170512

1.264 visualizações

Publicada em

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.264
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

170512

  1. 1. ^LOUVOR AO HEROI ANONIMO Alexandre Moreira/AEAlessandro Valle/AE Ano 87 - Nº 23.626 Jornal do empreendedor A 1ª batida entre trens em R$ 1,40 38 anos de Metrô, às 9h50, entre Carrão e Penha, só não foi ainda pior porque o condutor acionou o freio de emergência após grave falha no sistema. Houve pânico e ao menos Conclusão: 23h50 www.dcomercio.com.br São Paulo, quinta-feira, 17 de maio de 2012 49 passageiros se feriram. O herói ficou anônimo. Págs. 9 e 10 Comissão de sete cabeçasC ortava-se uma cabeça da serpente de 7 cabeças,a Hidra de Lerna (acima), euma nova surgia. Como os7 ministros já cortados porDilma. Hércules a matou.Mas o 7 ficou a conta dospecados capitais, dos diasda semana, dos mares,planetas, cores do arco-iris,o número da mentira e o daComissão da Verdade, ou7 Verdades. A presidentechorou ao dar ao Brasil oque ele "merece", a Verdade,apoiada pelos seusantecessores vivos, Lula,FHC, Sarney e Collor (foto).A Hidra do Planalto nãose pautará pelo "ódio ou André Dusek/AErevanchismo". Porque"nunca, nunca mesmo, pode existir uma história sem voz. HOJE ISSN 1679-2688 Nublado 23626E quem dá voz à história são homens e mulheres livres, que Máxima 20º C. Mínima 13º C.não têm medo de escrevê-la". Cada uma das 7 cabeças AMANHÃcoordenará a Comissão, sem presidente, durante 2 anos de Parcialmente nublado 9 771679 268008 Máxima 21º C. Mínima 12º C.busca da Verdade. A 1ª reunião foi ontem mesmo. Págs. 5 e 6 INDICADORES 16/5/2012uDÓLAR(R$) •Comercial (BC-ptax) venda 1,9974 •Turismo (Enfoque) venda 2,05 •Euro (BC) venda 2,5508 | OURO(R$) Ouro grama na BM&F 99,00 | AÇÕES(%) Ibovespa -0,62| RISCO Em pontos-base 215 | 18/5 (IOBFolhamatic) Cofins/INSS
  2. 2. 2 DIÁRIO DO COMÉRCIO quinta-feira, 17 de maio de 2012 o pinião Intensificar as intervenções pontuais na economia somente agravaria o problema. Roberto Fendt Melhor não mexer no tripé da política econômicaThales Stadler/AEP assados nove meses de queda da taxa Selic, a produção industrial continuapatinando e a inflação estáem alta. O que deu errado? Indicadores antecedentes ROBERTOda atividade industrialapontam para umaretomada da produção FENDTindustrial e do PIB a partir doterceiro trimestre. Isso forma de financiar a compra Finalmente, a queda daindicaria que talvez de máquinas e equipamentos Selic não só não tem seestivéssemos passando pelo nacionais. A segunda perna, refletido na mesma proporçãofundo do poço do baixo na redução seletiva da na queda das taxas decrescimento da indústria. carga tributária de alguns empréstimo como aparentam Contudo, a produção setores industriais. E a ter pedido sua eficácia comoindustrial caiu 0,5% em terceira, em intervenções no instrumento de fomento aorelação a fevereiro e essa mercado de câmbio para crescimento industrial. Issoqueda foi generalizada desvalorizar o real. tem a ver com o aumento doentre os diversos segmentos. Em seu conjunto, as custo laboral e o fracoE ainda que seja possível uma medidas pretenderiam desempenho da produtividaderecuperação da atividade fortalecer o investimento do trabalho industrial.industrial na segunda metade industrial e, a partir dele, a Ddo ano, diversos fatores retomada das vendas da as três pernas do tripétendem a inibir essa indústria nos mercados da política econômica,recuperação, quando ela vier. interno e externo. as intervenções no O crescimento sustentado mercado de câmbio atingiram Nda indústria em todo o o entanto, o que se seu objetivo de desvalorizar omundo – e, por extensão, tem observado até real e restabelecer umdo PIB – depende hoje mais agora é que a patamar mínimo para a taxado crescimento da expansão do crédito foi de câmbio real, indispensávelprodutividade que de voltada essencialmente para o para retomada das vendasqualquer outro fator. financiamento do consumo, externas da indústria.O problema reside no fato especialmente à compra de O sucesso da política dede que a produtividade veículos, beneficiados redução da taxa real deindustrial no Brasil inicialmente pela redução do juros dependerá de umaestá estagnada. IPI. O fim do benefício fiscal e o queda no custo unitário da Junto a isso, vem ocorrendo aumento da inadimplência mão-de-obra vis-à-vis oum crescimento mais