Jornal Atitude Jovem 3ª edição

461 visualizações

Publicada em























<a />music therapy</a>























<a />online music</a>























<a />online music</a>

Publicada em: Tecnologia, Esportes
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
461
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal Atitude Jovem 3ª edição

  1. 1. Atitude jovem Edição N° 03 - Julho/2009 - Cruz Alta - RS Nada Sei!!! Seres Invisíveis? O alvo da minha indignação não poderia ser outro, além do excelentíssimo Senhor José Foto: Fábio Figueiredo Sarney. A família Sarney é oriunda de um dos estados mais pobres do país, de Alagoas. Curiosamente é uma das familias mais ricas num estado paupérrimo. Foi no estado de Alagoas que o governador foi cassado num processo relâmpago. E quem assumiu o seu lugar? Ora, Roseane Sarney, filha do atual Presidente do Senado. Raposa velha, acostumado as mais intrínsecas malandragens da politica, o excelentíssimo Sr. José Sarney vêm com cara deslavada afirmar, perante a opinião pública, sua ingenuidade. É inconcebível que o Sr. Presidente do Senado não saiba o que acontece no órgão público que está sob sua competência. Foi um infeliz plágio, afinal a mesma desculpa já havia sido A realidade está nas ruas de Cruz Alta... dada pelo nosso Presidente da Républica quando se referiu ao Não é difícil percebermos a realidade o seu problema faz parte da genética mensalão! Num país habitado pordo país. Basta olharmos para os lados, da ignorância mental? Enfim, essa um povo de memória curta e poucaonde a miséria e a exclusão fazem parte situação me remeteu a outra. Agora cultura o escândalo do senadodo cotidiano dos cidadãos. Trago essa das cidades grandes e porque não de será só mais um. Logo serásingela reflexão, para que as pessoas Cruz Alta, onde diversos cidadãos esquecido ou encoberto por outro,lembrem quantas vezes já ajudaram os passam despercebidos na multidão, até adiante.menos favorecidos. Ou seja, com a isto é, nas calçadas mendigandochegada do inverno, muitos discursos Artigo de opinião: Cassiano estendem as mãos em busca desurgirão em prol dos carentes. Olegário, acadêmico do dinheiro ou apenas de conversa.Campanhas verbais que na prática Curso de História. Geralmente são ignorados e às vezespoucas vezes acontecem. Na correria maltratados, para quem gosta de Dica de Blogdo dia a dia, algumas pessoas vivem ignorá-los são “invisíveis” e para quemem seus mundinhos e não percebem a curte maltratá-los servem como sacorealidade das populações carentes. de pancadas. Falei na realidade dasEscutei um absurdo esses dias, onde grandes cidades, mas não possoum cidadão me disse que não existia esquecer que aqui em Cruz Alta, issomiséria na periferia de Cruz Alta. Ah, também acontece. A forma ignorantepor favor! será que ele vive nesse e prepotente de tratar os seresmundo? Acredito que não! Pela humanos pode ser percebida emtamanha alienação. E o que mais me qualquer esquina, tanto de noite quantodeixa de “cara” é que esse indivíduo vai de dia. Problemas sociais existem,fazer parte do “futuro da nação”, ou seja, mas a burguesia finge não ver. Bah! Jáé jovem, tem 15 anos. Eis que entra a estava me esquecendo são invisíveis.questão: Ele Pensa dessa forma, porcausa da falsa realidade que a mídia Manifesto: Jornalista Diones Biagininos vende? A família dele é culpada por dionescobain@yahoo.com.brnão lhe mostrar outras realidades? Ou
