s¡

f

' ',  Í . 

' ' .  v. . '

.  X24/ j . 
,M ~ '
'ã-n '

xw_
. _ , a

. T
.  ,B q _o _

.  qr . 

.   , A
A (ñ
t

Numa bela noite de l__üa cheia, 
a lagarta saiu para ~passearúpelaÍi
Flores-ta Encantada. __Elsa~~xif-~oí_ rastejando, ...
'l. t,lh Vt'1 | '| 'n | l . lnwp u 'quim
(i 'ultimi . lilvil c HÍH HHHH [uma (Ànillhtu

n 'ulpn VHI ll Í mu" t

(N.
e 
Éwgütlüfüü ÍÍPJQUbtPf-íê- . .Lelgtdtitia e f'°°“' m'

s' K _ _,  4 ' › l i * l ' _
rm bettaa,  L@§ê_g; J». -@! @¡'W5“”Í...
Outro vez;  inesperadamente,  surge
o Jacare'.  O Jacaré estava com muito tome. 

O Jacaré viu o Sapo. .. Aproximou-se. .....
I. 
.É
( 
7x
í : LL:  «
§J :  *-

f* / RÉI
.  V_ ? É ~'

íf . J
f" ,  ;J lí. .

"xi , ,í
r
g y z r r r I l
o « 4 l ' '
Õ

...
IWCIS,  nesta mesma : l1oi°'re,  eis que das
profundezas do lago,  surge a 'fera mais
tenebroso de 'todas as feras,  a mai...
A Boiúna 'também estava com muita
fome.  ela viu o Jacaré, 
aproximou-se e,  inhoc. .. inhoc. .. int-toc. ..
? engoliu o p...
Na manhã seguinte,  numa manhã linda
e encantadora,  voava uma Borbo| et°a VermePna
de cores muito vivas.  Nesta mesma man...
A Borboleta Vermelha voou,  voou,  e, 
,rise cansou.  Pousou no cano da espingarda
: lo Bravo Caçador de Boiúna para desca...
Neste instante mágico,  olho no olho, 
mente na mente,  a Borboleta Verme| ha

descobriu um grande segredo. 
Descobriu que...
~

. fa Borboleta Vermelha sam Voando Voando
E,  pousou na beira do Lago. 

Chamou pela Boiúna:  chamou,  chamou. ..

Até ...
A Borboleta Vermelha,  contou-lhe que
o Bravo Caçador de Boiúna estava

na Floresta Encantada. 
A Boiúna ficou tremendo de...
Borboleta Vermelha confidenciou-lhe que
o caçador tinha medo,  medo não,  horror, 
horror não,  pavor,  de um bicho da
Flo...
:iesengoliu o Jacaré,  o Jacaré.  desengoiiu
o Sapo,  o Sapo desengoliu a Lagarta, 
quando o Bravo Caçador de Boiúna a viu...
Jeste momento misterioso,  após ter ouvido
confissão da Borboleta Vermelhú,  O Boiúna, 

tendo uma grande idéia,  começou ...
Bem,  _já se pode imaginar. ..
O Bravo Caçador de Boiúna saiu em , _
disparada,  perdeu sua espingarda,  seu chapéu
e suas...
Deste dia em diante,  ficou decretado, 
que todos os animais da Floresta Encantada
poderiam ficar à beira do Lago,  admira...
Os animais da Floresta Encantada, 
aprenderam uma grande lição: 
"Não e' o Tamanho ou a cara feia que espanta

os caçadore...
Agradecimentos: 
Ao Povo que vive às margens C10
RW Araguaia por me contarem esta história, 

(e outras) que permitiu faze...
Antônio Ricardo Eckem

A BOIÚNA

A Boiúna é Um Ser (Cobra Grande)
da Lenda Popular do Povo

Ribeirinha do Rio Araguaia"

25
Antônio Ricardo Eckert é Animador Cultural e
Diretor do Grupo Teatral Limpando o Olho_ grupo de
animadores e educadores po...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A BOIUNA - LENDA DO RIO ARAGUAIA

2.143 visualizações

Publicada em

ESTE LIVRO CONTA DE FORMA DIVERTIDA A LENDA DA BOIUNA DO RIO ARAGUAIA

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.143
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A BOIUNA - LENDA DO RIO ARAGUAIA