cortaram fundo a produção e aumento da produtividade doacentuado do custo unitário as vendas desse segmento. trabalho industrial. Não édo trabalho do que da Além disso, a expansão do tarefa para o curto prazo.produtividade desse fator na crédito público a taxas de juros Finalmente, a reduçãoindústria. Essa elevação do favorecidas, especialmente seletiva da carga tributáriacusto laboral tem a ver, em do BNDES, não tem induzido também não produziu osparte, com a rápida expansão um aumento expressivo resultados esperadosdo setor de serviços. Esse do investimento industrial. sobre a produção industrialsetor é o maior empregador No primeiro trimestre, a como um todo.da economia e o seu produção de bens de capital O grande risco queaquecimento tem mantido os caiu 11,4%, frustrando as corremos, diante da frustraçãosalários altos no segmento e Ainda que seja possível uma recuperação da atividade industrial no 2º semestre, diversos fatores tendem a inibi-la. expectativas de aumento da com os poucos resultadosdeterminando, em parte, os produção industrial. obtidos com a política emsalários na indústria. despesas dos consumidores: relativamente a março; Para fazer face a esse A desvalorização do curso, é o aumento das Com baixo crescimento da a atividade industrial mostrou o IGP-DI dobrou no mesmo quadro, o governo optou por câmbio, resultado do conjunto pressões sobre o governo paraprodutividade do trabalho um recuo de 3% no primeiro período; o IPC da Fipe subiu uma estratégia calcada em de medidas já tomadas pelo intensificar as intervençõesindustrial e alta no salário trimestre do ano enquanto 0,55%; e o Dieese apurou que três pilares. A primeira perna BC, poderá ter efeitos pontuais na economia.real, não deveria surpreender o comércio varejista cresceu a cesta básica subiu em 15 do tripé consistiu na redução positivos, mas em horizonte Atendê-las somenteque a indústria estivesse 7% em fevereiro. das 17 capitais pesquisadas. acelerada na taxa Selic para mais longo e de menor eficácia agravaria o problema, emperdendo competitividade e Já do lado da inflação, a Em quatro delas (Manaus, induzir a queda da taxa de que em outras circunstâncias, lugar de atenuá-lo.que os importados ganhando alta é generalizada. O IPCA Fortaleza, Natal e Salvador), juros dos empréstimos dos dada a fragilidade dafatias crescentes nas mais que triplicou em abril a alta média foi de 3,25%. bancos comerciais, como demanda internacional. ROBERTO FENDT É ECONOMISTA UMA VELHA BOA IDEIA E m meio a maré positiva Esta retomada, deve-se obra sofisticada para operar diminuíram de maneira que o Rio vive, registrar, ocorre depois da esse mercado o Rio já significativa suas operações. percebe-se a volta a criação do Gávea pelo possui. Inclusive, centros Miami tem sido o destino. O uma de suas vocações que é economista e ex-presidente avançados como a Fundação momento seria este. Precisa o mercado financeiro. As sedes dos grandes bancos, do BC Armínio Fraga, mais ou menos na virada do milênio. ARISTÓTELES Getulio Vargas, IBMEC, PUC e outros de excelência. de vontade e identidade com a liberdade do mercado. mesmo os mineiros, como DRUMMOND Nacional, Minas Gerais, Moreira Sales (depois Unibanco), eram no Rio, N ada mais oportuno do que se levantar a antiga tese, lançada por Theophilo M ontevidéu, que tem um mercado "off shore", sofre perda de movimento A fuga do que resta na poupança privada significativa na Argentina onde viviam seus de Azeredo Santos ainda nos para brasileiros abrirem praça, nada mais natural diante de um governo hostil e Venezuela vem tomando controladores. A Bolsa de anos 70 e encampada por contas em outras moedas – que a escolhida fosse a do ao capitalismo e com uma o tradicional caminho Valores, a maior do país; as Roberto Campos depois que desde que os saques Rio de Janeiro. Talvez fosse política trabalhista absurda. de Miami. corretoras dominavam o se elegeu no Rio, em 90. fossem sempre em reais. até o caso de a medida vir Prova está que o Banco do Poderia ser o Rio o abrigo dos mercado de câmbio. Trata-se da criação de um Quando os números da acompanhada de uma Brasil fechou sua agência há vizinhos ameaçados! Nesse momento, a gestão mercado livre de moedas, balança cambial começam a anistia para a internação de muitos anos em função de de recursos (assets) de mais conhecido como ratear, menos entradas de