Qual o papel da igreja diante das
inúmeras faces da injustiça?
Movimento de
Lausanne
1974 – Lausanne I
Final Século XIX e início do Século XX:
Evangelho Social Fundamentalismo
Tensão
Co...
Movimento de
Lausanne
1974 – Lausanne I
Declaração final da conferência:
O Evangelho Todo, para o Homem Todo
para Todos os...
Movimento de
Lausanne
1974 – Lausanne I
Declaração final da conferência:
O Evangelho Todo, para o Homem Todo
para Todos os...
Movimento de
Lausanne
1974 – Lausanne I
Declaração final da conferência:
O Evangelho Todo, para o Homem Todo
para Todos os...
Lucas 9: 10-17
10. Ao voltarem, os apóstolos relataram a
Jesus o que tinham feito.
o ele os tomou consigo, e retiraram-
se...
Lucas 9: 10-17
11. mas as multidões ficaram sabendo, e o
seguiram.
Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do
Reino de Deus, ...
Lucas 9: 10-17
11. mas as multidões ficaram sabendo, e o
seguiram.
Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do
Reino de Deus, ...
Lucas 9: 10-17
11. mas as multidões ficaram sabendo, e o
seguiram.
Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do
Reino de Deus, ...
Lucas 9: 10-17
11. mas as multidões ficaram sabendo, e o
seguiram.
Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do
Reino de Deus, ...
Lucas 9: 10-17
12. Ao fim da tarde os Doze
aproximaram-se dele e disseram: “Manda
embora a o para que eles possam
ir aos c...
Lucas 9: 10-17
13. Ele, porém, respondeu:
“Dêem-lhes vocês algo para comer”.
Eles disseram: “Temos apenas cinco pães
e do...
Lucas 9: 10-17
13. Ele, porém, respondeu:
“Dêem-lhes vocês algo para comer”.
Eles disseram: “Temos apenas cinco pães
e do...
Lucas 9: 10-17
14. (E estavam ali cerca de cinco mil homens.)
Mas ele disse aos seus pulos: “Façam-nos
sentar-se em grupo...
Lucas 9: 10-17
16. Tomando os cinco es e os dois
peixes, e olhando para o u, deu graças
e os partiu. Em seguida, entregou...
Lucas 9: 10-17
17. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os
pulos recolheram doze cestos cheios de
pedaços que sobraram....
Pranitha Timothy
Pranitha Timothy
... Mas Deus é bom! Ele usa seu corpo, você e
eu, para trazer esperança onde há escuridão.
Pranitha Timothy
Precisamos demonstrar que nosso Deus é
justo e que Ele vê o sofrimento e ouve os
clamores e se levanta pa...
1
Identifique a sua volta pessoas que o alvos de um
mundo de injustiças e parta “seus es e peixes” com
ela e por ela.
2
I...
Vivemos com o que recebemos, mas marcamos a
vida com o que damos.
Winston Churchill
Felicidade é a certeza de que nossa vi...
Igreja Local, Alcance Mundial: O desafio de manifestar Jesus
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Igreja Local, Alcance Mundial: O desafio de manifestar Jesus

541 visualizações

Publicada em

Série pregada na IPI São Bartolomeu

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Já há duas semanas nós temos conversado um pouco como igreja, acerca de alguns temas que foram levantados nessa conferência que aconteceu em 2010 na Cidade do Cabo, na África do Sul.Eu queria que você percebesse que bem possivelmente, ao redor do mundo, igrejas como a nossa, estão refletindo alguns dos desafios que foram levantados procurando perceber quais as implicações desses desafios para as suas realidade local, bem como perceber qual que é a sua responsabilidade como igreja local, tendo como obetivo o alcance mundial.Hoje nós encerraremos a nossa série, conversando um pouquinho sobre esse tema: “O Desafio de Manifestar Jesus”. Nós vivemos num mundo de injustiça que possui muitas faces, são muitas fontes e faces de injustiças. Por exemplo: a corrupção é ao mesmo tempo uma fonte de injustiça e que dá origem a uma face de injustiça. A lentidão do poder judiciário: é uma face da injustiça. A violencia dos poderosos sobre os mais fracos: é uma face da injustiça; a desigualdade economica e social: é uma face da injustiça; no mundo afora existem inúmeras faces dessa injustiça.Assista a esse vídeo
  • Qual o papel da igreja diante das inúmeras faces da injustiça? Qual o papel meu e seu, como discípulos de Cristo vivendo num mundo com tantas injustiças? Qual é o papel desta igreja cristã inserida na cidade de Cabo Verde diante das injustiças que cercam a nossa igreja? Qual é o papel desta igreja cristã e tantas outras igrejas cristãs espalhadas pelo Brasil diante das inúmeras faces de injustiça que existem no nosso país? Ai você vai entender a importância e relevância desse evento que aconteceu há quase 3 anos na Cidade do Cabo. 3º Congresso Mundial de Evangelização, conhecido por alguns como Lausanne III. Porque Lausanne III?
