ANO X • Nº. XXXIV • OUT/NOV de 2015
::
•	 Festas e Eventos
•	 Decoração
•	 Estilo Black
•	 Moda
•	 Fitness
•	 Gastrônomia
...
DeBRITO
Tiragem: 30.000 exemplares comprovados
Central de atendimento: 2031-2364 e 2513-0928
Redação e Comercial: raleste@gmail.co...
4 Revista
M
ais uma vez a festa de ani-
versário do bairro de São
Miguel Paulista ganhou um
belo destaque e contou
com a p...
5Revista
celebra 393 anos
agradecer a sociedade e ser um subpre-
feito daqui é muita satisfação”, enfatiza
o subprefeito.
...
6 Revista
7Revista
8 Revista
crianças até os anciãos. Eu acredito
que estamos atingindo esta mudança,
porque hoje quem participa da festa
não...
9Revista
telas e tintas para os visitantes soltarem
sua imaginação com auxílio técnico dos
profissionais. A artista Laura ...
10 Revista
O tradicional Desfile Cívico foi
marcado com grande estilo e com
apresentações de fanfarras das esco-
las públi...
11Revista
12 Revista
arte e educação e de fazer bem à co-
munidade. Temos um trabalho peda-
gógico e artístico demonstrado aqui
hoje...
13Revista
14 Revista
nos, portugueses e muitos outros, ou
seja, temos gente de todo mundo con-
centrado em um só lugar e isto mostra...
15Revista
P
ara fechar com chave de
ouro, foi realizada a tradi-
cional Missa de encerra-
mento dos festejos do aniver-
sá...
16 Revista
Revista
A
Companhia Nitro Quími-
ca Brasileira completou
80 anos no mês de setem-
bro e para celebrar esta
impo...
17Revista
17Revista
18 Revista
19Revista
20 Revista
P
ara quem não conhece, o Jiu-Jit-
su é uma arte marcial originária
da Índia, mas difundida mundial-
mente por ...
21Revista
AA
cidade de São Paulo, a maior
do Brasil, impressiona sob
vários aspectos. Um deles,
bastante visível em qualqu...
22 Revista
C
om a chegada das festas de
final de ano, as famílias brasi-
leiras já enfeitam suas casas,
programam seus eve...
23Revista
inal de Ano
e sofisticação
A decoração
Os detalhes dos enfeites e luzes são
primordiais neste tipo de festa. O q...
24 Revista
www.hospitaljardimhelena.com.br
Rua Erva Andorinha, 123 – Jardim Helena
Tel. 2582-8500
O melhor hospital de nos...
25Revista
Convenios Credenciados:
•	 Allianz
•	 Amil
•	 Bradesco
•	 Cabesp
•	 Cruz Azul
•	 Economus
•	 Gama
•	 Life Empres...
26 Revista
E
ntre o concreto e o barulho do
trânsito da cidade de São Paulo
se esconde bem aqui na zona
leste uma fauna fl...
27Revista
PROCESSO SELETIVO
*Oferta válida para cursos participantes da campanha. Consulte as condições no polo ou
no site...
28 Revista
29Revista
30 Revista
O
ator e modelo Adriano
Monteiro, 37 anos, tem
um leque de trabalhos ar-
tísticos em seu currículo,
com mais de...
31Revista
32 Revista
C
asado e pai de três filhos,
publicitário, jornalista e
presidente do Grupo Do-
ria, o empresário João
Doria J...
33Revista
João Doria e o juiz Moro durante almoço-debate, no qual Moro foi o palestrante
ida de desafios e vitóriasShow Bu...
34 Revista
Oficialização da pré-candidatura de João Doria
A rotina puxada exige três secre-
tárias, as quais se revezam em...
35Revista
36 Revista
A
jovem Juliana de Oliveira
dos Santos Ribeiro, mora-
dora de São Miguel Paulista,
tem sido referência quando
o...
37Revista
atleta de São Miguel Paulista ganha
destaque nas quadras de voleibol
responsabilidade de gente grande, a
jovem a...
38 Revista
39Revista
40 Revista
A
jovem Sâmela Emile Araujo,
de 18 anos, é uma empre-
endedora focada, positiva e
determinada. Vindo de uma
fam...
41Revista
a estilista fala de sua carreira e
trás as tendências do “Estilo Black”
procurava ler as os livros e cadernos
do...
42 Revista
E
xiste uma velha lenda que para
os homens tanto faz a cor das
paredes, cortina é artigo de
luxo, tapete não é ...
43Revista
AS MELHORES MARCAS PARA VOCÊ ESCOLHER
2031-2927 - 2297-4540
Rua Arlindo Colaço, 342
Esquina da Rua Serra Dourada...
44 Revista
U
ma das maiores preocupa-
ções dos pais de primeira
viagem é saber o momento
certo da introdução alimen-
tar d...
45Revista
Q
uando um casal com filhos
se separa, nem sempre a
vida da criança fica inteira-
mente sem algum tipo de
danos,...
46 Revista
Q
ue é um charme, isto todos
já sabem. Os famosos ca-
chinhos dos cabelos cres-
pos sempre foram sucesso
nas pa...
47Revista
48 Revista
N
o calor do verão, nada me-
lhor que um sorvete gela-
dinho para refrescar e dar
sabor à vida, não é? Seja
pic...
49Revista
CHICO
Restaurante, Churascaria e Pizzaria
Avenida São Miguel, 4779 - Ponte Rasa
Dellivery: ( 2280-7006 e 2280-92...
50 Revista
E
les são coloridos, deixam o am-
biente com um ar de tranquili-
dade, comem pouco e a sujeira
fica contida em ...
51Revista
Av. Nordestina, 1166 - São Miguel
( 11 2032-4332 - 9.5471.8412
www.tutores.com.br/sp-saomiguelpaulista
E-mail: s...
52 Revista
N
ão sabe para onde levar
as crianças nestas férias?
Confira algumas dicas
e escolha seu destino!
Montar um rot...
53Revista
54 Revista
Nomofobia: saiba o que é,
e quem sofre disto
A
tualmente as conversas
mudaram de ritmo: foi-se o
tempo em que p...
55Revista
56 Revista
57Revista
58 Revista
A
Revista Acontece Leste faz
um alerta sobre a necessi-
dade de ampliar o comba-
te a uma das doenças mais
comu...
59Revista
am o câncerquanto antes a doença for diagnostica e
tratada a chance de cura é maior.
“É uma notícia triste de se...
60 Revista
O estilo da vilã da nova novela das
22h interpretada pela atriz Giovanna
Antonelli, a Atena, caiu no gosto do
p...
61Revista
62 Revista
O
 ciclismo indoor,  a mania
fitness, já é uma das ati-
vidades mais procuradas
pelos fanáticos do corpo
perfei...
63Revista
64 Revista
65Revista
66 Revista
O melhor jogador de futebol
de todos os tempos é negro;
O jogador de basquete nba é negro,
A melhor cantora de ...
67Revista
68 Revista
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acontece Leste

48 visualizações

Publicada em

Revista Acontece Leste capa João Dória

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
48
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Acontece Leste

  1. 1. ANO X • Nº. XXXIV • OUT/NOV de 2015 :: • Festas e Eventos • Decoração • Estilo Black • Moda • Fitness • Gastrônomia • Animais • Esportes • Saúde • Comportamento uma vida de desafios e vitórias
  2. 2. DeBRITO
  3. 3. Tiragem: 30.000 exemplares comprovados Central de atendimento: 2031-2364 e 2513-0928 Redação e Comercial: raleste@gmail.com Nosso site: www.aconteceleste.com.br Sede: Av. dos Guachos, 166 - CEP 08030-360 - SP Filiado à JORLESTE Importante: Não mantemos vínculos empregatícios com os nossos colaboradores e não autorizamos permutas de anúncios sem prévia autorização da diretoria. Diretor Executivo e Editor: Divaldo Rosa Administrativo e Financeiro: Ademir Rodrigues Criação e Editoração: sergio avante Jornalista: Silmara Galvão Fotos: Eduardo Rocha e Bruno Rosa Comercial: Ariane, Eduardo e João Victor Revisora: Suseli Corumba Área de Circulação: Zona Leste de São Paulo 3 Nossa Capa 1680 anos de Nitroquímica 04são miguel paulista comemora 393 anos 58Elas venceram o câncer 36Juliana de Oliveira: atleta de São Miguel Pau- lista ganha destaque 46Chapéus, laços e fitas no cabelo das crianças 22Festas de Final de Ano com elegância e sofisticação São Miguel Paulista celebra 393 anos .4 “André Porfirio” o jovem atleta das Artes Marciais ...20 Festas de Final de Ano com elegância e sofisticação ...............22 Parque Piqueri: beleza exuberante junto ao concreto...................................26 Adriano Monteiro brilha nas telinhas e encanta a todos.......................................30 Juliana de Oliveira: atleta de São Mi- guel Paulista ganha destaque...............36 Sâmela Emile: a estilista fala de sua carreira e do “Estilo Black”.................40 Aptos. para solteiros, um público sofisticado!...............................................42 Quando alimentar o seu bebê ...........44 Divórcio: os filhos no fogo cruzado .45 Chapéus, laços e fitas no cabelo das crianças..........................46 Refresque seus dias com um delicioso Picolé ...............................48 Peixes exigem cuidados .......................50 Férias chegando......................................52 Nomofobia: saiba o que é, e quem sofre disto................................................54 Elas venceram o câncer .......................58 Acessórios de Atena em “a Regra do Jogo” são os mais pedidos ...................60 Spinning e seus benefícios para o emagrecimento..........................62 Todos somos Negros ...........................66 Estimados leitores A Revista Acontece Leste desta edição traz na capa mais uma excelen- te reportagem destacando o empresá- rio e comunicador João Doria, que é pré candidato a prefeito pelo PSDB à prefeitura de São Paulo. O empresário esteve recentemente visitando a Zona Leste e a nossa redação. Como sempre estamos procuran- do melhorar a qualidade editorial e desta vez mudamos o nosso “lay out”. A revista inova em seu conteúdo e agrega ótimas reportagens feitas por nossa equipe de jornalismo. Além da capa, a revista apresenta outras ótimas reportagens como a co- bertura completa da Festa de Aniver- sário de São Miguel, Festa de 80 anos da Cia Nitro Química, Juliana Oliveira, a atleta da Seleção Paulista de Volei- bol, Férias Chegando, Elas venceram o Câncer e muitas outras. Os nossos principais objetivos con- tinuam sendo a busca de melhores re- sultados para os nossos anunciantes e melhoria da qualidade editorial, dois pilares que nos dão sustentabilidade: leitores e anunciantes. Desejamos uma ótima leitura a to- dos vocês que são a razão principal do nosso sucesso. Boas Festas. Divaldo Rosa Diretor Executivo
  4. 4. 4 Revista M ais uma vez a festa de ani- versário do bairro de São Miguel Paulista ganhou um belo destaque e contou com a participação de diversas atra- ções culturais e muito entretenimento para todos da comunidade. Este ano o bairro comemorou seus 393 anos com grande estilo. Durante o evento todos puderam contemplar diversos shows artísticos com artistas da própria região e convi- dados. Com sucesso de público, a festa reuniu diversas autoridades, lideranças, empresários e contou com a participa- ção de todos da comunidade. Sob a administração do subprefei- to Professor Adalberto Dias de Sousa, chefe de gabinete Célia Assumpção e com o apoio da comissão formada pe- los organizadores e parceiros empre- sariais dos festejos, pode-se dizer que São Miguel Paulista as expectativas foram superadas com muito sucesso. “Hoje vim acompanha- do de toda minha família. Porque a festa é isto, um final de semana para o lazer em família. Acredito que este ano a fes- ta está mais completa. Temos crianças na praça, amigos e familiares reunidos, curtindo os espetáculos e saboreando nossas comidas típicas da região. São Miguel merece isto. Vale lembrar que sempre privilegiamos e atendemos to- dos os artistas da nossa região. Quero
