Vaticano1

564 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
564
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vaticano1

  1. 1. VATICANOPRAÇA DE SÃO PEDROCOLUNATA DE BERNINI BASÍLICA CRIPTACÚPULA PALÁCIOS DOVATICANO GALERIAS ESTÂNCIAS DE RAFAELCAPELA SISTINA Captação de imagens: abril de Apoio logístico e cultural: 2007. Montagem: abril de 2012 Prof. Emília Moreira (Bióloga) Ligar o som Livre para que todos possam Fotografias, texto e formatação: e clicar admirar.... Está proibido proibir... !! eliasmoreira73@gmail.com
  2. 2. Colunata com 284 colunas toscanas, Basílica de São Pedroem 4 alinhamentos, formando 3 amplas galerias Palácios do Vaticano: para um acesso protegido aposentos à Basílica e papais outros departamentos. 140 capelasestátuas de santos galerias e escudos de Alexandre VII museus coroam a colunata de jardins Bernini.. Via da Conciliação Colunata de Bernini Colunata trazido do Egito, Obelisco (pormenor) por ordem de Colunata Calígula. 40 m de altura. Colocado aqui em 1585, Praça de São Pedro por ordem de Sisto V. Praça de São Pedro, desenhada por Bernini (séc. XVII). Barroca, oval, 240 m de largura, Panorama colhido da cúpula da Basílica de São envolvida por colunata em dois hemiciclos Pedro numa manhã de neblina como se fossem dois
  3. 3. Os primeiros cristãos construíram Basílica de São Pedro no Vaticano A partir do séc. IV, com a liberdade concedida por Constantino,um oratório na colina do Vaticano, Vaticano é uma das colinas de Roma, o oratório foi substituído por sucessivas basílicas,lugar do martírio e sepultura onde se praticava o culto aos VATES. até que, no séc. XVI, com Júlio II, Pedro, aquiPedro. de São crucificado e sepultado. Vate significa vidente, adivinho, se iniciou a atual e grandiosa Basílica de Pedro, aqui No Vaticano, Calígula iniciou São Pedro, indivíduo que faz vaticínios. sob desenho inicial de levantando e venerado. a construção de Vate também pode designar Bramante. um circo, concluído por Nero. profeta ou poeta. Talvez tenha sido Aqui tinha o seu templo neste Circo de o deus etrusco Vaticanus ou Vagitanus, Nero que São que provocava no recém nascido Pedro foi martirizado. o primeiro grito ou vagido.
  4. 4. Sobre a balaustrada, levantam-se estátuas de 5,70 m de altura: Cristo, São João Batista, todos os Apóstolos, exceto S. Pedro que está na Praça, junto à Basílica. 2 relógios ficam nas extremidades da balaustrada. Fachada da Basílica de São Pedro. Cerca de 115 m de comprimento e 46 de altura. Pórtico central encimado por frontão. Balcão central, Porta Santa, a última, à direita (só se abre de 25 em 25 anos). papa donde o Ritmada por 8 colunas dá a bênção e 4 pilastras gigantes com capitéis coríntios. Urbi et Orbi.
  5. 5. Teto do pórtico da Basílica (pormenor). Pietá ou Nossa Senhora das Dores Escultura de Miguel Ângelo quando jovem, a caminho dos 25 anos. Alguém o teria criticado por representar a Mãe de Cristo tão jovem. Nave central: O artista respondeu: 186 m de comprimento, “A Mãe de Deus nunca 27,5 m de largura, envelhece”. 46 m de altura. A Basílica ocupa 15.160 m2. Tem 229 colunas em mármore; 533 em travertino; 16 em bronze, 44 altares.
  6. 6. Imagem muito venerada de São Pedro, como prova a erosão Capela-mor e glória de Bernini total do hálux (dedo fotografadas do interior da cúpula maior do pé), devido ao beijo de milhões de fiéis, ao longo dos séculos. Pormenor de um pilar da nave central Glória de Bernini onde se expõem os retratos dos fiéis no dia da sua beatificação.Santo André, irmão de São Pedro pinturas aludindo a episódios miraculosos Retábulos com
  7. 7. Túmulo de Leão XI São Paulo nada temendo, São Bartolomeu exibindo a sua pele porque tudo pode (foi esfolado vivo) na força do Omnipotente. Túmulo de Alexandre VII Arte funerária na glorificação papal
  8. 8. Nesta cripta os Anjos nos anunciamque na morte somos todos iguais,embora com pompa diferente… Cripta da Basílica de São Pedro, onde está o túmulo de São Pedro e de muitos papas.