moedas depositadas no problemas com o sindicato ARISTÓTELES DRUMMOND grandes investidores ganha Rio-Dólar. Seria uma forma dólares, maiores gastos no exterior e não declaradas. local. No último ano, foram É JORNALISTA E VICE-PRESIDENTE corpo, com a multiplicação de se reter e captar divisas exterior, seria oportuna a Estes valores já foram mais de 20 os bancos DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL de mesas operadas por uma para nosso mercado, criação deste mercado. E se maiores, mas ainda devem internacionais de porte que DO RIO DE JANEIRO. juventude ágil e antenada. incluindo uma autorização este tivesse de ter uma única ser significativos. A mão de deixaram o Uruguai ou ARI.DRUMMOND@YAHOO.COM.BR Presidente Rogério Amato Fundado em 1º de julho de 1924 Vice-Presidentes Alfredo Cotait Neto CONSELHO EDITORIAL Rogério Amato, Guilherme Afif Domingos, João Carlos Maradei, João de Scantimburgo, Marcel Solimeo Antonio Carlos Pela Diretor-Responsável João de Scantimburgo (jscantimburgo@acsp.com.br) Diretor de Redação Moisés Rabinovici (rabino@acsp.com.br) Carlos Roberto Pinto Monteiro Claudio Vaz Edy Luiz Kogut Ed i to r - Ch e fe : José Guilherme Rodrigues Ferreira (gferreira@dcomercio.com.br) Editor de Reportagem: José Maria dos Santos (josemaria@dcomercio.com.br) Editores Seniores: Bob Jungmann (bob@dcomercio.com.br), Carlos de Oliveira (coliveira@dcomercio.com.br), FALE CONOSCO Érico Sodré Quirino Ferreira chicolelis (chicolelis@dcomercio.com.br), Estela Cangerana (ecangerana@dcomercio.com.br), Luciano de Carvalho Paço (luciano@dcomercio.com.br), Francisco Mesquita Neto E-mail para Cartas: cartas@dcomercio.com.br E-mail para Pautas: editor@dcomercio.com.br Luiz Octavio Lima (luiz.octavio@dcomercio.com.br), Luiz Antonio Maciel (maciel@dcomercio.com.br) e Marino Maradei Jr. (marino@dcomercio.com.br) João de Almeida Sampaio Filho E-mail para Imagens : dcomercio@acsp.com.br E-mail para Assinantes: circulacao@acsp.com.br João de Favari Editor de Fotografia: Alex Ribeiro Editores: Cintia Shimokomaki (cintia@dcomercio.com.br), Fernando Porto (fporto@dcomercio.com.br), Ricardo Ribas (rribas@dcomercio.com.br) e Vilma Pavani (pavani@dcomercio.com.br) Subeditores: Marcus Lopes e Rejane Aguiar Redatores: Adriana David, Publicidade Legal: 3244-3175. Fax 3244-3123 E-mail: legaldc@dcomercio.com.br Lincoln da Cunha Pereira Filho Luciano Afif Domingos Darlene Delello, Eliana Haberli e Evelyn Schulke Repórter Especial: Kleber Gutierrez (kgutierrez@dcomercio.com.br), . Repórteres:André de Almeida, Publicidade Comercial: 3244-3197, 3244-3983, Fax 3244-3894 Luís Eduardo Schoueri Fátima Lourenço, Ivan Ventura, Karina Lignelli, Kelly Ferreira, Kety Shapazian, Lúcia Helena de Camargo, Mariana Missiaggia, Mário Tonocchi, Paula Cunha, Central de Relacionamento e Assinaturas: 3244-3544, 3244-3176 , Fax 3244-3355 Luiz Gonzaga Bertelli Rafael Nardini, Rejane Tamoto, Renato Carbonari Ibelli, Rita Alves, Sandra Manfredini, Sílvia Pimentel, Vera Gomes e Wladimir Miranda. Luiz Roberto Gonçalves Nelson Felipe Kheirallah Nilton Molina Gerente Executiva e de Publicidade Sonia Oliveira (soliveira@acsp.com.br) Paulo Roberto Pisauro Gerente de Operações Valter Pereira de Souza (valter.pereira@dcomercio.com.br) Renato Abucham REDAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Boa Vista, 51, 6º andar CEP 01014-911, São Paulo Serviços Editoriais Material noticioso fornecido pelas agências Estado, Folhapress, Efe e Reuters Impressão OESP GRÁFICA S/A PABX (011) 3244-3737 REDAÇÃO (011) 3244-3449 FAX (011) 3244-3046, (011) 3244-3983 Roberto Faldini Roberto Mateus Ordine Assinaturas Anual - R$ 118,00 Semestral - R$ 59,00 Exemplar atrasado - R$ 1,60 HOME PAGE http://www.acsp.com.br E-MAIL acsp@acsp.com.br