  • [HISTÓRIA]Chega a seguinte frase que iria impactar as igrejas pelas próximas 4 décadas, a frase é essa:
  • Não o evangelho ABC, se você, entender e ensinar o evangelho de A-Z o evangelho vai transformar a tudo e a todos, o evangelho não transforma simplesmente a minha agenda de domingo, o evangelho não transforma simplesmente o meu hábito de leitura, eu passo a ler a bíblia! não, o evangelho transforma a maneira como eu lido com a vida, a maneira como eu lido com os meus funcionários, a maneira como eu pago as minhas contas, a maneira como eu trabalho dentro de uma empresa, a maneira como eu voto, a maneira como eu me envolvo em causas humanitárias, a maneira como eu lido com a vida e os seus valores. “O evangelho Todo, para o Homem Todo…”Deus não está interessado na nossa alma. Por sinal esse negócio de alma, essa dicotomia: alma e corpo, não tem nada haver com cristianismo. Essa dicotomia alma e corpo ela é grega, ela é oriunda da filosofia grega, Deus está interessado em cada um de nós como um todo, Deus se interessa pelo Tiago, como um todo, Deus se interessa por você como um todo.“E para Todos os Homens”Brancos, negros, amarelos, ricos, pobres, classe média, jovens, crianças, idosos, pontepretanos e até corintianos. O evangelho é pra todos. Pra todos! [SLIDE]O evangelho todo para o homem Todo, para Todos os Homens, logo, com Lausanne I veio abaixo essa dicotomia entre ação social x evangelização, pra ser substituída por essa visão que nós chamamos de Missão Integral. Evangelização + Ação social, em outras palavras:
  • A missão da igreja envolve: Ação Social + EvangelizaçãoEvangelização e ação social. Na evangelização, a verbalização que eu e você devemos fazer, falando do que aconteceu naquela cruz é essencial. No entanto isso não significa que evangelização sempre virá primeiro. Não. Ora a evangelização precede a ação social, ora a ação social precede a evangelização. [exemplos]
  • É muito importante a gente perceber isso. O que Deus quer de mim e de você na história, é que a gente se engaje na missão que Ele nos deu. Essa missão envolve contar o que aconteceu naquela cruz aos nossos amigos, parentes e vizinhos e demonstrar os efeitos do que aconteceu naquela cruz nas nossas vidas, através dos nossos atos de bondades. Tiago diz assim: “você tem fé? Me mostre a sua fé através das suas obras!” Como você pode mostrar a sua fé, se na sua vida não existe obras? E no contexto ali, Tiago está falando de obras de amor, obras de compaixão, obras de misericórdia.Deixa eu mostrar pra vocês como isso acontece em Jesus. Cap 9 do Evangelho de Lucas: antes do verso 10, que nós vamos ler, aconteceu o seguinte: Jesus chamou os seus discípulos, e diz o texto que Jesus escolheu os 12. E Jesus, não somente, escolheu os 12, mas Jesus enviou os 12 em missão, sabe o que os 12 fizeram enquanto eles passaram de cidade em cidade?Diz o texto: “eles evangelizaram contanto a cerca do Reino de Deus, eles curaram pessoas, porque elas tinham dificuldades físicas e eles expulsaram demonios, que oprimira pessoas” Ai eles voltam, e ai acontece o seguinte:
  • Se esse texto parasse aqui, e eu perguntasse para você, o que aconteceu depois disso? Eu garanto que 99% das pessoas aqui, diriam assim: eles foram para um hotel, em Betsaida para descansar. Ora, veja só: eles voltaram da missão, você já passou por uma experiência que você teve que sair numa tarefa e você estava envolvido num projeto profissional e quando acaba aquele projeto, ou quando você termina aquela tarefa, o que você faz? Olha a segunda linha: os apóstolos relataramE quando você entrega o relatório daquela tarefa que foi assim, exaustiva, aquele tempo que foi desgastante, o que você quer fazer? Descansar! E JEsus, a impressão que eu tenho aqui, é que ele olha para a cara dos discípulos e olha o que ele faz: Ele os tomou consigo. E retiraram-se para uma cidade chamada Betsaida.As vezes eu me pego assim: querendo descansar, chego no final