  2. 2. 2 Jornal Atitude Jovem Dia do Trabalhador Editorial Preocupações existenciais O Amor... Ou também focos de tensão Vivem renegados em um mundo C om o objetivo de explorar a Problemas tão intrapessoais de todos.vertente do jornalismo impresso, Que geram tanta frustraçãouma das tantas áreas no campo Sentem frio em um país com climada Comunicação, descentralizando tropical. O controle sobre a inteligênciao direito de informar e expressar Sentem fome numa terra E a sensação de inutilidadeopiniões, ampliamos o projeto do abençoada por Nem mesmo a moderna ciênciaJornal Atitude Jovem na cidade Pode trazer-nos a verdade Deus.de Cruz Alta. Esta ousadainiciativa fundiu-se a partir de um Procuram o que todo o Serprograma radiofônico (com mesmo O homem é sublime deficiência Humano possui,nome), veiculado na Rádio Popular Criou tudo na modernidadeF M. Com ampla colaboração da Não se satisfaz com a sapiência O AMORemissora, produzimos duas Morrendo na própria ansiedade Possuem o que falta a muitasedições do Informativo Atitude pessoas, A FÉ,J o v e m com baixa tiragem e As pessoas que vivemdistribuído apenas com recursos preocupadas Buscam o que todos nós buscamos, Com estética, consumo e A PAZ,de leitores que se interessarampela proposta.Neste terceiro riqueza No seu mundo de solidão, nãopasso, continuamos com nossa Esquecem das mentes perdem o quelinha crítica (construtiva), e estressadas muitasopinativa das edições anteriores, Abrem mão da verdadeira belezadando ênfase à pluralidade dos pessoas já perderam, Aeditores, redatores e Com grande dificuldade de ESPERANÇA.colaboradores, que partem de superação Esses seres iluminados vagamdiferentes áreas de nossa Criam obstáculos em si mesmas pelas ruas,comunidade, destacando o apoio São veneno da própriae a parceria entre: Jornal solitários, contradiçãoAtitude Jovem, Rádio Popular Correm para o sal como lesmas Pelas noites sem fim, na procuraFM, Fundação Unicruz, pela curaUniversidade de Cruz Alta e a O sal que hoje é salário, se da sua dor.Gráfica da Instituição. exauri Este projeto torna-se viável Os Mestres agora são escravos Esses seres de luz, possuem ocom o apoio e colaboração das brilho nos O banqueiro é o único que sorrientidades, acadêmicos e alunos Levando de milhões seus olhosegressos da Unicruz, centavosmovimentos sociais, que muitos de nós também játrabalhadores e demais cidadãos perdeu, esse Chega o feriado dosque contribuem para que a brilho trabalhadoresdemocracia seja praticada emdiferentes âmbitos de nossa É quando estes são lembrados só eles possuem... A INFâNCIA...sociedade. Depois a mídia maquiará suas e e s s SERES ILUMINADOS se dores Se você leitor, identificou-se chamam-se Em reclames de vícioscom o perfil deste periódico, não legalizados CRIANÇAS.deperdice a oportunidade dedialogar francamente com as (Dedicado a todas as crianças decamadas sociais de nossa Decimar Biagini, advogado e rua docidade. Envie-nos: Protestos, poeta Brasil, quemanifestos, artigos, crônicas,fotos, charges, etc, para nossos procuram o que todo ser humanoendereços. "Somente com a possui.atuação ativa dos cidadãos, O AMOR!).podemos cobrar uma sociedademais justa e digna para todos". Fernanda Silva, acadêmica do Curso de Boa Leitura! Serviço Social Edição: Redação: Fábio Figueiredo (Mtb. 14.987), Carlos Roberto e Diones Biagini. Colaboração: Rádio Popular FM, Fundação Unicruz e Universidade de Cruz Alta. Diagramação: Fábio Figueiredo.Contato/Fone:kf_midia@hotmail.com; (55)3322-9245/3303-4279. Endereço: Av. Venâncio Aires 1531, 2º Piso Sala 04, CEP: 98005-020, Cruz Alta, RS. Impressão: Gráfica Unicruz.Tiragem: 1000 exemplares. Distribuição Gratuita
