Concurso Público 
Informática 
1. Sistema Operacional Microsoft Windows 
a) Configurações básicas do Sistema Operacional (...
c) Operações de manipulação de pastas e arquivos (copiar, mover, excluir e renomear) 
Copiar: selecionar no painel do cont...
b) Criação e manipulação de tabelas 
Menu tabela e escolher a opção inserir tabela. Pode desenhar a tabela também. Para 
t...
Inserir Campos e clique no botão Linha de Saudação. Configure a forma de saudação que você 
deseja. Se os campos não estão...
Coluna - As colunas são identificadas com letras de A a Z e combinações de letras 
(AB, AC, etc.) até totalizarem 256 colu...
que é aberta, deve-se certificar que a opção Planilha esteja marcada e dar um clique 
no botão OK. O Excel insere uma plan...
célula aceita até 255 caracteres. Pode-se formatar os caracteres dentro de uma célula 
individualmente. 
 Data e Hora: Se...
Subtraindo Células: Selecionar a célula que armazenará o resultado da operação; 
Digitar o sinal de igual =, para indicar ...
Menu- Editar Excluir ou através do atalho [Shift + F10] Excluir Linha Inteira 
Inserindo colunas: Posicionar o cursor no l...
Digitar o conteúdo a ser localizado (texto ou número); 
Caso não tenha encontrado a célula desejada: clique em Localizar a...
O tipo Pizza de gráfico, apresenta os seguintes subtipos: 
 Pizza - Exibe a contribuição de cada valor para um total. 
 ...
 Título do gráfico, 
 Código de legenda, 
 Legenda, 
 Área de plotagem. 
Para alternar entre os grupos de elementos es...
Agora com a barra de ferramentas Desenho ativada, siga os passos indicados abaixo 
para selecionar o gráfico: 
 Posicione...
4. Internet 
a) Produção, manipulação e organização de mensagens eletrônicas (e-mail) 
A caixa postal é composta pelos seg...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Concurso público informatica pref

231 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
231
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Concurso público informatica pref

  1. 1. Concurso Público Informática 1. Sistema Operacional Microsoft Windows a) Configurações básicas do Sistema Operacional (painel de controle) Acesso ás configurações do computador desde coisas mais simples até coisas mais técnicas; Adicionar e remover programas; visualizar e instalar novas impressoras; adicionar, remover e alterar usuários; configurar o firewall do Windows; ferramentas de configuração e controle do Windows. b) Organização de pastas e arquivos Todo e qualquer software ou informação gravada em nosso computador será guardada em uma unidade de disco, que vimos anteriormente (HD, disquete, CD, Zip, etc..). Essas informações só podem ser gravadas de uma forma: elas são transformadas em arquivos. Não se preocupe: Arquivo é apenas a nomenclatura que usamos para definir Informação Gravada. Quando digitamos um texto ou quando desenhamos uma figura no computador, o programa (software) responsável pela operação nos dá o direito de gravar a informação com a qual estamos trabalhando e, após a gravação, ela é transformada em um arquivo e colocada em algum lugar em nossos discos. Essa é a operação que chamamos desalvar um arquivo. Está bem! OK! Até aqui, nenhum problema, não é? Mas, em que lugar exatamente esse arquivo é gravado nos discos? No momento da gravação, ou seja, após solicitarmos o comando salvar, o computador nos pede duas informações para prosseguir com o salvamento: O nome do arquivo e a pasta (diretório) onde ele será salvo. Pasta é o nome que damos a certas “gavetas” no disco. Pastas são estruturas que dividem o disco em várias partes de tamanhos variados, como cômodos em uma casa. Uma pasta pode conter arquivos e outras pastas. As pastas são comumente chamadas de Diretórios, nome que possuíam antes. Lembre-se bem: Pastas são “gavetas”, arquivos são “documentos”. Portanto, nunca vai haver um arquivo que tem uma pasta dentro. As pastas guardam os arquivos e não o contrário! Os arquivos e as pastas devem ter um nome. O nome é dado no momento da criação. A Regra para nomenclatura de arquivos e pastas varia para cada Sistema Operacional. No Windows, que vamos estudar neste material, os nomes podem conter até 256 caracteres (letras, números, espaço em branco, símbolos), com exceção destes / | > < * ? : “ que são reservados pelo Windows. Os arquivos são gravados nas unidades de disco, e ficam lá até que sejam apagados. Quando solicitamos trabalhar com um arquivo anteriormente gravado (esse processo chama-se abrir o arquivo), o arquivo permanece no disco e uma cópia de suas informações é jogada na memória RAM para que possamos editá-lo. Ao abrir um arquivo, pode-se alterá-lo indiscriminadamente, mas as alterações só terão efeito definitivo se o salvarmos novamente. Quando salvamos um arquivo pela segunda vez em diante, ele não nos solicitará mais um nome e um local, isso só acontece na primeira gravação.