do ano e eu me prometo: Ano que vem eu vou aceitar menos convites, ano que vem eu não vou fazer tanto quanto eu estou fazendo. E o mesmo acontece em nossas vidas, Líderes de igrejas, pastores, presbiteros, diaconos, líderes de departamento, querem sair de férias da missão. “eu me dediquei a igreja durante um bom tempo, eu fiz algumas coisas na igreja, mas agora, eu vou me dar o direito de parar, eu vou me dar o direito de dar um tempo. eu vou me dar o direito de tirar umas férias da missão.”Olha o que acontece em seguida: eles foram para Betsaida, talvez o plano A era dar uma descansada, mas o texto diz:
  • E ai acabou o sossego. As multidões foram atrás. E aqui, eu vejo uma dificuldade, porque a grande maioria de nós, se sente confortável, numa igreja pequena, onde todo mundo conhece todo mundo, onde não tem gente estranha, onde existe intimidade com as pessoas, no entanto, o grande problema é que quando você começa uma igreja cristã e você decide que você vai pregar o evangelho com integridade e você vai ensinar as palavras de Jesus com relevância, sabe o que acontece? As multidões vem. As multidões vem. Por que? Porque em meio a toda essa religiosidade popular e barata brasileira e não é disso que eu estou falando, não é desse tipo de multidão que eu estou falando, existe sim, uma sede por compreender qual é o propósito de Deus para a vida humana.Olha os livros mais vendidos semana após semana, nós vivemos num contexto histórico em que os seus amigos, seus vizinhos e seus parentes, estão sim em busca de compreensão. E quando eles escutam uma palavra acerca de Jesus, de maneira íntegra, escutam acerca dos ensinamentos de Jesus, de maneira relevante, eles não somente abraçam essa causa, como trazem mais e mais amigos, vizinhos e parentes.E aí, aquela igreja, que a gente sonhava em ter 30, 40 pessoas, tem 200, 400, 500 e aí vai. E aí, não tem espaço pra férias, porque na missão, não existe tempo. E olha o que Jesus nos ensina diante desse momento.[SLIDE] Primeiro, a primeira coisa que Jesus faz, diz o texto: “ele as acolheu”Acolheu a multidão, Jesus não nega fogo. Jesus não tira férias, se existem pessoas carentes chegando, se existem pessoas desejosas que estão se aproximando, ele as acolhe prontamente, e numa comunidade cristã esse negócio de acolher prontamente não é tão fácil como a maioria das pessoas pensam.Por que o tipo de pessoa que se aproxima de Jesus ou dos ensinamentos de Jesus, via de regra, são pessoas cheias de pendências. É, são pessoas vítimas de divórcio, são pessoas que estão afundadas em dívidas, são pessoas metidas nas mais complexas confusões e problemas, feito eu e você.Por que quando a gente ganha consciencia de qual complexa está a nossa vida, quanto intenso são os nossos problemas e qual o nível da nossa impotência para solucioná-los, nós pensamos em procurar Deus, e ai a comunidade cristã se torna esse CONGLOMERADO de gente que carrega consigo problemas.E ai, está em compreensão de muitas pessoas, que se relacionam com uma comunidade cristã esperando se relacionar com gente perfeita, gente resolvida, e não é bem assim! Se nós tivéssemos a visão de Deus acerca de nós mesmos, eu sempre costumo dizer: o que nós veríamos?Nós veríamos um bando de pessoas, com uma placa dessas de beira de estrada, amarela, escrito: em obras. Todos nós aqui estamos em obras, nós temos dificuldades, nós temos pendencias, nós temos dificuldades emocionais, dificuldades físicas, dificuldades economicas e viemos até Jesus porque entendemos que precisamos da graça dele, se você quer se engajar nessa igreja, não espere que essa igreja seja perfeita, porque se ela é cristã, ela nunca vai ser perfeita.Como disse Eugene Peterson: “A comunidade cristã, é uma comunidade formada por pecadores, pastoreada pelo meio deles”. A gente faz de conta que não é assim, mas Deus sabe que é assim. E aí, quando outros chegam, o que Jesus nos convida a fazer? Acolhe-los, como nós fomos acolhidos.
