Ppt apresentação seminário

649 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
649
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ppt apresentação seminário

  1. 1. FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA - LICENCIATURA Trabalho apresentado à disciplina EDU02074 – Seminário de Docência: Saberes e Constituição da Docência (6 aos 10 anos ou EJA). Professoras: Clarice Salete Traversini e Sandra dos Santos Andrade Porto Alegre 1. Sem. 2013 Sandra Regina de Moura Semana de Prática Pedagógica
  2. 2. Prática Pedagógica Realizada Escola Estadual de Ensino Fundamental Gonçalves Dias localizada na zona norte de Porto Alegre à Rua Candiota, nº 145 Bairro Passo D’areia Contexto educativo: 5º ano do Ensino Fundamental Turma “A” Composta por 19 alunos (11 meninos e 8 meninas)
  3. 3. Princípio Pedagógico: O princípio pedagógico que norteou esta prática didático pedagógica foi a utilização de algumas atividades diferenciadas promovendo a integração dos conteúdos em torno de um mesmo fio condutor; Temática A temática escolhida foi a interdisciplinaridade do conhecimento realizada através do fio condutor “os tropeiros”;
  4. 4. Justificativa A finalidade da interdisciplinaridade é não ficar preso a conteúdos e/ou disciplinas. Apoio-me na proposta de projetos de trabalho de Hernandez (1998), na qual os conhecimentos escolares são articulados, buscando unir diferentes saberes disciplinares em torno de uma problemática, possibilitando que os conhecimentos escolares façam sentido para educandos e educadores. Hernandez (1998, p. 32) defende “A Escola como geradora de cultura e não só de aprendizagem de conteúdos”, manifestando que o professor precisa ensinar o aluno a compreender e interpretar a partir de um currículo que considere a necessidade do aluno de aprender a estabelecer relações para que o conhecimento possa lhe fazer sentido.
  5. 5. Atividade que Funcionou A partir de inferências, o estudo sobre as atividades dos tropeiros provocou algumas reflexões e conexões que deram sentido ao seu (re) conhecimento...  Os tropeiros => Palavra que vem de tropa; Meio de transporte = Cavalos => Hoje temos: Carros, ônibus, caminhões, carretas, navios, aviões;  Tropeiro foi um trabalhador autônomo => Hoje temos diversas profissões;  Comerciantes de mercadorias => Levavam gados, mulas e alimentos do sul para o sudeste => Hoje temos Shoppings, supermercados, açougues, lojas e a internet;  Os tropeiros abriram caminhos => Hoje temos as estradas;  Pagavam Impostos => Hoje temos os pedágios => impostos x Educação, saúde x Construção de rodovias;  Pousos e paragens => Passaram a povoados e hoje são cidades (como Porto Alegre). As cidades têm hotéis, pousadas, campings;  Levavam notícias e recados =>Hoje temos jornais, revistas, correios, internet, telefone, celular;
  6. 6. Nos século XVII e XVIII, com a descoberta de ouro e pedras preciosas em Minas Gerais, muitas pessoas mudaram para a região. Todos queriam ficar ricos e ninguém queria plantar. Sem plantações as pessoas não tinham o que comer. Foi um período de grande escassez de alimento, produtos básicos e animais para transporte. Para suprir essa carência, surgiram os “tropeiros” que vinham de São Paulo e Laguna para as terras do Rio Grande e levavam mercadorias e animais daqui para a região das minas. Utilizando mulas para carregar suas mercadorias, formavam uma tropa. As mulas ou muares eram os únicos animais capazes de cruzar caminhos difíceis e carregar muito peso. Não havia estradas e os tropeiros demoravam meses percorrendo o caminho com suas tropas e mercadorias. A vestimenta dos tropeiros era apropriada à árdua viagem: chapéu de feltro com abas largas, camisa de pano forte, manta com abertura no centro e botas de couro flexível. O percurso era longo, utilizavam os rios como orientação e éguas, chamadas de “madrinhas”, para guiar a tropa na direção certa. Com o passar do tempo os tropeiros passaram de meros transportadores a homens de confiança. Não eram empregados, trabalhavam por conta própria, mas respeitavam seus clientes. Vendiam utensílios, alimentos, produtos de luxo, vestimentas e também suas mulas e bois. Como não existiam correios nem jornais, levavam