  2. 2. c) Operações de manipulação de pastas e arquivos (copiar, mover, excluir e renomear) Copiar: selecionar no painel do conteúdo e arrastar para a pasta de destino com a tecla Ctrl apertada, o mouse será substituído por uma seta com um sinal de + durante o arrasto. Depois do processo haverá 2 arquivos iguais. Mover: clicar e arrastar o arquivo desejado, mas pressionando a tecla SHIFT, o arquivo deixará um local e ir para outro. Excluir: selecionar o arquivo desejado; adicionar o botão excluir, ou pressionar a tecla DELETE; confirme a exclusão. Caso o arquivo esteja em uma unidade de Disco Rígido o arquivo será enviado para a Lixeira. Para apagar o arquivo de vez do PC temos que ir à lixeira e excluí-lo. O arquivo que estiver na lixeira pode ser restaurado para a sua pasta de origem. Renomear: selecionar o arquivo desejado; acionar o arquivo / renomear; clicar no nome do objeto. Pressionar F12 no teclado; acionar a opção renomear no menu resultante do botão direito do mouse; digitar o novo nome do arquivo; confirmar a operação. d) Mapeamento de unidades de rede Mapeamento é a associação de uma pasta compartilhada em uma rede de computadores a uma letra de unidade disponível em um computador local. Pois alguns usuários devem acessar as mesmas unidades e pastas compartilhadas com frequência. Embora a unidade ou a pasta compartilhada possa ser facilmente acessada quando pesquisada em Meus locais de rede, essa tarefa pode tornar-se desnecessariamente repetitiva para a conexão com compartilhamentos comuns. Para simplificar o processo de pesquisa de unidades e pastas compartilhadas, você pode estabelecer uma conexão semipermanente com um recurso compartilhado, mapeando-o no Windows Explorer. Esse recurso mapeado é conhecido como unidade mapeada ou unidade de rede. Após mapear um recurso, você poderá acessá-lo da mesma forma que acessaria um volume local. Para mapear uma unidade de rede você deve fazer o seguinte: No Windows Explorer, clique em Ferramentas e, em seguida, clique em Mapear unidade de rede. Escolha uma letra de unidade disponível para atribuir ao compartilhamento e na caixa Pasta, digite o caminho da pasta compartilhada (por exemplo, ComputerDicasusers). Marque a opção Reconectar-se durante o Logon e clique em Concluir. 2. Editor de Textos Microsoft Word a) Criação, edição, formatação e impressão Edição: Reescrever o texto, mudar de idéia, experimentar uma palavra diferente - editar o texto. É neste ponto que um processador de textos torna-se uma grande vantagem. Seu leitor jamais saberá que foi feita uma alteração. Esta é a maravilha do processamento de textos. Formatação: Controlar a aparência do documento, ou seja, dar o formato desejado. Palavras em negrito, itálico ou sublinhado. Parágrafos alinhados ou centralizados e muitas outras formas que você pode dar ao seu documento. Nunca esqueça que é aconselhável usar o conceito: “selecione depois faça”. Impressão: ter uma impressora conectada e dar o comando de imprimir. Com a visualização você terá uma ideia de como ficará seu documento impresso e poderá ver elementos como: aparência geral do texto, posição do cabeçalho e rodapé, numeração de paginas.
  3. 3. b) Criação e manipulação de tabelas Menu tabela e escolher a opção inserir tabela. Pode desenhar a tabela também. Para tirar alguma borda das tabelas vamos no menu formatar, bordas e sombreamento e clicamos sobre a borda que queremos eliminar ou, vamos no menu Tabela e escolhemos a opção mesclar células, sendo que este segundo método é melhor que o primeiro, principalmente se formos digitar algo dentro da tabela. Nunca esquecendo que temos que marcar as células da tabela antes de qualquer alteração. c) Inserção e formatação de gráficos e figuras O editor permite a inserção de figuras do tipo ClipArt, que são figuras próprias das ferramentas Microsoft, mas também aceita outras figuras em outros formatos como gif, jpg, e outros. Para inserir uma figura basta selecionar a opção, na barra de menu, Inserir/Figura/Clipart, ou Inserir/Figura/de arquivo. Os diálogos são bastantes semelhantes aos já apresentados para abertura de um documento existente. Importante! A figura será inserida no texto, no lugar onde estiver posicionado o cursor. d) Geração de mala direta Uma das tarefas mais trabalhosas e, porque não, chatas de se fazer é criar etiquetas manualmente quando você precisa enviar cartas em uma mala direta para seus clientes, representantes de venda ou algo do tipo. Ainda bem que você não precisa fazer este processo manualmente se você tem a suíte Office 2007. Com o Word 2007 é simples montar cartas e etiquetas utilizando seus cadastros já existentes, inclusive em uma tabela Excel. Com a ajuda dos vários novos assistentes presentes na nova versão da suíte, com 6 passos conseguimos criar etiquetas com a configuração que você precisar. Passo 1: Com o Word 2007 aberto, vá na guia Correspondências, depois em Iniciar Mala Direta e escolha Assistente de Mala Direta Passo a Passo.Um assistente divide a tela e pergunta qual o tipo de documento queremos gerar (Cartas, Emails, Envelopes, Etiquetas, Diretório). Passo 2: Vamos selecionar o layout do documento e das etiquetas. Marque a opção Alterar o Layout do Documento e vamos configurar a etiqueta clicando em Opções de Etiqueta. Este processo é necessário porque para cada fabricante pode haver diferenças de tamanhos do papel. Uma nova tela se abrirá perguntando o tipo de impressão e o fornecedor da etiqueta. Existem vários já pré-definidos, porém procurar dentre as várias opções de fornecedores e seus códigos pode ser um trabalho duro. E pode existir o caso de não encontrar uma que se encaixe perfeitamente na margem, ou no tamanho de página, etc. Por