  5. 5. 5Revista celebra 393 anos agradecer a sociedade e ser um subpre- feito daqui é muita satisfação”, enfatiza o subprefeito. Outra liderança local que também não poupou elogios à festa foi a che- fe de Gabinete Célia Assumpção, que fez questão de parabenizar a todos os funcionários da subprefeitura envol- vidos na festa. “Este é o 3º ano que estamos organizando a festa e a cada ano estamos melhorando ainda mais. Hoje o aniversário do bairro se tornou um marco histórico para nossa região. Quero acrescentar que toda a equipe de funcionários da subprefeitura de São Miguel está de parabéns porque aqui eles trabalham com amor e dedicação para que tudo saia perfeito”. Na ocasião, todos puderam con- templar uma festa bastante tradicional, com gastronomia (nacional e interna- cional), cinema, shows, danças típicas, artesanatos, esporte, literatura, oficinas culturais, workshop e exposições. Entre as programações aconteceram: o dia da Responsabilidade Social na Universidade Cruzeiro do Sul, exposições dos Artis- tas “Pintando na Praça”, workshop de pintura, apresentações de Grupos Musi- cais: nos estilos MPB, Reggae, Hip-Hop, Jazz, Samba Rock, Pop Rock, Dança Japonesa, evento literário ao ar livre, brinquedos Infláveis para a diversão da criançada, entre outras atrações. Para o coordenador dos festejos e presidente da ONG Jovens do Brasil, Renato Marques, mesmo trabalhando em cima de experiências dos anos an- teriores a festa do bairro supera todas as expectativas. “Trabalhamos para melhorar sempre, nossa sociedade me- rece isto, que a cada ano seja apresen- tado o melhor na festa de São Miguel. Nosso foco é entretenimento, lazer e diversão para toda a família desde as
  6. 6. 6 Revista
  7. 7. 7Revista
  8. 8. 8 Revista crianças até os anciãos. Eu acredito que estamos atingindo esta mudança, porque hoje quem participa da festa não são apenas jovens, mas toda a família: filhos, tios, pais, mães avós, netos e até cachorro (risos). Este era nosso objetivo: a participação de to- dos”, frisa Renato. Com a beleza das apresenta- ções da colônia japonesa e a ape- titosa comida tradicional do Japão, o presidente da Associação Cultu- ral Desportiva NIKKEI de São Mi- guel Paulista, Sr. Yoshishigue Mikan, diz que a cada festa o intuito é trazer algo novo. “Todo ano estamos me- lhorando muito e procuramos tra- zer sempre novas atrações da colô- nia japonesa, mudamos o cardápio para melhor atender a todos. São Miguel está de parabéns por mais uma bela festa”. Durante o evento e sob uma ten- da,os artistas colocaram à disposição
  9. 9. 9Revista telas e tintas para os visitantes soltarem sua imaginação com auxílio técnico dos profissionais. A artista Laura Bueno diz que o hábito de pintar tem um ótimo resultado para o alívio do estresse do dia a dia e ainda pode ser uma fonte de renda para quem se interessar. “Todo os anos expomos nossas artes com muito amor e dedica- ção que temos pela região de São Miguel. Aqui os visitantes podem participar do workshop de pintura. E futuramente todos têm a possibi- lidade até mesmo de fazer do hobby uma profissão. Desejo que através de nossos trabalhos aqui na festa de São Miguel possamos contribuir para o desenvolvimento de nossa sociedade”, explica a artista. Sem nenhuma ocorrência na fes- ta, a Polícia Militar fez o patrulha- mento no local e garantiu a seguran- ça de todos que por ali passavam. Desfile Cívico O desfile foi inovador e cheio de entretenimento cultural, onde moradores e estudantes da região de São Miguel e bairros adja- centes puderam acompanhar o evento. Na ocasião, foram chamadas para subir ao palanque as autoridades presentes, tais como o Subprefeito de São Miguel, Professor Adalberto Dias; representando a Nitro Quí- mica, Marcos Romanoski; Chefe de Gabinete, Célia Assumpção; Diretor Regional de Ensino, Manoel Romão; diretor do Grupo Acontece, Dival- do Rosa; Deputado federal, Paulo Teixeira; Secretário de Obras, Si- mão Pedro; coordenador dos feste- jos e presidente da ONG Jovens do Brasil, Renato Marques; presidente da Associação Cultural Desportiva NIKKEI de São Miguel Paulista, o Sr. Yoshishigue Mikan; lideranças locais; empresários e autoridades civis e mi- litares; dentre outros. Manoel Romão (DREM); Paulo Teixeira, Deputado Federal; Professor Adalberto Dias, Subprefeito de São Miguel Paulista; Célia Assumpção, Chefe de Gabinete e Simão Pedro, Secretário de Obras.
  10. 10. 10 Revista O tradicional Desfile Cívico foi marcado com grande estilo e com apresentações de fanfarras das esco- las públicas e privadas, apresentação do desfile das viaturas de órgãos pú- blicos responsáveis pela segurança da população, tais como: Polícia Militar, Corpo de Bombeiro, Defesa Civil, CET, GCM, desfile do Moto Clube de São Miguel e outros. A abertura do evento foi dada pelo mestre de cerimônia Sergio Miranda e contou com o desfile das viaturas da Polícia Militar, seguido pelas viaturas da Guarda Civil Metropolitana. No decorrer do evento as fanfarras e bandas das escolas animaram o públi- co presente, chegando a deixar todos os convidados emocionados com as exuberantes apresentações. Levando arte e educação, todas as escolas municipais e estaduais que participaram do desfile tiveram a apro- vação do Diretor Regional de Ensino, Manoel Romão. “Vejo com muita ale- gria e satisfação o desfile cívico. Nossas escolas regionais mais uma vez vieram mostrar sua capacidade de produzir 10 Revista
  11. 11. 11Revista
  12. 12. 12 Revista arte e educação e de fazer bem à co- munidade. Temos um trabalho peda- gógico e artístico demonstrado aqui hoje por nossos alunos. Acredito que nossas escolas têm evoluído no que diz respeito à harmonia, competência de suas bandas e fanfarras. Isto é uma evolução notória. Nossas escolas têm um interesse em manter a tradição ar- tística de estar na avenida participando do desfile cívico. Atualmente as pesqui- sas contemporâneas comprovam que a música e a arte têm uma ampliação direta no aprendizado das crianças e adolescentes”. Sempre simpático e muito bem visto pelos moradores de São Miguel, o secretário de obras Simão Pe- dro, além de con- ferir os shows ar- tísticos, também fez questão de estar presente no desfile cívico de São Miguel. “São Miguel é um dos bairros mais fortes e tradicionais bairros da cidade de São Paulo, aqui o comércio é forte a indústria da Nitro Química marcou presença na historia do bairro, e toda esta força vem em função da multipli- cidade étnica, pois temos aqui: árabes, japoneses, afrodescendentes, nordesti- 12 Revista
  13. 13. 13Revista
  14. 14. 14 Revista nos, portugueses e muitos outros, ou seja, temos gente de todo mundo con- centrado em um só lugar e isto mostra a força da região. Hoje eu só tenho a desejar para o bairro muita prosperida- de, muito desenvolvimento com inclu- são, e que São Miguel continue sendo esta região tão acolhedora como uma mãe que abraça a todos”. O gerente de gente da Nitro Quí- mica e coordenador da festa de São Miguel Marcos Romanoski, se diz satis- feito com o resultado e garante que a cada ano a tendência é melhorar ainda mais a festa.“Com certeza a festa supe- rou nossas expectativas, acredito que ano a ano a festa vem ganhando sua identidade, o que é muito importan- te para nosso bairro. São Miguel é um bairro que merece todo este carinho. Continuaremos fazendo que esta fes- ta seja uma referência para a cidade de São Paulo. O senso de união entre to- dos é que faz a diferença”. Presente no evento e representan- do o poder legislativo, o deputado fe- deral Paulo Teixeira expressou que São 14 Revista Miguel é uma região que tem evoluído muito nos últimos anos e se diz orgu- lhoso por fazer parte deste crescimen- to, “Minhas raízes são daqui e jamais as abandonarei, eu quero a cada dia o de- senvolvimento da região e que o bem- estar da sua população cresça, por isso faço e sempre farei questão de criar oportunidades. São Miguel se desenvol- veu de uma maneira muito importante, e aquele conceito de periferia/ centro mudou muito, hoje aqui na região nós temos tudo, bons comércios e bons serviços e o que tem faltado aqui para a região nós temos corrido atrás”. O desfile Cívico é um marco tradi- cional no calendário do aniversário de São Miguel e a cada ano os moradores da região se encantam com as apresen- tações. A CET organizou os desvios e desenhou as rotas de trânsito para os participantes dos desfiles. O desfile terminou com a passagem dos veículos antigos e com o desfile do Moto Clube. Gerente de gente da Nitro Química e coordena- dor da festa de São Miguel Marcos Romanoski
  15. 15. 15Revista P ara fechar com chave de ouro, foi realizada a tradi- cional Missa de encerra- mento dos festejos do aniver- sário do bairro de São Miguel que comemorou 393 anos. Cerca de 1.500 fiéis estive- ram reunidos para agradecer pelo aniversário do bairro e também para fazer suas habitu- ais orações. A Missa foi abrilhantada pelo coral da Diocese que tor- nou a celebração muito emo- cionante, juntamente com a procissão dos Santos de devo- ção dos fiéis. No encerramento da Missa, o pároco da catedral Padre Ge- raldo Rodriguesinvocou uma benção para todos da igreja. A Missa emocionou todos os fiéis
  16. 16. 16 Revista Revista A Companhia Nitro Quími- ca Brasileira completou 80 anos no mês de setem- bro e para celebrar esta importante data com a Comunidade, organizou grandes eventos no bairro de São Miguel Paulista. Dentre eles, o prêmio – “Histó- rias que fazem parte de nossa história”, com principal objetivo de homenagear personalidades do bair- ro de São Miguel Paulista que tive- ram em sua história, conexão com a Companhia, além disso, fomentou através do “Concurso de Frases Criativas” entre mais de 1.500 jo- vens do 9º ao 3º ano das principais escolas públicas e particulares do bairro, a história da Nitro Química através de um concurso de frases criativas. Para participar, estes alu- nos escreveram uma frase criativa de até 05 linhas utilizando as pala- vras: NITRO QUÍMICA, 80 ANOS E SUSTENTABILIDADE. Os auto- res das 03 melhores frases, além de participar da Festa de Aniversário da Companhia com seus familiares, ganharam cada um deles, um IPAD MINI e uma visita especial com sua classe escolar para conhecer de per- to suas instalações. Para prestigiar seus principais parceiros, a Nitro Química organi- zou um jantar comemorativo no sa- lão de festa da tradicional Catedral de São Miguel Paulista com aproxi- madamente 120 convidados, que representaram cada um deles, as or- ganizações e entidades atuantes no nosso bairro. E a festa não parou por ai! Além de todas estas ações, a Nitro Quí- mica através das leis de incentivo à Cultura, foi uma das principais pa- trocinadoras dos festejos em come- moração aos 393 anos de São Miguel Paulista, reunindo milhares de pesso- as para celebrar com muita alegria, mais um ano do nosso bairro.