notícias, cartas e recados de um lugar a outro. Ao final da tarde paravam e retiravam as cargas dos animais que descansavam e se alimentavam. Faziam fogo e preparavam o próprio alimento (feijão preto com toucinho, farinha, café, fubá, pimenta do reino e charque). Montavam tendas com couro para cobrir as mercadorias e para o pouso, que era curto. Levantavam na madrugada para continuar a rota. Algumas vezes, dormiam em ranchos construídos a beira do caminho, onde compravam e vendiam mercadorias. Esses pontos de paragem cresceram e se tornaram cidades. Nas paragens de Viamão e Santo Antonio da Patrulha, os tropeiros pagavam impostos para utilizar os caminhos, do mesmo modo que pagamos pedágio para utilizar estradas e rodovias. O tropeirismo foi uma atividade de grande importância para a economia brasileira, uma forma de integração dos estados do sul. A rota dos tropeiros integrou o “Continente Rio Grande” ao resto do Brasil. Com o passar dos anos, o surgimento das ferrovias e, mais tarde, dos veículos, a atividade dos tropeiros foi aos poucos desaparecendo. Muitos deles tornaram-se estancieiros, criadores de gado e produtores de charque, outra importante atividade para a economia do Rio Grande do Sul. OS TROPEIROS
  7. 7. Com base no texto, no mapa estudado e em nossas conversas , responda as seguintes questões: 1) O que motivou o aparecimento da atividade dos tropeiros? 2) De onde vieram os tropeiros? 3) Qual era a principal atividade dos tropeiros? 4)Qual o tipo de mercadorias os tropeiros vendiam? 5) Qual era a vestimenta dos tropeiros? Era apropriada para quê? 6) Qual o caminho mais longo percorrido pelos tropeiros? Onde começa e onde termina esse caminho caminho dos tropeiros? 7) Na época do surgimento dos tropeiros não haviam mapas. O que os tropeiros utilizavam como orientação? 8) Que tipo de transporte os tropeiros utilizavam? 9) Como era chamada a égua que guiava a tropa na direção certa? 10) O que tornaram-se os pontos de paragem dos tropeiros? 11) Qual a importância do tropeirismo para a economia brasileira? 12) O que contribui para o desaparecimento da atividade dos tropeiros? 13) Com o desaparecimento da atividade dos tropeiros, o quê muitos deles se tornaram? A qual atividade passaram a se dedicar?
  8. 8. Jerônimo de Ornellas 1º caminho  Tropeiro mais conhecido Maquete dos alunos do 5º ano “A”
  9. 9. Atividade que Não Funcionou tão bem TRILHA DOS TROPEIROS Objetivos:  Resolver, de forma lúdica, as quatro operações fundamentais;  Desenvolver o raciocínio lógico a partir de desafios envolvendo dois ou três cálculos;  Promover a organização, a criatividade, a responsabilidade e a sociabilidade; Regras:  Formar Três grupos de seis alunos;  Sorteio da ordem de participação dos grupos; O grupo decide quem irá participar da jogada;  Cada grupo inicia o jogo com 10 fichas de 1 ponto, 5 fichas de 5 pontos e 5 fichas de 10 pontos;  O jogador Inicia o jogo escolhendo um envelope contendo um desafio;  O jogador abre o envelope contendo o desafio, lê em voz alta e tenta resolvê- lo juntamente com o grupo. Após procede conforme indicação do conteúdo da “casa” onde parou;  O jogador deve obedecer ao resultado sorteado com o “dado”, após obedece às ordens constantes na trilha.  A trilha traz informações sobre: pagar imposto, passar a vez, avançar ou retroceder e número de pontos adquiridos, ou, perdidos dependendo da resposta do desafio estar correta ou incorreta;  Quando o tropeiro erra uma pergunta segue as orientações da “casa”;  Vence o grupo que chegar ao final com mais pontos, os outros terão classificações de 2º, 3º lugar de acordo com o número de pontos conquistados;  No final da trilha haverá três caixas de bis – uma de cada sabor – a escolha do sabor obedece a classificação, assim, não haverá perdedores e todos os grupos devem jogar até o final; Materiais necessários:  Trilha contendo casas numeradas, instruções e pontos ganhos ou perdidos;  Envelopes contendo desafios;  Cavalos para marcar a posição do jogador  Bis para recompensa no final do jogo;  Lápis e caderno  Cartões com pontuação 1, 5 e 10 Jogo elaborado por mim utilizando como tabuleiro uma trilha de tropeiros com casas numeradas e desafios matemáticos.