  • Segunda coisa que Jesus nos ensina. “e falava-lhes acerca do Reino de Deus”Jesus não perdia oportunidade de verbalizar o ensinamento do Reino de Deus. Homens e mulheres estão desconectados de Deus, mas Deus entrou na história para pagar a dívida impagável que nós tínhamos diante dele e nos convida agora, gratuitamente, para vir, se apropriar do perdão dele e viver um novo tempo em relacão com ele.
  • Ainda, Jesus nos ensina uma outra coisa, além do anúncio do Reino de Deus, diz o texto: “e curava os que precisam de cura”.Jesus não somente fala acerca do Reino, mas Jesus manifesta o Reino. Presta atenção nisso: Jesus não somente fala acerca do Reino, mas ele manifesta o Reino através da sua própria vida. Como? Através de atos de amor, atos de compaixão, atos de misericórdia. Um cristão, ele deve sim, falar acerca do Reino de Deus aos seus amigos, parentes e vizinhos. Mas não somente isso, ele deve manifestar o Reino na sua vida, através dos seus atos de compaixão, de misericórdia, de amor.Eu sei, quando a gente lê nos evangelhos esse negócio que Jesus curava, a primeira coisa que vem a mente da gente, são essas reuniões de cura, de algumas igreja sou religiões que tem por ai, essa propaganda: “Quarta-feira 3h GRANDE SESSÃO DE CURAS”.Dizem que um bebado estava passando na frente de um desses lugares e o povo lá dentro estava gritando, gritando, gritando. E o bebado perguntou para quem estava la porta: “ O que é que está acontecendo ai?”. E a pessoa falou: “Jesus está operando”. E ele disse: “sem anestesia?”. Porque o povo grita tanto.A nossa visão, quando lê o texto que Jesus curava é esse tipo de coisa, mas eu queria te dar uma outra perspectiva, porque quando voce adentra na cultura da época, você tem que perceber o seguinte, quando Jesus curava um cego, um surdo, um mudo, um leproso, um paralítico ou qualquer outro que tinha problemas físicos, ele não estava concorrendo com hospital municipal de Jerusalém. Ele não estava tirando clientes da clínicas médicas de Cafarnaum. Jesus estava fazendo um ato revolucionário, que re-inseria aquela pessoa na sociedade. Por que? porque uma pessoa deficiente ela não tinha o direito de nem mesmo dormir dentro da cidade, antes do sol se por, dizia a lei, ela tinha que sair da cidade e dormir do lado de fora da cidade, uma pessoa deficiente, não podia participar dos cultos no templo, nao podia participar de ato religioso algum, uma pessoa deficiente muitas vezes nem podia morar com seus familiares e não podia ter atividade economica, então uma pessoa cega, surda ou muda ou paralítico ou leprosa nos tempos de Jesus estava CONDENADA, CONDENADA a marginalidade.Agora, quando aquele sujeito era curado, alegria dele é que naquela noite ele iria poder dormir na cidade, ele ia poder voltar para a sua casa, na manhã seguinte, ele iria poder sair e procurar emprego. E no sábado, no contexto judaíco, ele ia poder ir numa celebração religiosa. Quando Jesus cura, ele está pegando pessoas que estão CONDENADAS a marginalidade e dando a essas pessoas, uma completa e nova dimensão da vida. Quando eu olho para o nosso contexto, quando eu olho para as crianças, nos semáforos, quando eu olho para a criminalidade nas ruas, quando eu olho para os jovens usados pelo tráfico de drogas, nós temos inúmeras crianças nesse Brasil CONDENADAS a morrer bem antes dos 15 anos de idade, CONDENADAS. CONDENADAS a serem marginais. CONDENADAS a entrarem para o crime organizado. Elas estão CONDENADAS, por que? Porque elas nao possuem qualquer outra possibilidade na vida. A menos que os discipulos de Cristo, intervenham e faça a cura que Jesus nos capacitou a fazer. Porque alcançar uma criança, um adolescente ou um jovem e dar a ele a possibilidade de um novo tempo na vida é um milagre.[futuro presidente - deu a ele uma oportunidade que ele não tinha]