  9. 9. Espreitando para o interior do lanternim da cúpula A cúpula revela que Miguel Ângelo, além de genial pintor, escultor e urbanista, e não resistir a subir a essas é um extraordinário arquiteto. alturas… Interior da cúpula, vista do centro do transepto. Na sua base circular, lê-se em latim: Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. Dar-te-ei as chaves do Reino dos Céus. Nos pendentes, em mosaico, estão os 4 evangelistas, vendo-se nesta imagemNa base do lanternim da cúpula, uma inscrição em latim diz: Mateus e João PARA GLÓRIA DE SÃO PEDRO, O PAPA SISTO V (MANDOU CONSTRUIR ESTA CÚPULA), NO ANO DE 1590, 5º ANO DO SEUPONTIFICADO.
  10. 10. A Cúpula de Miguel Ângelo O elevador só chega a este terraço, (embora concluída por outros), Miguel Ângelo, junto dos aposentos dos operários, está ladeada pelas pequenas Aquela esfera de cobre dourado numa expressiva escultura responsáveis pela manutenção dacúpulas diâmetro de 2,5 m No exterior da Basílica, à sua direita, cúpula. junto à entrada da tem um Nervuras, janelas artísticas, grinaldas, pilastras… está o acesso para a cúpula. observa osda Capela Gregoriana acolher 16 e pode acúpula,degraus, Depois, sempre a pé, cúpula é um festival de ritmo e pelos e Sobem-se a pé 537 degraus visitantes pessoas elegância. da cúpula, no interior olhar enigmático. ou vai-se de ascensor com um da Capela Clementina. Além disso, permite contemplaraté à sua até aos sobe-se Roma base. 120 m, e os vários departamentos do Vaticano. para se gozar um panorama inesquecível. Pormenor da entrada para a parte mais alta da cúpula, acentuadamente afunilada, dando-lhe projeção para as alturas.
  11. 11. o do VaticanMuseus Mu se us do V ati ca no Jardins do Vaticano e Pinacoteca Rádio Vaticano a Si stin Ca pela Veremos ainda neste trabalho: Galerias do Palácio do Vaticano, Estâncias de Rafael, Capela Estação do Metropolitano do Vaticano Sistina.
  12. 12. Arte sobretudo do séc. XVI, em todas as modalidades, preenchendo todos os espaços. Matéria constante para estudar os artistas e a mentalidade de seus mecenas – os papasMoisés com fachos na cabeça, dessa época.esfinges, hieróglifos, figuras egípcias, anjos, mitos gregos…Tudo redunda numa alegoriapolissémicae sobretudo na exaltação do poder papal. Galerias dos Palácios do Vaticano tetos e paredes Corredores intermináveis, em que na zona museológicaandar à roda… fazem a cabeça
  13. 13. Apologia da Eucaristia ou das virtudes: Fé, Esperança e CaridadeTriunfalismo da inocência?Estamos nos Palácios de sua Santidade…
  14. 14. O papa, acompanhado do arquiteto, visita o andamento das obras. As galerias registam em pintura a construção dos Palácios e Basílica do Edifícios do Vaticano Vaticano. pintados sobre uma porta e sob a abóbada num tramo da galeria. Na atualidade, há bastantes diferenças.Olhando parte do jardim e da cúpula por uma janela da galeria
  15. 15. Armas do Papa 1 - Tiaraou coroa tríplice, significando os 3poderes:Profeta para ensinar; Pastorpara conduzir; Sacerdote parasantificar.2 – Chaves dadas porCristo a Pedro para abrir as portasdo Céu. O imperador Frederico presta juramento de obediência a Alexandre III. A Virgem em vitral e em porcelana levantando-se sobre o pavimento da galeria.
  16. 16. Exaltação de Pio VII Inocêncio II condenou a usura, a simonia,as falsas penitências, os falsos papas e os falsos sacramentos. Apoiou os Templários. Ritmo pictórico no teto da galeria dos Palácios do Vaticano Biblioteca do Vaticano, fundada em 1450 por Nicolau V, é a mais antiga da Europa. Ampla e esplendorosa, as pinturas e douramentos sobem por pilares e paredes e alastram pelo teto, num cromatismo luminoso e fascinante. Possui mais de um milhão de volumes; mais de 60 mil códices e 7 mil incunábulos, que, na maior parte, estão guardados noutros locais mais seguros.Este espaço atualmente é mais museu do que biblioteca.