  10. 10. Atividade que Não Funcionou tão bem Atividade que Não Funcionou tão bem
  11. 11. DESAFIOS MATEMÁTICOS 1)Um tropeiro comprou 9 mulas a R$ 29,00 e 7 bois a R$ 37,00 cada. Qual o valor total que ele pagou pela sua compra? 2) Se o tropeiro vender suas 9 mulas que comprou a R$ 29,00 pelo triplo do valor, quanto terá de lucro? 3) Um tropeiro vende seus 7 bois que custaram R$ 37,00 pelo dobro do valor, qual valor receberá pela venda? 4) Considerando meses de 30 dias, quantas horas os tropeiros viajam durante 47 meses se viajam 8 horas por dia? 5) Quantos quilômetros os tropeiros avançariam andando 27 Km por dia durante 89 dias? Ficando 8 dias parados, quantos km deixariam de avançar? 6) Viajando 7 horas por dia, quantas horas os tropeiros viajam em uma semana? E qual seria o total de horas que os tropeiros viajariam em 192 dias? 7) Os tropeiros levam vários meses para chegar a Sorocaba no estado de São Paulo, considerando meses de 30 dias, quantos dias os tropeiros levam para percorrer 7 meses e 29 dias? 8) 6 tropeiros levaram 72 quilos de charque para sua alimentação durante uma viagem. Considerando que 1 quilo de charque dava para 2 dias de refeições, quanto dias durou o charque? Se as refeições foram divididas em partes iguais, cada tropeiro consumiu quantos quilos de Charque? 9) Uma tropa é composta de 269 mulas, sendo que 87 são éguas. Se o dono vender os machos por R$ 56,00 cada, quanto receberá pela venda? 10) Um tropeiro saiu da localidade de Santo Ângelo levando 438 cartas. Em Passo fundo deixou 47 cartas e em Erexim entregou mais 68. Quantas cartas faltaram ser entregues? 11) Um tropeiro comprou 1 mula por R$ 57,00 reais e vendeu por R$ 197,00, Também comprou R$ 289,00 de charque e vendeu por R$ 457,00. Quanto teve de lucro? 12) Durante uma viagem em que eram levadas 765 mulas, 235 adoeceram, porém com a medicina campeira 156 mulas ficaram curadas, as restantes morreram.Quantas mulas foram perdidas? Quantas seguirão viagem? 13) Sete tropeiros saíram de Vacaria com 952 animais. Se a tropa fosse dividida pelo número de tropeiros, cada um ficaria com quantos animais? Se um deles vendesse a metade de sua parte com quantas mulas ficaria? 14) Um estancieiro entregou 156 mulas para cada um de seus três tropeiros de confiança. Um deles vendeu todas as mulas o segundo vendeu a metade de suas mulas, o terceiro vendeu a metade do que o segundo vendeu. Quantas mulas foram vendidas? 15) Os tropeiros e a tropa de animais estavam cansados, mas tinham que continuar viajando, então decidiram andar dois dias e descansar no terceiro dia. Assim fizeram até o final da viagem. Passados 288 dias quantos dias os tropeiros descansaram? E quantos dias viajaram? 16) Chegando em Sorocaba os tropeiros foram contar o número de animais que resistiram a viagem. Tinham saído de São Borja com 497 mulas, pelo caminho 39 mulas fugiram e 19 foram utilizadas para pagar impostos. Quantas mulas sobraram? Se forem vendidas por R$ 58,00 cada uma, quanto os tropeiros receberão pela venda?
  12. 12. Aprendizagens observadas nos alunos Que aprender, ler e escrever pode ser muito divertido e prazeroso, quando faz sentido, quando existe motivação e um contexto educativo com objetivos claros: “Hoje com você a aula foi muito boa, espero que até sexta seja bem legal também. Adorei fazer o poema!” “Hoje eu aprendi a criar um poema e eu gostei muito da nova professora.” A aprendizagem de matemática pode se dar de forma lúdica com atividades que envolvam jogos e resolução de desafios trabalhando em equipe: “Eu achei da aula legal, porque a gente se divertiu demas”;  “O Jogo e a folha da tabuada foram ótimas ideias!” A trabalhar em grupo através de atividades lúdicas, exercitando a organização, a sociabilidade e a responsabilidade; pois, conversando , relacionando assuntos, pensando e refletindo, também aprendemos muito. Que fazer atividades em grupo é muito bom e o tempo passa rápido, porém, exige organização, disciplina e combinações que devem ser respeitadas: “Aula difícil!!!!!! Mas adorei trabalhar em grupo, que se multiplique as vezes de trabalhar em grupo. # torcendo!”
  13. 13. Aprendizagens docentes Importância de um bom planejamento pedagógico, embasado em muita pesquisas sobre a temática, por permitir flexibilidade, quando necessária, possibilitando um leque de caminhos alternativos para a didática pedagógica. Caminhos esses que, também, devem fazer parte de um pré planejamento.  Integrar diferentes saberes disciplinares é possível e necessário, pois permite que o educador, através de perguntas e inferências, provoque a reflexão de seus alunos sobre a temática estudada, mostrando que a escola deve ser geradora de cultura, não só de conteúdos; A aprendizagem com atividades lúdicas e jogos encanta os alunos, mas requer disciplina, organização e objetivos claros. Nem sempre as atividades acontecem da maneira planejada e o professor precisa estar atento para, refletir na ação e redefinir ou redirecionar sua ação pedagógica; Quando os alunos se sentem contemplados, respeitados e acolhidos, participam com gosto e entusiasmo das atividades. Aprendizagem e afetividade caminham de mãos dadas;
  14. 14. REFERÊNCIAS CHUEIRI, Mary Stela Ferreira. Concepções sobre a Avaliação Escolar. ABRAVE. Estudos em Avaliação Ecucacional. V. 19, n. 39, jan./abr. 2008. GIL, Ângela. FANIZZI, Sueli. Ciências: Coleção Porta Aberta 5º ano. 1ª Ed. São Paulo: FTD, 2011 HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. O conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artmed, 1998. __________.Transgressão e mudança na Educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998. MOREIRA, Igor. Geografia Rio Grande do Sul: geografia regional, 4º ou 5º ano: volume único. São Paulo: Ática, 2011. THEBAS, Cláudio. Amigos do Peito. Ilustrações Eva Furnari. 15ªed. Belo Horizonte: Formato Editorial, 1996, p.28. PILETTI, Francisco. História Rio Grande do sul: história regional, 4º ou 5º ano: volume único. São Paulo: Ática 2011

×