  3. 3. Jornal Atitude Jovem 3 Cena Independente Histórias do 2º Estação Porão do Rock Festival Dia 07 de Março aconteceu o 2º Porão do Rock em Cruz AltaFoto: Arquivo/Porão consciência social e por isso colabora. chegada do Isso é muito bom, pois “quebram-se” ônibus, ao alguns paradigmas de preconceito que clarear do dia.” parte da sociedade ainda tem em R e s s a l t a relação aos adeptos do Rock’n Roll”. Os Diones Biagini. alimentos serão encaminhados a O Festival Secretaria de Desenvolvimento Social realizado no de Cruz Alta. Durante a realização do último sábado festival, uma produtora de vídeo de Cruz no centro de Alta gravou a apresentação das bandas convergência e entrevistas com os músicos. Esse teve casa material será lançado em DVD e em lotada. Mais de breve será distribuído em diversas 400 pessoas cidades.Parabenizo a organização do puderam agitar evento que deu show de bola, tanto na do começo ao divulgação e na escolha do local quanto fim, com a no cast das bandas, que agradaram a apresentação todos os gostos e estilos. Um abraço a de 8 bandas de toda a galera que mais uma vez manteveBanda Arquivo Oculto durante apresentação no festival d i v e r s a s a cabeça no lugar e não criou confusão.Saímos de Ijuí, eu e minha namorada, regiões do estado. Segundo, Carlos Na volta pra casa pegamos carona compor volta das 14:45 rumo a BR que dá Leopoldo, baixista da Ellite Heavy Metal a van de Panambi, que nos deixou noacesso a Santo Ângelo, logo de São Pedro Do Sul, o Porão do Rock trevo da cidade em torno das 5:30 daconseguimos uma carona e antes das foi o melhor festival que a banda já tocou. manhã... além da neblina que não16 horas já estávamos em Cruz Alta. “A galera agitou muito na hora do show. permitia uma boa visibilidade daCom a ajuda do pessoal da cidade Nos passaram uma energia positiva”, estrada, não sabíamos em qual trevoencontramos o local sem demora. O enfatizou Carlos. estávamos! Mas guiados pelo CruzeiroCentro de Convergência é uma antiga As bandas que do Sul encontramos a direção correta,estação de trem e proporcionou um “O Centro de fizeram a encontrando o viaduto, pegando umaambiente muito agradável para a Convergência é uma cabeça da carona na sequência e chegando em Ijuírealização do evento, bem no estilo antiga estação de galera tocaram em torno das 7:30, exaustos. trem e proporcionou na seguinteunderground. Várias pessoas chegaram um ambiente muito História: Fábio Novaski, acadêmico dodurante a tarde e no cair da noite as ordem: Pleüra, curso de Pedagogia e Ciência da agradável para aexcursões começaram a chegar, uma Resina HxC, Computação. realização do evento,após a outra, ininterruptamente. Algumas bem no estilo Elitte, Arquivo Retirado do blog: http://tri-metal-das cidades de origem da galera foram underground..." Oculto, Bad tche.blogspot.com/2009/03/review-2-Giruá, Panambi, Ijuí, São Pedro do Sul, Seed, Gorgon, porao-do-rock.htmlJúlio de Castilhos, Ibirubá, Santa Maria, UzOtro e pra Quer assistir alguns videos do PorãoSanto Augusto, Palmeira das Missões, fechar a noite Pulp Fiction, segurando a do rock? O endereço esta aí:Porto Alegre e Tupanciretã. “Um casal galera até as 5 da manhã! Além de curtir http://www.orkut.com.br/de namorados de Erechim viajou 3 horas boa música os roqueiros contribuíram Main#FavoriteVideoView.aspx?rl=fvd&uid=1de motocicleta para conferir a festa. com os menos favorecidos. Segundo o produtor cultural, Diones Biagini, foram 7488193161961282531&ad=1236901682Alguns foram para as BRs a procura decarona, outros após o evento esperaram arrecadados mais de 300 quilos de alimentos. “A galera do Rock’n Roll tem só se droga, vadia e briga e não é bemmais de uma hora na rodoviária a assim. Sábado jogo meu futebol, Bandas Independentes domingo fico olhando jogo na tv, Entrevista realizada com o guitarrista e vocalista da banda Pleüra! * tomando minha cevinha... 