  3. 3. quinta-feira, 17 de maio de 2012 DIÁRIO DO COMÉRCIO 3o pinião A MANUTENÇÃO DO LIVRE MERCADO É ESSENCIAL PARA O PROGRESSO DA MEDICINA. Larry Downing/ReutersO espantoso, na carreira de Bara- ck Hussein Oba- ma, não é só queum ilustre desconhecido te-nha conseguido chegar àpresidência dos EUA com umcurriculum vitae de agitadorcomunista, uma históriapessoal nebulosa, amizadescomprometedoras com todasorte de gangsters e terroris-tas, paternidade incerta e OLAVO DEdocumentos muito prova-velmente falsos. É que agrande mídia inteira, secun- CARVALHOdada pela classe política epor todo o beautiful people, se panha eleitoral de 2008, tor-recuse a investigar qualquer nou-se enfim não somente umdessas coisas e, com a una- objeto sagrado, protegido pornimidade de uma tropa de toda sorte de tabus, mas oschoque bem adestrada, caia guardiões do templo agem co-de pau em quem quer que se mo se a considerassem o valoraventure a fazê-lo. Tão logo supremo, o valor dos valores,alguém levante uma per- superior a todos os interessesgunta a respeito, já é acusa- da veracidade histórica, do di-do de racista ou de teórico da reito à informação, da trans-conspiração, e retratado em parência administrativa e dapúblico como autor insano ordem constitucional. Ne-de hipóteses rocambolescas nhum presidente dos EUA ouque jamais lhe passaram pe- de qualquer outra nação, ne-la cabeça. nhum ditador comunista ou As reações do bloco oba- fascista, nenhum rei, impera-mista à curiosidade pública dor ou papa desfrutou jamaissão de um cinismo que raia a de tão inviolável secretude. Odesconversa sociopática. passado de Obama é intocá-Se você pergunta como vel, incognoscível, insondá-Obama pôde ter um número vel. E assim deve permanecer,de Social Security do Estado pelo menos, até o fim do seude Connecticut sem jamaister morado nesse Estado,respondem-lhe que ele nãonasceu no Quênia. Se você Segredo mandato. Depois disso, o di- reito do povo saber quem o go- verna terá sido abolido por de- curso de prazo. impenetráveldiz que a data no certificado Cde alistamento militar dele om toda a evidência, es-não parece autêntica, res- tamos diante de um fe-pondem-lhe que ele é o pre- nômeno único, inéditosidente legitimamente elei- na História, inexplicável semto dos EUA e honni soit qui uma formidável concentraçãomal y pense. Se você diz que de poder que esvazia de qual-Obama Senior e mamãe organização declaradamente dade com que a mídia o apre- antes o desconforto de discu- mas, já no último ano do seu quer sentido substantivo a no-Stanley Ann jamais mora- anti-americana e anti-israe- senta, toda construída de adje- tir com um mascarado do que mandato, a pessoa real de Ba- ção mesma de "democracia".ram no endereço que consta lense, aí é que pronunciar o no- tivos encomiásticos sem ne- o risco de ficar protestando so- rack Hussein Obama continua Obama elegeu-se prometendodos famosos anúncios de me proibido se torna quase um nhuma substância factual zinho que um debate sem desfrutando do direito incon- "mudança", e de fato mudoujornais alardeados como crime de lesa-majestade. identificável. transparência não vale. dicional à invisibilidade, con- muita coisa: tornou o governoprova de nacionalidade A identidade do presidente, Todos os presidentes, mi- trastando com o fulgor da sua dos EUA uma força auxiliar da Aamericana, respondem que incongruência frívola enfim, é totalmente fictícia, nistros, governadores, sena- personalidade oficial, conti- revolução islâmica; deu toqueso xerife Arpaio maltrata os das respostas é obsessi- mas, como a verdadeira é des- dores e deputados america- nuamente reforçado por no- inconfundivelmente socialistashispânicos. Se você recla- va e sistemática, como conhecida e buscá-la é com- nos tiveram suas vidas vascu- vos e novos polimentos. à economia americana; insti-ma que os passaportes anti- se calculada para desencorajar plicado, deprimente e às ve- lhadas até os últimos detalhes tuiu o boicote sistemático às or- Agos de Obama continuam o debate sério e, desviando as zes perigoso, cada um prefere da sua intimidade familiar, versão canônica da ganizações religiosas; aumen-trancados a sete chaves e atenções para novos e novos história de Obama, tou a dívida estatal mais do queque isso é incompatível com temas alegadamente mais ur- aquela que ele mesmo todos os presidentes anterioresa promessa presidencial de gentes, dessensibilizar o povo publicou com o título de somados; e instituiu a práticatransparência, respondem para a anormalidade da situa- As reações do Dreams of my Father, continua de premiar com dinheiro públi-exibindo um passaporte no- ção. Arrastado na corrente de sendo alardeada como a res- co a má administração privada.vo, emitido em 2012. discussões econômico-admi- bloco obamista posta cabal e definitiva a to- Mas nenhuma mudança foi tão Até mesmo escrever o no- nistrativas, que o próprio presi- à curiosidade pública são das as perguntas, malgrado a profunda quanto essa: habituarme inteiro