  • Queridos, nós não sabemos, mas nesse mesmo instante, existe no meio de crianças pobre, jovens marginalizados, gente envolvida com o tráfico de drogas e criminalidade, a voz do diabo que diz, dia após dia, a eles: “vocês não tem nenhuma outra oportunidade. Quem vai vir atrás de vocês? Quem vai se interessar por vocês?” E eu até ousaria dizer que o diabo diz a eles: “Não adianta orar, Deus não escuta a oração de voces”.[SLIDE]Assim, quando nós vemos a missão de Jesus, nós percebemos Jesus ensinando esse caminho da missão integral, esse caminho que envolve anunciar as boas novas, verbalizar a salvação em Jesus, verbalizar que o perdão foi comprado naquela cruz e por mais miserável que seja uma existencia, por maiores que sejam os pecados, por maiores que tenham sido as atrocidades cometidas, Deus pode sim, perdoar uma vida, transformar uma vida e dar um novo momento a essa vida.Por um outro lado, envolve também, os nossos atos de compaixão, os nossos atos de misericórdia, os nossos atos de amor para que a pessoa nao somente escute do amor de Deus, mas ela veja o amor de Deus, ela não somente escute acerca do Reino de Deus, mas ela veja através de você e de mim, o Reino de Deus se manifestando.Mas vem agora o verso 12
  • “Ao fim da tarde os Doze aproximaram-se dele e disseram: “Manda embora a multidão” - os grandes problemas de pessoas que crescem em igreja, lendo a bíblia, é que elas perdem a capacidade de ouvir a bíblia, é! A gente lê tanto a bíblia que a gente não consegue mais ouvir a bíblia. É diferente, você conseguiu ouvir o que esses doze discípulos pedem? - Jesus, manda embora esses caras. Manda embora essa gente, Jesus a gente veio aqui para descansar, manda embora esse povo, mas pera ai. Eles tem um discurso politicamente correto, olha o que o texto diz: “para que eles possam ir aos campos vizinhos e aos povoados, e encontrem comida e pousada, porque aqui estamos em lugar deserto”.Ora, eles estão pedindo a Jesus: Manda embora, porque eles se “preocupam” com eles. Eles estão profundamente preocupados, o que é que eles vão comer? O que é que eles vão beber? A onde eles vão dormir? Então Jesus, manda embora!Interessante, eles pedem, Jesus manda embora!. Jesus então responde:
  • “Ele, porém, respondeu: “Dêem-lhes vocês algo para comer”.[PAUSADAMENTE] Ouviu? Vocês! Eu e você, não o governo, não as instituições, eu e você.“Eles disseram: “Temos apenas cinco pães e dois peixes a menos que compremos alimento para toda esta multidão”.Aqui nós temos 4 momentos de Jesus com esses discípulos[SLIDE] Primeiro, um imperativo “Dêem-lhes vocês algo para comer”.
  • Em seguida, vem a racionalização “Temos apenas cinco pães e dois peixesSempre quando nós começamos a falar das injustiças sociais, da pobreza na cidade, dos bolsões de miséria em torno das grandes cidades, das regiões de miséria do nosso Brasil, sempre quando a gente começa a falar, da criminalidade, das crianças, dos adolescentes, dos jovens condenados, da criminalidade, a primeira coisa que emerge no coração e na mente da maioria de nós é: Mas Jesus como? Eu só tenho uns paezinhos, uns peixinhos, quem sou eu para fazer alguma coisa? Jesus olha aqui ó? O povo pensa que eu to bem, mas eu só tenho 5 pães e 2 peixinhos. O povo olha para o meu carro e não sabe que é financiado, eu só tenho 5 pães e 2 peixinhos. O pessoal olha para a minha casa e não sabe que ela tá penhorada, eu só tenho 5 pães e 2 peixinhos. O pessoal olha a minha roupa e não sabe onde que eu compro em promoção, no brechó, eu só tenho 5 pães e 2 peixinhos.Olha, eu conheço a igreja que somos e as pessoas que passam por aqui. Eu sei que para alguns, é incomodo esse negócio de dinheiro. Quando a gente fala de oração, de consolo, todo mundo chora, quando a gente fala: Eu vou pedir pra você dar dinheiro, tem gente que boa a mão no bolso.Mas eu percebo o seguinte: tem uma coisa que incomoda mais do que dinheiro. Tempo. Alguns de nós é capaz até de pagar para alguém ter atos de amor. Contanto que não roube do seu tempo. Sabe por que? Porque para nós tempo é dinheiro. Tempo é dinheiro. E a pergunta é: A quem nós servimos?