isto existe a opção de você criar sua própria configuração de etiqueta clicando em Nova Etiqueta. Assim, nesta nova tela, você será capaz de configurar centímetro a centímetro como exatamente é o papel que você adquiriu para impressão, ajustando margens, quantas etiquetas por página, qual o tamanho exato da página e por aí vai. Passo 3: Vamos definir que já temos os destinatários para o envio das cartas. Faça as considerações necessárias e clique em OK. Assim já vamos ter nosso primeiro esboço da folha de etiquetas. Para visualizarmos melhor os limites e divisões de cada etiqueta clique no arquivo aberto e um menu contextual chamado Ferramentas de Tabela se abrirá. Clique em Layout e no grupo Tabela clique em Exibir linhas de grade. Passo 4: A hora agora é de estruturar o que eu quero inserir na minha etiqueta. Clique na primeira etiqueta da folha e na guia Correspondência do painel, procure o grupo Gravar e
  4. 4. Inserir Campos e clique no botão Linha de Saudação. Configure a forma de saudação que você deseja. Se os campos não estão saindo de forma correta, talvez você precise utilizar a opção Coincidir Campos, que serve para falar qual campo em sua tabela é o Nome, qual campo é o endereço, Cep e por aí vai. Feita a configuração, clique em OK e verá que um campo «Linha De Saudação» foi inserido na primeira etiqueta. Não se preocupe com as outras por enquanto, elas serão preenchidas todas automaticamente após nossa configuração. Após, insira o restante dos campos utilizando o botão Inserir Campo de Mesclagem. Feito isto, utilize o botão Atualizar todas as etiquetas no painel do assistente ao lado direito da tela. Assim, você estará replicando toda a configuração que fez na primeira posição para todas as opções seguintes. Passo 5: Ao passar para o próximo passo, já conseguimos enxergar nossa etiqueta pronta, com todos os dados impressos na tela conforme foi configurado. quantos registros serão impressos, basta que você, no passo 4, antes de mandar Atualizar todas as etiquetas, apague o «Próximo Registro» das etiquetas em sobra. Passo 6: O próximo passo é a impressão do documento, onde você posicionará a etiqueta na bandeja da impressora cuidadosamente, sem deixar que a folha fique torta, pois qualquer centímetro quando estamos tratando de etiqueta pode resultar na perda de todo o papel. 3. Planilha Eletrônica Microsoft Excel a) Criação, edição, formatação e impressão Impressão: botão Office, imprimir. Criação, edição e formatação: Por padrão, são exibidas as barras "Padrão" e "Formatação". Na barra padrão temos acesso aos principais comandos, tais como Salvar planilha, criar uma nova planilha, abrir uma planilha existente, etc. Na barra Formatação temos acesso aos comandos para formatação dos dados da planilha, como por exemplo: Negrito, Itálico, Sublinhado, Tipo de fonte, tamanho e cor da fonte, etc.Referência da célula selecionada: Indica o endereço da célula onde está atualmente o cursor. Nas próximas seções apresentaremos uma descrição detalhada dos conceitos de célula e cursor. Janela de pastas de trabalho: Nesta área (quadriculada) é que inserimos informações e fórmulas, ou seja, onde construímos a planilha propriamente dita. Barra de status: Nesta barra são emitidas mensagens sobre as operações que estão sendo executadas na planilha. Barra de fórmulas: Esta barra exibe a fórmula utilizada na célula atual (célula onde está o cursor). Utilizaremos bastante esta barra quando trabalharmos com fórmulas. Assim, sempre que o texto fizer referência à barra de fórmulas, localizaremos na posição indicada na figura. Para colocar o cursor na barra de fórmulas é só dar um clique na barra. É importante que estejamos familiarizados com estes elementos básicos da tela inicial do Excel. Barra de ferramentas desenho: Esta barra exibe um menu para trabalhar com desenhos na planilha. Para ativá-la basta ir em Ferramentas -> personalizar -> Desenho. Será importante se quisermos trabalhar com desenhos. Guias de Planilhas: Essa guia serve para navegarmos entre as planilhas. Podemos inserir ou retirar planilhas de um documento. Ao abrirmos o Microsoft Excel é apresentada uma janela com três planilhas - Plan1 , Plan2 e Plan3 . A planilha selecionada por padrão é a planilha Plan1, uma planilha vazia, onde possuímos linhas e colunas dispostas de tal forma que podemos inserir informações dentro da grade formada com o cruzamento desses dois elementos. Linha - Dentro do Excel as linhas são identificadas com números no canto esquerdo da tela, que vai de 1 a 65.536. Ou seja, em cada planilha podemos ter até 65536 linhas.
  5. 5. Coluna - As colunas são identificadas com letras de A a Z e combinações de letras (AB, AC, etc.) até totalizarem 256 colunas. Podemos tornar uma coluna tão larga quanto à janela da planilha (255 caracteres) ou tão estreita quanto à fração de um caractere. A interseção de cada linha e coluna em uma planilha forma uma célula. Pode-se inserir um valor constante ou uma fórmula em cada célula. Um valor constante é normalmente um número (incluindo uma data ou hora) ou texto, mas pode também ser um valor lógico ou valor de erro. Célula ativa - É a célula exibida com uma borda em negrito, que indica que a célula está selecionada. Os próximos dados digitados serão inseridos nesta célula, ou o próximo comando escolhido será aplicado nesta célula. Se selecionarmos mais de uma célula, a primeira célula é a célula ativa; as outras são destacadas. Endereço da Célula: Toda célula é indicada através de um endereço. O endereço é formado pela letra (ou letras) da coluna e o número da linha. Por exemplo, a célula formada pelo encontro da primeira coluna (A), com a primeira linha (1), possui o endereço A1. A