  17. 17. 17Revista 17Revista
  18. 18. 18 Revista
  19. 19. 19Revista
  20. 20. 20 Revista P ara quem não conhece, o Jiu-Jit- su é uma arte marcial originária da Índia, mas difundida mundial- mente por praticantes japone- ses, há cerca de 2 mil anos, onde os monges budistas possuíam grande sa- ber e conhecimento do corpo humano e precisavam se defender sem o uso de armas e assim foram capazes de criar uma das mais perfeitas e completas formas de defesa pessoal de todas as épocas, o jiu-jítsu que também é co- nhecido como arte suave. Ao longo dos tempos tornou-se uma prática esportiva que utiliza golpes de articulação (braços, tornozelos etc) para imobilizar o oponente. A técnica inclui também quedas, golpes e contra- golpes diversos. Na maioria das vezes, usa-se o peso e a força do adversário contra ele mesmo, característica do referido esporte que possibilita que um lutador, mesmo sendo menor que o oponente, consiga vencer. Representando a zona leste, o lu- tador André Luiz Novais Porfirio, de 17 anos, tem sido grande referência quando o assunto é jiu-jitsu. Con- quistador de mais de 200 medalhas, é Campeão Mundial Juvenil na California 2014, Campeão Mundial Adulto   na California 2015, Tri Campeão Paulista 2013/2014/2015, Tri Campeão Brasi- leiro 2013/2014/2015 e entre outros é atualmente um dos mais bem conceitu- ados nomes nesta modalidade. O atleta André veio de uma família simples nascido e crescido na baixada santista, iniciou sua carreira de jiu-jitsu aos 13 anos de idade e teve o principal incentivador o seu pai Marcelo Silvia Porfirio, que por motivo de obesida- de infantil incentivou o filho a procurar uma modalidade de esporte. “Teve um momento que vi meu filho sentado so- zinho vendo os amigos jogar bola, daí comecei a observar que tinha algo er- rado, ele não aguentava correr porque estava acima do peso, foi naquele dia que comecei a motivá-lo a treinar al- gum esporte”, lembra o pai. Entre natação, futebol, karatê, judô “André Porfirio” o jovem atleta das Artes Marciais e jiu-jitsu, foi nesse último que André se destacou. Foi amor à primeira vista, como ele mesmo diz: “me apaixonei de cara pelo jiu-jitsu, treinei os primeiros 03 meses e logo comecei a competir e a ganhar os campeonatos”. Mesmo sem patrocinador, o atle- ta diz que isto não o impede de viajar para competir, todas as despesas entre passagens, hospedagens e alimentação acabam sendo do pai, “eu estudo de manhã e treino à tarde, esta é minha rotina, trabalhar fixo fica um tanto complicado por conta dos horários e como não tenho patrocínio, as despe- sas ficam por conta do meu pai”. O pai Marcelo diz que ver o filho competir e ganhar é a realização de um sonho, mesmo sabendo que a despesa não é pouca, ele nunca deixa o filho desistir de suas metas e objetivos, “eu trabalho em três empregos e tudo que ganho eu procuro investir nele, porque sei do potencial e eficiência do meu filho. Nem sempre é fácil, mas se não houver fé e persistência não se ganha a luta. Eu trabalho para ver meus dois filhos felizes e realizados e não penso duas vezes em abrir mão de algo pra mim para vê-los realizando um sonho. Os sonhos deles são os meus”, diz o pai emocionado. Com mais de 04 anos de campeona- to, o atleta acumula mais de 180 títulos níveis paulista, nacional e internacional. O atleta atribui todas suas conquis- tas a uma rigorosa disciplina e muita dedicação que mantém nos treinos diários, além do apoio primordial do pai, amigos e familiares. Questionado sobre patrocínios e investimento dos órgãos públicos no esporte, André é bem verdadeiro e admite que isto seja um dos maiores obstáculos em sua carreira esportiva. “Espero um maior incentivo dos órgãos públicos locais, pois levo o nome da zona leste de São Paulo em diversas competições mundo afora. Isso iria aumentar a procura pelo es- porte, favorecendo também a educa- ção e diminuindo a criminalidade. Uma das minhas maiores dificuldades vem de buscar por patrocinadores, pois preciso me dedicar horas de treinos, com bons equipamentos que vão se modernizando, fora os custos das via- gens que são elevados”, finaliza o jo- vem atleta. André Porfirio: 2645.5609 - 96107.1155
  21. 21. 21Revista AA cidade de São Paulo, a maior do Brasil, impressiona sob vários aspectos. Um deles, bastante visível em qualquer lugar que se vá, é o expressivo núme- ro de habitantes – quase 12 milhões de moradores. Outro, mas quase “in- visível”, é a quantidade de lixo gerada diariamente. Em média, são coletadas 12 mil toneladas de resíduos sólidos domiciliares por um dia, equivalente a um quilo por habitante. Também conhecido como lixo doméstico, pois é aquele gerado nas residências por seus moradores, os resíduos sólidos domiciliares repre- sentam 60% de todo o lixo produzido diariamente na capital paulista, que é da ordem de 20 mil toneladas. Como o lixo doméstico responde por mais da metade de todos os ma- teriais descartados diariamente na ci- dade – a varrição, poda de árvores, en- tulho, restos de feiras livres e resíduos dos serviços de saúde somam as 8 mil toneladas restantes –, é inquestionável que a conscientização em torno do vo- lume de lixo que cada cidadão gera se torna cada vez mais importante. Pesa nesse sentido um ponto cru- cial – a preservação do meio ambiente. E engana-se quem pensa que se trata apenas de proteger o solo, as águas e o ar. É fundamental ter claro que mui- tos dos recursos naturais utilizados na fabricação de diversos produtos são finitos e, caso eles não sejam usados com sabedoria, as próximas gerações tendem a enfrentar dificuldades. Em outras palavras, precisamos, o quanto antes, refinar um outro tipo de educação – a educação ambiental. A boa notícia é que este tipo de educação é bastante fácil de ser obti- da, por qualquer pessoa. Para tanto, basta prestar um pouco de atenção ao que fazemos de forma quase auto- mática no dia a dia e mudarmos alguns hábitos, em especial de consumo. Há, por exemplo, quem valorize mais a embalagem do que o produto em si. Mas, por mais bonita que seja, Educação ambiental é assunto sério o destino da embalagem será o ces- to de lixo. São apenas alguns poucos gramas, podemos pensar, só que eles serão somados com outros poucos gramas de comida que deixamos no prato ou na panela e jogamos fora, com os pedaços de papel em que anotamos algo e depois descartamos, com as cascas de frutas ou de legu- mes que não puderam ser aproveita- das, com o “litro” de plástico de leite ou óleo, e por aí. Ao final do dia, teremos produ- zido um quilo de resíduos sólidos domiciliares, ou mais, sem quase per- ceber. E, quando multiplicamos esse um quilo por 12 milhões de cidadãos, chegamos às 12 mil toneladas de lixo. Isso significa que, se cada mora- dor conseguir reduzir o volume de lixo que gera diariamente entre 20 ou 30%, por exemplo, a quantidade de resíduos domiciliares encaminha- da para os aterros sanitários poderá ser reduzida em até 3.500 toneladas. Esta é uma daquelas situações em que a expressão “menos é mais” cai muito bem, pois menos lixo significa menos danos ao meio ambiente. A EcoUrbis Ambiental é a con- cessionária responsável pela coleta de resíduos domiciliares em toda a Zona Sul e maior parte dos bairros da Zona Leste, aí incluído São Miguel Paulista e todo o entorno. Como a revista Acontece Leste circula bas- tante nesta região, que reúne mais de 350 mil pessoas, a EcoUrbis aprovei- ta esta oportunidade para informar alguns dados que podem contribuir para uma reflexão. Enquanto a média diária de lixo doméstico coletado em toda a região atendida pela concessionária ficou estável na comparação entre janeiro e setembro de 2015 com o mesmo período de 2014 – em 6.683 tonela- das –, na subprefeitura de São Miguel paulista o volume aumentou – subiu de 326 para 329 toneladas. É claro que a população de São Miguel Paulista responde por apenas uma pequena fração de todo o lixo doméstico gerado na cidade, mas é importante que todos os cidadãos, em todos os bairros, estejam cons- cientes de que são os pequenos ges- tos de muitos que fazem a diferença. Se você que está lendo essa revis- ta é morador de São Miguel Paulis- ta, contribua para tornar seu bairro e São Paulo ainda melhores. E não importa se você é de outra região, cidade ou Estado, contribua também. A EcoUrbis e o meio ambiente agradecem. Diferentemente do que muitos podem pensar, ela é bastante fácil de ser obtida. Basta prestarmos atenção ao que fazemos no dia a dia e mudar alguns hábitos. 21Revista “Equipe da EcoUrbis - A concessionária é responsável pela coleta de resíduos domiciliares em toda a Zona Sul e na maior parte dos bairros da Zona Leste de São Paulo” informe publicitário
  22. 22. 22 Revista C om a chegada das festas de final de ano, as famílias brasi- leiras já enfeitam suas casas, programam seus eventos e aguardam pela tão esperada chegada do Papai Noel. Estamos chegando ao fim de 2015 e ao início de mais um ano que vem carregado de boas expectativas! Para entrar em 2016 com o pé direito, nada mais justo que uma comemoração à al- tura para desfrutar desse momento tão importante com as pessoas queridas. Segundo especialista, como em qualquer outro evento, planejamento é fundamental! Ainda mais para uma oca- sião especial como são as festas de fi- nal de ano, em que você não vai querer apenas ficar envolvido com a organiza- ção, mas também aproveitar a come- moração junto dos amigos e familiares. Portanto, veja as dicas que prepa- ramos para que você organize sua fes- ta de natal e réveillon, agrade a todos os presentes e comece 2016 com uma produção de sucesso! Pensando nos convidados Um dos fatos mais relevantes é cal- cular o número de convidados com an- tecedência e organizar o que irá agra- dá-los. Toda a sua organização terá que ser pensada a partir das pessoas que compõem o público-alvo. Onde irá receber as visitas Embora todos os pontos a seguir sejam relevantes na escolha do local perfeito para sua festa, um fator de- finitivo a ser considerado é a acessi- bilidade do local. Não adianta você fazer um even- to maravilhoso em um lugar de di- fícil acesso, pois ninguém quer pas- sar a virada do ano dirigindo. Além disso, o trânsito é mais complicado no natal e réveillon e normalmen- te a festa é comemorada com bebi- da alcoólica. Por isso, pensando na segurança dos convidados, vale até pensar em um local que permita o descanso pós-festa. Festas de Fi com elegância
  23. 23. 23Revista inal de Ano e sofisticação A decoração Os detalhes dos enfeites e luzes são primordiais neste tipo de festa. O que mais encantam os convidados são as novidades encontradas nos detalhes da decoração. As cores relacionadas ao natal são o verde, vermelho e o dourado. E no réveillon, justamente por remeterem à alegria, prosperidade e paz, são prin- cipalmente o branco, prata, amarelo e dourado. Embora outras cores também possam ser utilizadas (como o rosa, que simboliza o amor), as cores claras são preferíveis para deixar o ambiente mais leve. Você pode usar essas cores nas luzes, em toalhas de mesa, cadei- ras, e itens em geral. Além disso, tanto sobre as mesas quanto no ambiente em geral, você pode colocar velas, flores e frutas, que também são tradicionais dessa festa. Comes e bebes No que se refere às bebidas, é im- prescindível o tradicional champanhe, espumante ou o vinho frisante, para brin- dar a virada. Mas, durante toda a ceia e a comemoração, não podem faltar tam- bém as bebidas mais comuns, como cer- veja, drinks, água, sucos e refrigerantes variados. Frutas, sobremesas, massas, fica a gosto de quem vai receber e do tipo de prato que deve ou não oferecer. Atrações Muita música e diversão não pode- ria deixar de estar relacionada ao item. Como já dissemos, as festas de final de ano são um momento de descon- tração e diversão! Então, dependendo do tamanho do seu evento, você deve pensar até na contratação de artistas, como bandas ou DJs. Afinal, o que é uma festa sem trilha sonora? Por fim, toda a beleza da virada de ano normalmente acontece na contem- plação de fogos de artifício. Então, pro- cure oferecer fogos variados, de estilos e cores diferentes, para seus convidados se alegrarem na entrada do novo ano. Mas nesse quesito, segurança é essencial! 
