FEPPHA

Fundação Estrada
para o estudo e preservação do património histórico-arqueológico

colecções de arte e
arqueologia
Tema 1
Representações idolográficas antropomórficas
em lâmina de xisto recortada e incisa
Este tema respeita a um universo muito homogéneo,
do ponto de vista do suporte e sua preparação, da
ornamentação e represe...
A matriz millarense da
representação
antropomórfica recortada
em osso, em duas lâminas
da Lapa do Fumo,
Sesimbra.
Tipologias
Não está estabelecida
consensualmente a sequência
cronológica de evolução destas
lâminas, em referência a uma
t...
Número
Inventário

1

FEPC13
Tipo

1

Proveniência

Lapa do Fumo, Sesimbra
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica realizada por incisão a buril sobre lâmina de forma
trapezoidal, sensivelmente r...
Número
Inventário

2

FEPC14
Tipo

2

Proveniência

Lapa do Fumo, Sesimbra
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto clorídico de cor ocre. O recorte
destaca a cabeça, ...
Número
Inventário

3

FEPC3
Tipo

3

Proveniência

Imediações de Évora
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por
incisão.A forma obtida pe...
Número
Inventário

4

FEPC8
Tipo

4

Proveniência

Imediações de Évora
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por
incisão.A forma obtida pe...
Número
Inventário

5

FEPC4
Tipo

5

Proveniência

Imediações de Évora
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por
incisão.A forma obtida pe...
Número
Inventário

6

FEPC5
Tipo

5

Proveniência

Imediações de Évora
Procedência

Colecção Joaquim Pessoa
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por
incisão. A forma obtida p...
Número
Inventário

7

AH137

Fora de tipologia

Proveniência

Imediações de Évora
Procedência

Sr. João Estrada
Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, ornamentada por incisão. Raro
exemplar, tanto no q...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tec idol1c

239 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
239
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tec idol1c