célula B35 é a célula formada pelo encontro da coluna B, com a linha 35. Intervalo de células - Quando trabalhamos com uma planilha, muitas vezes nos deparamos com a necessidade de tratar um trecho ou uma determinada região de maneira diferente do restante da planilha. Um intervalo de células é uma região da planilha que selecionamos a fim de trabalhar e modificar; ele é identificado através da célula do canto superior esquerdo e do canto inferior direito da faixa de células. Uma faixa é representada pelo endereço da primeira célula (canto superior esquerdo), dois pontos (:) e o endereço da última célula (canto inferior direito). Quando criamos uma ou mais planilhas no Excel, estas são salvas em um arquivo com extensão .xls . Um conjunto de uma ou mais planilhas, salvas em um arquivo.xls, é o que o Excel chama de "Pasta de Trabalho". Em resumo: "Pasta de Trabalho = Arquivo.xls gravado no disco". Ao abrirmos uma nova pasta de trabalho, esta é criada, por padrão, com três planilhas (Plan1 , Plan2 e Plan3). No Microsoft Excel, uma pasta de trabalho é o arquivo no qual trabalhamos e armazenamos nossos dados. Pelo fato de cada pasta de trabalho poder conter uma ou mais planilhas, poderemos organizar vários tipos de informações relacionadas em um único arquivo. Usam-se as planilhas para listar e analisar os dados. Podemos inserir e editar dados em diversas planilhas simultaneamente e realizar cálculos com base nos dados dessas planilhas. Ao criar um gráfico, pode-se colocá-lo na planilha com os seus dados relacionados ou em uma folha de gráfico separada. Os nomes das planilhas aparecem nas guias localizadas na parte inferior da janela da pasta de trabalho. Para mover-se entre as planilhas, basta clicar na guia da planilha na qual desejamos colocar o foco. O nome da planilha ativa fica em negrito. Podemos inserir até 30 planilhas em uma Pasta de Trabalho. Uma analogia interessante de utilizar é a seguinte:  A pasta de trabalho (arquivo.xls) é como se fosse uma pasta tradicional, onde guardarmos folhas de papel. Cada folha de papel é como se fosse uma planilha. Após inserirmos dados, criarmos novas planilhas e realizarmos cálculos. Devemos salvar a pasta de trabalho para um arquivo no disco. Trabalhando com planilhas: Conforme descrito anteriormente, ao abrirmos o Excel é criada uma pasta de trabalho (Pasta 1), com três planilhas (Plan1, Plan2 e Plan3).  Para renomear uma planilha: Clicamos com o botão direito do mouse sobre o nome da planilha, por exemplo, Plan1 – ( ), e no menu que surge clicamos em Renomear. O nome da planilha fica selecionado. Basta digitar o novo nome (o nome antigo será apagado) e teclar ENTER. Feito isso, a planilha já aparece com o novo nome.  Para inserir uma planilha: Clicamos com o botão direito do mouse sobre o nome de uma das planilhas existentes ( ) e, no menu que surge, clicamos em Inserir. Na janela
  6. 6. que é aberta, deve-se certificar que a opção Planilha esteja marcada e dar um clique no botão OK. O Excel insere uma planilha à esquerda da planilha que clicamos, com o nome Planx, onde x é um a mais do que o número de planilhas existentes. Você também pode utilizar o comando Inserir>Planilha, para inserir uma nova planilha em uma pasta de trabalho.  Para mover uma planilha: Basta Clicar sobre o nome da planilha a ser movida e arrastá-la para uma nova posição.  Para excluir uma planilha: Clicamos com o botão direito do mouse sobre o nome da planilha a ser excluída. No menu que surge damos um clique na opção Excluir. O Excel emite uma mensagem pedindo confirmação e avisando que uma vez excluída a planilha, os dados dela não poderão ser recuperados. Dá-se um clique em OK para confirmar a exclusão. Valores constantes: Um valor constante é um tipo de dado que podemos digitar diretamente na célula. Ele pode estar em formato de número, incluindo datas, horas, moedas, porcentagens, frações ou notação científica ou em formato de texto. Os valores são constantes, isto é, não são obtidos a partir de cálculos envolvendo outros valores e podem ser alterados sempre que necessário. No Excel pode-se inserir três tipos básicos de constantes: números, datas e horas, e texto  Números: Para digitar um número como valor constante, clicamos na célula onde o valor deve ser inserido e digitamos o número. Os números podem incluir caracteres numéricos (de 0 a 9) e qualquer um dos caracteres especiais a seguir:+ - ( ) , / $ %. Se uma entrada consistir em qualquer caractere diferente dos caracteres especiais apresentados, o Excel interpretará como texto. Algumas observações:  Pode-se incluir pontos nos números, como em 1.000.000.  Uma vírgula numa entrada numérica indica um valor decimal, por exemplo: 10,23.  Os sinais de adição (+) digitados antes dos números são ignorados.  Coloca-se um sinal de subtração antes dos números negativos ou os coloca entre parênteses. Ao criar uma nova planilha, todas as células utilizarão o formato de número "Geral". Sempre que possível, o Excel atribui automaticamente o formato de número correto para a sua entrada. Por exemplo, quando digitamos um número com um sinal de moeda (R$) antes, ou um sinal de porcentagem depois do número (%), o Excel altera automaticamente o formato da célula de Geral para Moeda ou Porcentagem, respectivamente. Os números digitados são alinhados à direita da célula. Importante: Nas fórmulas, não podemos usar parênteses para indicar números negativos, pontos para separar milhares e nem cifrões ($) antes de valores monetários.  Texto Um texto é composto de letras ou qualquer combinação de números e letras. Qualquer conjunto de caracteres digitados numa célula que não for interpretado pelo Excel como número, fórmula, data, hora, valor lógico ou valor de erro será interpretado como texto. Quando o texto for digitado, os caracteres serão alinhados à esquerda na célula. Para digitar um texto, clicamos na célula onde o texto deve ser inserido e digitamos o texto. Uma
