CINECLUBE de AMARANTE    CINEMA ao LUAR               2012
O Cinema ao Luar em retrospetivaO Cineclube de Amarante (CA) promove desde          O número de sessões e o formato das có...
Retrospetiva:   §   1995. O primeiro ano. Filmes em 16 mm   §   2000-2005. Anos de enorme afluência       cedidos gratuita...
Cinema ao LuarProposta para o ano de 2012Lamentamos o facto de não se ter              A Invenção de Hugorealizado a inici...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cinema ao luar 2012

458 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
193
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinema ao luar 2012

  1. 1. CINECLUBE de AMARANTE CINEMA ao LUAR 2012
  2. 2. O Cinema ao Luar em retrospetivaO Cineclube de Amarante (CA) promove desde O número de sessões e o formato das cópiasAgosto de 1995 sessões de Cinema ao Ar Livre em que os filmes foram exibidos foi variandonuma iniciativa denominada Cinema ao Luar. ao longo destes 17 anos. A partir de 2000, com o advento do formatoA preocupação mor desta iniciativa com dvd, as sessões ao ar livre tornaram-se maisenorme afluência de público foi e continuará a “portáteis”, o que permitiu ao CA, além dasser a de atingir segmentos de público sessões no Claustro do Museu Amadeu dediversificados. E ao longo destes anos tal só Souza-Cardoso, muitas sessões percorreramfoi almejado porque o CA se propôs como diversas freguesias do concelho.exigência exibir filmes de qualidade visando a Em 2006, esse espaço no Museu tornou-seadesão de pessoas com formações, idades e impraticável e o Cinema ao Luar mudou-se parasensibilidades heterogéneas: desde o filme de o Largo de S. Gonçalo – a principal praçaanimação para um público preferencialmente amarantina, o que assinalou também oinfantil (mas não só), ao filme (oscarizado) para regresso ao formato de 35mm.o grande público, passando pelo cinema Seguiram-se 3 anos de interrupção destaamericano do período clássico, culminando na iniciativa que resurgiria em 2009, agora noscomunhão artística de duas das mais sublimes Claustros da Câmara Municipal.manifestações: o cinema (mudo) com a música, A adesão do público é total e limitada ao espaçoisto é, de um filme musicado ao vivo ou filme- utilizado que terá uma lotação de,concerto. sensivelmente, 300 pessoas. A entrada é gratuita.
  3. 3. Retrospetiva: § 1995. O primeiro ano. Filmes em 16 mm § 2000-2005. Anos de enorme afluência cedidos gratuita e gentilmente pelo de público, graças a uma forte aposta INATEL. Nove filmes exibidos no mês no cinema infanto-juvenil; dezenas de de agosto nos Claustros do Museu sessões feitas nas freguesias de Amadeo de Souza-Cardoso com os Amarante (largos de igrejas, campos de filmes: jogos, prais fluviais, etc.); Viva Zapata, Crónica dos Bons § 2006. Três dias a exibir/contemplar Malandros, Zorba, o Grego, O Grande cinema projetado em 35 mm na Praça Amor da Minha Vida, As Vinhas da Ira, da República tendo como cenário de A Paixão dos Fortes, Sem Sombra de fundo a Igreja de São Gonçalo; Pecado, Tempos Modernos e A § 2009 e 2010. O espaço definitivo, os Quimera do Ouro. antigos paços do concelho. Grande § 1997. Noite de Cinema – Canções de afluência de público para um programa Filmes pelo trio constituído pelos heterogéneo, passando a contemplar na músicos Ana Deus e Alexandre Soares; programação outros géneros, como o documentário e os filmes-concerto.
  4. 4. Cinema ao LuarProposta para o ano de 2012Lamentamos o facto de não se ter A Invenção de Hugorealizado a iniciativa Cinema ao Luar, em de Martin Scorsese2011.Hoje, podemos dizer que sentimos a falta Aquele Querido Mês de Agostodesta iniciativa. Apreciamo-la. Gostamos de Miguel Gomesdo espaço onde se realiza – os claustrosdo museu Amadeo de Souza-Cardoso –, Os Faroleiros (filme-concerto)da afluência de públicos diversificados, de Maurice Mariaudmas sobretudo do facto do cinema, musicado ao vivo pelo Ensembleextravasar a sala do cinema e “sair à rua”. de Jonathan Uliel SaldanhaPor isso, e também devido à enorme com a Banda Musical de Amaranteafluência de público nos anosprecedentes, pretendemos retomar, em2012, esta iniciativa que está inscrita nanarrativa da identidade do Cineclube,articulando a exigência da qualidade deprogramação com a idiossincrasia dospúblicos para quem esta iniciativa sedestina.O Cineclube de Amarante considera queprestou, em iniciativas análogas, umelevado serviço cultural no seio dacomunidade amarantina, nomeadamenteao nível da sensibilização e divulgaçãoda cultura cinematográfica.E este verão gostaríamos de surpreendernovamente os amarantinos com umaseleção/oferta plural, criteriosa e dequalidade inquestionável – como de resto,é nossa divisa - com a seguinteprogramação:

×