumafestapassampeloprocessodeprograma- çãoeanãoconfirmaçãodapresençanãopermi- tiráaentradanafestaumavezqueocontroleserá feito pela segurança da casa. De contrapartida é essencialqueseconfirmeapresençaserealmen- tehouveracertezadoseucomparecimentouma vezque,mesmosemcomparecer,oscustosserão cobrados assim mesmo. As datas e horários se- rãorigorosamenterespeitados.Pensandonisso,o casal desenvolveu um site onde com o preenchi- mento de um simples questionário o convidado podeconfirmarsuapresença,oendereçoéwww. mayaraejunior.com.br. Caso o convidado não tenhaacessoàinternet,otelefoneparaconfirma- çãopoderásero(14)99795-0322. No site (que já se encontra no ar), os convida- dos, amigos, familiares e curiosos podem acom- panhar todos os detalhes da festa, interagir nas redes sociais, saber mais sobre os noivos e sua história de amor. Acesse www.mayaraejunior. com.br e não deixe de prestigiar esta linda noite onde o casal Mayara e Junior farão seus votos diantedetodos. CONFIRME SUA PRESENÇA ATÉ 05/09/2014 Pelo telefone (14) 99795-0322 www.mayaraejunior.com.br casamento@mayaraejunior.com.br

×