  24. 24. 24 Revista www.hospitaljardimhelena.com.br Rua Erva Andorinha, 123 – Jardim Helena Tel. 2582-8500 O melhor hospital de nossa região
  25. 25. 25Revista Convenios Credenciados: • Allianz • Amil • Bradesco • Cabesp • Cruz Azul • Economus • Gama • Life Empresarial • Maritima • Metrus • Mediservice • Med Tour • Porto Seguro • Santamalia • Sul America • Melhores médicos • Melhor estrutura • Melhor atendinento Exames Disponíveis - Colonoscopia - Ecocardiograma - Eletrocardiograma - Endoscopia - Laboratório - Mamografia - Raios-X Contrastados - Raios-X Simples - Tomografia - Ultrassom - Doppler Colorido - Nasofibrolaringoscopia - Laboratório 24 horas
  26. 26. 26 Revista E ntre o concreto e o barulho do trânsito da cidade de São Paulo se esconde bem aqui na zona leste uma fauna florestal digna de uma visita a qualquer hora do dia. Sim, estamos falando do Parque Ecológico Piqueri que faz alusão à tri- bo indígena que habitava a área loca- lizada na confluência do Ribeirão Ta- tuapé e do Rio Grande, atual Tietê. A área do parque corresponde à antiga Chácara do Piqueri, que em 1976 foi definitivamente incorporada ao patri- mônio municipal. Quem por lá passeia pode encon- trar uma área de estar, pista de co- oper, bicicletário, campo de futebol de areia, quadra de campo, quadras poliesportivas, aparelhos de ginástica, playgrounds, lago, palco para apresen- tações, estacionamento, sanitários, conchas de bocha, ponto de leitura, entre outras. Com uma beleza exuberante e pro- porcionando um contato direto com a natureza, o parque possui uma vegeta- ção composta por eucaliptos, alameda de sibipirunas, bambuzal e bosques heterogêneos. Destacam-se alecrim- de-campinhas, casuarina, espatódea, faveira, grevílea-gigante, ingá-bana- na, jacarandá-mimoso, jatobá, jerivá, magnólia-branca, paineira, pau-ferro e pau-incenso. Foram registradas 152 espécies, das quais 5 estão ameaçadas como a grumixama, o pinheiro-do-pa- Parque Piqueri: raná e a unha-de-vaca-do-campo. O Parque conta com aproximada- mente 90 espécies de fauna, incluindo peixes, sapo-cururu, tigres-d’água e co- bra-de-duas-cabeças, que, na verdade, trata-se de um lagarto serpentiforme. Setenta e nove espécies de aves, com destaque para a família dos pica-paus, sabiás, papagaios e maracanãs, papa- E
  27. 27. 27Revista PROCESSO SELETIVO *Oferta válida para cursos participantes da campanha. Consulte as condições no polo ou no site www.unip.br/ead. Ofertas sujeitas a alterações sem aviso prévio. TOP NO MERCADO DE TRABALHO 0800 010 9000 INSCREVA-SE www.unip.br/ead Tutoria 24 horas com equipe especializada Mesmo diploma da modalidade presencial Conteúdo 100% digital multiplataforma mensalidades a partir de: R$ ,00* 491 Mais de 600 polos de apoio presencial em todo o país Você organiza seus horários de estudo MEC Cursos com conceitos positivos no ENADE-MEC Material didático incluso Com cursos tradicionais e de menor duração reconhecidos pelo MEC POLO SÃO PAULO – SÃO MIGUEL PAULISTA Rua Cavoá, 188 – Vila Curuçá (11) 2025 2003 • 2025 2011 moscas tiranídeos e saíras e sanhaçus – traupídeos, que reúnem grande nú- mero de espécies. Há registros inte- beleza exuberante junto ao concreto ressantes de anambé-branco-de-rabo -preto, sabiá-ferreiro, saíra-ferrugem, saí-azul e saí-andorinha que chamam a atenção pela beleza da plumagem ou de seu canto. Ouriço-cacheiro representa o mamífero do parque.
  28. 28. 28 Revista
  29. 29. 29Revista
  30. 30. 30 Revista O ator e modelo Adriano Monteiro, 37 anos, tem um leque de trabalhos ar- tísticos em seu currículo, com mais de 200 gravações entre figu- rações em novelas tais como: Chiquiti- tas, I Love Paraisopolis, Verdades Secre- tas,  Cúmplices de um Resgate. Além de comerciais de televisão,  Catálogos, Vi- deo Clipes, Esquadrão da Moda SBT, Se- riado PSI da HBO, Os gigantes do Brasil da History Channel, Segredos Médicos da Multishow, entre outros. O artista nascido e crescido na re- gião de São Miguel Paulista diz sentir orgulho em poder levar o nome da zona leste de São Paulo em diversos eventos que participa. “Minha família toda é daqui, embora eu viaje sempre, meu lugar de aconchego e descanso é junto da minha família”, explica ele. Formado em publicidade e propa- ganda, trabalhou na área de marketing do Internacional Shopping Guarulhos e na Join Venture Houts General Cine- ma e em agências de eventos. Possui uma segunda graduação em Adminis- tração e MBA em Gestão Estratégica de Pessoas na Unicsul. Começou a tra- balhar como modelo no ano de 2000, participando de alguns desfiles e fotos de publicidade, sempre estudando e se aprimorando na área. “Logo que comecei, meu foco era trabalhar com o que eu gostasse, nunca foi com o intuito de ser famoso. Desde pequeno eu sempre me interessei em trabalhos artísticos, participava de pe- ças teatrais na escola, eu era o primei- ro a dar a ideia de como fazer e como montar o figurino. Durante 10 anos eu montei voluntariamente as peças da Paróquia Santa Luzia, fiz Jesus durante 06 anos”, lembra o ator. Monteiro também participou do Festival de Cannes ESPN, Festival de Cannes Rolling Stones, nas telonas o Curta Metragem “O Código Hurkam», Longas Metragens «Elis Regina», «José Aldo-UFC”, “O Rei das Manhãs “, “Um Namorado para minha Amiga”. Possui trabalhos realizados nas emissoras: SBT, GLOBO, BAND,  RECORD, RE- DETV e TV CULTURA. Atualmente esteve em cartaz com a Peça Entre Mundos, no Teatro Ressur- reição, no Jabaquara, com casa lotada por 03 meses na primeira temporada, texto e direção de Silvano Soares, pro- dução de Juliano Bredder e cenografia de Natália Harumi, onde em breve in- formaremos novidades quanto à segun- da temporada. Contrate o Adriano para apresenta- ção de eventos, feiras, desfiles, catálogos, comerciais, mestre de cerimônia e bailes de debutantes. Com Alessandra Gaspar (11) 98240-1381 e (11)96397-8425 ou nos emails adripublic@hotmail.com ou gaspar.ale@gmail.com. Adriano Monteiro brilha nas telinhas e encanta a todos com sua simpatia
  31. 31. 31Revista
  32. 32. 32 Revista C asado e pai de três filhos, publicitário, jornalista e presidente do Grupo Do- ria, o empresário João Doria Júnior, 57 anos, traz em sua bagagem uma ampla experiência no ramo empresarial, sendo considera- do atualmente um dos líderes de me- lhor reputação e influência no Brasil e no mundo. O empresário diz sentir orgulho de ser filho do ex-deputado federal João Doria, que teve seus direitos políticos e civis cassados no golpe de 1964, pelo regime militar. João Doria lembra que não teve uma infância tão próspera como muitos acreditam. Com a cassação do mandato do pai, a família foi obrigada a sair do país e, com isto, a mãe Maria Sylvia e o irmão Raul, juntamente com Doria, acabaram tendo que ficar dois anos no exílio com o pai, na França. Nesse período, o dinheiro acabou e a família se viu obrigada a ser dividida e João Doria voltou para o Brasil com a mãe e o irmão. “Ficamos oito anos sem a presença do nosso pai. Um período muito difícil João Doria: uma vi 32 Revista para todos nós. Minha mãe foi traba- lhar para nos sustentar. Passamos mui- ta dificuldade financeira. O sofrimento da minha mãe e a saudade do meu pai são lembranças marcantes desse perí- odo das nossas vidas. Meu pai voltou ao Brasil em maio de 1974. “Três meses depois, perde- mos minha mãe, vítima de pneumo- nia”, lembra o empresário. Foi em sua pré-adolescência que João Doria Júnior, mesmo sem saber, já dava início em seu futuro promissor e aos 13 anos angariou seu primeiro emprego numa agência de publicidade, e desde então alavancou com sucesso sua carreira profissional. Há 20 anos apresenta o programaJoão Doria com o governador Geraldo Alckmin e funcionários de uma empresa
  33. 33. 33Revista João Doria e o juiz Moro durante almoço-debate, no qual Moro foi o palestrante ida de desafios e vitóriasShow Business e, recentemente, ini- ciou o Face a Face, ambos na Band. Aos 22 anos ocupou seu primeiro car- go público, foi secretário de Turismo na gestão do prefeito Mário Covas e presidente da Paulistur, de 1983 a 1985. “Felicidade é fazer o que se gosta, aliás não tem possibilidade de se ad- quirir sucesso fazendo aquilo que você não gosta”, enfatiza. Em 1984, o empresário teve o pri- vilégio de organizar a campanha Dire- tas Já, tarefa que recebeu do saudoso governador Franco Montoro. Entre os anos de 1986 a 1988, João Doria teve seu reconhecimento e chegou a ocupar a presidência da Embratur e do Conselho Nacional de Turismo. No ano de 1999 deu início à cons- trução do “Grupo Doria”, hoje forma- do por seis empresas que organizam eventos, produzem programa de TV e editam revistas. Suas marcas mais fa- mosas são o Lide – Grupo de Líderes Empresariais; o programa Show Busi- ness. Todos esses empreendimentos trabalham em prol do real negócio de Doria: vender o ingresso a um ambien- te de exclusividade, disputado por po- derosos empresários e políticos. “Tenho orgulho de ser reconheci- do como bom gestor e um administra- dor que reúne equipes competentes. Tudo que conquistei na vida foi com muito trabalho. Sou um profissional realizado”. Doria com Mário Covas Doria com Franco Montoro A imagem de João Doria reflete sua personalidade, gentil e educado, de fala suave, porém assertiva. O perfeccionis- mo faz parte também de seu estilo de vida. Ele cumpre um extenso expedien- te que vai das 7h30 a 1h00 da manhã do dia seguinte. É sempre o primeiro a chegar e o último a sair do escritório, localizado num prédio neoclássico na Avenida Faria Lima, em São Paulo. João Doria reúne-se com moradores no Jardim São Martinho em São Miguel Paulista