  17. 17. Na mesma Sala da Assinatura, na parede oposta à Disputa do Sacramento, surgeRafael, nestea fisionomia a VirgemAtenas, Vinci,Platão, com fresco da Escola de Atenas apresenta os sábios gregos e do Renascimento, um gesto horizontal com a mão, A Santíssima Trindade, de Leonardo da Maria, Aristóteles faz Estâncias de Rafael, ESCOLA DE ATENAS.muitas movimento vertical numa só figura.com o vezes sobrepostos do dedo, São João Batista, os Anjos e os Santos simbolizando o espírito positivo. presidem noaponta o céu, céu pintadas a fresco à exaltação da Eucaristia aludindo à contemplação por estedas ideias, feita na terra que artistaexplicam a essência por papas e e seusdo universo.. teólogos discípulos (séc. XVI) 3 1 2 Sala da Assinatura Era aqui que o papa assinava 5 os documentos oficiais. 1 – Platão (Leonardo da Vinci) 4 2 – Aristóteles 3 – Sócrates Disputa do 4 – Heráclito (Miguel Santíssimo Ângelo) Sacramento
  18. 18. 6 – Francesco Maria della Rovere Escola de Atenas de Atenas Escola (pormenor – canto inferior 7 – Pitágoras esquerdo) 8 - Averróis Rafael 6 Zoroastro So do 8 ma Ptolomeu 7 Euclides com rosto de Bramante Escola de Atenas O génio pictórico e arquitetónico de Rafael, delicia-nos numa viagem invulgaríssima pela paisagem mais cultural do universo.
  19. 19. Estâncias de Rafael feita Constantino Batismo do Roma Doação imperador por Constantino à Igreja, Antes da Batalha contra Maxêncio,que estabeleceu naliberdade religiosa Silvestre. representada a pessoa do Papa S. na Ponte Mílvio, emem todo o Império, 312, Constantino viu no com o Édito de Milão, em 313. céu uma cruz e num raio de luz esta frase: In hoc signo vinces (“Vencerás com este sinal”). Lutou. Venceu. Converteu-se. Sala de Constantino Visão da Cruz e conversão de Constantino.
  20. 20. Batalha de Óstia.Encontro de São Leão Magno com Átila. Urbano V Coroação de Carlos MagnoX, S. Leão À esquerda, Leão por Leão III E st ânc(1310-1370) (25/12/800)Magno com fisionomia de Leão Xde Leão com fisionomia ia s de RIV Urbano IV mandou averiguar, afae l reconheceu o milagre da Missa de Bolsena e instituiu a festa do Corpo de Deus (1264).Missa de Bolsena. Bolsena Em 1263, umsacerdote duvidou Clemente V São Leão Magno, em 452, convenceu Átila, da presença real de (1264-1314) rei dos Hunos e Flagelo deCristo na hóstia Deus, a nãoconsagrada. destruir Roma.
  21. 21. Continuamos nas Estâncias de Rafael. Pinturas a frescoIncêndio de Borgo (bairro junto ao Vaticano) As Virtudes desta luneta arquitetónica Leão IV, lá da janela aproximam-nos do Parnaso do Vaticano, apagou-o com o sinal da Cruz.Eneias foge com o pai Anquises às costas e o filhoAscânio a seu lado Inserindo aqui Eneias, Anquises e Ascânio, Rafael quis recordar o incêndio de Troia.
  22. 22. Teto da Sala do Parnaso com pinturas alegóricas: Justiça, Teologia, Filosofia, Poesia Polímnia Tália Clio Euterpe Melpómene Virgílio Urânia Homero Apolo Calíope Terpsícore Poesia Justiça Monte Parnaso, com Apolo, as musas e os poetas.
  23. 23. CAPELA SISTINA São tantos os visitantes, que nos sentimos prensados e submersos. Braços no ar e a câmara na ponta dos dedos, longe dos olhos e guiada por instinto, que vá captando pinceladas geniais de Miguel Ângelo… Sisto IV mandou restaurar esta Capela Magna em 1475 -1483,que passou a chamar-se Capela Sistina. Sistina Sala retangular, abóbada de berço, lunetas sobre as janelas. 40 m de comprimento, 13 m de largura e 20 m de altura.
  24. 24. No teto da Capela Sistina, Miguel Ângelo narra episódios do Génesis entre Sibilas e Profetas.Deus entrega a Moisésas Tábuas da Lei, que as parte, ao ver o povo a adorar o bezerro de ouro. (Rosselli) é s. is Mo d e e ria us. ino s tó es g hi e J e r u a d a ,P nt i da e l l i c o v or r , da i gn ta a l di os l i , S d o só el r tir epi ttic lli. pa a o e a a r r de B os s , n da a s R er reit tura qu i n e e s da d o pi r ed A Sã pa Última Ceia (Rosselli) A Entrega das chaves a Pedro (Perugino) Os Hebreus, liderados por Moisés, atravessam o Mar Vermelho. Na Capela Sistina realiza-se o conclave, reunião dos cardeais para eleger o papa. conclave (Rosselli) De resto, funciona quase só como um espaço museológico.