  • O terceiro momento, verso 14“(E estavam ali cerca de cinco mil homens.) Mas ele disse aos seus discípulos: “Façam-nos sentar-se em grupos de cinqüenta”. Os discípulos assim fizeram, e todos se assentaram
  • Tomando os cinco pães e os dois peixes, e olhando para o céu, deu graças e os partiu.”O terceiro momento dessa cena é uma disposição. É interessante, Jesus pega os mesmos pães e os mesmos peixes, que foram a base da desculpa dos discípulos, Jesus pega para ser a base do serviço que ele vai prestar aquela multidão. Agora, presta atenção comigo, verbos. Primeiro: tomando. Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes. Segundo verbo: Olhando para o céu. Jesus tinha 3 opções: ele podia estar olhando para os cinco mil homens, mas se Jesus, talvez, estivesse com os olhos no desafio, cinco mil homens, muitas vezes quando os nossos olhos estão no desafio, a gente desanima, quando a gente olha o tamanho do problema, a gente desiste. Jesus tinha uma segunda opção: olhar para os pães e peixes. E as vezes quando os nossos olhos estão nos nossos recursos, a gente desanima também. Quando a gente está olhando para os recursos, a gente fala: Deixa pra lá, não vamos dar conta, não vai adiantar. Mas Jesus não tem os seus olhos nem na multidão, nem nos pães. Os olhos de Jesus estão nos céus.Quando você usa os seus pães e os seus peixes para fazer o que Deus quer que você faça, ele vai te capacitar, ele vai renovar as suas forças, ele vai renovar os seus recursos.“Em seguida, entregou-os aos discípulos para que os servissem ao povo.”E chegamos no verso 17: “Todos comeram e ficaram satisfeitos” Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram.”
  • O quarto momento é o milagre, inexplicável, inexplicável. Jesus tomou 5 pães e 2 peixes. Partiu, colocou em alguns cestos e na medida em que os discípulos passavam pelos grupos, as pessoas tiravam, tiravam, tiravam e nunca acabava e quanto mais elas tiravam, mais pães e peixes tinham. E quando chegou no final sobraram 12 cestos, 12 cestos de pedaços sobraram.Você já parou para pensar por que esses 12 cestos sobraram? De repente, Jesus era bom em milagres, mas não em cálculo. Quem sabe ele calculou errado, ele fez um milagre e sobrou. Ou talvez ainda, Jesus não vivia num mundo a onde é politicamente correto você ter práticas sustentáveis, Jesus não era muito sustentável nas suas práticas. Eu tenho uma opnião, é opnião, ok? Quando a gente chegar na eternidade a gente pergunta pra Jesus se era essa a intenção dele. Mas a minha opnião é que: Esses 12 cestos sobraram para que os discípulos ficassem corados de vergonha. Aqueles homens que estavam abraçando os seus 5 paezinhos e 2 peixinhos, com tanta força, agora eles tinham 12 cestos, um pra cada um, cheio de paes e peixeis. Sabe qual que é o ensinamento que Jesus queria passar pra esses discípulos?Quando você investe os seus recursos a onde Deus quer que você investe, ele multiplica os seus recursos. Enquanto você estiver usando os seus 5 pães e 2 peixes como Deus quer, não vai faltar na sua vida pães e peixes. Enquanto você estiver disposto a partir o seu pão e partir o seu peixe com o próximo, Deus promete e se compromete, ele não deixará o pão e o peixe na sua vida. E mais do que isso. Deus fala ao seu povo através do profeta Malaquias, desafiando o povo: “me provem, me provem, se vocês abrirem mão desses míseros 5 paes e 2 peixes, e investirem no Reino, se eu não vou abrir as portas dos céus e derramar sobre vocês, muito mais bençãos. Deus desafia o povo dizendo: Me prove!”Mas é interessante, a gente sempre fala assim: Não, ó, Tiago, ora por mim, porque está pintando um negócio ai e nesse negócio, de repente eu vou ganhar R$ 100.000,00 e se eu ganhar R$ 100.000,00 ai eu vou dar R$ 10.000,00 pra gente cuidar dos pobres na cidade. Eu normalmente pergunto a esse sujeito: Quanto que entra no seu negócio, mensalmente? Há, uns R$ 8.000,00. Você dá, atualmente R$ 800,00 para os pobres da cidade? Não, é que com R$ 800,00 você sabe como é, complicado, a gente aperta aqui, aperta ali. Meu amigo, se você não investe hoje, com pouco que Deus te dá e o pouco eu não estou dizendo que é R$ 8.000,00. Não é sobre o muito que você vai ser fiel.O princípio de Jesus é claro. Aquele que é fiel no pouco, sobre o muito, Deus o colocará. Uma rápida pesquisa da FGV: 50 milhões de brasileiros são “miseráveis”, ou seja, 29% da população vive com menos de R$ 80,00/mês.De cada 4 pessoas, no nordeste, 3 são miseráveis. E segunda essa pesquisa Sabe como o problema da fome poderia ser resolvido no Brasil. Se cada brasileiro que está acima da linha da pobreza dedicasse R$ 14,00/mês aos miseráveis. R$ 14,00 por mês.A grande dificuldade pra gente resolver o problema da fome e da miséria no nosso Brasil, eu diria, não é falta de dinheiro, o dinheiro existe porque ele está com a gente.Mas e o governo? Jesus diz: Eu mandei vocês fazerem isso. É vocês que eu estou mandando. Talvez alguns de vocês aqui possam nos ajudar com algumas coisas: A onde estao os grandes bolsões de miséria na nossa cidade. O que nós como discípulos de Cristo podemos fazer?Eu estou desafiando você a se envolver como discípulo de Cristo, como pessoa, como pessoa física. Cada um de vocês tem influencia no meio onde vivem, cada um de vocês tem uma zona de influência, Cada um de vocês tem os R$ 14,00 mensais que é míseros 5 pães e 2 peixes que você pode investir. Nós temos muito mais do que 5 pães e 2 peixes.