  1. 1. FEPPHA Fundação Estrada para o estudo e preservação do património histórico-arqueológico colecções de arte e arqueologia
  2. 2. Tema 1 Representações idolográficas antropomórficas em lâmina de xisto recortada e incisa
  3. 3. Este tema respeita a um universo muito homogéneo, do ponto de vista do suporte e sua preparação, da ornamentação e representação iconográfica e do contexto de inserção arqueológica. Trata-se de placas de xisto ou ardósia geralmente apresentando um ou dois orifícios para suspensão, ornamentadas por incisão a buril, com recorte ou não sugerindo antropomorfismo, mas sempre com representação esgrafitada antropomórfica, mais ou menos esquemática. O contexto arqueológico de inserção respeita a depósitos rituais funerários em monumentos megalítios ou similares, do Neolítico final ou Calcolítico, com particular inserção no Megalitismo alentejano. Pouco se pode adiantar com os dados arqueológicos disponíveis acerca do seu significado específico e do seu uso, ou mesmo se foram produzidas especificamente para depósito funerário ou no contexto dos respectivos rituais, embora alguns exemplares apresentem vestígios de continuado uso. Nas suas referências iconográficas genéricas, estes artefactos inserem-se na tradição iconográfica millarense, referida a uma variada gama de representações antropomórficas geralmente associadas a protótipos do Mediterrâneo oriental, que caracterizam a cultura neolítica da região de Almeria e Los Millares. Os exemplares mais remotos destas placas invocam ainda a idolografia millarense mais remota, reproduzindo as figuras recortadas em osso, com destaque da cabeça, tronco e pernas.
  4. 4. A matriz millarense da representação antropomórfica recortada em osso, em duas lâminas da Lapa do Fumo, Sesimbra.
  5. 5. Tipologias Não está estabelecida consensualmente a sequência cronológica de evolução destas lâminas, em referência a uma tipologia elementar, desde as representações mais óbvias, com recorte reproduzindo a estrutura antropomórfica ou com representação óbvia dos pormenoes anatómicos gerais ou faciais, até às mais esquemáticas, em que os temas geométricos da ornamentação do vestuário invadem integralmente o plano da representação. A própria estratigrafia arqueológica não permitiu ainda resolver esta questão. A nossa proposta pressupõe uma evolução das formas mais explícitas para as mais esquemáticas, colocando na génese as placas do tipo de Sesimbra, Lapa do Fumo, com a representação idolográfica explícita incisa, mas autónoma do recorte da lâmina. Tipo 1 Representação eplícita de recorte esgrafitado sobre lâmina de recorte autónomo. Tipo5 Lâmina com recorte explícito da cabeça, com ombros recolhidos, representação explícita esgrafitada dos pormenores faciais. Tipo2 Representação em suporte de recorte antropomórfio esquemático, tipo millarense, com pormenores esgrafitados. Tipo 6 Lâmina de recorte quadrangular sem antrpomorfismo explícito, representação dos pormenores faciais esgrafitados. Tipo3 Representação em suporte recortado, com recorte explícito dos braços, pormenores anatómicos do rosto esgrafitados. Tipo 7 Lâmina de recorte quadrangular sem antropomorfismo explícito, representação esquemática esgrafitada invasora com temas geométricos. Tipo4 Similar ao anterior, com braços e mãos representados por entalhe em médio relevo. Tipo 8 Miniaturas e formas híbridas.
  6. 6. Número Inventário 1 FEPC13 Tipo 1 Proveniência Lapa do Fumo, Sesimbra Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  7. 7. Representação idolográfica antropomórfica realizada por incisão a buril sobre lâmina de forma trapezoidal, sensivelmente rectangular, em xisto clorídico de cor ocre. A representação foi inscrita dentro de moldura esquadriada com tema de espinhado inciso. Invoca obviamente os ídolos almerienses recortados em osso, com a cabeça em forma de triângulo invertido, erguida sobre o tronco que parece envergar túnica em esparto do tipo sumério do IV Milénio AC, no caso representada por bandas verticais de espinhado. Sobre a cabeça parece envergar diadema em lâmina de ouro ornamentada com tema de linha quebrada. Apresenta um único orofício para suspensão, não coincidente com a representação dos olhos. Dimensões 143X80X4 Comentário Neste tipo de suporte, um xisto clorídico numa gama de tonalidades do esverdeado claro ao amarelo ocre, provem das lapas o Fumo e do Bugio um universo de placas com apresentações muito peculiares, por alguns estudiosos consideradas as matrizes mais remotas na genealogia do megalitismo no território português, todas com acentuadas referências aos ídolos almerienses de recorte antropomórfico. A mais editada é a que é objecto da publicação aqui recenseada, Monteiro, Zbyszewski, Ferreira, 1956, muito semelhante na estrutura ao presente exemplar. Na colecção FEPPHA existem, com esta proveniência, Lapa do Fumo, e integráveis neste universo, o exemplar FEPC14 e alguns objectos votivos, incluindo um par de rastos de sandálias. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC13
  8. 8. Número Inventário 2 FEPC14 Tipo 2 Proveniência Lapa do Fumo, Sesimbra Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  9. 9. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto clorídico de cor ocre. O recorte destaca a cabeça, em forma de triângulo invertido, e o tronco, também de forma triangular invertida com a base a representar os ombros. Invoca obviamente a figura esgrafitada na lâmina FEPC13, com genealogia em protótipos almerienses recortados em osso. Dos pormenores faciais apenas foram representados os olhos, correspondentes às perfurações para suspensão. Do pescoço à base desenvolve-se banda ornamentada por incisão, sucessão de triângulos preenchidos por recticulado losangular. Dimensões 142X72X7 Comentário Neste tipo de suporte, um xisto clorídico numa gama de tonalidades do esverdeado claro ao amarelo ocre, provem das lapas do Fumo e do Bugio um universo de placas com apresentações muito peculiares, por alguns estudiosos consideradas as matrizes mais remotas na genealogia do megalitismo no território português, todas com acentuadas referências aos ídolos almerienses de recorte antropomórfico. A mais editada é a que é objecto da publicação aqui recenseada, Monteiro, Zbyszewski, Ferreira, 1956, muito semelhante na estrutura ao antrior exemplar, FEPC13. Na colecção FEPPHA existem, com esta proveniência, Lapa do Fumo, e integráveis neste universo, o exemplar FEPC13 e alguns objectos votivos, incluindo um par de rastos de sandálias. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC14
