BRUNA BATISTA ENTREVISTA 
MÁRCIO FERRAZ E 
ALEXANDRA BARROS 
FOTOGRAFIA DE EVENTOS SOCIAIS 
2014/2 ULBRA
MÁRCIO FERRAZ 
FOTOGRAFIA
ENTREVISTA 
 Nome completo: Márcio Leandro Nascimento Ferraz 
 Por que a fotografia? 
“Porque é o que me dá prazer. É cr...
 O que mais gosta de fotografar? 
Não gosta de dirigir pessoas. Prefere casamento e eventos em geral porque e o que está ...
ALEXANDRA BARROS 
FOTOGRAFIA
ENTREVISTA 
 Por que fotografia? 
A fotografia desde sempre a encantou. “A sensação de fazer o trabalho com amor e recebe...
 Quais equipamentos utiliza? 
Câmera Nikon D3100 - Câmera Nikon D7000 - Lente Nikon 50mm f/1.4 - Lente Nikon 18-105mm f/3...
OBRIGADA!
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Entrevista
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Entrevista

373 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
373
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
196
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Entrevista

  1. 1. BRUNA BATISTA ENTREVISTA MÁRCIO FERRAZ E ALEXANDRA BARROS FOTOGRAFIA DE EVENTOS SOCIAIS 2014/2 ULBRA
  2. 2. MÁRCIO FERRAZ FOTOGRAFIA
  3. 3. ENTREVISTA  Nome completo: Márcio Leandro Nascimento Ferraz  Por que a fotografia? “Porque é o que me dá prazer. É criativa, podemos criar”.  Como começou? Em 1990 pediu uma câmera emprestada de um amigo (Kodak Deportiva 10x10) para fotografar a festa de 15 anos de uma prima, gostou tanto do que fez que resolveu comprar a câmera para praticar mais. Começou fotografando primeira comunhão e no ano seguinte comprou uma Zenit na qual seguiu fotografando. Em 1995 começou a fotografar formaturas de cursos de fandango e no ano seguinte fotografou seu primeiro casamento. Adquiriu uma Pentaz K1000 e resolveu largar o emprego no qual trabalhava (além da fotografia) para dedicar-se única e exclusivamente à fotografia, abrindo um estúdio em Porto Alegre em 2004. Com o crescimento que adquiria e o aumento de clientes resolveu mudar-se para um estúdio maior ainda em Porto Alegre, na avenida 24 de Outubro, no qual trabalha até hoje, evoluindo cada vez mais. Segundo ele “É na diversidade é que se cresce mais”  Com qual câmera começou? Kodak Deportiva 10x10  Que cursos de fotografia fez? Curso básico de fotografia (desconhecido) em 1996, em 2007 curso de fotografia avançado da ESPM e vem sempre se atualizando com workshops e feitas de fotografia.
  4. 4.  O que mais gosta de fotografar? Não gosta de dirigir pessoas. Prefere casamento e eventos em geral porque e o que está acontecendo, é um momento.  Num evento social como costuma se vestir? Social, terno e gravata. Não obedece figurinos padrões, usa o que gosta independente dos demais.  Qual equipamento utiliza? Canon 6D e 5D Mark II e III - Lentes fixas 35mm, 85mm, 50 - Zoom 17-40mm, 24-70mm, 70-200.  Quais fotógrafos admira e por quê? Nei Bernardes e Robison Kunz pelas fotografias criativas, percepção e pela forma simples de fazer fotografia.  Como enxerga a fotografia daqui a algum tempo? Um supérfluo pouco valorizado, principalmente a fotografia impressa. Reclusa em computadores.  Como trabalha o descongestionamento do olhar no seu dia-a-dia? Fotografando todos os dias, sendo com celular ou com qualquer tipo de eletrônico que permita fotografar. Exercitando a percepção. Fragmentando a cena.
  5. 5. ALEXANDRA BARROS FOTOGRAFIA
  6. 6. ENTREVISTA  Por que fotografia? A fotografia desde sempre a encantou. “A sensação de fazer o trabalho com amor e receber um retorno positivo das pessoas é o mais gratificante. É maravilhoso ser admirado por sua arte, sua criação, suas ideias. Costumo dizer que não escolhi a fotografia, e sim que a fotografia me escolheu, pois mesmo com tantas outras opções esta sempre esteve no meu caminho”.  Como começou? Começou fotografando paisagens e cenas cotidianas, capturas aleatórias, desde os 10 anos de idade. Ao longo do tempo, passou a compartilhar as produções com amigos nas redes sociais, o que alavancou contatos e abriu muitas portas. Na fotografia social, mais especificamente, ingressou há 2 anos, “socorrendo” uma amiga que havia ficado sem fotógrafo para seu noivado de última hora. A partir deste episódio foi obtendo indicações e consolidando o trabalho nesta área.  O que mais gosta de fotografar? Prefere fotografar crianças, seja em uma brincadeira no parque ou na festinha de aniversário.  Num evento social como costuma se vestir? Se veste conforme o evento. Num casamento veste traje social e blazer, de forma que não chame tanta atenção e nem destoe dos de mais presentes. Já em um aniversário infantil, busca se adaptar a ocasião e se parecer o máximo possível com os convidados, justamente para não provocar desconforto ou intimidar os pequenos.
  7. 7.  Quais equipamentos utiliza? Câmera Nikon D3100 - Câmera Nikon D7000 - Lente Nikon 50mm f/1.4 - Lente Nikon 18-105mm f/3.5 - Flash Nikon SB700 - Kit Radio Flash  Quais fotógrafos admira e por quê? Admira o professor e fotógrafo de casamento Bruno Gomes e sua esposa, também fotógrafa, Kati Wichinieski pela forma como tratam a fotografia e como conduzem e consolidam seu trabalho. “Gosto da ideia de que a fotografia como profissão não se trata apenas de negócios e sim de estilo de vida, de ter amor pelo que se faz. Admiro a forma como fotografam, criando laços com seus clientes e conquistando amizades por onde passam. E apesar de todos os modismos da fotografia social atualmente, eles executam um trabalho diferenciado, ao natural, com capturas espontâneas e cores reais”.  Como enxerga a fotografia daqui a um tempo? Como uma prática bem mais difundida e ainda mais ao alcance de todos. Antigamente a fotografia dependia de pessoas altamente capacitadas para operar câmeras e executar técnicas de produção de imagem. Com a evolução tecnológica e a chegada dos aplicativos e dispositivos de captura de imagem mais práticos, qualquer pessoa, com qualquer equipamento (celular, câmeras compactas) pode fazer fotografia. Acredita que futuramente as pessoas terão ainda mais contato com essa arte, mas ao passo que esta se massifica, mais raros e valorizados serão os profissionais realmente capacitados.  Como trabalha o 'descongestionamento' do olhar no teu dia-a-dia? Com leitura. Leitura de textos, poesia, imagens... Toda forma de produção artística é válida para observação e captação de atmosferas diferentes da que nos encontramos. “Acredito que seja essencial ter contato com essas manifestações para expandir horizontes e conhecer novas culturas. Às vezes, até mesmo uma caminhada ao ar
  8. 8. OBRIGADA!

×