  7. 7. célula aceita até 255 caracteres. Pode-se formatar os caracteres dentro de uma célula individualmente.  Data e Hora: Se quisermos exibir a hora usando o relógio de 12 horas, digitamos "am" ou "pm", por exemplo, 3:00 PM. Você também pode digitar "a" ou "p" em vez de "am" ou "pm"; deixe um espaço entre a hora e a letra. A menos que você queira digitar "am" ou "pm", o Excel exibe a hora utilizando o relógio de 24 horas, por exemplo, 15:00. O relógio de 24 horas é o padrão oficial para o Brasil. Podemos digitar data e hora na mesma célula. Para isso, basta inserir um espaço entre a data e a hora. Para digitar datas, usamos uma barra (/) ou um hífen (-)como separador entre dia, mês e ano. Por exemplo: 20-01-2001 12:35:45 ou 20/01/2001 12:35:45. Embora possamos exibir datas e horas em diversos formatos padrão, o Excel armazena todas as datas como números seriais e todas as horas como frações decimais. Já que datas e horas são tratadas como números, elas podem ser adicionadas, subtraídas e incluídas em outros cálculos. Podemos, assim, ver datas e horas formatadas como números seriais ou como frações decimais. b) Utilização de fórmulas Embora possamos exibir datas e horas em diversos formatos padrão, o Excel armazena todas as datas como números seriais e todas as horas como frações decimais. Já que datas e horas são tratadas como números, elas podem ser adicionadas, subtraídas e incluídas em outros cálculos. Podemos, assim, ver datas e horas formatadas como números seriais ou como frações decimais. Ao digitar uma informação pode acontecer que ela ultrapasse o tamanho padrão da coluna. Podemos aumentar o tamanho de uma coluna, facilmente, utilizando o mouse. Para aumentar o tamanho da coluna, coloca-se o mouse na divisória entre as duas colunas, a seta do mouse troca para uma seta de ponta dupla. Clica-se com o botão esquerdo do mouse e mantém pressionado. Agora movimenta-se o mouse para a direita, ainda com o botão esquerdo pressionado. O tamanho da coluna vai sendo aumentado. Movimenta-se o mouse para a esquerda, ainda com o botão esquerdo pressionado. O tamanho da coluna vai diminuindo. Também podemos deixar uma coluna do tamanho exato, ou seja, nem maior nem menor do que os dados da coluna. Para isso basta apontar o mouse para a divisória entre a coluna a ser ajustada e a próxima coluna. Quando a seta trocar para uma seta de ponta dupla, dá-se um clique duplo. A coluna se ajusta exatamente para o tamanho necessário. Podemos utilizar os operadores matemáticos para criação de fórmulas que executem cálculos simples ou complexos. A prioridade para cada operador, segue as regras matemáticas: Exponenciação (^) Multiplicação (*) e Divisão (/) Adição (+) e Subtração (-) Como nas fórmulas matemáticas, para alterar esta ordem, devemos utilizar parênteses. Por exemplo: se desejarmos efetuar primeiro a adição e subtração, basta colocá-los entre parênteses. Somando Células: Posicionar o cursor na célula que armazenará o resultado da soma; Digitar o sinal de igual “=”, para indicar que será inserida uma fórmula na célula; Digitar a função: “soma” Digitar o endereço da célula que contém o primeiro dado a ser somado; Digitar o sinal de “+”, para indicar que será realizada uma adição; Digitar o endereço da célula que contém o próximo resultado a ser somado; Digitar o sinal “)” para fechar a fórmula.
  8. 8. Subtraindo Células: Selecionar a célula que armazenará o resultado da operação; Digitar o sinal de igual =, para indicar que será inserida uma fórmula na célula; Digitar o endereço da célula que contém o primeiro valor; Digitar o sinal de -, para indicar que será realizada uma subtração; Digitar o endereço da célula que contém o valor a ser subtraído; Multiplicando Células: Selecionar a célula que armazenará o resultado da operação; Digitar o sinal de igual =, para indicar que será inserida uma fórmula na célula; Digitar o endereço da célula que contém o primeiro dado a ser multiplicado; Digitar *, para indicar que será efetuada uma multiplicação; Digitar o endereço da célula que contém o valor a ser multiplicado; Dividindo Células: Selecionar a célula que armazenará o resultado da operação; Digitar o sinal de igual =, para indicar que será inserida uma fórmula na célula; Digitar o endereço da célula que contém o primeiro dado a ser a ser dividido; Digitar /, para indicar que será efetuada uma divisão; Digitar o endereço da célula que contém o valor a ser dividido; Selecionando Células: Um grupo de células: Posicionar na primeira célula desejada; Pressionar [SHIFT] e através das setas de direção, marcar até a última célula do grupo desejado. Toda a planilha: posicionar o cursor na primeira célula da planilha e clicar [Control + Shift + End]. Caso você não esteja na posição A1, clicar [Control + Shift + Toda a coluna: posicionar o cursor na coluna desejada e teclar [Control + Barra de Espaços]. Toda linha: basta posicionar o cursor na linha desejada e teclar [Shift + Barra de Espaços]. Todas as células de uma coluna, a partir de uma célula: Pressionar [Control + Shift + Seta para baixo] Todas as células de uma linha, a partir de uma célula: pressionar [Control + Shift + Seta para direita] Sobrescrevendo uma célula: Posicionar na célula desejada; Digitar os novos dados. Apagando Dados De Uma Célula: Posicionar na célula desejada; Pressionar [Delete] para apagar o conteúdo e manter a formatação. Opção Limpar: Para apagar formatação de célula, conteúdo ou detalhes, entrar em: Menu Editar -> opção