  25. 25. Acabou o paraíso. Começaram as dores e as lágrimas… Era um lugar de delícias. Religião do Homem – Religião AntropomórficaMiguel Ângelo apresenta Adão e Eva ir mais além: ser como Deus. Mas quiseram vigorosos, perfeitos, felizes, com o fruto que lhes daria todo o saber e todo o poder. e ambição, Iludiram-se Mas, por sua desobediência Deus fez o Homem Enjeita-se hoje e semelhança – diz a Bíblia. os outros… que a espada do Anjo deAstros à sua imagem muitos países seculpam-se mereceram porque os políticosdos Deus Ainda a responsabilidade e convertem num inferno Criação enquanto se reconheciam apenas Nós concebemos Deus à nossa imagem endeusam. mo deu… eles e os expulsasse do paraíso. do Foi a mulher quem se desemelhança… Ângelo, numa posição muito incómoda, e descesse sobre Criação do Homem Criaçãohumanos, berço daem reciprocidade generosa e Teto de vivendo Capela Sistina, onde, porDeus separa a Júlio II, trevas. imposição luz das Miguel O dedo de Deus e o dedo do Homema serpente que me Foi associam-se ao pensamento e nasce a esimples, Homem em conformidade Criação, em pinturas a fresco, usando a difícil técnica do escorço. descreve a com a natureza e enganou… obra. queda original Pecado de Adão e Eva a divindade.
  26. 26. Miguel Ângelo retratou-se a si mesmo na pele do mártir São Bartolomeu e realizou em 800 m2 da Capela SistinaAté a Virgem parece retrair-se triste perante a ira de seu Filho. a mais genial pintura de todos os tempos. tempos A doce e trágica Pietá da Basílica, a majestosa Cúpula que domina a Roma cristã e imperial, a abóbada da Capela Sistina com a génese do Universo e do Homem, com o pecado e suas horríveis consequências, o Juízo Final com o gesto implacável de Cristo… tudo isto revela a grandeza sublimeede Miguel Ângelo seu gesto poderoso.Cristo é colocado muito em cima, como que sobre um vazio, fazendo girar tudo todos à volta do No plano superior, à sua volta, orbita a corte celeste: santos, virgens, profetas,mais excelente no Vaticano. e o que há de mártires, apóstolos… Miguel Ângelo revela uma fé viva, Cristo irado, naquele dia terrível do julgamento, livre de formulários, é o eixo desta pintura colossal, escudada talvez pela filosofia neoplatónica, que ocupa toda a parede atrás do altar. interiorizada por um pensamento profundo Miguel Ângelo trabalhou nesta obra-prima entre 1536 e 1541. e imbuída de poesia lírica e épica. Há ainda outro turbilhão violento de subida e descida. As suas pinceladas movimentam trechos bíblicos. Fazem ouvir as pregações inflamadas de Savonarola. Refletem o Renascimento Italiano, na busca do equilíbrio e da beleza. Manifestam a fé atormentada do próprio Miguel Ângelo, tantas JUIZO FINAL com os papas que lhe encomendavam as obras. Bartolomeu com ado inferno, recebe os réprobos vezes em desacordo São Lourenço com a grelha e SãoCaronte, o barqueiro pele Miguel Ângelo realiza esta impressionante pintura sobre o altar morte, umaçoitando-os com o remo. III. à Pela esquerda sobem os eleitos. mostram os elementos a da Capela sério aviso e uma condenação Sugerem, perante do seu martírio. Pelasendo papa Paulo Sistina, direita caem os condenados.
  27. 27. Apresentou-se VATICANO: PRAÇA DE SÃO PEDRO COLUNATA DE BERNINI BASÍLICA CRIPTA CÚPULA PALÁCIOS DO VATICANO GALERIAS ESTÂNCIAS DE RAFAELImagens captadas em abril de 2007 Pretende-se apresentar ainda Montagem feita em abril de 2012 CAPELA OUTROS MUSEUS DO VATICANO ROMA SISTINA MONUMENTAL ROMA IMPERIAL E ALTAR DA PÁTRIA A história de Roma facilita a compreensão da história da Europa e, consequentemente, a de Portugal. Apoio logístico e científico: PROIBIDO PUBLICAR OU DIFUNDIR. Fotografias, texto e formatação: Prof. Emília Moreira TRABALHO PRIVADO. eliasmoreira73@gmail.com FIM

×