  1. 1. s¡ f ' ', Í . ' ' . v. . ' . X24/ j . ,M ~ ' 'ã-n ' xw_ . _ , a . T . ,B q _o _ . qr . . , A A (ñ
  2. 2. t Numa bela noite de l__üa cheia, a lagarta saiu para ~passearúpelaÍi Flores-ta Encantada. __Elsa~~xif-~oí_ rastejando, rasTeJando. .. até parar' na beira do Lago, de onde ficou admirando a Lua.
  3. 3. 'l. t,lh Vt'1 | '| 'n | l . lnwp u 'quim (i 'ultimi . lilvil c HÍH HHHH [uma (Ànillhtu n 'ulpn VHI ll Í mu" t (N.
  4. 4. e Éwgütlüfüü ÍÍPJQUbtPf-íê- . .Lelgtdtitia e f'°°“' m' s' K _ _, 4 ' › l i * l ' _ rm bettaa, L@§ê_g; J». -@! @¡'W5“”Í'~r@m“'d° ° LW¡ s. J i ~-“ = ':. : . .
  5. 5. Outro vez; inesperadamente, surge o Jacare'. O Jacaré estava com muito tome. O Jacaré viu o Sapo. .. Aproximou-se. .. O8 _ _i
  6. 6. I. .É ( 7x í : LL: « §J : *- f* / RÉI . V_ ? É ~' íf . J f" , ;J lí. . "xi , ,í r g y z r r r I l o « 4 l ' ' Õ Í ÍÍ Í Í Í Í' d Í' IÍ_ r¡ , a a o Í Í Í , ,.14 I, /Ío/ p a - ' '
  7. 7. IWCIS, nesta mesma : l1oi°'re, eis que das profundezas do lago, surge a 'fera mais tenebroso de 'todas as feras, a mais temida da Floresta Encantada. A 'terrível Boiúna.
  8. 8. A Boiúna 'também estava com muita fome. ela viu o Jacaré, aproximou-se e, inhoc. .. inhoc. .. int-toc. .. ? engoliu o pobre Jacaré e, fo¡ descansar nas profundezas do Lago. 13
  9. 9. Na manhã seguinte, numa manhã linda e encantadora, voava uma Borbo| et°a VermePna de cores muito vivas. Nesta mesma manhã, surge na Floresta Encantada, o Bravo Caçador de Boiúna. 12
  10. 10. A Borboleta Vermelha voou, voou, e, ,rise cansou. Pousou no cano da espingarda : lo Bravo Caçador de Boiúna para descans 4
  11. 11. Neste instante mágico, olho no olho, mente na mente, a Borboleta Verme| ha descobriu um grande segredo. Descobriu que o Bravo Caçador de Boiúna, tinha medo de um bicho. /t/ edo não, horror, horror não, pavor. .. O Bravo Caçador de Boiúna, morria de medo de um bicho que vivia na Floresta Encantada. .. 14
  12. 12. ~ . fa Borboleta Vermelha sam Voando Voando E, pousou na beira do Lago. Chamou pela Boiúna: chamou, chamou. .. Até que a tenebroso Boiúna surgiu das profundezas do Lago. 15
  13. 13. A Borboleta Vermelha, contou-lhe que o Bravo Caçador de Boiúna estava na Floresta Encantada. A Boiúna ficou tremendo de medo, começou a chorar; chorou, chorou. .. Chorava sem parar. Foi ai, que a Borbo| eta Vermelha contou-lhe, que havia descoberto um segredo do Bravo Caçador de Boiúna. ló
  14. 14. Borboleta Vermelha confidenciou-lhe que o caçador tinha medo, medo não, horror, horror não, pavor, de um bicho da Floresta Encantada. O Bravo Caçador de Boiúna morria ce edo, horror e pavor da inocente Lagartlcx?
  15. 15. :iesengoliu o Jacaré, o Jacaré. desengoiiu o Sapo, o Sapo desengoliu a Lagarta, quando o Bravo Caçador de Boiúna a viu. .. 15
  16. 16. Jeste momento misterioso, após ter ouvido confissão da Borboleta Vermelhú, O Boiúna, tendo uma grande idéia, começou a se contorcer, e como era de se esperar, :iesengoliu o Jacaré, o Jacaré. desengohu o Sapo, o Sapo desengoliu a Lagarta, quando o Bravo Caçador de Boiúna a viu. .. 18
  17. 17. Bem, _já se pode imaginar. .. O Bravo Caçador de Boiúna saiu em , _ disparada, perdeu sua espingarda, seu chapéu e suas botas. Dizem que está correndo até hoje, do medo que sente da Lagarta. 19
  18. 18. Deste dia em diante, ficou decretado, que todos os animais da Floresta Encantada poderiam ficar à beira do Lago, admirando a Lua, sem nenhum perigo, sem nenhum medo à vista. 20
  19. 19. Os animais da Floresta Encantada, aprenderam uma grande lição: "Não e' o Tamanho ou a cara feia que espanta os caçadores, mas, que a união, o respeito e a dignidade _juntos fazem a diferença' Fim 21_
  20. 20. Agradecimentos: Ao Povo que vive às margens C10 RW Araguaia por me contarem esta história, (e outras) que permitiu fazer-me um artista. Aos meus amigos: Cascão, Fernanda. Maneco, Seluta. Sapequinha, Iraci. à minha companheira Maria das Dores. e, à minha filha Isabela. À minha amiga e pedagoga Eli Aparecida Moreira, por me ajudar nesse trabalho. Aos meus companheiros de teatro e arte do Grupo Teatral Limpando o Olho Pedro, Rafael, Evandro, Joizimar Ivan Nionturi. A uma pessoa em especial, que de certa forma me empurrou" para este trabalho. Meu amigo Francisco Marques, o "Chico dos Bonecos". Um grande abraço. .. Antônio Ricardo Eckert
  21. 21. Antônio Ricardo Eckem A BOIÚNA A Boiúna é Um Ser (Cobra Grande) da Lenda Popular do Povo Ribeirinha do Rio Araguaia" 25
  22. 22. Antônio Ricardo Eckert é Animador Cultural e Diretor do Grupo Teatral Limpando o Olho_ grupo de animadores e educadores populares que se propõem a utilizarem da arte e da cultura como fonte de aglutinação no exercício da cidadania. O grupo vem desenvolvendo vários peças teatrais e projetos ligados aos problemas sociais. O autor integrou a equipe artistico-pedagógica do Projeto Cultural Araguaia Pão e Circo, em São Félix do Araguaia - MT e em Belo Horizonte - MG. Hoje proporciona oficinas e cursos de animação e teatro para Contatos: R O6 N° 13 B. São Sebastião Uruaçu › Goiás - CEP 76.400-000 (62) 357 4185 / (62) 9954 8449 e-mail- QtIoCQintei-digytolcombr ítens; educadores, crianças e profissionais da área de Educação e Cultura.

×