4- Qual a sua opinião sobre o “estilo 1-Como surgiu o protesto, o cara não é nenhum musical emocore”? Porra cara... é nome Pleura? supermúsico, mas tenta através das uma merda!!! Não merece nem muitos O autor do nome letras passar alguma mensagem pra comentários. foi o Fritz (ex- galera. Se a cada show algum absorver 5- Valeu aí, André, pela entrevista, guitarrista da e pôr em prática respeito, humildade, mas não poderia deixar de banda), Logo inconformidade com as injustiças e com perguntar, quando sai o próximo CD depois do fim da as instituições podres, já vale tocar. ou demo? Agradecemos o espaço. D.D. First os 3-Existe alguma coisa, ou mais de Vamos começar a gravar um full lenght,caras (eu ainda não fazia parte da uma, que os integrantes da banda com 15 a 20 músicas em agosto. Achobanda) estavam procurando um novo curtem fazer em Cruz Alta ? que até o fim do ano estará na rua.nome e o Fritz, trouxe uma gíria que Bom...falo mais por mim mesmo, mas Pra quem quiser conhecer a PLeÜRA!usavam na vila dele quando não a galera da banda tem uma vida bem o link é www.myspace.com/pleurahc,lembravam um nome ou um termo. calma, não curtimos badalação, ficar o e-mail é: pleura666@hotmail.comDepois o Tubogelo (baixista) foi parar gastando gasolina à toa, essas coisas. Abraço pra quem curte e apóia ono hospital, com problema na pleura. Eu, especificamente, quando estou em underground - PLeÜRA! - HxCxdaí não tinha como mudar, (risos). casa fico curtindo meu filho, o Pedrão INFERNAL ANTI-UNIVERSAL!!!2-Qual o objetivo da banda? (que participou da demo) e a minhaSurgimos em 2007 para fazer som de mulher. A galera imagina que “metaleiro” *Jornalista Diones Biagini
  4. 4. Vivemos em uma sociedade em quemuitos têm pouco e poucos têm muito, Apartheid Social o deputado,,juiz, ,jogador de futebol, padeiro, traficante, ladrão de carro,onde o coronelismo está presente. Mas libertados foram jogados nas ruas sem enfim, julgados da mesma forma.de uma forma maquiada, quem possui direito a indenizações. Basicamente, é Duvido, pois o poder judiciário nadinheiro tem poder, compra tudo e isso, não temos direito a quase nada. hora que o bicho pega é o primeirotodos, onde sobrenomes têm status por Se o povo tiver comida, come, se não que treme. Já pensou se fosse assimmaior que sejam suas dívidas. tiver vai roubar. O sistema único de o "LALAU" na mesma cela que o Em um município em que a principal saúde é uma vergonha, hospitais Fernandinho "BEIRa MAR".fonte de renda é a agricultura, quem fecham as portas por não terem “Os pobres dão o sanguemanda são os granjeiros; pois eles são dinheiro para se manterem, sendo para construir a fortuna daos que mais empregam, porque a mão particular ou não! Cadê o dinheiro dos burguesia infame”.de obra é farta e barata; os impostos que pagamos? Sabemos quetrabalhadores dessa área não têm uma fatia deveria ir para a saúde. Oqualificação especializada, por isso poder judiciário é uma vergonha, é sóficam a mercê daqueles, que pagam o ler o Código Penal . Parece que foique querem. Enquanto a cada safra, feito para punir o cidadão e não oeles ganham dinheiro e mais dinheiro, ladrão! O sistema também usa asuas dívidas bancárias se prorrogam polícia como escudo para sua proteçãopor anos e anos, tendo plena conivência pois o papel dessa corporação deveriado governo, que simplesmente cruza ser de reprimir e não oprimir. Fato éos braços e fecha os olhos para esse que todos desejam a aniquilaçãoabsurdo. Os bancos, todos os anos, popular. Fala-se tanto em mudar obatem recordes de lucros e o povo bate Código Penal e que deveríamos terrecordes de miséria, até parece piada, pena de morte em nosso país etc., etc.;mas não é. Nosso povo, há tempos, concordo plenamente com isso, mas Opinião: Rapper Camarão,vem sofrendo com esse apartheid tenho outra ideia: unificar o sistema acadêmico do curso de Históriasocial, que nos foi imposto desde o carcerário, para que todo mundo sejatempo da escravidão, quando os tratado igualmente pela justiça, desde rapperrevolucionario@hotmail.com “Se a vida ensina eu sou aprendiz...” condições. Não consigo renegar os Não tenho conhecimento de qual foi a tantos gênios populares possuidores de universidade por