  34. 34. 34 Revista Oficialização da pré-candidatura de João Doria A rotina puxada exige três secre- tárias, as quais se revezam em três turnos para acompanhá-lo. Em média, Doria dorme quatro horas por dia, porém o empresário encara sua rotina com naturalidade e afirma que viver nesse nível de exigência não o estres- sa. “Gosto muito do que faço, este é o meu segredo”, diz ele, que aplica em si mesmo o rigor que cobra dos outros. Filiado do PSDB desde o ano de 2000, Doria atualmente é pré candi- dato pelo PSDB a prefeitura de São Paulo e, juntamente com o Partido, construir um governo inovador, efi- ciente e honesto, inspirado nos exem- plos de Franco Montoro, Mário Covas e Geraldo Alckmin. “Estou fazendo o que gosto, sou filho de um político e gosto de polí- tica. Acho importante a política em nossas vidas. Vamos governar para todos. Quero colocar a experiên- cia que adquiri no setor público e privado à disposição da cidade que tanto amo. Chegou a hora de utilizar minha experiência de administrador para fazer São Paulo voltar a acele- rar seu crescimento, gerando em- pregos e renda”. Recentemente João Doria visitou a Zona Leste, onde se reuniu com lideranças dos diversos bairros que compõem a nossa região. Num des- ses encontros, na Sociedade Amigos do Jardim São Martinho, localizada na região mais carente de São Miguel Paulista, João Doria conversou tran- quilamente com todos os presentes e pacientemente ouviu por cerca de 10 minutos o clamor de uma moradora humilde, aparentando mais de 60 anos, que queria apenas relatar o sofrimen- to de pessoas como ela, que depen- dem do governo na hora de marcar uma consulta médica numa UBS ou no hospital Tide Setúbal. “Tem consulta que leva mais de 3 meses e quando chega o dia, sem qualquer justificativa eles desmarcam”, disse chorando a se- nhora idosa. Mesmo não sendo pau- ta da reunião, Doria chamou um dos seus assessores e pediu para orientar a senhora sobre como resolver aquele problema. E aproveitou pra dizer que no governo dele vai implantar o “São Paulo Digital”, onde o celular será a maior arma contra faltas injustificadas de médicos e filas de espera. “As pes- soas não vão mais precisar ir aos pos- tos de saúde para agendar uma consul- ta ou exames e muito menos ficar em filas de espera”. Ainda na Zona Leste, Doria visitou a sede o Grupo Acontece de Jornais e da Revista Acontece Leste e afirmou na presença de cerca de 50 lideranças da região, que é totalmente contra a reeleição para prefeitos das capitais. “Sou contra a reeleição, pretendo trabalhar muito para 4 anos virarem 8 anos. Eu trabalho 18 horas por dia e na prefeitura isto não vai ser diferen- te. Nossa proposta é trabalhar com inovação e tecnologia”, finaliza.
  35. 35. 35Revista
  36. 36. 36 Revista A jovem Juliana de Oliveira dos Santos Ribeiro, mora- dora de São Miguel Paulista, tem sido referência quando o assunto é esporte. Vinda de uma família tradicional e evangélica a jovem atleta de apenas 16 anos sempre conviveu com o esporte e aos 10 anos já treinava nas quadras e participava de campeonatos escolares. Filha mais velha do casal, a policial militar Queli Regina e o treinador e professor de educação física Wilson Dagoberto, Juliana herdou o gosto do esporte por incentivo do pai. “Sempre assisti na TV e nem fazia ideia de que um dia eu poderia ser jo- gadora, foi aí que meu pai me sugeriu treinar vôlei e dali pra cá eu amei e não parei mais”, lembra ela. Mesmo vinda de um berço espor- tivo, Juliana não tinha noção alguma de esporte e optou por treinar voleibol por sua altura ser proporcional. Ao saber que o pai tinha conseguido um teste na seleção Paulista de Voleibol, ela diz que a empolgação e o desejo de seguir adiante na carreira esportiva fo- ram o início de um sonho. “Nossa, foi uma emoção muito Juliana de Oliveira: A atleta chegou a perder as contas de quantas medalhas e campeonatos já disputou grande na época, eu não tinha tanta no- ção, meu pai me levou em uma quadra perto de casa e passamos dias treinan- do para o teste. E quando foi aplicado o teste eu passei, e foi a maior alegria”. Durante estes 06 anos treinan- do e jogando na seleção Paulista de voleibol, a atleta chegou a perder as contas de quantas medalhas e campe- onatos já disputou e no ano de 2013 foi destaque no campeonato escolar e ganhou a colocação de “melhor do ano” da seleção paulista. “Tudo que eu conquistei e sei que vou conquistar é fruto de um trabalho dedicado primeiramente a Deus, e toda honra e glória são Dele e não minhas”, diz ela emocionada. Com o olhar de menina e com a
  37. 37. 37Revista atleta de São Miguel Paulista ganha destaque nas quadras de voleibol responsabilidade de gente grande, a jovem atleta se diz bastante feliz com a escolha que fez para seu futuro, mas admite que nem sempre é uma vida fá- cil, “comecei muito cedo, nas viagens eu sinto saudades de casa, dos meus pais. Às vezes o atleta é sempre o úl- timo a chegar na festa, muitas vezes é o único também que não poderá com- parecer, mas tudo é recompensador quando você faz aquilo que ama”. Inspirada na jogadora Fernanda Ga- ray e questionada sobre seus planos para futuro a jovem atleta diz que seu grande sonho é se tornar uma jogadora profissional e competir com a camisa da seleção brasileira de vôlei. “Este sonho sei que vou alcançar, pois o sonho só é possível mediante a nossa força de vontade e fé e isto eu tenho de sobra, basta acreditar e com minha fé eu sou capaz de alcançar o im- possível”, finaliza a atleta.
  38. 38. 38 Revista
  39. 39. 39Revista
  40. 40. 40 Revista A jovem Sâmela Emile Araujo, de 18 anos, é uma empre- endedora focada, positiva e determinada. Vindo de uma família simples, evangélica e tradicional, a jovem tem sido referência quando o assunto é tendências de modas para pessoas negras. Nascida no estado da Bahia e cres- cida na cidade de São Paulo, quando não está na estudando, a jovem esti- lista adora ir às compras, praticar ati- vidades, ir à igreja, viajar e encontrar os amigos. Mas além dessas atividades, tão comuns a meninas de 18 anos, so- ma-se outra: ela cria diversos estilos de moda. Não para bonecas, mas para outras garotas, assim como ela. Sâmela começou a se interessar por moda “quando ainda era muito jovem”, segundo ela mesma diz. “Sem- pre gostei de escolher minhas roupas e ajudava meu pai a criar suas coleções”, conta. A história dela, no entanto, teve muita influencia dos pais que segundo ela sempre lideram com o mundo da moda. Sendo filha do estilista Euclides Silva Araujo e da personal style Luci- nalva da Silva Santos Araujo , Sâmela lembra que a moda sempre fez parte de seu dia a dia. Os primeiros sinais do talento para o corte e a costura começaram a apa- recer logo que ela aprendeu a cortar com tesoura e passou a customizar roupas. Ainda pequena, Sâmela sonha- va em fazer a diferença e se interessava em ler e aprender tudo que envolvia moda, enquanto suas outras amigas ainda brincavam de boneca. “Sempre Sâmela Emile:
  41. 41. 41Revista a estilista fala de sua carreira e trás as tendências do “Estilo Black” procurava ler as os livros e cadernos do meu pai, gostava de o ver trabalhar e minha mãe também, desde muito pe- quena já sabia o que queria ser quando crescesse”. De pele negra e cabelo Black Power a jovem acredita que no mundo da moda a diferença esta em ser criativo, Sâme- la diz que ao criar sua marca ela optou por trazer raízes de sua raça e nas suas coleções ela procurar sempre trazer o colorido das estampas trazendo a bele- za das cores quentes da África e a leveza das rendas dos nordestes, sem contar no estilo “Black”, que já garantiu suces- so até mesmo em outras etnias. “Eu tenho orgulho de ser negra e amo minha cor, todas as vezes que faço alguma coleção procuro pensar no esti- lo Black, mas Graças a Deus o sucesso é tão grande que independente da cor da pele, hoje meu público de clientes ultrapassa qualquer tipo de precon- ceito, ou seja, tenho clientes negro, branco, pardo e assim vai. Isto é muito gratificante para minha vida tano pro- fissional como pessoal”. Hoje aos 18 anos Sâmela já tem sua própria marca a StiloBlack e já partici- pou de diversos desfiles importantes. Segundo a empreendedora ela garante conseguir viver tranquilamente com os lucros que a grife tem ocasionado. A jovem diz ainda que seu grande sonho e pode ajudar outras meninas a viver isto, “eu quero muito que minha marca invade as passarelas e ganhe ainda mais destaque. Eu sou a prova de que tudo que sonhamos pode sim acontecer bas- ta ter fé em Deus e persistir em seu sonho. Eu vejo meninas até menores que eu, que sonham em ser modelos e manequins, meu trabalho é contribuir para que isto se torne realidade”. Além de participar de desfiles, con- feccionar suas próprias roupas Sâmela ainda arruma tempo para dar aula de desfile para um grupo de meninas da zona leste de São Paulo. Para conhecer mais o trabalho de Sâmela Emile Araujo as coleções po- dem ser vistas pela rede social www. facebook.com/StiloBlack