  • Eu queria terminar, dando para vocês um exemplo, um exemplo de uma pessoa cristã, essa mulher, com cara de adolescente, se chama Pranitha Timothy, o testemunho dela me fez chorar, porque quando eu ouvi essa mulher falando, uma mulher que ela é sobrevivente de uma luta contra um cancer no cérebro, que deixou uma sequela na sua voz, se eu tivesse no lugar dela, eu acho que pediria a Deus férias. Eu diria: Deus depois disso que eu passei, eu estou liberado, eu não preciso mais se envolver na sua missão. Mas sabe o que é que essa mulher fez? Ela se envolveu talvez, com uma das missões mais complicadas que pode existir na Índia. Ela decidiu que iria se envolver com problema da escravidão das pessoas e libertar essas pessoas porque Jesus disse pra ela fazer isso.Quem são os escravizados na nossa cultura? Quem são aqueles que estão condenados a viverem sem esperança? Quem são aqueles que escutam do diabo, quem vai resgatar vocês? Queria destacar apenas 2 frases da Pranitha Timothy, ela diz:
  • ... Mas Deus é bom!Ele usa seu corpo, você e eu, para trazer esperança onde há escuridão.
  • Ainda: “Precisamos demonstrar que nosso Deus é justo e que Ele vê o sofrimento e ouve os clamores e se levanta para o resgate.”Quando pessoas sem esperança nos veem aproximando delas, algumas delas vão nos ver como resposta da oração que elas fizeram a Deus. E a interpretação que elas vão dar ao nosso ato de bondade é: Deus é Justo, Deus escuta o clamor, Deus ouviu a minha oraçãoDiante disso, você pode fazer 3 coisas:
  • 1ª - Identifique a sua volta pessoas que são alvos de um mundo de injustiças e parta “seus pães e peixes” com ela e por ela. - Ajudar essa pessoa a sair de uma situação e ascender.2º - Identifique instituições que estejam atuando efetivamente em favor de pessoas que são alvos de um mundo de injustiças e parta “seus pães e peixes” com elas e por elas. - Você pode investir nessas instituições3º - Identifique pessoas que são alvos de um mundo de injustiças e que não possuem instituições ao seu lado e crie estruturas de proteção e capacitação.Nesses 3 níveis, você vai ter que tomar uma decisão: Partir os seus pães e partir os seus peixes. Investir parte dos seus recursos e parte do seu tempo. Você vai ser surpreendido. Você vai ser surpreendido com o que Deus pode fazer através de você e como ele pode multiplicar os seus esforços.Ouvindo essa mulher indiana, eu me lembrei de 2 frases que marcam a minha vida:
  • Vivemos com o que recebemos, mas marcamos a vida com o que damos - Winston ChurchillFelicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente - Érico VeríssimoQue Jesus nos dê olhos para perceber das multidões. Que Jesus nos dê disposição para partirimos os nossos pães e nossos peixes, que Jesus nos dê tempo de vida para ver um milagre que ele há de realizar através de nós e que no final das nossas vidas, nós possamos dizer como amigos e amigas de caminhada: Valeu a pena! A nossa vida não passou inutilmente.Vamos orar?
  • Igreja Local, Alcance Mundial: O desafio de manifestar Jesus

    1. 1. Qual o papel da igreja diante das inúmeras faces da injustiça?
