“Cidade grande:dias sem pássaros,    noites sem     estrelas.”     Mario Quintana
“Como  os velhinhos – quando unsbons velhinhos –   são belos,apesar de tudo!”
“Decerto deve vir uma luz de dentro deles...Que bem nos fazsua presença!”
“Cada um deles é    o próprio avôDaquele menininho     que durante    a vida inteira  Não conseguiu   jamais morrer  dentr...
“Cada um deles é    o próprio avôDaquele menininho     que durante    a vida inteira  Não conseguiu   jamais morrer  dentr...
“Aquele menininho     que durante    a vida inteira   Não conseguiu   jamais morrer  dentro de nós!...”      Para poetas  ...
É na relaçãocriança-velho-poeta  que reside a suaharmonia criadora.
“A criança   que brinca  e o poeta que faz um poema– Estão ambos    na mesmaidade mágica.”    Mario Quintana
“Haverá ainda,      no mundo,     “A criança coisas tão simples     que brinca e tão puras como    e o poeta que na a água...
São tempos de    esquecimento      os nossos.Dias em que as coisassimples e puras, feito a nascente de água   límpida, for...
A águaque corre  irriga,alimenta,purifica.
Reverencia a Vida aquele que bebe     da fonte  na concha dasmãos estendidas.
Além da  sede do corpo, a alma tem sua   própria sede,de Beleza, poesiae transcendência.
A vida necessita  da avaliação    subjetivae do permanentequestionamento  que a poesia    fomenta.
Que vida é esta,   onde os diasestão desprovidos   de pássaros,    e as noites,  de estrelas?...
Que vida é esta,   onde os diasestão desprovidos   de pássaros,    e as noites,  de estrelas?...
“A poesiapurifica a alma,um belo poema  sempre leva   a Deus.”     Mario Quintana
A necessidade   de resgate dasquestões essenciais, da transcendência     esquecida,      da poesia      perdida.
“Esse olhar  inquisitivoque me dirigeàs vezes nossopróprio cão...”
“Que quer elesaber que eu nãosei responder?”
“Sou desse jeito... Vivo cercado de interrogações.”      Mario Quintana
“Basta um momento   de poesia para nos    dar a eternidade        inteira.”                Mario QuintanaTema musical: “Bl...
“Basta um momento  de poesia para nos   dar a eternidade       inteira.”               Mario QuintanaFormatação: um_peregr...
“Basta um momento de poesia para nos  dar a eternidade      inteira.”       Mario Quintana
Cidade grande: Dias sem pássaros, noites sem estrelas - Mario Quintana
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cidade grande: Dias sem pássaros, noites sem estrelas - Mario Quintana

1.126 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.126
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
75
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cidade grande: Dias sem pássaros, noites sem estrelas - Mario Quintana

  1. 1. “Cidade grande:dias sem pássaros, noites sem estrelas.” Mario Quintana
  2. 2. “Como os velhinhos – quando unsbons velhinhos – são belos,apesar de tudo!”
  3. 3. “Decerto deve vir uma luz de dentro deles...Que bem nos fazsua presença!”
  4. 4. “Cada um deles é o próprio avôDaquele menininho que durante a vida inteira Não conseguiu jamais morrer dentro de nós!” Mario Quintana
  5. 5. “Cada um deles é o próprio avôDaquele menininho que durante a vida inteira Não conseguiu jamais morrer dentro de nós!” Mario Quintana Foto de Quintana, criança
  6. 6. “Aquele menininho que durante a vida inteira Não conseguiu jamais morrer dentro de nós!...” Para poetas como Quintana, é na contemplação, na rememoraçãoda infância que a alma se recompõe. Foto de Quintana, criança
  7. 7. É na relaçãocriança-velho-poeta que reside a suaharmonia criadora.
  8. 8. “A criança que brinca e o poeta que faz um poema– Estão ambos na mesmaidade mágica.” Mario Quintana
  9. 9. “Haverá ainda, no mundo, “A criança coisas tão simples que brinca e tão puras como e o poeta que na a água bebida faz um poemaconcha das mãos?” – Estão ambos Mario Quintana na mesma idade mágica.” Mario Quintana
  10. 10. São tempos de esquecimento os nossos.Dias em que as coisassimples e puras, feito a nascente de água límpida, foram sendo perdidas.
  11. 11. A águaque corre irriga,alimenta,purifica.
  12. 12. Reverencia a Vida aquele que bebe da fonte na concha dasmãos estendidas.
  13. 13. Além da sede do corpo, a alma tem sua própria sede,de Beleza, poesiae transcendência.
  14. 14. A vida necessita da avaliação subjetivae do permanentequestionamento que a poesia fomenta.
  15. 15. Que vida é esta, onde os diasestão desprovidos de pássaros, e as noites, de estrelas?...
  16. 16. Que vida é esta, onde os diasestão desprovidos de pássaros, e as noites, de estrelas?...
  17. 17. “A poesiapurifica a alma,um belo poema sempre leva a Deus.” Mario Quintana
  18. 18. A necessidade de resgate dasquestões essenciais, da transcendência esquecida, da poesia perdida.
  19. 19. “Esse olhar inquisitivoque me dirigeàs vezes nossopróprio cão...”
  20. 20. “Que quer elesaber que eu nãosei responder?”
  21. 21. “Sou desse jeito... Vivo cercado de interrogações.” Mario Quintana
  22. 22. “Basta um momento de poesia para nos dar a eternidade inteira.” Mario QuintanaTema musical: “Blue Mind”, Yamashita Kousuke
  23. 23. “Basta um momento de poesia para nos dar a eternidade inteira.” Mario QuintanaFormatação: um_peregrino@hotmail.com
  24. 24. “Basta um momento de poesia para nos dar a eternidade inteira.” Mario Quintana

×