Limpar Inserindo uma Célula em Branco: Posicionar na célula que será deslocada; Menu Inserir Células ou atalho [Shift + F10] Inserir; Através das setas escolha o tipo de deslocamento desejado (células para direita, células para baixo, linha inteira ou coluna inteira); Excluindo Uma célula: Posicionar na célula que será excluída; Excluir ou atalho [Shift + F10] Excluir; escolha o tipo de deslocamento desejado [OK]. Alterando A Largura Das Colunas: Todas as colunas são definidas com uma largura padrão. Ao digitar um texto maior do que a largura da coluna, a linha se ajustará automaticamente para acomodar Posicionar na coluna a ser alterada; Alterando A Altura Das Linhas: A altura da linha é ajustada automaticamente de acordo com o tamanho da fonte utilizada na digitação dos dados. Mas podemos alterá-la, independente do tamanho da fonte, para dar um destaque na linha ou na célula. Para fazer esta alteração, siga os passos abaixo: Posicionar na linha desejada; Menu- Formatar Linha Altura Digite a altura da linha [OK] Para que a altura da linha se ajuste ao conteúdo da célula, siga os passos abaixo: Menu- Formatar Linha Autoajuste Inserindo linhas: Posicione o cursor na linha abaixo de onde será inserida outra linha, ou linhas; Menu- Inserir Linhas ou através do atalho [Shift + F10] Inserir; Excluindo linhas: Posicione o cursor na célula da linha a ser excluída;
  9. 9. Menu- Editar Excluir ou através do atalho [Shift + F10] Excluir Linha Inteira Inserindo colunas: Posicionar o cursor no local onde será inserida a coluna ou colunas (A coluna será inserida à esquerda do local marcado) Menu- Inserir Colunas ou através do atalho [Shift +F10] Inserir Excluindo colunas: Posicionar o cursor na coluna a ser excluída; Copiando Células: O conteúdo de uma célula, ou faixa de células, pode ser copiado de um local para o outro. Caso o conteúdo da célula seja alguma fórmula, os indicadores de linha e coluna que compõe a fórmula serão automaticamente atualizados de forma que os endereços fiquem de acordo com a nova posição (nova célula). Dizemos que uma cópia pode ser:  Relativa: quando os indicadores de linha e coluna da fórmula mudarem de valor na célula copiada. Por exemplo: uma fórmula =soma(A1+B1) que seja copiada uma linha abaixo ficará =soma(A2+B2).  Absoluta: quando os indicacores de linha e coluna da fórmula são precedidos pelo sinal de $ (cifrão). Desta forma, mesmo os valores que indicam a linha e a coluna não mudarão mesmo que sejam copiados para outro local. Seguindo o mesmo exemplo acima, ao copia a fórmula [=soma(A$1+B$1)] uma linha abaixo, ela se manterá inalterada: [=soma(A$1+B$1)]. Linha absoluta A$ 10 Coluna absoluta $ A10 Linha e Coluna absolutas $ A$10 Para copiar uma célula, ou grupo de células, siga os passos abaixo: Marcar a região a ser copiada através do [Shift + Teclas de Seta]; Menu- Editar Copiar ou o atalho [Ctrl + C]; Posicionar o cursor na célula destino; Menu- Editar Colar ou o atalho [Ctrl + V]. Para copiar de uma forma especial, siga os passos abaixo: Marcar a região a ser copiada através do [Shift + Teclas de Seta]; Menu- Editar Copiar ou o atalho [Ctrl + C]; Posicionar o cursor na célula destino; Menu - Editar Colar especial ou o atalho [Shift + F10 + Colar especial] Bordas: O Excel oferece uma ampla variedade de bordas (inferior, esquerda, direita, superior e inferior dupla, externas, todas as bordas), com diferentes tipos de linhas que são utilizadas para deixar as planilhas com uma estética apresentável. Para colocar borda selecione a área em que será inserida a borda (toda a planilha, parte da planilha ou uma célula), [Alt] + [Formatar] + [Célula] + [Borda]; escolha o tipo de borda; [OK] Utilizando O Recurso De Autopreenchimento: Dependendo do tipo de planilha que vamos criar é necessário preencher uma determinada faixa de células com textos, valores iguais ou sequenciais. Para preencher as células de uma forma automática, utilizamos o recurso de autopreenchimento. Para executar esta operação, siga os passos abaixo:Digitar a informação desejada; Selecionar a área a ser preenchida, incluindo a célula da informação inicial; Menu- Editar Preencher Sequência; Informar se a sequência é em linha ou em coluna; Escolher o tipo de sequência: Linear, Crescimento, Data e Autopreenchimento. Movendo O Conteúdo De Uma Célula: Siga os passos abaixo para mover um conteúdo: Marcar a região a ser movida (pode ser pelo atalho [Shift + setas de direção]); Menu- Editar Recortar ou Atalho: [Ctrl + X]; Posicionar- se no local onde deverá ser colada a informação; Menu Editar Colar ou Atalho: [Ctrl + V] Localizando Uma Célula: Para localizar uma célula, siga os passos abaixo: Menu- Editar Localizar ou Atalho [Ctrl + L];
  10. 10. Digitar o conteúdo a ser localizado (texto ou número); Caso não tenha encontrado a célula desejada: clique em Localizar a Próxima; Para sair da janela [Esc] Substituindo Uma Célula: Menu Editar Substituir ou o Atalho [Ctrl + U]; Preencher as informações "Localizar" e "Substituir Por"; Utilizando a tecla [TAB], escolha uma das opções (Substituir Tudo, Substituir, Localizar Tudo, Localizar Próxima) para fazer a substituição. Colocando Várias Linhas De Texto Em Uma Célula: Atualmente o Excel permite inserirmos até 32.000 caracteres numa célula. Esse recurso é muito interessante, pois facilitará a inserção, por exemplo, da análise de um balanço, de um artigo de jornal ou revista, etc. Para executar esta operação, siga os passos abaixo: Posicionar o cursor na célula que exibirá as várias linhas do texto; Menu Formatar Células Alinhamento; Marque a opção [Retorno automático de texto] [OK]; Digite o texto. Ou siga o Atalho: Digite uma palavra [Alt + Enter]; Digite o conteúdo desejado [Enter] para finalizar. c) Geração de gráficos Um gráfico pode ser definido como uma alternativa diferenciada para se representar informações visualmente, tornando muito mais fácil e rápida a compreensão dos dados envolvidos. A utilização de gráficos pode ser aplicada para a tomada de decisões em inúmeras áreas de atividades, possibilitando evidenciar a previsão, relação, comparação, entre outras variáveis existentes para a análise de valores. Na maioria das vezes, os gráficos do Excel são gerados a partir de dados dispostos em tabelas, que por sua vez estão inseridas dentro de planilhas eletrônicas. O interessante de se gerar gráficos a partir de planilhas eletrônicas é que ao se alterar os valores contidos na planilha, o gráfico correspondente a estes dados é automaticamente atualizado. O Microsoft Excel possui um assistente para facilitar a geração de gráficos, onde o mesmo divide este processo em quatro etapas subsequentes, apresentando a cada etapa apenas as opções diretamente relacionadas e necessárias para a conclusão do gráfico. Para criar um gráfico com duas variáveis, primeiramente selecione os valores que serão relacionados pelo mesmo, que podem estar dispostos em (duas linhas) ou em (duas colunas) e em seguida, observe os passos necessários para abrir o assistente de gráficos:  Pressione o Alt da esquerda para acessar a barra de menus.  Desloque com a seta para a direita até o menu Inserir.  Por último, desça com a seta até o item Gráfico e tecle Enter. Com a janela do assistente de gráfico aberta, vamos realizar as ações sugeridas para cada etapa.  Etapa 1 de 4 - tipo de gráfico: Existem vários tipos e subtipos de gráficos que deverão ser aplicados conforme a necessidade e/ou formato das informações ao qual se deseja representar graficamente. Observe alguns tipos de gráficos disponíveis no Microsoft Excel:  Colunas,  Barras,  Linha,  Pizza etc..
  11. 11. O tipo Pizza de gráfico, apresenta os seguintes subtipos:  Pizza - Exibe a contribuição de cada valor para um total.  Pizza com efeito visual 3D.  Pizza de pizza - Pizza com valores definidos pelo usuário extraídos e combinados em uma segunda pizza.  Pizza destacada - Exibe a contribuição de cada valor para um total enquanto enfatiza valores individuais.  Pizza destacada com efeito visual 3D. " Barra de pizza - Pizza com valores definidos pelo usuário extraídos e combinados em uma barra empilhada. Para fins didáticos, vamos selecionar o tipo de gráfico Pizza e o subtipo Pizza destacada com efeito visual 3D como base para a realização dos nossos estudos, pelo fato deste ser um tipo de gráfico bastante explorado na representação de valores. Após selecionar o tipo e subtipo indicados acima, pressione o botão Avançar para ir para a próxima etapa.  Etapa 2 de 4 - dados de origem do gráfico: As informações necessárias para a realização desta etapa são preenchidas automaticamente, pois as células que selecionamos inicialmente são identificadas como referência para os dados de origem do gráfico. Pressione o botão Avançar novamente, para acessar a próxima etapa.  Etapa 3 de 4 - opções de gráfico: Nesta etapa você poderá definir informações referentes ao título, legenda e rótulos de dados do gráfico, onde cada um destes grupos de elementos está disponível em guias diferentes dentro da janela (use Control + Tab para alternar entre as guias, Tab para avançar e Shift + Tab para retornar pelos controles).  Na guia Título, localize e informe no campo correspondente um título para o gráfico.  Na guia Legenda, mantenha marcada a caixa de verificação Mostrar legenda e na caixa de opção Posicionamento, selecione o item: Abaixo.  Na guia Rótulos de dados, marque a caixa de verificação Porcentagem. Pressione o botão Avançar para ir para a última etapa na criação do gráfico.  Etapa 4 de 4 - local do gráfico: Nesta etapa você definirá a localização do gráfico que pode ser: Como nova planilha - Você poderá alterar o nome "Gráf1" sugerido para a criação da nova planilha onde o gráfico será inserido. Como objeto em - Você poderá escolher em qual das planilhas padrões da pasta de trabalho atual, o gráfico será inserido. É recomendado que você crie cada gráfico em uma nova planilha, para facilitar a sua identificação e seleção posteriormente. Por último, desloque com o Tab até o botão Concluir e pressione o Enter para que o gráfico seja gerado. Após ter concluído a criação do gráfico, o foco do cursor será posicionado sobre o mesmo, onde você poderá formatar algumas características dos seus grupos de elementos, como:  Área do gráfico,  Seqüências dos dados,  Rótulos dos dados,
  12. 12.  Título do gráfico,  Código de legenda,  Legenda,  Área de plotagem. Para alternar entre os grupos de elementos estando com o gráfico selecionado, utilize:  SETA PARA BAIXO - Seleciona o grupo anterior de elementos em um gráfico.  SETA PARA CIMA - Seleciona o próximo grupo de elementos em um gráfico.  SETA PARA A DIREITA seguida de Tab - Seleciona o próximo elemento dentro de um grupo.  SETA PARA A ESQUERDA seguida de Tab - Seleciona o elemento anterior dentro de um grupo. Para que você possa realizar alguma alteração ou formatação Estando posicionado sobre um elemento ou um grupo de elementos do gráfico, pressione as teclas Shift + F10 para que seja exibido um menu de contexto com as opções correspondentes. Selecione com o uso das setas o item desejado e pressione Enter para ativar a janela de diálogo correspondente. Lembre-se sempre de usar os comandos descritos abaixo para a movimentação do cursor dentro de uma janela:  Tab - Avança para o próximo controle.  Shift + Tab - Retorna ao controle anterior.  Control + Tab - Caso haja, avança para a próxima guia de opções.  