do personagem, dente alimenta com decisões ausência quase completa de o povo à crença de que não temsem omitir piedosamente o paradoxais, escandalosas e ca- de um cinismo que raia testemunhos corroborantes o direito, nem aliás a mínima"Hussein", é considerado necessidade, de saber quem éuma insinuação ofensiva. E tastróficas, os eleitores vão aos a desconversa e embora até mesmo a auto- o sujeito que manda no país. poucos se esquecendo de que ria do livro seja duvidosa noquando o homem faz o possí- não sabem com quem estão sociopática. mais alto grau.vel para entregar todo o po- discutindo e acabam por acei- A imagem de Obama, tal co- OLAVO DE CARVALHO É ENSAÍSTA,der no Oriente Médio a uma tá-lo, ad hoc, com a falsa identi- mo construída durante a cam- JORNALISTA E PROFESSOR DE FILOSOFIA SEM INCENTIVO NÃO HÁ INVESTIMENTO E ntre 1940 e 1962, Nada disso, entretanto, medicamento posto no um custo horário altíssimo. 20 novas classes de seria necessário, mercado supera em muito Porém, agora que você antibióticos foram colocadas no mercado. Nos bastando que voltássemos ao status quo anterior e JOÃO LUIZ a marca dos 500 milhões de dólares. Considerando possui algo que irá possibilitar a obtenção de últimos 40 anos, apenas déssemos às empresas ainda o tempo que leva algum lucro, nós queremos quatro novas cepas foram lançadas, informa a revista farmacêuticas os incentivos corretos para que elas MAUAD para a aprovação de cada novo produto pelos órgãos permitir que os seus competidores, que não Nature. No mesmo artigo, a voltassem a investir. competentes, tempo esse tiveram que investir um só Organização Mundial da A hostilidade que vem aumentando a centavo, ignorem a sua Saúde estima que esteja anticapitalista que cada ano, em vista das patente (propriedade) e ocorrendo em todo o mundo perdurou na segunda típico de "pirataria estatal". outros medicamentos. O crescentes e complexas produzam o medicamento um aumento rápido e metade do século 20, em Infelizmente, toda essa farão somente enquanto regulamentações, as por uma ínfima fração do progressivo da resistência geral, e a animosidade volúpia demagógica acaba isto for uma atividade empresas dispõem de um seu custo real, porque microbiana aos antibióticos contra as ditas grandes se convertendo numa lucrativa. Ao contrário do período de tempo muito nós entendemos que isto atualmente em uso. corporações, em particular, grande ameaça contra que pensa a maioria dos curto para recuperar os é a coisa certa a fazer". São dados preocupantes, tornaram a pesquisa e o todos nós. Ante os drásticos políticos, burocratas e custos durante a vida útil sem dúvida. Parece muito claro que medidas urgentes são necessárias desenvolvimento de novos medicamentos uma aventura demasiadamente controles de preços de venda em mercados importantes e abertas ativistas em geral, não se pode ter tudo ao mesmo tempo. Ou bem teremos de uma patente. Por causa disso, somente três de cada dez drogas O brigar as companhias farmacêuticas a operarem como para incentivar as arriscada. violações aos direitos de uma grande variedade de patenteadas geram organizações beneficentes indústrias farmacêuticas propriedade em diversas medicamentos novos suficiente receita para irá eliminar todo o incentivo a investirem na pesquisa e desenvolvimento de novas drogas, antes G raças a uma mentalidade francamente outras economias menores, a pergunta que se coloca é: por que a indústria e efetivos, porém caros, ou antiquadas drogas a preços baixos. cobrir ou exceder os custos médios de pesquisa e desenvolvimento. ao desenvolvimento de novas drogas. Isso é tão óbvio quanto irrefutável. que os agentes assistencialista, a indústria farmacêutica continuaria Se nós quisermos um patogênicos se tornem cada vez mais agressivos e difíceis de combater. farmacêutica sempre esteve, desde então, sob imensa pressão para baixar investindo somas absurdamente altas na pesquisa e desenvolvimento D e acordo com dados da Secretaria de Comércio para a E m vista dos números acima mencionados, a "quebra" dessas patentes, mundo em que os bons medicamentos serão coisas do passado, tudo o que Muito mais que as os seus preços nos países de novos medicamentos? Propriedade Intelectual ou mesmo a sua suspensão precisamos fazer é impedir famigeradas mudanças subdesenvolvidos, dos Estados Unidos, em por governos demagogos, que