  42. 42. 42 Revista E xiste uma velha lenda que para os homens tanto faz a cor das paredes, cortina é artigo de luxo, tapete não é necessário, é perfumaria. Isso acabou! E faz tempo! O homem moderno solteiro, princi- palmente na faixa entre 20 e 34 anos de idade, tem atualmente outro perfil e conceito. Antenados em tecnologia, querem tudo automatizado. Gostam de um clima intimista, proporcionado por lâmpadas dimerizadas, são fãs de tons sóbrios em móveis e paredes, em que tons de cinza mesclados com preto é um destaque em trabalhos de designers e arquitetos. Para quebrar a sobrieda- de desses tons neutros, acessórios co- loridos, sejam almofadas com tecidos geométricos ou mesmo tapetes, ini- bem esse aspecto. Normalmente este público opta por apartamentos menores e aconchegan- tes para receber amigos, num ambiente marcado de personalidade e identifica- ção. As ideias para aumentar o espaço iniciam em integrar os ambientes, seja do quarto para sala, utilizando-se de uma porta de correr, espaço esse que pode ser transformado num home offi- ce, num quarto para visitas, num closet com bancada para trabalho ou mesmo no mais tradicional, que é a integração da sala e cozinha, demarcado por um balcão americano, revestido num grani- to preto, esse mesmo pode ser um mó- vel com rodízios para servir de multita- refa (no lado da cozinha, comportará produtos e acessórios de cozinha e no lado da sala teremos as banquetas, tor- nando-se um balcão de refeições que poderá ser um”coringa” em ocasiões de festas e recepções, com função de buffet/apoio, deslocando-se para todo lado). Formidável, não? A ideia de multifuncionalidade pre- sente em tudo. Lembre-se de que para espaços integrados, o uso de biombos e cortinas divisórias incrementam, dão charme e sofisticação ao ambiente. Para a decoração personalizada e pensando em objetos, podemos pensar em discos de vinil, fixados na parede. Ou simplesmente garrafas de uísque servindo de vaso de arranjos. A área do bar, sempre bem-vinda ao universo mas- culino, pode ser improvisada com uma bandeja a partir de bolachas de chope, rótulos de bebidas, finalizada com uma moldura, numa cor viva e marcante. Se puder, traga as velhas e antigas máqui- nas fotográficas e máquinas de escrever e reserve uma prateleira para dispor esses objetos, ficam incríveis, e o ar “vintage” paira no ar. Para a decoração de uma mesa de centro pense num livro grande com uma foto do tema em des- taque, esportes, música e viagens, estes ficam excelentes e trazem personalida- de à decoração. O velho e bom espelho, sofisticado, ampliador e largamente usa- do em cozinhas e quartos serve como revestimento, facilitando inclusive no momento da limpeza, disposto também nas cores bronze e fumês. A praticidade também impera nos revestimentos, o público masculino prioriza isso, pois tem pouco tempo para se dedicar à manutenção, então porcelanatos acetinados ou amadei- rados proporcionam uma atmosfera agradável nos quar- tos, por exemplo, mas podem ser usados em todo o ambiente. Ficam aí nossas dicas, é só aproveitar! Denise Fagundes, designer de interiores www.denisefagundes.com.br - email: deni- se@denisefagundes.com.br Aptos. para solteiros, um público sofisticado! 42 Revista
  43. 43. 43Revista AS MELHORES MARCAS PARA VOCÊ ESCOLHER 2031-2927 - 2297-4540 Rua Arlindo Colaço, 342 Esquina da Rua Serra Dourada (Calçadão) São Miguel - SP Face: kacimba_tennis@hotmail.comE-mail: kacimba1@hotmail.com.br
  44. 44. 44 Revista U ma das maiores preocupa- ções dos pais de primeira viagem é saber o momento certo da introdução alimen- tar do filho (a). Mesmo sob a orienta- ção do médico pediatra, restam bastan- tes dúvidas sobre o que dar e como dar. Sabendo da grande importância do leite materno, os especialistas informam que a introdução alimentar do bebê acon- tece a partir do seis meses de vida e a amamentação passa a ser um comple- mento nutricional que continuará sendo a principal fonte de nutrientes do filho. Segundo especialistas a introdução alimentar do bebê deve ser um mo- mento de calma e sempre é recomen- dável ter o auxílio de um profissional orientando o que é permitido ou não dar para a criança. Durante a adapta- ção, é possível que a criança faça cara feia para alguns tipos de alimento e até chore e cuspa certos alimentos. Entre- tanto, esse comportamento não sig- nifica que isto será permanente, pode ser apenas uma reação de rejeição pelo fator desconhecido. Mesmo porque a reação inicial é esperada, já que o pe- queno pode estranhar a textura e o gosto do alimento. Nutricionistas orientam começar pelas frutas e mingaus com glúten, sem- pre com a consistência de purês. Outra dica é que as sopas ou purês de legumes devem ser o primeiro alimento sólido a dar aos bebês porque são ricos em vi- mas nunca se pode adicionar sal. As frutas devem ser dadas ao bebê na forma de purê podendo ser cozidas antes, mas sempre sem adicionar açú- car. Algumas frutas boas para o bebê são: maçã, pera, banana, papaia ou manga, por exemplo. É importante ressaltar que nas pri- meiras refeições de sólidos, em geral, o bebê pode vir a comer pouca quan- tidade, pois ainda está desenvolvendo a capacidade de engolir os alimentos e está habituando-se a novos sabores e texturas, por isso geralmente é neces- sário complementar a refeição com lei- te materno ou mamadeira. Não force o seu bebê a comer uma determinada quantidade, ofereça os alimentos até ele não querer mais. Investir em uma alimentação sau- dável nos dois primeiros anos de vida é muito importante para que a criança desenvolva hábitos alimentares adequa- dos. Até os 2 anos, a criança desenvolve seu paladar. Por isso, quanto menos sal e açúcar houver nas refeições, melhor, para que ela não fique acostumada a sa- bores muito açucarados ou salgados, o que não é nada positivo e exigiria uma reeducação alimentar posteriormente. Qual o momento certo de alimentar o bebê 44 Revista taminas, minerais e fibras que são essenciais para o correto desenvolvimento do bebê. Alguns legumes que podem ser dados aos bebês são: abóbora, ba- tata, cenoura, batata-do- ce, abobrinha, couve-flor, chuchu, por exemplo. De- pois da sopa ou purê estar pronto, pode-se adicionar 1 colher de chá de azeite
  45. 45. 45Revista Q uando um casal com filhos se separa, nem sempre a vida da criança fica inteira- mente sem algum tipo de danos, isto pode causar muitas vezes sentimento de rejeição, dúvida, culpa e até mesmo medo. Segundo resultados de pesquisas, toda separação conjugal vem engavetada de algum sentimento emocional abalado, seja do casal ou dos filhos. Em quase todos os casos muito antes de ocorrer a separação física dos pais, ocorre a separação emocional que, em muitos casos, leva a desentendimentos, desencontros, quando não, às agressões físicas e à violência psicológica. A criança que presencia estas cenas sofre muito, pois se trata das pessoas que mais ama e necessita. Até mesmo bebês muito novos, embora não tendo compreensão da situação, conseguem captar a tensão do ambiente familiar e “saber” que algo está errado, expres- sando seus sentimentos através do choro e agitação, inclusive com altera- ção dos batimentos cardíacos e aumen- to da pressão arterial. Os meninos Vinicius Tavares Cam- panezi  (7 anos) e Leonardo Tavares Campanezi (5 anos), filhos da vende- dora Aline Tavares Rodrigues de 25 anos, também passaram por uma situa- ção bem delicada quando souberam do divórcio dos pais. Aline lembra que não foi uma fase fácil e que procurou driblar a situação dando amor, atenção e carinho redo- brados para os pequenos, “no início as crianças ficaram abaladas e sensíveis. Senti que meu filho mais velho ficou com um pouco de dificuldades na esco- la e demonstrou bastante desânimo e tristeza, já o mais novo apenas chorava quando lembrava de algumas situações que ocasionaram meu divórcio”. A separação dos pais pode mudar para sempre a vida de uma criança, é um desafio para os pais que são divor- ciados equilibrar a ansiedade da criança e estabelecer a adaptação à nova reali- dade para o desenvolvimento saudável dos filhos. Com a guarda compartilhada Aline relata que a maior alegria dos filhos é conviver com o pai, mas lamenta nem sempre ser possível, “os meninos ado- ram o pai e sempre que posso tento conscientizá-lo da importância que ele tem na vida dos meus filhos”. No meio das dificuldades que che- gam após a separação, muitas mulhe- res descobrem que se tornaram mães ainda melhores e isto não foi diferente com Aline, “sempre fui muito guerreira e hoje me considero uma mãe batalha- dora. Tento trabalhar e suprir as neces- sidades dos meus filhos, tanto afetivas, como materiais.Meus filhos são tudo e não imagino minha vida sem eles”, ga- rante ela que durante a entrevista fez questão de ressaltar que atrás de toda mãe solteira existe um dupla de vovôs que são os verdadeiros anjos da guarda dos netos, “agradeço a Deus pelos pais que herdei, eles são meu maior exemplo e hoje conto muito com a ajuda deles que torna muitas coisas possíveis na mi- nha vida e na de meus filhos”, finaliza ela. Divórcio: os filhos no fogo cruzado
  46. 46. 46 Revista Q ue é um charme, isto todos já sabem. Os famosos ca- chinhos dos cabelos cres- pos sempre foram sucesso nas passarelas, mas quem tem afirma que dá muito trabalho mantê-los sol- tos e penteados. Sendo tão complicado assim, fica a dúvida de como cuidar e manter soltos os cabelos cacheados das crianças. Nem toda mãe sabe lidar com o cabelo crespo ou cacheado das filhas pequenas, e manter os fios presos aca- ba sendo uma prática comum. Entre- tanto, para que os cachinhos cresçam saudáveis, essa e outras atitudes devem ser deixadas de lado. Excluindo o uso de químicas, os fios das crianças devem ser cuidados da mesma forma que os das adultas. Segundo a Hair stylist Suely Costa, o uso de produtos químicos em crianças menores de 12 anos é proibido pela An- visa e com isto os cuidados devem ser diários e redobrados. O conselho dado pela profissional é ter paciência, pois ela garante que cuidar do cabelo crespo das crianças nem sempre é uma tarefa fácil. “O cabelo crespo de uma criança exige mais cuidados do que de uma pes- soa adulta, porque crianças não têm pa- ciência, choram muito na hora de pen- tear, sem contar que elas correm como toda criança e transpiram e isto contri- bui para embaraçar os fios”, diz Suely. Laços, chapéus, arquinhos e frufrus nos cabelos cacheados são o charme Chapéus, laços e fitas no cabelo das crianças das crianças, mas a curiosidade de pe- gar o enfeite de cabelo fica por conta das bebês fofas que não deixam nada parado no lugar. “Sempre que saio com a minha filha caçula Clara (2anos), ela chama a atenção com os cachos e os enfeites de cabelo, mas admito que é bem complicado manter os acessórios no cabelo dela (risos) “, explica a mãe coruja Crisley Neres. Pelo fato das meninas cacheadas te- rem o cabelo volumoso, muitas vezes os pais prendem os fios por praticidade, ou por causa do suor da criança. Porém, isso prejudica bastante o crescimento e pode provocar a quebra dos fios. Usando corretamente shampoo, condicionador e creme para pentear adequados, o cabelo da criança pode fi- car solto sem problemas, pois a umida- de do suor não irá prejudicar em nada, uma vez que o cabelo estará hidratado. Na hora de pentear o cabelo os pais reclamam que dá trabalho. O segredo é fazer da hora de pen- tear um momento de diversão, de in- centivo para a criança querer cuidar de si própria e gostar do cabelo que tem, é o que aconselham os especialistas.