onde passaram: tanta capacidade e hombridade. Há Leonardo Da Vinci, Albert Eistein, tantos e estão tão perto... são nossos Mahatmãn Ghandi, menos ainda se colonos, doutores da terra, que com esta era ou reconhecida pelo MEC, o tanta sabedoria, fazem uso desta e dela que sabemos é que foram grandes tiram seu sustento; poetas anônimos homens e mudaram o curso da que escrevem e comovem; viajantes história. Considero aqueles que que conhecem caminhos que os tiveram o sagrado direito à educação D ia desses em uma conversa sobre geógrafos desconhecem; povos que o ao seu alcance, mas é aos que não oeducação, algo que foi dito me fez historiador esqueceu, sabem um pouco tiveram e, mesmo dessa forma,refletir. Deixo claro desde aqui, quão de tudo e tudo um pouco, não se tornaram-se homens de grande valiasou defensora do ensino superior e de bitolaram a uma ciência restrita e que fizeram (ou fazem) a diferença,graduações posteriores, e que em limitada, conhecem os pássaros pelo que entrego meu aplauso e minhamomento algum desacredito da seu canto, a economia pela admiração.necessidade de uma educação formal necessidade, o direito pela injustiça, a “Olho no olho, quem fala a verdade,de qualidade, mas de forma alguma comunicação pelo prazer, a terra pelo presto atenção e o coração me diz,consigo desprezar as demais formas de cultivo, o mapa pela estrada e asaprendizado e, principalmente, pessoas pelo querer. E tudo, na forma se a vida ensina, eu sou aprendiz.”desacreditar da capacidade daqueles real. Em contrapartida, temos emque têm sua formação sobreposta na diversas áreas, nossos graduados Seila Mello Santos,vivência, na experiência de vida profissionais que nem sempre fazem jus acadêmica do curso deadquirida por vezes em árduas ao seu tão glorificado diploma. Direito A garantia é positiva? privadas. Nossa discussão vai, além disso, e ainda a questão do se tratando de sistema penitenciário no Brasil, cumprimento das leis, A polêmica terceirização do sistema vem a ratificar a opinião de muitos cidadãos que se fossem seguidascarcerário em nosso país, remete a uma cansados das constantes crises na área de rigidamente esseindagação franca entre governo e opinião segurança em nosso país. Segundo dados número triplicariapública. Acerca das motivações e argumentos da Superintendência dos Serviços facilmente. É o quecontrários e favoráveis a tal discussão e Penitenciários (SUSEPE), o nosso estado é denominamos aquiimplantação, destacamos quem realmente se um dos mais bem situados no ranking dos no estadoutiliza dessas ações. Para uma parcela da melhores sistemas. De acordo com o órgão, em umsociedade, o estado se desfaz das estatais a seriam necessárias em torno de 6.400 vagas t e r m oum baixo custo, entregando os bens públicos em presídios gaúchos para que a situação se bastante autoritário: “A justiça na ponta daàs empresas da iniciativa privada que desejam normalize. O que não é levado em adaga nunca falha!”. Atitudes bastantelucrar com a referida aquisição. Em consideração nessa pesquisa, comuns em séculos passados nos tempos decontrapartida, para muitos, o único caminho contextualizando em âmbito nacional, é que revolução. Mas, enquanto providências nãopara uma possível solução da caótica dentro dessas milhares de vagas não está são tomadas por parte do Poder público,situação, é alimentada pela terceirização. contabilizado o número de mandatos judiciais Judiciário e sociedade, o povo é quem continua Em tese sim. Mas o que fomenta esta expedidos sem delimitação da pena; tampouco pagando a conta da situação da (in)reflexão não é tão somente as cifras obtidas as necessidades básicas do detento, que segurança pública. Opinião: Jornalistaou desperdiçadas nas transações públicas e perpassam a condição de espaço físico. Há Fábio Figueiredo

×