os indivíduos que climáticas, este é um real motivo de preocupação. Para não variar, os chegando mesmo, em alguns casos extremos, como no Brasil, a ter suas A manutenção do livre mercado, que premia as empresas por seus média, para cada cinco mil produtos pesquisados, somente cinco alcançam o populistas e oportunistas é suicídio. É como falar aos investidores: "Obrigado investem na criação dessas drogas tenham oportunidade de, por um período limitado, intervencionistas de sempre patentes "quebradas" descobrimentos, é essencial estágio de testes clínicos por gastar bilhões de recuperar os seus custos já estão sugerindo que os (eufemismo tipicamente para o progresso da e apenas um desses é dólares em pesquisa e e obter algum lucro. governos façam pesados tupiniquim para medicina. Os laboratórios aprovado para uso desenvolvimento. investimentos em pesquisa "expropriadas") pelas não estão obrigados a terapêutico. Como Obrigado por manter todos JOÃO LUIZ MAUAD ou concedam subsídios e próprias autoridades investir em novos resultado, o custo médio aqueles cientistas É EMPRESÁRIO E COLUNISTA DO isenções aos laboratórios. governamentais, num caso antibióticos ou quaisquer de cada novo trabalhando, anos a fio, a SITE WWW.MIDIAAMAIS.COM.BR
  4. 4. 4 -.GERAL DIÁRIO DO COMÉRCIO quinta-feira, 17 de maio de 2012GibaUm 3 Nos bons tempos, 3 MAIS: quem não pagasse, Cachoeira recebia 30% tinha seu negócio fechado de todas as casas de pela ação da polícia que gibaum@gibaum.com.br caça níqueis do Centro- agia sob suas ordens. Oeste de terceiros. Está no relatório da PF.k Sou cheiroso, mas não sou símbolo sexual. Mulher cara NEYMAR // jogador do Santos F.C., descrevendo a si próprio. 333 Com movimentação mensalFotos: BusinessNews na conta corrente que poderia chegar até R$ 3 milhões, Carlinhos Cachoeira gostava muito de usar cartões de crédito, segundo investigações da PF (numa época, foi parar no Serasa por não pagar R$ 3,9 mil no cartão do Banco do Brasil). Sua mulher, Andressa Alves Mendonça, também gastava muito nos cartões: nas viagens internacionais, os gastos sempre chegavam aos cinco dígitos. Uma fatura dela chegou a R$ 62.838,82; outra, R$ 25.877,44. Ele operava também com cartões em nome de suas empresas, muitas fantasmas e distribuía cartões a ajudantes, para 333Quem diria: a cantoraO adeus de Rosa Crocodilo Rihanna aparece parcial- pagamentos de pequeno vulto.333 Sergio Rosa, durante anos mente nua e transformadapresidente da Previ, está deixandoa BrasilPrev, braço de previdência no pântano quase num crocodilo, com IGUAIS NA DOR direito a maquiagem de 333 Narciza Tamborindeguyaberta do Banco do Brasil. Alega escamas e mergulho num pântano, no novo clipe Where Have gravou participação no novomotivos particulares: trabalha You Been, parte do atual álbum Talk That Talk. Rihanna está programa da GNT, Confissõesem São Paulo e a família mora fazendo sua estréia na lista das celebridades mais poderosas do Apocalipse, apresentadono Rio. Não pode voltar à Previ: do showbiz da revista Forbes: ganhou US$ 53 milhões no ano por Fernanda Young. É umaos estatutos proíbem. Retornaria passado e surge em quarto lugar nesse ranking. A revista também espécie de jogo da verdade, comcomo diretor, eleito pelos destaca seus 18 milhões de seguidores no Twitter. As primeiras temas variados, escolhidosparticipantes do fundo – e ele não fotos com escamas de crocodilo, ela própria postou no Facebook.quer. Rosa comandou a Previ por através de uma roleta. Narcizasete anos, foi o grande inimigo de estava inspirada: “Ricos e 333 Quem conhece bem DilmaDaniel Dantas nos tempos da O fator Rousseff sabe avaliar o seu grau pobressãoiguaisnador–todosBrasil Telecom e em 2001, teria de irritação à medida em que sentem a mesma coisa”. Econtribuído generosamente cutícula começa a levar dedos à boca, depois: “É insuportável viver com essa moral em que a mulherpara a campanha presidencial tentando puxar com os dentesde Lula, supostamente através alguma cutícula (nos tempos de guerrilha, roia as unhas). Na do bicheiro diz que ninguémde empresas das quais a Previ abertura da 15ª Marcha dos Prefeitos a Brasília, quando foi vaiada, está livre de ser preso”,era sócia. Dilma recorreu ao expediente e até tirou parte do esmalte. A referindo-se a uma afirmação distribuição de retroescavadeiras e motoniveladoras não foi de Andressa