Control + Shift + Tab - Caso haja, retorna para a guia de opções anterior. Observe os passos necessários para a formatação da fonte do título do gráfico, pois outros elementos poderão ser formatados de forma semelhante:  Selecione o elemento referente ao título do gráfico e pressione as teclas Shift + F10 para acessar o menu de contexto.  Tecle Enter no item "Formatar título de gráfico" para abrir a janela de diálogo (inicialmente, o foco será posicionado na guia Padrões).  Pressione Control + Tab para alternar para a guia Fonte e em seguida, tecle uma vez o Tab para acessar a caixa com a lista de fontes disponíveis.  Com o uso da seta para baixo ou para cima, selecione a fonte desejada.  Pressione o Tab e repita o procedimento para a seleção do estilo de formatação.  Pressione o Tab novamente e informe o tamanho da fonte.  Com o Tab, navegue pelos efeitos disponíveis e com o pressionamento da Barra de espaço marque ou desmarque as opções desejadas.  Por último, desloque com o uso do Tab até o botão OK e tecle Enter para aplicar a formatação ao título do gráfico. Observação: Caso o Virtual Vision não fale automaticamente o item selecionado ao navegar pela lista de fontes ou estilos, utilize o Ponto do teclado numérico para obter esta informação. Para selecionar um gráfico incorporado anteriormente a uma planilha, você primeiramente deverá ativar a barra de ferramentas Desenho. Para isso, siga estas instruções:  Pressione o Alt da esquerda para acessar a barra de menus.  Desloque com a seta para a direita até o menu Exibir.  Desça com a seta até o item Barras de ferramentas e tecle uma vez a seta para a direita.  Desça com a seta até a opção Desenho (caso esta opção esteja desmarcada, tecle Enter para ativá-la ou no contrário, pressione Esc para sair da barra de menus).
  13. 13. Agora com a barra de ferramentas Desenho ativada, siga os passos indicados abaixo para selecionar o gráfico:  Posicione-se na planilha onde o gráfico foi inserido (pressione Control + PGDN para avançar ou Control + PGUP para retornar pelas planilhas existentes na pasta de trabalho atual e Control + Num9 para que o Virtual Vision 4.0 lhe informe o nome da planilha selecionada).  Pressione o Alt da esquerda para acessar a barra de menus.  Pressione Control + Tab até ouvir Desenhar (este é um controle da barra de ferramentas Desenho).  Pressione Tab até o botão Selecionar objetos.  Conforme instrução anterior, já que na planilha selecionada somente existe como objeto um único gráfico, pressione Control + Enter para habilitar a seleção de objetos e em seguida Control + Enter novamente para que o gráfico seja selecionado. Com o gráfico focalizado você poderá alterar as suas configurações ou formatar seus elementos. Atalho para selecionar o gráfico:  Pressione as teclas Ctrl Y,  Pressione a tecla Tab até o botão Especial,  Pressione a tecla Enter para selecioná-lo,  Pressione a tecla Seta para baixo até ouvir objetos  Tecle Enter e em seguida Ctrl Enter para selecioná-lo. d) Classificação e organização de dados Abra sua planilha do Microsoft Excel. Para reorganizar a ordem das colunas, selecione o cabeçalho da coluna e clique e segure a linha vertical escura. Mover a coluna para uma coluna vazia para a esquerda ou para a direita. Mover dados entre duas colunas existentes, adicionando uma nova coluna. Adicionar novas colunas dentro de seu conjunto de dados clicando no cabeçalho da coluna e selecionando Inserir. O Excel insere uma nova coluna a esquerda da coluna destacado. Reorganizar linhas, selecionando o cabeçalho da linha, clicando e segurando a linha horizontal escura, e move-las para uma nova linha em branco. Mover linhas entre duas linhas existentes, criando uma nova linha. Botão direito do mouse no cabeçalho da linha e selecione Inserir. Organizar os dados, classificando-o com os critérios da classificação e opções de filtro. Criar uma linha de cabeçalho de coluna com etiquetas para cada uma de suas colunas e destacar a primeira linha. Selecione a guia início da Faixa de opções, clique na caixa Classificar e drop down-Filter e selecione o botão Filtro. Classificar e filtrar os dados, selecionando o cabeçalho da coluna caixa drop-down e escolhendo o tipo ou de opções de filtro. Classificando suas listas de dados em ordem alfabética de A a Z ou de Z a A. filtragem reduz a quantidade de registros exibidos, mas não exclui os dados. Filtrar os dados selecionando Filtros texto ou número de Filtros e definir um critério de palavra ou baseadas em números- bases. Ou selecionar determinados registros da listagem na parte inferior da classificação, e caixa de opções de filtro. Salve sua planilha do Excel quando terminar. Se você tem um grande número de colunas para reorganizar, copie e cole as colunas em uma nova guia de planilha na ordem correta. Este processo reduz o risco de apagar as colunas arrastando dados em uma coluna existente.
  14. 14. 4. Internet a) Produção, manipulação e organização de mensagens eletrônicas (e-mail) A caixa postal é composta pelos seguintes itens:  Caixa de entrada: onde ficam armazenas as mensagens recebidas;  Caixa de saída: onde ficam armazenadas as mensagens que não foram enviadas;  Emails enviados: local onde ficam os emails que foram enviados;  Rascunho: ficam as mensagens que não acabou de serem redigidas;  Lixeira: as mensagens que foram excluídas Ao redigir uma mensagem, os campos a serem preenchidos:  Para: campo onde é inserido o destinatário;  Cc: destinatário que vai ser enviado cópias da mensagem;  Cco: campo que tem a mesma funcionalidade do Cc;  Assunto: assunto da mensagem;  Anexos: dados que são anexados a mensagem (figura, textos);  Corpo da mensagem: local onde vai ser digitada a mensagem

×