  47. 47. 47Revista
  48. 48. 48 Revista N o calor do verão, nada me- lhor que um sorvete gela- dinho para refrescar e dar sabor à vida, não é? Seja picolé, sorvete de massa na casquinha, no copinho, na cestinha, de vários sa- bores e formas, todos concordam com uma coisa: sorvete é delicioso. Sendo assim, nesta edição, a Revista Aconte- ce Leste selecionou uma receita fácil e rápida de picolé que pode ser feita em casa e saboreado por toda a família. Sorvete de Coco Ingredientes: - 1 lata de leite condensado - ½ lata de leite (use a de leite con- densado como medida) - ½ lata de leite de coco - 6 colheres (sopa) de coco ralado - 1 lata de creme de leite Preparo: Em uma panela, amorne o leite e o leite de coco. Junte o leite condensado, o creme de leite e o coco ralado. Pre- encha a picoleteira, coloque os paliti- nhos e leve ao freezer por sete horas. Sorvete de Manga Ingredientes: - 1 xícara (chá) de iogurte light - 2 unidades de manga Haden - 8 colheres (sopa) de açúcar Preparo: Descasque a manga, retire o ca- roço, bata a polpa e peneire. Misture, sem utilizar um batedor, todos os in- gredientes até obter uma mistura lisa e homogênea. Coloque na picoleteira, já com os palitos, e leve para congelar por quatro horas. Refresque seus dias com um delicioso Picolé - Para desenformar: coloque água morna em uma vasilha e mergulhe o fundo da picoleteira. Tire a água e puxe os picolés delicadamente. - Quando for servir: Espete os pi- colés em um isopor. Para não derreter, coloque o isopor em um recipiente fun- do, cheio de gelo. Se preferir embalar os sorvetes, crie embalagens coloridas, com papel manteiga.
  49. 49. 49Revista CHICO Restaurante, Churascaria e Pizzaria Avenida São Miguel, 4779 - Ponte Rasa Dellivery: ( 2280-7006 e 2280-9296 www.chicorestaurante.com.br Entregamos todos os dias da semana Almoço e Jantar Serviço a La Carte Aceitamos Cartões de Crédito. Não aceitamos cheques. anos de Tradiçãoanos de Tradição
  50. 50. 50 Revista E les são coloridos, deixam o am- biente com um ar de tranquili- dade, comem pouco e a sujeira fica contida em um só lugar. Mas quem pensa que os aquários são ape- nas objeto de decoração, muito se en- gana, pois exigem tanta atenção como qualquer outro bichinho de estimação. A diferença é que os cuidados com os peixes de espécie para espécie são ba- sicamente os mesmos. Em geral, o que muda, segundo es- pecialista, é a maneira nutricional, alguns podem se alimentar nas superfícies, já outros, no meio e no fundo do aquário. A principal dúvida é quanto tempo os peixes conseguem ficar sem se alimentar, há possibilidade deles ficarem sem ali- mento durante um dia inteiro, mas vale alerta que o ideal é que eles sejam ali- mentados pelo menos uma vez por dia. Além disso, há estudos que provam que eles enxergam muito bem as cores, mas não é bom que ingiram uma ração com corantes artificiais, pois mancham muito a água e podem gerar alergias. E outra dica importante é que também nunca deve sobrar ração no aquário. Quando isso acontece, é sinal de que o dono está oferecendo comida em ex- cesso para o animal. Para uma vida duradoura vale lem- brar que ao ser adquirido um aquário deve se levar em conta o tamanho dos peixes que viverão ali. No caso dos bet- tas, não há necessidade de um filtro, mas a água deve ser trocada por com- pleto pelo menos uma vez por semana. É importante também lavar todo o aquário, tratar a água com condiciona- dor específico ou anticloro, e aguardar por aproximadamente uma hora antes de movê-lo de volta — para que ela fique em temperatura ambiente. Já nos grandes aquários, é indispen- Peixes exigem cuidados sável o uso de filtros, aquecedores, e até mesmo luz artificial de acordo com as espécies e tamanho do recipiente. Nesses casos, não se deve retirar a água por completo. Se for trocá-la toda semana, deve se remover 1/4 do total e repor com a água tratada. Se preferir fazer esse processo a cada 15 dias, me- tade do líquido deve ser trocado. Com todos os cuidados e atenção desta maneira, além dos peixes vive- rem em um local seguro, higienizado e com um alimentação adequada, os aquários podem sim servir como parte decorativa de um ambiente.
  51. 51. 51Revista Av. Nordestina, 1166 - São Miguel ( 11 2032-4332 - 9.5471.8412 www.tutores.com.br/sp-saomiguelpaulista E-mail: sp-saomiguelpaulista@tutores.com.br Seu filho está com dificuldades nos estudos? Precisa de apoio nas tarefas escolares? Entre em contato e agende uma avaliação gratuíta! • Reforço Escolar em todas as disciplinas; • Preparatório para concursos; • Técnicas de aprendizagem e organização para os estudos; • Orientação vocacional; • Cursos livres. Marketing Pessoal e Profissional, Motivação para os Estudos, Trabalho em Equipe, Organização, Atendimento ao Público, dentre outros, (todos com certificados de participação) Venha conhecer a Unidade São Miguel e aproveite os Planos Especiais para 2016
  52. 52. 52 Revista N ão sabe para onde levar as crianças nestas férias? Confira algumas dicas e escolha seu destino! Montar um roteiro de viagem com a família pode ser uma tarefa super di- vertida! Pensar em destinos, saídas e ótimos momentos com as crianças, é o primeiro passo para viver intensa- mente as merecidas férias com os fi- lhos. Antes de sair por aí passeando, é importante levar em consideração alguns aspectos para não errar na hora de escolher aonde ir. Confira: Dê asas à imaginação: lugares lúdicos como parques de diversão, museus, e parques temáticos fazem a alegria das crianças. Busque as alter- nativas viáveis para o seu orçamento e depois de separar algumas opções, deixe que as crianças escolham o me- lhor lugar. Eles vão adorar! Busque a natureza: zoológi- cos, safáris e lugares com natureza são perfeitos para tirar as crianças da atmosfera urbana. Além disso, explorar, descobrir e conhecer fa- zem super bem para os pequenos. Quem sabe assim eles largam um pouco da tecnologia? Invista em liberdade: se você também quer sossegar durante es- sas férias, aposte em lugares que Férias chegandoHora de se programar e montar “O Roteiro De Viagem” têm monitores disponíveis para acompanhar e cuidar da segurança dos filhos. Os resorts são perfeitos para quem busca tranquilidade para si e diversão para os filhos. Roteiros especializados: mui- tas agências de viagem têm roteiros especializados para férias com os filhos. Que tal dar uma pesquisada? Vale a pena!
  53. 53. 53Revista
  54. 54. 54 Revista Nomofobia: saiba o que é, e quem sofre disto A tualmente as conversas mudaram de ritmo: foi-se o tempo em que para colocar o papo em dia dependia es- tar ao lado do amigo (a). Hoje as pessoas possuem smar- tphones de última geração, com inú- meros aplicativos que ajudam e ser- vem para praticamente tudo na vida social de qualquer pessoa. Talvez não tenha acontecido com você ou com alguém conhecido, mas segundo pesquisas todos conhecem alguém que não consegue mais se sen- tir seguro sem o pequeno aparelho de celular ao lado. E mesmo que chegue atrasado, se por ventura o aparelho foi esquecido, a pessoa pára tudo e vai buscá-lo porque só assim terá a sensa- ção de que nada lhe falta. Exemplo disto é a estudante Ingrid Aguiar que até no banho só se sente segura se o celular estiver ao lado. “Parece até engraçado, mas não con- sigo desligar o celular nem por uns minutos. Fico o tempo todo conecta- da, minha mãe acha um exagero. Mas tudo que faço é acompanhado pelo celular, ou seja, tenho quase todos os aplicativos necessários para minha rotina diária, seja a agenda, cuidados pessoais, atividade física e até a minha alimentação, já que tenho também um aplicativo que me lembra todos os dias o que posso ou não comer naquele dia e por descuido quando o esqueço em algum lugar me sinto como se tivesse em uma ilha deserta”, diz ela. Com estas novas tecnologias, re- centemente pesquisadores norte-a- mericanos descobriram que isso é um novo tipo de fobia, conhecida como Nomofobia.  Não conseguir desligar o celular, checar o aparelho a todo o momen- to, ficar carregando o celular mesmo quando a carga não está baixa e levar o aparelho para o banheiro são alguns dos sintomas da fobia. Na pesquisa realizada por psicó- logos americanos, em alguns univer- sitários sobre o uso do celular foi constado que muitos deles se sentem inseguros e perdidos quando não con- seguem se comunicar com amigos e familiares. Onúmerocresceechegaaseralarman- teentreospré-adolescentesatéafaseadulta, osmaisafetadosestãoentreaidadede13a 24anos,quedizemnãoconseguirficarlonge doaparelhonemporalgunsminutos.Mulheres tambémganhamdestaquecomomaisnomo- fóbicas do que os homens.