Mendonça,ATÉOMEDIUM suficiente para conter as vaias. Era a primeira vez que a presiden- mulher de Carlinhos Cachoeira. te enfrentava um ambiente tão adverso. Quando deixou o palan-333 O famoso médium que que, de dedo em riste, tratou de espernear com Paulo Zulkowski,faz cirurgias espirituais e que presidente da Confederação Nacional dos Municípios. Achava MISTURA FINAvirou amigo de Lula nesse 333 QUEM está convivendo, que devia ter sido prevenida. Zulkowski, portanto, é o novoperíodo de seu tratamento, com maior proximidade, com o integrante da lista negra presidencial.João de Deus (ele apareceu senador Fernando Collor (PTB-até no programa de Oprah AL), nesses altos e baixos daWinfrey), é amigo de Carlinhos CPI do Cachoeira, acha que,Cachoeira. O bicheiro goiano é em determinados momentos,que teria levado, o pedido, João parece que sai “fora de si”: grita,de Deus até Caracas para uma repete frases, cita Veja, seconsulta com o presidente descabela e por aí vai. MuitosHugo Chávez, que também preferem nem falar nada: ficamenfrenta um câncer. Agora, a esperando passar a fúria; outros,Polícia Federal e alguns depois – e só depois – acabamparlamentares descobriram dando muita risada.esse vôo e estão investigandoquem recomendou a João deDeus para ir ver Chávez e 333 O SEGMENTO de recontarquem pediu a Cachoeira para histórias imperiais brasileiraslevá-lo num jatinho particular. continua rendendo bons frutos: agora, Mary del Priore, que faz sucesso com A Carne e oContra Venezuela Sangue, sobre o triangulo vivido333 Graça Foster, a toda-poderosa 333 Chega de atrizes, mulheres- por D.Pedro I, Dona Domitila eda Petrobras, que quer continuarinvestindo na Argentina, trabalha, A filha frutas , ex-BBBs ou panicats : a a Marquesa de Santos, vem revista Sexy queria em suas aí com bastidores de outronoite e dia, para botar para forada construção da refinaria de Raul páginas, na edição de aniversá- rio, a DJ Vivi Seixas, 31 anos, casamento. Será o da prince- sa Isabel e o Conde D’Eu. IráAbreu Lima, em Pernambuco, a nada menos do que a filha de Raul Seixas, que tem o corpo de intimidade e vida conjugalvenezuelana PDVSA, que até cheio de tatuagens. A própria mãe de Vivi, Kika Seixas, até o controle que o condeagora não colocou um tostão entrou em cena para negociar detalhes do ensaio e cachê. A sofria por parte de seu pai, opor lá (o custo total é de R$ 16 filha estava tentada, entusiasmada e, de repente, pediu um duque de Némours.bilhões). Graça quer arrumar um tempo para pensar melhor. Já premiada, Vivi é apontada comosócio melhor. Agora, está uma um das melhores DJs de house do Brasil. Detalhe: ela continuafera porque descobriu que a dizendo que “Paulo Coelho nunca foi amigo de seu pai”. 333 AS FORÇAS Armadas, commesma PDVSA quer abrir postos 73%, ocupam o topo do rankingde gasolina no Brasil e jásonda unidades bandeira O livro de Márcio de confiança dos brasileiros, de acordo com pesquisa dabranca de Norte e Nordeste. No 333 Aos 77 anos, mais de 500 juris na carreira e hoje, com Faculdade de Direito GV. Emacordo original da Abreu Lima, clientes como Carlinhos Cachoeira, Thor Batista e Camargo segundo lugar, a Igreja Católica,os venezuelanos poderiam Corrêa, ainda por conta da Operação Castelo de Areia, o ex- com 56%, seguida pelo Ministé-entrar nesse terreno só depois ministro Márcio Thomaz Bastos, que defendeu Lula antes dele rio Público (55%), grandesde inaugurada a refinaria. chegar à Presidência, está escrevendo um livro. Falará nos empresas (45%), imprensa escrita tempos de Ministério da Justiça, da OAB de São Paulo, causas (44%) e Judiciário (42%). Na e clientes e com direito até a alguns assuntos pessoais, comoFÉ DA GLOBO o câncer de pulmão que enfrentou quando deixou Brasília. lanterninha, partidos políticos com333 Pela primeira vez, a 5% da confiança dos brasileiros. Contará histórias de suas meias de seda, que encantavamMarcha para Jesus que Lula, de seus ternos e gravatas e até de seus sapatos feitosacontece no próximo sábado sob medida, em São Paulo, pelo famoso Mário Busso. 