  10. 10. Número Inventário 3 FEPC3 Tipo 3 Proveniência Imediações de Évora Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  11. 11. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por incisão.A forma obtida pelo recorte é constituída pela sobreposição secante de um triângulo isósceles invertido sobre um paralelgrama rectangular, correspondendo o triângulo à cabeça e o rectângulo ao tronco. A figura humana presume-se representada até à cintura. Dois envasamentos representam a separação entre os braços e o tronco e os ombros apresentam-se recolhidos e erguidos. Duas perfurações representam os olhos e duas linhas incisas marcam a arcatura das sobrancelhas e a linha de delimitação do nariz. Duas bandas verticais de triângulos incisos, preenchidos com recticulado e com os vértices orientados para o eixo da peça, ornamentam o tronco junto do recorte de separação dos braços. Junto da base da figura, duas bandas em linha quebrada horizontal, prenchidas com recticulado. O objecto patenteia inequívocos vestígios de uso continuado. Dimensões 198X93X7 Comentário Esta lâmina foi realizada num xisto muito compacto de coloração muito escuro, quase uma ardósia. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC3
  12. 12. Número Inventário 4 FEPC8 Tipo 4 Proveniência Imediações de Évora Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  13. 13. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por incisão.A forma obtida pelo recorte é constituída pela sobreposição secante de um triângulo isósceles invertido sobre um paralelgrama rectangular, correspondendo o triângulo à cabeça e o rectângulo ao tronco. A figura humana presume-se representada até à cintura. Dois envasamentos representam a separação entre os braços e o tronco e os ombros apresentam-se recolhidos e erguidos. Duas perfurações representam os olhos e duas linhas incisas marcam a arcatura das sobrancelhas e a linha de delimitação do nariz. Duas bandas verticais de triângulos incisos, preenchidos com recticulado e com os vértices orientados para o eixo da peça, ornamentam o tronco junto do recorte de separação dos braços. Junto da base da figura, duas bandas em linha quebrada horizontal, prenchidas com recticulado. O objecto patenteia inequívocos vestígios de uso continuado. Dimenensões 170X63X8 Comentário Esta lâmina foi realizada num xisto muito compacto de coloração muito escuro, quase uma ardósia. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC8
  14. 14. Número Inventário 5 FEPC4 Tipo 5 Proveniência Imediações de Évora Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  15. 15. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por incisão.A forma obtida pelo recorte é constituída pela sobreposição secante de um triângulo isósceles invertido sobre um paralelgrama rectangular, correspondendo o triângulo à cabeça e o rectângulo ao tronco. A figura humana presume-se representada até à cintura. Dois envasamentos representam a separação entre os braços e o tronco e os ombros apresentam-se recolhidos e erguidos. Duas perfurações representam os olhos e duas linhas incisas marcam a arcatura das sobrancelhas e a linha de delimitação do nariz. Duas bandas verticais de triângulos incisos, preenchidos com recticulado e com os vértices orientados para o eixo da peça, ornamentam o tronco junto do recorte de separação dos braços. Junto da base da figura, duas bandas em linha quebrada horizontal, prenchidas com recticulado. O objecto patenteia inequívocos vestígios de uso continuado. Dimenensões 170X89X9 Comentário Esta lâmina foi realizada num xisto muito compacto de coloração muito escuro, quase uma ardósia. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC4
  16. 16. Número Inventário 6 FEPC5 Tipo 5 Proveniência Imediações de Évora Procedência Colecção Joaquim Pessoa
  17. 17. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, polida e ornamentada por incisão. A forma obtida pelo recorte é constituída pela sobreposição de dois rectângulos, o superior, correspondendo à cabeça, menor, o inferior, correspondendo ao corpo, maior. A figura humana presumese representada em corpo inteiro, com os pés representados por incisão despontando na base do vestuário. Apresenta uma única perfuração. No rosto representaram-se por incisão os olhos, duas circunferências concêntricas, as arcadas supraciliares, o nariz e três bandas de tatuagem facial. Os ombros respresentaram-se subidos e recolhidos, e o vestuário ornamentado por dez bandas horizontais de triângulos encaixados, alternadamente lisos e recticulados. O objecto patenteia inequívocos vestígios de uso continuado. Dimenensões 170X89X9 Comentário Esta lâmina foi realizada num xisto muito compacto de coloração muito escura, quase uma ardósia. Apresenta a particularidade de, no quadro da sua tipologia, corresponder obviamente à representação da figura completa, com representação esgrafitada dos pés despontando sob a túnica. Acresce ainda a esta particularidade a forma quase rectangular do recorte da cabeça. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. FEPC5
  18. 18. Número Inventário 7 AH137 Fora de tipologia Proveniência Imediações de Évora Procedência Sr. João Estrada
  19. 19. Representação idolográfica antropomórfica recortada em lâmina de xisto, ornamentada por incisão. Raro exemplar, tanto no que respeita às dimensões, como à iconografia e ornamentação. O objecto tal como se apresenta actualmente corresponde à reutilização de fragmento do original, a metade axial esquerda, do ponto de vista do observador, pelo que o artefacto devia alcançar a largura de cerca de 240 mm. Foi-lhe acrescentada uma perfuração, correspondendo à representação ocular em falta, todavia alinhou-se com uma das linhas de bordadura do vestuário, descentrando a representação facial, que parece que parece inclinada sobre a direita. O esquema de representação, no que respeita ao requinte dos pormenores ornamentais do vestuário, ao esquematismo todavia explícito e às dimensões, parecem indicar fase tardia, porventura os fins do III Milénio, Calcolítico pleno. Dimenensões 365X117X4 Comentário Não se encontram referências para este exemplar, que podemos considerar único, invocando, na concepção genérica e na profusão ornamental, a tradição dos grandes báculos. De notar a sugestão realista da sobreposição dos vários estratos de drapeamento do vestuário, sugerindo os pesados mantos sacerdotais consagrados depois na tradição da representação das sacerdotizas ibéricas. Referências bibliográficas Monteiro, R., Zbyszewski, G., Veiga Ferreira, O., 1956, Uma notável placa de xisto encontrada na Lapa do Bugio, Azoia, in Revista de Guimarães, 66, Guimarães. AH137

×