    2. 2. Movimento de Lausanne 1974 – Lausanne I Final Século XIX e início do Século XX: Evangelho Social Fundamentalismo Tensão Comunismo Capitalismo Ação Social Evangelsmo Tensão Tensão
    3. 3. Movimento de Lausanne 1974 – Lausanne I Declaração final da conferência: O Evangelho Todo, para o Homem Todo para Todos os Homens Ação Social Evangelização
    4. 4. Movimento de Lausanne 1974 – Lausanne I Declaração final da conferência: O Evangelho Todo, para o Homem Todo para Todos os Homens Ação Social Evangelização
    5. 5. Movimento de Lausanne 1974 – Lausanne I Declaração final da conferência: O Evangelho Todo, para o Homem Todo para Todos os Homens Ação Social EvangelizaçãoMissão
    6. 6. Lucas 9: 10-17 10. Ao voltarem, os apóstolos relataram a Jesus o que tinham feito. o ele os tomou consigo, e retiraram- se para uma cidade chamada Betsaida;
    7. 7. Lucas 9: 10-17 11. mas as multidões ficaram sabendo, e o seguiram. Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do Reino de Deus, e curava os que precisavam de cura. Pronto Acolhimento1
    8. 8. Lucas 9: 10-17 11. mas as multidões ficaram sabendo, e o seguiram. Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do Reino de Deus, e curava os que precisavam de cura. Anúncio do Reino de Deus2
    9. 9. Lucas 9: 10-17 11. mas as multidões ficaram sabendo, e o seguiram. Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do Reino de Deus, e curava os que precisavam de cura. Atos Concretos de Amor3
    10. 10. Lucas 9: 10-17 11. mas as multidões ficaram sabendo, e o seguiram. Ele as acolheu, e falava-lhes acerca do Reino de Deus, e curava os que precisavam de cura. Anúncio Verbal: Evangelização Cura: Ação Social Missão de Jesus
    11. 11. Lucas 9: 10-17 12. Ao fim da tarde os Doze aproximaram-se dele e disseram: “Manda embora a o para que eles possam ir aos campos vizinhos e aos povoados, e encontrem comida e pousada, porque aqui estamos em lugar deserto”.
    12. 12. Lucas 9: 10-17 13. Ele, porém, respondeu: “Dêem-lhes vocês algo para comer”. Eles disseram: “Temos apenas cinco pães e dois peixes a menos que compremos alimento para toda esta multidão”. Um Imperativo1
    13. 13. Lucas 9: 10-17 13. Ele, porém, respondeu: “Dêem-lhes vocês algo para comer”. Eles disseram: “Temos apenas cinco pães e dois peixes a menos que compremos alimento para toda esta multidão”. Uma Racionalização2
    14. 14. Lucas 9: 10-17 14. (E estavam ali cerca de cinco mil homens.) Mas ele disse aos seus pulos: “Façam-nos sentar-se em grupos de cinqüenta”. 15. Os pulos assim fizeram, e todos se assentaram.s apenas cinco pães e dois peixes a menos que compremos alimento para toda esta multidão”.
    15. 15. Lucas 9: 10-17 16. Tomando os cinco es e os dois peixes, e olhando para o u, deu graças e os partiu. Em seguida, entregou-os aos pulos para que os servissem ao povo. Uma Disposição3
    16. 16. Lucas 9: 10-17 17. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os pulos recolheram doze cestos cheios de pedaços que sobraram. Um Milagre4 Nosso papel é usar o que somos e os recursos que temos para servir aqueles que, pelas mais variadas razões, são vítimas de um mundo de injustiças. Cabe a Deus dar dar amplitude as nossas ações, multiplicando nossa influência.
    17. 17. Pranitha Timothy
    18. 18. Pranitha Timothy ... Mas Deus é bom! Ele usa seu corpo, você e eu, para trazer esperança onde há escuridão.
    19. 19. Pranitha Timothy Precisamos demonstrar que nosso Deus é justo e que Ele vê o sofrimento e ouve os clamores e se levanta para o resgate
    20. 20. 1 Identifique a sua volta pessoas que o alvos de um mundo de injustiças e parta “seus es e peixes” com ela e por ela. 2 Identifique instituições que estejam atuando efetivamente em favor de pessoas que são alvos de um mundo de injustiças e parta “seus pães e peixes” com elas e por elas 3 Identifique pessoas que são alvos de um mundo de injustiças e que não possuem instituições ao seu lado e crie estruturas de proteção e capacitação.
    21. 21. Vivemos com o que recebemos, mas marcamos a vida com o que damos. Winston Churchill Felicidade é a certeza de que nossa vida não está se passando inutilmente Érico Veríssimo

    ×