  55. 55. 55Revista
  56. 56. 56 Revista
  57. 57. 57Revista
  58. 58. 58 Revista A Revista Acontece Leste faz um alerta sobre a necessi- dade de ampliar o comba- te a uma das doenças mais comuns entre as mulheres no Brasil, o câncer de mama. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. O diagnóstico de um câncer nunca é fácil de ouvir e levar para casa. Quan- do ele afeta uma parte do corpo cheia de significados e simbologias, como as mamas, o caso parece ganhar contor- nos ainda mais nítidos. A possibilidade de perder parte dos seios assusta e fra- giliza a autoestima da mulher que pre- cisa de muito mais do que tratamento médico: carece de apoio, coragem e, acima de tudo, amor. Assim foi o caso de Sandra Lino de 41 anos que venceu um câncer de mama, mas relatou em entrevista à Re- vista que não foi um período fácil, mas que venceu a luta com a ajuda e solida- riedade de todos que estavam ao seu redor, principalmente de seu marido Marcos e de sua filha única Cecilia. Sonhando com uma possível ges- tação do segundo filho, Sandra explica que sempre se preocupou muito com a saúde, mas jamais imaginou que seria diagnosticada com câncer de mama. Vinda de uma família evangélica onde o firme fundamento é a fé em Deus, Sandra relatou que ao fazer um checkup de saúde com o intuito de tentar engravidar novamente foi diag- nosticada com o 3º estágio de tumor na mama esquerda, a primeira sensação foi desabar em choro onde relatou se sentir sem os pés no chão e totalmente desestabilizada emocionalmente. “Eu pensei assim, como posso estar tentando engravidar do segundo filho e ser diagnostica com câncer de mama? Naquele momento eu senti que o mun- do tinha desabado em minha cabeça. Eu perdi vontade de tudo e a primeira pes- soa que pensei foi em minha filha”. Quando o médico deu o resultado Sandra estava acompanhada do marido que, segundo ela, sua presença foi fundamental, pois em meio à notícia triste ela garante que teve o total apoio do marido. “A solidariedade dos que nos amam é primordial neste momento. Porque no momento que recebi o diagnóstico só veio em minha cabeça que a qual- quer momento eu iria morrer. Meu ma- rido foi muito companheiro e paciente comigo, sem contar na ajuda que tive da minha irmã, lembro que quando meu cabelo começou a cair pelo pro- cesso da quimioterapia eu tive que usar lenço e minha irmã se solidarizou com minha causa e também fez questão de usar o lenço ao meu lado”. Embora abatida com a situação Sandra disse não desistir de lutar pela vida e por sua recuperação, após todo o tratamento de quimioterapia e radio- terapia, ela foi conduzida à cirurgia de retirada da mama, “foi bem complicado tudo isto, eu me senti fragilizada, triste e com baixa estima, mas de certa forma também aliviada, por saber que fiz o que pude e está ao meu alcance vencer esta luta. Chorei muito ao me ver pela pri- meira vez no espelho. Mas com ajuda de todos tenho superado e me sinto uma vitoriosa por ter vencido o câncer”. Sandra retirou a mama esquerda no mês de junho deste ano e ainda com ci- catrizes e um aparelho de extensor para que em janeiro de 2016 ela possa colo- car a prótese, hoje ela garante: “Deus é fiel em minha vida, eu nasci de novo e quando choro atualmente é em agrade- cimento a Ele. O sonho do segundo filho eu deixo pra lá (risos) porque a vida que eu tanto pedia em orações a Deus, veio através da minha cura”. Segundo a diretora clínica do Hospi- tal Maternidade Independência Dra. Ma- ria Ivone O. Hayasida, contar a notícia para a paciente nem sempre é uma tare- fa simples, mesmo porque toda mulher diagnosticada com câncer se sente fra- gilizada. Mas a especialista garante que Elas vencera 58 Revista
  59. 59. 59Revista am o câncerquanto antes a doença for diagnostica e tratada a chance de cura é maior. “É uma notícia triste de ser dada, mas em minha opinião é importante a conscientização da própria paciente so- bre a doença, porque ela terá que ter todo acompanhamento da equipe mé- dica”, orienta a profissional. Éda Antunes, de 48 anos também passou pelo mesmo procedimento e no ano de 2012 descobriu o tumor na mama direita com quase 3 cm de largura. Não diferente da Sandra, Éda lem- bra que também ficou abalada com o diagnóstico e chorou muito quando teve a confirmação do médico. Mesmo porque, segundo ela, toda a fragilidade se deu também pelo fato de ter ficado viúva um pouco antes. “Na época minha filha caçula tinha apenas 02 anos e meio. Eu fiquei sem chão e com medo de ter que deixá-la, já que tinha ficado viúva, meus outros filhos já eram adultos e sabiam se virar, mas quando olhava para a minha pequena eu pensava: se eu morrer o que será dela?”. Mesmo diante do medo, da preocu- pação e da saúde sensível, a dona de casa lembra que nunca perdeu a fé em Deus. “Claro que era duro me olhar no espelho. Na terceira vez que fui para a sessão de quimioterapia cheguei em casa e passei a mão na cabeça e os ca- belos foram caindo, foi terrível. Sempre fui vaidosa e magra, mas com o tempo não me deixei abalar, sabia que preciso seguir, ser forte e ter fé. Foi aí que pude perceber que a doença não me impedia de viver. E foi assim que encarei tudo dali para a frente. Me senti orgulhosa por meus filhos nunca terem sentido vergonha de mim, eu ia à praia, saía com eles (filhos) e com amigos e aqui- lo que antes foi um tormento, passou a ser minha lição de vida”, garante ela que após um ano de tratamento tam- bém foi submetida a retirada da mama e hoje tornou-se referência em supera- ção de vida para outras mulheres. A prevalência do câncer de mama no sexo feminino é gigantesca. As estima- tivas apontam que apenas 1% dos ca- sos da doença tenha acontecido com homens, ou seja, isso acontece porque elas têm uma maior quantidade de glân- dulas mamárias e também por conta da presença dos hormônios femininos. Nesta hora, quem conhece seu pró- prio corpo tem vantagem. Como a do- ença não costuma apresentar sintomas aparentes, notar diferenças na textura da mama e da pele, o aparecimento de nódulos duros e retração dos mamilos pode facilitar o  diagnóstico precoce, o que aumenta consideravelmente as chances de sobrevida.  Segundo apon- tam os estudos, a chance de cura é de 95% quando a doença é diagnosticada precocemente. Os tumores podem ser vistos e per- cebidos por meio da mamografia, um importante exame e aliado da mulher. Por isso, a realização regular do proce- dimento deve fazer parte da rotina de saúde feminina depois dos 40 anos. 59Revista
  60. 60. 60 Revista O estilo da vilã da nova novela das 22h interpretada pela atriz Giovanna Antonelli, a Atena, caiu no gosto do público feminino. Atena sempre está elegante e ao mesmo tempo despojada, suas roupas sempre são compostas com algum tipo de acessório diferente e que já é con- siderado tendência de alta estação nas lojas de joias e bijuterias. O mix de anéis e a pulseira de mão são os acessórios mais pedidos, e se- gundo especialistas podem ser usados em diversas ocasiões. Para a consultora de moda Juliana Ondrine, a pulseira de mão além de chique pode se tornar um toque a mais na hora da composição do visual mes- mo tendo bastante brilho e não exige ser usada somente em festas. “A peça veio com tudo e pode ser combinada muito bem com os anéis pequenos e os colares com linguagem similar, na mesma cor ou formato, para dar um ar atual e interessante. E o melhor é que pode ser usada para ir a um casamento, shopping, reunião de trabalho ou até mesmo para um chá da tarde com as amigas. Não há regras para o uso, exceto é lógico, para um clube, academia ou a um parque. De resto a pulseira de mão pode ser usa- da em qualquer hora”, explica a pro- fissional. Se existe  algo que a personagem não abre mão é o mix de anéis com pe- ças brilhantes e nada discretas. A sofis- ticação fica por conta do dourado, en- quanto a combinação de duas ou mais peças adiciona a modernidade típica de seu guarda-roupa. Outro item que fica um charme são as gargantilhas que trazem sen- sualidade à produção, mesmo quando são elaboradas em materiais refinados, como o ouro e os brilhantes. A vilã, aliás, adora: da pedraria ao metal, ela não dispensa o acessório.  Agora quem nunca reparou nas bol- sas tiracolo que a atriz costuma usar em cena, sim as bolsas passam uma imagem mais casual e despojada, o que não acontece no modelo escolhido por Acessórios de Atena em “a Regra do Jogo” são os mais pedidos Atena. Por ser quadrada, que remete ao clássico, e combinada com o couro texturizado e com as correntes doura- das, ela ganha glamour e se torna auto- maticamente mais elegante e refinada.
  61. 61. 61Revista
  62. 62. 62 Revista O  ciclismo indoor,  a mania fitness, já é uma das ati- vidades mais procuradas pelos fanáticos do corpo perfeito. Os estúdios de bike estão bombando pela praticidade de fazer uma aula de spinning. Para quem não conhece, a propos- ta é simples, as aulas de Spinning é um treino que dura em média 45 minutos e tem um elevado gasto calórico, pois isto varia bastante de acordo com a ca- racterística biológica de cada um, mas muitos afirmam que o spinning queima mais de 800 calorias em uma sessão, sem contar as calorias gastas no pós- treino. E hoje, o treino pode sim ser muito eficiente para o emagrecimento. Basicamente, a aula de spinning se baseia em um esforço intermitente, com alternância de intensidade. Resu- midamente, ele é um treinamento in- tervalado de alta intensidade e este é um dos métodos mais eficientes para Spinning e seus benefícios para o emagrecimento quem quer emagrecer. A aula: dura de 45 a 60 minutos, é praticamente toda aeróbica, pode ser intensa ou levinha (conforme o ritmo/ peso da bike), é superanimada e dinâ- mica (você dificilmente vai enjoar de fazer, já que uma é diferente da outra) e trabalha quase o corpo todo, princi- palmente as pernas. Ah, e sabe quantas calorias perdidas em uma só aula? De 600 a 800! Quem pode fazer: o importante é não ter nenhuma restrição médica e joelhos saudáveis. De resto, basta um bom condicionamento e muito fôlego pra acompanhar o treino. Dica: se você perceber que não está aguentando (fica ofegante demais, por exemplo), dimi- nua o ritmo e vá mais devagar. As pri- meiras aulas são sempre mais difíceis.  O que você precisa: uma horinha disponível do seu dia, um tênis adequa- do pra pedalar, uma almofadinha pro banco (já que os da bike costumam ser desconfortáveis) e uma garrafinha de água (você vai precisar mesmo!).  Afinal, vale trocar a academia tradicional por uma de bike?  Se você não tem muito tempo livre, gos- ta de pedalar e quer gastar energia (ou seja, calorias), vale muito. Por ser uma opção prática e que não exige um pa- gamento mensal obrigatório, pra quem vive na correria do trabalho, é perfeita. Mas se você não abre mão de muscu- lação, o melhor caminho é casar a aca- demia tradicional com aulas avulsas de bike. Sem desculpas pra malhar, né? 
  63. 63. 63Revista
  64. 64. 64 Revista
  65. 65. 65Revista
  66. 66. 66 Revista O melhor jogador de futebol de todos os tempos é negro; O jogador de basquete nba é negro, A melhor cantora de blues era negra, A negra escrava que se tornou rainha no arraial do tijuco foi negra; O dia é ausência da noite, A melhor lua dos namorados é cheia e escura, O corcel é negro, Zumbi  foi rei dos escravos com sua bravura; Mandela foi crucificado sem ir a cruz, Depois de trinta anos voltou, Trazendo sua empunhadura e luz, Salvando seus irmãos e não mais se ausentou; Usain  é bolt , Will é smith, Michael é jackson, Ray é charles, Joaquim é barbosa, Machado é assis; Martin luther king um gigante, Barack obama, Em épocas distantes, Com eles ninguém se engana, Eddie murphy comédia delirante, Malcom x, grito de esperança, Preto ou branco não obstante, Homem ou criança, Miscigenação, índio, cafuzo, mameluco, Amarelo, todos trazem força motriz, Homens e mulheres em único lucro, Trazendo sabedoria para um mundo feliz. Todos somos Negros Prof. Edson kaitano, graduado em letras
  67. 67. 67Revista
  68. 68. 68 Revista

×