333 NA MESMA pesquisa, ano Rio terá o apoio institucional Direito GV também quis saber h h INda TV Globo. No ano passado, se os brasileiros acreditama emissora já cobriu o evento,que reúne várias igrejasevangélicas, para seus Roxo-berinjela. OUT Azul royal. nos vizinhos e 70% responde- ram que não. CHARGE DO DIAtelejornais. Desta vez, até 333 MESMO sem ser punk ouanúncios estão sendo feitospela emissora da família A volta de J.R. rock star, as jovens brasileiras podem circular por aí comMarinho, que já organizou um 333 Dallas estará de volta em junho pelafestival gospel para ganhar jaquetas de couro com ombros Warner, com a segunda geração e parte daimagem entre os evangélicos. espetados de spikes e pulsei- primeira, com Sue Ellen (Linda Gray), queAos domingos cedo, a Globo ras de metal pontiagudas: é a inspirou milhares de mães brasileiras atransmite há anos a missa moda. As tachinhas que se batizarem suas filhas como Suelen a J.R. (Larrye, em datas especiais, até infiltraram até em peças de Hagman, hoje com 80 anos e que, antes dadiretamente do Vaticano. A estilo mais romântico, como série, foi o Major Nelson em Jeannie é ummarcha do Rio nada tem a ver sapatilhas e tops, dão um gênio). O rancho da família Ewing, além das brigas, também estarão decom sua homônima paulista, volta e o canal Viva, numa jogada inspirada, está reprisando Dallas certo toque de rebeldia,que é comandada por Sonia original. Com um único pecado: na dublagem, o personagem segundo os fashionistas .e Estevam Hernandez, os de Larry Hagman é chamado de Junior . Ele foi eternizado na Colaboração:pregadores da Renascer. memória do brasileiro como J.R. – e nunca como Junior . Paula Rodrigues / A.Favero
  5. 5. pquinta-feira, 17 de maio de 2012 DIÁRIO DO COMÉRCIO 5 7 CABEÇAS olítica Integrantes da Comissão da Verdade divergem sobre atuação.Ueslei Marcelino/Reuters Pedro Ladeira/Frame/AE A HORA DAS VERDADES Uma emocionada Dilma Rousseff empossou os integrantes da comissão formada para jogar luz no passadoA presidente Dilma emoção. "A sombra e a menti- rante o regime militar. "É co- Cláudio Fontelles; o ex-minis- Rousseff, visivel- ra não são capazes de promo- mo se disséssemos que exis- tro da Justiça, José Carlos Dias; mente emocionada ver a concórdia. O Brasil mere- tem filhos sem pai, existem o diplomata Paulo Sérgio Pi- ao instalar ontem a ce a verdade. p a i s s e m t ú- nheiro, a psicanalista Maria Ri-Comissão da Verdade, em As novas ge- mulo, existem ta Kehl e os advogados RosaBrasília, disse que as investi- rações mere- túmulos sem Maria Cardoso da Cunha e Joségações não serão movidas pe- cem a verda- corpos. Nun- Paulo Cavalcanti Filho. Segun-lo "ódio ou revanchismo", mas de e, sobretu- Nunca mesmo ca, nunca do a presidente, foi escolhidoque o Brasil precisa conhecer do, merecem pode existir uma mesmo, pode um "grupo plural de cidadãosa "totalidade de sua história". a verdade fac- existir uma de reconhecida sabedoria e Na cerimônia que deu posse tual aqueles história sem voz. história sem competência, preocupadosaos integrantes da comissão que perderam E quem dá voz a voz. E quem com a Justiça e o equilíbrio e, Lágrimas: posse da comissão (no alto), sensibilizou a presidente.criada para esclarecer crimes amigos e pa- história são dá voz a histó- acima de tudo, capazes de en-e abusos contra os direitos hu- rentes e que homens e r i a s ã o h o- tender a dimensão do traba- Ela encerrou seu discurso ci- conder a verdade, a tirania po-manos cometidos no País, en- continuam so- mulheres livres. m e n s e m u- lho que vão executar". tando frase atribuída a Galileu de impedi-la de circular livre-tre 1946 e 1988, a presidente frendo, como lheres livres, Os ex-presidentes Luiz Iná- Galilei. "A verdade é filha do mente, o medo pode adiá-la,afirmou que "a ignorância so- s e e l e s m o r- DILMA ROUSSEFF que não têm cio Lula da Silva, Fernando tempo, não da autoridade". mas o tempo acaba por trazerbre a história não pacifica, pe- ressem de no- m e d o d e e s- Henrique Cardoso, Fernando Dilma anunciou ainda um a luz. Hoje, esse tempo che-lo contrário, mantém latente vo a cada dia", crevê-la". Collor de Mello e José Sarney, novo tempo: "A força pode es- gou". (Agências)mágoas e rancores". declarou, sensibilizada. Tomaram posse o ministro participaram da cerimônia e Dilma, que foi torturada e Em seguida, Dilma comple- Gilson Dipp, do Superior Tribu- foram citados por Dilma pelopresa por dois anos durante o tou a frase, referindo-se aos nal de Justiça (STJ); o ex-procu- papel de seus governos na Mais Comissão da Verdade na página 6regime militar, expôs sua mortos e desaparecidos du- rador-geral da República, consolidação da comissão.

×